Pular para o conteúdo
21/06/2021 16:33:25 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4090 – 01/03/2021

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Tadeu Salib dos Santos.

 

Às 18 horas o Senhor Presidente Vereador Tadeu Salib dos Santos assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes Vereadores: Calebe Coelho, Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Davi André de Almeida, Eleonora Peters Broilo, Eurides Sutilli, Gilberto do Amarante, Juliano Luiz Baumgarten, Marcelo Cislaghi Broilo, Mauricio Bellaver, Sandro Trevisan, Thiago Pintos Brunet e Tiago Diord Ilha.

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Os trabalhos da presente sessão ordinária. Em aprovação a ata nº 4088 de 22 de fevereiro de 2021. Os vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovada por todos os Senhores vereadores. Solicito ao Vereador Calebe Coelho, 2º secretário, para que proceda à leitura do expediente da secretaria.

 

EXPEDIENTE

 

VER. CALEBE COELHO: Ofício nº 128/2021. Ilustríssimo Senhor Tadeu Salib dos Santos, Presidente da Câmara de Vereadores, nesta. O Conselho Tutelar, no momento em que vos cumprimenta, vem através deste, informar a nova composição da Coordenação deste órgão da seguinte forma: coordenador Dilço Batista Rodrigues, secretário geral Ivanor Tadeu Romagna. Sendo o que tínhamos para o momento, aproveitamos para renovar nossos protestos de estima e apreço. Atenciosamente, Dilço Batista e Ivanor Tadeu Romagna. Ofício nº 21/2021. Excelentíssimo Senhor Tadeu Salib dos Santos, Presidente da Câmara Municipal de Vereadores de Farroupilha. Assunto: resposta ao pedido de informação nº 08/2021. Senhor Presidente, honra-nos cumprimentar vossa excelência, na oportunidade em que respondendo ao ofício nº 46/2021 que trata do pedido de informação nº 08/2021 de iniciativa do vereador Juliano Luiz Baumgarten – bancada do PSB. Segue o retorno em anexo. Atenciosamente, Fabiano Feltrin – Prefeito Municipal. Era isso, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, secretário Calebe Coelho. Passamos ao espaço destinado ao Grande Expediente.

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Convido o Movimento Democrático Brasileiro – MDB, para que faça uso da tribuna. Abre mão. Convido o Partido Progressista – PP para que faça uso da tribuna. Doutora, abre mão? Convido Partido Liberal – PL para que faça uso da tribuna. Obrigado, abre mão também. Convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB para que faça uso da tribuna. Com a palavra o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor Presidente, demais colegas vereadoras, vereadores, imprensa, todos os cidadãos que nos acompanham aqui pelos meios digitais. São tempos difíceis, mas temos que fazer algumas reflexões. A gente sabe que o assunto vai se dar muito em torno da pandemia, da dificuldade que tem assolado esses tempos, dias difíceis onde que jamais imaginaríamos que passaríamos por uma situação dessas, mas eu acredito que muitas vezes a prevenção, muitas vezes a forma da condução, ela pode ser benéfica, ela pode facilitar. Eu trouxe dois “cardezinhos” que foram pegos da rede social do Governo do Estado. Rose, se tu puder abrir ali. Que falam um pouquinho então sobre a questão de casos de corona. Tu passa o outro, por gentileza. Na verdade, eu utilizei esse aí do dia 17/12 e o do dia 23 de fevereiro que foi o último que eu achei. O que que acontece? Eu classifiquei, vamos dizer assim, como uma pré-férias então das pessoas e foi o período que uma boa parte da população começou passar o veraneio, ou seja, ir para o litoral, ir para a praia. E se vocês analisarem, verem os dados, e depois a gente vai fazer uma comparação com outro, vocês vão ver que nós tínhamos 7.994 óbitos e nós tínhamos 394 mil casos, 816. Ou seja, número alto, elevado, mas piorou. Passa o próximo, por gentileza, Rose. Lá no dia 23, que foi o último dado que eu consegui, veja o número de mortes: 11.932 óbitos. Então teve um aumento drástico de 33,42%, nós estamos falando isso basicamente em dois meses. Número de pacientes confirmados: 612.191 – 35,4; 45%. Veja bem, é triste o momento, sabemos, não há mais espaço para negacionismo, espaço para desprezo à ciência ou qualquer forma, o vírus está aí. Mas sim, poderiam ter sido tomadas medidas que coibissem, medidas que ajudassem no processo. Poderia, sim, ter ficado litoral funcionando, mas tinha que ter uma fiscalização mais rigorosa, mais presente e tentar coibir. Uma reportagem, se eu não engano, sexta-feira, da RBS, 80% desses casos tem sua origem lá do litoral. Então, vejamos bem, como eu falei na sessão anterior, não sou um “Nostradamus” não sou um profeta, mas isso era fato. Ia acontecer. Foi um ano difícil, um ano atípico e as pessoas, sim, partiram rumo ao litoral e sabemos que há um grande problema estrutural de educação no nosso país de anos, consequência de muitos governos que passaram, muitos governos. E a educação ela não é um fato que daí hoje nós implantamos algo e semana que vem tá resolvido, não. A educação ela vai anos, gerações, décadas e precisa, sim, trabalhar. Infelizmente o nosso país não seguiu as regras, teve grandes problemas, percalços. Então o meu questionamento ao governador, uma simples pergunta: se sabia que toda essa gente ia para praia, o que foi feito? Interrogação, deixa o governador pensar. Vou citar um exemplo que aconteceu aqui na cidade que foi muito triste e que eu na época era o chefe da fiscalização do corona: a Romaria de Caravaggio, foi evitado uma tragédia. Foi triste, foi duro, mas sim, dormimos tranquilo com a consciência que fizemos o nosso melhor. A gente sabe que há um caminho e também não é tão simples e está sendo muito lento, e depois a bancada do PSB, do líder Roque, vai falar, vai apresentar, bancada do vereador Thiago Brunet e o Amarante também, algumas proposições, algumas coisas. Mas sim, está na hora das vacinas avançarem e quando a gente fala em vacina, não tem como pensar no volta às aulas que é um clamor da população. Mas não adianta voltar por voltar na empolgação, sabemos que há uma necessidade cognitiva, que há uma necessidade de convívio social. Sabemos, enfim, têm “x” argumentos que sustenta a volta às aulas, mas precisamos também na prevenção. Quando eu falo a prevenção, as medidas sanitárias, os protocolos, mas precisa vacina. Os nossos professores não são de ferro, são seres humanos e eles precisam também esse carinho. E como haja visto, a União, o Governo Federal deixou eles atrás dos presidiários; uma vergonha, um absurdo. Eu vou passar, então, para os requerimentos para a gente. Eu gostaria de pedir, né, Senhor Presidente, para tirar o número 40 da pauta, tá, é o momento sim e quando eu havia protocolado estava bem mais calmo a situação, não é nada. 40. Quero também que permaneça na casa o 5, o 58, o 60 e o 61; a gente vai seguir ali alguns trâmites. Eu quero apresentar também uma sugestão de projeto de lei que é a criação do CIP Covid que é o quê? Uma comissão interna de prevenção ao covid nas escolas. Foi uma inspiração do vereador Sandro, lá de Esteio, colega nosso do PSB, um projeto muito bacana que ele vai de encontro com aquela metodologia o programa CIPAVE que foi um programa implementado ainda no governo Sartori em Caxias do Sul quando era prefeito e depois expandiu para o Rio Grande do Sul. Para quem não sabe o CIPAVE é as comissões internas de prevenção a acidentes e violência. Então qual que é a ideia do CIP Covid? Criar um grupo, um colegiado, onde que envolvam pais, alunos, direções, professores; ah, inclusive cito aqui um representante da Câmara, depois não sei se vocês já leram, quando for ler, que tem por objetivo o quê? Ajudar a monitorar esses casos, fazer com que haja uma consciência coletiva e que haja um trabalho em cooperação. Então essa é a minha sugestão do requerimento 54. Vamos colocar em votação ou vamos seguir, Senhor Presidente? Coloca em votação? Tá. Então.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em votação projeto, o requerimento de nº 54, o qual o vereador Juliano Baumgarten fez a explanação neste momento. Quem concorda, Senhores vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. Segue o Senhor vereador.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Vamos lá, seguindo então. Eu também o requerimento 63/2021 que solicita então uma desinfecção em alguns pontos da cidade como outras cidades vizinhas estão adotando: próximo ao hospital, próximo à UPA, postos de saúde, paradas, terminais de ônibus, para fazer isso. Então se quiser colocar em votação, Senhor Presidente, já pode colocar.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Requerimento de nº 64, 63, corrigindo, requerimento de nº 63 pedido pelo vereador Juliano Luiz Baumgarten. Assunto: desinfecção externa. Encaminhamento de votação, doutora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Muito obrigado, Senhor Presidente, colegas vereadores. Bem, nós entendemos, minha bancada e eu, entendemos que embora seja de a gente entende a intenção muito boa, profícua, desse, desse requerimento, nós entendemos que existe um comitê de saúde para isso. Nós entendemos que existe um comitê e que precisa ser analisado a necessidade real de tudo isso. Esse comitê é formado por técnicos, por médicos, por enfermeiras, né, e vai ser analisado, sim, e eu acredito que vai ser feito conforme a necessidade. Eu acho que não cabe a nós fazermos isso, portanto, neste momento, a minha, o meu voto e da minha bancada é contrário a este requerimento.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: A palavra continua à disposição. Vereadora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Boa noite, Presidente, boa noite colegas, todos os presentes. Na verdade, isso é importante que tomemos todas as medidas necessárias para o enfrentamento do corona vírus, mas realmente, né, eu acho que nós temos que legislar, mas existe profissionais técnicos que estão envolvidos nesse enfrentamento. Existe toda uma preocupação da prioridade dos recursos também. Será que é prioridade agora fazer essa sugestão ou não? Existe um comitê, como a doutora Eleonora falou, e Secretaria da Saúde, existe todos os profissionais técnicos envolvidos nessa questão. É uma sugestão louvável, mas eu acho que nós temos que deixar para as pessoas técnicas gerir isso. Nós também, nossa bancada vota contra.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Pode botar em votação.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em votação o requerimento de nº 63. Assunto: desinfecção externa. Apresentado pelo vereador Juliano Luiz Baumgarten. Os Vereadores que aprovam, permaneçam como estão. 2, 4, 6, rejeitado pela maioria. Votos contrários da bancada do partido do MDB e do Partido Progressista e PL também. Com o Senhor, vereador.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Vamos lá, então. Vamos botar mais um requerimento então 55/2021 sobre o procedimento de vacinação. Sabemos da eficiência dos nossos agentes de saúde, da seriedade, mas como uma das coisas que eu sempre defendi durante o pleito eleitoral e agora: a transparência. No Brasil, o jeitinho brasileiro tem tomado conta, ou seja, esse requerimento é algo também simples como uma sugestão para avaliar alguns métodos de transformar mais liso quem for receber a vacina, mostrar realmente que a seringa tem a dose e coisas do gênero. Então bota em votação, Senhor Presidente. É uma forma de transparência.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em votação o requerimento de nº 55/2021. Assunto: procedimento de vacinação da covid-19, aonde solicita que o responsável profissional da saúde, no momento da aplicação, siga o que vamos narrar. Narre o que está executando durante todo o procedimento da vacinação, mostre ao vacinado que está removendo o líquido da vacina covid-19 do frasco, ou seja, da ampola. 3º) Mostre ao vacinado que está pressionando o êmbolo da seringa, injetando líquido. 4º) Mostre ao vacinado o corpo da seringa vazia após o término da aplicação da vacina. Tal procedimento acima visa evitar que o cidadão não seja vacinado, sendo vítima de alguma fraude como se tem notícia que ocorreu em diversos locais do país e também a responsabilização do município. Colocamos em votação e os vereadores que concordam, permaneçam como estão. Encaminhamento de votação, vereadora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Obrigada, Presidente. Eu acho que esse requerimento é similar ao anterior de que também temos todos os profissionais competentes e não se sabe nada, não se tem notícias que aqui no nosso município tem acontecido algum tipo de fraude, pelo contrário. Estamos de parabéns por todas as iniciativas que esse município tem feito: drive-tur. não tem tido filas nas vacinas, né. Acho que todas as medidas são sendo tomadas e que porque todos nós queremos esse enfrentamento, cabe a nós, né, todo cidadão, contribuir nesse sentido. Penso que já é feito todo esse procedimento, o Davi, né, que você foi secretário da saúde também, sabe que isso já é praxe, não chega lá e faz a vacina, sempre é conversado, tem um acolhimento, tem toda uma parte de humanização antes de se aplicar a vacina. Então desnecessário nós com todas iniciativas, com toda essa questão, todo esse trabalho envolvido, mais uma atividade que já é feita. Então também é similar, desnecessário nós fazemos um requerimento nesse sentido.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora Clarice Baú. Com a palavra, encaminhamento de votação para a vereadora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Obrigado, Presidente, pelo encaminhamento de votação. Eu faço minhas as palavras da doutora Clarice Baú e eu gostaria de dizer o seguinte: que os únicos vereadores vacinados aqui somos eu e o Dr. Thiago Brunet. E o doutor Thiago Brunet também pode dizer como foi a vacinação dele, muito tranquila, explicada, não houve “mimimi”, não houve nada, a enfermeira puxou o conteúdo da vacina na minha frente, aplicou comigo olhando e eu acredito que esse protocolo já exista, que seja aplicado aqui e que não há motivo de mais papel, de mais, para uma coisa que já é feita. E eu acho nossos, nossos profissionais da saúde estão de parabéns e eu imagino que isso aqui fosse até uma maneira de ofender a eles. Eu não vou votar a favor em função de que é algo que já é, já está sendo praticado e eu dou os parabéns a toda à comissão de saúde.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora Eleonora Broilo. E a palavra continua à disposição dos Senhores vereadores. Colocamos em votação o requerimento de nº55. Assunto: procedimentos de vacinação da covid-19 ou covid-19. Requerimento este do vereador Juliano Baumgarten. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Rejeitado pela maioria. Votos contrários do MDB, do PL e PP. Vereador Juliano, por gentileza.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Vamos continuando então aqui. Vamos lá para o pedido de informações nº 10/2021 sobre as câmeras de segurança. Depois daquele fato lamentável que aconteceu na última semana na Praça da Matriz, onde que aquele vândalo lá quebrou, depredou algo que é público, que é dele mesmo, além de gerar todo transtorno. Eu quero, trago algumas questões sobre o funcionamento como é que está. Então gostaria de botar em votação o pedido informação nº 10.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Só localizar aqui, vereador, o pedido de informação número 11. Só localizar o número 10. Pedindo de informação 10/2021. Esse pedido de informações relativas à segurança, pede o seguinte: 1º) quantas câmeras de monitoramento o município possui instaladas em áreas públicas na cidade? 2º) quais os pontos dessas câmeras de monitoramento? as câmeras de monitoramento instaladas na cidade estão interligadas ao centro da guarda municipal e ou ao Batalhão da Brigada Militar? 4º) as câmeras de monitoramento são operadas 24 horas no centro da Guarda Municipal? 5º a guarda municipal possui agentes trabalhando à noite em operações externas? Botamos em, colocamos em votação o pedido de informações 10/2021. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. Segue com o Senhor vereador.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Seguindo, então, o pedido 11, também sobre o volta às aulas. A gente sabe que já deu uma parada, mas o importante também é vir a essa Casa documento com as normas, enfim, o que foi adotado, o que será adotado por volta às aulas para sabermos.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Bem, esse pedido de informações, já descrito pelo vereador, pede sobre informações acerca dos procedimentos adotados para a volta às aulas na rede pública municipal. Colocamos em aprovação e os Senhores vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Vamos lá então. Tá no finzinho. Requerimento 59 que é o “IPTU Verde”. Eu sei que os vereadores estão trabalhando isso, os vereadores da base, para prorrogar, mas independente se prorrogar ou não, termos uma oportunidade de ter o carnê do IPTU de uma forma digital. Além de economizar na impressão, facilitar também o pagamento de via e a questão sustentável. Então é uma sugestão para executivo analisar isso. Pode botar em votação também.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Requerimento de nº 59/2021. Assunto “IPTU Verde”. Aonde o conteúdo do requerimento diz o seguinte: que seja encaminhado à Prefeitura de Farroupilha solicitação para que providencie estudos para implantar o “IPTU Verde”, isso é, a possibilidade que o contribuinte possa optar por não receber mais carnê do IPTU em sua casa via correio, mas sim, apenas por meio eletrônico e-mail cadastrado junto à Prefeitura Municipal, gerando, assim, economia de papel e com postagens ao erário, com postagens ao erário e enviando-se maior, evitando-se, melhor, maior consumo de recursos naturais. Colocamos em votação o requerimento de nº 59/2021e os vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. Vereador, com o Senhor.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Vamos lá, finzinho. Também mais uma sugestão, mais uma sugestão, então, o 57/2021 para que se acrescente no conselho gestor, 1 membro do SISMUF, 1 da AFEI e 2 membros da sociedade civil para contribuir com o debate. Então também pode botar em votação. Sugestão.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Requerimento de nº 57/2021. Assunto: inclusão de representantes no conselho gestor comunitário de Farroupilha. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Com a palavra a vereadora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Obrigado pelo encaminhamento de votação. Eu acho que é um requerimento razoavelmente simples até, mas eu entendo, eu e minha bancada, entendemos da seguinte maneira: todos os conselhos já existentes no município de Farroupilha, todos, têm estatutos próprios. Eu acho que tem regimentos, né. Eu acho que não cabe a nós interferir, interferirmos e, não, nós vamos, tem que ter um representante disso, um representante daquilo, nós temos que fazer isso. Eu acho que não cabe a nós fazermos isso, não cabe a nós legislarmos sobre isso, né, é para isso que existe o estatuto do conselho. Então mesmo, eu vou dizer que mesmo sentindo muito, mas nós vamos votar contra.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Perfeito. A palavra continua à disposição dos Senhores vereadores. Colocamos em votação o requerimento nº 57 do vereador Juliano Luiz Baumgarten. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão e os que não concordam. Rejeitado pela maioria. Votos contrários: MDB, PP e PL. Colocamos apenas salientar a ausência justificada do vereador Felipe Maioli. Segue com o Senhor, vereador.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Então o último aqui para finalizar, que é o 56/2020 o banco de estágios. Era um projeto que eu desenvolvia de parceria com o CIEE. Empresas onde que eram feito. Só para concluir aqui. Onde que era feito então um cadastro junto ao Departamento da Juventude onde que os estudantes, sejam eles o do médio ou ensino superior, encaminhavam seus currículos e o departamento fazia uma ponte entre quem buscava esse jovem, esse, esse agente que gostaria de estagiar para poder juntar tanto a questão da remuneração do trabalho, quanto à questão do aprendizado. Então é algo que bacana também para levar para avaliar e também me coloco à disposição depois o responsável do Departamento de Juventude para tratarmos e a forma talvez que eu usei para mostrar. Então, Senhor Presidente, pode botar em votação o 56.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em votação o requerimento de nº 56 que traz o seguinte conteúdo: o vereador abaixo firmado, solicita anuência dos demais pares para sugerir que a Prefeitura Municipal de Farroupilha crie em lugar de destaque, em seu sítio oficial na internet, um banco municipal de estágios, visando se ter uma lista centralizada, confiável e de fácil acesso pelas empresas, de estudantes que estão disponíveis para estagiar em fazendo um elo de ligação empresa/estudante. Recomenda-se que o referido banco possua as seguintes características: possua um formulário padrão ou “currículo” com dados suficientes para identificar os estudantes e suas qualidades. 2º) possua um buscador que possa, que a empresa procure minimamente por escolaridade, curso e idade o estudante. Colocamos em votação este requerimento de nº 56 formulado pelo vereador Juliano Baumgarten. Os Vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores, salientando mais uma vez, a ausência justificada do vereador Felipe Maioli. Encerrado, vereador? Muito obrigado. Convido a Rede Sustentabilidade para que faça uso da tribuna. Com a palavra o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite, Senhor Presidente. Boa noite a todos vereadores.  Eu iria me abster de falar hoje à noite, diante do prazo e tempo limite que nós temos, mas eu quero fazer referência, diante do ofício do excelentíssimo vereador Juliano, quanto à colocação das vacinas e sugestão. Eu enquanto estive à frente da Secretaria da Saúde, vi uma grande competência da equipe da vigilância epidemiológica liderada pela Paulina, liderada por mim, naquele momento, e hoje, mês de março, há um ano atrás, nós iniciávamos o combate a essa pandemia covid-19, né. E iniciamos logo nos dias a seguir um lockdown em que nós estamos hoje. Realizamos os primeiros drive-thru aqui da cidade ou da Serra, né. Quando formos copiados por Caxias do Sul, depois por Porto Alegre. Realizamos o primeiro drive thru, foi um sucesso, a comunidade acompanhando e todas as equipes dedicadas à vacinação, com muita competência. E eu quero registrar, acho louvável, vereador Juliano, o teu pedido, mas trago aqui como conhecedor do caso, como conhecedor da equipe de saúde que nós temos em nossa cidade, os médicos competentíssimos que temos nas nossas unidades, as pessoas que trabalham exaustivamente, né, quase que 24 horas ou 24 horas por dia, quando colocamos aqui o Hospital Beneficente São Carlos, e eu vejo da importância de que nós não temos nenhum caso, nenhum registro aqui na nossa cidade, diante da administração do prefeito Feltrin, que tenha-se registrado o extravio de vacina, o roubo de vacina ou uma não aplicação, pelo contrário, o que nós temos visto aqui na cidade é então uma grande qualidade no trabalho quando iniciamos, enquanto  secretário eu estive à frente da dessa equipe de vacinação, iniciamos as vacinas nas residências acima de 80 anos e hoje a gente vê essa continuidade, porque se teve sucesso. Então eu acredito que aqui nós podemos já registrar diante do conhecimento que eu tenho e que testemunho diante das equipes que estão aqui, vereador Juliano, de que eu vejo que nós temos muitas coisas a nos preocupar. Uma das coisas que nós temos que nos preocupar é a vinda dessa vacina para cá, o trabalho de nos reunirmos para que possamos ter recursos, né. Hoje nós estamos enfrentando um lockdown, hoje nós estamos enfrentando uma situação difícil, né. Os comerciantes, suas portas fechadas, as indústrias trabalhando com redução, né, e a gente tem que ter esse cuidado e eu vejo que o Governo do Estado, bem como o Governo Federal, tem que tratar políticas de qualidade para que a gente venha minimizar, né, um desastre futuro de fechamento de comércios, fechamento de indústrias. É claro que alguma coisa tem que se fazer e o que a gente entende, né, e aqui nós temos dois médicos nas tribunas aqui, que podem declarar: “ah, eu preciso fazer, há um lockdown que preciso fazer”. Então precisamos dar então essa continuidade e fazer um tempo maior para que a gente diminua, né, as internações em UTI nos leitos, que precisamos reduzir. Hoje o Estado está totalmente em colapso né e não é só o covid, as outras comorbidades agora né um AVC, por exemplo, teremos que entrar na fila de uma UTI, ou seja, nós estamos em um grande risco. Então o que eu declaro aqui hoje é que essa fiscalização que está intensa, hoje ela está atrasada. Ela está atrasada, nós deveríamos ter feito anteriormente e agora, então, nós pagamos essa conta, né, as pessoas que estão aí buscando o seu trabalho é claro que eu acredito que todos têm que ter o seu lazer, tem que ter as suas férias, mas é um momento de nós que forçarmos aqui o cuidado, é um momento de nossas reforçarmos aqui a prevenção, por quê? Porque há uma necessidade de continuarmos trabalhando, precisamos ter um equilíbrio na nossa saúde mental, emocional, física. Então eu venho aqui hoje dizer que Farroupilha está servida de uma grande equipe comprometida com a saúde. Só posso dizer aqui e o que nós precisamos buscar de uma fala que já estive com o prefeito Fabiano, o vice, que eles estão investindo juntamente com Caxias, Bento Gonçalves, buscando através do consórcio, investimento nas vacinas. E agora conversei com a líder de bancada, ela me disse que está avançando, né, e isso é importante. Eu vejo que nós precisamos otimizar tempo, priorizar as nossas necessidades e ver Farroupilha avançando. Muito obrigado a todos. No Pequeno Expediente é, Presidente, quero apresentar um requerimento e botar em votação. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, pastor Davi. Convido o Republicanos para que faça uso da tribuna. Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, colegas vereadores e vereadoras, as pessoas que nos acompanham dentro da sua casa. Hoje eu gostaria de externar aqui uma inconformidade que sinto, para não dizer uma decepção, como legislador neste município, de ver a situação que o nosso país está passando. Nós vivemos um momento tão difícil, talvez um dos mais difíceis de todos os tempos, e hoje olhando e pensando sobre o que eu ia trazer aqui, me lembrei de um poema escrito, Senhor Presidente, na década de 70, aliás, declamado de forma de pajada pelo próprio autor ao vivo num programa de rádio. Por Jayme Caetano Braun, intitulado: “Brasil doente”. Hoje nós vivemos e antes de trazer alguns reflexos desse poema que foi escrito na década de 70 e se a gente vai ver aqui, ele poderia ter sido escrito ontem à noite e trazido aqui hoje, porque ele está tão atual e tão real que é impressionante. Nós estamos hoje numa situação, o Brasil está entre os cinco países onde os preços dos alimentos mais preocupam. Nos últimos meses, nós tivemos o maior número de aumento dos alimentos dos últimos 10 anos; da mesma feita vai os combustíveis. Agora um pouquinho antes de vir para cá, acompanhava imprensa, que poderemos ter a gasolina bem próximo de R$ 6,00 ao litro do combustível. Como que o povo, como que a população convive com isso? Como a gente vai conseguir ter forças de conseguir dar o próximo passo? Uma vacinação que está caminhando a passos muito lentos e que os prefeitos, colega vereador Davi, devem, nossa líder de governo, adquirir também a vacina, assim como o Governo do Estado também deve, porque mesmo os três conseguindo (federal, estadual e municipal) se os três conseguissem fazer essa oferta de vacina à população, nós teríamos, no mínimo, metade do caminho andado, porque se continuar no ritmo que está, doutor Thiago, quanto tempo nós vamos levar para vacinar a população, esses 250.000 pessoas que já morreram? Infelizmente tem grande chance de dobrar esse número. Jayme Caetano Braun, na década de 70, falava do Brasil doente; falava que: “na hora do chimarrão, enquanto eu escuto a chaleira, meu cusco baio coleira como um sentinela amigo, fica pensando comigo na situação brasileira. O quadro do Brasil doente, preocupado com o paciente, entregue para o estrangeiro, um causo brabo, traiçoeiro, de virose definitiva. Tendo tanto especialista tratado por curandeiro”. Continuava no seu verso: “pobre doente apresenta febre, fome, amargura, com princípio de loucura e contemplo do esgotamento sem nenhum medicamento, o preço é proibitivo. Na verdade, o Brasil é um morto-vivo pela falta de alimento”. Talvez pareça exagero, mas vale a comparação. Ele dizia: “meu cusco junto ao fogão, olha tristonho o braseiro, mas o homem brasileiro que está me ouvindo concorda. O balde encheu e transborda e o povo indefeso está a ver com tanto peso que a corda vai arrebentar. Parece brincadeira, que um país com essa potência, viva essa tamanha indigência frente a tanta bandalheira. A impunidade é a bandeira e cada qual é mais vivo. O processo punitivo é instalado, difundido e depois de concluído, vai tudo para o arquivo. É a derrocada suprema de um sistema que se esvai. Para quem vende, quem trai, quem importa que o povo gema, que importa que o povo trema o que a pátria se desune. O grupo, o problema que as consequências prosseguem e o povo sempre acreditando impune. Na velha capitania…”, e aqui ele falava do nosso Estado: “…na velha capitania de São Pedro, tudo igual. O centralismo mortal nos esmaga dia a dia e o capataz que iludia, falta garrão para mandar, tem vontade de mostrar que é gaúcho queixo duro, mas subiu demais no muro e agora não consegue apiar. Quem sabe eu tenho a esperança, ele é gaúcho, afinal, quem sabe um santo bagual faz que se lembre da herança dos que empurraram com a lança as linhas dessa fronteira e calce o pé na porteira dizendo como um índio macho que quem faz de capacho esta província campeira. Que diga a esses insensatos que reduzem a trapos, que este chão que foi dos farrapos chimangos e maragatos, não há lugar para gaiatos e para bobos, não servimos, nem tampouco pedimos, nem tampouco imploramos aquilo que conquistamos, simplesmente exigimos”. Na narrativa e no verso, ele fala: “e o dólar sobe e subindo aumenta a dívida externa”. Nós poderíamos aqui complementar o gênio e dizendo que o preço do combustível sobe, os alimentos somem e o salário do povo não aumenta. “E como pode o Brasil viver assim até o mundo, mostrando esse quadro imundo, tão deplorável tão vil. Pobre país teu perfil precisa ser recomposto. Deixar de ser entreposto de explorador estrangeiro para que o povo brasileiro de novo mostrar o rosto. Mas o que é democracia” Ele finaliza: “o termo que a gente escuta, essa terrível labuta que se agrava dia a dia, vender a soberania aos interesses estrangeiros ou a carne 5.000 cruzeiros, isto aquela de segunda. É pior que um talho na bunda de todos os brasileiros”. O jeito simples, gaúcho e autêntico, Jayme Caetano Braun, na década de 70, falava de um momento e aí eu deixo: tão diferente do que nós vivemos hoje? Tão diferente do que o Brasil vive hoje em que nós? E aí eu fecho a minha fala, Senhor Presidente, dizendo que como me sinto impotente em ver tantas situações que acontecem e que a gente não consegue fazer mais do que externar a nossa opinião. Que a gente possa, com a nossa liderança, fazer com que pequenas coisas possam sair da nossa fala, possam sair do papel e tornar realidade no povo. E eu deixo um pedido ao nosso prefeito municipal: que se ele parasse tudo que a prefeitura precisa fazer de urgente e investisse na vacina da nossa gente, pode ter certeza que teria meu respeito, porque até que a gente não consiga vacinar uma boa parcela da população, de nada vai adiantar; bandeira preta vai virar rotina. E aí vocês imaginam o que que vai virar a nossa nação. Muito obrigado, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Tiago Ilha. Convido o Partido Democrático Trabalhista – PDT para que faça uso da tribuna. Abre mão. Muito obrigado, Partido Democrático Trabalhista – PDT. Passamos, de imediato, ao espaço destinado ao Pequeno Expediente.

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: A palavra está à disposição dos Senhores vereadores. Com a palavra o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor Presidente, Senhores vereadores, demais pessoas presentes, nós estamos aqui apresentando uma moção de apoio ao prefeito municipal, no sentido de apoiá-lo na compra das vacinas para efeito de imunização da população. Fizemos aqui um arrazoado em relação a alguns considerandos. Temos aqui, pela imagem do telão, uma palavra também em relação à decisão do Supremo Tribunal Federal em que autorizou os prefeitos e os entes federativos a poderem adquirir a vacina. Optando, então, reconhecendo a constitucionalidade da lei 13.979/2020 que assim dispõe: “considerando também a medida provisória nº 1026/2021 aprovado na Câmara dos Deputados e agora em tramitação no Senado Federal, que dispensa a licitação para compra de insumos destinados à vacinação do covid; considerando também o projeto de lei 534/2021 aprovado pelo Senado e encaminhado agora para a Câmara, para que autorize a união, estados, Distrito Federal e municípios a comprar a vacina; considerando que a situação vem se agravando. Eu gostaria que se a gente conseguisse apresentar um gráfico aqui no anexo 5 que a gente tem do processo aqui, que apresenta os dados do município de Farroupilha, que dados, inclusive, buscados no site da prefeitura municipal que apresenta uma evolução. Aí está em relação a evolução de casos acumulados né e tem um outro gráfico também que demonstra os casos de óbito. Vão ver que é assustador os casos de óbito. Nós tínhamos aí uma linha que ela ia em ascensão, é verdade, mas ela teve uma exponencialização a partir de dezembro, finalzinho de dezembro aí, mês de janeiro e fevereiro. Exponencializou o número de óbitos em nossa cidade. Então realmente é muito preocupante. Levando isso em consideração, além do que, considerando que até agora o presente momento nós tivemos até o último dia 26 uma imunização de apenas 3,063% da população farroupilhense com a vacina; considerando que o Plano Nacional de Imunização – PNI está priorizando algumas camadas que não temos aqui em Farroupilha, ou seja, nós ainda vamos demorar para ter uma nova rodada de vacinas à disposição em Farroupilha. Tomando por base um orçamento que tem da vacina Coronavac que está sendo comercializada ao redor de R$ 58,20. Isso é uma base em função de orçamentos do Ministério da Saúde e do Instituto Butantan. Considerando que o ano 2020 deixou um superávit de R$ 23.761.156,67. Isso é importante frisar, porque mesmo que o orçamento de 2021 é um orçamento menor do que o de 2020, no entanto quando você fixa a despesa e estima a receita, ou estima a receita e fixa a despesa, a despesa foi fixada em cima do orçamento projetado para 2021. Então não tem nenhuma despesa que não seja capaz de suportar com orçamento fixado. Quando você tem orçamento menor, você faz uma despesa menor também, compatível com o orçamento. No entanto, tivemos uma surpresa muito agradável, tivemos uma surpresa muito agradável que foi o superávit que chega lá no final, no final do ano e você vai vendo o dinheiro que vai sobrando; e sobrou quase 24 milhões de reais, disponível para o prefeito, além do orçamento. Então nós temos um orçamento bom, um dinheiro bom livre, que não está vinculado a nenhuma outra despesa. Está livre para gastar como quer. E eu quero elogiar aqui o prefeito Fabiano. Espaço de liderança, Senhor Presidente. Quero elogiar o prefeito Fabiano, porque sabiamente iniciou um movimento em que tá liderando, na nossa região, a compra da vacina. E nós estamos nos irmanando e sugerindo que ele possa sair com o respaldo da Câmara na busca dessas vacinas. E a gente sugere, vereador Sandro, líder da bancada vereadora Clarice, líder do governo, vereadora Eleonora, enfim, todos os vereadores que a gente possa fazer uma busca de 30 mil, 60 mil doses. O nosso requerimento, já pedi para a Ana substituir essa folha, tem um equívoco aqui, mas é 60 mil doses para imunizar 30 mil pessoas. Com isso, nós teríamos em torno de 41,06% da população de Farroupilha vacinada pelo município. Somando mais doses que venha do Governo Federal, eu acho que as empresas vão começar a comprar vacina, porque agora tá autorizado, tem muita empresa que tem condições de comprar. Nós temos grandes empresas aqui em Farroupilha e que certamente poderiam se irmanar e fazer a compra também das vacinas, sendo que a vacina que for comprada pela empresa, 50% tem que ser destinado para o Sistema Único de Saúde, ou seja, para a população para você poder vacinar a população. Creio que se a gente conseguir fazer uma compra de 60 mil doses, com 3 milhões e meio nós vamos conseguir adquirir. Ainda nós temos uma sobra de 20 milhões do superávit. Isso é importante e não é informação minha, tá na Câmara aqui o quarto relatório trimestral, o 3º quadrimestre, que chegou na Câmara aqui e está lá apontando esses dados. Então isso é bom, porque junta-se dados, recursos, legislação, STF, Senado, Câmara, Anvisa e a boa vontade do prefeito, porque não adianta se não tiver a boa vontade do prefeito. Então um ponto positivo. Talvez nós vamos ter algumas discordâncias de números e tal, mas a iniciativa está aí. Então nós temos que apoiar, dar o devido apoio para que a população de Farroupilha possa receber essa imunização através da vacina. Compre lá de quem achar que tem que comprar. Eu vi que o consórcio SISGA também está participando, vi agora que a prefeitura de Caxias do Sul também entra no processo. Quanto mais dose comprar, melhor. Quanto mais município se juntar nesse processo, melhor. E eu gostaria também, tem um requerimento do PDT que provavelmente depois vai ser colocado em votação e a gente acabou aqui, se passando aqui no protocolo e não conseguimos protocolar um requerimento nosso, mas eu queria apensar o requerimento do PDT que pede prioridade na vacinação dos professores que eu parabenizo, porque esse requerimento a gente fez um para o Governo Federal, mas que bom que façam um também para o município que quando adquirir, a gente consiga imunizar por primeiro também ou priorizar os professores. E tem uma situação que é a questão do pessoal da assistência social. Pelo decreto 10.282 que regulamenta a lei 13.979 de 6 de fevereiro de 2020, considera os serviços prestados pela assistência social como um atendimento, um trabalho essencial; e sendo essencial, precisa também receber a imunização, né, porque o pessoal da assistência social ele trabalha com todo o atendimento de pessoas vulneráveis, pessoas de rua, pessoas que estão em situações de miserabilidade. Então precisa que essas pessoas também sejam vacinadas. Às vezes a gente fica olhando o pessoal da saúde, mas quem que é o pessoal da saúde? A saúde não funciona se não tiver assistência social também. Então nós estamos pedindo para que sejam vacinados o pessoal da assistência social e que não seja vacinado lá quando for comprado, mas seja vacinada agora dentro do plano de vacinação do pessoal que atende o público relacionado à questão da saúde também. Então era isso, Senhor Presidente. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Roque Severgnini. Colocamos em votação este requerimento de nº 67, esta moção de apoio à compra de vacinas. Os Senhores vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado pelos Senhores vereadores com a ausência do vereador Felipe Maioli. Pedido de subscrição pelos demais partidos. Ok. Acrescidos. Só verificando aqui, temos mais um que foi solicitação, não localizei. Ok. Apenas. A palavra segue à disposição. Com o vereador. Pediu antes, ainda antes o vereador Sandro Trevisan havia feito sinal. Por gentileza. Vereador Sandro Trevisan.

VER. SANDRO TREVISAN: Boa noite, Senhor Presidente, Senhores vereadores, Senhoras vereadoras, imprensa aqui presente. Eu gostaria, inicialmente, falar a respeito do requerimento 52/21. Então os vereadores signatários, após ouvirem a Casa, requerem a vossa excelência que seja prorrogado o prazo de início de pagamento do imposto predial e territorial urbano o IPTU que se inicia novamente agora no mês de março, com vencimento agora no mês de março. Então, na verdade, isso aí foi feito um pedido ao executivo, ao prefeito pelos vereadores de bancada e eu acredito que ao ser votado isso será aprovado por todos os vereadores que eu acho que esse sim é um objetivo em comum aqui da gente poder prorrogar o prazo do pagamento, do vencimento do IPTU. O que quê acontece? Interessante, nesse momento, é a gente poder, de alguma forma, ajudar, porque o momento complicado mesmo. Eu sei que a dívida, como se diz, não, o valor, continua e deve ser pago, mas nesse momento muitas pessoas têm a necessidade de fazer o pagamento e se ele for estendido mais um pouco, vai ajudar a muitas pessoas. Eu, particularmente, já recebi retorno de algumas pessoas dizendo o seguinte: “bah, que bom que seja prorrogado, esse ano tá complicado, tá difícil mesmo, a gente precisa um prazo um pouco maior para poder fazer esse pagamento”. Então, Senhor Presidente, no momento que o Senhor quiser colocar em votação, se quiser agora ou no final, fique à vontade.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em votação o requerimento 52/2021 solicitado pela bancada progressista, também do PL e do MDB. Prorrogação do IPTU 2021. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores.

VER. SANDRO TREVISAN: Obrigado, Senhor Presidente. Rapidamente, então, gostaria de dizer aqui, eu vi a situação do vereador, do Roque, que acabou de se manifestar e, sim, nós estamos em reunião hoje com o prefeito através, eles estão trabalhando muito em função do SISGA, o SISGA tinha 18 municípios, agora então estão com 20 municípios e ingressou no SISGA o município de Caxias do Sul. Então esse consórcio, na verdade, ele se torna grande e forte para buscar, sim, essas vacinas. O nosso prefeito, o nosso vice-prefeito Jonas e o prefeito Feltrin, eles entendem que nesse momento isso, sim, é de suma importância. Se a gente ficar protelando uma vacina, se a gente deixar isso do jeito que está, a situação tende a se agravar mais. O Roque mencionou ali a questão da exponencial e, sim, é uma exponencial, normalmente são essas, esse tipo de função que mostra o desempenho de uma epidemia desse tipo. E eu sei dizer que o prefeito tá extremamente voltado à compra dessas vacinas para a gente poder trazer a nossa população essas vacinas. O que tem de interessante é que isso faz com que o nosso comércio volte. A prefeitura, embora tenha algumas análises que se faz em função desse superávit, né, que até foi comentado que alguns números podemos discutir, e que o ano passado todos municípios, né, receberam uma quantidade de valor significativo da união mesmo. Então isso compõe números lá. Mas o interessante, o importante é que mesmo, mesmo com um ano difícil, com um orçamento bem menor, aonde certa as coisas se tornam complicadas por escassez de dinheiro, porque o orçamento ele diminui, mas existem certos valores a se gastar que não mudam. Mas mesmo com tudo isso, eu asseguro aos Senhores, e nós estávamos, não estava sozinho nesse momento, estávamos nós, todos os Vereadores da bancada de situação, em reunião com o prefeito e com vice e ele explanou lá a preocupação, o interesse e o trabalho incansável em conseguir junto ao SISGA trazer, sim, essas vacinas. Isso mudaria todo cenário, isso conseguiria mudar todo o cenário, porque a gente sabe que as vacinas têm, sim, uma efetividade, elas conseguem, sim, nos proteger; elas vão fazer com que o comércio se reorganizar, que pessoas que agora permanecem com seu comércio fechado, elas podem começar a voltar. E eu acho que esse investimento, mesmo sendo um investimento que tem custas ao município, se nós fizermos a conta do que ele traz de benefício do nosso comércio, começando de vários, várias linhas nosso comércio voltarem a trabalhar, a produzir, a conseguir empregar as pessoas, eu acho que isso é muito positivo. Então, incansavelmente, o nosso executivo, o nosso prefeito, nosso vice junto com os vereadores, estão trabalhando fortemente, Senhor Presidente, com essa questão: vacinar a nossa população, vacinar os nossos munícipes. E junto com o SISGA, já foi protocolado então essa intenção de compra de vacinas em Porto Alegre e isso logo, logo, tenho fé, acredito que vai acontecer e começamos então retornar à normalidade. Obrigado, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Sandro Trevisan. Pela ordem, a palavra está à disposição da vereadora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Obrigada, Presidente. Só para reforçar essa questão que realmente estamos em tempos difíceis, né, ninguém tem dúvida disso. E, realmente, aqui nas questões dos nossos profissionais de saúde, quero agradecer pastor Davi que esteve à frente da Secretaria da Saúde e sabe da competência de toda a equipe que faz parte na área da saúde. Nós temos uma equipe qualificada que, com certeza, junto com esta prioridade que o executivo está dando neste momento de pandemia, nós vamos, sim, aliviar toda essa questão, esse sofrimento que toda a população, não só Farroupilha, não é, não é só nós, mas com certeza nós temos que pensar em termos de município. Então é verdade, nós temos um comitê de saúde que tem se reunido junto com o executivo e tomando as medidas necessárias e as mais prioritárias, né. Vamos seguindo a questão da prioridade e da necessidade. A questão da vacinação também é ponto pacífico, ninguém discute a importância e a necessidade, não sou técnica, mas a gente vê pelos índices de aumento dos casos, inclusive dos óbitos, que nós temos sim que tomar medidas mais rígidas. E na verdade, a vacina, penso, né, que é a melhor medida. E com isso, o nosso executivo, como disse o nosso colega Sandro, nós temos se reunido e, sim, traçado estratégias para que consigamos comprar a vacina. Um dos meios é, sim, através do consórcio que nós estamos já, né, com 20 municípios para que vai possibilitar a compra da vacina e posteriormente também as questões da saúde. Vamos ter avanço estando nesse consórcio SISGA. E dizer também que já estamos cadastrados, nosso município, onde estão, onde vão ser as distribuidoras de vacina. Então nós estamos um passo à frente que assim que estiver disponibilizada a compra, nós já estamos com o cadastro pronto e aprovado para adquirirmos as vacinas. É uma prioridade, sim, do nosso executivo, do nosso prefeito Fabiano e do vice, né, e juntamente com o legislativo também com toda essa moção, né, que que o nosso colega Roque faz agora, que todos também votaram favorável. Quero dizer também que por medidas preventivas, as questões sanitárias, nós temos, podem ficar tranquilos que os olhos, as prioridades são todos voltados para essa questão da pandemia nesse momento. Infelizmente estamos seguindo medidas restritivas, mas não além daquelas do decreto estadual; nós não estamos flexibilizando, mas também não temos medidas mais rígidas que estas que são necessárias, haja vista a situação no nosso hospital e dos índices que, inclusive, os colegas apresentaram aqui. Necessário que se faça essa parada. Infelizmente nosso comércio, nossa economia tem sofrido e sofre dessa vez, mas é a medida que temos que tomar agora e com os esforços de todos, quem sabe, não vai se prolongar muito e consigamos voltar à realidade, né, que antes nós tínhamos. E medidas também não só de prevenção, não só de dessas exigências, mas também ações que possam fazer com que as pessoas, nesse momento, comércio fechado, as pessoas talvez com o desemprego tenham realmente um descanso maior no pagamento de toda a carga tributária, de todas as questões até que o nosso colega Tiago Ilha falou, né, de todos os aumentos que têm acontecido. Está bem difícil e em tempo de pandemia fica mais difícil ainda. Então temos a questão do IPTU, já votado aqui, né, para que nós possamos prorrogar então o pagamento, o início do pagamento do IPTU deste ano. E também hoje nós fizemos um requerimento junto à Casa para que haja a suspensão do pagamento da cobrança do estacionamento do rotativo, não tem sentido, as lojas estão fechadas, não tem necessidade, mesmo assim aqueles que estão trabalhando dentro das normas dos 25% dos profissionais, de todas as que tem que trabalhar. Então nós estamos requerendo ao poder executivo que faça o encaminhamento para que não haja cobrança do estacionamento rotativo enquanto haja a necessidade ou que estejamos na bandeira preta. Então eu acho que assim, ó, todos nós juntos com certeza vamos vencer toda esta, esses momentos difíceis. Obrigado, Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora líder do governo. E colocamos em votação o requerimento nº 66/2021 solicitando a suspensão do pagamento do estacionamento rotativo em Farroupilha. Os Senhores vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. A palavra, seguindo a ordem de solicitações, está com o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor Presidente, só para pôr um ponto final ali num requerimento, para ficar claro, em nenhum momento eu falei que os profissionais de saúde são incompetentes, muito pelo contrário. Eu tive muito pouco tempo de fala, eu acelerei para condensar, senão vocês sabem que eu ia ficar umas 2 horas falando tranquilo, né, argumentando. Mas enfim, para deixar claro, em nenhum momento estou questionando da competência, só apenas citei um caso que quanto mais liso, mais transparente o processo for, melhor. E inclusive já vou deixar registrado que quando passar essa pandemia, quando der para a gente aglomerar, fazermos uma homenagem nesse plenário. Se homenageia tanto nas outras legislaturas e eles são mais do que merecedores. Dando sequência aqui, o indo de encontro ao requerimento que a bancada do PSB apresentou ali pela nossa liderança, o vereador Roque, fico feliz de verdade que o prefeito Fabiano abraçou isso e sabemos da necessidade que é algo que não tem mais como fugir. Mais uma vez isso só prova uma coisa: a incompetência do Governo Federal. Mais uma vez prova a incompetência do Governo Federal que demorou, que chupou bala. Enquanto os outros países se preparavam, se organizavam para as vacinas, os testes, o que o Governo Federal fez? Não seguiu nada. Seguiu uma vida adoidado, sem rumo, sem direção. Então agora tá aí o preço, se nós formos pegar, seis por cento da nossa população; ontem eu estava vendo os dados, foram vacinados; então estamos atrasados e mais uma vez também a gente tem que ficar, o município tirar dinheiro do livre, arcar com algo que seria obrigação do Governo Federal; a gente tem que levantar a bandeira mais município, menos Brasília. Tem muito recurso concentrado lá em cima e pouco aqui embaixo, por isso que fica toda vez essa “brigaiada”, por isso que nós temos que toda vez ou um vereador ou um prefeito e lá estender o chapéu e pedir dinheiro para um deputado, para vir uma emenda ou chorar um recurso numa liberação lá no ministério. Que é isso? Está muito mal distribuído. Enquanto não houver mais recursos aqui para quem tá na ponta, quem atende a maior parte, a gente vai sempre estar retrocedendo, sempre correndo atrás. Então é difícil de lidar com isso e quando falamos na vacina, sim é uma solução. Poderíamos estar um passo à frente e eu já falei aqui, o Brasil tem um histórico de vacinação; o sistema único pela sua questão de organização, de logística, de ter próximo, isso que eu não sou, não sou técnico da área da saúde; analisando o contexto social, estudando, buscando o entendimento e o desenvolvimento SUS. Outras campanhas recorde, outras quantas doenças, né, doutora Eleonora, doutor Thiago, foram erradicadas pela vacina. Só que falta também um comprometimento e nós temos que cobrar dos nossos deputados federais, não importa se é o partido “a, b, c ou d”. Que vamos, que se mexam fora, que se mexam fora, são a nossa voz. Mas tem que ter um pouco mais, tem que dar um soco na mesa e exigir. Está na hora de um pouco mais de atitude. Num momento onde que está um caos, os deputados estão uma PEC “chamada de impunidade”. Vamos, vamos, vamos remar para sair dessa crise, para sair disso tudo que a gente tá vivendo. Então era só para, só para complementar isso aí, então é importante parabéns, prefeito, conte conosco, conte. A vacina é importante e nós vamos fazer uma campanha e vamos e aquele cidadão que está em dúvida, nós vamos ter que trabalhar ele no sentido de conscientizar a importância dele de ser imunizado, não só por ele, mas pela família dele. Vacina, sim, urgente, chega de negacionismo. Eu queria gritar outra coisa, mas enfim, a vacina agora, vacina salva vidas. Era isso, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Juliano Baumgarten e pela ordem de solicitações, vereador Gilberto Amarante.

VER. GILBERTO AMARANTE: Boa noite, Senhor Presidente. Boa noite, vereadoras. Boa noite, vereadores. Boa noite aos funcionários da Casa. Senhor Presidente, eu quero também, eu assinei, fiz questão de assinar aquela moção de apoio ao prefeito municipal pela iniciativa da compra da vacina, ali com o PSB, junto com o Roque, porque, doutor Thiago, nós só temos uma solução para economia neste momento, não adianta nós revidar, pensar que isso vai passar ou que tem outras soluções, inclusive, para sustentarmos nós que somos hoje funcionários públicos. Da onde vai sair o dinheiro se não sai da economia, se não sai da indústria, se não sai do comércio? Então nós só temos uma solução. Eu sei que o ministro Guedes é a favor da vacina, eu não sei porque o nosso Presidente não escuta nem o ministro. Ele é a favor, ele já falou, ele já sustentou isso mais do que uma vez e uma coisa que é muito importante nós comentar, até o Juliano falou, citou aí um pouquinho, a questão de repatriação dos nossos impostos que é mandado para o Governo Federal aqui do município e do estado e me parece que daí Governo Federal é dono desse dinheiro. Não, ele tem que retornar; só que ele retorna muito pouco,ele retorna em torno de 15% para o município e aí o município tem que fazer mais uma vez o que o Governo Federal deveria de fazer e tirar dinheiro que, de repente, poderia aplicar aqui em nossa cidade, em outras, em outros afazeres: obras, saúde, educação e tanto que nós temos para fazer. Ele tem que, realmente, nós não temos outra saída. Se o Governo Federal não faz, se o governo do estado não faz, sobra para o que menos recebe imposto fazer e é sempre assim. Então para os nossos deputados que discutem PEC para proteção, para ele ser super-heróis, estar acima de todos no nosso país, que discutam, que tirem um tempo para discutir essa repatriação, essa devolução para as prefeituras e para que os prefeitos possam fazer essa distribuição que estão ali próximo do cidadão, do dia a dia e que eles são cobrados, eles são apontados todos os dias pelos vereadores, pelas pessoas, pelas entidades que se encontram com ele no dia a dia. Os nossos deputados estão mais distantes, então é nós vereadores que possamos, que devemos fazer essa aproximação. Bom, pensando aí que o nosso prefeito vai fazer essa aquisição das vacinas, eu coloquei aqui um requerimento, Senhor Presidente, para que nós dê também a urgência, não vou dizer aqui a preferência para os nossos professores, porque também é uma forma de nós voltar a nossa economia de uma forma normal com os profissionais da educação vacinado, tanto professores e auxiliares, merendeiras. Enfim, todos os funcionários que compõem a rede de ensino, porque o nosso comércio volta, a nossa criança que está hoje, gente, é muito triste falar com a criança que começou, deu entender que ela começaria a escola e agora para tudo de novo. E por uma situação da qual nós não podemos aqui dizer se tem que parar ou não, nós não soubemos o que o que vai acontecer ali na frente e nós não temos nada, nós não temos nada para palpar que possamos dizer “olha, pode voltar”. Pode voltar como? Então eu digo assim, é a mesma coisa nós tá falando assim: “olha, nós deveria ter parado lá atrás, ter feito lockdown ou não ter feriado”. Como nós falarmos isso se nós não tinha a evidência que nós temos hoje para nosso povo? Quando alguns dizem que não precisa nem usar a máscara, que a máscara não previne. Então nós temos uma confusão generalizada. Tempo de…

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Líder de bancada.

VER. GILBERTO AMARANTE: Líder de bancada. Então eu peço, Senhor Presidente, que nós temos sim que repensar algumas coisas para todos nós. E como nós no dia a dia, lidamos com isso. Para que possamos também ter, porque todos nós estamos ficando ruins, todos, todos nós.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Inicia o seu espaço de líder de bancada, vereador.

VER. GILBERTO AMARANTE: Porque todos nós estamos ficando apreensivo. Essa coisa ela tá levando uma situação que eu tenho certeza que ninguém está bem e o único bem, volto a dizer, é vacinando a nossa população e parabéns ao nosso prefeito Fabiano Feltrin que tomou essa iniciativa e além de tudo tomando frente aqui na serra gaúcha. Então peço para botar em votação o requerimento 030. Ah, não, desculpa, o requerimento 65, que é esse pedido de priorizar aí o setor de ensino.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Ao final do seu tempo, colocamos em votação até para o Senhor poder usufruir de todo tempo.

VER. GILBERTO AMARANTE: Eu tenho um outro requerimento aqui também, Senhor Presidente, que é o 030 que requer aqui para que o nosso município, nós possamos pôr a numeração nos postes e junto a isso criar alternativa de aplicativo e de outros, de outros meios para nós identificar nossos postes e a nossa iluminação pública ali fora para o nosso contribuinte. Esse assunto nós já debatemos na Casa. Como nós vamos estar debatendo e estaremos criando uma comissão ou um comitê junto a RGE para tratar de outros assuntos, então coloco também esse requerimento em votação para que nós possamos apreciar junto com a bancada do MDB que, na época, a gente conversou junto com Felipe Maioli do qual conversei com o Jonas Tomazini também e as demais bancadas que hoje tem o PSDB que estaria, o PSB que está conosco também. Peço depois para por esse requerimento de projeto de lei em votação. Quero também seu, fazer um comentário, em relação da questão de nós pedirmos como que nós voltaremos às aulas. Eu sei que já foi citado aqui e eu tenho certeza que a Secretaria da Educação junto com o nosso prefeito está fazendo isso, mas só para nós dar uma citada na questão de como nós vamos voltar, eu sei que algumas, o estado está se preparando para voltar: 8 dias e depois volta uma semana, aquela turma fica em casa. Foi citado algumas outras sugestões das quais não está muito claro ainda essa questão. E claro que é a educação infantil que estava para retornar às aulas, também nesse momento foi parado, né, doutora Eleonora, por uma questão de uma liminar de justiça. Então acho que até o estado está tentando retomar isso junto aos municípios, mas enquanto isso, vamos aguardar. Era isso hoje, Senhor Presidente. Muito obrigado. Coloque esses dois requerimentos em votação, o 030 e o 65.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Gilberto do Amarante. E colocamos em votação o requerimento de número 65 que pede a prioridade na vacinação aos professores e funcionários das escolas com relação ao covid-19. Encaminhamento de votação ao vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor Presidente, eu gostaria de cumprimentar os autores do requerimento e de antemão já a subscrever e gostaria de fazer, acrescentar ao requerimento, se assim for possível, a proposta nossa de priorizar também os agentes de os servidores da assistência social. Então apenas quando enviar esse requerimento, que se envie esse aqui também que diz respeito ao mesmo tema, se assim for possível, que seja anexado junto então com a com a autorização dos autores e do plenário da casa. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador. Vereador Gilberto do Amarante sinalizando dessa possibilidade. Com a palavra o pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Senhor Presidente, Gilberto Amarante também do PDT, vossa excelência, quero parabenizar aqui também, se puder subscrever, a bancada da Rede subscreve. E para comunicar aqui, vereador Roque, dia 26 agora de fevereiro, foi encaminhado para a 5ª Coordenadoria, um pedido, né, para que então os profissionais da Secretaria de Assistência Social fossem vacinados. Como eles são vacinados anualmente em outras campanhas, então foi enviado esse pedido, né, aqui foi encaminhado. Através da vigilância sanitária então obtive essa informação já para complementar também o seu pedido de extrema importância, isso né, porque eles estão também à frente de um trabalho maravilhoso, então já tem esse pedido na 5ª Coordenadoria, já foi encaminhado agora dia 26. Muito obrigado, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador pastor Davi. E a palavra está à disposição dos Senhores vereadores. Vereador, se nenhum vereador quiser mais fazer o uso da palavra, vereador Tiago, encaminhamento? Não, não. Ok. Colocamos em votação o requerimento 65 e também podemos colocar o requerimento 030 que fala da identificação dos postes de energia ou iluminação pública no município de Farroupilha. O primeiro, o 65, diz respeito à sugestão que priorize os professores e funcionários das escolas na vacinação do covid-19, acrescendo também, o pessoal que trabalha na assistência social o qual foi solicitado. Os vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado o requerimento nº 30 e também o requerimento 030/2021. Portanto os dois requerimentos o de 65 e o de nº 30. A palavra está à disposição dos Senhores vereadores. Com a palavra o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Senhor Presidente, Senhores vereadores, eu trago aqui um requerimento muito simples hoje, no dia 25/2 a moradora Assunta Franzosi nos convidou a comparecer na nossa comunidade aqui do São Marcos, aonde estivermos in loco, acompanhando, vereador Amarante, a situação dos postes da fiação de telefone, de luz, aonde já está encaminhado esse comitê, né, junto à RGE e de extrema importância esse assunto, porque acompanhamos ali postes caindo, as famílias em perigo, né. Então aqui nós temos uma imagem bem rápida, eu acredito, que tem aqui para os Senhores darem uma olhada o risco; um poste que está caindo ali, duas moradias, né, colocando em risco os moradores e os fios é todos em cima do da garagem dos munícipes que não podem nem se locomover, não tem nem como tocar, porque não sabem da origem desses fios. Então eu trago aqui o requerimento 64 para esta Casa para que a gente vote então para que a gente possa encaminhar a solução desse problema. E outro que nós já encaminhamos diretamente à RGE, vereador Amarante, para que eles possam fazer uma poda também, aliás, a fazer a poda de um pinheiro que tem ali, porque os fios passam dentro do pinheiro então precisa ter todo esse cuidado. Então bem simples esse requerimento e gostaria que colocasse em votação, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em votação o requerimento 64 solicitado pelo vereador Davi André de Almeida. Questão de ordem para o vereador Gilberto do Amarante. Microfone com o cabo, por gentileza.

VER. GILBERTO AMARANTE: Vereador Davi, eu coloquei no grupo ali o telefone da Polyanna para o acesso de todos os vereadores e nesse caso que tu mostrou, ele é um poste que ele tá provavelmente quebrado e se ele estiver energizado, encaminharemos para a RGE a nível de urgência, pelo fator de provocar ou estar estendendo ali um risco de, um risco iminente à vida, ou animais gerais ali.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte, vereador.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Um aparte ao vereador André de Almeida.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Ele, ele está energizado, né, segurado, se você pode observar, por uma palmeira, né, ele está em queda, só não foi ao chão por causa daquela palmeira que está ali e um risco muito grande. Então peço a tua colaboração também se a gente puder fazer esse contato.

VER. GILBERTO AMARANTE: Ok. O que que nós possamos fazer, até para os demais vereadores nessas situações? Nós pegamos uma conta próxima desse poste ou na frente e encaminharemos ali, encaminhamos para a RGE o código do consumidor ali que tem na conta. Então tira uma foto da conta, encaminha para a Polyanna ou  encaminha o protocolo; o bom é sempre o morador fazer, né, mas nós também possamos, podermos fazer, e com isso, no caso hoje, Senhor Presidente, eu peço para a gente encaminhar para a RGE um pedido de urgência. Obrigado, Senhor Presidente. Obrigado Davi.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Ok, vereador Gilberto do Amarante. Colocamos em votação o requerimento de nº 64 feito pelo vereador da bancada da Rede Sustentabilidade, Davi André de Almeida. Os vereadores que concordam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os vereadores com a ausência justificada do vereador Felipe Maioli. A palavra está à disposição dos Senhores vereadores. Com a palavra, pela ordem, o vereador Chico Sutilli.

VER. EURIDES SUTILLI: Boa noite a todos. Requerimento 62/2021. O vereador signatário, após ouvir a Casa, requer a vossa excelência que seja enviado votos de congratulações à empresa Grendene S/A na pessoa de seus fundadores, o Senhor Alexandre Grendene Bartelle e o Senhor Pedro Grendene Bartelle, em comemoração ao 50º aniversário da empresa. Através desse, parabenizamos e desejamos muito sucesso à empresa que tanto contribuiu para o desenvolvimento do nosso município. Grendene é uma empresa que deu vida a muito, muitos bairros, muitas famílias de muitos trabalhadores, né. Uma empresa de grandes homens visionários que construíram as raízes farroupilhenses que hoje abrem portas quase que 100% dos países do nosso planeta, quase que em todas as casas do nosso planeta existem pessoas que usam nosso produto, né, é um grande orgulho mesmo para o nosso município, para toda nossa população, de termos uma empresa de tão grande valor, estimação a nível mundial, criada dentro do nosso município. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Chico Sutilli. Subscreve o PDT, também o PSB, todas as bancadas a este requerimento 62/2021, cumprimentando os votos de congratulações pelos 50 anos de aniversário da empresa Grendene S/A, nas pessoas de seus fundadores Alexandre Grendene Bartelle e Pedro Grendene Bartelle. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. A palavra está à disposição dos Senhores vereadores. Com a palavra o vereador Marcelo Broilo. Som

VER. MARCELO BROILO: Boa noite, Senhor Presidente, nobres colegas vereadores.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Não, ainda não. Agora sim.

VER. MARCELO BROILO: Desculpa. Boa noite, Senhor Presidente, nobres colegas vereadores, vereadoras, imprensa, Leandro, Zé, colegas da Casa. Eu gostaria de enfatizar as palavras da Dra. Clarice e do Sandro, no momento em que reitero que o nosso executivo, na pessoa do nosso prefeito Fabiano e do Jonas vice, atitudes fortes, coerentes, de impacto em relação tudo que a gente está vivendo. E digo mais, não é, infelizmente, mais possível nesse momento, porque tínhamos até um tempo atrás, vocês se lembram bem, tínhamos o sistema de congestão para o covid, ou seja, o prefeito, os prefeitos poderiam defender a cidade na região e tentar uma bandeira anterior a que estava e hoje não é mais possível. Desde sexta-feira então o Governo do Estado suspende esse sistema. Então bandeira preta em todo o Rio Grande do Sul, protocolos também de bandeira preta. Certo? Então eu faço questão de citar essa questão que é de suma importância, porque, infelizmente, nesse episódio nosso executivo, nesse quesito não tem o que fazer. Gostaria, Senhor Presidente, colocar em votação dois requerimentos. O primeiro pode ser o número 53/2021, o qual vou ler: o Vereador signatário, após ouvida a Casa, requer a vossa excelência que seja enviado votos de congratulações à Senhora Elaine Zanella Bartelli pela sua honrosa trajetória de 19 anos de dedicação à Amafa e há 12 anos com Presidente da instituição. Então instituição que tanto fez pela cidade para as nossas crianças e adolescentes autistas. Então peço colocar em votação, Senhor Presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Então colocamos em votação este requerimento de número 53/2021 solicitado pelo vereador da bancada do MDB, bem como os demais, e também por vereadores do Partido Progressista. Os Vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. Segue com o Senhor a palavra.

VER. MARCELO BROILO: Obrigado. E o requerimento 47/2021 a qual eu já citei na sessão passada, no Grande Expediente, a qual o vereador signatário, após ouvida a Casa, requer a vossa excelência que seja encaminhado ao poder executivo a sugestão de projeto de lei que altera a lei municipal nº 3.771 de 13 de dezembro de 2011, que dispõe sobre a lei da ficha limpa municipal, disciplina as nomeações de servidores públicos municipais e dá outras providências. Aproveitando então o ensejo, eu gostaria de ler o projeto de lei que altera a Lei Municipal 3.771 de 13 de dezembro de 2011 para vedar a nomeação de condenados por crime de violência contra a mulher. O Vereador signatário, no uso das atribuições que lhe confere a lei orgânica, apresenta a seguinte sugestão de projeto de lei: No art. 1º. inciso II da lei 3.771 de 13 dezembro 2011, passa a vigorar com a seguinte redação: então permanece o art. 1º, parágrafo segundo, após então é colocado uma emenda aditiva na letra k. Então o titular da violência doméstica e familiar contra a mulher. Esta lei entrará em vigor na data de sua publicação. E como justificativa, Senhor Presidente, gostaria então de incitar que o rigor da lei não tem sido suficiente para evitar os inúmeros casos de violência contra a mulher, sendo necessário adotar sanções de natureza diversa para dissuadir o potencial agressor. Nesse sentido, o projeto, o presente, desculpa, projeto de lei, tem como finalidade incluir no rol de crimes previstos na lei da ficha limpa municipal 3.771 de 2011 o crime de violência doméstica contra a mulher. Desta forma, o agressor fica impedido de ingressar no serviço público enquanto perdurar a condenação. Com essa proposta, busca-se reforçar a prevenção geral dos crimes de violência contra a mulher. Peço, então, que os ilustres parlamentares votem pela aprovação deste projeto. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador e colocamos em votação essa sugestão de projeto de lei 47/2021 feita pelo vereador Marcelo Broilo, pela bancada do MDB. Os vereadores que aprovam, permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores vereadores. A palavra continua à disposição dos Senhores vereadores. Vereador Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: Boa noite, Senhor Presidente. Boa noite, colegas vereadores e a todos aqueles que nos prestigiam até o momento. Eu gostaria de dividir com vossas excelências que hoje, dia 1º de março, temos o último país da América Latina a iniciar o seu processo de vacinação. Esse país se chama Uruguai. Meu avô fraterno, materno, era uruguaio. Então eu tenho este país hoje como segundo país de coração e de sangue. E é um dos países mais pobres, do ponto de vista econômico, da América Latina, porém no quesito educação, se a gente for avaliar, os rankings educacionais, ele ocupa uma das primeiras posições da América Latina juntamente com o Chile, bem à frente do Brasil. E não é por menos que o Senhor Presidente Luis Lacalle, hoje deu início a esse processo, vacinando em primeiro lugar os professores. Então gostaria de dividir com vocês, o Uruguai dando exemplo para a América Latina e para o mundo. Prefiro um povo com alguma pobreza a ser resolvido, mas bem educado, do que um povo com algumas riquezas como nosso, mas mal educado. Somos pela vacinação dos professores e alunos já. A saúde, Senhores, já entrou em colapso, não vamos permitir que a educação também siga o mesmo caminho. Para finalizar, quero dizer que na minha avaliação, a vacinação não é a melhor maneira de combater a pandemia, mas sim a única maneira de combater. Era isso, Senhor Presidente. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Thiago Brunet. Com a palavra a vereadora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite, Senhor Presidente, colegas vereadores, colega vereadora Dra. Clarice, Adamatti, todas as pessoas que nos acompanham, os nossos funcionários, né, nossos internautas. Bem, primeiro eu gostaria de dizer para o doutor Thiago Brunet que eu concordo em gênero, número e grau com ele. Ele está espantado comigo dizendo que eu concordo com ele, mas concordo que a vacina é a única medida que realmente vai fazer diferença. Nós temos que nos cuidar, usa máscara, distanciamento, mas o que realmente, no final das contas, fará a diferença é vacinação. Nós podemos acompanhar nos Estados Unidos a queda diária que está havendo, não só no número de óbitos, mas no número de internações e no número de pacientes infectados após as primeiras doses de vacinação, que no caso deles, foi feito maciçamente, né. Então é bem importante a gente salientar o quanto é importante essa vacinação e nesse ponto nós temos que dar um, dar parabéns à boa vontade do nosso executivo de ingressar nesse consórcio, de querer comprar as vacinas e, se Deus quiser, ele vai conseguir, né, para poder juntamente com as doses que vem do Governo Federal e, talvez, do Governo Estadual, né, complementar todas as doses que nós precisamos aqui no município de Farroupilha. E eu queria salientar o gráfico que o vereador Roque apresentou dos óbitos. Vocês, se vocês se atentaram para isso, não houve nenhum momento, nenhum momento, em que estabilizou; sempre houve aumento, mas nos últimos dois a três meses o aumento foi absurdo. O aumento foi geométrico. Não foi aritmético, foi um aumento geométrico. Então nós podemos ver que ali está a influência do Natal, do primeiro do ano, do Carnaval, a praia, as férias, as pessoas se largaram, as pessoas não usaram máscaras, as pessoas fizeram festas e tudo resultou no que nós estamos vivendo agora. Bom, então agora é hora de nós buscarmos a salvação, né, cometeram o crime, agora nós temos que buscar a salvação. Bom, pastor Davi, eu também tenho que lhe cumprimentar pelo tempo que o Senhor esteve à frente da Secretaria da Saúde, também a Senhor mostrou a sua competência e eu quero também lhe parabenizar. E ouvindo todo mundo falar, eu não pude deixar de pensar o quanto a nossa gestão municipal tem sido um exemplo, um exemplo para as outras cidades, né. No quesito saúde e em vários outros, mas nós estamos focados agora na saúde. Então no quesito saúde, olha o exemplo de como os idosos têm sido vacinados. Com o drive-thru não houve fila, não houve grande espera, os idosos não foram constrangidos a ficar horas e horas no sol nem nada. Eu tenho uma amiga, minha afilhada, que mora em Salvador, e como ela teve neném de novo agora, a mãe dela está lá. Então essa minha amiga me mandou fotos da fila dos idosos sendo vacinados. Era mais, eu não vou mentir para vocês, era mais de 1km de fila em Salvador. Era impressionante. Impressionante! Então eu quero deixar meus parabéns para a prefeitura municipal por tudo que ela tem feito de bom pela nossa população e eu tenho, eu já vou encerrar, eu tenho certeza absoluta que, na medida do possível, ela vai comprar as vacinas e nós vamos vacinar nossa população. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora Eleonora Broilo. Nada mais a ser tratado nesta noite, declaro encerrados os trabalhos da presente sessão ordinária.

 

 

 

 

 

 

 

Tadeu Salib dos Santos

Vereador Presidente

 

 

 

 

 

Calebe Coelho

Vereador 2º Secretário

 

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.