Pular para o conteúdo
28/05/2024 07:16:54 - Farroupilha / RS
Acessibilidade
Atualizado em 7 de maio de 2024

Vereadores avaliam os estragos causados pela chuva na cidade

Considerada a maior tragédia natural do RS, três vezes maior que a de setembro de 2023, as fortes chuvas desta semana afetaram 70% dos municípios do Estado, envolvendo diretamente 7,5% da população gaúcha e ceifando dezenas de vidas. Esses dados foram apresentados pelo vereador Calebe Coelho e introduziram o tema no espaço do Pequeno Expediente.

Para Farroupilha, um Comitê de Crise foi instituído pela Administração Municipal, a qual através de representantes da segurança pública, Defesa Civil e canais de atendimento, conseguiram mapear os danos causados no município.

Deslizamentos de terra, pontes danificadas, estradas interrompidas e postes de energia caídos foram os principais casos registrados, em sua maioria nas áreas rurais do município, aponta o vereador Valmor Vargas. Com o auxílio da comunidade local, o Poder Público buscou desobstruir o acesso interrompido nas estradas e auxilia a Companhia de Energia na religação dos pontos a fim de garantir o fornecimento de luz e água a todos.

Com grande participação da sociedade civil, pontos de coleta de doações foram instalados na cidade com o objetivo de auxiliar os municípios mais afetados pela tragédia. A Defesa Civil, segue monitorando áreas de risco; destinando parte dos pavilhões do Cinquentenário como abrigo temporário.

As chuvas afetaram o funcionamento de 110 hospitais no Estado, sendo 17 entre eles desativados. Este cenário influencia em toda rede de saúde pública, explica o vereador Thiago Brunet, principalmente o Hospital São Carlos, suspendendo procedimentos eletivos e ofertando vagas em transferências dos pacientes de hospitais impactados.

Para o momento, em coro os parlamentares defendem a união de esforços para minimizar os prejuízos da cidade e regiões. E com base nos atuais acontecimentos, os vereadores entendem que há a necessidade de mais estratégias e investimentos para a agricultura e meio ambiente, como forma de prevenir-se de impactos severos, defende o vereador Roque Severgnini.

Frente a isso o presidente da Casa, vereador Davi de Almeida buscará envolver o Poder Legislativo e comunidade no mapeamento e análise dos pontos fortes e das fragilidades do município no que tange eventos naturais.

Programação