Pular para o conteúdo
27/11/2021 17:38:28 - Farroupilha / RS
Acessibilidade
Atualizado em 28 de julho de 2021

Sindiágua posiciona-se contrário a privatização da Corsan

A Câmara de Vereadores recebeu na noite desta quarta-feira o presidente do Sindiágua, Arilson Wunsch que explanou na Audiência Pública sobre a proposição do Governo do Estado em privatizar a Corsan.

Protocolado neste mês na Assembleia do Estado, o Projeto de Lei 211/2021 visa desestatização a Companhia de Saneamento cujo intuito do Estado é permitir a celeridade e desburocratização das obras já previstas quanto aos serviços de água e esgoto.  Atualmente a autarquia é responsável pelo saneamento de 307 cidades gaúchas.

Porém, o Sindiágua posiciona-se contrário ao Projeto por entender que é prerrogativa constitucional do ente público a promoção do saneamento básico. O sindicato, através de Wunsch contradiz a justificativa do PL 211/2021 em que expõem a inviabilidade de aplicar R$ 10 bilhões previstos para as conclusões das obras contratadas pelos municípios.

Para o Sindiágua, os valores apresentados são superestimados, uma vez que a Corsan anunciou um montante de R$ 06 bilhões para esgotamento e, que a universalização dos serviços de água no Estado já está constituída. O presidente reforça os dados de que a autarquia é uma empresa rentável, e que até 2033 – período para encerra os contratos – possui condições de concluir as obras.

Em agosto, os deputados iniciarão o debate sobre este tema. As manifestações colhidas na Audiência serão encaminhadas à Assembleia a fim de contribuir com o debate parlamentar.