Pular para o conteúdo
30/06/2022 13:12:13 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3737 – 03/04/2017

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Fabiano André Piccoli

 

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente Vereador, Fabiano André Piccoli assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Alberto Maioli, Aldir Toffanin, Arielson Arsego, Eleonora Broilo, Fabiano André Piccoli, Jonas Tomazini, José Mario Bellaver, Josué Paese, Odair Sobierai, Raul Herpich, Sandro Trevisan, Tadeu Salib dos Santos, Thiago Brunet, Tiago Ilha.

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Boa noite a todos e a todas. Sejam bem-vindos a nossa Câmara Municipal de Vereadores. Invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Colocamos em aprovação as atas nºs 3.735 de 27.03.17 e 3.736 de 28.03.17. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovadas por todos os Senhores Vereadores, com a ausência do Vereador Dr. Thiago Brunet. Solicito ao Vereador Sandro Trevisan, 1º Secretário, para que proceda a leitura do Expediente da Secretaria.

 

EXPEDIENTE

 

1º SEC. SANDRO TREVISAN: A Confederação Nacional de municípios, convida para a XX marcha a Brasília em Defesa dos municípios. De 15 a 18 de maio. A programação encontra-se junto à secretaria da Casa.

Excelentíssimo Senhor Presidente Fabiano Picoli, ao cumprimenta-lo, estendemos nossas saudações aos demais vereadores desta respeitosa Casa Legislativa e convidamos para a Formação sobre Monitoramento e Avaliação dos Planos Municipais de Educação a realizar-se dia 19 de abril de 2017, em Caxias do Sul, conforme convite anexo.
Sem mais para o momento, colocamo-nos à disposição.

Atenciosamente, Prof. Ma. Deise Noro – Presidente d CME”

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Sandro Trevisan. Essa noite é uma noite especial, nós queremos agradecer a presença de todas as mães, todas as Senhoras que participam do Clube de Mães São Miguel, que nessa noite farão uso do nosso espaço que nós chamamos de Tribuna Livre. Quem irá representar Clube de Mães, que vai falar em nome do Clube de Mães é a Sra. Simone Guerra, que desde já convidamos para que faça uso da Tribuna, e teremos um tempo de aproximadamente 15 minutos para a Senhora poder usar a Tribuna, queremos agradecer também a presença da Coordenadora da Coordenadoria da Mulher de Farroupilha, Marcia Georg, que é uma batalhadora e defensora dos nossos Clubes de Mães a muitos e muitos anos. Com a palavra então a Simone.

SRA. SIMONE GUERRA: Ilustríssimos Senhores Vereadores dessa Casa, boa noite. Representantes das bancadas, PDT, PMDB, PSB, PP, PT, PRB, e Rede sustentabilidade. Eu Simone Guerra, Presidente do Clube de Mães de São Miguel venho aqui nessa mui digna Casa, fazer o convite sobre o XVII Encontro Municipal de Clube de Mães. O Encontro Municipal de Clube de Mães nasceu do anseio de reunirmos as mulheres num evento, em que estas fossem valorizadas pelos trabalhos desenvolvidos por suas entidades sociais compostas essencialmente pelo sexo feminino. Nasceu em 2001. A Senhora Jaceli Pacini, Presidente do Clube de Mães Renascer de Nova Sardenha, e a Senhora Márcia George, funcionária do Escritório Municipal da EMATER/ASCAR de Farroupilha, organizaram o primeiro Encontro Municipal de Clube de Mães na referida localidade. Desde então, esse evento veio a somar o envolvimento das comunidades do interior e da sede, mais as organizações dos Clubes de Mães. Tivemos desde o princípio a parceria dos Governos Municipais. O evento é a Lei Municipal e encontra-se na relação do Calendário de Eventos do Município. Como já foi dito, o local precursor do evento foi Nova Sardenha, seguido por Linha República, Bairro 1º de Maio, Linha Ely, Bairro Farrapos, Linha Müller, Bairro São José, Monte Bérico II, Nova Milano, Nossa Senhora das Graças, Desvio Blauth, Caravaggio, Linha 30, Bairro Monte Pasqual e Linha Paese. Em 2017, o anfitrião do XVI Encontro será a minha, a nossa, a Comunidade de São Miguel. São Miguel está situada no quarto Distrito de Farroupilha. Foi fundada em 1879. Das três famílias de imigrantes italianos que vieram residir em Farroupilha, Luigi Sperafico, fixou residência atual comunidade de São Miguel. Hoje muitos de seus descendentes ainda permanecem lá. Em nossa comunidade natureza impera. É um povo religioso e de volta São Miguel. A economia é essencialmente agrícola. Destaca-se a produção de uvas, laranjas, bergamota, caquis e a produção de ovos. O Clube de Mães de São Miguel foi fundada em 18 de dezembro de 1983. Na ocasião o falecido Padre Oscar Bertholdo, incentivador da formação do grupo de Senhoras de São Miguel, rezou uma missa que marcou início dos trabalhos sociais deste grupo. Naquele momento foi redigida a primeira a estar contando com 22 associadas. A primeira diretoria foi composta por Nailde Valandro, Presidente, Diva Valandro, Secretária e Melina Corteletti, tesoureira. Passados 34 anos, contamos com 17 associadas. A diretoria atual é composta por Simone Falkowski Guerra presidente, Cátia Simone Macedo vice-presidente. Com muita alegria, em nossa frente temos duas sócias fundadoras. São elas Lourdes Gardini e Alda Tonet. Somos o primeiro Clube de Mães Município de Farroupilha. Somos o primeiro Clube de Mães a ocupar a Tribuna Livre para convidar os ilustríssimos Vereadores e os funcionários desta Casa, a participar do 16º Encontro Municipal de Clube de Mães de Farroupilha. Ele acontecerá no dia 7 de maio, do decorrente ano. Estamos deixando com as bancadas partidárias um convite confeccionado por todas as associadas. Ele foi confeccionado com material reciclado, utilizando a palha de milho como simbologia de um dos primeiros alimentos cultivados pelos nossos imigrantes italianos. A nossa programação será: 9h30 abertura do evento com a chegada do Clube de Mães, 10h00 lanche, 10h30 celebração da missa, 11h30 protocolo, meio dia almoço: macarrão, galeto, matambre, maionese, salada, pão, vinho, refrigerante 600 ml e água, 14h00 apresentações artísticas com o Padre Osmar Coppi, 15h00 café da tarde: café, chá, grostoli, biscoito, pastel e bolo e 17h00 teremos o nosso encerramento. Esperamos contar com as nobres presenças. Agradecemos a oportunidade desse espaço, tudo faremos para agradar os nossos convidados. Muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Agradecemos a presença da Simone, representando todas as Senhoras do Clube de Mães São Miguel. Obrigado pela presença, essa Casa estará sempre à disposição de vocês, quando quiserem nos visitar, participar e usar a Tribuna Livre. Se me permitem, uma das fundadoras traz para nós um dos maiores bens que Farroupilha tem Dona Alda da família Tonet, com aquele delicioso licor que é famoso no Brasil inteiro. Quem não conhece vale a pena conhecer. Muito obrigado pela presença. Passamos ao espaço destinado ao Grande Expediente.

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB, para que faça uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Convido o Partido Democrático Trabalhista – PDT para que faça uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Convido o Partido Republicano Brasileiro – PRB para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, caros colegas Vereadores, Vereadora Dra. Eleonora, cumprimento especial a todas as pessoas que se fazem presentes aqui na Câmara de Vereadores, em especial ao Clube de Mães São Miguel que certamente ela vai fazer um grande evento, aliás, um dos eventos mais lindos que eu já vi aqui na nossa cidade é o evento do Clube de Mães, que é aonde reúne todos os Clubes de Mães da cidade e a Márcia já está nessa atividade há alguns anos, Márcia hoje é nossa Coordenadora da Coordenadoria da Mulher, também te saúdo Márcia, e o teu trabalho tem sido muito importante não só nesse segmento, como em outros segmentos e tenho certeza do teu potencial para comandar as atividades inerentes junto a Coordenadoria da Mulher. Então desejo sorte, felicidade ao evento, estaremos lá com toda certeza, esse Vereador representando a nossa bancada, para estar prestigiando essa festa tão bonita que tenho certeza que será. As delícias já foram anunciadas aqui, aliás a culinária é um espetáculo a parte do nosso interior, tenho certeza que não será diferente lá em São Miguel. Aproveito para cumprimentar a todos funcionários dessa Casa, a imprensa, todas as pessoas que também hoje estão prestigiando esse ato. Antes de falar do tema que eu quero trazer hoje que é referente à saúde, referente ao nosso hospital, eu quero fazer uma pequena referência, como tradicionalista que sou, como o forte envolvimento que temos com a cultura gaúcha, uma pequena referência que ontem um pequeno gauchinho chamado Thomas, emocionou a todos nós, acredito que o Brasil inteiro, com uma apresentação na principal emissora de TV, no programa The Voice Kids, e eu cito o Thomas porque ele representa e representou a nossa cultura gaúcha e depois de muito tempo, quem lembrar, talvez os mais antigos lembram quando o Oneide Bertussi e seu irmão se apresentaram na TV, antiga TV Tupi, depois o Teixeirinha, José Mendes. De lá para cá raras vezes a gente viu em uma emissora de tanto alcance, ter alguém de bota e bombacha. Então a gente viu isso com o Thomas e emocionou certamente a todo Rio Grande do Sul, a todo Brasil, porque o povo gaúcho é espalhado por todo lugar do país e também fora dele e foi momento muito tocante, eu queria fazer essa referência. O assunto que me traz hoje aqui, Senhores Vereadores, é referente ao nosso Hospital Beneficente São Carlos, na qual este Vereador é Presidente da Frente Parlamentar de Apoio ao Hospital, criada aqui nessa Casa, com a presença dos demais pares. Hoje eu estive no hospital, não como Presidente da Frente, mas sim como Vereador da cidade, para saber e ver um pouco da realidade do nosso hospital. Nós todos sabemos isso, não precisa ser um grande especialista, da enorme dificuldade que se encontra nosso Hospital, que não é de hoje, que não é novidade pra ninguém, nessa visita nós conversamos com a Janete Toigo que é a atual administradora, aliás faço um parênteses aqui, tenho confiado muito, já falei nessa Casa, do  trabalho, na seriedade da Janete, acredito muito que ela junto com o grupo gestor, estão fazendo o que podem, mas uma coisa que é determinante, hoje eu andei também por alguns quartos, falei com alguns pacientes e a gente constatou que as pessoas depois que internam lá Vereadora Dra. Eleonora são realmente muito bem atendidas, elogiam estrutura, elogiam o hospital, mas ainda estamos com um grande problema crônico na questão do Pronto Socorro. Eu não falo isso aqui só querendo debater a questão financeira que é muito difícil que se encontra o nosso hospital. Mas, o que mais me preocupa, o que mais me preocupa como cidadão, que o discurso aqui é bonito, mas o mais importante é quem é atendido e de que forma atendido, se é bem atendido, se é mal atendido, se é mais ou menos atendido. Tudo isso, claro que além de ter bons profissionais, de ter boa vontade, de estar preocupado com o cidadão, tem a questão também humana, né Vereador Dr.Thiago, de colocar médicos ou não na escala, e a gente sabe que pelos problemas financeiros que o hospital hoje está, hoje lá o Pronto Socorro não tem estrutura que deveria ter para atender de uma forma adequada, mas isso, nesse momento não é porque o hospital não quer, é porque não tem recursos para isso. Até nós fizemos uma foto ali, que demonstra no lado da administradora essa foto, que no outro lado tem o São Carlos lá, protegendo, aquela pilha que aparece ali são pilhas de dívidas do Hospital, que são mais de 1000 títulos protestados. Então a situação do hospital, ela é, Vereador Tadeu, muito emergente e de forte emergência e que algumas ações que nós estamos propondo, tem trazido já uma esperança também para se somar ao grupo de empresários, ao Conselho Administrativo, ao Poder Executivo Municipal e também essa Casa Legislativa. Eu falo isso porque um dos pedidos que nós tivemos no hospital e que foi confirmado na reunião em que a bancada de situação teve junto ao Executivo, é que dentro da consultoria, já se apontou algumas ações emergenciais, uma delas é relativa a questão financeira, estará sendo protocolada de forma também emergencial nessa Casa, no dia de amanhã, nosso líder de Governo depois vai explanar melhor, um Projeto para abrir um crédito especial, de mais um milhão de reais, para ir de forma, em uma parcela única para que esse recurso já seja passado nos próximos dias, ao hospital, pra poder ter um início nessas questões mais emergenciais, a gente sabe que o Prefeito Municipal tem um compromisso de mais de 12 milhões por ano, mas está abrindo esse crédito especial, porque o município entende que nesse momento tem que se unir forças e que além dos 12 milhões que já está garantido para o hospital, esse crédito especial de um milhão ele vem com um pedido do Conselho Administrativo, que inclusive no dia de votação amanhã estará aqui nessa Casa, vem para suprir uma necessidade emergencial de cumprimento de alguns fornecedores, que por exemplo são vitais para hospital, como medicamentos de uso diário e contínuo, naquela entidade, de situações emergenciais de pagamento de alguns médicos, porque não dá pra pagar toda a dívida obviamente com esse recurso, e para complementar a folha de pagamento, assim como também o custo da consultoria que foi contratada por aquela Casa de Saúde, para trazer um norte, mostrar um norte que hospital deve caminhar. Então eu já aproveito para trazer esse assunto, que será pauta amanhã no dia de votações, Senhor Presidente, depois será somada a nossa fala aqui pelos Vereadores de situação, por essa situação aqui que está o hospital. Tenho dito em todas às vezes, que me pronuncio, que nós estamos fazendo isso e o Vereador Tadeu me permite aqui, a sementinha, tem dado bons resultados porque quando a gente se une e pensa “vamos achar um jeito de resolver o problema sem ficar usando a política, a politicagem, porque o teu pessoal colocou um pessoal lá, porque o pessoal lá não fez certo, porque o outro fez errado” não vai adiantar nada. Quando se colocar e se der as mãos e pensar que nós temos que olhar para a frente, temos que ser resolutivos, se tiver um dia que ser ocupado e eles serão porque para isso que existe a Lei, serão ocupados. O que a gente tem que pensar agora é tirar hospital do fundo do poço, tirar hospital da lama que está, para isso a gente precisa do entendimento, da compreensão, da sensibilidade de todos, para que a gente possa no dia de amanhã receber, apreciar e conseguir voltar esse Projeto que abre um crédito especial no valor de 1 milhão de reais. Outra coisa que a gente tem notado já uma evolução, é que o hospital conseguiu aumentar já o seu número de internados, porque o hospital gente, é quase como se fosse um hotel no  ponto de vista de administração, se o hospital não tem paciente, não tem dinheiro e muitos pacientes por vários motivos, não estavam indo mais no nosso hospital e essa nova gestão do hospital conseguiu propor a volta de muitos médicos que não estavam mais trabalhando no hospital, a Janete me colocou alguns nomes, que essa produção já fez aumentar, em fevereiro tivemos uma péssima ocupação que chegou a 6 leitos ocupados no mês inteiro. Imagina um hospital de 109 leitos, ocupados só 6 e que nesse mês agora já teve uma ocupação de próximo de 50, leitos ocupados. Então é uma forma que a gente acredita que essa gestão que não é melhor, nem pior, ela está propondo um auxílio, ela está fechando uma pirâmide que tem os empresários, a Prefeitura e o Conselho Administrativo, tudo pensando no bem. Eu finalizo aqui, dizendo uma frase, hoje, na hora que eu estava lá chegou a dona Elisabeth Bartelle, uma empresária muito bem sucedida aqui na nossa cidade, que não precisava estar lá no hospital, podia estar cuidando dos seus negócios, assim como a dona Lourdes Refosco, que representa as voluntárias da saúde, que também não precisava estar lá no hospital, elas me olharam cheio de lágrima dos olhos, pessoas que não precisariam estar ali, não são políticos, não tem nada a ver com a com a relação do hospital, não trabalha no hospital, não recebe do hospital, são empresárias da cidade que tem os seus afazeres lá, elas pararam, olharam, a Elizabeth olhou pra mim com lágrimas nos olhos e ela disse “nós temos que salvar o nosso hospital”. Então com essa frase eu digo a todos, independentemente do que aconteceu, nós temos que salvar o nosso hospital, isso é o mais importante, porque o cidadão que vai lá e sabe a situação que está, não pode continuar como está. Precisamos avançar e só vamos avançar se nos dermos as mãos, não olharmos as vaidades pessoais e políticas e partidárias, e pensarmos em um resultado que seja de todos, aí sim nós vamos conseguir realizar o sonho da Elisabeth e eu acho que da maioria de nós farroupilhenses, que é salvar o nosso hospital. Muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tiago Ilha. Convido o Partido da Rede Sustentabilidade para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Alberto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, funcionários da Casa, imprensa, pessoas que se encontram aqui presentes, e eu não poderia neste momento deixar de dar uma saudação muito especial ao Clube de Mães São Miguel, pelo qual eu tenho um orgulho muito grande de fazer parte desse Distrito que se chama Nova Milano, que São Miguel pertence a Nova Milano, então fico muito feliz, estou muito contente e quero parabenizar o Clube de Mães por estarem aqui todas reunidas e podem contar com esse Vereador, com a bancada da Rede, que nós estaremos presentes e o que for de nossa parte para poder ajudar, podem contar com a gente. Em primeiro lugar eu quero até dizer para todos vocês que aqui nesta Câmara, quando se usa a Tribuna se fala de tudo o que é tipo de segmento, de assuntos gerais e assim por diante, porque na segunda-feira são assuntos diversos e durante as terças-feiras então nós discutimos somente sobre Projetos de Lei.  Não poderia deixar de dar uma saudação especial para nossa amiga querida Márcia, que é uma fantástica de uma Coordenadora desse Clube de Mães de todo nosso município, também uma saudação especial ao Renato Benacchio, Dorvalino Flores, o Danilo Gardini que faz aquele vinho bom, filho do Valentin Guerra que também está aqui com nós. Então o assunto que eu quero dizer aqui aos dois Vereadores do partido do PP, que eles tem um Requerimento e eu gostaria sinceramente que hoje, nesta noite não fosse votado esse Requerimento, porque para mim é um Requerimento muito complexo, que eu gostaria de discutir com diversas pessoas da comunidade e aqui eu não quero fazer nome, mas tem uma pessoa que se encontra aqui presente nesta Casa, nesta noite, que seria um Projeto de Lei que eles estão encaminhando, o PP como sugestão ao Executivo Municipal, para que retornasse como Projetos e que seja Lei, que diz aqui mais ou menos o seguinte: “concessão de desconto ou de meia porção para pessoas que realizaram cirurgia bariátrica ou qualquer outra gastroplastia, em restaurantes ou similares”. Eu particularmente, me parece que se vai um casal com a esposa, ou com ele, que vão em um restaurante que tem que apresentar um documento para pagar só a metade, eu acho que daria até um gesto de constrangimento, mas é claro que temos que discutir bastante para ver se é importante. Outra coisa, que eu também acho meio delicado, pensam bem aqui no art. quinto aonde diz: “Os estabelecimentos comerciais ficam obrigados a incluir em seus cardápios as informações instituídas pela presente Lei”. Então vejamos bem todos os restaurantes ou similares são obrigados a ter aqueles cardápios com as coisas, se não pode levar uma multa de R$1.000,00 ou até R$10.000,00.       Então estou vendo que estamos aqui fazendo uma coisa que eu não sei até, mas é uma coisa que eu respeito com muito carinho, mas eu gostaria que não fosse a votação hoje para nós discutirmos com a comunidade, discutirmos com todos os Vereadores e depois veremos o que podemos fazer melhor para o nosso povo de Farroupilha. Bom, eu aqui também quero dizer uma coisa para todos vocês, que a poucos dias eu não fui crucificado por que não tinha as paredes assim, porque eu fui um dos Vereadores que votei a favor do aumento de IPTU, que o IPTU da nossa cidade eram diversos e diversos e diversos anos que não tinha mais aumento, que ela tinha sido feito mais aquelas correções como deveria ser feito e eu realmente fui alguém que votei a favor e os caras disseram assim, vão muitos até pedir para muitos Vereadores “mas como é que o aumento do IPTU foi tanto assim?” e os caras vão dizer “a vão pedir para o Vereador Alberto Maioli” mas que pena que o Vereador Alberto Maioli não tem que pagar o IPTU, que eu gostaria de ter 7, 8, 10 carnês para pagar, que daí eu tinha patrimônios para pagar, mas uma coisa muito importante, que desse dinheiro do IPTU, 1 milhão de reais, amanhã já vem depois nosso líder da bancada do PDT, que vai falar que vai vir um Projeto de Lei para amanhã, que desse arrecadamento de IPTU já um milhão de reais vem amanhã um Projeto de Lei para ser destinado ao hospital São Carlos que duvido quem não está lutando para que esse Hospital desse continuidade a sua eterna vida, porque nós não podemos ficar o município de Farroupilha, sem o hospital que estava meio em um caos, mas eu acho que nós temos condições de dar a volta por cima e que Hospital desse continuidade a sua vida. Outra coisa que eu quero dizer aqui para todos vocês, que vem uma Emenda agora do Deputado João Derly do Partido da Rede que é, o unido Deputado Federal que nó temos em Brasília e vai vim uma Emenda de R$500.000,00 para a cobertura da piscina no Parque Dos Pinheiros e também aquecimento da água. Então é uma coisa muito bonita, muito salutar que o nosso pessoal de Farroupilha pode depois ir lá naquela piscina até praticamente o inverno. E eu até disse “quero ver se vou receber alguma ligação de algum cidadão de Farroupilha para me dar os parabéns que nós junto com o partido da Rede com a Vereadora Glória conseguimos essa emenda” e daqui um par de dias vai vir mais uma emenda desse parlamentar, do Deputado João Derly de R$300.000,00 sobre de segurança, que seria certamente para as câmeras do nosso município. Então acho que é uma coisa muito importante, que até eu digo assim “que bom que tem bastante bancadas que cada um busca junto com o seus Deputado bastante verba para poder fazer as coisas do nosso município. Senhor Presidente, vou ceder um aparte ao Vereador Josué Paese Filho.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Vereador Alberto Maioli, só para deixar registrado e já foi falado na semana passada que essa emenda de R$300.000,00 que o Senhor está falando do Deputado João Derly da Rede, é uma emenda não da Rede, de todos os partidos da bancada gaúcha. Que nem aquela que foi dito aqui pelo PP está vindo de outros partidos, mas de toda bancada gaúcha, não é de um partido só que veio para a segurança é R$300.000,00 da bancada gaúcha dos Deputados aqui do Rio Grande do Sul. Obrigado pelo aparte.

VER. ALBERTO MAIOLI: Que bom que eu falei de todos os partidos então melhor ainda, você já fez um esclarecimento. Importante que tenha bastante partidos e que bom que vem esse dinheiro para Farroupilha. Mas eu não quero me alongar e eu quero só aqui para encerrar dizer que São Miguel interceda junto a DEUS, para que todos vocês pudessem ter paz, ter amor, ter alegria, ter saúde e ter felicidade e que a tristeza jamais pudesse se arquivar nas páginas de suas tão preciosas vidas e de todas as famílias de vocês muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Alberto Maioli. Convido o Partido Progressista – PP para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Tadeu Salib dos Santos.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadora Dra. Eleonora, os funcionários desta Casa que aqui estão presentes, a imprensa sempre tão importante para registrar tudo o que é dito nesta Casa e transmitir através das letras aquilo que acha mais importante aos nossos leitores dos nossos jornais. Quero saudar a esse Clube de Mães, aliás saudar vocês são uma verdadeira benção de DEUS, porque já diz tudo, mães, depois de DEUS quem tem esse dom, unicamente são vocês mulheres, as mães e eu quero dizer que com vocês eu aprendi muito. Eu tive uma convivência bem próxima dos Clubes de Mães e quero saudar a Márcia, que indiretamente estivemos envolvidos né Márcia? Em algum evento, em alguma situação, envolvendo o Clube de Mães. Eu queria dizer a vocês que nos honra demais a todos indistintamente, imagino eu, os Vereadores em recebê-las aqui nesta noite e nós do partido progressista, através do colega e líder de bancada, Vereador Josué Paese Filho, nos sentimos extremamente honrados e queríamos que vocês soubessem disso. Quero também saudar aos Senhores que estão acompanhando aqui, além de bom chofer que são, dessas damas que estão nos visitando hoje, também fazendo o papel da segurança. Trazendo elas com toda segurança para mais um grande evento envolvendo essas pessoas extraordinárias da nossa vida. As mães, eu quero dizer que São Miguel é privilegiada, além de ele estar em um Distrito aonde que é referência aqui para nós, porque afinal de contas, o 4º Distrito é o símbolo da Imigração Italiana aqui no nosso município, e indistintamente todos os Clubes de Mães, quando representados eles sempre trazem algo a mais, eu imagino que vocês estão preparando alguma coisa muito especial para este evento de vocês. Eu desejo a vocês muita luz, muita paz e muita sensibilidade na criação de tudo aquilo que vocês vão colocar a disposição de nós que lá estaremos com certeza absolutas, fazendo parte deste grande evento. Eu queria parabenizar aqui o Vereador Thiago Ilha por se referir e não deixar cair a lembrança da sementinha. Quando a gente semeia alguma coisa lá na frente a gente vai entender porque que aquilo está germinando e está crescendo. No meu discurso de posse eu falei exatamente no Hospital São Carlos, então uma bandeira que eu compartilho com Vossa Excelência bem como compartilho com os demais nobres Vereadores desta Casa e dizer de que eu tenho muito orgulho de que no meu discurso eu tenha tido essa benção de DEUS e posto na minha fala a saúde do nosso município, o Hospital São Carlos. Quando a gente fala em semente, ninguém coloca uma semente na terra se não é para crescer alguma coisa ali, para germina. Eu quero dizer que eu não perdi a esperança em momento nenhum, em momento nenhum, porque naquele momento da posse lá em primeiro de janeiro, não tão distante, nós tínhamos sim a convicção de que o Hospital São Carlos estaria fechando e como a semente do bem prevalece, nós temos a notícia que a bancada do nosso Governo, do nosso Prefeito, porque é o Prefeito de 70 mil habitantes, 70mil munícipes, está trazendo hoje para nós alguma coisa como, por exemplo, uma injeção de ânimo numa luzinha que aquela sementinha que está brilhando lá adiante. Então passado 4 meses mudou-se o pensamento também a semente começou a germinar porque nós começamos de um modo geral a semear coisas boas, e quando são coisas boas nós temos que dividir. Eu quero dizer que seja qual for a notícia que o Nobre Vereador Líder do Governo trouxer aqui para nós, mas que seja em prol da saúde do Hospital São Carlos, a semente já começou a brotar. E ela vai germinar e ela vai crescer, e Vereador Thiago, quero dizer a Vossa Excelência que o Hospital São Carlos, ainda vai, nesta Tribuna aqui ser lembrado com uma das grandes referências da nossa região. Ele teve esse papel logo ali atrás e não tem o porquê de não será resgatado ali na frente, basta que as pessoas que estão hoje neste público maravilhoso aqui na Câmara de Vereadores, levem daqui a mensagem para o vizinho, para o parente, de que o Hospital São Carlos enfrenta problemas sim, enfrenta, mas é a Casa de Saúde que respeita a todo o doente que lá entra, e lá dentro ele é tratado com dignidade. Nos ajudem a resgatar a boa imagem do Hospital São Carlos, para que quem precisa internar, não vai entrar em outra cidade e que interne aqui, para gerar fontes, para que ele possa se ajudar também com as próprias pernas a sair do buraco em que está. Eu tenho ainda 7 minutos, Vereador Alberto não querendo copiar, mas justificando o que Vossa Excelência colocou, que hoje aqui nós falamos de variados assuntos, todos os assuntos e até para que essas pessoas que em um número expressivo nos honram hoje com a sua presença, eu gostaria de dizer que eu estou também variando os assuntos. A princípio não iria nem usar a Tribuna, mas em respeito a Vossas Excelências, que para mim vocês também são Vossas Excelências, na tarde e início de noite de hoje, eu queria dizer de que, e me justificar a vocês e pedir para vocês que quando tiverem oportunidade não só no evento do Clube de Mães, venham aqui assistir às Sessões da Câmara de Vereadores, dos representantes que vocês colocaram aqui, independentemente de estar à direita ou à esquerda da Tribuna. Vocês votaram em alguém, venham aqui cobrar, venham aqui nos trazer ideias para que nós possamos honrar para que viemos, honrar o papel de Vereador. Hoje está estampado em Zero Hora e na semana passada tivemos uma manifestação de um Deputado Progressista, aonde que está lá escrito e eu digo, poxa mais em outras páginas e até pela pelas redes sociais, os nobres Vereadores devem ter recebido também, algumas coisas que dizem respeito a políticos e nós estamos no papel de político hoje. Representando a vocês que nos colocaram aqui, alguém que está aqui voltou em algum desses Vereadores que aqui estão e querem no mínimo deste Vereador respeito pelo voto que foi dado. Diante disso, saiu na imprensa “partidos políticos investigados” na verdade os partidos políticos estão pagando o preço de homens que lá estão, ou que lá estiveram, ou que amanhã lá estarão. O que ocorre é que eu queria dizer aos Senhores, feliz do Deputado Marcel que colocou o quê demonstrou em parte do seu texto que claramente, que a limpeza na velha política brasileira está de fato acontecendo. Tomara que realmente aconteça isso, eu estou falando a vocês agora como eleitores que foram e que nos elegeram. Tomara que limpem, queria dizer a vocês, que voltem para a Casa, porque aqui vocês serão sempre bem-vindos para somar conosco porque as grandes ideias ao partido que vocês votaram ou a pessoa que vocês votaram e que pertencem a um partido político. O homem tem que responder pelos seus atos, os partidos têm que repensarem a quem eles dão o direito de concorrer, para que nós possamos também na política amanhã ter nomes novos, pessoas novas, de índole diferente daqueles maus exemplos em que partidos políticos tem homens lá hoje sendo investigados. A nossa posição é a mesma do Deputado, que busquem os culpados, que vão investigar seja quem for e que se for do partido a que pertencemos, nós seremos os primeiros a apoiar qualquer ação que seja ou de punição, ou de algo semelhante para devolver a dignidade e o respeito à política. Senhor Presidente eu gostaria de ler aqui um Requerimento para que depois no final nós pudéssemos votar: “O Vereador signatário, após ouvir a Casa, requer a Vossa Excelência que seja oficiado o Poder Executivo Municipal, no seu setor competente para que veja a possibilidade de efetuar a instalação de três luminárias completas na Rua Armando Antonello, no trecho compreendido entre a UPA até a Rua Papa João XXIII. Sendo que a única iluminação existente nesse local é da Rua Coronel Pena de Moraes e termina bem em frente à UPA. (Conforme fotos que seguem em anexo). ” Cedo um aparte ao Vereador Aldir Toffanin.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Aldir Toffanin.

VER. ALDIR TOFFANIN: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, cumprimentar o Clube de Mães e demais aqui presentes, obrigado pelo aparte Vereador, nós havíamos já recebido anteriormente até para fazer justiça, esse mesmo pedido por parte do Vereador Presidente desta Casa Fabiano André Piccoli, e a gente foi até o local constatar, juntamente com o Cesar, que é diretor de iluminação e que aqui está, e nesse trecho, é uma obra recém-concluída pela RGE, e ainda não consta a rede baixa nesse local. Eu gostaria de deixar claro que já está sendo providenciado para ser colocado primeiramente a rede pública para depois colocar as luminárias. Era isso e obrigado pelo aparte.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado pela contribuição, ao que segue ali, segundo informações dos Vereadores, apenas para justificar a vossa Excelência, é de que aonde existe e podia compartilhar inclusive nosso Vereador Presidente, esse pedido chegou recentemente as minhas mãos e onde existe a Chapeação Fabro, já estou encerrando, ainda tenho 48 segundos, a preocupação, porque com a UPA, até mesmo a noite, o movimento mudou, e muitas pessoas vem até ali e transitam, muitas vezes param o seu carro e vão a pé para ver a noite ali. Então em função da preocupação com a questão segurança, falando com o Senhor Presidente, depois, se já há um Requerimento para mim, não há problema nenhum em retirar esse aqui, o importante é que nós possamos sim contribuir com isso. Muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tadeu, falando em nome do Partido Progressista. Convido o Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB, para que faça uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, demais presentes, Clube de Mães São Miguel e saúdo em especial aqui também a grande quantidade de moradores do Bairro Industrial, que trazem aqui as suas preocupações enquanto moradores e usuários de um Posto Saúde daquele bairro. O que me traz aqui Senhor Presidente, é falarmos mais uma vez, sem fazermos um Requerimento, sobre as estradas do interior. Algumas estradas do interior e se o Secretário quiser, nós podemos dar uma visitada em todos os locais, extremamente ruins e dificultosos para que as pessoas possam transitar no interior do nosso município. Outra questão iluminação RS 122 e 453, já estamos entrando no mês 4, e não foi trocado as luminárias tem que ser contratado uma empresa, fazer licitação e até hoje nós não vimos nada de solução na RS 122 e na 453 e é toda para quem não conhece, toda a parte do asfalto que está desde lá debaixo do Texaco até lá no Bairro Monte Pasqual, passando um pouco do Bairro Monte Pasqual. Outra questão que nós trazemos aqui e. Gostaríamos que se algum Vereador tiver notícias para que a gente possa também saber se não nós podemos procurar a Secretaria Municipal de Habitação, é o recadastramento para sorteio de terrenos na Secretaria da Habitação. Pelo que nós sabemos, pelo que nós conhecemos, não tem nenhum loteamento sendo feito, não tem nenhum loteamento, nenhum terreno para ser sorteado e as pessoas sendo chamadas para fazer a inscrição, para o sorteio de futuros lotes em Farroupilha. Nós gostaríamos de saber enquanto Vereadores até para poder informar a população que nos liga, referente a essas questões, por que fizeram inscrições inclusive no passado e algumas não foram beneficiadas e isso é certo, porque nem todas as pessoas que moram em Farroupilha elas foram beneficiadas, tanto é que nós podemos ver alguns moradores em áreas em áreas invadidas lá no Bairro Industrial, por exemplo, o qual é uma preocupação desses moradores que estão aqui também. Então é uma das questões, gostaríamos de saber se não tem, se algum Vereador da situação pudesse nos acompanhar, nós gostaríamos de ir até a Secretaria da Habitação para sentir ou para saber qual é a real situação que se encontra hoje as moradias em Farroupilha, terrenos, enfim, toda a questão da área Habitacional. Outra questão que nós vamos pedir para bancada de situação é que acompanhe a Feira do Produtor do nosso município, nós sabemos que foi votado nesta Casa um Projeto e deste Projeto uma Lei aonde podia se fazer uma licitação, quem ganhou a licitação foi o CDL, e está hoje, aqui na Feira do Produtor e muitas conversas, a verdade é essa nós não sabemos qual a real situação, muitas conversas de que colocarão porcelanato, os caminhões não podem mais entrar, que os banheiros vão ser fechados, que os produtores não podem usar, quer dizer enfim vão criar uma certa dificuldade para aquelas pessoas que vão ali comprar e principalmente para os produtores do nosso município que ali vendem os produtos que são por eles plantados e colhidos, enfim o trabalho que eles têm no seu dia-a-dia. Uma outra questão que eu trago aqui hoje e desculpe não ter cumprimentado várias pessoas, mas o tempo passa muito rápido e nós não vamos conseguir falar todas as questões de repente, que nós temos aqui para falar. Essa questão foi trazida aqui para um milhão a mais no Hospital São Carlos, Vereador Tiago Ilha, nós só queremos ver no final da conta do ano se vai ser repassado os 12 milhões que nós aprovamos nesta Casa, e mais o valor de um milhão que será vindo para cá ou que está vindo para esta Casa o Projeto, porque nós temos de conhecimento e falamos hoje, inclusive com a Diretora do Hospital São Carlos é de que o Município de Farroupilha, ele divulga que repassa um milhão de reais por mês ao Hospital Beneficente São Carlos e não é isso que acontece. O Hospital Beneficente São Carlos pelo menos nesses primeiros meses, janeiro, fevereiro e março, tem recebido em torno de 500 a 600 mil reais por mês. Esta é a realidade inclusive dita pela mesma pessoa, Vereador Tiago, vejo que o Senhor faz sinal de negativo com a cabeça, a mesma pessoa e que o Senhor falou hoje pela manhã, ou na visita que o Senhor fez ao Hospital São Carlos, eu e o Vereador Alberto Maioli recebemos a informação da Diretora do Hospital, a mesma Diretora Janete Toigo, que nos informou o repasse do hospital. Então o que nós queremos ver lá no final é que nós votamos 12 milhões e os serviços que estão sendo prestados pelo hospital não chegam a essa soma. E o Município de Farroupilha está comprando os serviços, se não fosse desta maneira o que aconteceria? O município poderia repassar um milhão de reais por mês, ao bel prazer, ou como está, não ao bel prazer, mas como está no orçamento do município e seria nos mesmos moldes que era feito lá desde 2013 que foi os 12 milhões de reais deixado do Governo Ademir Baretta. Deixado, melhor, no orçamento. Os recursos depois entraram. Eu já vou lhe permitir um aparte, só para continuar o meu raciocínio. E depois de tudo isso, quando o hospital começou a receber esses recursos, através de serviços prestados, e por não ter justamente aquilo que foi dito aqui, que são os leitos ocupados no Hospital São Carlos, porque os médicos não tinham mais o interesse ou não acreditavam muito em internações dos munícipes de Farroupilha no Hospital São Carlos, acabou baixando o serviço no hospital e com isto tudo reduzindo os valores em que a Administração Municipal repassava ao hospital, bom se isso foi feito e agora vai um milhão. Então nós vamos ter que votar diferente daquilo que é o repasse por compra de serviços e se desta maneira, os 12 milhões não puderem ser passados por compra do serviço, nós temos essa mesma maneira para repassarmos os 12 milhões e quem sabe a mais esse um milhão para o Hospital São Carlos através de Leis aprovados por esta Casa, porque eu duvido que algum Vereador que está aqui nesta noite, e sabe das dificuldades do hospital, não vai votar um Projeto do repasse de um milhão para o hospital, eu já vou adiantar meu voto, amanhã se chegar o Projeto, nem vou esperar para a outra semana, dou o parecer, se tiver que dar na Comissão de Justiça e Redação e ainda voto a favor no dia de amanhã mesmo, sem problema nenhum. Cedo um aparte ao Vereador Tiago Ilha.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Obrigado pelo aparte Vereador Arielson, só para complementar, em partes a sua colocação está certa, quando ela fala que é por produtividade, por a saúde ser plena no município e todo recurso é colocado realmente pelo que produz o hospital, como o Senhor comentou não estava produzindo o que precisaria produzir para que passasse o valor integral, mas também é verdade que em janeiro e fevereiro já foi adiantado uma parte desses doze milhões ao hospital, até eu fico devendo aqui o número, mas é na ordem de mais de um milhão e meio em Janeiro e mais quase 1 milhão em fevereiro do adiantamento desses doze milhões, porque até no mês de janeiro acho que foi para pagamento, ou cumprimento da folha lá de dezembro que não tinha fechado ainda, mas posso buscar essa informação e complementar. Sem dúvida nenhuma o município passa por produção e também por incentivo, que é o que o Senhor está tentando propor aqui, que também não acho uma ideia ruim e esse é um milhão que vem para essa Casa amanhã, depois o Vereador Thiago complementa, ele vem exatamente para dar um UP, em uma vez só para tentar falar o que o Senhor comentou dessa questão do milhão.

VER. ARIELSON ARSEGO: Bom, eu falo aqui aquilo que eu ouço, aquilo que eu vou atrás e aquilo que é confirmado pelas pessoas que são as responsáveis pelo recebimento dos valores e vocês têm a parte da Administração Municipal, a qual nós não temos essa informação, mas a informação e o Vereador Alberto Maioli que é da bancada de situação estava junto comigo hoje pela manhã quando ela comentou os valores que foram repassados pela Prefeitura, mas Senhor Presidente, nós gostaríamos de falar aqui mais é do Posto de Saúde do Bairro Industrial. Nós falamos e damos a introdução do Hospital Beneficente São Carlos, mas o que nós queríamos realmente falar é do atendimento às pessoas que moram no Bairro Industrial, e que não vão mais, pelo que nós ouvimos também, ter o Posto de Saúde do Bairro Industrial, e sim ter que ser atendidos no Bairro América ou no Bairro Monte Pasqual. Essas divisões que com a construção do novo Posto de Saúde, nós temos uma clientela suficiente para ser atendida tanto no América, quanto no Monte Pasqual. São mais 240 apartamentos sendo construídos no Monte Pasqual. São 600 apartamentos que foram construídos no Bairro Alvorada, mais o Bairro Alvorada que pode ser atendido no Bairro América e nós temos um Bairro Industrial com 1.200 famílias que são atendidas no Bairro industrial. E depois a Vereadora Dra. Eleonora vai passar mais alguns dados. Quanto lá, antes da campanha nós fomos na imprensa e comentamos que ia fechar o Posto de Saúde no Bairro Industrial o Senhor vice-Prefeito Municipal foi na imprensa e disse o seguinte: “não vai fechar o Posto do Bairro Industrial, essa pessoa que está tumultuando, esta questão dos bairros, esta pessoa que está tumultuando”, que se referia a mim e ao Vereador João Reinaldo Arrosi, que na época estávamos aqui como Vereador e fomos até o Bairro Industrial, porque fomos chamados pelos moradores, para alertarmos que não deveria fechar o Posto de Saúde do Bairro Industrial, e foi dito para nós não ia fechar. E que ele garantia naquele momento que não ia fechar o Posto de Saúde do Bairro Industrial. Aí agora nós estamos ouvindo o Posto de Saúde do Bairro Industrial vai ser fechado. E agora vem o meu pedido, em nome dessas pessoas que estão aqui, em nome das milhares de pessoas que moram no Bairro Industrial, e que não importa em votaram como foi feito discursos aqui pelos Vereadores que me antecederam, sem importar a quem votaram, mas nós que fomos eleitos pela comunidade Farroupilha temos a responsabilidade de levarmos ao Senhor Prefeito Municipal a preocupação dessas famílias, no atendimento à saúde, que sai de dentro do Hospital São Carlos na questão do atendimento do ambulatório para os Postos de Saúde. Mais uma das confirmações que nós queremos fazer aqui é dizer de que é preciso deixar o Bairro Industrial com um Posto de Saúde funcionando, nós sabemos que é difícil mantermos tudo que nós temos, mas não adianta abrir e fechar outro, abrir um e fechar dois, vamos ver no Bairro 1º de Maio a situação daquele posto que foi fechado. Está tudo quebrado, quebraram tudo e era para ter sido feito lá um asilo, uma casa de repouso, alguma coisa assim. Vão lá ver, tem que reformar tudo, refazer o posto de saúde. Está tudo quebrado. Então, Senhores Vereadores, agora o pedido que eu falei que ia fazer, nós gostaríamos, Vereador Doutor Thiago, o Senhor como conhecedor da área da saúde, mais do que qualquer um, talvez a Vereadora Doutora Eleonora talvez saiba as dificuldades das pessoas quando procuram área da saúde, as dificuldades daqueles que não tem um plano de saúde, e nós sabemos que aumentou aqueles que não têm um plano de saúde pelas dificuldades inclusive das empresas, nós estamos solicitando que vocês conversem com o Executivo, nós não queremos que chegue dia 10 e o Posto seja fechado. A informação que nós temos é de que lá no posto de saúde vai ser ocupado pelo Centro Ocupacional, ou pela escola. Não vai ser que nem aquele do 1º de Maio, mas ele vai ser ocupado não pela área da saúde, nós temos lá agentes de saúdes que trabalham lá, nós temos um posto saúde mesmo que foi tirado alguns médicos dali para colocarem lá no Bairro América, já agora, não fechou, mas tiraram isso e mandaram lá para o Bairro América. Nós gostaríamos, Vereadores e o Senhor como líder do governo, que nós conversássemos com o Prefeito, assim como fizemos quando tinha a falada saída do Doutor Paulo Kern lá do Bairro Cinqüentenário e as pessoas nos chamaram, nós fomos lá conversar com o Prefeito, o Prefeito chamou o pessoal do Pró-saúde e disse: “olha não vamos tirar o médico daí porque as pessoas são bem atendidas, gostam e são bem tratadas”. Então o médico acabou ficando, as pessoas ficaram felizes e tranquilas com a questão da sua saúde. O que nós precisamos fazer para esse povo do Bairro Industrial, que é um dos que mais necessita, porque nós temos outros locais também em Farroupilha que necessita dos postos de saúde, é o não fechamento desse posto de saúde, Vereadores. Vamos tentar, se nós não temos uma Frente Parlamentar, Vereador Thiago Ilha, para a defesa dos Postos Saúde e sim nós temos um para Hospital São Carlos que é a questão da Saúde, façamos aqui através desta Frente Parlamentar, quem sabe também e principalmente pela liderança do governo, um pedido ao Prefeito “Não fechem o Posto de Saúde do Bairro Industrial”, caso contrário, se fechar dia 10 não vai mais ter atendimento e não vai mais voltar e a gente sabe como é que funciona. Antes de fechar nós temos que segurar ele aberto, nós temos de fazer o possível, tentarmos o possível e aqui as pessoas nem se manifestaram, estão aqui ouvindo, nós tínhamos ontem a colocação dessas pessoas e nós naquela época não fazíamos tumulto nenhum, nós não estávamos querendo passar nas casas, nós fomos sim chamados para ouvirmos o que a população dizia e naquele momento não fecharam. Até porque, logo ali na frente Vereador Thiago, tinha uma eleição e a gente sabe que funciona assim, mas tomara que o Prefeito se sensibilize e atenda essas pessoas que estão reivindicando só um posto de saúde aberto a saúde deles, sendo que o Hospital São Carlos quer cada vez mais que as pessoas sejam atendidas primeiramente nos postos de saúde. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Arielson Arsego. Passamos ao espaço destinado ao Pequeno Expediente.

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Antes de passarmos ao espaço quero colocar em votação o Requerimento nº 050/2017 de autoria do Vereador Tadeu Salib dos Santos, o qual foi lido na Tribuna, que solicita a instalação de três luminárias nas ruas informadas no Requerimento. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Encaminhamento de votação ao Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, eu tinha anotado aqui, vi que o Vereador Aldir Toffanin disse que não tem a rede. Na verdade, para colocarmos três luminárias não precisa de uma rede baixa, mas se está sendo já providenciada, não precisa, não precisa é só puxar um fio que dá para instalar as luminárias. Puxa um fio e instala as luminárias. Isso nós já fizemos em governos passados e se eu estou falando é porque eu conheço. Então eu só estou dizendo, o Senhor disse a pouco que vai ser feita a rede baixa então tranquilo, se vai ser feita a rede baixa, agora, se precisar puxar um fio para instalar luminárias, tem como fazer a instalação de luminárias. E aproveitando a presença aqui do responsável pelo setor de luminárias, eu fiz um pedido na Rua Flores da Cunha, no Bairro Imigrante, que já tinha sido pedido já na outra administração também, lá tem a rede, então se agora chegou o material seria bom que fizesse então aproveitando o Requerimento e dizer que nós votamos favorável. Obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Arielson Arsego. Encaminhamento Vereador Aldir Toffanin.

VER. ALDIR TOFFANIN: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereador Arielson, eu acho então que eu me expressei mal, esse fio que o Senhor chama, não deixa de ser a rede né? Não a rede baixa, eu me expressei mal, mas é uma rede que tem que ser feito para ser colocado as luminárias sim. Não vai só o fio, vai os AS, vai tudo, só para deixar claro Senhor Presidente. Era isso.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Aldir Toffanin. Colocamos em votação o Requerimento nº 050/2017 de autoria do Vereador Tadeu Salib dos Santos. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores no espaço do Pequeno Expediente. Com a palavra o Vereador Raul Herpich.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, demais presentes, em especial a Comunidade da Linha São Miguel, que se faz presente hoje. Eu tenho um Requerimento aqui Senhor Presidente. Requerimento nº 049/2017: “O vereador signatário requer a anuência dos demais pares para que esta Casa Legislativa encaminhe ofício, congratulando o Shopping de Atacado Farroupilhas Center pelo evento realizado no dia 28/03 onde houve o lançamento da coleção outono/inverno. Outrossim, solicito que os votos sejam estendidos ao Diretor do Shopping, Nilton Bobi Bozzetti, uma vez que não mediu esforços para a realização e sucesso do evento. ” Peço que coloque em votação Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Raul Herpich. Colocamos em votação o Requerimento nº 049/2017 de autoria do Vereador Raul Herpich. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores e subscrito pela bancada do PP, PMDB, por todas as bancadas. Com a palavra o Vereador Raul Herpich.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente, muito obrigado pela votação. Bom, na semana retrasada tivemos aqui na Câmara de Vereadores a audiência pública tratando sobre a reforma da previdência social. Esse roubo que o governo está querendo colocar goela abaixo dos nossos brasileiros. A reforma da previdência como está sendo prevista, realmente vai influenciar em todo cidadão brasileiro, aposentado, não aposentado e principalmente na agricultura. Até me manifestei naquela noite, mas em primeiro lugar quero dizer que nós criamos aqui na Câmara de Vereadores uma Comissão, uma Frente Parlamentar para Defesa da Previdência Pública, mas estamos já preparando um documento aqui nós vamos analisar isso amanhã na Comissão, e vamos mandar para todos os Deputados do Rio Grande do Sul são 31, todos os Senadores do Rio Grande do Sul que são 3 e mais o Presidente da Câmara, do Senado e o próprio Presidente da República e o Ministro da Previdência sobre esse aspecto. Até na semana passada na audiência eu me manifestei, os valores que são pagos, por exemplo, um Senador custa 30 milhões por ano, um Deputado não sei quanto é que custa, estadual ou federal, o próprio Judiciário, os juízes e promotores, e querem mexer justamente na agricultura que ganha um salário mínimo, aumentar a idade que praticamente ninguém mais vai receber a aposentadoria. Então o que estão fazendo no Brasil é realmente uma coisa criminosa, que nós vamos combater de todas as formas, porque realmente vem a prejudicar 100% da população brasileira. A gente falou aqui que o governo retira 30% de toda arrecadação da previdência social para pagar juros da dívida pública, que nós não temos nada a ver com isso, é erro de administração lá e nós temos que pagar. Nós falamos aqui também foi uma desoneração da folha de pagamento de 54 atividades empresariais, essa semana o governo já sentiu e já está já voltou a cobrar os 20% de novo das empresas que estavam exoneradas o pagamento. Então nós vamos trabalhar, com muita seriedade para que isso não venha acontecer e justamente atingir aqueles que ganham o seu salário mínimo. Sabe-se também que todo agricultor principalmente, eles ganham um salário mínimo entre os últimos cinco dias úteis do mês, e ele sai do banco e vai direto na farmácia comprar os medicamentos que todas as pessoas com idade precisa. Sabem também a dificuldade que tem agricultura para trabalhar, não tem férias, não tem sábado, não tem domingo, não tem chuva, não tem sol, tem que trabalhar sempre. Então nós temos que defender essa classe, todas, mas principalmente a agricultura que eu sempre defendi, até no meu tempo de trabalho na previdência, faço parte da Confederação Brasileira de Aposentados e Pensionistas. A gente sempre tem defendido isso, que custa mais barato para o município principalmente. Imagina se os agricultores não tivessem hoje esse salário mínimo de aposentadoria, ele teria que bater na Prefeitura para pedir dinheiro para comprar seus medicamentos. Isso está acontecendo, uma qualidade de vida melhor e nós não podemos abrir mão disso. Então esse é o nosso trabalho da Frente Parlamentar em Defesa da Previdência Pública, nós vamos trabalhar com isso, vamos acionar todos os meios para que isso chegue aos Deputados, para que votem contra essa proposta criminosa que está sendo proposta pelo governo federal no momento em que a economia está com problemas, o desemprego está grande e naquela reunião eu falei que foi exonerado da folha de pagamento para criação de empregos sabe-se hoje que o maior número de desempregados no Brasil, que nunca houve tanto e não resolveu isso. Então se criam empregos que melhora a economia, que vai melhorar a previdência também. Então essa mensagem que eu quero deixar para vocês, que a Frente Parlamentar em Defesa da Previdência Social está trabalhando seriamente para combater essa criminalidade, esse crime que estão fazendo com a população brasileira. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Raul Herpich. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhor Presidente, rapidamente cumprimentar todas as pessoas aqui presente, eu sempre escolho uma pessoa para cumprimentar toda a plateia, em nome do seu Flores, eu cumprimento todos aqui presentes, obrigado pela presença. Senhor Presidente, vou apresentar um Requerimento, o nº 051/2017: “O Vereador signatário, após ouvir a Casa, requer a Vossa Excelência que seja oficiada a Empresa OI na pessoa do Sr. Gabriel Ribeiro de Campos, Diretor de Relações Institucionais da Região Sul para que estude a possibilidade de instalar um sinalizador luminoso na antena da OI (antiga antena da CRT)”, sempre teve um luminoso lá, hoje não existe mais, “devido à sua altura e para dar maior visibilidade e segurança para possíveis aeronaves que possam sobrevoar no local.” Isso é um pedido dos moradores daquela região, que notaram que está tudo no escuro lá em cima, então colocamos em votação, Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Em votação o Requerimento de nº 051/2017 de autoria do Vereador Josué Paese Filho, Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: O Requerimento de nº 052/2017, vamos falar de iluminação pública e o César está aí, eu tento falar com ele até por telefone, mas eu sei que a correria é grande né César. “O Vereador signatário, após ouvir a Casa, requer a Vossa Excelência que seja oficiado o Poder Executivo Municipal, no seu setor competente para que efetue a troca da lâmpada na Rua Stefano Crippa em frente ao numeral 331, Bairro Bela Vista. ”

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Colocamos em votação o Requerimento nº 052/2017, de autoria do Vereador Josué Paese Filho. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Também sobre iluminação também por telefone né César, nós conversamos, ficamos de dar uma passada para dar uma olhada, o pessoal me comentou no final de semana, para colocação de uma luminária completa, no caso com o braço, tudo que é necessário, bem em frente ao salão do Bairro Bela Vista, que todo final de semana o pessoal se reúne e é uma escuridão. Então o pessoal tem muito receio de assalto, então, iluminaria todo aquele pátio e toda aquela entrada do salão do Bela Vista.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Em votação o Requerimento de nº053/2017, de autoria do Vereador Josué Paese Filho. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, nós apresentamos um Projeto de Lei, se a gente não apresenta um Projeto de Lei ou um Requerimento, a coisa não é discutida, então temos que trazer uma pauta, para nós discutirmos. Então trouxemos o Requerimento de nº 044/2017, eu disse aqui que eu não tinha pressa, que eu e o Vereador Tadeu, meu companheiro de partido, encaminhamos um Projeto sobre aquelas pessoas que fazem cirurgias bariátricas, nós não temos pressa de votação. Eu peço Senhor Presidente, que este Requerimento seja encaminhado ao Sindicato de Gastronomia e Hotelaria, para uma Parecer deles, até se eles quiserem vir aqui se manifestar ou qualquer coisa, para a gente ver os dois lados, Vereador Alberto Maioli, que fique bem claro, que este Projeto existe já em vários municípios do país, inclusive Porto Alegre e Canoas. Aqui está bem claro também, a possibilidade de ser aprovado também, de criar essa Lei se for possível, que aqui só fala em Ala Carte e rodizio, não é que nem comer um pastel, que o Senhor me falou, que vai pagar a metade, não, ele vai pedir um pastel, se o pastel é grande ele vai pedir um pequeno, o que ele vai pedir, vai pagar, se vai a um restaurante a quilo, ele vai pegar 200gr de comida, ele vai pagar as 200gr que foi na balança, se ele pegar 1 kg e não conseguir comer, bom, mas ele pesou, é só em Ala Carte e rodízio, o restante de lancheira, de um sanduiche, um pastel ou de um sonho de valsa, não tem nada a ver é só nesse caso. Mas eu gostaria de fosse encaminhado ao sindicato Senhor Presidente, mas nós não temos pressa de votação. Eu vou depois no espaço de liderança, eu quero dizer também que nós temos muitas reclamações inclusive não encaminhei Requerimentos hoje, porque foi depois do horário permitido pela Casa, que é até ás 17h, mas a gente está tendo muita reclamação, eu tenho aqui, por exemplo, na Rua São Vicente, no bairro Cinquentenário, na rua Santo Angelo, no bairro Monte Pasqual, o problema do lixo acumulado nas ruas há muitos meses, ligaram diversas vezes e o pessoal não vai recolher, mas depois eu volto no assunto e a semana que vem eu estarei apresentando os Requerimentos necessários, que são mais de 5 ou 6, sobre o mesmo assunto. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉPICCOLI: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra a Vereadora Dra. Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite Presidente, boa noite colegas Vereadores, Senhores, Senhoras presentes, Clube de Mães de São Miguel, em especial a todos os nossos visitantes de hoje do Bairro Industrial. Bom, a Minha pauta vai ser complementar um pouco o que falou o Vereador Arielson Arsego, sobre o problema do Industrial, do fechamento do posto no Industrial o impacto que isso vai acabar causando nessa comunidade que conta, que abraça mais de mil e duzentas famílias. Olha quantas pessoas no final das contas isso vai dar o ESF Industrial, atualmente atende 42 gestantes, faz um trabalho com 230 diabéticos, 570 hipertensos, crianças menores de 2 anos, só menores de dois anos 170 e acamados, em que vão até as casas são 25. Bom, o número então de doenças mórbidas que nós temos aqui é um número considerável. 570 hipertensos, numa comunidade é um número considerável, o acompanhamento de 230 diabéticos também. Se nós formos considerar o que essas doenças podem causar a curto e a longo prazo o atendimento de gestantes que aumenta a toda hora e de criança com menos de 2 anos que são as que mais estão expostas a todas as principais doenças, sejam elas de causas virais ou bacterianas, eu acho que essas pessoas não podem ficar desassistidas, elas são pessoas dignas, pessoas que têm o direito a um atendimento digno “ah, mas não vai deixar de ser digno se elas forem atendidas em outro posto”. Não, mas esse é o posto da sua comunidade é o posto que as abraça que cuida delas é o posto que elas não precisam sair da sua comunidade para ter a consulta, eles já têm todo esquema de atendimento conhecem seus pacientes, então o fechamento desse posto vai ocasionar um impacto muito grande nessa comunidade e não é só na comunidade não Senhores, vai ocasionar em outros aspectos também podem ter certeza que vai até aumentar o atendimento no hospital também. Porque quando essas crianças essas gestantes essas pessoas que estiverem descompensadas e suas doenças mórbidas, não tiver entendimento é no hospital que elas vão acabar então esse Impacto não vai ser só a nível da comunidade mais uma vez eu vou corroborar e vou pedir uma atenção especial dos Senhores Vereadores da situação junto ao Executivo para que considerem e não deixe fechar o posto do Industrial, muito obrigada Senhores.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereadora Dra. Eleonora Broilo. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Dr. Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: Bom dia Senhor Presidente, bom dia aos demais boa noite quer dizer, boa noite Senhor Presidente, boa noite aos demais colegas Vereadores, boa noite ao clube de Mães que você faz presente em nome da Senhora Simone, que usou a Tribuna aqui que eu sou belíssimas palavras para representar o clube e quer dizer que esse Vereador estará presente no evento e que todo o trabalho voluntário ele faz mais bem para pessoa que faz trabalho, para quem recebe. Então parabéns a todos vocês e continue seguindo esse caminho né, que sem dúvida nenhuma lá na frente DEUS vai presentear aulas todo mundo. Cabe a mim como é Líder, sempre a parte mais difícil, né? Então nós vamos começar por partes primeiro lugar, o valor de R$1.000.000,00 está vindo amanhã, como um Projeto para ser aprovado prontamente e todos os Vereadores, com certeza tem aprovação de crédito especial para saindo é um dinheiro a mais dos R$12.500.000,00 que o Prefeito Claiton e o Governo já colocam nesse hospital, não cabe à informação aqui, eu tô falando como um cidadão, também como cidadão, como médico estava a pouco tempo ali, participando da direção, a questão de que não está chegando R$ 1.000.000,00 por mês lá.Está chegando e verdade seja feita, até para falar bem, desta nova gestão que está conduzindo hospital, eu,este ano não tenho meu salário atrasado, assim como todos os que médicos estão lá. Ganhamos janeiro, fevereiro, hoje pagaram fevereiro, com atraso de 5 dias, que todo dia 26 de março, dia 26 de cada mês, tem pagar o mês subsequente. Então parece que as coisas alinharam viu e é por este motivo e por tá vindo o dinheiro correto né, que entraram no acordo o Hospital Beneficente São Carlos, a Prefeitura Municipal, junto com inclusive nossa Frente Parlamentar, também a sua sementinha Vereador Tadeu, está fazendo efeito porque ela também tem uma responsabilidade nisso e os empresários e o grupo que está lá fazendo consultoria fez a consultoria, na sua avaliação eles tiveram a sensibilidade de juntar esta as 3 entidades e de dizer, “olha, nós precisamos de R$ 3.000.000,00 urgente, a mais do que o  hospital vem recebendo para que a gente possa continuar conduzindo o hospital e fazer a sua saúde financeira melhorar”. Como que vão fazer isso? A Prefeitura vai dar R$ 1.000.000,00 os empresários vão conseguir R$ 1.000.000,00 e o hospital através de recursos Estaduais e Federais vai conseguir mais R$ 1.000.000,00, vamos fazer essa parceria? Vamos, o Prefeito Claiton bateu o martelo, e disse, eu vou ser o primeiro para dar exemplo e dar o primeiro milhão e vamos fazer com crédito especial, vamos fazer com que seja o dinheiro inclusive que foi o aumento que também é uma medida todos aqui, algum tema negativa, mas que hoje vem fazer frente a R$ 1.000.000,00 a mais para o Hospital São Carlos que é o aumento do IPTU. Que não é o IPTU, Vereador Arielson, que é o valor do aumento venal, que a gente já conversou, mas tudo bem. Nada mais foi esse acordo que as 3 partes que ali se somam, para organizar o hospital e os empresários, também estão colaborando, não é só o Prefeito, os empresários através da CICS, também estão colaborando com R$ 1.000.000,00 e a direção do hospital, juntamente com o seu conselho deliberativo, também vão atrás de R$ 1.000.000,00. É R$ 1.000.000,00 por cada instituição e isso vai fazer com que o hospital consiga manter o pagamento em dia e além de tudo, fazer as organizações necessárias para que diminua o custo hospitalar e para que o atendimento continue sendo eficiente e eficaz. Bom, este é um 1º ponto, o 2º ponto é com relação ao Posto do Bairro Industrial, eu algumas destas caras que estou vendo aqui, eu conheço, talvez, até estive nas suas casas, pedindo voto, quando candidato, e andei muito pelo bairro lá, tenho muito carinho pelas pessoas que  estão lá, eu não sou uma pessoa que fui ver quantos votos eu fiz, mas provavelmente eu fiz uma quantidade significativa de votos lá, até porque as pessoas sabem que eu sou uma pessoa muito presente sempre, ali, quando tem alguns eventos no salão ali da comunidade, talvez ali a gente já se encontrou, sempre quando posso, estou presente no bairro Industrial, então assim, segue com o Espaço de Líder tá? Gostaria de começar a minha explicação aqui, dizendo que quem manda nos Vereadores e quem vai ter o seu papel é a comunidade, são vocês, se a reivindicação for está, reinvindicação que nós vamos levar através do Prefeito, através das suas lideranças e nós vamos discutir, vocês é que nos pagam e é vocês que nós temos que servir. E este Vereador vai fazer este papel, agora eu queria que vocês tirassem esses 5 minutos, não como Vereador, como médico, eu quero tentar explicar para vocês algumas situações, nós temos e todos aqui são políticos, nós temos uma Constituição feita em 1988, que foi uma Constituição infelizmente falha neste país, antes de entrar na situação do posto eu quero fazer essa breve introdução, que eu acho que é importante, onde nós tivemos um país que passou da ditadura para a Democracia, sem matar ninguém, sem tirar nenhum ditador, muito pelo contrário, vou dar um exemplo, Romeu Tuma, Presidente do DOPS, onde era torturado, matavam gente, virou Deputado, todas as pessoas que faziam parte da ditadura, não foram, não saíram da política, permaneceram na política, apenas trocou o nome, eu era ditador, agora sou Deputado, eu era antes ditador, agora sou Senador, então, foi o único país do mundo que isso aconteceu de forma pacífica, a única situação que foi justificado para que acontecesse esse processo de redemocratização em nosso país em 1988, eu não tenho dúvida, foi saúde para todos. Usaram o SUS, usaram os postos de saúde, onde tinha a presença de um médico, com um estetoscópio no pescoço, fazendo nada mais do que um assistencialismo e patriarcalismo em busca da continuidade do poder e votos, durante muitos anos isso serviu, isso foi o fomento para nosso modelo de saúde do nosso país. Chegou o momento que este modelo não serve mais, ao meu ver isto, este modelo, pela sua estrutura de um Posto de Saúde, ela não consegue comportar a necessidade da população, muitas vezes o Posto de Saúde faz assistencialismo, patriarcalismo, mas não faz resolubilidade, quando um cidadão vai em um posto no Industrial, ou em qualquer posto que tem uma estrutura mais arcaica, mais atrasada, ele tem uma crise de asma, o médico, por melhor que seja, por mais entendimento que tenha, vai lá, faz o diagnóstico e manda fazer a resolução no Pronto Socorro. Quando um cidadão vai lá e tem uma crise renal como eu tive, como o Senhor teve Vereador Arielson, vai lá com uma crise renal, o que o médico faz? Ele encaminha para o posto de saúde porque não tem estrutura necessária para abrigar este tipo de situação. Então é um posto de saúde que trata a pessoa de uma forma muito assistencial, não aprofunda muito a sua integridade, as novas estruturas de saúde que estão sendo feitas neste município, que são plataformas e são mini hospitais, como teve no bairro Cinquentenário, como teve lá no bairro Primeiro de Maio, são estruturas que tem salas de nebulização, salas para avaliação com 7 leitos de observação, medicação intravenosa, exame de laboratório que muitas vezes podem ser feitos lá, desculpe Vereadora Dra. Eleonora, mas todos os pacientes que hoje estão sendo atendidos no posto de saúde do Industrial, não deixarão de ser atendidos, porque são todos, levarão só a estrutura melhor lá no bairro América. A situação que tem em 1º lugar e a população está aqui, e conhece o posto e sabe que não é mentira, o Posto de Saúde, por mais que vocês optem por mantê-los na sua comunidade, ele deve necessariamente passar por uma reforma, aquele Posto de Saúde, está numa situação de total desleixo, é um posto antigo, que não tem condições mais, para atender a população naquela moldura, naquela situação como ele está, o Senhor já entrou lá Vereador Arielson? Entrou, então, o posto realmente necessita de uma reforma, depois de reformado, se a população entender que deve manter o atendimento lá, procura este Vereador aqui, que represento a saúde na bancada da situação, que tenho certeza que o Prefeito vai nos assistir e vai nos receber, agora, eu do fundo do meu coração, eu gostaria que vocês tivessem o entendimento de que é para melhor, assim como foi no Primeiro de Maio, onde nós tínhamos 2 postos, ninguém gosta da mudança. Quando a gente mudou, trouxemos um posto só, agregando mais serviços, agregando uma melhor estrutura para poder melhor atender vocês, naquele momento, também trouxeram um pouco de dificuldade das pessoas entenderem, hoje, se nós for ao Bairro 1º de Maio, todos estão agradecidos e ninguém mais lembra do outro posto que lá existia, é uma questão de diálogo, é uma questão de entendimento, mas nós Vereadores, este Vereador aqui principalmente, fiz a minha campanha representando a saúde e não vou fugir da raia, vou conversar com cada cidadão e explicar a situação, muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Dr. Thiago Brunet. Com a palavra o Vereador Raul Herpich com o seu espaço de líder de bancada.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente, Senhores Vereadores de mais presentes, eu quero agora me dirigir ao um pouco à comunidade o clube de Mães de São Miguel, que gentilmente vieram aqui essa noite nos convidar para o evento e agradecer a Simone pela manifestação e dizer que esse Vereador sempre foi um colaborador do Clube de Mães, quero citar, Miguel linha Ely, Monte Pascoal, Caravaggio, Nova Milano, Primeiro de Maio, comunidade de lá do Desvio Blauth, então sempre fui um colaborador um incentivador desse movimento de Clube de Mães que é realizado em todas as comunidades. Mesmo assim o encontro geral em cada comunidade sempre tem seu evento local, então eu me sinto orgulhoso um poder dizer que sempre fui colaborador e assim pretendo ser adiante, por que é um movimento que merece o nosso respeito para que esse movimento não desapareça e cada vez cresça mais e mais Senhoras participem disso porque todas as vezes que temos um encontro municipal, nós enchemos os salões de coisas bonitas as comunidades se reunindo, todo trajado de uma forma para identificar seu clube. Então tudo isso sempre deixa a gente muito feliz, porque é um movimento que merece o nosso respeito. Então, dizer que esse Vereador sempre participou e vai continuar a participar e até estava olhando no meu calendário agora, que eu tenho um evento da Confederação dos aposentados vai ser no dia 11 não vai ser no fim de semana após o evento de vocês, então certamente vamos estar lá, porque São Miguel realmente se come o melhor matambre do Brasil. Então vocês merecem a nossa consideração, pela forma como vocês realiza um movimento principalmente os eventos de vocês lá São Miguel, independente desse aqui, mas todos os movimentos sempre muito concorridos às vezes é difícil conseguir ingresso principalmente pela excelência da comida, como em todas as comunidades também, mas vocês têm esse detalhe especial que é o matambre. Então eu gostaria de dizer a vocês mais uma vez obrigado por permanecerem aqui, para ver como funciona a Câmara de Vereadores, como que funcionam as bancadas, como que é importante, que muitos vêm aqui, que nem vocês convidaram nós para o evento e se retira, mas não, vocês estão permanecendo aqui, mais uma vez vocês merecem o nosso respeito, a nossa consideração e isso é muito bacana para ver o que os Vereadores fazem. A gente não só faz homenagem, criar ruas, mas a gente discute Projetos que são de interesse de toda comunidade porque nós estamos aqui porque vocês colocaram nós aqui, então nós temos que ter esse respeito com cada um de vocês e fazer jus ao voto que vocês nos deram, para A, B, ou C, mas, hoje somos os representantes da comunidade de Farroupilha, para que a comunidade seja bem servida, para que a comunidade tem a prestação do seu serviço, que são necessários principalmente na agricultura, no interior aonde temos estradas, escolas, a saúde e tudo isso faz parte do contexto de praticamente de todos os Clubes de Mães que são interior a não ser do bairro, mas principalmente a não ser do bairro, praticamente todas vem do interior, que mantém a tradição que vocês tão. Mais uma vez muito obrigado, por participar da Sessão, por estarem aqui, por nos convidar, mas certamente estaremos presente mais uma vez e também queremos colaborar mais uma vez, cumprimento todos vocês mais uma vez e muito obrigado pela presença.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Raul Herpich, no seu espaço de líder de bancada. Com a palavra o Vereador Thiago Ilha.

VER. THIAGO ILHA: Senhor Presidente, caros Vereadores, primeiramente quero dizer ao Clube de Mães São Miguel, ficou lindo, esse convite, de muito bom gosto, de forma artesanal, ocupando aqui uma simbologia bem grande, certamente vai ficar com um objeto decoração lá na minha casa que achei o máximo, parabéns, senão só reforçando a nossa parceria com o Clube de Mães para que a gente possa estar sempre próximo e vocês podem contar com esse Vendedor, com essa bancada e agradeço também o respeito que vocês tiveram com todos Vereadores de permanecer aqui durante a Sessão, vieram aqui no momento em que usaram a palavra muito bem e permaneceram, por respeito também a essa Casa, então  nós também gostaria de agradecer. Eu queria falar então, sobre dois outros pontos que a gente está discutindo neste momento, um deles em referência ao fechamento do Posto do Industrial, hoje quando nós recebemos esta informação do Executivo Municipal, onde estava o Senhor Prefeito, também o Chefe de Gabinete do Prefeito que nos contou essa notícia, a primeira pergunta que eu fiz, eu disse assim, “e a comunidade foi consultada sobre isso? ” E o pessoal nos disse, isso há informações que o pessoal nos disse, que teria o Presidente da comunidade, ou líderes da comunidade indo numa reunião, assim como líderes de outros bairros vizinhos e levado essa situação, mas pela negativa que as pessoas que estão aqui, estão nos dizendo, eu sugiro a gente fazer quem sabe com todos os Vereadores uma reunião lá no bairro né, chamar toda a comunidade eu particularmente tenho muitos amigos lá, um deles é aqui o Jorge né, que é morador do bairro, o Jorge Cerpa e eu quero caminhar aí nos próximos dias, uma coisa que tenho feito muito pela cidade é caminhar conversar com as pessoas e vou fazer isso no bairro também para conversar com os moradores. Eu acho que a explicação também que o Executivo nos deu, ela é uma explicação focado na questão técnico de oferecer o melhor serviço de saúde, mas eu acho que toda mudança também gera uma reação, mas eu acredito que tudo que acontece tem que ser construído, tem que ser conversado, tem que ser analisado né, principalmente pelas pessoas que obtém do serviço. Se por algum motivo não houve essa discussão, não houve essa conversa né, eu me proponho como Vereador de situação, Vereador Thiago, demais Vereadores, para que a gente converse com a comunidade, tente levar também os seus anseios, a gente sabe que o poder do Vereador ele é limitado, ele está muito mais aqui, mas como Vereador de situação que somos e queremos levar essa reivindicação. Primeiro de tudo eu particularmente, esse Vereador quer conversar com a comunidade, aliás, hoje no final de Sessão, nos próximos dias vou pessoalmente à comunidade do bairro. Porque antes de me colocar minha posição sobre qualquer assunto a primeira coisa que eu faço e consultar as pessoas o meu compromisso é com as pessoas, e assim eu farei próximos dias e farei com as conversas. Mesmo não sendo uma decisão que cabe a nós levaremos a justa reivindicação se assim for de vocês. Como também entendermos as preocupações da Associação Pró Saúde, e do Governo Municipal, de oferecer um bom serviço por cidadão, se não for a gente sabe que tem muito para melhorar, mas também sabemos que avançamos bastante que temos hoje a possibilidade de novos Postos de Saúde, de novos serviços e se no meio disso tudo tem acontecido alguma informação, ou melhor, uma desinformação, eu prefiro muito mais conversar com os moradores, está presente na comunidade, entender a situação como um todo, antes de me trazer ou levar ao Executivo Municipal. Então eu trago essa sugestão, quero conversar aqui com os moradores no final, que estão aqui, vou até a comunidade do bairro para conversar com os moradores, tenho bons amigos lá naquele bairro e esse Vereador certamente estará envolvido, por que como eu disse aqui Vereador Tadeu quando criamos a Frente Parlamentar de apoio Hospital, a qual este Vereador foi o autor desse Projeto eu disse, nós vereadores temos que está no olho do furacão. Não importa se somos situação ou oposição todos os problemas que foram da comunidade e nós temos que dar o próximo tentar entender tentar achar um caminhamento, e assim que será a posição desse Vereador, já falei isso nos próximos dias. Era isso Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tiago Ilha. A palavra está à disposição. A palavra está com o Vereador Alberto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Eu nem ia mais falar, mas vou ter que falar de novo. Bom em primeiro lugar mais uma vez eu quero dar uma saudação especial cumprimentar nossas queridas Mães de São Miguel, por esse belo exemplo feito, um lembrete que vai ficar de recordação para gentil feito de scartocci de milho, uma garrafa muito bonita sei que aqui dentro tem umas palavras muito bonitas, para nós convidados. Agora quanto ao posto de saúde do Bairro Industrial quero fazer aqui uma referência que hoje de tarde nós tivemos uma reunião, que nós também fomos pegos de surpresa que nós fizemos uma pergunta quando estivermos lá com o Prefeito Municipal o contrário com Adamoli que é o Chefe de Gabinete, escuta como é consultaram a comunidade? Estava presente ao menos o que falaram Presidente, do Industrial, Monte Pascoal e América, inclusive comentaram que tinha até o Pastor de uma igreja junto, agora uma coisa eu quero dizer para vocês aqui, nós evidentemente Vereadores, é apenas para legislar sobre os fatos, não é para executar, mas nós também estamos aqui como Vereadores de situação, mas jamais queremos ir contra as comunidades. Se for para benefício para população ser bem atendida, como mais aparelhagem, que seja benéfico, é claro que somos favoráveis, que não vai prejudicar a comunidade caso contrário estamos aqui vamos dar pau também no Prefeito Municipal, agora se for que lá tiveram um representante de vocês ao menos comentam que é os representantes legais do bairro, não sei se ele fez reuniões com vocês, mas se não a gente está aqui para ver esta situação, claro que eu vou lhe ceder uma parte.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Obrigado pelo aparte, só dizer que, Vereador eu fico com dois pensamentos aqui, o primeiro é que até então você sabia nada e talvez não fosse fechar. Agora nós estamos ouvindo que houve uma reunião no Executivo, que esta reunião, me parece que até pelo fechamento, mas por outro lado, ouvi o Vereador Thiago dizendo que seus moradores assim querem e eles querem a continuidade do Posto Saúde, que pode ser feita uma reforma no Posto Saúde. A nossa preocupação é que durante essa reforma, faça reforma e não volte mais. Então, o que precisa lá no bairro para que não haja a revolta dos moradores, para que os moradores não fiquem indignados com a situação, se pensando em saúde, que se tenha realmente algo que venha do Executivo dizendo olha, nós vamos fazer uma reforma, para que o atendimento seja melhor, eu acho que tudo tem o seu tempo, tudo tem a sua maturação, tudo tem a sua época e o Posto de Saúde talvez, tenha passado uma certa época e agora precisa de uma reforma. Mas o problema é que também nesta reunião, foi dito que o Posto de Saúde seria repassado para o Centro Ocupacional, então se ele vai ser repassado para o Centro Ocupacional ou para a escola, ele não volta mais a ser Posto de Saúde, então é isso que nós temos que cuidar Vereador Thiago. Obrigado.

VER. ALBERTO MAIOLI: Mas é o seguinte, dando continuidade, se for que o pessoal tiver que transferir aqui para o Bairro América, que seja mais uma amplitude, dar um bom atendimento, que lá vão fazer mais coisas boas para atender as demandas daquele bairro, tudo bem. Inclusive essa reunião que teve, foi hoje de manhã, que tiveram essa reunião, com esses Presidentes de Bairro, isso que vou salientar agora, me parece que foi hoje de manhã. Agora mais uma coisa que eu quero dizer a todos vocês, que não é fácil ás vezes atender a demanda de cada cidadão, de tudo aquilo que eles querem, porque ás vezes nós temos dificuldade de atender a nossa própria família, que não dá para dar tudo aquilo que eles querem, mas dentro das prioridades evidentemente que nós temos que atender a saúde de Farroupilha, que é uma coisa primordial para nossa população. Pode contar comigo se realmente for, mas eu acho que tiveram uma reunião, com o Executivo Municipal, com o Presidente do bairro, não vou garantir 100%. Que até nós ficamos chateados, que o Prefeito deveria vir aqui nos consultar, para não vir aqui levar pau na Câmara de Vereadores, um aparte ao Vereador Thiago.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte ao Vereador Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: O que este Vereador falou aqui, Vereador Arielson, eu não sei dessa reunião que houve pela manhã, mas há um entendimento de que o posto fecharia para reforma e realmente a população seria atendida na Plataforma de saúde, que não é um Posto de Saúde do Bairro América, sem prejuízo de consultas, sem diminuição de atendimentos. Muito pelo contrário, agregando outros serviços, que lá teriam para melhor atender a população. O que este Vereador fala aqui, é que se neste período em que eles serão atendidos no Bairro América, eles mesmo assim, mesmo com a melhor estrutura, eles tiverem uma negativa do atendimento, nós voltaríamos a conversar e iríamos até o Executivo. Agora eu acho que tem que passar por este experimento, tem que passar.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Thiago Brunet. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Jonas Tomazini.

VER. JONAS TOMAZINI: (falha no microfone) Presidente do Clube de Mães da comunidade de São Miguel e nome dela cumprimentar todas as presentes, que continuam acompanhando a todos os moradores do Bairro Industrial que preocupados se fazem também presentes aqui na Sessão desta noite e que bom seria se nós em todas as Sessões tivéssemos a oportunidade de ter uma parcela da nossa sociedade presente aqui na Câmara, porque eu tenho certeza que a gente conseguiria conhecer mais os assuntos do nosso município tanto a população e nós também ouvindo que vocês tem a dizer, eu acho que essa relação todos ganhariam com isso. Quero colocar também que com relação ao Hospital São Carlos, logo no começo do ano, quando a gente falou sobre esse problema e nós estávamos talvez no pior momento, quando a gente tinha a greve de funcionários e também frases do Prefeito Municipal de que o hospital poderia fechar em alguns dias, foi feito um apelo eu acho que todos os Vereadores seguiram isso, para que nós tirarmos a questão política, talvez política partidária com relação à discussão do Hospital São Carlos. Eu percebi que um pouco disso realmente saiu e eu tentei fazer a minha parte, contribuindo principalmente os colegas da bancada do PMDB que tiveram uma atuação ativa, com relação à busca de Emendas e também com relação à busca de soluções. Eu acho que isso é importante, mas nós temos que ter cuidado para que nesse momento a gente não volte a ter uma, a usando o subterfúgio, querendo colocar holofotes, querendo usar de pirotecnia, dizendo que é valor do IPTU e daqui a pouco colocar novamente, uma questão mais política partidária. Por que a gente pode eventualmente retirar, o que a gente sabe que não é do IPTU, a gente sabe que o município pode investir mais em saúde, está investindo menos do que ele investia. Tem toda uma situação assim que eu acho que não cabe aqui querer justificar, o que foi cometido no ano passado utilizando essa questão do hospital. Então acho que é bom nós não fazermos isso, para que não tenhamos problemas com o andamento do hospital daqui para frente. Acho que mais importante do que isso e mais importante Senhores e Senhoras, do que nós discutirmos o fechamento de uma Unidade Básica de Saúde que é a do Bairro Industrial, é dar respostas a comunidade sobre a abertura da UCI Neonatal, que foi prometida pelo Governo, é dar respostas sobre abertura da UPA, que está lá inaugurado algumas paredes e que não é aberta, mas tem placa de inauguração com alguns nomes, que figuram lá novamente trazendo a pirotecnia, os holofotes, purpurina para isso. Então antes de falar em fechar vamos falar sobre os compromissos que foram assumidos e que ainda não foram cumpridos e quando se fala em reforma, é importante o que o Vereador Arielson coloca, vai reformar, se vai reformar, fecha quando? Já tem licitação para o que vai ser feita nessa reforma? e reabre em que data? Se isso não está definido, para que nós possamos dar tranquilidade, vamos exigir esse compromisso. Então antes de fechar o Posto de Saúde, mesmo que seja para reforma que já se deixa definido a data de quando ele vai abrir, se a licitação já foi feita, se já se sabe que tipo de reforma que vai fazer. Agora fechar as portas para fazer uma experiência e depois dizer que nós vamos a ver de novo, por favor? Não é assim que nós devemos agir, a Unidade Básica do bairro América tem uma melhor estrutura, foi inaugurada mais recentemente é verdade ela já está funcionando, pode continuar funcionando e não é neste momento um acréscimo, um acréscimo teria como eu disse uma UPA, um acréscimo seria uma UCI Neonatal, e isso não aconteceu e a gente não percebe em relação às informações do Governo, data para que isso aconteça. Então acho que isso é um compromisso que a gente pode ter e que a comunidade pode buscar de todos os Vereadores, claro, principalmente pelos Vereadores de situação pela proximidade que possuem junto ao Prefeito Municipal. Concluo, quero dizer que ontem foi dia 02/04, foi o Dia Municipal da Conscientização do Autismo, nós teremos então na próxima segunda feira a presença dos representantes da AMAFA, aonde a gente vai poder fazer então uma discussão também maior sobre esse tema, quem sabe mais uma parcela da nossa comunidade vai poder participar da nossa Sessão e poder discutir esses assuntos importantes. Lembro também aos Vereadores da Comissão do Legislativo em Ação, que amanhã após a Sessão, terça-feira, conforme definido na semana passada, uma reunião com os grupos de Escoteiros, onde a gente vai então trabalhar a pauta que nós vamos apresentar com relação a atividade que será feita por essa Casa, na Semana do Escoteiro, dentro do Projeto Legislativo em ação. Era isso, muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Jonas Tomazini. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Tadeu Salib dos Santos.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadora Dra. Eleonora, queria dizer aos Senhores que eu estou surpreso, não sabia do assunto do bairro Industrial. Me desculpo aqui com os Senhores moradores, mas essa informação não chegou a esse Vereador, eu fiquei tomando conhecimento agora e eu quis dizer aos Senhores que, além da questão da preocupação com os pacientes nas suas devidas patologias, como bem colocou a Vereador Dra. Eleonora, como colocou também o Vereador Dr. Thiago Brunet, eles tecnicamente sabem a linguagem que estão falando, tanto um quanto outro. Mas eu tecnicamente eu queria dizer para vocês que quando ouvi a Vereadora Dra. Eleonora eu já levei a questão de saúde, para questão social. Transformado de saúde, para o social. Eu conheço bairro Industrial, porque aqui tem pessoas que comprovam isso, em que nós trabalhamos na mesma função, pelas mesmas famílias, a uma hora da madrugada, às 10h da noite, com zero grau, a 30 graus, a 20 graus, com chuva, com sol, essa é uma realidade que eu sei, eu sei das condições, como eu sei das condições do bairro onde eu moro. Assim como os Senhores sabem das particularidades e de algumas coisas que envolvem não somente saúde, mas entra a questão social também. Vejam que dilema em que a gente está aqui tentando ver uma questão saúde, estamos esquecendo o lado social. Eu queria dizer Senhores que aqui estão e quero me desculpar por não temos cumprimentado anteriormente quando eu fiz uso da Tribuna, mesmo reconhecendo a muitos, mas o grupo de Mães de São Miguel né Simone, está de parabéns, tomou a nossa frente aqui, eu visualizei algumas pessoas, digo, mas, pode ser que ele seja casado com alguém do Clube de Mães lá de São Miguel, enfim, aí eu me referi mais ao Clube de Mães, então eu quero saudar a cada morador do Bairro Industrial. Agora eu deixar a bola picando, para os nossos Vereadores de situação, eu acho que está se criando aqui algumas dúvidas e dúvidas muito fortes. Para mim ficou a dúvida, estamos discutindo a questão saúde ou estamos entrando numa questão social também? Não sou eu, eu não sou o Executor, eu sou apenas o Legislador ao lado de Vossas Excelências, quem sabe a situação provoca uma reunião urgente e traz uma posição mais definida na semana que vem aqui para nós, com as verdadeiras lideranças do bairro Industrial, vão lá, porque é uma questão que não vai depender somente de nós Vereadores, ainda mais nós em minoria aqui, oposição e minoria? É voto vencido. Quem sabe a situação provoca uma reunião, seja com o Chefe de Gabinete, ou com quem responde, com quem traga alguma coisa mais concreta, que nós possamos realmente aí sim, bater o martelo e brigar. Porque a nossa comunidade chegou a este ponto, eu não sabia de nada disso, e eu sou um Vereador, eu sou um funcionário de vocês. Então, por favor, se eu como funcionário de vocês não tenho a informação, quem sabe precisa que vocês se reúnam, saber o que vocês querem e provocar uma reunião através da liderança de um Vereador da Situação, para que se chegue no Líder de Governo ou no Chefe de Gabinete, ou discutir com o Senhor Prefeito, ai quem sabe os Senhores venham aqui mais convencidos de uma mudança ou não? Era isso Senhor Presidente, obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Tadeu Salib dos Santos. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Josué Paese Filho, no espaço de Líder de bancada.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhora Presidente, Vereador Tadeu, aqui aproveitando a tua fala, fazer um convite para os moradores do Bairro Industrial, as lideranças, diretoria e pessoas que moram no bairro, para segunda-feira estarem aqui novamente, em cima daquilo que o Vereador Tadeu disse que ia deixar a bola picando e eu tenho certeza que o Vereador Dr. Thiago, que faz parte da Saúde da situação e outros Vereadores, tragam alguma definição mais clara sobre o Posto de Saúde do Bairro Industrial. Já lhe cedo um aparte, só para não perder o raciocínio Vereador, já lhe cedo, eu vou aqui sugerir depende do Executivo, não da Câmara de Vereadores. Eu até concordo com algumas colocações do Vereador e Dr. Thiago, vou te chamar de Doutor agora que é Vereador, mas como faz parte da saúde, que há quantos anos existem o Posto de Saúde no Bairro Industrial? Está defasado na parte física, de equipamentos, nós temos que melhorar, sem dúvida nenhuma. O que eu vou sugerir aqui aos Senhores e ao Executivo, que em primeiro ponto, que cidadão aí falou, se fechar não abre mais, fazer uma licitação para reforma do posto, da parte física, uma licitação dos equipamentos necessários para atender aquele posto, aí depois se tiver que fazer o fechamento isso constado em Ata, uma reunião com Executivo, todo mundo assina, com o prazo talvez 30 dias a mais ou a menos, para as reformas e para compra de equipamentos, colocado em Ata, que realmente oposto vai ser reaberto. Aí eu tenho certeza que a população estando no papel com uma Ata que o fechamento é para uma boa reforma e depois vai reabrir, porque eu penso o seguinte, olha a população que tem no Bairro Industrial, olha população que tem o Bairro América e arredores, olha as filas que vão dar nesse Posto de Saúde com fechamento do Industrial. Se hoje tem uma equipe que atende lá, vai ter que ir no mínimo dobrar, se nós temos um espaço no Bairro Industrial, por que colocar duas outras equipes lá aonde dá para separar e as pessoas serem atendidas mais rapidamente. Então a sugestão que eu deixo fazer uma reunião com Executivo colocar em Ata para o fechamento e depois reabrir, mas depois das licitações a gente sabe que uma licitação para reforma demorada, muita burocracia, para compra de equipamentos nem se fala, mas depois que tudo isso tiver aprovado aí faz o fechamento para 30 dias, 45 dias ou até 60 dias não importa. Mas vocês vão ter a certeza que eu posto vai ser reaberto, lhe cedo um aparte Vereador Arielson.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Um aparte Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Obrigado pelo aparte Vereador, mas é exatamente nessa linha, não fecha o Posto de Saúde agora Vereador Thiago, se é essa disposição de que os Vereadores têm, certamente conversando com o Prefeito ele poderá ter essa mesma linha que os Vereadores tem, é de não fechar o posto dia 10, se precisar de uma reforma, vamos ver o que que vai ser feito e quando vai ser feito, como disse o Vereador Jonas e o Vereador Josué Paese Filho, não é uma disputa entre nós Vereadores situação e oposição, não é isso que tem que ter aqui. O que tem que ter é o atendimento para os moradores do Bairro Industrial. Agora teve uma reunião na quinta-feira, parece que foi na semana passada, então, professores dos colégios moram no Bairro Industrial? Não, do Centro Ocupacional Teotônio Vilela são atendidos? Não, só foi dito que vai ser repassado para eles, eles não moram lá no bairro, eles decidiram por uma coisa que eles não moram lá, os moradores do Monte Pasqual ou do América que estavam na reunião, moram no Industrial? Não, o Bairro Industrial tem o Posto de saúde lá em baixo do salão comunitário, saiu do salão comunitário agora foi lá para o Posto de Saúde de novo, agora precisa de reforma, se faz a reforma de novo. Obrigado.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: O seu aparte Vereador veio a contribuir, não há necessidade de fechar dia 10. As pessoas estão sendo atendidas, talvez não naquilo que o Vereador Dr. Thiago falou, que um Posto de Saúde tem que ter, vamos aguardar, vamos conversar com o Executivo, aqui não tem uma disputa política, com toda certeza, tanto na situação quanto a oposição, nós temos aqui para encontrar uma maneira de resolver o problema para não criar um impasse. Só para finalizar Senhor Presidente, quantas vezes a gente ouviu na imprensa pedindo para as pessoas não irem no Hospital São Carlos? Para irem nos Postos de Saúde? Agora vão querer fechar? Muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador José Mário Bellaver.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Senhor Presidente, colegas Vereadores, quero cumprimentar a Vereadora Eleonora, a imprensa funcionária da Casa, nessa noite muito especial o Clube de Mães São Miguel, obrigado pela presença e obrigado pelo convite, faremos o possível para estar presente, do trabalho que nós e a comunidade com certeza reconhece o trabalho que vocês fazem juntamente com os demais Clubes de Mães do nosso município, também saudar a comunidade do Industrial. E também dizer que realmente nós homens públicos e principalmente o Executivo tem que facilitar as condições da população do nosso município, esse Posto de Saúde do Industrial, até concordamos que haja essa reforma até para ampliar ou reformar, ou abrir salas para colocar novos equipamentos. Mas, que de atendimento à comunidade, isso é muito importante Vereador Thiago Ilha, a comunidade é grande, cerca de 1200 famílias vão transferir para os demais postos aí do América ou do Monte Pasqual, vai acabar tumultuando e a dificuldade daquelas mães, daquelas crianças se deslocarem por que esse posto do Industrial ele está localizado no centro do bairro, e aí facilita as pessoas irem até o posto para serem atendidas. Então é dessa forma que o Executivo tem que enxergar que sejam facilitados o trabalho e a procura por esse Posto de Saúde. Também nós queremos dizer hospital e a gente percebe a melhora nos últimos 30 dias, Vereadores de situação, parece que o Prefeito retomou o diálogo e quem sabe, que haja esse diálogo também, para que mantenha esse posto do Industrial aberto e que faça sim as reformas necessárias, mas o Prefeito ou Vice e a Secretária de Saúde, tem que assumir um compromisso com a comunidade, com as lideranças do bairro, faça reforma e reabra logo do encerramento dessas reformas, ou que faça documentado para que dê tranquilidade a comunidade, que quando haja a reforma realizada que realmente retorne ao trabalho o posto para que possa atender toda comunidade, isso é muito importante que haja esse diálogo, Vereador Thiago Brunet, com a Prefeito, com o Vice, que ele garantiu a 6 meses atrás oito meses atrás, que não ia fechar, em Véspera de eleição, agora que ele vai lá dizer para a comunidade que ele garante que eu posto não fecha agora nesse momento ou se não ele está se contradizendo Vereador. Esse que é o compromisso de um homem público, que faça assim, que diga e que executa o que ele fala, senão não adianta ter palavra o crédito vai água abaixo, essa que é a realidade. Então isso é muito importante e aproveitar esse momento importante da própria recuperação do crédito, das finanças hospital, que Prefeito está dialogando com as entidades, a que se viu com os médicos e isso é importante Vereador. Por isso que agora se faça juntamente com a comunidade e com os Vereadores, com a Secretária de Saúde, que faça esse diálogo e assume esse compromisso, que faça as reformas sim, mas que haja o comprometimento do Executivo de reabrir o posto quando está feita esta reforma, para poder dar atendimento aquelas mães, aquelas crianças, aquelas pessoas idosas, que não podem caminhar muito, para que seja atendida sim, no seu bairro, aonde que é um bairro de bastante população, se percebe no relato da Vereadora Eleonora, as pessoas que estão sendo atendidas. Então eu acho que sim, comunidade do Industrial, vocês têm direito de serem atendidos na comunidade e batam o pé sim, e nós estaremos aqui para dar esse apoio, para que vocês possam sim, serem atendidos, com a melhor qualidade de saúde do nosso município. Era isso Senhor Presidente, muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador José Mario. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Aldir Toffanin.

VER. ALDIR TOFFANIN: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, cumprimentar mais uma vez o Clube de Mães de São Miguel, em nome da bancada do PDT, em nome do nosso Líder, agradecer o convite, e dizer que faremos o possível para estar lá presente, é uma comunidade que tivemos a oportunidade de estar presente por diversas vezes nas festas lá, podemos comprovar a grande qualidade lá, então se DEUS quiser estaremos lá. Me dirigindo aos meus amigos do Bairro Industrial, um bairro que eu tenho o maior carinho por lá neste Posto de Saúde ter levado a minha mãe por diversas vezes consultar, minha mãe e meu pai, moraram por muitos anos no Bairro Industrial. Dizer que este Vereador quer ser companheiro dessa comunidade nessa batalha, fomos pegos de surpresa, hoje no final da tarde, quando soubemos dessa notícia, mas dizer que eu tenho certeza de um bom entendimento entre os moradores do Industrial entre essa Casa, entre o Poder Executivo, achar a melhor forma sim, então contem com esse Vereador, todos aí me conhecem e sabem do carinho que tenho por aquele bairro, sabem quantas vezes eu estive naquela comunidade, mais uma vez, quantas e quantas vezes, levei o meu pai e a minha mãe, para serem atendidos naquele posto, então dizer mais uma vez, conte com esse Vereador, estamos juntos nessa caminhada, tenho certeza que vamos ter um bom entendimento, vamos achar a melhor forma possível. Era isso Senhor Presidente, muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Aldir Toffanin, a palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Odair Sobierai.

VER. ODAIR SOBIERAI: Boa noite Senhor Presidente, Senhores Vereadores, ao Clube de Mães, agradecer ao convite, parabéns pelo trabalho de vocês, saudar também o pessoal do Industrial, por essa preocupação com o fechamento do posto, quero dizer também, como os demais Vereadores, eu soube hoje dessas notícias, estarei juntando aos demais Vereadores, colegas, para justamente a fundo, tirar todas as informações e também saber se houve essa reunião, quem foi , quem não foi, porque uns falaram que teve, outros não teve. Então, eu acho que cabe a nós, antes de poder falar verdadeira palavra, eu acho que a gente tem que ir a fundo, tirar todas as informações, para sim trazer um bom trabalho para esta comunidade, obrigado Senhor Presidente.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Odair Sobierai. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, com a palavra o Vereador Jorge Cenci.

VER. JORGE CENCI: Senhor Presidente, demais colegas Vereadores, Vereadora Eleonora, uma saudação ao Clube de Mães, as integrantes do Clube de Mães de São Miguel e já desejo sucesso, dia 7 de maio que tenham êxito nessa ação que estão realizando, também é uma saudação aos nossos amigos, colegas do Bairro Industrial. Na verdade, não poderia deixar de me posicionar referente à situação e ao debate desta noite, que é o fechamento ou a intenção do fechamento o posto daquela comunidade. Entendo que é de fundamental importância o nosso envolvimento, tenho a certeza que nós todos estamos engajados nessa questão, em prol e ao lado da nossa comunidade, que é o desejo do não fechamento daquela instituição. Também vejo que existe algumas situações de orientações, e aí dentro disso eu digo que tem uma incoerência dentro dessa questão. Na mídia a situação, o hospital diz que é a comunidade é para usufruir e buscar os postos de saúde e aqui nós estamos vendo a intenção da Administração, do Executivo, o fechamento do Posto de Saúde daquela comunidade. Então, eu vejo que está equivocado esse ponto de vista e pode ter certeza que ontem eu não pude estar presente por estar em outro o compromisso, mas estou ao lado da comunidade, e das comunidades eu diria, para unir forças, para que a gente consiga resolver essa situação da melhor maneira possível. Também buscando a questão levantada aqui, que foi a questão do Bairro 1º de Maio, foi criado um Posto de Saúde, bastante significativo, bastante importante, mas em contrapartida foi fechado outro Posto de Saúde, lá da região mais baixa do Bairro 1º de Maio, vou discordar do meu colega, Vereador Thiago Brunet, de que a comunidade está satisfeita. Uma parte da comunidade está satisfeita, outra parte, onde o Posto de Saúde daquela região abrangia, não está satisfeita, não está satisfeita devido ao deslocamento, é quase 1 km de deslocamento, muitas pessoas não têm como se deslocar, para usufruir do Posto de Saúde, que está num belo local sim, mas eu entendo que aquele posto que existia, não deveria ser desativado. Busco essa comparação, para também comentar, também referente ao Posto de Saúde do Bairro Industrial, como tem dito aqui, que deveriam ser deslocados ou usufruir do posto do Bairro América, mas nós temos conhecimento daquela região, fica bastante descômodo, para alguns moradores que não tem como se deslocar, pessoas de idade, que não têm carro talvez para se deslocar, como eles vão fazer para usufruir desse Posto de Saúde. Então a distância, ela é bastante significativa, e me coloco e tenho certeza que todos nós Vereadores vamos nos engajar pra que esse Posto de Saúde faça suas reformas se necessário, mas não seja desativado, então seria isso Senhor Presidente. Muito obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador Jorge Cenci. Se nenhum Vereador mais quiser fazer uso da palavra, convido a todos os Vereadores para que faça a foto por bancada com o Clube de Mães, a pedido do Clube de Mães, então quando terminarmos a Sessão, cada bancada fará uma foto com o Clube de Mães, amanhã eu peço a gentileza que os Senhores Vereadores estejam 10 minutos antes, para fazermos uma reunião secreta a pedido do PSB, de uma pauta que está acolhida pelo nosso Regimento Interno, então agradecemos a presença de todos, a imprensa, comunicado Vereador Raul Herpich.

VER. RAUL HERPICH: (falha no microfone) então estamos aqui 17h30min, vinte para seis, a Frente Parlamentar em Defesa da Previdência (falha no microfone). Obrigado.

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Obrigado Vereador, comunicado do Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, acho primeira coisa, eu acho que tudo isso que foi discutido, eu tinha ainda a minha palavra dos 5 minutos ainda, mas eu acho que ficou bem esclarecido, de que aqui todos os Vereadores, querem ou desejam que a comunidade seja atendida, então o que nós vamos pedir de novo Senhor Presidente, através da Câmara de Vereadores, não vamos dizer Vereador A, B ou C, ou Vereador da oposição, ou situação, que não se fecha o posto de Saúde do Bairro Industrial no dia 10, que não se feche, e aquilo que eu disse, nessa reunião estavam presentes, eram pessoas que não faziam parte do Bairro Industrial, tinha um Presidente, que nem se quer deve ter feito reunião com os moradores do bairro, daqui a pouco, algumas explicações foi no intuito de, ah, vou concordar aqui, mas será? Nem sei se concordou? Presidente até a pouco estava aí, deve estar por aí, mas enfim não houve manifestação dos moradores. Senhor Presidente o que eu queria falar aqui, é a respeito daquele Projeto que nós havíamos comentado, que é o Plano Diretor, não, mas não é os 5 minutos, é só o comunicado agora, não se preocupa Vereador, naquela questão do Plano Diretor, do Código de Posturas enfim, o Projeto que está nessa Casa, que deve ser o 021/2017, se há concordância, ou não vai ter a concordância de nós termos a reunião amanhã, antes da reunião, para nós votarmos o Projeto,

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Não há necessidade, já está encaminhado, e tem um encaminhamento Vereador.

VER. ARIELSON ARSEGO: Como?

PRES. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Já tem um encaminhamento de Resolução, obrigado Vereador. Agradecemos a presença de todos, em especial ao Clube de Mães, aos moradores do bairro Industrial, se nenhum Vereador mais fizer uso da palavra, declaro encerrados os trabalhos desta noite, um boa noite e até amanhã.

 

 

 

 

 

Fabiano André Piccoli

Vereador Presidente

 

 

Sandro Trevisan

Vereador 1º Secretário

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.