Pular para o conteúdo
15/07/2024 20:47:48 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4334 – 20/11/2023 – Cidadã Emérita

Sessão SOLENE

 

Presidência: Sr. Maurício Bellaver.

 

Às 18h o senhor presidente vereador Mauricio Bellaver assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Davi André de Almeida, Edson Luiz Paesi, Eleonora Peters Broilo, Eurides Sutilli, Felipe Maioli, Juliano Luiz Baumgarten, Marcelo Cislaghi Broilo, Sandro Trevisan, Thiago Pintos Brunet e Tiago Diord Ilha.

 

PRES. MAURICIO BELLAVER: Boa noite a todos. Declaro aberto os trabalhos da presente sessão solene de outorga do título de cidadã emérita a senhora Amélia Rizzo Tartarotti. Dada a verificação do quórum informo a presença de 13 vereadores nesta sessão solene; ausente o vereador Calebe Coelho e vereador Gilberto do Amarante com falta justificada. Inicialmente a Câmara Municipal de Vereadores de Farroupilha agradece a presença de todos e saúda as autoridades aqui presentes, entidades de classe, imprensa, senhoras e senhores Convidamos para fazerem parte da Mesa o excelentíssimo senhor Fabiano Feltrin, prefeito municipal, nossa homenageada nesta noite senhora Amélia Rizzo Tartarotti e seu neto, doutor Wilson Grezzana. Convidamos a todos para de pé ouvirmos a execução do Hino Nacional Brasileiro (EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL). Solicitamos ao vereador Davi de Almeida para que proceda à leitura da lei municipal nº 4.848, de 21 de setembro de 2023, que concede título de cidadã emérita a senhora Amélia Rizzo Tartarotti.

VICE-PRES. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite senhor presidente. Boa noite a todos. Lei municipal nº 4.848, de 21 de setembro de 2023; concede título de ‘Cidadão Emérito de Farroupilha’ à senhora Amélia Rizzo Tartarotti. O prefeito municipal de Farroupilha/RS  faz saber que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e ele sanciona a seguinte lei:  artigo 1º é concedido o título de cidadão emérito de Farroupilha à senhora Amélia Rizzo Tartarotti em conformidade com as disposições da lei municipal nº 3.088, de 29 de dezembro de 2005; artigo 2º serão atendidas por dotações orçamentárias próprias as despesas porventura resultantes do cumprimento desta lei; e artigo 3º esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. Gabinete do prefeito municipal de Farroupilha, 21 de setembro de 2023. Fabiano Feltrin/prefeito municipal.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado vereador Davi. Convidamos a vereadora Eleonora Peters Broilo para que faça usa tribuna em nome do poder legislativo municipal

VER. ELEONORA BROILO: Nesse dia 20/11/2023 sessão solene de outorga do título de cidadão emérito. Em primeiro quero agradecer minha bancada – vereadores Marcelo Broilo e Felipe Maioli – por me concederem a honra de falar em seus nomes nessa noite solene; mas também nessa noite especial eu vou falar também em nome de todos os vereadores e eu tenho a honra de poder dizer isso, falarei em nome de todos. Uma boa noite ao prefeito Fabiano Feltrin, aos vereadores, a doutora Clarice Baú, minha amiga, ao presidente da Câmara de Vereadores Mauricio, a todas as autoridades aqui presentes, não vou enumerá-las um a um porque nós vamos passar a noite inteira só enumerando então todos que estão aqui, a imprensa e em nome do Adamatti cumprimento a todos, nossos colaboradores, meu marido, a Regina que durante muitos anos trabalhou com a dona Amélia e que gosta muito dela, nossa homenageada dona Amélia Rizzo Tartarotti, sua família e seus amigos que hoje acompanham com orgulho a homenagem que é feita a sua matriarca a sua amiga. Dona Amélia nascida em Caravaggio/Farroupilha em 21 de novembro de 1926, portanto a dona Amélia fará 97 anos amanhã; este é mais um motivo de orgulho para toda sua família e é o motivo para que nós possamos dar mais um parabéns a ela; parabéns dona Amélia. Filha de José Rizzo e Elize Bartelle. Um fato muito interessante é que seu padrinho de batismo foi Alexandre Bartelle, artista que esculpiu o altar da Igreja Matriz, da nossa majestosa igreja Sagrado Coração de Jesus. Seus irmãos:  Íris, Jandira, Darci, Lurdes, Marina e Miriam; além da dona Amélia apenas a irmã mais nova ainda vive. Antes de continuar meu discurso eu quero lembrar a todos que esta é uma honraria que se destina aos farroupilhenses natos que através de uma conduta digna e trabalho em prol da comunidade, são corresponsáveis pelo desenvolvimento de Farroupilha. Observem meus amigos, senhores e senhoras que aqui se encontram, que o nascimento da dona Amélia ocorreu antes da emancipação da cidade de Farroupilha, que ocorreu em 1934. Dona Amélia traz na sua história de vida a própria história de Farroupilha; uma história de vida coroada com a imponência de seus feitos. Dona Amélia aos 97 anos, porque ela vai fazer amanhã 97, então aos 97 anos dona Amélia é uma mulher linda, algo que o tempo não apagou, algo que ficou gravado ainda dos tempos de juventude. Casou-se muito nova, aos 18 aos, com Wilson Guilherme Tartarotti. Teve quatro filhas: Marlize Helena, Marli Terezinha, Margarete Maria e Beatriz Regina. Tem 11 netos e 5 bisnetos. Ficou precocemente viúva aos 41 anos, mas dona Amélia resistiu a tudo juntou forças e gerenciou seus negócios ao lado de familiares. Estudou no grupo escolar com a professora Olga Brentano e depois no colégio Nossa Senhora de Lourdes até o 5º ano primário. Dona Amélia teve um papel importante no comércio de Farroupilha, mas não apenas no comércio, o papel da dona Amélia foi importante também na participação das mulheres na vida não apenas social, mas na vida de estar à frente do negócio. Atuou com o marido na Casa Ruaro, Comércio de Tecidos e comercio de secos e molhados; à frente do seu tempo. Eu lembro da dona Amélia quando eu ainda era muito pequena, e olha que faz tempo, das tardes em que minha mãe, que agora estaria com 99 anos, e dona Amélia tomavam chá à tarde. E eu sempre junto né, sempre junto da minha mãe participava embevecida daqueles momentos. Lembro a figura imponente da dona Amélia, mas em nenhum momento eu tinha medo, não, muito pelo contrário, ela me deixava muito à vontade; não que precisasse muito para eu ficar à vontade, eu ficava a vontade de qualquer maneira. Mas a dona Amélia sempre tinha um jeito amigável de me fazer participar daquelas conversas. Então lembro da dona Amélia sempre elegante, sempre perfumada, com uma educação britânica. E, após 60 anos, quando fui convidá-la para esta homenagem foi exatamente assim que a vi: imponente, uma figura imponente, segura, educada, elegante e perfumada; assim como sua casa extremamente arrumada e elegante como ela mesma. A um jornal local declarou que durante mais de 50 anos se reunia com um grupo de amigas para jogarem cartas: Dona Ruth Colombo, Elvira Francischini, Nelsa Bartelle, Clélia Covolan e Anita Bortolossi; todas essas maravilhosas senhoras já falecidas, inclusive o seu grande amigo Dirceu Dalla Riva. Dona Amélia viajou pelo Brasil e pelo mundo, inclusive esteve na inauguração de Brasília. Quantos de nós pode aqui dizer que esteve na inauguração de Brasília e que inclusive conversou com o presidente da republica. Quando jovem trabalhou nas Lojas Farinon e na loja Merlin. E sob o comando do monsenhor Tiago Bombardelli ela e seu marido foram festeiros várias vezes nas festividades religiosas da paroquia Sagrado Coração de Jesus. Sócios do Lyons Club, dona Amélia atuou junto a todas as pessoas que se fizeram presentes na conquista de recursos, que resultaram na construção do prédio onde hoje é a Casa Lar, que abriga crianças. Participavam de bailes no clube do comércio. Dona Amélia foi e é um marco nas ações das mulheres nos negócios que até então eram exclusivamente masculinas. Dona Amélia fez parte do desenvolvimento da nossa cidade. Criou suas quatro filhas com a mesma elegância e educação que sempre lhe fiz jus. Eu poderia passar a noite falando dessa pessoa maravilhosa e provavelmente faltaria tempo; mas o tempo exige que o discurso vá se findando. Dona Amélia também disse ao jornal que estava surpresa e orgulhosa com a homenagem. Nada mais merecida dona Amélia, todos nós nos curvamos diante do seu legado, diante da sua sabedoria e principalmente da sua doçura. Parabéns dona Amélia, nós estamos orgulhosos de poder homenageá-la. Feliz aniversário querida senhora, e a todos seus familiares e amigos incluindo essa que vos fala, que humildemente se considera sua amiga. Obrigado.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Agradecemos a doutora vereadora Eleonora Broilo. Convidamos para que faça uso da tribuna o Guilherme Grezzana, bisneto da senhora Amélia, que fará uso da tribuna.

  1. GUILHERME GREZZANA: Bom, então agora eu gostaria de fazer uma homenagem a minha bisavó através dessa leitura. Quando soube que me ‘bisa’ Amélia iria receber na Câmara de vereadores de Farroupilha o título de cidadã emérita imediatamente me ofereci para homenageá-la já que meu pai foi seu primeiro neto e eu seu primeiro bisneto. A ‘bisa’ Amélia Rizzo Tartarotti foi a 4ª filha de uma família de sete irmãos dos quais somente ela e a tia Miriam Rizzo Barbisan estão entre nós. Desde a infância mostrou-se interessada pelas coisas bonitas e estava sempre disposta a deixar tudo lindo, organizado e arrumado. Cresceu, estudou e após o casamento passou a participar ativamente da sociedade. Essa honrosa homenagem lhe faz muita justiça já que foram múltiplas as causas sociais e religiosas das quais foi participante ativa na cidade, além de ser o braço direito do bisavô Wilson nos negócios e muitos outros empreendimentos. Dee suas quatro filhas – Marlise, Marli, Margareth e Beatriz – a primogênita, minha avó Marlise, sempre me falou de sua dedicação ao lar, a família, as amizades e as causas dos menos favorecidos. Nas horas de lazer reunia-se com as amigas para um saudável jogo de cartas o qual durou por muitos anos. Viajou bastante e conheceu vários países por este mundo afora. Estou feliz e emocionado por estar tendo a oportunidade de louvar minha ‘bisa’ pelo carinho e os cuidados que teve comigo durante desde o meu nascimento até os dias de hoje. Com imenso orgulho cumprimento minha ‘bisa’ pela honrosa homenagem que sua cidade natal lhe concede hoje; ter seus préstimos de cidadão exemplar reconhecidos é a coroação de uma vida longa. Parabéns bisavó Amélia pela comenda de cidadã emérita. Aproveito também para cumprimentá-la pelos seus 97 anos de vida amanhã. Teu exemplo ficará na história do município e para sempre em nossa lembrança e em nossos corações. Parabéns e feliz aniversário.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Agradecemos ao Guilherme. Queremos neste momento convidar o prefeito municipal Fabiano Feltrin, para que proceda a outorga do título de cidadã emérita de Farroupilha a senhora Amélia Rizzo Tartarotti, e também receberá das mãos deste presidente a medalha com o brasão do município. (CERIMÔNIA DE OUTORGA). Convido para fazer uso da tribuna em nome do poder executivo municipal o prefeito Fabiano Feltrin.

PREFEITO MUN. DE FARROUPILHA FABIANO FELTRIN: Muito boa noite, prazer enorme nós estarmos aqui numa noite que vai ficar para a história de Farroupilha. Saudando nosso presidente Maurício Bellaver, e também Maurício queria te agradecer por esse final de semana intenso você nos orientando também no interior e todas aquelas prioridades que tínhamos para esses momentos que são mais difíceis, mas o trabalho com a fé do nosso povo nós vamos vivenciando um dia por vez, saudar a todos os vereadores, doutora Eleonora, doutora Clarice, vereadoras, saudar a nossa imprensa, saudar as autoridades aqui presentes; temos aqui a honra de ter nosso ex-prefeito Bolivar Pasqual, nosso ex-vice-prefeito Renato Tartarotti, pessoas que contribuíram intensamente com o nosso município. Saudar também todos os funcionários da Casa que deixaram tudo tão lindo para esse momento para receber cada um de vocês; pessoas que realmente contribuíram muito com o nosso município a vontade que dá de citar cada um. Mas eu queria também saudar o Pedro que também foi vereador desta Casa, uma contribuição enorme, e tô aqui Pedro depois do Avelino Maggioni 24 anos depois colocando nosso partido e dando a contribuição para o nosso município. Famílias amadas junto com a dona Amélia; ‘tia Amélia’, meu pai é primo dela e eu nasci e vivi ao lado do vovô né Miriam. Família Rizzo que tinha os seus negócios do lado da minha casa que às vezes a bola de futebol caia lá para outro lado e a família Rizzo me devolvia com toda gentileza né. E nós queremos muito dizer que essa noite ela é fundamental para nós. São pessoas que dedicaram a sua história sua vida e se hoje nós temos a cidade mais importante a melhor cidade para se comprar através da pujança que nós temos dos shoppings, das malharias, das grifes todas, isso tudo teve um motivo que era das Casas Ruaro. Quantos negócios que a Casa Ruaro tinha no nosso município desde o ‘ruarinho’ desde o esporte. E aí Wilson eu te falei ali que saudade que eu tenho de ti quando me convidada para jogar futebol 7 e que nós comprava as bolas na Casa Ruaro, era Ruaro esporte daí; e aí tinha o tio Rui lá que gerenciava o negócio. Falo isso para dizer da importância da família no contexto dos negócios do comércio, mas principalmente pela gentileza que vocês tinham com as pessoas, e isso trouxe para nós um município que se tornou acolhedor. Hoje nós temos uma população que mais da metade vieram de outros municípios, com muita honra, quando desbravaram o município com o distrito industrial no final dos anos 60 início dos anos 70 para trazer as indústrias, o progresso, o desenvolvimento, emprego e a qualidade de vida para as pessoas. Há pouco tempo atrás nós éramos menores que municípios lindeiros aqui como Garibaldi/Barbosa e hoje nós somos maiores que os dois juntos. Somos uma indústria invejável de ponta de primeiro mundo, de empresas que transcenderam o próprio país; um comércio que orgulha a todos. Mas tudo isso pastor Davi tem um motivo que é a espiritualidade. A dona Amélia e sua família sempre contribuíram para a fé, ensinou a população de Farroupilha a ter isso. E hoje nós temos o santuário de Caravaggio que é a maior romaria dos Estados do sul. Quantas coisas nós poderíamos continuar falando. falamos de indústria, falamos de comércio, falamos de desenvolvimento econômico, falamos das compras, do turismo, falamos da fé, e nós estamos avançando porque vocês fazem isso; cada um de vocês com as suas contribuições diárias. E isso é muito relevante estar aqui comemorando o teu aniversário tia. 97 anos vividos na plenitude para as coletividades, a senhora nunca pensou em si né sempre para aquelas gurias linda que estão ali, depois as gurias lindas né as nossas amadas gurias que também tocaram os negócios que contribuíram enormemente, depois veio os netos/bisnetos e todos fazendo com que você seja uma inspiração para nós. Então Farroupilha hoje é abençoada, uma noite incrível e inesquecível que vai ficar para história onde a municipalidade, a Câmara de Vereadores, homenageou um dos seres humanos mais extraordinários da terra que é a tia Amélia. Deus abençoe cada um de vocês. Muito obrigado pelas presenças e que a gente possa construir juntos este exemplo que nos inspira a todos os dias. Muito obrigado.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Agradecer ao prefeito Fabiano Feltrin. Quero em nome do poder legislativo municipal agradecer ao prefeito Fabiano Feltrin, a nossa homenageada senhora Amélia Rizzo Tartarotti, seus familiares, amigos, doutor Wilson Grezzana, secretários municipais, os nossos vereadores, as entidades de classe, imprensa, senhoras e senhores. E dizer a nossa homenageada que esta Casa muito se orgulha em poder homenageá-la, um reconhecimento aos serviços prestados à nossa comunidade. Muito obrigado pela sua presença. Convido a todos para de pé ouvirmos a execução do Hino Riograndense (EXECUÇÃO DO HINO). Agradecemos a todos. E declaro encerrados os trabalhos da presente sessão solene.

 

 

 

 

Mauricio Bellaver

Vereador Presidente

 

 

 

Calebe Coelho

Vereador 1º Secretário

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.