Pular para o conteúdo
24/06/2021 19:35:15 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3752 – 29/05/2017

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Fabiano André Piccoli

 

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente Vereador, Fabiano André Piccoli assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Alberto Maioli, Aldir Toffanin, Arielson Arsego, Eleonora Broilo, Jonas Tomazini, José Mario Bellaver, Josué Paese, Jorge Cenci, Odair Sobierai, Raul Herpich, Sandro Trevisan, Tadeu Salib dos Santos, Tiago Ilha, Thiago Brunet

 

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Boa noite a todos e a todas, sejam bem-vindos a nossa Câmara Municipal de Vereadores de Farroupilha. Invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Desde já agradeço a presença de todos, saúdo a imprensa, os ex Vereadores presentes, Lino Troes e Maristela Rodolfo Pessin, demais convidados e colocamos de imediato em aprovação as atas nºs 3.750 de 22.05.17, e 3.751 de 23.05.17. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Encaminhamento de votação ao Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores e demais presentes, só gostaria que na folha 716 da ata 3.750 aonde diz aqui “que foram agora, por exemplo, formadas” é “reformadas” que eu coloquei, e depois “algumas delas se você for ver nessas praças que foram reformadas” e está escrito “formadas”. Então só mudar “formadas” para “reformadas”. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Arielson Arsego, encaminhamento de votação ao Vereador Jorge Cenci.

VER. JORJE CENCI: Senhor Presidente, demais colegas Vereadores e eu gostaria de pedir vistas da ata de número 3.751. Para dar uma analisada com mais calma.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Em vistas a ata de número 3.751 de 23.05.2017. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão, para a aprovação da ata de nº 3.750. Aprovado por todos os Senhores Vereadores, solicito ao Vereador Sandro Trevisan para que proceda à leitura do Expediente da Secretaria.

 

 

EXPEDIENTE

VER.SEC.SANDRO TREVISAN: Boa Noite Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Senhora Vereadora, imprensa, público presente. Convite, o município de Farroupilha através da Secretaria Municipal de Finanças  no uso das atribuições que lhe confere a Lei Complementar nº 101 de 4 de maio de 2000, artigo 54 parágrafo 4 convida todos os munícipes  e entidades representativas para apresentação do Relatório de Informação das Avaliações Complementadas Metas fiscais referentes ao primeiro quadrimestre de 2017 dos poderes Executivo e Legislativo a realizar-se em audiência pública no dia 30 de maio as 16:00hrs, tendo por local o salão nobre da prefeitura. Atenciosamente Bename Spilke – Secretária Municipal de Finanças.

Ilustríssimo Senhor Presidente, realização de audiência pública. Dirigimo-nos a vossa senhoria para solicitar a realização e audiência pública no dia 14/06/17 as 10:00 para apresentação do relatório de gestão da Secretaria Municipal de Saúde, primeiro quadrimestre de 2017 para financeiro conforme estabelece a Lei Federal nº 8.689/93 de 27/07/1993 decreto federal 1.651/95 lei complementar101/00 37/03, resolução CIB 3803 e portaria estadual 882/2012. Certos de que podemos contar com sua colaboração desde já agradecemos. Atenciosamente, Rosane Inês Borcheske da Rosa –  Secretaria Municipal de Saúde de Farroupilha. Aqui tem então fazendo de novo o convite para Semana de Ação Mundial no dia 04/06/17 horário 18:30 no CEAC.

Gabinete do Senador Lasier Martins, assunto: Reforma da Previdência Social. Senhor Presidente, ao cumprimenta-lo informo recebimento do ofício nº 187/17 que encaminha o requerimento nº 56/17 em repúdio, na verdade, aqui não foi como repúdio foi como contrariedade, está equivocada a maneira como retornou. A PEC 287 que trata da Reforma da previdência em debate na Câmara dos Deputados, esclareço ainda que sou membro titular da Comissão Parlamentar de Inquérito da previdência no Senado Federal e estou participando de inúmeras públicas sobre o assunto, nesse sentido agradeço a valiosa contribuição que tanto auxilia meu trabalho diário como parlamentar e aproveito para colocar meu gabinete a disposição para os temas de seu interesse. Cordialmente Senador Lasier Martins –PSD.

Excelentíssimo Senhor Fabiano Piccoli. União dos Vereadores do Brasil – UVB, através do Seu Presidente, Gilson Conzatti –Iraí/RS vem através desta repudiar a manifestação da Vereadora Eleonora Broilo da colenda Câmara Municipal de Vereadores de Farroupilha/RS, durante sessão do dia 22 de maio de 2017, quando no uso de suas atribuições legais, usou do seu tempo para manifestar-se numa infeliz referência aos políticos nordestinos, delegando aos mesmos condutas  que não são correspondentes ao caráter e postura  dos homens e mulheres que atuam  nos parlamentos municipais daquela próspera região do nosso país. Repudiamos, pois tivemos ao longo dos últimos anos a oportunidade de percorrer vários municípios do nordeste brasileiro e somos testemunhas de que sua essência do político nordestino é de união, trabalho e luta em favor do seu povo. A manifestação discriminatória expressada e divulgada através de redes sociais, afrontam os princípios básicos de cidadania e da federação, pois denigre um povo e uma região. O Papel da UVB, através dos seus encontros nacionais em especial a marcha dos vereadores, é exatamente o de aproximar os povos e as diversas culturas de nosso país, onde irmanados e integrados, buscamos cada vez mais, respeitar a diferença regional e lutar por um país melhor. Outro sim sabemos que existem desvios de conduta de políticos e de maneira alguma temos o direito de generalizar e muito menos de regionalizar. Por fim, reafirmo minha crença de que só através da política e dos políticos vamos mudar nosso país, a começar pelos municípios e pelas câmaras municipais.

Façamos a nossa parte. Façamos a diferença.

Em respeito ao nordeste e ao Brasil. Gilson Conzatti – Presidente da União dos Vereadores do Brasil.

Câmara Municipal de Farroupilha/RS. Senhores e Senhora Vereadora, a União dos Vereadores Municipais do Estado do Maranhão manifesta por meio desta a nossa indignação e repúdio ao pronunciamento da Vereadora Eleonora Broilo, na Câmara Municipal de Farroupilha/RS, proferido no dia 22 deste, na tribuna da referida Câmara, pela maneira imoral, agressiva, desrespeitosa e indecorosa a que se referiu aos políticos nordestinos chamando-os de ladrão e analfabetos, de forma generalizada.

Mediante o que foi visto, entendemos que vereadora tem o dever de retratar-se perante a classe política, como também perante a todo povo nordestino. Asaf Pereira Sobrinho – Presidente da UVCM. Era isso Senhor Presidente

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Sandro Trevisan. Passamos ao espaço destinado ao Grande Expediente.

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Questão de Ordem Vereador Jorge Cenci.

VER. JORGE CENCI: Analisando os nomes dos Vereadores presentes na ata aprovada nº 3.750, aprovada hoje nesta Casa, não consta meu nome, e eu estava presente na Sessão. Então solicito que inclua meu nome na ata em si, pelo menos no cabeçalho não consta. Obrigado Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Certo Vereador Jorge Cenci, a Casa providenciará o concerto deste erro. Então continuamos a nossa Sessão no espaço destinado ao Grande Expediente. Convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB, para que faça uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Convido o Partido Democrático Trabalhista – PDT, para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Dr. Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: Boa noite Senhor Presidente, boa noite demais colegas Vereadores, boa noite a imprensa local, boa noite a todos que aqui nos prestigiam nessa Casa. Boa noite ao Presidente Senhor Lino Troes que está escondido ali, quase que não enxergo, mas já o tinha visto antes. É bom tê-lo aqui Presidente, obrigado por nos prestigiar. Bem, o que me traz aqui é um assunto bem rápido, mas que, como líder do Governo, eu não posso deixar passar. Aliás, o Brasil todo não pode deixar passar. Na segunda-feira passada, a colega nossa, Dra. Eleonora teve a infelicidade de tecer alguns comentários sobre os nordestinos, ou os políticos nordestinos, imediatamente após aquela Sessão, eu fui para Casa e fiz um churrasco e realmente eu não me dei conta da dimensão que aquilo tinha tomado. Quando, meu celular estava no silencioso, daqui a pouco eu peguei meu celular, tinha 30 ligações. Dentre elas tinha ligação 88 lá do Ceará, eu gostaria de compartilhar com todos aqui um pouco da minha vida, eu sou um cidadão que nasci na fronteira, parte da minha família quando eu era muito pequeno se mudou para o nordeste, alguns ficaram em Fortaleza, outros na Acaponga e outros na cidade de Cascavel, que é um estado que eu visito todos os anos, desde que eu tenho 5 ou 6 anos de idade. Então familiares, políticos locais, entraram em contato comigo, me ligando e naquele momento, e continuo com a mesma retórica, acredito que a doutora Eleonora tenha tido uma manifestação infeliz e quero acreditar que esta não tenha sido a intenção dela, mas o fato é que tomou as mídias nacionais e nós temos obrigação como cidadão político de pelo menos comunicar e confortar as pessoas que por acaso se sentiram de uma certa forma humilhados com as suas palavras. Foi o que fiz, conversando com os meus familiares, conversando com alguns políticos, tentei acalmá-los dizendo que aquilo tinha sido uma situação que posteriormente ela, sem dúvida nenhuma a Dra. ia se manifestar, ia mostrar uma carta mostrando e reconhecendo seu erro e até hoje eu fico meio chateado porque parece que não foi isso que aconteceu, a doutora ainda não fez a sua manifestação de desculpas, muito pelo contrário, ao meu conhecimento parece que ela disse que era, mas disse que não sei referia aos povos nordestinos e sim aos políticos, continua errando porque na política nós não podemos generalizar, nós somos pessoas públicas a palavra sim, não, nunca, jamais tem um peso muito forte na linguagem e língua portuguesa. Então nós temos como pessoas públicas que tomar cuidado com o que a gente fala inclusive em um restaurante, em uma mesa de bar, que dirá no microfone aqui. Então eu me lembro muito bem quando eu tinha mais ou menos uns 11 para 12 anos de idade, que foi o primeiro contato político que eu tive, eu estava em um comício lá no Nordeste, eles tinham o costume de fazer como tinham aqui, que acabou isso. Então o meu tio Décio que foi Prefeito na gestão passada na cidade de Cascavel, ele estava indo pra ser candidato a Vereador na época, eu tinha uns 11para 12 anos e aí tinha um comício, a gente estava lá, eram as férias de julho, agosto a gente foi, era bem eleição e aí eu subi no comício, aqueles palcos, tinha um monte de gente, e aí o meu tio disse assim “tu vai lá e tu vai falar alguma coisa pra mim” eu disse “eu não vou” “vai sim”, eu me encorajei, fui lá, subi na escada e aí tinha um primo meu que era um bem debochado daqueles, uma figura, como eles dizem era um “nordestino cabra da peste” e esse aí podia até não saber falar bem mesmo, porque ele era meio gago, ele tinha dificuldade para falar, mas escrevia que era uma maravilha, porque ele pegou e me deu um bilhetinho e nesse bilhetinho ele dizia assim para eu recitar lá no meu tio, e eu me lembro até hoje, aquelas memórias que ficam “Dr. Décio melhor candidato, médico honesto e trabalhador, entre todos o mais sensato para ser o nosso Vereador”. Então eu estou dizendo aqui porque o primeiro contato político que eu tive na minha vida, foi com o povo nordestino. Então como os meus familiares que por acaso são familiares e políticos mostraram uma manifestação negativa, vieram até mim, então eu só gostaria aqui de me manifestar também em nome de uma parte do povo nordestino, o meu repúdio em relação às palavras usadas pela Vereadora Dra. Eleonora na segunda-feira passada. Acho que as pessoas não se manifestam apenas com as palavras, as pessoas se manifestam com os gestos e o que me chama atenção também é que mesmo depois da fala ter sido no mínimo imprudente, o nosso Vereador Tiago Ilha, ele chamou atenção da Vereadora Dra. Eleonora, que prontamente também fez a sua defesa, mas se vocês forem pegar as câmeras de vídeo vocês vão ver que a Vereadora Dr. Eleonora de uma certa forma debochava do Vereador Tiago Ilha, com o semblante dando risada, manifestando que estava tudo bem, mas não estava tudo bem, na verdade não estava nada bem porque o que tinha acontecido ali tinha sido um pronunciamento no mínimo preconceituoso, ao meu ver. Então gente, eu acho que chamar atenção dos colegas Vereadores, para que cuidem para que a gente possa ter cuidado com as palavras, reafirmo, quero acreditar que a intenção da Vereadora Dra. Eleonora, não foi essa, mas o fato é que tomou uma proporção nacional, que realmente eu não esperava, e nós Vereadores, que fique o chamado é que nós temos cuidado com as palavras, nós somos pessoas públicas e formadores de opinião, então fica aqui o recado para que todos nós, Vereadores, cuidemos com as palavras e defendemos tanto o povo de Farroupilha como o Rio Grande Sul quanto Brasil inteiro, pois somos uma família e devemos nos respeitar uns aos outros. Muito obrigado Senhor Presidente, era isso.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Obrigado Vereador Dr. Thiago Brunet. Representando o PDT. Convido o Partido Republicano Brasileiro – PRB para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, caros colegas Vereadores, colega Vereadora, todas as pessoas aqui presentes, uma saudação especial a imprensa que sempre cobre e leva até a comunidade as notícias desta Casa, quero cumprimentar carinhosamente a cada um de vocês que por um motivo ou outro fizeram presente e gostaria muito que a Câmara de Vereadores tivesse essa presença como tem hoje daqui pra mais, quero saudar aqui os ex Vereadores, Dr. Lino Troes que estava conosco até agora, a ex Vereadora Maristela e a todos demais entes políticos, partidários, enfim funcionários dessa Casa. É claro que o assunto que nos traz hoje na manifestação é a notícia que acabou ganhando uma repercussão a nível nacional e que infelizmente ganhou uma repercussão nacional, porque nos faz uma reflexão do que tudo que nós falamos, agimos e nos comportamos pode ter um reflexo na nossa vida, ainda mais na nossa vida legislativa, na oportunidade em que somos Vereadores desse município, eu na minha colocação na última Sessão quando a Vereadora Dra. Eleonora usou a palavra e fez aquele relato, eu fui o primeiro a me manifestar de forma educada, dizendo que eu queria imaginar que a Vereadora havia se enganado nas palavras e que eu não podia admitir que aquele tipo de palavras teria sido realmente a intenção da nobre Vereadora. Com a minha fala eu dei a oportunidade para que a Vereadora colocasse a sua versão e aí ou eu acho que foi o Vereador José Mário, que cedeu o aparte e a Vereadora disse que não queria dizer do povo nordestino e disse que estava se referindo a políticos nordestinos, que também de certa forma ficou de uma forma generalizada, porque não dá pra dizer que todos os políticos gaúchos não prestam, todos os políticos catarinense não prestam e muito menos dizer que todos os políticos nordestinos não prestam. Eu acho que tudo que generaliza a gente tem algum tipo de prejuízo, eu acho que naquele momento era uma oportunidade em que a Senhora Vereadora poderia ter resolvido aquela questão naquele momento em que nós fizemos aquela argumentação e eu disse “olha, realmente o pessoal não quis falar nem isso, nem aquilo me equivoquei e parava por aqui, eu acho que nós poderíamos ter evitado esse desgaste a nível nacional e tudo estava resolvido e talvez essa repercussão não haveria existido” porque nós não estamos falando aqui de Vereadores da situação, Vereadores da oposição, nós estamos falando que nós somos todos Vereadores do município, se tem uma notícia negativa de mim de qualquer um a nível de imprensa, é o nome da Casa, da Câmara de Vereadores que está, aí é o nome pior, da cidade de Farroupilha que está aí, e que acaba de alguma forma ou outra, não vou dizer manchando, mas acaba ficando desagradável e tenho certeza que muitas pessoas não agüentam mais ouvir esse assunto também pelo ponto de vista da enorme manifestação que deu, eu sempre procurar ter na minha vida, acima da minha posição como Vereador, ter a tática do espelho, e eu fiz a tática do espelho tentando me colocar no lugar da doutora Vereadora Eleonora, realmente eu tenho certeza que não tem sido fácil, inclusive para que ela administre isso, porque tem todo mundo envolvido, a Vereadora Dra. Eleonora tem a sua história aqui na cidade, tem uma família, tem pessoas que gostam dela, que votaram nela, que admiram ela e ela está enfrentando uma certa pressão de todos os lados, como eu falei sempre gosto de usar a tática do espelho, tentei me colocar no lugar dela, eu trago até uma sugestão para que esse assunto possa ter um encaminhamento e esse assunto a partir desse momento não vou discutir mais porque tem uma Comissão de Ética que vai ser enfim, colocada, oficializada nos próximos dias para que apure e possa dar um encaminhamento, mas naquele momento, principalmente naquele momento em que, Vereadora, eu lhe devolvi a deixa, o mais prudente naquele momento era dizer “tchê errei, falei o que não devia, nem político nordestino, nem nordestino, todos eu respeito e errei, me desculpem porque eu fiz isso” e certamente a repercussão teria sido outra, porque até quem é ofendido, até quem, eu quero acreditar também aqui como falou o Vereador Dr. Thiago, não tenha tido a intenção de falar uma palavra ou outra e as palavras nos traem muitas vezes, inclusive eu me lembro um dia que a Vereadora me disse e disse para alguns Vereadores que o jacaré não entrava no céu porque tinha boca grande, realmente as vezes a gente nos trai um pouco pela nossa posição, porque a gente às vezes é levado por algum intuito pessoal, ou está no calor da discussão. Quem nunca falou para uma pessoa que a gente ama, uma coisa que não deveria, para um filho, um marido, para a esposa, quem nunca que jogue a primeira pedra. Todos nós já falamos alguma vez uma besteira, pelo amor de DEUS, só que a amplitude de falar uma coisa na Câmara de Vereadores torna esta fala maior, por isso que como eu falei no início da minha fala, que eu uso muito o reflexo do espelho, eu não sou ninguém para dar conselho a ninguém, mas me somar aqui à discussão da Casa, é que realmente possa se encaminhar com uma declaração, uma posição que possa esse assunto parar por aqui, porque nós nessa Casa temos muitas coisas para discutir, esse assunto vai ser discutido lá na Comissão de Ética, inclusive por tudo o que diz o Regimento Interno, a própria Vereadora vai ter quantas oportunidades forem possíveis para colocar isso na Comissão de Ética, aliás todos os partidos estarão lá representados pra não dizer que é um ou outro. Então essa é uma discussão lá e nós aqui na Câmara de Vereadores a partir desse momento sem dúvida nenhuma temos muito para construir pela nossa comunidade, porque é isso é mais do que o nosso dever, é a nossa obrigação e é certamente que como foi dito, como foi colocado, seja falando do povo nordestino que merece extremamente o nosso respeito, seja falando do político nordestino que não tem como generalizar, também fica aqui a minha posição de repúdio a essas declarações. Como poderá a minha posição em qualquer momento ser de aplauso quando tiver uma posição que realmente busque ter a humildade de dizer “eu errei, não deveria ter feito dessa forma e o encaminhamento poderia ter sido diferente. ” Era isso, Senhor Presidente, muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Obrigado Vereador Tiago Ilha. Convido o Partido, REDE Sustentabilidade para que faça o uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Alberto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadora Eleonora, quero dar uma saudação especial a todas as pessoas que estão aqui presentes nessa Casa, a imprensa, o Vereador Dr. Lino, a mãe da Júlia que também está aqui nesta Casa, que eu não sei o nome dela, enfim a todas as pessoas que se encontram aqui, neste momento nesta noite. Inicialmente eu quero aqui, a Vereadora Maristela que também está presente, quem é Vereador nunca deixará de ser Vereador. Inicialmente eu tenho um Requerimento que eu vou ler “O Vereador signatário, após ouvida a Casa, requer a Vossa Excelência que seja convidado o Sr. Edson Roberto Barbosa, Diretor do Departamento de Controle e Proteção Animal deste município para que, participe da reunião da Frente Parlamentar de Apoio ao Bem-Estar à Vida Animal que acontecerá amanhã, dia 30.05.17 nesta Casa. ” Bem, eu vou começar a minha fala com coisas boas é claro, evidentemente que todo mundo me conhece, que as vezes eu venho aqui, faço alguma brincadeira para descontrair, tem vezes que eu canto verso, mas eu então iniciando a minha falam da alegria que eu tenho nesta noite de poder aqui dizer que hoje nós tivemos a grata satisfação de receber da nossa cidade uma pessoa muito querida que se chama Deputado Federal João Derly, uma pessoa que realmente merece nosso carinho, nossa admiração. Porque que eu digo isto? A pouco tempo que a gente conhece esse Deputado, ele é do partido da REDE, partido que eu faço parte, que a pouco tempo, o ano passado já trouxe ao nosso município uma verba parlamentar desse Deputado de R$ 350.000,00 em beneficio para a saúde, este ano já vai uma verba de R$ 500.000,00 para fazer a cobertura da piscina do Parque dos Pinheiros e R$ 300.000,00 que é da verba parlamentar de todos os Deputados gaúchos, mas que cada um tem 10 municípios para indicar e ele indicou o município Farroupilha para que viesse essa verba em benefício a segurança do nosso município. Então o Deputado João Derly é uma pessoa muito querida, haja visto que depois de hoje termos recebido ele, ele veio junto com nós e nós fomos fazer uma visita no CRAS, lá no Industrial, aonde que ele fez uma palestra para aproximadamente 50 pessoas e aquelas crianças, aqueles idosos, aonde que ele falou do início da sua vida, como é que ele começou a sua vida, como é que ele foi bicampeão Gaúcho do judô, e da persistência para poder chegar nesse ponto. Ele chegou até a vender pizzas para ganhar dinheiro para fazer a sua faculdade também. Ele disse para o povo lá: “Vereador Alberto, não tenho vergonha de dizer daquela luta, daquele sacrifício, vim de um bairro humilde, pobre, mas estou aqui de coração aberto para ajudar pessoas que nem vocês aqui do município de Farroupilha. Então era isso aí a minha manifestação e nós estamos já lutando para o próximo ano de nós conseguir uma verba para Secretaria de Desenvolvimento Social e Habitação, que faz parte do partido da REDE, com a nossa Secretária Glória Menegotto, que eu acho que é muito importante que venha essa verba e eu tenho certeza que ele não vai medir esforços para de venha uma verba para ajudar habitação do município de Farroupilha, porque tenho certeza que tem muitas famílias que precisam da habitação. Mais uma coisa boa que eu quero aqui deixar registrado, que é uma coisa muito importante, é uma pessoa que já foi Vereador dessa Casa e quero aqui fazer o nome, que é o Dr. Lino Troes, o Dr. Lino Troes ele foi lá no Viveiro do Beto Maioli e comprou 10 tibouchina e comprou 540 agapantos lá em São Sebastião do Caí, ele tem plantado todas essas mudas na Avenida atrás do cemitério, Armando Antonello, então lá estão aquelas tibouchinas hoje é a coisa mais linda do mundo, florido, então isso aí fica como um exemplo de um cidadão que realmente tem história, faz coisa bonita para o município de Farroupilha. Muito obrigado Dr. Lino, e continue assim, continue comprando mudas no Viveiro do Beto também. Que isso é importante. Bom, eu também não poderia deixar aqui neste momento devido ao acontecimento com a Vereadora desta Casa, eu quero dizer que isso pode acontecer com qualquer um Vereador, agora eu vou aqui dizer de coração para todos vocês, ninguém nesse mundo não é perfeito para não errar. Em alguma coisa sempre o Vereador Tiago disse que nós poderíamos ter errado e ofendido alguém, mas eu juro por DEUS que eu queria me penitenciar, me ajoelhar e pedir perdão para o povo nordestino, devido ao seu pronunciamento, que eu tenho certeza que não era o seu desejo fazer isso aí Vereadora Dra. Eleonora. Não era ofender o povo nordestino, mas infelizmente as tuas palavras como foram realmente colocadas, deu uma indignação muito grande, uma repercussão muito grande a nível de Brasil, e eu realmente Vereadora Dra. Eleonora, se fosse eu no teu lugar, não antes, mas naquele dia eu já teria me ajoelhado e pedido perdão porque infelizmente tu errou, não adianta dizer que não, e você disse assim, que era para o povo nordestino, depois na entrevista que você falou “não era para os políticos”, existem políticos bons, existem políticos ruins em todos os partidos, existem políticos que entram para ter aproveito, existem políticos que querem abrir o seu coração, que vem com aquela intuição de poder ajudar o povo brasileiro, de poder ajudar o povo do estado, de poder ajudar o povo do município, tem muitos que realmente entram nos partidos com o intuito de ganhar barganhas, de poder pegar cargos, e aqui falar de cargos eu quero ter privilégio de falar para vocês que estão aqui presentes, é o sétimo mandato que tenho o  privilégio e o orgulho de estar nessa Casa Legislativa e até hoje não nomeei um nome para participar dentro do Poder Executivo no Município de Farroupilha. Um nome se quer eu nomeei. Eu tenho Prefeito no meu partido de situação, teve Prefeito de oposição e não nomeei uma pessoa para dizer “eu quero dar emprego para esta pessoa”. Nunca fiz isso, então o meu intuito realmente de trabalhar em beneficio da comunidade e legislar. Hoje, eu falo alguma coisa meio atrapalhadinha também, mas as palavras que eu digo o povo sabe o que eu quero dizer. Então realmente era isso aí nesse momento a minha manifestação. Muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Obrigado Vereador Alberto Maioli. Convido o Partido progressista – PP, para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Tadeu Salib dos Santos.

VER.TADEU SALIB DOS SANTOS: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Senhora Vereadora Dra. Eleonora, quero aqui cumprimentar o Dr. Lino, ex Vereador, também a sempre Vereadora, bem como o sempre Vereador Lino, Vereadora Tetela, ou Maristela Pessin, Tetela me permita pelo longo tempo que esteve aqui nesta Casa, Vereador Lino também sabem que é um momento em fazer uso da Tribuna é um momento muito especial para todos nós que estamos aqui, cada um com seu pensamento, cada um com a sua forma de dizer aquilo que pensa e de executar aquilo que entende por ser correto ou incorreto naquele momento. Quero saudar e dizer a todos que estão aqui, pessoal da imprensa, o Guilherme, o Ricardo Ló, o Fabiano Gasperin e dizer do papel extremamente importante da imprensa na nossa vida legislativa também, na vida da comunidade de Farroupilha vocês são os transmissores e são também os formadores de opinião, a imprensa tem um papel fundamental no dia-a-dia de cada cidadão e fundamentalmente de nós que ocupamos cargo público, vocês são extremamente importantes, os Senhores são os transmissores e editam e colocam as coisas da forma como entendem ser uma imprensa coerente, transparente e que acima de tudo procura trazer também a sua opinião e a sua verdade, o que se torna uma verdade absoluta, a minha saudação, o meu respeito aos Senhores e o meu reconhecimento acima de tudo. Quero dizer às pessoas que estão aqui que eu estou surpreso pelo número de pessoas que nós estamos tendo hoje, estou realmente surpreso e ao mesmo tempo quero também externar a vocês que eu estou muito feliz por a Câmara ter hoje uma representação pública de pessoas que vem aqui, não sei por que motivo, não sei porque razão mas estão aqui presentes e é claro que se importante for, os Senhores no final da nossa reunião, da nossa Sessão de hoje entenderem de nos cobrarem e de nos solicitarem alguma coisa, quero dizer de que eu estou disponível porque eu sou funcionário de vocês, eu sou funcionário do povo e da comunidade de Farroupilha e me sinto muito mais na obrigação de ser um funcionário fiel e dedicado a quem vem aqui para trazer de certa forma a sua presença ou trazer quem sabe com a sua presença alguma cobrança maior de nós funcionários de vocês. Aproveitando a palavra funcionários eu quero saudar a todos os abnegados trabalhadores e funcionários dessa Casa, deste Poder Legislativo e saudar a cada um que estão aqui diariamente interlocutando e também trazendo informações para nós quando aqui chegamos para que possamos ter as informações adequadas para conduzir o nosso trabalho. Eu queria me manifestar na questão Dra. Eleonora, Vereadora Eleonora e queria dizer a Vossa Excelência que eu tenho uma opinião formada já sobre isso, enquanto nós temos aí uma Comissão de Ética que será constituída nessa Casa eu me abstenho e no momento certo eu trarei aqui a minha posição como pessoa, como Vereador eu quero manter acima de tudo a hierarquia e manter o respeito por esta Comissão que será formada nessa Casa, a minha opinião eu acho que muito pouco acrescentaria nesse momento, seja ela de repúdio, seja ela de defesa à Senhora, ou de alguma forma defendê-la, eu acho que não seria prudente também e eu gostaria de dizer isso olhando pra Senhora e fazendo isso de uma forma bem clara e fazendo aquilo que eu entendo no papel de legislador no momento de hoje. Eu estava presente na reunião passada, eu presenciei tudo e como me é peculiar isso de uma forma muito humilde, muito minha, mas eu tomo muito atenção, independente de quem esteja falando, eu mais presto atenção nos ditos da pessoa e na própria pessoa do que qualquer outra questão porque pra mim aqui, se for para defender a comunidade de Farroupilha não tem no meu critério como pessoa a questão política, porque primeiro lugar é a comunidade de Farroupilha, são essas pessoas que vieram aqui na Câmara de Vereadores hoje e que cada um sabe o motivo que veio aqui e o porquê que veio aqui, e se tem algo que nós não podemos fazer isso DEUS não nos permitiu, que bom que Ele que é soberano em tudo e que Ele não julga, mas quem sabe ele entende a criação Dele, Ele não permite que nós entramos no pensamento um do outro. Não sabemos quando o pensamento é aquilo que é aposto pelas palavras e aquilo que é o verdadeiro sentimento. Então eu apenas quero dizer de que eu tenho a minha crença, tenho a minha religião, eu já ouvi biblicamente uma coisa “quem tem telhado de vidro, cuidado com as pedras que atira”. Então isso não é defesa absoluta Vereadora Dra. Eleonora, agora o preço que a Senhora tinha que pagar eu acho que a Senhora já pagou e aquilo que a Senhora tiver de fazer para se justificar, se isso for entendido pela Senhora o faça, a Senhora fez uma coisa e tem colega seu que o fez também e que eu admiro e coloque-os na mão de DEUS quando eu ouço o juramento de um médico, não tem momento mais importante do que este que é o juramento de vocês, se a Senhora entender que o seu juramento naquele momento, Vereador Dr. Thiago Brunet, vocês estarão jurando que vocês irão trabalhar com a maior criação do universo, única criação de DEUS e vocês tem o dever de salvar, portanto se vocês estudaram tanto se doaram tanto para receberem os nossos entes queridos e a nós também porque nós somos seres passivos de em algum momento vocês serem a nossa salvação, e vocês tem que terem essa consciência. Então Vereadora Dra. Eleonora vai ser oportunizado para a Senhora, se tem uma coisa que eu poderia lhe dizer e lhe dar um conselho hoje, humildade cabe em qualquer lugar, até mesmo quando nós erramos ou quando nós ganhamos, eu não sei em qual deles que ela é mais digna, mas para mim nos dois ela cabe sempre. A Comissão de Ética terá uma responsabilidade extremamente grande Senhores, ela terá que ter uma missão muito grande e é isso que eu quero hoje nesse pronunciamento dizer de que eu confio na Comissão de Ética desta Casa, porque ela terá que responder não somente a quem nos colocou aqui dentro, que é a comunidade de Farroupilha, ela terá que responder a opinião pública, terá que responder a muitos lugares para no mínimo trazer aí a posição desta Casa também, não pensem os Senhores que nós virmos aqui será uma missão fácil, não será não, a única coisa que eu peço é que nesta Comissão de Ética nós mantenhamos os nossos valores, os nossos valores, porque se nós não tivermos os nossos valores se perdeu a ética. Então eu queria até amenizar e dizer também que eu sou solidário a todos os Senhores, me refiro a cada Vereador, ao Presidente dessa Casa que terá como responder no papel de Presidente também, algumas coisas não irão agradar ao nosso Presidente, não irão agradar aos nobres Vereadores, mas que a consciência dos Senhores esteja em cada manifestação. Que o respeito, que a ética dentro da nossa Comissão, da qual eu deverei fazer parte, eu quero vir aqui, estará se licenciando por um alguns dias o nosso líder de bancada Vereador Josué Paese Filho, estará aqui conosco e eu já quero saudá-lo e recebê-lo com muito carinho, com muita admiração, e ele sabe o quanto eu gosto dele, do trabalho dele e da missão dele de educar e de ser alguém que faz a diferença no amanhã, educando, buscando conhecimento para dar conhecimento, Professor Diego Tormes, já quero dizer que o Senhor é muito bem-vindo nessa Casa, não está oficializado ainda vosso pedido, mas quando hoje eu pedi ao nosso líder de bancada para fazer uso da palavra, ele teve a ética acima de qualquer coisa e o respeito acima de qualquer coisa e eu queria que os Senhores soubessem, eu perguntei se ele iria usar a Tribuna e ele disse “não, fique à vontade” isso é confiança, isso é nos dar a responsabilidade de vir aqui e voltar para o lado do nosso líder e dizer “o Senhor me desculpe caso eu tenha me excedido em alguma coisa, mas não foi essa intenção”. Eu agradeço imensamente a todos os Senhores que me deram atenção, que tomaram atenção nesse silêncio absoluto e dizer de que estamos honrados com a presença de cada um e de cada uma que estão aqui conosco e quero dizer ao Vereador, ex Vereador Lino e ex Vereadora Maristela, sempre Vereadores, contem com nosso carinho, nosso respeito e a nossa gratidão pelo que aprendemos com vocês ao longo de uma linda caminhada que vocês tiveram aqui. Obrigado Senhor Presidente, era isso.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Obrigado Vereador Tadeu Salib dos Santos. Convido o Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB, para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador José Mário Bellaver.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Senhor Presidente quero saudá-lo nesta noite, saudar os colegas Vereadores, também quero saudar a colega Vereadora Eleonora, saudar o ex Vereador Lino Ambrósio Troes, a nossa colega Presidente desta Casa Maristela, a imprensa, funcionários da Casa, saudar também o Vereador suplente que irá assumir na próxima semana professor Diego, mas principalmente saudar a comunidade que está presente nesta noite. Senhor Presidente, devido os últimos acontecimentos, também quero fazer uso dessa Tribuna, nesta noite para citar algumas manifestações de colegas Vereadores na última Sessão da segunda-feira passada. Aqui temos várias manifestações dos colegas Vereadores, tiramos alguns contextos aonde que o Vereador Alberto Maioli na sua manifestação ele cita: “infelizmente nós temos tudo o que é segmento de gente mal-educada” isso aí vinha tratando das pessoas que fazem barbaridades na cidade. Sujam as ruas, não se comportam com as normas que deveriam ser feitas pelas pessoas no nosso município. E aí ele diz: “além de mal-educado nós temos ladrões barbaridade que nos representa. Então que país, estado e município nós estamos vivendo? Gente, as vezes a gente vem aqui e queremos brigar por causa disso, daquilo e daquilo, como é difícil hoje as vezes defender coisas que seriam de interesse para a população”. Esse é um trecho do Vereador Alberto Maioli, mais adiante ele cita: “aqueles que roubam que falaram que passaram 500 milhões de reais para 1.829 políticos isso que descobriram, porque isso aqui não é nem 1/3 daquilo que eles fizeram e os milhões que roubam é uma vergonha e uma decepção. ” Seguindo, mais um contexto do colega Vereador Raul Herpich, aonde que ele se pronuncia e diz: “Então com relação ao que o Vereador Fabiano se manifestou antes na Tribuna, realmente é uma situação insustentável no Brasil. Penso assim, como é que nós podemos estar votando Reforma Tributária, Reforma da Previdência, aonde tudo é comprado” aonde tudo é comprado. “Lembro-me há pouco tempo quando começou a questão da Odebrecht, o Senador Romero Jucá, havia dito que havia tido uma compra de uma Emenda Parlamentar, como é que se chama agora? Me fugiu o nome, junto ao Congresso Nacional, no valor de R$ 150.000,00, que naquela oportunidade, o Senador Romero Jucá disse, R$ 150.000,00, se compra esse produto do Paraguai, não no Brasil. Então realmente, aqui não se fala em mil reais e sim em milhões de reais, tudo é comprado, o próprio Presidente Fabiano já falou da questão do impeachment e assim por diante a coisa realmente é muito complicada. ” Mais adiante: “dizer, como é que pode então haver uma renovação na Câmara dos Deputados, e não a reforma, tudo vem com o dinheiro” tudo vem com dinheiro “não é mais uma questão política, o trabalho de Deputado, ou daquilo que ele produz, mas sim daquilo que ele consegue de objetos de barganha de votar de Projetos de empresa de A, B, ou C e receber seu dinheiro lá. Temos ali a questão dos 30 Deputados que formaram uma Legislação lá para a JBS para votar a favor ou contra o impeachment sei lá, R$ 5.000.000,00, para cada Deputado, a questão isso um Deputado me falou quanto estive em Brasília. ” E continua: “Estive lá em Brasília, durante a marcha dos Vereadores, estive no Plenário para assistir um pouco até as 9:00hs da noite a votação do Projeto da Reforma Trabalhista. Estive falando com alguns Deputados do RS, sobre essa questão Trabalhista, como Previdência e questionavam, uns votavam a favor outros contra “olha eu pessoalmente seria contra, mas eu tenho que votar a favor, porque se eu voto contra eu perco as benesses, vai ter corte nos meus recursos, eu não terei mais espaços para me manifestar, então, para eu não me desgastar eu voto a favor e fico numa boa com o governo e fico numa boa conseguir as grandes lideranças. ” Porque a gente vê as dificuldades de um Deputado RS se manifestar, vejo o Deputado Pepe Vargas, vejo alguns Deputados, mas é muito difícil um Deputado do RS, falar em Tribuna ou em uma entrevista de grande imprensa, sempre os mesmos. Os Deputados do RS, mal e mal falam entre si, poucos falam entre si, enquanto que os nordestinos se unem e levam todas as vantagens porque eles sabem fazer política, aqui nós somos bairristas, cada um para si, essa é a nossa dificuldade de conseguir recursos, ou algumas conquistas para o sul do país. Então essa é a questão que a gente sentiu lá, eu penso até poderia votar contra, mas não dá, eu perco meus espaços e vem essa questão do “perco dinheiro também”, provavelmente. Então essa questão é muito delicada, a gente não vê luz no fim do túnel”. Nós temos mais um relato aqui do Vereador Raul: “Então tudo, é questão de interesses particulares e não da comunidade, isso que é lamentável, isso que nos deixa triste, porque este é o Brasil que nós tanto queremos que seja um Brasil. ” Agora nós temos a manifestação do colega Sandro Trevisan, aonde ele se pronuncia dizendo: “Quando que a gente sonha, a gente acredita que um dia isso vá acontecer? Que eles vão continuar recebendo essa quantidade tão grande de dinheiro, que as pessoas, vão ficar votando em função da mídia que o Deputado tem, que o Presidente tem, eles têm acesso ao dinheiro, podem roubar é muito fácil, com milhões na mão compra Deputado, compra juiz, compra advogado, compra quem quiser. ” Agora temos a manifestação do Vereador Thiago Brunet: “Todos os dias em meu consultório eu tenho exemplos de casos de corrupção, de pequenos casos, mas que são de corrupção. Eu acho que todos nós aqui temos nas suas profissões, o Vereador Alberto Maioli lida com agricultara, com a terra, aquele agricultor que bota soda no leite, ele está sendo corrupto, ele está se corrompendo. O meu colega, que hoje, hoje aconteceu uma coisa que além de corrupção é crime, porque eu fiz uma cirurgia de um provável pólipo, o colega fez um exame e diagnosticou que a mulher tinha um pólipo e que aquele pólipo poderia ser maligno, mas que para tirar aquele pólipo ele faria pelo plano, mas cobraria uma diferença de R$ 1.500,00, ela foi lá pra mim, eu disse, não eu não cobro diferença no plano, isso é ilegal, isso não pode, mas eu vou fazer, ela disse “está aqui o exame”, então ta, fiz o exame, não tinha pólipo nenhum lá dentro. Então isso aí, além de corruptor esse cidadão é criminoso. Porque expôs uma paciente a uma anestesia, expôs uma paciente a uma cirurgia, assim acontece todos os dias. Pessoas que vão lá e dizem “olha, estou com um bebe na barriga o meu médico diz que aqui no Hospital São Carlos não fazem, que só fazem em Caxias do Sul, mas que Caxias do Sul, ele cobra R$ 2.000,00. ” Colegas Vereadores, se esse caso realmente aconteceu Vereador Thiago, tem que denunciar, tem que falar, o Senhor é um representante do povo e não pode passar em branco. “90% dos políticos são sem vergonha, é porque 90% da população é sem vergonha. É a representação. É a nossa representação que está lá. ” Vejam se tudo isso que os colegas Vereadores falam nessa Casa são esses fatos que acontecem, agora vou citar aqui a manifestação da colega Vereadora Eleonora: “Primeiro, em relação a nordestino saber fazer política, não sei se eu concordo muito. Eu acho que os nordestinos sabem muito bem se unir sim, para roubar, eles sabem se unir para ganhar propina, eu acho que eles sabem se unir para aumentar a corrupção, isso eu acho que eles são donos, isso concordo, plenamente. Talvez até eles não saibam nem falar muito bem, mas sabem roubar que é uma maravilha, nisso eu concordo. ” Aí a Dra. Eleonora:  “A corrupção, infelizmente, ela corre solta por todos os partidos, infelizmente, eu tenho que assumir esse, e eu gostaria muito que fossem todos para a cadeia, mas não só os políticos, os delatores também, os delatores tinham que ir para a cadeia. ” Aqui vem quando que a Vereadora Dra. Eleonora, esse Vereador cede o espaço, ela cita: “Obrigado pelo aparte. Eu gostaria de agradecer ao Vereador Tiago Ilha, porque o Senhor me alertou muito obrigado Vereador, pelo seu comentário, porque eu não tinha me dado conta, de que na realidade eu só quis falar sobre os políticos” e não todos os políticos, em todos os estados tem políticos bons e tem políticos mal-intencionados, a Vereadora Dra. Eleonora se referiu a alguns políticos mal-intencionados que realmente ganham propina. “O povo nordestino é um povo que merece o nosso respeito pelo sofrimento dele, eles não têm culpa nenhuma do seu político, eu só quis realmente falar sobre o político nordestino. Então muito obrigado pela sua lembrança, Vereador Tiago Ilha. ” Realmente a Vereadora se retratou naquele momento, mas infelizmente o que está acontecendo hoje são muitos comentários e a gente lamenta pelos ocorridos. Então Senhor Presidente, a nossa opinião é de não instalar a Comissão de ética, pois com todos esses fatos que se pegarmos, fazermos, fora do contexto teremos mais de 4 ou 5 Vereadores para termos no mínimo, para serem investigados, engessando os trabalhos dessa Casa. Não concordo com a opinião do Vereador Thiago Brunet, em relação a Vereadora Eleonora, que ela se retratou na mesma noite e na mesma Sessão, pedindo desculpas ao povo, que ela não quis falar do povo nordestino. Então Senhor Presidente, era essa a minha manifestação, eu gostaria nesse momento de agradecer a todas as pessoas que estão aqui presentes para apoiar a nossa Vereadora Eleonora, o nosso muito obrigado a todos que estão nessa noite, muito obrigado, muito boa noite.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Obrigado Vereador José Mário Bellaver. Vamos colocar em votação o Requerimento de nº 073/2017 do Vereador Alberto Maioli, na qual requer que seja convidado o Senhor Edson Roberto Barbosa para que participe da reunião da Frente Parlamentar. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores. Passamos então neste momento ao espaço destinado ao Pequeno Expediente.

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, a palavra está com o Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, demais presentes. Nós primeiro gostaríamos de dar aqui o nosso apoio à Vereadora Dra. Eleonora, dizer que nós conhecemos a índole, que nós conhecemos o caráter, e o amor pelas pessoas, por isso nós temos a certeza de que a Vereadora, nunca iria faltar com respeito a qualquer pessoa que fosse, muito menos a qualquer estado que fosse sendo dentro do Brasil ou fora dele. Agora, o que nós não achávamos que poderia tomar a proporção Vereadora Eleonora, é que nós ouvimos, que nós sentimos dentro da comunidade, que não estava presente no momento da Sessão da Câmara de Vereadores, e que não viu o contexto geral da discussão sendo feita aqui nessa Casa, que não viu tudo aquilo que foi falado por outros Vereadores, que o Vereador José Mário Bellaver, muito que rapidamente leu agora nos seus comentários na Tribuna, é que de uma conversa feita pelo Vereador Raul Herpich, dizendo aonde todos os políticos do RS não sabem fazer política, inclusive nós, generalizando e os políticos do nordeste sim, sabiam fazer política. E aqui está dito também que os Deputados em que ele conversou, que alguns Deputados nordestinos diziam que eles se unem e que os políticos aqui do RS não se unem e, portanto, conseguem sim levar lá para o estado deles as obras e quem sabe junto com isso aquilo que nós ouvimos todos os dias que são as propinas que vão para os políticos. E aí, Senhores Vereadores, nós ouvimos que o Presidente Michel Temer, que foi feito uma gravação, e estão dizendo que agora sim ele tem que dizer aquilo que ele ouviu dos empresários, porque seria uma falta de ética ele não ir lá e dizer aos responsáveis, para que aquelas pessoas que fizeram a gravação, o que eles estavam fazendo com os políticos, Vereador Thiago Brunet, o que no seu caso o Senhor falou dos médicos e é um representante da comunidade e tem o dever de denunciar os médicos que o Senhor falou na semana passada. Vereador Alberto Maioli, o Senhor não só falou nesta Ata, mas falou em várias outras Atas “aqueles políticos ladrões que nos representam, os grandes políticos de Brasília”, o Senhor generaliza quando o Senhor fala de todos os políticos também, então a expressão de quando se ouve lá fora, os políticos são todos ladrões, nós teríamos que prender um por dia, ou a cada minuto as pessoas que dizem que políticos são ladrões, ou vocês nunca ouviram falar isso? Então a expressão dentro de um contexto dentro dessa Câmara de Vereadores, ou tirando pinçando algo dentro desse contexto pode parecer sim muito grave, mas mais grave foi a mais falta de verdade aquelas pessoas que colocaram no Facebook, que colocaram nos meios sociais algo que a Vereadora, dentro de um contexto falou. Mas nós vamos ter sim Vereador, eu disse que se eu tivesse metade da sua calma eu viveria 200 anos, vou viver só 100, mas eu acho que o que é justo e aquelas pessoas que conversaram conosco, Vereadora Eleonora, quando nós explicamos a situação de como ela foi aqui dentro da Câmara de Vereadores, as pessoas disseram, “se é assim dentro desse contexto todo, não há como julgar a Vereadora,” nós temos que ouvir tudo nós temos que conhecer os fatos, nós temos que não olhar aquelas pessoas maldosas que tentaram denegrir a imagem de uma pessoa que cá para nós, mora aqui há muito tempo. É uma médica exemplar, é uma médica, aonde eu vejo várias pessoas que estão aqui dando seu apoio a ela, ao contrário Vereadora, porque sabem, ao contrário Vereadora, ao contrário daqueles que foram na casa de alguns nordestinos, fazer com que as pessoas dissessem ou falassem mal da Vereadora Eleonora, foram lá nos seus lugares de trabalho dizendo, “vocês não vão se pronunciar?”, e aqui nós temos a imunidade parlamentar, mas nem por isso a Vereadora deixou de naquele momento mesmo, Vereador Tiago Ilha, de pedir aqui as desculpas ao povo nordestino. Porque não é a intenção dela o povo nordestino, e sim dentro do contexto falando em políticos, e não generalizando, mas falando dos políticos nordestinos também, porque aquilo que o Vereador Raul tinha trazido a esta Casa. Então Senhores e Senhoras, quando nós colocamos algo lá fora, que não representa a realidade do que foi aqui, nós temos sim que discutir, Vereador Tiago, vai ter a Comissão de Ética e vai ter mais oportunidade para decidirmos, mas quero dizer que a única coisa que o Vereador tem, que o Vereador não executa, o Vereador tem a sua palavra, é lógico, nós temos que comedir as nossas palavras, mas a Vereadora Eleonora, soube muito bem fazer a sua defesa, soube muito bem fazer o seu esclarecimento e disse bem claro, o que ela disse durante essa Sessão. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Arielson Arsego. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadora Dra. Eleonora, Vereador Lino, minha amiga, Vereadora Maristela Rodolfo Pessin, seja bem-vinda, demais pessoas e imprensa. Eu vou naquela direção, aonde meu colega de partido, Vereador Tadeu, parabéns Vereador Tadeu, pelo espaço que o Senhor ocupou e ocupou muito bem na Tribuna desta noite. Eu não vou fazer parte da Comissão de Ética, quem vai fazer parte vai ser o Vereador Tadeu Salib dos Santos, mas o que eu peço a todas as bancadas, que vai ser um Vereador de cada bancada, que faça, que todos nós aqui, acredito, tenho a certeza que todos nós somos pessoas sérias, e muito sérias, todos nós temos alguns defeitos e aquele que disser que não tem defeito, é o que mais tem. Então eu peço aos Senhores Vereadores que vão fazer parte dessa Comissão de Ética, que não usem jamais a política, que não usem jamais algum passado, duma campanha política, de problemas do Hospital São Carlos, mas que usem sim a ética, dentro da Comissão de Ética. Espero que todos os Vereadores, vão por esse caminho, analisando o que está nos anais dessa Casa, palavra por palavra do que a Dra. Eleonora, Vereadora Eleonora falou na segunda-feira passada, é a única coisa que tem que ser analisado, é o que está na Ata, não é o que está nas redes sociais, não é o que a imprensa está divulgando. Não estou dizendo que a imprensa está divulgando coisa certa ou coisa errada, mas vocês Vereadores tem que analisarem o que está na Ata, o que ela disse, desde a primeira palavra, até o encerramento da Sessão de segunda-feira do dia 23 se eu não me engano. Vou pelas palavras do meu colega Vereador Tadeu, nós não vamos fazer nenhum julgamento antes da Comissão de Ética se manifestar, antes de nós ler o relatório, porque nessa Comissão tem o Presidente e o Relator, depois sim, nós vamos tomar uma posição Vereador Tadeu. Mas uma coisa eu quero deixar claro, o que eu vou dizer agora, eu poderia dizer de muitas pessoas que eu enxergo aqui dentro, que eu conheço há mais de 50 anos, que a Família Broilo, ela tem um nome em Farroupilha, um nome que não é para ser jogado na sarjeta, ela ajudou a construir esse município, é uma família de respeito, e nós temos que respeitar as pessoas acima de qualquer coisa, independentemente se ela falhou ou não falhou na sua fala da segunda-feira. Se ela falhou, tem que ser punida doutora, a Senhora tem que ser punida se a Senhora falhou, mas isso a Comissão de Ética e esse Plenário que vai decidir, não podemos julgas as pessoas. Porque se nós julgarmos as pessoas antes do tempo, não teria, Vereador Alberto Maioli, nenhum Deputado mais no Congresso, nenhum Senador no Senado e nenhum Presidente da República e nenhum vice-Presidente da República, então nós temos que julgar na hora certa, depois do conteúdo feito, aí nós temos que julgar e é o que nós devemos fazer nessa Casa. Agora, não vamos julgar antes as pessoas, não estou defendendo a Vereadora Eleonora, falei simplesmente da família dela, como eu poderia falar aqui da Família Maioli, da Família Herpich, da Família Piccoli, da Família Trevisan, da Família Arsego, da Família Bellaver e de tantos outros, me desculpe se eu não citar o nome aqui, falaria a mesma coisa. Então com cabeça fresca, com cabeça fria, os Vereadores analisando, a Comissão de Ética para depois trazerem para esse Plenário. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Sandro Trevisan.

VER. SANDRO TREVISAN: Boa noite novamente então. Eu só queria deixar registrado que nem todo mundo Vereador Arielson, eu não costumo compartilhar coisas no Facebook, eu gostaria de deixar bem claro assim, que esses compartilhamentos não fazem parte da minha rotina. Outra coisa, o que eu falei sim, eu continuo deixando registrado, que eu acho que a lambança lá em cima está de uma maneira fora de controle e sim, tem uma Comissão de Ética, que eu acho que ela que vai julgar a Vereadora Eleonora, concordo contigo Vereador Josué Paese Filho, nesse sentido eu acho que deve ser julgada e mais tarde, vamos ver o que acontece em função dessa Comissão. Só gostaria de deixar bem registrado isso, que esses compartilhamentos não fazem parte da minha conduta, eu acho que tem muito compartilhamento, que eu acho que as vezes deveria sentar, analisar e julgar, para depois fazeros compartilhamentos, mas não é isso que acontece na verdade, sem defende-la, sem acusa-la, não é da minha conduta. E o que eu afirmei lá Vereador José Mário Bellaver, o que eu pus lá, o que eu falei a respeito de compras, Deputados e Senadores, ou eu não entendo mais ou a mídia realmente não é o que realmente ela mostra, a manipulação é mais severa, do que eu entendo, ou eu continuo afirmando sim que existe essa compra absurda, desumana no nosso amigo País. E o que me faz falar mais a respeito disso é porque eu perdi um amigo muito querido, muito honesto este final de semana, uma pessoa íntegra, uma pessoa responsável, uma pessoa que de forma alguma deixava se levar em função de dinheiro, de vantagens, nada disso era importante para ele, ele era honesto, ele era certo, ele era justo. Não tinha dinheiro, mas tinha um caráter excepcional, uma perda muito grande, uma pessoa muito nova, por isso que eu volto a dizer que não tiro aquilo, e isso me deixa muito indignado, porque de repente se essa pessoa tivesse, e não foi aqui na nossa cidade, foi atendido em outro hospital, não estou defendendo hospital daqui, julgando hospital de fora, isso não interessa, ele está morto. Se de repente tivesse acontecido outros procedimentos e não foi por falta de vontade de equipe médica, que o atendia naquele momento, no hospital de Caxias do Sul, se de repente os recursos fossem maiores, se tivesse uma disponibilidade de um leito de UTI, para atender esse meu amigo, ele poderia estar jogando futebol com nós de novo, daqui uma semana, duas, sei lá. Então volto a afirmar o que eu disse, lá em cima tem uma compra absurda, indignante, repugnante, e não retiro o que eu falei nesse sentido, que essa pessoa, de repente, poderia estar salva. Era isso Senhor Presidente, então eu gostaria de deixar bem registrado, o falecimento então do Gasperin, Carlão, que é uma pessoa digna, quem conhece ele sabe a dignidade que tem essa pessoa e faleceu. É isso Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Sandro Trevisan. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra a Vereadora Dra. Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite Senhores Vereadores da Situação, boa noite Vereadores da minha bancada, boa noite Vereadores do PP, boa noite Senhor Presidente, imprensa, todas as pessoas, meus rostos amigos, que eu vejo aqui hoje de noite, que estão aqui para me dar apoio, muito obrigado pela presença de vocês, o nobre Vereador Tadeu disse que não sabia o porquê, mas eu sei, eu os vejo aqui, eu os vejo aqui me dando apoio, isso é a coisa mais importante que eu vi hoje, obrigado. Desde que tudo isso começou, eu realmente não imaginei que fosse tomar à proporção que tomou, porque eu não tive em nem um momento a intenção de ofender ninguém e se o nobre Vereador Tiago Ilha, estivesse prestando atenção nos depoimentos, ele teria visto isso, mas de qualquer maneira eu torno a agradece-lo, em nem um momento eu fiz pouco Vereador Thiago, mais uma vez, o Senhor, como desde o início, o Senhor me agride sem nenhum motivo, mas enfim, eu não fiz pouco. Só para deixar registrado, nesta Casa, eu agradeci e agradeço de novo a oportunidade que o Senhor me deu de me redimir, senão eu não o teria feito, por não ter noção do que poderia ter sido entendido. Eu me desculpo, me desculpo, pelo mal entendimento das minhas palavras, em nenhum momento falei sobre povo nordestino, nenhum momento e no contexto eu estava falando sobre políticos corruptos, que era o que versava aqui naquela noite, corrupção. Eu estava falando, repito, sobre político corrupto, eu não generalizava, eu respondi apenas a fala do Vereador Raul Herpich. Mas de qualquer maneira eu peço desculpas se errei, e obviamente eu errei, peço desculpas. Muitas vezes no clamor a gente acaba dizendo coisas das quais a gente vai se arrepender depois. Então peço desculpas, a todos, principalmente aqueles que possam se sentir ofendidos, mais uma vez estou me desculpando. Era isso Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereadora Dra. Eleonora Broilo. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Josué Paese Filho, no seu espaço de líder de bancada.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Senhor Presidente, vou apresentar um Requerimento Senhor Presidente, o Vereador abaixo firmado, requer a Vossa Excelência, após ouvida a Casa, que seja concedida a licença de 30 dias, a partir de 30/05, amanhã, para tratar de interesse particular, em conformidade com o Artigo 17 de Resolução 540/2015, que dispões sobre o Regimento Interno, nesses termos, peço e espero deferimento, sala de Seções do dia 29/05/2017. Assinado Vereador Josué Paese Filho. Gostaria que o Senhor Colocasse em votação.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Colocamos então em votação o Requerimento de nº 72/2017, com uma pequena ressalva que os Senhores devem ter o Requerimento datado a partir de 01/06, foi feito uma correção, é a partir do dia 30/05 a licença de 30 dias do Vereador Josué Paese Filho. Colocamos então em votação, Requerimento nº 72/2017. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores. Já aproveitando a oportunidade do meu espaço Senhor Presidente, como está sendo instaurado uma Comissão de Ética nesta Casa, sobre a fala da Vereadora Eleonora Broilo, eu como líder de bancada então, estou apresentando o seguinte teor. “O PP através do seu líder de bancada Josué Paese Filho, indica o Vereador Tadeu Salib dos Santos para compor a Comissão de ética instaurada nessa Casa Legislativa. ” Então já estou indicando o Vereador. Aproveitando o espaço Senhor Presidente, Senhores Vereadores, aqui nós aprovamos um Requerimento recentemente do Vereador Aberto Maioli, Requerimento 073/2017, aonde o Vereador signatário após ouvida a Casa requer que seja convidado o Senhor que estava presente, acredito que está ainda o Edson Roberto Barbosa, Diretor de Departamento de Controle e Proteção Animal desse Município. Eu até tinha pensado Vereador Alberto Maioli, de pedir vistas do Requerimento, não por não vir o Diretor desta área, mas inclusive o Senhor faz parte da Comissão, que trata sobre os animais desta Casa, e nós ainda temos muitas coisas para discutir entre nós, inclusive, eu acho que o Senhor é sabedor disso e todos que fazem parte da Comissão sabem disso, aonde há muitas pessoas que trabalham em prol dos animais do nosso município, e essas pessoas teriam Vereador Tiago, que também faz parte, nós da Comissão deveríamos ouvir todas essas pessoas em uma reunião, então agora nós que inclusive o Jurídico já deve ter dado um parecer, no Código de Posturas que nós estamos elaborando nesta Casa, para depois ir à votação. Então encaminhar inclusive, esse Código de Posturas, uma cópia para cada protetora, para analisarmos, para nós fazermos uma reunião na sala e depois sim então, aonde que o Diretor ou o Secretário do Meio Ambiente, também seria convidado, também receberia esse Código de Postura elaborado por esta Casa. Para depois sim então ouvirmos o que está acontecendo, o que aconteceu e o que vai acontecer com os animais daqui para frente, como seria com o Senhor Edson Roberto Barbosa. Mas eu não vou estar aqui, mas, eu vou passar algumas perguntas para o meu colega Vereador Tadeu, que eu estou me licenciando então, mas eu acho que foi precipitado um pouco, nós deveríamos ter aguardado um pouco mais, para nós fazer a coisa, mas tudo bem, mas vai ter tempo para nós ouvirmos essas pessoas em outra oportunidade, de uma por uma e sentir o que está acontecendo lá na rua com os nossos queridos animais, cães, gatos, cavalos etc. Muito obrigado Senhor Presidente, e um bom 30 dias que eu estarei de folga, obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Tadeu Salib dos Santos.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Senhor Presidente, senhores Vereadores, Vereadora Dra. Eleonora, eu quero me referir às pessoas que estão aqui, e quando eu disse que eu não sabia a razão pela qual os Senhores estariam, me permitam até me justificar porque de certa forma eu queria ouvir de que vocês teriam uma razão para estar aqui, os verdadeiros amigos, não são aqueles que nos acompanham na hora que choramos, são aqueles que nos dão coragem para falar sem chorar. Vereadora Dra. Eleonora, sua postura foi muito digna, a Senhora se manteve firme e falou, tenho certeza absoluta que o seu sentimento nessa hora, ele teria um outro sentido, se houvesse lágrimas, mas a sustentação de amigos que aqui vieram, já lhe traz um conforto muito grande para acalmar um pouco seu coração e essa parte que no virar das páginas da nossa vida, um dia a Senhora vai dizer “eu vou virar ela, mas no sentido contrário, para dizer o quanto eu cresci e aprendi com esse momento da minha vida”. Todos nós já vivemos nossos momentos de apreensões, eu queria dizer e usar, quando estamos aqui falando de amizade, minha amiga Eliane, que bom que a Senhora está aqui, agora me referindo a sua pessoa com todo respeito e não perdendo o respeito, quando disse minha amiga Eliane, porque veio de uma pequena criança que diz a minha amiga Eliane né? E quando se vem de criança, vem da pureza do mundo, a criança até fala o que não deve, mas ela é pura, até quando erra, e isso nos faz pensar em alguma coisa no momento que estamos vivendo agora. Então Dra. Eliane, seja bem-vinda e eu tenho um orgulho muito grande em tê-la entre esse grande público que está aqui conosco nesta noite. Quanto ao nosso líder de bancada, eu desejo que os 30 dias, sejam 30 dias, não de férias, porque ele pode sair da Câmara, mas a Câmara não sairá dele porque eu estarei lá fazendo aquelas visitas, para se dirigir ao mestre e pedir para ele, “me ajuda”, como tenho feito isso ao longo desses cinco meses que estamos juntos. E dizer ao Vereador Diego, que ele é privilegiado, vir para a Câmara, engatinhando, como assim eu fiz lá em 01/01 e hoje com a sensibilidade de pessoas que eu estou cercado aqui, eu digo a vocês, eu estou vivendo muito bem e muito tranquilo. Cedo um aparte ao Vereador Josué Paese Filho.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado pelo aparte Vereador Tadeu e eu peço aqui minhas desculpas ao Diego, que muitas vezes a gente fala coisas que não deveria falar e muitas coisas têm que falar e acaba esquecendo de falar. Estou abrindo uma licença de 30 dias, eu tenho certeza que o professor Diego, com a sua experiência, já no Poder Público, dentro do SISMUF, dentro de tantas outras coisas que o Senhor já fez por esse município, o Senhor vai representar muito bem o seu partido PSDB, parabéns e assuma essa Casa e tomara que venha para cá nesses 30 dias muitos Projetos sobre educação que é a sua área, que o Senhor conhece. Muito obrigado.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Ok, obrigado ao Vereador e nosso líder Josué Paese Filho, eu quero dizer a ele que ele fique tranquilo, ele só vai começar a resolver os problemas, quando voltar a esta Casa, está bom Vereador? Boa estada fora daqui. Senhor Presidente, era isso e muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tadeu Salib dos Santos. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador José Mário Bellaver.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Senhor Presidente, colegas Vereadores, mais uma vez saudar a todos, a imprensa, funcionários da Casa e comunidade presente. No momento em que eu a Tribuna, quero me referir, que eu citei os colegas Vereadores, porque o pronunciamento da colega Vereadora Eleonora, se deu andamento dos Vereadores que antecederam a Vereadora, não tem maldade nenhuma, está registrado em Ata, eu fiz só uma reflexão do que aconteceu na segunda-feira passada. Por isso que eu citei os colegas e está na Ata. Então volto a dizer que a nossa posição é de não instalar a Comissão de Ética, pois nós temos vários casos para serem analisados. Vereador Thiago o Senhor bem citou, tem um problema que o Senhor se referiu a um médico e o Senhor como nós somos Vereadores, somos fiscais, somos para atender a população, eu gostaria que o Senhor pudesse citar quem fez isso ali, porque é corrupção, eu concordo perfeitamente, enganou aquele cidadão, aquela cidadã, aquela paciente, que realmente ela foi induzida, que tinha um problema e não tinha nada, com o resultado de exame. Sim eu gostaria de ceder um aparte ao Vereador Thiago.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Dr. Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: Rapidamente aqui, sem dúvida nenhuma, todas as pacientes que eu atendo no meu consultório e por ventura vem de outro colega, seja de Caxias do Sul ou aqui de Farroupilha, e com o pronunciamento e o discurso que estão cobrando delas, mesmo tendo plano de saúde, eu oriento as mesmas a ir ao Ministério Público, fazer as denúncias, elas são orientadas por mim, para que façam a denúncia no Ministério Público, que foi enganado foram elas, e a população, tem que aprender a denunciar, tem que aprender a criticar, tem que aprender a ir aos órgãos responsáveis e dar o seu depoimento e esclarecimento dos fatos, é isto que eu oriento. Eu como médico, eu não tenho porque talvez, ir até lá, mas as pessoas, as quais elas estão sendo teoricamente enganadas, estas pessoas todas as pessoas e não é de agora, todas as pessoas, as pacientes que passam pelo meu consultório eu oriento a ir ao Ministério Público.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Valeu, contribuiu o aparte e também gostaria de parabenizar ao Vereador Sandro Trevisan, pela sua posição, pela sua colocação, é isso aí, concordamos perfeitamente e nós aqui representando o povo farroupilhense, a comunidade, nós só repetimos o que a mídia, o que se ouve de Brasília, nós não estamos inventando, nós só repetimos o que as notícias chegam a nós da corrupção, nós não estamos inventando nada. Eu acho que não é o mal de falar, que alguns políticos realmente são presos outros irão para a cadeia, tem que ir para a cadeia tem que tirar tudo que roubaram, devolver. Então eu acho que Vereador Tiago Ilha, nós temos que analisar bem, somos humanos, quem não erra? Vereadora Eleonora, parabéns pela sua fala nesse momento, e acreditamos sim que não haverá prejuízo nenhum a Senhora e a sua família, pelo erro que algumas pessoas entendem que a Senhora errou. Mas a nossa ideia, nosso pensamento não foi esse, Vereadora. Era isso Senhor Presidente, obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador José Mário Bellaver. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Alberto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Eu não ia falar, mas eu vou falar, que nem eu faço meu pronunciamento, sabe o que que acontece? Gente é o seguinte, Vereador José Mário Bellaver, devido a repercussão que deu a nível de Brasil, inclusive teve um comentarista de uma televisão, que disse, “ainda bem que vai ser instaurada a Comissão de Ética, para dar o julgamento aos fatos da Vereadora” caso contrário, o que que acontece, seria da Câmara de Vereadores de Farroupilha, seria omissa, a Comissão que vai depois dos pareceres, mas senão nós seria omissa, toda a Câmara de Vereadores, ficaria muito feio para nós Vereadores de Farroupilha, porque foi uma repercussão a nível de Brasil, eu sei que ás vezes eu falo cada bobagem até eu, que fica feio no caso, mas eu acho que já que está nesse fato, tem que ser instalada a Comissão de Ética, eu  quero ceder um aparte ao Vereador Arielson Arsego, passa para ele.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Obrigado pelo aparte Vereador, somente dizer que também teve emissora de televisão, que fez um comentário dizendo o seguinte, se nós olharmos todo o contexto e essa viu todo o contexto e nós analisarmos, nós estamos vendo, que aquilo que a Vereadora fez, ou tudo aquilo que foi dito, não é o que está dizendo nesse pequeno contexto ou nessa pequena parte, que foi retirado desse contexto. E disse o seguinte, “esses Vereadores de Farroupilha não tem mais o que fazer? ” Obrigado pelo aparte.

VER. ALBERTO MAIOLI: Eu concordo contigo, mas o que acontece infelizmente que deu a nível de Brasil, que somente apareceu aquilo que ela falou de crítica, não aquilo que ela pediu logo imediatamente desculpas. E

não por esse fato que eu acho que essa Comissão tem que ser instalada e depois que seja feito os devidos fatos, um aparte Vereador José Mário Bellaver.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte Vereador José Mário Bellaver.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Obrigado pelo aparte Vereador, mas é nesse sentido que nós estamos questionando, é porque o contexto não foi completo, pegaram uma parte, se ouvissem todo o contexto não iria dar nada, se as pessoas tivessem a sensibilidade do Vereador Sandro, não iria acontecer nada, por isso que nós estamos se referindo. Então se põe toda a notícia, se põe toda a manifestação, que ali ela não fala do povo nordestino, não fala do povo nordestino e sim de alguns políticos como nós todos falamos, não foi só segunda-feira, várias Sessões, vários anos que a gente critica quem é corrupto. Obrigado pelo aparte.

VER. ALBERTO MAIOLI: Continuando Vereador José Mário, infelizmente o que aconteceu que só foi colocado as palavras que ela disse, para realmente prejudicar o seu pronunciamento, mas depois que o Vereador Tiago fez as colocações, ela pediu desculpas, aquilo não foi colocado na mídia do Brasil. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Alberto Maioli. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Raul Herpich.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, demais presentes nessa noite aqui, primeiro lugar, eu queria agradecer o Vereador José Mário Bellaver, por ter lido na íntegra do meu discurso, onde eu elogiei realmente os nordestinos porque sabem fazer políticas, então, não falei nada de ladrão, muito menos de propina, muito menos que não sabem falar, nem que roubam que é uma maravilha, então fica bem claro isso. Quanto a algumas colocações da medida provisória, quem falou foi o Deputado do seu partido, Romero Jucá, então são mais uma das coisas que a gente vê pela imprensa, eu não ofendi ninguém, então eu acho que o grande culpado é inclusive nosso Presidente, Presidente Fabiano, o grande culpado foi você, você colocou câmeras novas aí e pegaram na íntegra, infelizmente. É público, se alguém entregou ou não entregou, está gravado, então não gravamos mais as Sessões, isso que eu quero dizer. Então eu acho que foi uma situação, delicada que a gente está atravessando, porque acabou-se a nível nacional, assim como é as vezes a questão do negro, (inaudível) futebol dá problema, o Grêmio já perdeu, já desclassificado, porque uma torcedora só movimentando a boca chamando ele de uma palavra, o Grêmio perdeu inclusive a condição de disputar a Copa Brasil. Então são situações que são criadas, infelizmente as redes sociais, hoje bombam rápidos em todos os sentidos e aconteceu, aconteceu e inclusive a grande mídia se interessou por isso, se é justo ou não é justo, não sei, mas a situação se criou. Então fico bem tranquilo nesse sentido, porque o dia a dia está, o Governo que está ai, fui inclusive hoje fui na palestra do Ministro do Trabalho, falando sobre as reformas trabalhistas, semana que vem terá o Ministro do Desenvolvimento. Então eu vi um pouco das pessoas, participar um pouco. Se alguma coisa eu falei, participei, estava no Plenário, no dia da votação, da reforma trabalhista, por isso que a gente fala com vários Deputados, isso que aconteceu, eu estava presente, eu vi, não ouvi, eu vi. Então assim eu fico tranquilo em falar e também do que que eu coloquei, porque aconteceu, infelizmente aconteceu. A grande mídia está aí, todo o Brasil está repercutindo, se é justo ou não é justo eu não sei, se é válido ou não é válido, se é condenável ou não é condenável é outra questão, que a Comissão de ética que vai decidir isso, isso tem que ser feito infelizmente, porque está todo mundo cobrando, principalmente os órgãos representativos, a OAB, a União dos Vereadores, uma série de entidades que está cobrando isso. Então que se for culpada é se não for culpada, não será condenada, sei lá o que pode acontecer, mas os fatos aconteceram, estão aí, infelizmente, a mídia é assim, as câmaras novas denunciaram esse fato. Então eu só quero dizer isso, que as redes sociais hoje realmente estão bombando, em todos os sentidos, às vezes ajudando e às vezes prejudicando. Era isso Senhor Presidente, muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Raul Herpich. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, caros colegas Vereadores, as pessoas que ainda continuam nos prestigiando, agradecemos de foram carinhosa, queria deixar um cumprimento aqui também há uma grande profissional da área Jurídica, minha amiga Dra. Eliane, que está aqui presente hoje prestigiando, que faz um excelente trabalho na cidade de Garibaldi, obrigado pela sua presença também contribuir na Sessão de hoje. Eu quero fazer minha fala, é de duas partes, primeiramente dizer aos familiares, amigos, aqui da Vereadora Dra. Eleonora, que o objetivo, aliás, eu não quero mais colocar, como eu falei na Tribuna, porque eu sou o único Vereador da bancada do PRB, obviamente sou participante da Comissão de Ética, quero deixar para externar a minha opinião, as minhas colocações, as minhas ponderações, dentro dessa Comissão que mantém os Regimentos da Casa, mas dizer a família, os amigos aqui, essa Comissão de Ética o objetivo dela não é estar avaliando a história da Vereadora, não é estar avaliando a família que é muito bonita, não é estar avaliando o prestigio, a história como médica, a história como Vereadora, como integrante da comunidade, o objetivo da Comissão de Ética, é versar como disse o Vereador Josué Paese Filho, versar sobre o que aconteceu e dar um parecer sobre isso. Nessa Comissão de Ética, até para deixar claro a todos, todos os partidos terão um representante de cada uma das bancadas, que é assim que manda o Regimento Interno, lá terá a oportunidade da Vereadora expor todas as situações, explicar o acontecido, esclarecer tudo que tem, como enfim, tudo que foi colocado aqui, assim como qualquer Vereador participante integrante, ouvir a comunidade, ouvir enfim, as entidades de classe e esse é o objetivo principal dessa Comissão e como eu falei aqui na Tribuna, sobre esse assunto, minha posição, a posição da bancada do PRB, só iremos trazer a nossa contribuição dentro da Comissão, para que possa mais uma vez, Vereadora Dra. Eleonora, ser avaliado o que aconteceu, não a sua história, aqui a gente não está discutindo a história a família, aqui nós não estamos discutindo na Comissão de Ética, não vamos discutir enfim, passado ou o presente a gente vai discutir o fato que aconteceu. O Vereador Arielson falou, tem um contexto, tem uma Ata, enfim, tem um registro, e esse registro, vai ser obviamente levado para a Comissão e lá por todos os Vereadores integrantes terão a missão de fazer essa análise e também acho que ninguém tem que ser julgado antes do tempo, por isso que existe a Comissão e ela terá esse tempo determinado pelo Regimento Interno para isso. Era o que nós tínhamos para trazer de contribuição nessa discussão, também quero de alguma forma reiterar, Vereadora Dra. Eleonora, que quando coloquei lá naquela Sessão a minha colocação, a minha ponderação, eu tentei procurar, depois fui ouvir se eu teria procurado ser o mais educado possível, até usei nas minhas palavras que queria imaginar que a Senhora não quis dizer aquilo, foi a primeira frase que eu disse inclusive, para que situações como essa, que a gente possa evitar. Então o mais importante que vai servir certamente de lição pela repercussão que deu, para que assuntos como esses nós possamos nos policiar, outros enfim, Vereadores, Deputados, possam também e todas as pessoas como um todo né, porque como eu falei as vezes a palavra, ou melhor a língua as vezes nos fere, isso é um contexto do ser humano. E tenho certeza que procurarei ser extremamente justo como participante dessa Comissão de Ética. Era isso Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tiago Ilha. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, espaço de liderança, Vereador Raul Herpich.

VER. RAUL HERPICH:  Senhor Presidente, muito obrigado, me esqueci de falar antes, eu queria mencionar isso, na legislatura passada aconteceu uma reunião, eu não me lembro bem se foi o Vereador Josué Paese Filho, ou o Vereador Sedinei Catafesta, que se reportou, que nós estávamos chamando um Vereador de Doutor, que todos deveriam ser tratados igual como Vereador. Então eu volto de novo Senhor Presidente, solicitar isso a Casa, de hoje em diante, todos sejam nominados de Vereador, tem dois médicos, eu sou advogado, minha carteira da OAB nº 18946, de 1984, também teria essa nomenclatura, que também seria pertinente, então eu peço que a partir de hoje, Senhor Presidente, só concordar, que todos sejam nominados de Vereador, porque assim fomos eleitos pela comunidade. Muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Raul Herpich. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Aldir Toffanin.

VER. ALDIR TOFFANIN: Senhor Presidente, senhores Vereadores, demais aqui presentes, gostaria de cumprimentar o César lá presente, diretor da iluminação, outro César, Paulo Vetorazzi, Juliano de uma maneira muito especial o nosso Presidente de partido Dr. Lino Troes, ex Vereador dessa Casa, a ex-vereadora Maristela Rodolfo Pessin, que tive a honra de ficar por 30 dias nessa Casa, quando a Vereadora Maristela foi a minha Presidente da Casa, naquela oportunidade. Gostaria de apenas colocar apenas alguns, cumprimentar ainda o nosso futuro Vereador o Diego Tormes, desejar um bom repouso Vereador Josué Paese Filho. Eu só gostaria até de deixar aqui registrado Vereador Arielson, que este Vereador aqui não compartilha, o que encontra no Facebook, também não foi esse Vereador que esteve visitando algum nordestino para falar mal da Vereadora, não faz, não é do meu estilo isso aí, quem me conhece sabe disso. Tenho certeza também dessa Comissão de Ética, que esse Vereador não vai fazer parte, pelo PDT, deve fazer parte o nosso colega Thiago Brunet, que vão ter muita ética e responsabilidade, para apurar os fatos, ninguém aqui está condenando ninguém, ninguém aqui, estamos apenas fazendo o que que a, no meu modo de ver a consciência deveria achar o que deve ser feito, tem que averiguar os fatos. Confesso Vereadora Eleonora, que eu fiquei bastante chateado com a Senhora um pouco antes da Sessão, onde este Vereador lhe cumprimentou, lhe disse uma boa tarde, lá em cima e a Senhora simplesmente se negou a cumprimentar o Vereador. Então isso eu confesso que magoou, mas tudo bem, se a Senhora não viu, cedo um aparte, então eu acho que isso aí, ninguém está condenando ninguém, vamos ter a oportunidade, volto a dizer, espero que o Conselho de ética tenha responsabilidade na apuração dos fatos, a Vereadora Dra. Eleonora vai ter a oportunidade de se defender também tranquilamente, eu acho que a Senhora viu, Vereadora Eleonora, mas tudo bem, fica por isso. Era isso Senhor Presidente, muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Aldir Toffanin. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Odair Sobierai.

VER. ODAIR SOBIERAI: Boa noite Senhor Presidente, Senhores Vereadores e o Público aqui presente. Quanto ao acontecido da última Sessão da Vereadora Dra. Eleonora, eu tenho a minha opinião formada também, mas pela indicação da bancada do PSB, eu vou fazer parte da Comissão de Ética, gostaria de me retratar somente durante os trabalhos da Comissão. Então fica aqui, para que daqui a pouco alguém diga assim, “ah, o Vereador já antecipou o voto, ou coisas assim”, só queria Presidente, durante uma Sessão que eu apresentei o Projeto de recuo das faixas de segurança eu propus à Casa para a gente pôr o nosso Legislativo em Ação, gostaria que se pudesse marcar uma reunião para a próxima terça-feira que vem, não amanhã na outra para a Comissão se reunir, para nós tratarmos e combinarmos em como fazer esse legislativo. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Odair Sobierai. Questão de ordem, espaço de liderança, Vereador Alberto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Senhor Presidente, eu só gostaria que amanhã de noite, fosse dez minutos antes, ter uma Sessão Secreta, para designar uma coisa muito importante para a nossa Câmara, então eu gostaria é poucas palavras, bem-ditas, é rápido aquilo que nós temos que fazer, que determina a Lei. Então eu gostaria que se convocasse uma Reunião Secreta, dez minutos aqui, que é bem rápido para fazer. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Alberto Maioli. Algum Vereador que fazer o uso da palavra? Uma questão de ordem Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhor Presidente. Se eu estiver equivocado por favor, só porque foi citado meu nome do Vereador Raul Herpich, realmente foi esse Vereador que disse que aqui dentro nós temos que tratar como Vereador, eu tenho o maior respeito pelo Dr. que é advogado, eu tenho 6 da minha família que são advogados, o Vereador Dr. Thiago Brunet, a Vereadora Dra. Eleonora, são doutores, como tem o Dr. Lino, agora aqui dentro, muitas vezes a gente, então eu acho que fica bem, eu tenho orgulho de ser Vereador e que me chamem de Vereador. Porque eu fui eleito por essa população de Farroupilha. Então Vereador, agora por exemplo, eu já peço para retirara a palavra doutor, que nem agora o Vereador Odair falou a Vereadora dra. Eleonora também, aí é um costume, mas da minha parte quando eu falar em doutor, gostaria que retirasse e ficasse com o Vereador, eu acho que é melhor para todos nós, sem desmerecer os doutores pelo amor de DEUS, quero que vocês entendam isso. Muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. Então temos um encaminhamento para amanhã alguns minutos antes da Sessão, uma Sessão Secreta e para a próxima semana, então na próxima terça feira, convocamos os indicados para participar do Legislativo em Ação. Se nenhum Vereador mais quiser fazer uso da palavra, vou de pronto somente deferir então o Requerimento de nº 071/2017, seguindo o Artigo 58 do regimento Interno, na qual os Vereadores Signatários que subscrevem esse Requerimento, solicitam a Vossa Excelência que seja instaurada nessa Casa, uma Comissão de Ética, para tratar das declarações por parte da Vereadora Eleonora Broilo do PMDB, na Sessão do dia 22/05/2017. Nesses termos pedimos referimento. Sala de Sessões 23/05/2017, assinam esses Requerimentos os Vereadores das bancadas do PRB Vereador Tiago Ilha, do PSB Vereadores Odair Sobierai e Sandro Trevisan, Vereador da Rede, Alberto Maioli e Vereadores do PDT, Aldir Toffanin, Raul Herpich e Thiago Brunet. Então conforme nosso regimento interno nós temos 5 dias para iniciar os trabalhos da Comissão de Ética, como esse documento chegou as minhas mãos no dia 23/05/207, nós temos até quarta-feira, falta somente uma bancada a bancada do PMDB indicar um nome, mas até a próxima quarta-feira teremos que ter esse nome indicado e não Vereador Josué Paese Filho, no dia da instalação, dessa Comissão, o PSDB não tem bancada na Casa, então eu estou instaurando a Comissão de Ética com os Vereadores e as bancadas existentes na data de sua instalação. E para que na próxima quarta-feira já tenha a primeira reunião que para dar sequência aos trabalhos. Também peço, que todos os Vereadores mandem para a Secretária dessa Casa uma cópia de seu imposto de renda, em PDF, que precisa ser enviado ao Tribunal de contas até o dia 31/05/2017. Uma questão de ordem Vereador Tadeu Salib dos Santos.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereador Odair se não me falha a memória ressalvo que eu esteja enganado, nós temos Sessão Solene na próxima, não na próxima terça-feira amanhã, mas semana que vem, aonde nós temos a Sessão Solene do CRC, ou seja, do Conselho Regional de Contabilidade. Se poderia ser para a próxima. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tadeu, bem lembrado, então fica para a Sessão do dia 13 se eu não me engano, 13 de junho. Uma questão de ordem Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Somente falar que a nota de esclarecimento que saiu dessa Casa, que fala sobre o caso que nós estávamos comentando, conforme Artigo, 58, 57, 59, o 59 não têm nada a ver. O 59 ele fala sobre a Comissão Especial, o que nós estamos falando aqui é uma Comissão de Ética, então a nota de esclarecimento está errada. E “a Comissão deverá composta por um Vereador”, deverá “ser” composta por um Vereador. Se puder, pelo menos a Nota de Esclarecimento deve ser certa, porque não fica bom para a Câmara de Vereadores. As bancadas depois, teve um Ofício nº 236/2017 “as bancadas deverão indicar um Vereador por escrito, para integrar a Comissão de Ética, terão um prazo de 5 dias úteis, para indicar, instalar, iniciar os trabalhos, não, ela terá 5 dias para instalar e iniciar os trabalhos, para indicar, não diz nada o Regimento Interno. O que diz é que, depois de Constituída, depois de constituída, ela terá 5 dias para se instalar e iniciar os trabalhos. Então também não está correto, mas nós só estamos dizendo isso para que fique o ajuste nestes 2 Ofícios. Era isso Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Arielson Arsego. Se nenhum Vereador mais quiser fazer uso da palavra. Declaro em nome de DEUS encerrados os trabalhos da presente Sessão. Um boa noite a todos e até amanhã.

 

 

 

 

Fabiano André Piccoli

Vereador Presidente

 

 

 

Sandro Trevisan

Vereador 1º Secretário

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.