Pular para o conteúdo
15/07/2024 20:28:10 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4342 – 18/12/2023

SESSÃO ORDINÁRIA

 

 

Presidência: Sr. Maurício Bellaver.

 

Às 18h o senhor presidente vereador Mauricio Bellaver assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Calebe Coelho, Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Davi André de Almeida, Deivid Argenta, Edson Luiz Paesi, Eleonora Peters Broilo, Eurides Sutilli, Felipe Maioli, Juliano Luiz Baumgarten, Marcelo Cislaghi Broilo, Sandro Trevisan, Thiago Pintos Brunet e Tiago Diord Ilha.

 

 

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Boa noite a todos. Declaro aberto os trabalhos da presente sessão ordinária. Dada a verificação do quórum informo a presença de 14 vereadores nesta sessão do dia 18 de dezembro de 2023; ausente o vereador Thiago Brunet. Em aprovação das atas nº 4.332 de 13/11/23, nº 4.333 de 14/11/23, nº 4.334 de 20/11/23, nº 4.335 de 21/11/23, nº 4.336 de 27/11/23 e nº 4.337 de 28/11/23. Os vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão; aprovado por todos os vereadores. Solicito ao vereador Calebe Coelho, 1º secretário, para que proceda à leitura do expediente da secretaria.

 

 

EXPEDIENTE

 

1º SEC. CALEBE COELHO: Expediente de 18 de dezembro de 2023. Todos os ofícios são de 2023. Ofício nº 263/2023 – SMGG (Secretaria Municipal de Gestão e Governo): Projetos de Lei. Ofício nº 45/2023 – Bancada do Partido Progressistas (PP); assunto: Indicar o vereador Calebe Coelho a líder de bancada para o exercício do ano de 2024. Ofício nº 19/2023 – Bancada do Partido Liberal (PL); assunto: Indicar o vereador Mauricio Bellaver a líder de bancada para o exercício do ano de 2024. Pedidos de Informação de autoria do vereador Juliano Baumgarten: nº 109/2023 assunto: solicita informações a respeito das nomeações do concurso para 2024; nº 110/2023 assunto: solicita informações a respeito da Lei nº 11.645/2008; nº 111/2023 assunto: solicita informações a respeito dos estudantes com altas habilidades/superdotação; nº 112/2023 assunto: solicita informações a respeito de acessibilidade em prédios públicos; e nº 113/2023 assunto: solicita informações a respeito dos conselhos municipais. Pedidos de Providência de autoria do vereador Juliano Baumgarten: nº 284/2023 assunto: Recapeamento da Rua Tiradentes; nº 285/2023 assunto: Plantio de grama na Praça no Nova Vicenza; nº 286/2023 assunto: Manutenção nas estradas do Caravaggio; nº 287/2023 assunto: Conserto sinaleira; nº 288/2023 assunto: Manutenção nas estradas do Caravaggio até a Linha 30; nº 289/2023 assunto: Conserto da Rua Antônio Grendene; nº 290/2023 assunto: Roçada e limpeza; nº 292/2023 assunto: Notificação para limpeza de terreno; nº 293/2023 assunto: Manutenção das estradas de Monte Bérico 2º Distrito de Farroupilha; e nº 294/2023 assunto: Manutenção e limpeza da parada da Praça Matriz. Pedido de Providência de autoria do vereador Davi de Almeida: nº 291/2023 assunto: Poda de pinheiro localizado na Rua Prolongamento Júlio de Castilhos, em São Marcos 1º Distrito. Indicações de autoria do vereador Juliano Baumgarten: nº 92/2023 assunto: para que parte do recurso oriundo do governo federal através da Política Nacional Aldir Blanc seja utilizada no fomento à literatura, apoiando com recursos para a publicação de obras, bem como atividades literárias; e nº 93/2023 assunto: elaboração de um projeto de lei para a regulamentação dos concursos públicos no âmbito do município de Farroupilha.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Calebe Coelho. Passamos ao espaço destinado ao grande expediente.

 

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

VICE-PRES. DAVI DE ALMEIDA: Convidamos o partido socialista brasileiro – PSB para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente vereador Mauricio Bellaver, senhores vereadores, senhoras vereadoras, as pessoas que nos acompanham aqui nesta noite; cumprimentar aqui o secretário Jorge Cenci, o secretário Argídio e as demais pessoas, imprensa. Bom, o assunto que eu trago é primeiro um agradecimento à Câmara de Vereadores aqui, a todos os vereadores/vereadoras, pelo por terem colocado assinatura naquele documento que trata da questão da contratação da mão de obra rural e que fizemos todo um debate aqui nesta Casa, fizemos uma audiência pública gigante aqui, eu acho que a maior audiência pública que a Câmara de Vereadores já fez na sua história, com aproximadamente 350 agricultores que encheram/lotaram as cadeiras desta Casa e faltou espaço; agradecer também aos funcionários da Casa aqui ao Giovane especialmente da bancada do PSB que ajudou a articular e as pessoas da Casa aqui que também nos auxiliaram aqui; a imprensa que divulgou também o ato. E no último dia 14 então nós entregamos esse documento ao ministro Luiz Marinho, ministro que é ministro do trabalho do governo federal. Houve uma reunião lá no seminário como eles chamaram de conferência; essa reunião ela teve lá o setor vitivinícola né e foi meio que um compromisso que havia sido assumido pelo ministro quando teve aquele problema aqui na nossa região que era uma situação de analogia a escravidão com relação a mão de obra. Obviamente por estar diretamente relacionado ou indiretamente relacionadas houveram aí a presença de três vinícolas que acabaram se pronunciando sobre o que foi construído de lá até aqui e há um entendimento muito claro por parte até do próprio  ministério do trabalho que não é uma prática corriqueira da nossa região trabalhar com essas situações, e que isso tudo foi desencadeado através de uma empresa que não é daqui e que contratou inclusive funcionários que não são daqui e que obviamente desrespeitou a legislação trabalhista, desrespeitou os trabalhadores e colocou as empresas numa saia justa que acabaram respondendo por isso e acabaram tendo prejuízos incalculáveis da sua marca nas gôndolas de supermercado. Bom, isso foi aberto foi discutido foi debatido e a gente também né pode entregar esse documento ao ministro do trabalho dizendo que: bom, a agricultura precisa ter um olhar diferenciado da legislação e quem faz as leis não é o poder executivo. O poder executivo faz os projetos de lei, quem faz as leis é o poder legislativo né e nesse caso o poder legislativo federal; não vai nós aqui fazer uma lei municipal para atender um pleito que diz respeito à legislação federal ou até mesmo uma legislação estadual. Mas nós podemos construir aqui um documento uma opinião, construir alternativas e oferecer, e é isso que foi feito. Então a gente entende que o agricultor precisa essa legislação diferenciada, é um momento que é ocupado mais mão de obra na safra e essa safra da uva é uma safra de pequeno período; não é uma safra de um ano ou também não é uma safra que você pode de repente esperar um pouco mais ou colher um pouco antes ou até armazenar para depois você ir escoando isso aí. Aa uva precisa ser colhida e precisa ser processada. Veja bem que Maurício vai entender bem o que que eu vou dizer aqui. O agricultor tem lá quatro variedades de uva e ele contrata mão de obra 40 dias ou 30 dias para colher essas quatro variedades de uva; ele entrega essas uvas para vinícola ‘X’ né, para não citar o nome de uma vinícola aqui. Essa vinícola diz: olha amanhã nós vamos receber uvas da variedade bordô, amanhã e depois de amanhã; passou esses dois dias ele diz: olha agora nos outros dias nós vamos receber uva da variedade chardonnay. Esse agricultor não tem essa variedade e ele não vai colher, mas se ele não vai colher ele não vai precisar da mão de obra para aquele dia ou para aqueles dois dias; ele vai ter que pagar essas pessoas paradas. Depois a cantina vai receber uma outra variedade que ele também não tem, ele também não vai colher; então às vezes ele vai trabalhar dois/três dias e vai ficar parado 4 ou 5 dias para depois voltar a colher. Vai ter os dias de chuvas que ele não vai colher. Isso não é culpa do empregado, de forma alguma, e nem culpa do agricultor. Então se nenhum dos dois são culpados a gente precisa melhorar a legislação, a gente precisa melhorar a legislação. Olha, a legislação sempre ela é feita em cima as necessidades que surgem. Não é criar uma lei para eventualmente quem sabe talvez precise. Não, existem realidades né e essas realidades precisam talvez serem reguladas. Então o que que nós estamos pedindo: que o agricultor tenha uma legislação diferenciada para essa categoria. E nós temos uma expectativa que isso venha ser acolhido. O que que eu acho que nós poderíamos ter melhorado, nós Farroupilha, nessa conferência. Nós poderíamos ter tido a presença do prefeito lá. Veja que nós recebemos um ministro e o prefeito não estava, o vice não estava, e nem se fez representar por ninguém ainda que tivesse lá a presença do secretário de agricultura, mas não estava representando o prefeito porque ele não assim não se manifestou. Então quem falou pela região foi o prefeito de Bento Gonçalves. Muito bom o prefeito Bento Gonçalves que conheço ele há muitos anos, o Diogo né, foi prefeito de Santa Teresa por 8 anos virou secretária em Bento e virou prefeito de Bento Gonçalves. Mas poderia ser o nosso prefeito lá. E o que eu do fundo do coração lamento a gente vê toda semana secretários em Brasília, não sou contra ver o prefeito em Brasília, mas quando o ministro vem para cidade que não gasta um centavo para ir ali não vai. Não vai e a nossa cidade tem que ser representado por um outro prefeito, que digo novamente representou muito bem, mas nós queríamos que o nosso prefeito tivesse lá. Porque aquelas 100 pessoas que estava ali quando o prefeito de Bento foi convidado para falar em nome da região foi um burburinho “cadê o prefeito Farroupilha”. E eu não tenho que dar explicação por que que ele não estava lá e nem de cobrar que ele esteja lá, mas deve ter um motivo porque não foi né deve ter um motivo porque não foi. Então isso não é bom porque se tu não gosta do governo federal, pode não gostar, mas você vai ter que conviver e se não gosta do governo federal e quando o ministro vem aqui você não vai lá receber ele por que é que vai a Brasília. Vai para conversar com quem? Porque é o mesmo governo né ou será que lá em Brasília… Não sei por que que se vai; fica a pergunta. Bom, feito isso eu gostaria de fazer um novo comentário sobre a inauguração da quadra coberta da escola Ângelo Chiele. Uma escola merecedora meu filho estudou lá conseguimos fazer parte daquela escola, a nossa família, minha esposa foi presidente do COM, e nós fizemos um pedido para o deputado federal José Stédile para que concedesse uma verba parlamentar para que nós pudéssemos fechar aquela quadra coberta. E eu lembro, a época o Deivid era secretário de planejamento, aquele terreno ainda era ele ainda era uma área não estava em nome da prefeitura algo assim,; api foi feito uma força tarefa para a gente conseguir matricular em nome da prefeitura porque tinha um ou dois dias de prazo para resolver isso. Fizemos resolvemos demorou para sair a verba; me lembro até que o vereador Felipe Maioli que foi professor inclusive lá na escola, um grande professor, nos procurou também para intervir/para resolver e conseguimos resolver e fizemos a quadra coberta, cercada, bonita. E o bonito disso, a gente aprendeu desde criança, quando alguém te ajuda agradece, agradece; se quer um convite para o ex-deputado, se quer um convite para a gente ir lá, se quer, olhei hoje no Instagram da prefeitura, se quer uma citação, se quer uma citação para quem buscou a verba, se quer para o CPM se quer para o CPM. E eu fico feliz aqui da minha fala porque eu vejo que todos estão prestando atenção. Esses dias o prefeito reclamou, não sei o quê, ficou bravinho saiu aqui do púlpito e foi embora porque parece que estava falando e não prestavam atenção, alguma coisa assim. Talvez o discurso não fosse tão verdadeiro assim né. Porque não foi lá na vinda do ministro para defender os agricultores; era pauta não era minha pauta era dos agricultores. Na Escola Ângelo Chiele se assenhorou de uma situação que poderia ter compartilhado e acho que até ficaria bom para ele. Mas, enfim, a gente tá aqui para fazer o bom debate e o bom diálogo. Cedo uma aparte para o vereador Juliano.

PRES. MAURICIO BELLAVER:  Um aparte para o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: obrigado meu colega vereador Roque. Cumprimento a todas e a todos. É lamentar quanto a questão da Escola Ângelo Chiele porque é o mínimo que tinha que ser feito. Inclusive eu questionei um dos veículos de comunicação e ele me mandou na íntegra o release oriundo da prefeitura e que eles não citaram em nenhum momento, não precisava botar ‘parabéns e obrigado’, mas em nenhum momento eles colocaram que o recurso foi uma emenda parlamentar do então deputado federal José Stédile do PSB botaram que veio do FNDE. E além de tudo isso que tu falou, do Felipe, nós estivemos o ano passado em Brasília né – eu, Calebe, o Davi e o Amarante – e esse ano também eu voltei lá em maio e o FNDE deu 3 meses preciso o pagamento, ocorreu o pagamento e tá aí o fechamento bem certinho. Mas lamentar que querer ofuscar a história; assim com a quadra do Presidente Dutra, assim com a piscina, assim com tantas outras coisas. Mas nós somos parte viva da história. obrigado pelo aparte.

VER. ROQUE SEVERGNINI: E para concluir na noite de amanhã nós deveremos votar a revisão do plano diretor. E essa revisão do plano diretor ela saiu uma emenda de consenso e essa emenda de consenso ela é fruto do empenho dessa Casa, fruto do bom debate dessa Casa e isso avaliza isso avaliza o que eu estou dizendo aqui: que sempre a gente primou pelo diálogo, nunca fechamos uma portinha sequer, nunca. Toda vez que a gente foi chamado toda vez que nos foi oportunizado a sermos ouvidos a gente construiu, toda vez a gente construiu. Então de nossa parte não haverá nunca uma porta fechada para o bom diálogo para projetos que dizem respeito ao crescimento e ao desenvolvimento da nossa cidade. O vereador Davi, que vai ser o presidente dessa Casa o ano que vem, não tem chapa escrita a última chapa era hoje né o horário e vai ser o presidente dessa Casa, também nos procurou para conversar. E tudo indica vereador Davi que a gente vai votar em ti até amanhã sabe; porque quando teve aqui o Tadeu que foi candidato a presidente eu votei no Tadeu sem ele me pedir, poderia ter votado em todos os demais candidatos, o Tadeu não me pediu eu votei fiz um aceno. O vereador Davi me pediu. Até brinquei com o vereador Maurício na última e disse “tu não pediu para a gente apoiar então a gente acabou não apoiando”, mas também não atrapalhou. Então eu acho que é isso a política fica melhor quando a gente consegue dialogar, quando a gente consegue debater e quando a gente consegue ser né não tem problema de ser honesto na política. Tem gente que acha que na política não há honestidade. Eu acho que sim que tem. Não tem problema ser honesto dizer o que você pensa e manter as suas convicções, que isso não faz mal para ninguém e ninguém vira inimigo por ter opinião política divergente. Agora eu acho que a sacanagem faz mal em qualquer lugar então os que pensam em tirar proveito a história julga a história julga. E o tempo o tempo talvez seja o bálsamo para curar algumas coisas, mas talvez ele não consiga curar porque dizem ainda, para concluir, que e o tempo é o senhor da razão; ele pode até ser, mas quando ele tiver razão o estrago na história já foi feito. Obrigado senhoras e senhores.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Roque Severgnini. Convido o partido republicano para que faça uso da tribuna; abre mão. Convido o partido liberal – PL – para que faça uso da tribuna. Se o vereador Chico Sutilli não vai usar a tribuna usarei eu se o senhor deixar. Passo a presidência para o vereador pastor Davi.

VICE-PRES. DAVI DE ALMEIDA: Com a palavra o vereador Mauricio Bellaver, na tribuna.

VER. MAURICIO BELLAVER: Obrigado vereador pastor Davi. Obrigado vereador Chico Sutilli também que eu vou agradecer aqui o senhor quando eu comecei o ano na presidência abriu mão para mim assumir a Casa. Quero saudar também o Fernando Silvestrin que tá lá em cima enxergando nós de longe. E vereador Roque o senhor fez um belo trabalho para os agricultores e que continue sempre fazendo não só esse ano no que vem e vários anos que os agricultor vão agradecer você aí no fundo do coração, e não é só pelo coração, mas é pelo nas piores momentos alguém pensou neles né; então o senhor tá de parabéns sim e os agricultor se lembra de você aí. Então continua assim aí. E também dizer que hoje eu acho é o meu último dia de do grande expediente depois se encerra a carreira de presidente. Agradecer as assessoras, a turma da Casa aí que sempre me apoiou, a Claciana, a Ana principalmente aí, pastor Davi que me ajudou um monte. E a Casa a Casa sim vai me deixar a Mesa aqui a presidência vai me deixar saudade, mas em si vocês 14 me ensinaram muita coisa. Eu fui muito pouco para o colégio, mas vocês aqui me ensinaram todos os anos que eu paleteei o colégio aí, me obriguei a aprender. Mas vocês assim é o que eu sempre brinco aqui e digo que tá na Mesa aqui e ter um advogado de lá e um advogado de lá e eu no meio não é fácil; médico, empresário, homem da fé, agora temos um engenheiro, o locutor aí sempre lembro na Rádio Viva e também não vai sair da memória, professor então quantos professores tem aí me ensinando aí. E eu agricultor humilde aí era difícil até soletrar aquelas que a Claciana me ensinou aí, botando ponto para lá e para cá; professor de música sempre no meu lado aí me ajudando. Foi uma empreitada enorme. Mas no início eu sempre perguntava: “como é que eu tô?” Porque essa pessoa sabia muito e sabe, o Leandro Adamatti. Quantas vezes eu perguntava: “como é que está aí?” Eu vou falar o quê; não fala né tem que melhorar. Duilus, quando que eu errava, eu vou falar a verdade agora, eu errava na pauta e botava a culpa no Duilus para me sair bonito né Duilus. Então é o que vale é a jogada aí. Mas foi um desafio e tanto. E uma coisa que eu vou nunca vou me esquecer eu estava numa fruteira que eu sou muito de comer fruta e daí um cara só me olhando me olhando aí eu pegava uma banana pegava uma maçã e o cara me olhava, capaz que ele está me assistindo ou vai me assistir, “fala menos lá na Câmara e trabalha mais né”. E eu disse você “puxa mano quem é o senhor? Eu te vejo todas as vezes na TV Serra né. Não, não pode deixar que na segunda-feira vou tomar providência aí” falei né. Mas foi uma bela caminhada. No primeiro não vou eu vou dizer que eu sonhava sim ser vereador, mas ser presidente nunca e me sai; não foi fácil tentei fazer o mais melhor do meu possível aqui ali né, mas às vezes suava. Ser vereador tá tranquilo aí, mas ser presidente e agora amanhã temos o tal do plano diretor que é um dos planos mais importante para o município de Farroupilha e vai estar nas nossas mãos aí. Foi dialogado pastor Davi fez a frente e o pastor Davi vai ser um bom cara para o ano que vem aí do lado do Calebe. meu grande líder nunca chamei o Felipe Maioli de líder porque líder qualquer um pode ser, mas o Felipe Maioli é só ele; esse cara, Felipe Maioli, para mim não precisa chamar de líder. Felipe é o cara que tá na frente ele vai. Então esperei até hoje ver se tu ia me chamar atenção, mas tu não me chamou, mas eu vou te dar a resposta aqui: eu vou te dizer que Felipe Maioli não tem ninguém que nem tu. Líder tem vai ter, mas o Felipe fazer o que que tu fez, o teu trabalho aí, correr/puxar as orelhas dos secretário. Não é fácil tá no nós aqui na Mesa. Às vezes nós queremos fazer, mas não temos folego não temos braço para chegar; Demos do bom e do melhor para nossos farroupilhenses aí, mas as vezes não conseguimos; às vezes perdemos o sono né Felipe, mas estamos aí. Que presidente foi, mas o que vale é o aprendizado aí, tentar não puxar para o outro e nem puxar para o outro isso foi o meu objetivo; sair de cabeça erguida, não dizer que eu dei uma folha a mais para o meu Duilus ou para o vice ou para o outro sempre caminhei na minha aí calmo, coisas que eu nunca consegui, e uma responsabilidade enorme para um agricultor lá que colheu ameixa até meio-dia e agora senta nessa cadeira. E eu sempre disse que os maiores empresários de Farroupilha vieram da agricultura. Quando que o eu ia para o colégio eu não tinha essa história de bullying, se falava em ‘bullying’ era bule de tomar café; mas muita gente me chamava de calça rasgada, caminhava torto, colono, colono grosso. Agora não é mais agora mudou a fita né. É agora a colonada tá em peso e digo para vocês cada dia mais a colonada aí vocês advogado tem o diploma, mas nós a mão cheia de calo para mostrar que nós peguemo no sol a cara queimada. Então é isso aí né gurizada amanhã vamos todo mundo fazer bonito para Farroupilha aplaudir nós aí. Muito obrigado. Vou ceder um aparte para o vereador Roque Severínia

VICE-PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte ao vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Vereador Maurício, quanto à questão da agricultura eu sempre tentei compartilhar com você as angústias que a gente tem e sempre também procurei aprender porque tu é um cara que conhece a agricultura, conhece muito, e não conhece igual eu no sentido de que eu conheço porque vou lá você conhece porque você é agricultor. Então isso tem um diferencial tem um peso para isso né. Segunda questão: quanto a questão da presidência eu sempre que me perguntam eu as pessoas perguntam: “como é que tá o Maurício”. Falo: o Maurício é um presidente que para nós tá bom ele não puxa para lado nenhum, ele é isento ele preside que é exatamente o que precisa ser. Presidir significa presidir não dar opinião, não querer intervir nas votações, é dar sequência ao andamento e nisso para nós tu foi um baita presidente Então parabéns pela tua atuação como presidente.

VER. MAURICIO BELLAVER: Obrigado Roque. Um aparte ao vereador Juliano.

VICE-PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte para o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: obrigado pelo aparte vereador Maurício. Parabéns. Nós falávamos sim e quando tu diz conta tudo um pouco da tua história isso mostra a representatividade que a política traz; cada um de nós aqui representa um segmento um público da sociedade e com certeza alguém que não está aqui nos acompanhando se sente representado. E não é porque tu não é formado um curso superior que tu sabe menos ou tu sabe mais. O Paulo Freire já dizia: não há saber mais nem saber menos há saberes diferentes. E é isso que faz com que a sociedade evolua e seja o que nós somos. Então eu quero te parabenizar, tu conduziu muito bem as sessões, como meu colega disse tu foi imparcial tu seguiu isso quando tu tinha dúvida tu conversava tu parava tu olhava e aí vou; isso é uma virtude tua: humildade, é saber a forma a serenidade de conduzir. Então eu te respeito e parabenizo pela tua condução do teu jeito que tu soube fazer o jus ao papel do presidente. Obrigado

VER. MAURICIO BELLAVER: Obrigado vereador Juliano. E sei que eles falaram aqui que eu não pedi voto para ti do ano passado né, não pedi porque estava sobrando né daí então eu disse nem vou pedir. Muito obrigado a todos aí.

VICE-PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Maurício Bellaver. Eu devolvo a palavra a vossa excelência.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Convido o partido do movimento democrático brasileiro – MDB – para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Marcelo Broilo.

VER. MARCELO BROILO: Obrigado senhor presidente. Boa noite a todos colegas vereadores/vereadoras, público que nos assiste presencialmente, nossa imprensa, senhor Renato seja sempre bem-vindo, Fernando, Schmitz, sempre uma satisfação que bom tê-lo conosco aqui. Clair né bom que você está aqui, obrigado né, sempre nossa amiga. Veja duas pessoinhas que chegaram a pouco, Marcella e Millena, que bom que as filhotas estão aqui. O Chiele está um pouco escondidinho, Patrícia, pessoas que nos assistem de seus lares. Bom, na linha das despedidas parece que hoje é o dia também, mas antes de falar propriamente sobre, aliás o Jorge já saiu ele veio conferir se eu estava cuidando da cadeira né Thiago; você me falou um dia né olha o secretário entrando pela porta do plenário. Mas sabe que eu nunca me preocupei com isso, graças a Deus tentei fazer o meu melhor sempre. Bom pessoal que felicidade estar em Farroupilha viver aqui e ver essa quantidade de obras a todo instante, seguidamente todos os dias Pasqual início de obras/entrega de obras e digo mais para vocês o governo do maior número de obras na história do município. É o governo do diálogo, da empatia e do acolhimento aos munícipes; e porque não falar do protagonismo também. Felicidade participar desse governo que tanto fez e como diz agora aqui a gente faz o certo e isso melhora a vida das pessoas vereadora Clarice. bom amigos eu queria no tempo que me sobra também citar alguns projetos/atividades do legislativo que eu pude contribuir que eu pude fazer nesses três anos que para mim foi emblemáticos; eu cito alguns além de participar junto com os colegas quando a gente fez a revisão do nosso regimento interno né temos ali na Casa novinho e eu trabalhei confesso aos senhores muito assíduo, junto com a Patrícia, no nosso código de ética e decoro parlamentar. Foram meses de trabalho doutora Eleonora. Felicidade em ter sugerida ao Executivo a uma realidade também na época da pandemia do 100 aparelhos, oxímetros, que estão à disposição na estratégia da saúde a fim de ser disponibilizada a população vulnerável de baixa renda através das nossas unidades básicas de saúde. Isso é uma realidade fiquei muito feliz com o projeto. Também o projeto que alterava lei municipal lá de 2011, a lei da ficha limpa municipal, objetivando vedar a nomeação em cargos públicos de pessoas condenados em decisão transitada em julgado, desde o trânsito em julgado até o término do cumprimento da pena, pelos crimes de que: violência doméstica e familiar contra mulher Clair. Quando instituímos o troféu Geni Maria Tochetto Magero que reconhece o desempenho das escolas do município que obtiveram os melhores resultados no Indice Desenvolvimento da Educação Básica – IDEB, dando outras providências; projeto de iniciativa da aluna Júlia da Escola Municipal de Ensino Fundamental Santa Cruz por ‘vereador por um dia’ para o nosso projeto aqui. Quando colocamos recentemente também no calendário oficial de eventos do município a feira de das pontas também em parceria junto ao CDL. O programa Farmácia Pet, senhores, fantástico, Joana Rössler Roncatto, a Joaninha, no nosso município de Farroupilha. Emociona esse projeto. Algo que me deixa muito feliz o nosso ‘me respeita’, um projeto que, se vocês me permitem com bastante humildade, ele veio para ficar; está estampado nos nossos estabelecimentos em defesa ao direito da mulher e adota medidas de orientação, conscientização, prevenção e auxílio a mulher em situação de risco e vulnerabilidade e cria o selo me respeito. Você conhece bem essa pauta né Clarice. O ‘me respeita’ me orgulha muito ele está por todo o Brasil, várias cidades copiaram assim dizendo e que bom, que bom, Deivid que isso é uma realidade. Amanhã se os nobres pares também concordarem pela votação instituindo a política municipal de incentivo no desenvolvimento da apicultura e da meliponicultura em nosso município. Um setor há muitos anos carente de uma lei, legislação, e amanhã pessoal o sonho vai se tornar realidade; o pessoal vai estar aqui na Casa também. Pessoal e outros tantos menores que eu não teria tempo aqui pelas atividades ao qual sou muito feliz. E amanhã talvez sendo o último dia o coração vai apertar não entrando mais com o carro aqui no estacionamento Marcelo, mas eu vou estar aqui prestigiando os colegas e os amigos. Por isso eu quero deixar umas palavras se vocês me permitam dizendo que honra pessoal, Duilus, poder compartilhar e expressar tantos sentimentos bons que acrescentaram dias felizes e muitas realizações, resultando em gratidão por evoluir como ser humano através de um trabalho dedicado à construção de uma Farroupilha melhor para todos. Tenho trabalhado como representante de uma população formada por pessoas de alto valor, nossa maior riqueza são as pessoas que aqui vivem e fazem de sua vida um exemplo de trabalho, de fé e determinação em prosperar com dignidade. Há três anos eu fiz uma escolha que transformou minha vida Chiele, mudou minha rotina e mostrou-me que o melhor caminho a seguir sempre será o que nos direciona a Deus pastor Davi; ao buscar uma razão e um propósito de vida passamos por momentos de profunda reflexão, mas é nesse momento que nos conectamos com a nossa verdade e é o que nos motiva e desafia a viver. Sempre senhores será algo maior, por um ideal, ultrapassando as barreiras que surgem ao longo do caminho. Em provérbios capitulo 16:9, me corrija pastor se eu estiver errado, diz o seguinte: ‘em seu coração o homem planeja o seu caminho, mas o Senhor determina os seus passos’. Quero agradecer a presença da Silvana, chegou a pouquinho, obrigado Sil obrigado pela tua presença. Refletir sobre a vida é essencial para quem busca o seu melhor. Nem sempre atingimos nossos objetivos, e está tudo bem. Não somos perfeitos e nunca seremos, mas temos a chance diária de mudar nossa história e recomeçar, reconhecendo nossos erros e melhorando nossas atitudes. Sim, Fernando, são nossas escolhas e nossas atitudes que mudam nossa vida. Quando encontramos razões para tomar decisões nunca é sobre nós apenas, sempre haverá pessoas e vidas envolvidas, no decorrer desses 3 anos isso ficou muito claro para mim. Como vereador tenho obrigações, deveres, mas acima de tudo me sinto honrado em servir e representar a todos. Muitas vezes tive que agir com cautela, sem precipitar-me para que algo importante para os cidadãos e o município saísse do papel e se transformasse em ações dignas de um povo que tem Farroupilha em seu coração. Com sentimento de gratidão defino cada sessão pela oportunidade de fazer parte da história da cidade com projetos pautados em valores e respeito à vida em toda sua amplitude. De todas as formas de riqueza existente, Millena, nada se compara a riqueza do conhecimento compartilhado, da vivência e as experiências adquiridas aqui. Conheci muitas pessoas que foram homenageadas por nós vereadores e tiveram sua vida contada nesta Casa com riqueza de detalhes que por muitas vezes me emocionaram. Que bom saber que ainda há tantas outras que também merecem essa homenagem. Foram muitas histórias de vida emocionantes, de homens e mulheres que incansavelmente trabalharam para o sustento da família, pelo sonho de empreender e pela determinação de representar Farroupilha fora do município, e até mesmo fora do país Chico. Sabemos que cultura, esporte, indústria, agricultura, turismo, tradição, enfim, são setores distintos, mas basta uma festa como ENTRAI e FENAKIWI Tiago para ver a união de todos contribuindo ativamente para a grandeza e beleza dos eventos. Pensando nisso um dos momentos mais lindos da minha vida vivi aqui nesta Casa durante a homenagem às soberanas. Como pai sou muito grato a Deus por ter duas princesas como filhas, agora começa a ficar mais difícil o discurso, Marcella e Millena. Imaginem, Juliano, a minha felicidade e orgulho por ter uma filha representando Farroupilha, sendo reconhecida Roque e acolhida com tanto carinho por todos. Millena como integrante do trio de soberanas e eu como vereador. Coincidência? Destino? São as surpresas carinhosas de Deus em nossas vidas. Enquanto vivenciava tudo isso fui me descobrindo, encontrando meu caminho e compreendendo que até mesmo nas maiores dificuldades Deus sempre esteve comigo. Eu me lembro doutora Eleonora 2020, mais de uma vez senhores o médico me encontra e diz assim: tu é um milagre não era para tu estar aqui. Faz 3 anos e 4 meses Leandro. Recentemente há 90 dias fiz mais um conserto daquela operação e disse ele Calebe: tu nos deu trabalho de novo. Então acredito num propósito de vida Deivid, talvez né, com humildade; mas sempre Deus, Millena e Marcella, junto. Passamos por uma pandemia senhores, e isso significa resgatar o que há de mais valioso: nossa fé. Com esse pensamento cada dia se tornou mais especial trabalhar como representante da sociedade despertando esperança em dias melhores e um profundo sentimento de pertencimento a essa cidade tão abençoada. Por tudo isso hoje me sinto feliz em contar minha experiência de vida trabalhando para pessoas tão batalhadoras e com um único propósito: tornar Farroupilha um modelo de cidade para viver, com saúde, segurança, educação e muita prosperidade. Tive a oportunidade de ser líder de governo na Câmara e com a responsabilidade de defender muitos projetos de lei do Executivo. Por muitas vezes foram necessários muitos debates, colega Felipe que está nesse ano, Clarice né não se fala mais da Clarice, mas foi o primeiro ano difícil né Clarice4 e eu sei o que é isso essa liderança de governo. Alguns mais polêmicos, mas graças a Deus nunca faltei com respeito a ninguém, meus argumentos sempre foram com embasamento, priorizando a verdade. Serenidade e conhecimento são fundamentais para o desempenho de um bom trabalho em qualquer área da vida. O conhecimento adquirido durante esses anos que estive aqui me preparou dia após dia. Conheci pessoas importantes e necessárias para a realização do meu trabalho. Por mais simples que seja um projeto, atividade, enfim, muitas pessoas/setores são envolvidos até sua aprovação. Essa experiência é para a vida. Como cidadão sei que posso participar mais ativamente e como vereador posso fazer ainda mais principalmente com o apoio dos amigos, e muitos aqui estão, que conquistei ao longo da caminhada. E os amigos, como seria a minha vida sem eles? Pat, o que seria de mim sem você? Eu te incomodo né Pat. O que torna uma relação tão especial ao ponto de se tornar uma amizade? Existem muitos amigos, mas quando encontramos pessoas com objetivos e sonhos voltados para um bem maior esses são insubstituíveis. Ninguém entra em nossa vida por acaso, tudo tem um porquê um propósito, mas quem permanece merece o melhor de mim. Confiança é algo difícil de conquistar, mas o que me conecta aos amigos é essa confiança em meu trabalho, em minha pessoa, independente de qualquer título, simplesmente Marcelo. Acredito que nossas escolhas são importantes porque antes Deus nos escolheu. E aqui quero agradecer muito, antes de finalizar, ao executivo municipal pala confiança, ao prefeito Fabiano Feltrin e ao vice Jonas Tomazini, ao presidente do partido anteriormente Baretta hoje o Arielson, dos amigos, nossa abancada – Felipe e a doutora, enfim, todos os amigos agora o tempo é curto e eu tenho mais bastante para falar ainda. Mas eu quero dizer pessoal da minha gratidão a todas essas pessoas e desculpa se eu esqueci muitos, eu sei que esqueci, várias mãos me conduziram aqui. Pessoa gostaria, agora para finalizar senhor presidente, vou passar um pouquinho do tempo, mas eu queria que vocês fizessem um exercício de vida, todos, por 10/15 segundos parassem um pouquinho, podem fechar os olhos, pensem num brinquedo da sua infância o que mais marcou o que mais vocês brincaram; rapidinho vocês devem ter isso presente. Acredito que todos pensaram e eu digo para vocês que a vida é um instante no mundo, vocês voltaram 30 anos, 40/50 num passar né; é uma passagem senhores vocês tinha o quê 6/7/8/9 anos Thiago Brunet. Acho que sim né. Num átimo de segundo vocês foram a esse tempo. Quero dizer para vocês e finalizando com Marcelo Rezende, ele fez uma linda analogia sobre a vida Silvana; o que ele disse, e aqui encerro senhores: ‘tem horas que a gente é convidado pra ser o ator principal, tem horas que a gente é convidado para ser o coadjuvante, e tem horas que a gente não é convidado nem para ficar na plateia’. Então se você consegue estar no filme que Deus te coloca é para você trabalhar para o outro e não é para trabalhar para você. Você está trabalhando como ferramenta de Deus e é Ele que diz como você faz. E assim senhores encerro dizendo que a gente não tem papel nenhum, a sua única importância é servir ao próximo. Muito obrigado a todos, desculpa algo, fiquem bem fiquem com Deus. Obrigado Marcella e Millena por tudo. Obrigado senhores.”

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Marcelo Broilo. Convido o partido rede sustentabilidade para que faça o uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite senhor presidente. Boa noite senhores vereadores, senhoras vereadoras. Quero cumprimentar aqui a imprensa também que está presente na pessoa do Adamatti e os demais, cumprimentar aqui também as nossas lideranças que estão hoje à noite aqui, os secretários, quero cumprimentar o Renato Tartarotti, enfim, todos que estão aqui nessa noite. Eu não vou fazer um discurso de despedida né aqui, mas porque a gente continua um pouquinho mais, mas Marcelão foi um ano cara e 3 anos que nós trabalhamos aqui juntos e eu aprendi muito contigo cara, te admiro muito sabe disso né, e tenho certeza porque no próximo pleito aí tu vai estar aqui de novo com a tua cadeira com a tua eleição eu torço para que isso aí aconteça; eu sei que é um sonho teu né e Deus é um Deus que realiza sonhos cara então aí para cima né. Tu foi um grande líder de governo aqui um exemplo para nós e a gente só agradece o tempo que Deus nos permitiu estar junto aí contigo. Eu quero fazer aqui senhor presidente falar um pouquinho né dos projetos que nós temos aqui na nossa Casa, das construções que nós fizemos este ano. Foi um ano de muitos desafios doutora Clarice né a gente pode se falar da natureza pode se falar dos desafios em que vivemos enquanto a comunidade enquanto a Rio Grande do Sul, mas superamos a muitos. A bem da verdade é que muitas pessoas não conseguiram chegar até aqui, mas nós chegamos, nós chegamos e podemos trazer aqui uma palavra hoje para nós aqui e isso me traz muita vida que é a esperança. Eu acho que a esperança ela nos afirma muitas coisas e uma delas é a fé para nós construirmos ainda e trabalharmos pela comunidade a qual nós fomos eleitos. Nós esse ano fizemos construções de diálogo como já antecedeu aqui o vereador Roque e juntos Roque eu penso que a gente pode construir muito mais e melhor no diálogo né. Nós aqui sabemos que temos diferenças isso é um fato, nós temos diferenças nós temos ideias diferentes, mas enquanto nós estivermos no campo das ideias e nos respeitarmos aqui e trazendo ética para essa Casa é muito importante; que a gente fique no campo das ideias e possa construir. Então esta Casa realmente ela está de parabéns porque nessa legislatura que nós vamos encerrando o 3º ano nós entramos aqui com um propósito de construir juntos doutor Thiago, entramos aqui né e doutor Thiago com as suas ideias com o seu ímpeto na sua fala a gente construiu muita coisa e muita coisa boa. O ouvimos aqui a comunidade né ouvimos aqui e que importante eu destaco aqui de nós ouvirmos a comunidade na audiência pública. Que bom trazer a comunidade aqui para casa legislativa poder ouvi-la vereador Felipe Maioli e poder decidir pela comunidade, poder ouvir a comunidade e poder atendê-la. Eu acho que isso né é fundamental para a vereança senão a nossa audiência pública não tem valor algum é só para cumprir um rito vereador Roque; mas quando nós trazemos a comunidade e a gente ouve a comunidade nós estamos exercendo o papel da vereança que ouvir o anseio das pessoas. E quando nós podemos nos unir né e  juntos fazer emendas de um projeto tão importante Renato Tartarotti que é o plano diretor, tu é sabedor disso, e o Deivid que está aqui, que bom que o Deivid pode estar conosco, e eu falava um pouquinho antes com a Alexandra e eu já quero deixar aqui um abraço ao vereador Amarante que de repente nos acompanha agora, mas o Amarante ele saiu num momento em que o Deivid pode vir e contribuir muito com essa Casa né. E eu quero já destacar o trabalho das nossas assessoras – da Taís, da Claciana, da Fernanda, da Mari, da Patrícia, da Ana, enfim de todos né, todos até do cafezinho torrado ali do Giovani né. Mas foi importante a unidade de todos porque nós construímos, nós construímos e eu tenho certeza que amanhã nós teremos vereador Sandro como tu disseste na semana passada mas tranquilidade em votar o plano diretor porque nós construímos juntos; e aqui já destacamos também o Executivo que nos oportunizou a discutir com a comunidade também né e nos apoiou nessa discussão né, o prefeito Fabiano e o vice Jonas e todo o secretariado. E que importante a equipe também do planejamento contribuir conosco para nós juntos amanhã ter a ciência presidente Maurício de que nós estamos fazendo emendas num projeto muito importante, mas que foi a construção de todos doutora Eleonora. E que importante quando a gente tem pessoas que tem essa experiência como vossa excelência nesse segundo mandato que pode contribuir nos orientando aqui também em discussões muito importantes. Então eu acho que essa Casa ela ganha quando discute quando ouve, essa Casa ela cresce traz a grandeza do que é um poder independente que é o poder legislativo. Mas nós também podemos citar aqui o projeto, o PL nº 48, quando nós ouvimos vereador Roque também e fizemos emenda o SISMUF vindo aqui que representa né os nossos servidores que são essenciais e fundamentais para a realização dos serviços aqui na nossa cidade né. E quando a gente pode ouvi-los e pode atender em algumas demandas, não dá para atender a todas evidentemente nós não conseguiremos atender a todas as demandas, mas nós podemos discutir. Podemos ouvir a comunidade né da enfermagem doutor Thiago né quando o senhor vem aqui e faz um pleito e ouve a enfermagem a gente se une num projeto conversa com o Executivo e o Executivo atende né e a gente amplia isso. São conquistas dessa Casa são conquistas importantes e que agora nós encerramos um 2023 com muito aprendizado com muita discussão com muito diálogo às vezes um pouco mais acalorado, mas o importante é que depois a gente né se une num propósito e a gente entende que a discussão ela fica aqui nesse plenário. Mas 2024 é um ano desafiador também é um ano que vem com muitos desafios e que a gente possa continuar essa construção pela nossa Farroupilha porque quem ganha senhoras e senhores é o farroupilhense na qualidade de vida quando nós vemos aí né mais de 20 praças revigoradas e a gente ouve as notícias dizer que mais de 20 horas as pessoas nas praças as pessoas curtindo neste calor né com segurança com investimentos, trazendo seguridade para que a população possa desfrutar. E não tem dinheiro melhor ou melhor investido do que o empregado na nossa comunidade doutora, do que ver as famílias sorrindo, as crianças brincando, tendo educação de qualidade, tendo atendimento na saúde de qualidade. Hoje eu estava na vigilância epidemiológica vereador Juliano e vendo várias demandas ali que elas estavam colocando e quanto a gente como vereador pode contribuir. Mas a gente vê ali número de 2019 né quando a gente naquela ânsia no final do ano entrando 2020 abrimos ali a UPA/covid né em tempo recorde e atendemos a nossa comunidade, na época o prefeito Pedrozo né que me oportunizou a estar naquele momento ali como diretor doutor Thiago, foi uma correria né doutor Thiago, mas abrimos ali a UPA colocamos leitos e aí não se fechou mais. Se deu continuidade doutora e hoje um centro de atendimento né de especialidades magnífico que as pessoas que não conseguiram agendar um atendimento no posto de saúde pode ir lá no centro no pronto atendimento e ser atendido no atendimento de qualidade. A gente vê né o Hospital São Carlos respirando e respirando bem tanto é que as outras pessoas estão vindo de outros lugares e fazendo investimentos aqui na nossa cidade. A nossa comunidade mais uma vez ganha Chico Sutilli empreendedorismo empresas vindo para cá. Tu que é deste ramo né é importante ter políticas públicas que valorizem esses investimentos né. Então a gente vê que o ano de 2023 é um ano que a gente tem desafios que foram superados/vencidos, mas há muitas a se fazer. Mas eu encerro num tempo de Natal em que nós celebramos o nascimento de Jesus eu encerro dizendo que é uma época muito importante. Nós vamos encerrar né esse grande expediente hoje e amanhã estaremos aqui para votar projetos importantes, mas eu vejo que é importante nós celebrarmos né o que a palavra de Deus diz; também é um tempo de nascimento é um tempo de nós permitirmos que a esperança ela venha nascer nos nossos corações. E aí vereador Roque eu sei que o senhor é um estudiosos, estudou um pouco de teologia, e eu como teólogo digo para você o seguinte tendo sido pois justificados pela fé vereador Kiko o senhor que crê na existência de ‘Um’ ser superior e nós cremos na existência de um Deus que é superior ele diz assim: temos paz com Deus. E que importante Roque nós termos paz com Deus. Quando você tem paz com Deus Felipe Maioli nós temos paz consigo mesmo porque tudo que as pessoas buscam aí fora está aqui dentro por que? Porque Deus habita dentro de nós. Alguns ainda não descobriram, mas a bem da verdade é que a ativação da fé, a ativação do amor, a ativação da paz, a ativação da esperança, a ativação da paciência, a ativação da perseverança e da persistência está aqui dentro. E o que nós precisamos? Nos proporcionar viver tudo isso que Deus preparou para nós. Então nessa noite senhores vereadores eu desejo um Feliz Natal, para vocês que estão aqui nesta noite um Feliz Natal um próspero Ano Novo e que em 2024 nós possamos estar unidos por um propósito de ter cada vez mais uma Farroupilha melhor para todos. Muito obrigado senhor presidente.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador pastor Davi. Convidamos o partido progressista – PP – para que faça uso da tribuna; abre mão. Convido o partido democrático trabalhista – PDT – para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Deivid Argenta.

VER. DEIVID ARGENTA: Obrigado senhor presidente. Cumprimento meus colegas vereadores e vereadoras. Cumprimento à imprensa, a quem nos escuta de casa e um comprimento especial ao ex-prefeito Renato Tartarotti e ao presidente do PL Fernando Silvestrin; cumprimentando-os quero, não ia me despedir acho que nem vou, mas já que está nesse clima né parabenizar Maurício pela tive pouco tempo sob sua presidência, mas quero dizer que esse pouco tempo serviu para mostrar o que eu sempre soube de ti que tu é um cara verdadeiro um cara muito correto e o que os colegas falaram aqui da tua posição como presidente para quem te conhece sabe que seria assim muito republicano né, um cara que não tem maldade né que tenta sempre ser o mais justo e correto possível. Então parabéns e foi uma honra poder ter dividido esses poucos dias sob a tua presidência. Quero aproveitar também e falar sobre o vereador Marcelo que tá depois de longos anos deixando a Casa. Colocar vereador Marcelo que os poucos momentos que vivi também contigo nessa Casa pude observar algumas características que são importantes para uma pessoa pública. O Marcelo para quem não conhece é uma pessoa de fácil trato é uma pessoa muito educada que busca informação quando não tem então tive a oportunidade de estando como oposição e o Marcelo como situação de demandar algumas situações ao vereador Marcelo e sempre tive no mínimo fui ouvido e na maioria das vezes obtive o retorno da informação. Então o vereador Marcelo tenho certeza que se nós discutimos por horas teríamos pontos divergentes pontos convergentes, mas o que eu tenho maior certeza é que todos esses pontos seriam discutidos com muito respeito por tua parte. Então isso é algo fundamental na política e no ser humano né então acho que essa aprendizagem fica também um pouco de cada um em nós do teu trato com os colegas. Agora falar um pouco também sobre o plano diretor que amanhã então é o dia da aprovação. Tenho certeza que foi uma construção muito positiva, o vereador Davi acho que foi fundamental nessa construção para que conseguíssemos melhorar a situação que se encontrava do plano; continuo dizendo que existem pontos que precisarão ser melhorados logo no futuro, mas isso a cidade vai poder também vivenciar, ver, não é um projeto estanque né ele pode no ano que vem se ajustado ou no outro, mas acredito que conseguimos deixar ele um pouco melhor. Então isso já foi um avanço graças aos vereadores todos que entenderam o que estava passando e o que poderia se acontecer no nosso município. Uma crítica ao presidente né acho que o que falta nessa Casa, eu por pouco tempo que eu estive aqui, são momentos de informalidade. Acho que fiquei chateado de não ter um evento amanhã de fim do ano dos vereadores todos, acho que é uma situação que a população nos colocou aqui representamos uma parcela da população e às vezes a informalidade é necessária para entender a posição de cada um. Quando o Deivid fala aqui às vezes ele representa um grupo de pessoas que pensou que ele poderia estar aqui assim como cada vereador representa e às vezes esse debate informal ele nos aproxima e nos faz entender a visão do outro né. E às vezes aqui a gente acaba sendo muito político e deixa o ser humano um pouco de lado, o ser humano que está em cada um de nós, nós não somos só oposição e situação aqui nós somos 15 pessoas hoje que tivemos a graça de estarmos aqui escolhidos pela população. Então isso é algo assim que a gente tem que aproveitar esse momento é um momento único na vida de cada um e que vai ficar para a história nos quadros nos nas leis que o município vai ter daqui para frente vai ficar os nomes dos senhores lá. Eu acho que faltou falta Davi esse momento que eu acho que tem que ter mais no ano que vem como dica, é essa aproximação dos colegas dos vereadores entre todos porque eu posso discordar e divergir de vários aqui inclusive da base do governo ou da oposição a gente não concorda em tudo, mas nos aproximar e nos conhecer vai trazer um debate mais produtivo e mais respeitoso principalmente. Eu acho que o debate ele sempre vai existir e o atrito ele na física ele já está posto ele gera o calor e o calor gera energia então o atrito ele vai ter que existir; o debate é o atrito, mas o atrito com educação com respeito e principalmente eu estar disposto a ouvir o outro. Os poucos momentos que estive aqui percebi às vezes algumas pessoas não estão dispostas a nos ouvir e pessoas colegas nossos vereadores, isso é muito ruim e simplesmente por um bloqueio político, nesse momento é que a gente tem que quebrar. Se conseguirmos avançar nisso Davi já seria um golaço de nós aproximar mais a Casa cada vez mais. E por fim ainda falando do plano a preocupação de que chegue até amanhã a essa Casa a RT do responsável técnico que é um requisito legal para aprovação do plano, tem que ter uma assinatura alguém que fez o plano/assina pelo plano; então esse documento aí já foi cobrado do município e deve estar vindo amanhã. Imagino e era o que foi nos prometido na última conversa. E as coordenadas geográficas, algo importantíssimo para o plano também porque as coordenadas que vão dizer o que que está naquele mapa né; isso é muito simples né eu conversei também com os técnicos da prefeitura isso aí eles têm lá, mas tem que estar anexado a lei.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER:: Um aparte ao vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Obrigado pelo aparte vereador Deivid. Concordo tudo que você falou inclusive nos momentos de informalidades. Fui vereador em outros períodos e a gente sempre teve esses momentos cordiais de bate-papo extra Câmara né extra oficialidade. Bom, mas sobre a questão do plano diretor, da revisão do plano diretor, está aqui o ex-vice-prefeito Renato Tartarotti, engenheiro civil, e ele me comentava também dessa questão das coordenadas geográficas é isso né tecnicamente falando e que o plano precisa ser aberto com isto; ele precisa ser preâmbulo disto né precisa ser o a cabeça e não tem né não tem. E agora me causou espanto não ter a RT. Então a notação de responsabilidade técnica ela é importantíssima eu queria fazer um pedido aqui né que a gente não tenha, só para concluir, que a gente não tem nenhum entrave por conta da falta desses dois documentos. Eu acho que todo empenho feito nessa Casa seria vã se não tivesse se não vier esses documentos, pode ser um complicador com isso. Obrigado vereador Deivid, bem levantado o assunto.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Um aparte para o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Obrigado pelo aparte Deivid, bem importante. Eu fiz esse questionamento na audiência pública, eu fiz, eu fiz duas/três perguntas: quem que eram os coordenadores ou coordenador né Renato Tartarotti; e também quem que era o RT. E não teve a resposta e não tem assinado. Na prática é a mesma coisa que ter um laudo sem quem assinou o laudo. A gente precisa saber ‘ah, afinal foi o professor que elaborou na sua consultoria’. Sim, mas ele é o advogado, mas o parecer técnico padece e se faz necessário de um engenheiro ou de um arquiteto de um profissional da área seja do ramo civil. Então é de suma importância, a gente precisa saber e precisa estar aqui na noite para amanhã a gente votar o plano; foi construído, mas precisa saber quem que é o responsável até porque né Deivid quando faz um projeto tudo na condição de engenheiro tu tem que assinar né. Então o plano diretor não é diferente. Obrigado pelo aparte.

VER. DEIVID ARGENTA: Exatamente. Até o arquiteto Ricardo na oportunidade nos colocou que seria uma equipe né que não é não são um profissional são alguns e que essa esse documento estaria lá. Acho que é algo simples de resolver encaminhar o documento para cá para que a gente também tenha tranquilidade de votar algo que tá dentro das regras da lei né. E por fim fazer, eu não quis fazer um pedido de informação até porque eu recebi agora no fim do dia essas informações, mas tenho certeza que também o líder do governo Felipe Maioli pode me ajudar nos próximos dias a entender. O projeto aqui da revitalização do Largo Carlos Fetter ele é algo fantástico para cidade, algo que vem e com certeza vai embelezar bastante o local, o que tão nos passando é que o projeto e a execução elas estão muito diferentes no sentido de que é um projeto e tá se executando coisas diferentes ao projeto. Então primeiro se de fato o projeto licitado é diferente do que está sendo executado; quem está fiscalizando isso e que custa isso vai gerar para o município a mais, se gerar obviamente né. Porque quem me mandou as imagens do projeto foi agora às 17h, eu acabei não olhando até me disponho a se precisar Felipe irmos juntos lá com a comissão de infraestrutura; mais é como uma dúvida, só repassando essa dúvida, não quis fazer um pedido de informação que ia ficar ali pro ano que vem né. Então senhores vereadores quero agradecer também pela minha curta estadia felizmente o vereador Amarante está em casa e se recuperando bem e nos próximos dias estará de volta a ocupar o espaço que ele conquistou. Então para mim foi uma honra também esses últimos dias com vocês e espero que a gente possa dialogar por bastante tempo ainda sobre a nossa cidade na informalidade. Obrigado.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Deivid Argenta. Encerrado o espaço destinado ao grande expediente. Passamos ao espaço destinado ao pequeno expediente.

 

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: A palavra está com o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor presidente e colegas vereadoras/vereadores. Cumprimento todos os cidadãos/cidadãs que se fazem presente aqui nessa noite, imprensa.  Marcelo, parabéns pela tua estadia, foi um grande companheiro, divergimos, convergimos, tentamos achar alternativas, muitas vezes dividimos do mesmo anseio de tentar resolver as coisas; eu dizia e tu ia atrás e às vezes o próprio governo te deixava em maus lençóis, mas tu foi um fiel escudeiro ao governo. O governo tem que te agradecer pela tua lealdade, de fato muitas vezes segurou o rojão até às vezes fugia da tua alçada, mas tu esteve ali segurando. Quero falar um fato positivo né para depois não dizerem que eu só cobro que eu critico e que não pondero né Adamatti; ontem eu recebi uma mensagem, do deslocamento da centro para minha casa, eu parei e olhei e sim foi um pedido e várias vezes eu falei fiz pedido de providencia ‘esse poste vai cair, esse poste vai cair’. Não caiu que bom. Se caísse e aí se fosse para o chão não teria problema, mas se fosse na cabeça de alguma pessoa ou um veículo seria grave; trocado o poste ali perto do Bondan Veículos. E também outra demanda que eu havia solicitado algumas vezes que era troca da sinaleira dos pedestres que fazia um tempo mais de um ano que estava queimada e sim causava um transtorno e era uma reivindicação não só minha enquanto vereador, mas do morador da comunidade e também a própria associação de moradores do bairro pedia ‘tá e eles não vão ligar isso não vão arrumar’. E que bom eu acho que hoje ou amanhã vai estar concluído o serviço. Importante a cidade precisa avançar e a gente tem que falar da mobilidade urbana e partindo do pressuposto que agora também o município ganhou vamos dizer assim uma folga não precisa mais roçar a rodovia né que agora a CSG tá fazendo isso então que bom que cuide do conjunto semafórico que é sim prerrogativa e tá lá quando foi feito né aquela possibilidade para que o município intervisse. Então bem importante isso falar. Eu hoje pela manhã eu recebi umas duas ou três mensagens me questionando sobre a questão publicitária que está foram colocadas na Praça da Matriz na parada na Praça da Matriz da prefeitura alguma coisas institucionais ou coisa do gênero. Eu acho que antes de botar a propaganda tinha que arrumar lá, mas eu tô falando muito sério eu já fiz vários pedidos de providência tanto da parada da prefeitura quando da matriz que é o quê? Quando chove as pessoas não conseguem sentar no banco e corre a água lá, tem problemas no telhado tem problemas na estrutura; os mesmos problemas que tem na prefeitura tem na parada da Praça da Matriz. E nessa semana que passou nós fizemos a última atividade de rua né Giovani e nós fomos conversar no paradão com as pessoas e toda vez que a gente vai lá toda vez alguém reclama da parada, toda, tanto que eu contabilizei foi cinco pedidos de providência entre pedido de providência e requerimento que eu fiz para consertar. Mas não consertaram tá. Nós estamos entrando de recesso aí tem que fazer o tema de casa tem que resolver isso. Agora deu uns dias seco, mas, enfim, para quem utiliza o transporte público para quem precisa utilizar o local fica complicado.  Não a senhora dizia ‘a gente veio caminhando estamos cansados nós vamos sentar o banco tá molhado’ e a parte de baixo teria que colocar um fechamento uma delas relatou’ aí eu boto aqui as compras embaixo do banco tem aqui aberto o pessoal veio para o outro lado e já fui furtada né’; o termo correto sem violência como é que é doutor Roque roubado ou furto. Tá não é da área criminal. Mas, enfim, teve um delito ali às pessoas. Então são coisas são coisas bem pontuais, mas são questões que precisam ser resolvidas elas fazem a diferença e elas fazem a diferença lá na ponta das pessoas que utilizam. Então claro a gente olha ah teve vários debates várias discussões aqui nesses três anos dos inúmeros temas, claro, e eu gostaria de focar nesses temas só que às vezes é recorrente os pedidos e as coisas não acontecem; e aí tu explica para as pessoas e as pessoas, ‘mas de novo essa desculpa, ah, mas porque não vem tu aqui quando tá chovendo. Não tem problema eu digo, não, mas eu já fiz o pedido.  ‘Tá, mas por que não arrumaram’. Daí tem que perguntar para o prefeito, enfim. Para só para um toquezinho da atividade quinta foi bem bacana, bem bacana, parabéns Roque pela mobilização; eu até pedi desculpas para o ministro Marinho lá pela ausência o Adamatti viu porque faltou o nosso prefeito, o prefeito de Bento discursou. É a mesma coisa que eu fazer uma festa na minha casa e o convidado ser o anfitrião. Obrigado senhor presidente.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Juliano. Mais alguém quer fazer uso da palavra. Se nenhum vereador quiser fazer mais… Com a palavra o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, eu quero aproveitar esse momento também para dizer que nós passamos por um ano e estamos chegando aos finalmente né e eu dizia aqui da tribuna quando da posse dessa legislatura, em 2021 quando nós assumimos, que 4 anos se passariam rápidos; e já se foram três praticamente né. E daqui um pouquinho a gente vai ter a nova legislatura assumindo, daqui um ano, e em menos de um ano a gente vai ter os novos vereadores/vereadoras eleitos, vamos ter prefeito ou prefeita eleita e vice né e a gente vai estar novamente se despedindo de mais um ano. Então de modo que eu concordo e me alinho com o debate sempre em nome dos interesses da comunidade ainda que tenha que ser debate duro, mas ele sempre vai ser um debate em nome dos interesses da coletividade. E cada um que vem aqui para esta Casa ele vem eleito por uma fração da população né ainda que seja uma pequena fração, mas ele vem representando um grupo que também participou das eleições e que não foi eleito. Então ele representa o seu partido representa esse grupo que concorreu, mas ele representa principalmente a população. E é normal que a população diga o seguinte: ‘olha eu não gosto de vereador ‘A’, ‘B’ ou ‘C’ eu gosto mais desse ou daquele, mas é porque você se alinha com aquele pensamento daquele vereador; mas os 15 vereadores estão aqui eles têm uma essência representativa Marcelo e essa essência é importante. Porque se o vereador com esse determinado perfil foi eleito é porque existe um eleitor com aquele determinado perfil que quer esse vereador lá; quer é o deputado, quer é o senador, e a e o legislativo ele é o reflexo da sociedade. Então quando o legislativo faz uma audiência para discutir aqui temas como, por exemplo, o plano diretor e ele ouve a população e não encaminha né nenhuma sugestão que ele ouviu bom aí ele não tá mais representando a população. Porque você ouvir é bem diferente de você ouvir e acatar e tentar encaminhar a solução que a comunidade trouxe para o debate né. Porque senão você só faz uma audiência e ouve a comunidade e depois não precisa fazer nada, você vai dizer ‘olha eu ouvi’. Sim, mas o ouvir não é o suficiente ouvir não é suficiente. O que muda é você ter você ter atitude. Você ter atitude muda, você ver o problema e ter condições de resolver e não ter atitude em relação ao problema é igual a nada é igual a nada. Então eu acho que todos os vereadores desta Casa de uma forma ou de outra tem suas atitudes em relação aos temas da cidade. E eu quero aproveitar para dizer o seguinte nesse final de ano nós vamos eleger a nova presidência da Casa, está o vereador Maurício até o dia 31 de dezembro na condição de presidente e Maurício a sua singeleza não te faz menor do que ninguém pelo contrário ela te faz grande porque o bom é quando a gente sabe fazer as coisas simples e não inventar coisas inexequíveis por inventar; então fazer o simples é o suficiente. Porque às vezes o simples está na nossa frente a gente não consegue fazer porque quer fazer coisas que não são necessárias às vezes ou coisas que criam problemas. E a nossa vida também não é muito diferente né se a gente fazer as coisas simples a gente vai viver melhor. Então parabéns pela condução da Casa e desejar aqui um Feliz Natal a todos e a todas dessa Casa – vereadores, vereadoras, pessoas que aqui participam da sessão, pessoas que nos assistem. E Marcelo vá em paz assim como tu veio né, vai ter um outro vereador que é o Jorge, ser humano fantástico também, nós estamos torcendo pela recuperação do Amarante que é a velha história não dá para ter todos né Deivid, se o Amarante chegar tu vai sair. Mas a gente gostaria de ter os dois porque os dois são excelentes nomes. Mas o Amarante também espero que ele vá se recuperar bem e quem sabe o Brunet te dá um espaço para ti. Então parabéns a todos nós por esse ano e ficamos todos com Deus e tenhamos um ótimo natal.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Roque Severgnini. Com a palavra a vereadora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite a todos. Boa noite colegas vereadores. Boa noite presidente. Boa noite a todos que aqui se encontram, o Renato, os patriotas, o Silvestrin, a Marcella, a Millena, mas de modo especial todas as nossas assessoras porque sem elas a gente não faz nada, sem elas a gente não realiza nada, nós fazemos o que fazemos por conta da competência delas. Esqueci do Pasqual também. Bem, mas o que eu queria primeiro é desejar um Feliz Natal a todos desejar que o ano de 2024 venha carregado de bons propósitos de todos, que a gente possa reunir todas as nossas esperanças e transformá-las em verdades. Eu queria dizer Maurício foi uma pessoa fantástica se você aprendeu conosco nós também aprendemos com você; você foi honesto você foi simples e você induziu serenamente esta Casa, parabéns, parabéns mesmo. Marcelo, eu não preciso dizer o que eu penso tu sabe, durante todo esse tempo que nós convivemos juntos lado a lado tu sempre soube o eu pensava do teu trabalho; às vezes eu até te fazia extrapolar um pouquinho né, mas eu acho que tu foi um grande líder de governo um grande líder de governo e mesmo sem ser líder de governo tu continuo a frente tentando resolver o problema de todos. Então Marcelo eu também só tenho que te agradecer porque eu também aprendi muito contigo. E quero dizer que todos esses meus colegas, todos, e se eu apontar um por um eu vou poder dizer que com todos eu aprendi alguma coisa; Clarice, Felipe, o Sandro, o professor Kiko, o Chico Sutilli, o Calebe, o pastor, o Roque, o Juliano, o Ilha, o nosso baixinho não sei onde ele está agora nosso baixinho o Thiago, o Deivid, todos. Nós podemos ter pontos de vista diferentes, mas eu respeito a todos. E mais uma vez eu quero desejar um Feliz Natal a todos e um ano vindouro cheio de novas possibilidades para todos e principalmente para Farroupilha. Obrigado

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado Eleonora Broilo, a vereadora; muito obrigado. Com a palavra o vereador Kiko Paesi.

VER. EDSON PAESI: Boa noite senhor presidente, colegas de legislativo, servidores da Casa; quero cumprimentar também o público que nos acompanha pela mídia e aqui pela plateia também ex-prefeito Renato Tartarotti, ex-secretário Fernando, nossa sempre soberana Millena. Vereador e presidente Maurício, trouxeste a nós um depoimento emocionante. E a humildade em aceitar que não dominamos a plenitude do conhecimento, mas sim buscar conhecer buscar saber, e tu soubeste ouvir a experiência da Casa. Como diria Pitágoras ‘escutas e será sábio’ ou como diria também Sócrates ‘sei que nada sei’; ou seja toda situação me é nova e se eu ficar na redoma do meu pseudoconhecimento eu não irei evoluir em novos conhecimentos. E fizeste isso presidente com excelência. Vereador Marcelo e vereador Deivid há pouco fizeram também uma fala de despedida e eu me engajo na fala de despedida porque também encerro a minha passagem por esta Casa no dia primeiro de janeiro; posteriormente retornará o vereador Tadeu, titular desta cadeira, que eu procurei honrar para devolvê-la com o mesmo carinho que eu recebi. E agradecer esta Casa, vereadores, servidores e claro o público que é a razão de estarmos aqui pela acolhida e pela troca de saberes. Pastor Davi em breve tu serás o presidente dessa Casa e quero desejar um excelente trabalho e certo de que o fará com diplomacia que o rito do cargo exige; sempre pautado no diálogo na ponderação buscando o melhor não só o melhor para essa Casa, mas sim pela cidade e pela comunidade que te escolheu. Sobre o plano diretor que iremos votar amanhã eu digo sem medo de errar que será sem sombra de dúvida o melhor plano diretor da história do município, um marco na linha do tempo o antes e o depois deste plano; ou revisão, obrigado vereador Roque. Importante revisão, um marco na linha do tempo. E como já falamos aqui na audiência pública ele não é engessado possibilita que lá adiante possamos fazer uma nova revisão dos acertos e erros e melhorá-lo se assim a realidade exigir. Por fim renovo meus agradecimentos a essa Casa – seus servidores e colegas – e a todos desejar um excelente Natal e excelente 2024. E que amanhã pastor Davi como disseste que a luz superior nos ilumine para votarmos com serenidade e a coragem, como dizia o filosofo Kant ‘tenha coragem de usar teu próprio entendimento’. Obrigado.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Kiko Paesi. Com a palavra o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: senhor presidente, eu peço a palavra novamente só para fazer aqui um agradecimento a algumas pessoas e quero começar pelo seu Benacchio que esteve conosco aí esse ano inteirinho né, às vezes só ele né conosco aqui, mas seu Benacchio que Deus dê saúde ao senhor aí e obrigado pela sua parceria né nesse ano amanhã; aos patriotas que já saíram né, mas eu quero deixar o registro aqui, eles também estão conosco já há algum tempo, várias sessões, e cumprimento o Verona e na pessoa dele agradeço todos os patriotas; também o ex-secretário Silvestrin que não falei antes também aí nosso amigo; o Pasqual que eu também não citei, mas já desde a metade do ano né Pasqual tá aí com a gente também e vamos continuar né vamos continuar firme aí, a Millena também que continua nos representando né então bem-vinda a essa Casa novamente né teu pai se emociona quando fala o teu nome aqui e da Marcella também, mas continua a nossa representação. Só para registrar então senhor presidente a gratidão aí pela vinda dessas pessoas que são muito importantes para nós.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador pastor Davi. Com a palavra o vereador Sandro Trevisan.

VER. SANDRO TREVISAN: Obrigado senhor presidente. senhores vereadores, senhoras vereadoras, público aqui já citado. Bom, começar Marcelo dizendo que a gente só tem a agradecer pela tua contribuição nessa Casa teu trabalho é um trabalho exemplar sempre buscando tentar resolver tudo que aparecia aqui de problemas e a gente sabe que não é fácil né porque é um lugar onde os problemas se multiplicam né. Hoje parece que tá tudo bem e amanhã enche de problemas e preocupações, de detalhes a serem resolvidos, de cobranças justas cobranças que a gente sabe que muitas vezes não parece nos nossos olhos que são tão justas, mas a gente analisa todas elas. Então eu quero te desejar tudo de bom dizer que tive e tenho orgulho grande de te ter como colega nessa Casa. Ao mesmo tempo o nosso amigo Deivid tá saindo né Deivid, mas logo, logo de repente dá mais uma volta já é a segunda vez nesse mandato tem tempo ainda para voltar não que tomara e desejo que o Amarante se recupere é óbvio né e que possa estar fazendo suas funções de maneira adequada em função de que é o que se deseja, toda Casa deseja isso. Presidente, essa cadeira é uma cadeirinha complicada né de fora nos bastidores parece simples né, mas existem um monte de problemas que acontecem um monte de percursos e as pessoas muitas vezes querem algo; eu lembro que uma vez eu tinha uma professora muito amiga minha e ela pediu para que pudesse ser feita uma situação nessa Casa e eu disse a ela que não poderia. Eu quase perdi a amiga; eu mantive a posição, mas quase perdi a amiga. Então é um lugar complicado, mas tu conseguiu fazer teu trabalho. Sentar na cadeira de presidente né pastor Davi, que vai sentar agora nessa cadeira, e achar que não vão existir problemas é um pouco seria até inocente né. Então os problemas terão, mas temos que resolver. Eu queria aqui rapidamente e todos estão utilizando o espaço de hoje para dizer até mais/foi um prazer porque regimentalmente a gente tem esse espaço hoje né e amanhã então somos projetos e terão bastante a se trabalhar amanhã. Outra coisa que eu utilizei o espaço para poder falar é que, deixa só pegar aqui bem rapidinho, um senhor, voltado agora a questão da agricultura, ele até ouviu a audiência pública que você vê fez Roque, queria participar e não pode, e ele disse ‘dê um recado se possível lá na Câmara de Vereadores para vereadores para que seja como uma divulgação’. Ele me contou: não só minha esposa que é aposentada como agricultura tô sabendo outros aposentados na agricultura que estão no seu salário mensal quando recebem lá o salário eles têm descontos e esses descontos quem está fazendo, ele mandou um link tá, e ele foi muito até querido na hora de elogiar as pessoas que fazem isso botando assim ‘são os espertinhos botam a mão no dinheiro alheio’. Quem está fazendo isso segundo ele de forma alguma tiveram a autorização para fazer esse desconto penso eu que muitos agricultores em função de receber dinheiro de safra o agricultor é alguém que continua com compra e venda né presidente e muitos deles, principalmente os aposentados, não recebem só esse valor da aposentadoria e não tem esse controle diário ou semanal ou mensal mesmo desses valores que entram e saem. Isso que foi descontado segundo esse senhor foi uma Confederação Brasileira dos Trabalhadores, daí eu não quero continuar falando porque sei lá acho que ele mandou uma informação que ele me mandou foi no sentido, mas foi uma Confederação Brasileira dos Trabalhadores e mais umas especificações dessa empresa tá. Segundo ele não é só para ele que estão descontando o valor não é extremamente significativo tá. Eu sugeri que procurasse, por exemplo, ministério público ou fizesse, já termino meu espaço e eu concluo presidente, procurasse delegacia seria em torno dos R$ 38,00/40,00 mensais; como ele disse: não é um valor bem alto, mas não autorizei ninguém a descontar esse dinheiro e sei de outros agricultores que recebem que comentaram comigo que também estão tendo esse desconto. Ele entrou em contato com a empresa e exigiu que fosse descontado teve uma burocracia imensa com a empresa ‘ah sim nós vamos te devolver e depois de 4 ou 5 meses ele recebeu de volta eles devolveram esse dinheiro tá, foram muito atenciosos com ele, mas a indignação dele ficou no sentido ‘não autorizei descontos e oram feitos descontos’. Obrigado senhor presidente. Feliz Natal para todos os vereadores.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Sandro Trevisan. Mais alguém quer fazer uso da palavra. Com a palavra o vereador Marcelo Broilo.

VER. MARCELO BROILO: Obrigado senhor presidente. Eu quero aqui então agradecer as palavras de carinho e dizer que sou muito grato a todos vocês por tudo, por esse aprendizado. Passa um filme na minha vida. Eu quero te dizer Sandro que grata amizade a sua, eu ia usar o espaço de comunicação porque eu citei todos e na corrida não tinha citado o teu nome, já tinha colocado o Sandro aqui. obrigado por tudo, pelas palavras, pelo apoio, incentivo, não ia deixar passar batido; obrigado mesmo de gratidão. Pastor Davi, sucesso, você merece. Falamos bastante né sobre isso e na tua espiritualidade tu é um ser iluminado né então que bom, que bom vou vir a essa Casa assistir a todos os colegas e ao senhor também presidindo aqui a nossa Câmara de Vereadores. Vida longa e parabéns novamente e obrigado pela amizade pelas palavras proferidas também. Eu digo sempre né pastor Davi façamos o nosso melhor com as ferramentas que nós temos para aquela situação até não termos ferramentas melhores para fazer melhor ainda. Gabriel, quero agradecê-lo também, está aqui, sempre pelo apoio. Deivid, obrigado pelas palavras, sucesso, estamos saindo juntos né e obrigado mesmo obrigado mesmo pela referência aí e sucesso na tua caminhada. Presidente Maurício, da mesma forma, lembra no final do ano anterior estivemos na sua casa – eu, o Felipe e o Sandro – lembra né tomamos um refrigerante lá estava calor e já desejando né tinha refri não tinha vinho ali né tinha refri né; então que bom né passou-se o ano e obrigado também por tudo. Seu Renato Benacchio sempre né uma referência para nós obrigado pela amizade; Silvana, sem palavras pelo teu apoio e incentivo; a Clair está ali escondidinha obrigado; Fernando, uma satisfação tê-lo aqui; eu vi o Zé Theodoro que não tinha feito referência; Marcella e Millena dádivas de Deus obrigado por tudo, pelo apoio, sempre incentivo ao pai, obrigado mesmo eu sei que vocês tinham compromisso agora com as aulas né e vocês vieram para prestigiar o pai. Eu não sei como eu consegui terminar o discurso tá, mas amo vocês infinito obrigado por tudo mesmo sou um felizardo gratidão a Deus por seu pai de vocês. Pessoal, quero agradecer as nossas assessoras também, a Fran e a Vivi também na parte jurídica e dizer que contem comigo sempre eu vou estar próximo Tiago Ilha, Brunet e vou estar presente assistindo vocês dali e aonde eu estiver podem contar sempre comigo também. Então obrigado a todos. Obrigado Deus por tudo e desculpa alguma coisa.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Marcelo Broilo. Mais alguém quer fazer uso da tribuna da palavra. Se ninguém quer fazer eu nem vou passar para o pastor Davi. Eu só quero lembrar que que no início do ano nós tivemos uma severa seca que afetou todo mundo aí a barragem do Burati se viu pequena e em meados do inverno também nós tivemos o frio descontrolado, totalmente descontrolado, trazendo prejuízo para agricultura. E passou o inverno nós vê tivemos a pior enchente do Rio Grande do Sul eu acho, que eu lá na agricultura ficava várias vezes com as calças na mão sem saber o que fazer. Então isso sim e também tudo o que vocês falaram, mas lembrar disso que nós no Rio Grande do Sul passemos um momento muito difícil no início seca e no fim do ano uma enchente foi perdido muitas vidas, alimentos que foi a agricultura perdeu e agora então no fim do ano o governador querendo aumentar imposto. Então para ver como é que nós estamos aí né Muito obrigado por vocês falaram de todos nós aí, agradecer vocês aí. Mais alguém quer fazer uso da palavra. Espaço de líder para o vereador Kiko Paesi.

VER. EDSON PAESI: Obrigado senhor presidente. Vereador Marcelo Broilo, não tive tempo antes estou ocupando agora espaço também que eu quero agradecer a parceria na troca de ideias junto à cultura o qual o seu contribuiu muito quando líder de governo para diversos projetos de lei o senhor ter me procurado. Como digo o êxito se faz da soma dos esforços né não apenas do individualismo. E também o vereador Deivid como conselheiro do COMPHAC no período que eu presidiu o COMPHAC em 2022/2023 se também presente nas reuniões e sempre muito oportuno com suas orientações. Presidente Maurício, o senhor trouxe o dilema que é trabalhar na agricultura. Eu não sou agricultor, mas eu dependo essencialmente da agricultura como todos nós aqui, ela está presente todos os dias na nossa vida não vivemos sem agricultura embora não seja esse na atividade laboral. De uma estiagem que se estendeu por 4 anos acho que foram né quatro anos consecutivos e de repente essas intempéries fazendo enchentes ou estragos antes e estragos depois. Vai faltar alimento lá adiante, desculpe, consequentemente escassez de alimento trará aumento de preços também. Muito ruim para quem depende profissionalmente da agricultura e muito ruim toda população que se alimenta. E também oportuna vereador Roque essa audiência pública sim sobre a questão do trabalho temporário do na época de safra, enfim. A semanas atrás o senhor trouxe esse tema aqui para a Casa e nós falamos também do terrorismo que a grande mídia a nível nacional fez daquele fato lamentável; sim coloco-me no lugar daqueles trabalhadores que foram escravizados, mas não por produtores rurais aqui tão pouco pela indústria vinícola e sim por quem os agenciou tanto é como o vereador Roque bem trouxe o ministério público isentou de culpa as vinícolas e os produtores rurais. Mas a forma inconsequente e irresponsável que a grande mídia e alguns movimentos a nível nacional trataram a questão generalizando e colocando toda a culpa nos produtores e nas vinícolas realmente foi lastimável. Então é isso, obrigado.

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Kiko Paesi. Mais alguém quer fazer uso da palavra. Com a palavra o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Vou ser breve prometo. Eu quero o primeiro fazer um comunicado daí eu já aproveito e não utilizo o espaço depois: amanhã estarei juntamente com a presidente do Monte Pasqual, a Neusa Moro, junto com a concessionária Caminhos da Serra Gaúcha onde que nós vamos reivindicar com o novo gerente o novo administrador da concessionária a questão de uma lombada eletrônica ou de um redutor de velocidade nas proximidades da entrada do Monte Pasqual. É uma luta histórica da Neusa né, eu quero cumprimentar ela, há anos ela vem pleiteando ter ido ao DAER né, Sandro acompanhou também aquela vez indo ao DAER, conversa com o governo do estado, vai daqui vai de lá. Então agora como a mantenedora da concessionária é, da rodovia perdão, é a concessionária então pedidos de lombada tem que ser feito por lá para tentar depois qualquer coisa ir ao governo do estado; mas hoje quem manda na rodovia é o pedágio né então é o que que acontece. É bem importante salutar a questão das audiências públicas, é um foro é um lugar apropriado e adequado para o debate; nós fizemos sobre a questão da municipalização, da PEC 299, que foi aprovada no governo do estado. Talvez não breve, mas teremos um processo que vai sobrar para o município pagar a conta da municipalização da educação, é um projeto neoliberal é sim isso vai acontecer e vai ter que o município desembolsar. Porque essa história que nós vamos ver depois como fazer vai ficar mais uma conta vai sobrar para isso. Também cumprimentar o Kiko né Kiko, sabe né nós temos uma amizade de longa data, parabéns mais uma vez pela essa passagem. Estivemos lá na conferência de cultura quero cumprimentar todos os servidores que organizaram de uma forma bem, infelizmente não teve divulgação, mas praticamente quase todas as propostas fecham com aquilo que eu venho defendendo aqui na Casa que é o aumento do fomento na cultura, a trabalhar com economia criativa, colocar na prática leis, infelizmente duas da minha autoria não aconteceram nada – a política municipal de incentivo à economia criativa e a semana. Então é importante que se coloque esses mecanismos crie-se ferramentas para que possa executar. Então era essa minha manifestação senhor presidente

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado vereador Juliano Baumgarten. Mais alguém quer fazer uso da palavra. Se nenhum vereador quiser fazer mais uso da palavra está encerrado o espaço do pequeno expediente. Espaço de comunicação importante.

 

 

ESPAÇO DE COMUNICAÇÃO IMPORTANTE

 

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: A palavra está à disposição dos senhores vereadores pelo tempo de dois minutos. Se nenhum vereador quiser fazer mais uso da palavra está encerrado o espaço de comunicação importante. Espaço do presidente pelo tempo de 5 minutos.

 

 

 

 

ESPAÇO DO PRESIDENTE

 

PRES. MAURÍCIO BELLAVER: Encaminhamento de proposições: as comissões de Legislação Justiça e Redação, Orçamento Finanças e Contas Públicas o projeto de lei do Executivo nº 62/2023; e as comissões de Legislação Justiça e Redação, Infraestrutura Desenvolvimento e Bem-Estar Social o projeto de lei do Executivo nº 63/2023. Nada mais a ser tratado nesta noite declaro encerrado os trabalhos da presente sessão ordinária. Boa noite a todos.

 

 

 

Maurício Bellaver

Vereador Presidente

 

 

 

Calebe Coelho

Vereador 1ª Secretário

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.