Pular para o conteúdo
03/04/2020 06:37:17 - Farroupilha / RS
Acessibilidade
Atualizado em 22 de janeiro de 2020

Entidades buscam ascender o kiwi farroupilhense no mercado

A Câmara de Vereadores sediou na manhã desta quarta-feira a reunião do grupo de pesquisa (GP) que visa a promoção do kiwi de Farroupilha. No encontro, técnicos e produtores expuseram o atual cenário do fruto no município.

Formado a cerca de oito anos, o GP possui representantes da Emater, Embrapa, Sindicato, Executivo Municipal e UCS. Conforme dados de 2018, foram produzidas cerca de 1.500 toneladas de kiwi em Farroupilha, porém houve uma redução de área para a kiwicultura na última década, estimando cerca de 70 hectares atualmente.

A diminuição da produção é apontada por diversos motivos, entre eles, fungos que prejudicam a safra, principalmente de videiras mais antigas; e a importação de novas variedades do fruto por valores que desequilibram a concorrência de mercado.

Nos últimos anos, agrônomos e produtores estiveram em países como Itália, Argentina e Nova Zelândia aperfeiçoando suas técnicas na kiwicultura e prosperando novas variedades para o município.

Para os próximos meses, as entidades trabalharão para a realização de um seminário técnico sobre a produção de kiwi, e o engajamento para retornar os festejos do fruto, visando maior publicidade e comercialização da produção local em julho, período de safra.

O presidente da Câmara, Fernando Silvestrin, acompanhou toda reunião, e colocou a disposição das entidades a Comissão de Agricultura, bem como a Frente Parlamentar de Apoio ao Kiwi, para que os parlamentares possam auxiliar em incentivos e políticas públicas aos produtores.

Na reunião: Executivo e Legislativo Municipal. Emater, Embrapa, Faculdade de Agronomia da UCS, Fepagro, Sindicato e produtores rurais.