Pular para o conteúdo
18/05/2024 17:20:34 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4322 – 09/10/2023 – Professor Destaque

Sessão SOLENE

 

Presidência: Sr. Maurício Bellaver.

 

Às 18h o senhor presidente vereador Mauricio Bellaver assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Calebe Coelho, Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Davi André de Almeida, Edson Luiz Paesi, Eleonora Peters Broilo, Felipe Maioli, Gilberto do Amarante, Juliano Luiz Baumgarten, Sandro Trevisan, Thiago Pintos Brunet e Tiago Diord Ilha.

 

PRES. MAURICIO BELLAVER: Boa noite a todos. Declaro aberto os trabalhos da presente sessão solene de outorga do título de professor destaque do ano. Dada a verificação do quórum informo a presença de 13 vereadores nesta sessão solene, ausente o vereador Thiago Brunet e Chico Sutilli; 12 vereadores, e Marcelo Broilo com falta justificada. Inicialmente a Câmara Municipal de Vereadores agradece e saúda as autoridades aqui presentes, entidades de classes, professores, alunos e diretores, imprensa, senhoras e senhores presentes. Convidamos para fazer parte da Mesa o excelentíssimo senhor Fabiano Feltrin, prefeito municipal, e nossa homenageada desta noite professora Lucia Gil da Silva de Lima. Convido a todos para de pé ouvirmos a execução do Hino Nacional Brasileiro (EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL). Informamos aos presentes que farão uso da tribuna nesta noite um vereador por bancada, nossa homenageada professora Lucia Gil da Silva De Lima e o prefeito Fabiano Feltrin. Convidamos o partido do Movimento Democrático Brasileiro – MDB – para que faça uso da tribuna. Fará uso da tribuna o vereador Felipe Maioli.

VER. FELIPE MAIOLI: Boa noite, senhor presidente. Boa noite, colegas vereadores. Boa noite a todas as pessoas que estão aqui nos prestigiando, aos professores, diretores, aos professores que estão em suas casas também nos assistindo. Um boa noite especial aos professores de educação física representados hoje pela Lucia Gil da Silva. Um boa noite especial ao prefeito Fabiano Feltrin que está aqui nos prestigiando. Bom, professora Lúcia Gil da Silva de Lima foi escolhida para receber o título professor destaque 2023. A docente atua na escola Nossa Senhora de Caravaggio; desenvolveu o projeto xadrez na escola desenvolvendo novos saberes tendo o envolvimento de mais de 110 estudantes e tenho certeza que vai só crescer esse número. Professora de educação física. Educação física nas escolas extremamente importante, uma porque os alunos adoram, amam o professor e amam as aulas isso é uma coisa que temos que deixar claro; segundo que os professores de educação física conseguem não só dar aulas propriamente dito, mas eles vão além de professor eles são uma espécie de psicólogos também né, profe. Não que os outros não sejam, não é isso que eu quero dizer é que eu tenho que defender a minha classe, porque eu também sou um profissional da área de educação física. Então é uma classe especial, os professores que atuam nessa área tem que ser valorizados e são valorizados como todos são. Conforme tese apresentada, o xadrez pode ser interpretado de diferentes pontos desenvolvendo o raciocínio lógico, o esforço pessoal e a imaginação, proporcionando planejamento, experimentação e flexibilidade. O projeto foi aplicado então para os estudantes de 1º a 7º anos sendo as etapas divididas entre a apresentação das peças que constituem o xadrez, o treinamento e a participação de cinco torneios em âmbitos internos municipal e estadual. e uma das coisas que me chamou atenção duas três semanas atrás nem se todos puderam ou todos já tiveram a oportunidade de assistir um filme está na Netflix que se chama “Jogada de rei”, profe. Ele é um drama de 2013 interpretado por Eugene Brown que passou 18 anos na prisão; de volta à liberdade ele utiliza seus novos conhecimentos para fundar um clube de xadrez. Conhecimentos estes que aonde ele estava, ele conseguiu com uma pessoa mais velha também presa que era muito inteligente nessas questões que envolviam o xadrez. Com a fundação desse clube de xadrez ele era, ele foi estendido a adolescentes carentes e rebeldes em Washington, os jovens a partir de então começaram a sonhar com um futuro melhor. O enredo do filme de superação ele é baseado em uma história real. Então quem puder assistir esse filme é muito interessante e eu que fiz questão de levar este tema para vocês, porque talvez são coincidências, eu nem vou ser bem sincero eu nem eu nem sabia até então após assistir o filme é claro veio então a informação né até esta Casa, mas como as coisas conspiram a favor assistir um filme tão importante que mexe com a educação das pessoas numa temática de extrema importância não muito difundido, xadrez era uma coisa que eu nunca soube jogar. A minha filha ela frequenta uma psicóloga, ela tem 11 anos, uma das atividades desenvolvidas no consultório é o jogo do xadrez e ela chegou em casa muito feliz, muito participativa, muito empolgada; começa a se concentrar mais nos adolescentes. Estou falando aqui em nome da doutora Eleonora, minha colega de bancada do MDB, do Marcelo que não pode estar aqui por estar se recuperando de uma cirurgia, mas nossa bancada te parabeniza. E através dessas nossas simples palavras a gente torce para que tu consiga se manter motivada por muitos anos e que esse número de 110 triplique/quadruplique e não se deixe abalar por problemas, por percalços da vida; se mantém motivada porque tu é uma pessoa muito importante para essas crianças e para a escola, para o nosso município. Pode ficar bem tranquila que nós estamos fazendo um pensamento positivo para que tudo dê certo na tua vida. Parabéns e muito obrigado.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado, vereador Felipe Maioli. Convido o Partido Democrático Trabalhista-PDT para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Boa noite a todos que estão aqui na plateia essa noite. Boa noite aos vereadores/as vereadoras, nosso prefeito municipal Fabiano Feltrin, a professora homenageada esta noite a Gil da Silva Lima – professora de educação física. Professora que também foi tive o prazer de ter estado lá na escola Nossa Senhora de Caravaggio, professora do meu filho, da qual essa escola que eu admiro tanto que fiz parte do CPM lá, Dilço, por 4 anos junto naquela escola que eu sempre dizia, Marinês, as duas Marinês diretoras né, que aquela escola ela tem um jeito de escola tão especial ao olhar, tu olha parece um encanto aquela escola; embora que todas as nossas escolas municipais são muito lindas, mas aquela quando tu passa por ela dá a impressão que é uma escola, prefeito, escola particular pela pela forma né. Tem brinquedos externos brinquedos interno e lá foi através das diretoras dessa turma toda do Caravaggio, a forma que o CPM atua naquela escola agindo no dia a dia junto com os professores e pais, até eu tenho a minha esposa que ela é professora de educação física também e ela diz sempre que as escolas elas funcionam quando tem um tripé, ou seja, alunos, professores e pais com o mesmo objetivo, com o olhar na educação de seus filhos e das crianças. Quero dizer professora que o professor de educação física muitas vezes ele desenvolve na criança a querer as suas primeiras vitórias muitas vezes, ou seja, através do jogo do xadrez, através do jogo de futebol, através do jogo de vôlei de forma daquela competição saudável. E o professor de educação física ele começa a desenvolver isso nas crianças. E que neste caso aqui hoje nós estamos falando no jogo de xadrez no qual aí desenvolve o raciocínio lógico rápido e que hoje crianças que são trabalham com xadrez eles têm mais facilidade inclusive de desenvolver a parte de matemática no seu dia a dia em sala de aula; e traz para as crianças o desenvolvimento de sair né o envolvimento neste nesses jogos que são saudáveis né. Hoje tem tanta criança no celular tem tantas crianças buscando outras afinidades que não são propriamente o aprendizado como todo e aí você cria esse hábito, cria essa esse gostar da criança para com aquele aquela competição, aquele jogo, aquele desenvolvimento saudável como os professores do nosso município de uma forma geral e hoje aqui a escola de Caravaggio está de parabéns com todo o seu grupo, toda a sua o seu desenvolvimento de uma forma geral. Professora que foi uma das únicas que mandou aqui o projeto e parabenizando você, mas tenho certeza que a escola toda se sente homenageado essa noite. Então parabéns e parabéns a todos os professores e a toda a comunidade de Caravaggio pelo seu desenvolvimento, o seu trabalho prestado naquela comunidade. Muito obrigado e boa noite.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado, vereador Amarante. Convido o partido Rede Sustentabilidade para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite, senhor presidente. Quero cumprimentar todos os vereadores/vereadoras essa noite; também cumprimentar o nosso excelentíssimo prefeito Fabiano Feltrin e cumprimentando o prefeito cumprimento as demais autoridades/secretários que estão aqui presentes nessa noite. E quero cumprimentar também a nossa professora destaque né Lúcia Gil da Silva de Lima que hoje é homenageada aqui nessa Casa, também cumprimentar toda a tua família que está aqui presente, os demais professores né, a equipe docente também da escola, enfim, a todos. É uma noite muito especial aqui, Lúcia, né para essa Casa em poder te ter como representante da educação né, representar aqui este desafio que é educar as nossas crianças, trazer ensino, incentivar a enfrentarem a vida, incentivar eles a avançarem nos seus desafios através dessa dinâmica do jogo de xadrez né; quem já jogou xadrez alguma vez sabe que é um jogo de desafios de vencer, de estratégia né, de nós sermos este olhar. E acaba que esse ensino ele não é um ensino que ele é momentâneo ou passageiro, mas as pessoas levam para sua vida, porque logo ali a frente nós vamos ter que vencer desafios, nós vamos ter que ser estratégicos, nós vamos ter que lutar. E uma coisa importante reconhecer que nós precisamos cada vez mais: nos preparar para os desafios da nossa vida. Então é muito importante reconhecer também o trabalho, Lúcia, da escola né que te abriga ali por esses 10 anos né, que tu tem se dedicado, os alunos que estão ali também se desenvolvendo né e que esses novos saberes possam ser constantes. E que esses alunos que hoje compõem em torno de 110 que participam né e já chegam a esta 7ª edição do trabalho que possa se ampliar. E hoje tu vem aqui nos motivar e também mostrar para nós que dá para fazer coisas diferentes para nós alcançarmos resultados extraordinários. Então te parabenizo, parabenizo a todos vocês que estão aqui e que Deus te abençoe cada vez mais.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado, vereador pastor Davi. Convido o Partido Progressista – PP para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereadora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Boa noite, presidente, colegas vereadores, nosso prefeito Fabiano Feltrin, autoridades presentes, servidores da Casa, a imprensa e em especial a nossa homenageada, Lucia Gil da Silva de Lima, seus familiares e convidados o nosso carinho. Ser professor, missão nada fácil. Falar de ser professor é dizer que o professor além de planejar a aula, selecionar, organizar os conteúdos, programar atividades, criar condições favoráveis de estudo dentro de uma sala de aula ou numa quadra de esportes, estimular a curiosidade/a criatividade dos alunos, dirigir as atividades de aprendizagem destes alunos, ainda faz a verdadeira transformação na vida de seus alunos para que estes sejam pessoas com valores bem definidos para o perfeito convívio social. Missão nada fácil. A missão de ensinar e transformar vidas; transformação que não se apaga, porque muda pensamentos, ideologias, toca os corações, sonhos e futuros. Lapida até mesmo aquele diamante mais bruto. Escreve histórias, mas missão nada fácil. E aqui nossa homenageada Lucia Gil da Silva de Lima, professora de educação física, tem que lidar com os movimentos psicomotores, desenvolver as habilidades das crianças, prepará-las para um aprendizado adequado. A educação física é uma porta para a formação social e princípios do aluno de forma a promover inclusive a cidadania, o respeito na escola e na sociedade. O professor de educação física muitas vezes é o mediador entre o aluno e o processo de aprendizagem. As aulas de educação física são importantes em todos os seus segmentos, pois ela promove o desenvolvimento integral do aluno, a vida saudável desse aluno, a socialização, o espírito de equipe e a prática do desporto. Missão nada fácil. O que por certo, examinando o vasto e brilhante currículo de nossa homenageada, fiquei impressionado com teu currículo, parabéns, posso afirmar que cumpre com esta missão de forma exemplar.  A missão de escrever a história de muitas, crianças, jovens e adultos. Vejam que missão realmente nada fácil. Reconhecer a missão da professora Lucia Gil da Silva de Lima, que com certeza representa muitos professores, é de suma importância para esta casa legislativa, porque estamos reconhecendo todo um trabalho, toda uma história escrita entre, aulas, ensinamentos, campeonatos, danças, xadrez, atletismo, basquete, voleibol, futebol, e muito esforço, muito carinho e muito amor. E para corroborar tudo o que foi falado, temos uns depoimentos, que faço alguns destaques destas falas. A diretora da Escola Municipal de Ensino Fundamental Nossa Senhora de Caravaggio Elisângela Ferri Troes ela declara que: ‘Lucia Gil da Silva de Lima ocupa o cargo de professora de educação física, tendo uma jornada de trabalho de 20 horas semanais; a professora Lucia Gil da Silva de Lima é uma profissional muito dedicada, criativa e prestativa na escola. Desenvolve seu ofício com excelência, buscando sempre inovar nas práticas pedagógicas, oportunizando aos alunos vivências muito especiais. Além disso, a diretora continua, é uma pessoa que possui um grande carisma e sensibilidade valorizando os potenciais de seus alunos, propondo-lhe novos desafios e incentivando-os nos cuidados com a saúde e na prática de exercícios físicos. Por toda a sua dedicação e comprometimento, a professora Lucia merece sim ser reconhecida como professora destaque’. Já a colega Anelice Chies Tosin Ferronatto deixou também algumas palavras, alguns trechos: ‘a disposição da professora Lucia vai além da sala de aula; em todos os eventos da escola ela está presente, seja no planejamento, na organização, desenvolvimento, enfim, onde há necessidade de ajuda ou contribuição lá está a profe Lucia. Pessoas que realmente amam o que fazem sempre encontram maneiras de emanar esse amor. Esse sentimento, por sua vez, se apresenta sob a forma de dedicação, de comprometimento, de empatia, de incentivo, de cobrança e, acima de tudo, de humanidade. Ela merece ser homenageada com louvor pela sua atuação como professora destaque da Escola Municipal Nossa Senhora de Caravaggio’. Já Áurea Regina Gollin, mãe de aluno da Escola Municipal Nossa Senhora de Caravaggio, ela também diz: ‘com certeza a dedicação da professora Lucia, sempre muito ativa, e o incentivo que ela dá aos seus alunos contribuem para a formação deles impactando inclusive em suas vidas pessoais. Sou muito grata a essa pessoa humilde e batalhadora’. Vejam que não é uma missão muito fácil. Agora, após todos esses depoimentos, só nos resta é agradecer e em nome dessa casa legislativa e em especial da bancada dos progressistas – em nome do vereador professor Sandro Trevisan, do Calebe Coelho, do professor Kiko Paese, nosso professor Edson – pela oportunidade de podermos estar aqui parabenizar e agraciar a professora Lucia Gil da Silva de Lima com o título de professora destaque da Escola Municipal Nossa Senhora de Caravaggio de 2023.  O nosso muito obrigado, parabéns, e boa noite a todos.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado, vereadora Clarice Baú. Convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor presidente e colegas vereadoras/vereadores. Um cumprimento especial ao nosso prefeito que faz que se encontra aqui Fabiano Feltrin. Cumprimentar todos os cidadãos/cidadãs que se fazem presentes nessa noite em especial obviamente a comunidade escolar, professoras, alunos, pais e obviamente a nossa homenageada: a professora Lúcia. Cumprimento também a imprensa – Leandro Adamatti, Ramon, Zé Theodoro Jorge Bruxel – nosso 4º sentido que representa que comunica que vai transmitir tudo que está acontecendo, nosso ex-prefeito Pedro Pedrozo que também se faz presente nesta noite. E importante né referendar, saudar e homenagear e claro no mês simbólico no mês que é comemorado, que é lembrado o Dia do Professor. E eu não poderia começar a minha fala sem citar uma frase do maior educador brasileiro, do patrono da educação, Paulo Freire: ‘não se pode falar de educação sem se falar de amor’. E é assim quando cada professor quando cada professora ingressa ou lá no magistério ou lá no curso de licenciatura, porque acredita na transformação de um mundo cada vez melhor, de um mundo inclusivo, de um mundo onde que possa fazer diferença em pequenas, curtas, grande e de diferentes ações e é o que os professores fazem todos os dias. E é muito importante ver um público aqui acompanhando porque nós vamos voltar um pouquinho no tempo, nós vamos ver infelizmente na pandemia os professores ouviram muita bobagem, muita bobagem, e esse sentimento a gente tem que expor aqui, tem que falar quando um professor, uma professora no caso da Lucia, está aqui para receber homenagem. Essa homenagem ela tem que ser contínua não apenas por um projeto que se desenvolveu numa escola ou durante um ano; porque o professor faz a diferença todos os dias na sala de aula seja de qualquer disciplina curricular, todo o professor faz a diferença. E uma palavra também que vem e que soma é a palavra de doação, de doação. Porque se a gente for pegar e tem uma festa, tem um evento, quem que comanda? Não é só direção estão os professores, o COM, a comunidade escolar. E não importa se vai fazer horas a mais se vai ficar uma hora menos com a família, mas está lá está lá porque acredita, porque defende, porque a educação pode e é assim que colabora e eu falo nessa noite em nome da bancada do PSB, em nome do meu colega vereador advogado Roque e obviamente em meu nome. E as diferentes formas de ensinar/de aprender através do processo ensino-aprendizagem, através do raciocínio lógico, através do viés lúdico que é o jogo do xadrez, mas um jogo que vai muito além de trabalhar com raciocínio lógico, estratégia, como se comportar. E a gente vê os desafios quando tu trabalha quando tu vendo os olhos dos estudantes e eles têm que tentar compreender/manusear. E eu via enquanto passava nas fotos uma página do jornal que dizia assim: ‘os frutos do xadrez’. E os frutos são constantes, porque é uma terra tu tem que trabalhar com ela, tu planta, tu molha e tu tem que botar o adubo para aquela semente crescer, para aquela semente germinar e depois ela vira uma árvore e ela dá frutos. Mas tu sempre tem que ter esse cuidado porque é isso, nós estamos falando de educação. E é importante aqui também frisar que não se trata somente de falar em educação para remeter índices, nós precisamos falar de educação e de cidadãos que fazem diferença na ponta. Os índices eles passam, as pessoas ficam e é as pessoas que mudam uma sociedade; as pessoas bem mais instruídas/capacitadas e assim que a gente fomenta e desenvolve uma sociedade mais igual, uma sociedade acolhedora, uma sociedade que faz a diferença no dia a dia. É importante frisar isso, porque nós temos que olhar para base e trabalhar para que as crianças aprendam não só o básico, mas dar um pouquinho de si a mais, ter como ser um pouquinho a mais. Como? Se esforçando, se dedicando, entendendo qual que é o papel que constrói. É de suma importância. Nós precisamos referendar e falar sempre do processo de cidadania, não tem como não falar do professor e disso porque muitas a gente vê em falas, manifestações ou ações onde que se quer trabalhar com uma educação que remete até um processo fabril, que foge do seu principal objetivo e foge principalmente da sua função social que é capacitar, que é formar. E é isso que a gente precisa fazer independente seja o governo ‘A’ ou ‘B’, nós precisamos trabalhar para isso. E eu quero aqui dizer aqui, ‘profe1, tu quebrou um tabu, tu deu o teu passo a mais, tu te dou e tu fez a diferença. E essa diferença ela é só um pontinho a mais que todos os dias tu constrói, mas não menos importante e digno de aplausos e merecedor do poder legislativo. Que quando nós nos reunimos na comissão – vereador Amarante, vereador Felipe, vereador Sandro e vereador Chico, que não está aqui – nós analisamos o currículo nós conversamos com o Conselho Municipal de Educação e na hora foi aprovado o teu nome pelo teu legado e pela tua capacidade; e não somente isso, mas pela importância da gente estar fazendo aqui: representar em teu nome todos os professores e professoras. Então eu quero parabenizar a ti, eu quero fazer um cumprimento especial a profe Denise, foi minha profe lá no comecinho, lá nos primeiros. E é assim que a gente precisa: uma educação que transforma, que envolve.  E os pequenos claro que é um público que tem mais atenção, que é um público que é a base que a gente precisa começar. E toda a comunidade de Caravaggio hoje está contemplada, parabéns, obrigado por fazer parte do nosso corpo docente da prefeitura, por fazer a diferença na escola e na rede. Parabéns a todos os professores e professoras, domingo é dia 15, mas aqui vai meu cumprimento e contem conosco. Parabéns mais uma vez. A educação faz a diferença, basta a gente acreditar e basta a gente lutar e tu é um grande exemplo disso. Muito obrigado. Boa noite

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado, vereador Juliano Baumgarten. Convidamos o partido Republicano para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, colegas vereadores e vereadoras. Quero saudar de forma muito carinhosa a presença de todos vocês que estão aqui hoje nessa sessão solene tão especial né de reconhecimento hoje aqui como professora destaque a professora Lúcia né. Quero cumprimentar o nosso prefeito, prefeito Fabiano, e em nome dele cumprimentar todas as entidades e também os secretários e demais aqui presentes. Em especial a Escola Nossa Senhora de Caravaggio né que é uma dos corpos docentes da nossa sociedade e da nossa sociedade é que tem um trabalho incrível em várias áreas né. Quando eu estava na condição de secretário do meio ambiente pude perceber o trabalho que a escola faz também na separação dos resíduos né, algo tão importante também e que é fato marcante lá da escola né. E hoje tá aqui, professora Lúcia, na condição de vereador né com meus demais vereadores aqui reconhecendo. A senhora é o exemplo da cidade que dá certo senhor prefeito, que faz com que uma professora que é do nosso corpo de professores faça muito mais do que o concurso dela diz para ela fazer né; essa é a cidade que se doa. Muitas vezes a gente se coloca na situação até mesmo nós que somos aqui cargos eletivos, eleitos para estar aqui, nós precisamos sempre ir além do que a nossa prerrogativa, porque quando a gente fala da sociedade e o do professor então o professor na sala de aula é muito mais do que o docente daquela matéria em específica; muitas vezes ele é o pai da criança, muitas vezes ele é a mãe da criança, muitas vezes ele é o tio, é aquele que dá carinho, porque precisa que alguém dê, muitas vezes ele é o psicólogo da criança, muitas vezes do adolescente ou do adulto ou até mesmo lá na universidade, ele é o amigo fiel do seu colega que está recebendo ensinamento. E tenho certeza que essa paixão pelo ato de ensinar é o que coloca, sem dúvida nenhuma, o professor como uma daquela super profissões. Esses dias nós estávamos aqui na Câmara Municipal trazendo o reconhecimento a uma classe da sociedade que é os enfermeiros e eu fazia essa analogia a algumas profissões da sociedade né, e naquele momento deu a coincidência de estar aqui os brigadianos da polícia militar né, os policiais, e estar aqui também os enfermeiros; se a gente colocasse mais os professores certamente nós estaríamos com a nossa sociedade, Nice, muito bem representada porque são profissões muito além daquelas designadas pelo seu ato pelo pela sua vocação de ser e de ensinar. Elas estão relacionada à paixão, gente, e quando a gente tem amor pelo que faz a gente faz mais do que é pago para fazer, professora.  Então se a gente trouxer para esse teu projeto tão lindo que é destaque já a algum tempo aqui na cidade eu preparei um pequeno texto aqui para trazer um pouquinho do que é o teu dia a dia de trazer o xadrez.  A profe de educação física busca o xadrez, uma paixão da vida dela, para trazer, para falar sobre pedagogia; para ensinar as pessoas sobre como se permitir ser diferente. Porque a gente vive numa sociedade uma vocação e um momento tão difícil em que a gente percebe que quando chega o momento de ensinar nossos alunos a gente precisa mais do que passar a matéria não é, professores que estão aqui, a gente sente a necessidade que aquela criança precisa absorver da gente muito mais do que só aquela parte didática que a gente está ali para ensinar. Então ser professor destaque é realmente reconhecer quem vai além. E o jogo de xadrez então esse duelo que é um duelo apaixonante entre mentes inquietas como a dança das peças no tabuleiro de emoções, onde cada movimento é um suspiro de estratégia, cada captura uma explosão de paixão tática; as peças, peões e rainhas entrelaçam-se em um balé de inteligência buscando conquistar cada território do seu adversário, o xeque-mate então um beijo ardente do destino selando a vitória e consumando essa paixão pelo xadrez. Aonde a mente é o tabuleiro e a alma a peça que almeja esta glória. Então parabéns, professora, porque você é essa peça que orgulha a nossa cidade que orgulha a nossa sociedade e por isso hoje você é a nossa professora destaque. Parabéns. Muito obrigado.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Obrigado, vereador Tiago Ilha. Quero deixar registrado a chegada do vereador Thiago Brunet às 18:39. Agradecemos a palavra dos vereadores. Quero neste momento convidar o prefeito Fabiano Feltrin para juntamente com este presidente procedermos à outorga do título ‘professor destaque’ do ano a docente Lúcia Gil da Silva de Lima. (CERIMÔNIA DE OUTORGA). Eu convido para que faça uso da tribuna à nossa homenageada professora Lúcia Gil da Silva de Lima.

SRA. LÚCIA GIL DA SILVA DE LIMA: Gente amada, boa noite! Estou aqui para celebrar junto com toda a Escola Nossa Senhora de Caravaggio, a comunidade de Caravaggio, minha família, meus amigos e com todos os presentes este dia especial. Estamos todos em festa! Estamos aqui para celebrar a educação, celebrarmos o reconhecimento de um projeto de xadrez que já deu muitos frutos e que com certeza ainda produzirá muitos outros. Mas também para celebrarmos encontros, amizades, celebrarmos a vida. Hoje tenho a honra em ter aqui comigo minha amada família, amigos e colegas da escola de Caravaggio, aos que nos assistem pelo Youtube, aos representantes do CPM, do Conselho Escolar, do Grêmio Estudantil, pais, mães, alunos, ex-alunos, representantes do Clube de Mães Alegria de Viver, colegas professores da educação física, também estão aqui alguns colegas e professores da época da faculdade e muitos amigos do coração. E com respeito à história de vida de cada um de vocês peço licença para compartilhar um pouquinho da minha trajetória até aqui. Morando no interior de Cerro Negro/SC comecei indo para a escola juntamente com meu mano Lucas, o ano era 86, íamos a cavalo, nosso pai seu Antônio Gil era o professor; a escola era de chão batido e de classes conjugadas. Não aguentamos muito tempo, pois eram 10 km ida/volta e nos dias de chuva e frio era difícil. Então no segundo semestre do mesmo ano mudamos para outra escola, a Escola São Jorge, para estudarmos com a inesquecível professora Janete, carinhosamente chamada de dona Cida. Íamos de kombi, 10 km ida/volta. Assim que crescemos um pouco mais, quanto o veículo faltava, íamos a pé em um grupo de 5 alunos, estrada de chão, lama, geada… Mas tudo era motivo de alegria. Da 5ª a 7ª série seguimos indo de kombi, agora em Cerro Negro, na época distrito de Campo Belo do Sul; agora eram 18 km para ir, mais 18 km para voltar. A estrada era de chão e quando chovia não tínhamos transporte, além de que tiravam o veículo para inúmeras outras atividades. E para nossa tristeza faltávamos muito na aula, chegando a ficar um mês sem conseguir ir para o colégio; mas quando retornávamos, nos dedicávamos ao máximo para colocar os conteúdos em dia, passando os intervalos de aulas e os recreios copiando as matérias atrasadas, pois não tínhamos dinheiro suficiente para fazer xerox. Na 8ª série saímos do interior e fomos para a cidade, Campo Belo do Sul, ainda em SC. Nossa casa era bem próxima do colégio então pensa em uma menina feliz em poder ir para a aula todos os dias. Neste mesmo ano, comecei a trabalhar em casa de família. 1º e 2º ano do médio fui estudar em Lages; íamos de ônibus, 110 km ida/volta, retornando próximo da meia noite. 3º ano do médio, 16 anos, já era hora de alçar voos maiores e com o apoio da família fui morar em Lages com uma família de conhecidos. Virei auxiliar de professora em um colégio particular. No primeiro dia de trabalho tivemos que capinar horta e jardim, éramos em sete estagiárias, no dia seguinte apareceu somente eu. Aliás, apoio familiar eu sempre tive, tanto pelo pai, mas principalmente por o exemplo de vida da minha mãe Maria – mãe, por gentileza, fica em pé para que todos lhe conheçam. Minha mãe nunca mediu esforços para o Lucas e eu estudar, trabalhando na roça, depois em granjas de maçã, kiwi e até mesmo em trabalhos braçais em serrarias de Campo Belo. Mãe, minha eterna gratidão! Aos 19 anos vim morar em Caxias do Sul juntamente com meu mano em busca de melhores oportunidades de estudo e trabalho. Comecei a trabalhar como crediarista e posteriormente vendedora nas antigas Lojas Arno, lugar em que fiz grandes amizades e que também fui muito feliz. Logo em seguida casei com o Roberto e ingressei na 1ª turma de educação física da Faculdade da Serra Gaúcha; e sabem por que escolhi ser professora de educação física? Porque vivenciei na pele, em minhas aulas do ensino fundamental II, momentos de exclusão, pois infelizmente tive professores que escolhiam apenas os mais habilidosos para jogar e eu sempre ficava assistindo, além de que as atividades oferecidas era apenas vôlei e futebol. E por acreditar que as aulas dessa disciplina eram tão importantes como as demais, que poderiam e deveriam ser momentos de inclusão, de oportunidades para explorar diversos materiais, conhecer e vivenciar novas modalidades do esporte. Também para incentivar e motivar todos os alunos, dos mais habilidosos aos mais tímidos e com dificuldades, mas principalmente por acreditar que o esporte é um dos caminhos para tornar nossas crianças, adolescentes e jovens em pessoas do bem, da luz e do amor. Acreditando nisso escolhi ser professora de educação física. Faltando 6 meses para conclusão do curso resolvi me dedicar totalmente aos estágios e fui buscar experiências na minha nova área. Iniciei com vários trabalhos voluntários em que posteriormente abriram-se portas para o mercado de trabalho. Trabalhei em casa de repouso, projetos sociais, clínica de dependentes químicos, academias; tive a maravilhosa experiência de ter a minha própria academia na parte térrea da minha casa, sempre rodeada de pessoas do bem, da luz, em que alunos e professores se tornaram amigos e que tenho a honra de tê-los aqui na plateia. Quando criança, o Lucas e eu acompanhávamos o pai, professor, trabalhando duro à noite, nos finais de semana sempre estudando, planejando, corrigindo trabalhos e provas, como de fato é a vida de um professor até os dias de hoje. Eu queria fugir dessa missão, mas a vida, alinhada ao meu propósito enquanto ser humano, me mostrou que essa era a minha missão. Fiz inúmeros concursos públicos até ser aprovada e nomeada neste maravilhoso município que é Farroupilha e do qual me acolheu super bem desde o primeiro dia. E no dia 26/2/2013 fui chamada a conhecer duas escolas do município; vim de ônibus até a Escola Zelinda, pois ainda não tinha coragem para dirigir, lá fui super bem recebida, mas meu coração dizia que eu precisava ir conhecer a Escola Caravaggio. Então me coloquei a pé, embaixo de um sol escaldante de verão, motivada por meus tantos sonhos, e quando pisei no pátio da Escola Nossa Senhora de Caravaggio soube que ali era o meu lugar. Fui super bem acolhida, conduzida, encorajada e amada. E aos poucos fui me tornando professora. Sempre buscando aprender para ensinar! Aprendendo com as filhas, com os alunos, me espelhando e me inspirando em colegas que tive e que tenho em nossa abençoada escola. E o projeto de xadrez então esse foi um presente de Deus em minha vida, pois primeiro eu precisei aprender para depois ensinar. Felizmente tive apoio de inúmeros colegas/amigos que me ensinaram a arte do xadrez, me auxiliaram nos inúmeros campeonatos internos e também encontrei materiais fabulosos que me permitiram oferecer uma prática fácil, significativa e prazerosa; pois quando eu falo o peão é valente, o cavalo pira, o rei é velhinho, a rainha é a super mulher. Foi assim, senhoras e senhores, que eu trabalhei e introduzi o xadrez na escola, e assim foi se tornando uma das paixões da nossa escola, das muitas, porque temos a banda, o projeto de badminton, temos tantos outros projetos. Mas o projeto de xadrez atingiu dos alunos menores aos maiores e os frutos estão sendo colhidos, não somente pelos resultados obtidos visto que este ano conquistamos o bicampeonato nos Jogos Estudantis de Farroupilha, mas como se tornou uma prática comum e autônoma por parte dos alunos em momentos antes do início das aulas, bem como nos intervalos do recreio. Gente linda, vou encerrando por aqui. Gratidão primeiramente a Deus por me dar a vida, gratidão ao esposo Roberto, as filhas Sofia e Valentina – minhas fontes de motivação e inspiração – minha amada família e todos vocês aqui presentes. Gratidão aos meus tantos amigos. E também meu agradecimento todo especial aos meus queridos amigos e colegas de trabalho, pois sempre me apoiaram e me incentivaram em todas atividades internas e externas da educação física, me incentivaram a escrever o projeto de xadrez e também por fazerem parte da minha história de vida até aqui. Gratidão por tudo! Sigamos em frente acreditando em uma educação melhor, recheada de significados e de sentidos, dando exemplos de dedicação, humildade, alegria, luz e acima de tudo amor. Como disse Mahatma Gandhi: ‘seja a mudança que você quer ver no mundo’. Muito obrigada. Boa noite.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Agradecemos a nossa homenageada. Convidamos para que faça uso da tribuna, em nome do poder executivo municipal, o prefeito Fabiano Feltrin.

PREF. MUNICIPAL FABIANO FELTRIN: Muito boa noite. Um prazer enorme nós estarmos aqui fazendo uma saudação toda especial ao nosso presidente Maurício, vereadores, doutora Eleonora, doutora Clarice; fazer uma saudação toda especial também para os funcionários da Casa, sempre nos tratam aqui com tanto carinho, tanto recebendo vocês quanto a nós, secretários municipais. Fazer uma saudação todo especial aí para o Cilo Monteiro dirigindo nossos jogos estudantis, apaixonado pelo esporte, fazendo um trabalho Impecável orgulhando a todos nós, sediando inclusive eventos estaduais. Uma saudação também todo especial ao seu Roberto, marido da nossa homenageada, da Sofia e da Valentina, familiares. Feliz, dona Maria? Que benção né. Te agradecer muito nossa homenageada Lúcia pelo teu trabalho, o reconhecimento público. Também fazer também uma saudação a todo o corpo docente, professores, colegas, nossa diretora Elisângela e os alunos. Também eu queria fazer um agradecimento da cobertura da imprensa e dizer da nossa felicidade estar aqui também com o Dilço que representa também a comunidade de certa forma pelo trabalho voluntário na União da Associação de Bairro e tudo que faz, me orienta e me diz também as sugestões para que a gente possa ampliar os horizontes de tudo aquilo que a gente trabalha. E hoje é uma noite especial que a gente faz uma reflexão de tudo aquilo que acontece nas nossas vidas e eu quero saudar também essa Câmara de Vereadores que vai ficar para história no momento em que Farroupilha faz avanços extraordinários; quando você vê no país 54% dos municípios, segundo dados da Confederação Nacional dos Municípios, com grandes dificuldades, quando você liga uma televisão e vê problemas nas escolas que falta cadeira, falta classe, que não tem o telhado, que tem infiltração, que tem uma série de problemas, falta merendeira, falta isso, falta aquilo, Farroupilha vive uma realidade totalmente diferente. Nós estamos colocando este ano é 25% do orçamento em educação, nós estamos indo a 35%; nós temos obras em todas as escolas, nós temos equipamentos novos em todas as escolas, nós temos uma secretária de educação que conhece as escolas por dentro e por fora por ser uma professora, por ser uma diretora que ama o que faz e conduz a educação desse município. Quando a gente vê a saúde com problemas e faltas de leitos em tudo que é cidade nós temos uma Farroupilha que aumentou em mais de 100 mil atendimentos na saúde para a população. Por que que eu tô falando isso? Para endossar as palavras da nossa homenageada, da gratidão de trabalhar e viver aqui; de ver obras, de ver um povo acolhedor, de um povo que avança no turismo que dobra suas receitas no turismo, uma política pública de desenvolvimento que é reconhecida pela maior autoridade estadual de políticas públicas. De que você vai para o Estado e a secretária de saúde reconhece com os melhores prêmios; que você vai para educação e tem os melhores índices, que sim também são importantes, mas tudo isso é feito por vocês – pelos professores, pelas pessoas que trabalham no colégio, pelos pais, pelas famílias que fazem tanto pelo nosso município. Lúcia, sabe porque que deu certo a tua vida? Porque o amor e Deus ele é muito grandioso. O amor constrói e aquela tua exclusão, Deus te oportuniza, te empodera para ti chegar aqui hoje em ser homenageada por um dos melhores municípios desse país, pelos vereadores, pelo prefeito, pelas maiores autoridades, tu em nome de toda tuas colegas, porque Deus é grande e vai continuar te oportunizando sendo exemplo para todas as tuas colegas, porque quando amamos o que fazemos nós insistimos na missão. Esse é o detalhe, independente das adversidades. Então vocês hoje estão aqui lotando a Casa para homenagear a Lúcia, aos colegas, a Escola Nossa Senhora de Caravaggio, mas nós todos estamos sendo homenageado por ter pessoas como você. Deus abençoe e muito obrigado a todos.

PRES. MAURICIO BELLAVER: Agradecemos ao prefeito Fabiano Feltrin. Quero em nome do poder legislativo agradecer ao prefeito Fabiano Feltrin, a nossa homenageada professora Lúcia, sua família, amigos, agradecer aos nossos vereadores, as entidades de classe, a todas as professoras, diretoras e alunos, autoridades municipais, senhoras e senhores presentes. E dizer a nossa professora destaque que esta Casa muito se orgulha em poder homenageá-la, um reconhecimento aos serviços prestados à nossa comunidade. Muito obrigado. Convido a todos para de pé ouvirmos a execução do Hino Riograndense (EXECUÇÃO DO HINO). Agradecemos a todos e declaro encerrados os trabalhos desta sessão solene. Boa noite a todos.

 

 

 

 

Mauricio Bellaver

Vereador Presidente

 

 

 

 

Calebe Coelho

Vereador 1º Secretário

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.