Pular para o conteúdo
04/12/2020 13:35:32 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3674 – 08/08/2016

SESSÃO ORDINÁRIA

Presidência: Sr. Raul Herpich

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente, Vereador Raul Herpich, assume a direção dos trabalhos. Presentes os Vereadores: Arielson Arsego, Fabiano André Piccoli, Ildo Dal Sóglio, João Reinaldo Arrosi; José Mário Bellaver, Josué Paese Filho, Juvelino Angelo De Bortoli, Juelci de Souza, Lino Ambrósio Troes, Maria da Glória Menegotto, Maristela Rodolfo Pessin, Paulo Roberto Dalsochio, Raul Herpich, Rudmar Elbio da Silva e Sedinei Catafesta.

PRES. RAUL HERPICH: Invocando o nome de Deus declaro aberto os trabalhos da Sessão Ordinária. Nesta noite temos a presença do Deputado Estadual Marlon Santos, que vai explanar sobre a Fosfoetanolamina conhecida como pílula do câncer por solicitação através do requerimento do Vereador Sidinei Catafesta. De imediato convido para fazer parte da mesa o Deputado Marlon Santos e o Prefeito Municipal Claiton Gonçalves. Devido a importância do assunto desta noite, não teremos o Pequeno e nem o Grande Expediente, conforme o acordo que tivemos com os nossos Vereadores. Quero dizer também que o Deputado Marlon Santos vai fazer a palestra com o tempo que for necessário, serão abertas as perguntas aos Vereadores e a plateia poderá também formular perguntas por escrito, entregando para as nossas Assessoras de Bancadas que estarão aqui ao lado e após nós iremos ler as perguntas, se alguém estiver interessado em fazer alguma pergunta. O requerimento para o convite do nosso Deputado Marlon, como já falado anteriormente foi de autoria do Vereador Sedinei Catafesta, desde já quero passar a palavra a ele para sua manifestação e saudação ao nosso Deputado.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Senhor Presidente Raul Herpich, quero te agradecer e cumprimentar os demais Vereadores desta Casa e de modo especial, um cumprimento ao nosso Prefeito que está aqui. Quero agradecer a presença do nosso Deputado Estadual Marlon Santos e todas as pessoas que hoje vieram assistir essa palestra, onde vem esclarecer a nós algumas dúvidas e um grande parlamentar, batalhador do nosso Estado do Rio Grande do Sul. A vinda do Deputado, Presidente Raul, a esta Casa vem a somar a nossa batalha parlamentar aqui da cidade em prol da saúde do nosso município. Quero dizer que ficamos felizes por alguns momentos e logo mais já veio a tristeza, onde o Supremo proibiu a distribuição do medicamento para o combate ao câncer, uma luta de Vossa Excelência, Deputado Marlon, que eu parabenizo e tenho certeza que a comunidade em si, vem contigo nessa luta. Muitas pessoas vêm ao meu gabinete e dos demais parlamentares aqui, pela mesma luta, para entrar judicialmente afim de conseguir o medicamento. Muitos não chegam a utilizar, teve um caso de um amigo meu que faleceu há menos de um mês e uma luta constante da esposa. E o seu João faleceu. Quero dizer que fico feliz com a sua vinda e que venha a contribuir muito com a nossa cidade, quero te parabenizar com a luta em prol dessa causa, uma doença que o Doutor Claiton está aqui, é médico e nosso Prefeito, sabe que a cada minuto, muitas pessoas perdem a vida e essa doença chamada câncer só tem a aumentar, como é a expectativa e fazendo a cada dia muitas outras pessoas de vítimas. Então eu quero te agradecer, deixar bem livre o trabalho desta noite, que a gente possa ter uma noite muito profícua em cima do trabalho, em cima dessa questão e que nós possamos unir forças, essa causa também já provou uma moção de apoio para que pudesse ser autorizado esse medicamento junto com a Assembleia, mas o Supremo Tribunal entrou com uma liminar e fez com que o medicamento parasse. Obrigado mais uma vez e a gente volta depois com as questões. De coração, em nome da comunidade, eu agradeço a sua vinda nesta noite, obrigado Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Sedinei Catafesta. De imediato, eu passo a palavra ao nosso Deputado para que use a Tribuna com o tempo que achar necessário, pois o tempo é livre.

DEP. MARLON SANTOS: Colegas parlamentares, é uma satisfação estar aqui com vocês. Prefeito Claiton, mais uma vez, muito obrigado pela sua presença, na outra palestra também, onde falei de um tema mais espiritualizado e menos técnico, demais Vereadores, Vereadoras, é uma satisfação enorme estar aqui com vocês. E enquanto colegas, eu fico muito honrado de ter recebido, Vereador Sedinei Catafesta, o seu convite, Presidente Raul, pode ter certeza que a ideia de estar aqui é bem mais humanitária e eu entendi o chamado da Câmara como sendo uma atividade mais humanitária do que com qualquer outro vezo. O pedido, na verdade, para vocês que nos assistem, ele foi feito a mais de dois meses, mas o meu tempo acabou combalindo o pedido e eu peço desculpas por não ter conseguido estar aqui antecipadamente, porque fui eu que marquei a data e se eu estou falando, minha amiga Sílvia da liga de combate ao câncer que é exceção no mundo inteiro e vocês tem aqui em Farroupilha na pessoa e na administração dela. Muita gente fica pensando que houve algum tipo de favorecimento político, mas eu não sei nem o partido do Catafesta, qual é? Ah, PSD! Eu não tenho essa estupidez de só seguir aquilo que é o ideologismo político partidário e nenhum de nós, parlamentares ou eleitores, tem paciência para isso, não cabe mais. Aliás, como nós falávamos na hora do lanche, o feeling político está em ter uma bandeira partidária, mas o maior feeling político está em colocar certas manias partidárias de lado e realmente abraçar aquilo que é o senso comum. A Fosfoetanolamina sintética é hoje um senso comum no Brasil inteiro, obviamente tem alguns políticos que não a entendem e tem outros que nem querem entender, o fato, colegas parlamentares, é que eu sempre me reporto a uma atividade de Galileu Galilei em 1610, quando ele inventou o telescópio bem moderno com lentes bem atualizadas na época, ele olhou para a lua e se encantou em uma praça pública, dizendo: “A lua tem montanhas, como tem na Terra. ” Aí ele ofereceu para quem quisesse ver, porque ninguém estava acreditando que na lua tinha montanha, então as pessoas disseram que não havia montanha na lua e ele dizia para olhar, que estava ali, as pessoas diziam que não iam olhar, porque isso não existe. Quer dizer, Vereador Sedinei Catafesta, existe aquela condição da pessoa querer aceitar e aquela condição da pessoa não querer aceitar, a Fosfoetanolamina faz efeito sim e não sei porque cargas d’água, um dos primeiros a tomar o medicamento no Rio Grande do Sul, foi exatamente de Farroupilha, que aliás nós já deveríamos estar na Missa de Sétimo mês de falecimento dele e estamos aqui, comemorando a presença dele até hoje e todo mundo sabe que foi por causa da Fosfoetanolamina, porque vazou pelo mundo essa notícia. Não é uma alegoria, é ciência séria, não é uma brincadeira, é coisa feita por cientistas de renome, por PHD’s, se vocês verem o Doutor Gilberto, que é o pai da ideia falando, ele parece um caipira do interior Paulista e realmente ele é, mas é um cara que forma médicos, doutores, médicos químicos, químicos analíticos, doutores em química, doutores em química analítica, doutores em farmácia. Uma revista falou que ele não sabe falar corretamente, se ele falar como ele sabe, nenhum de nós entende, Senhor Prefeito, só porque ele é humilde e procura falar uma língua mais acessível, não serve, como se cientificismo tivesse algo a ver com a condição de uma pessoa falar, na prática, é uma substância desenvolvida por um químico analítico chamado Doutor Gilberto Chierice, por um Biólogo e Farmacêutico chamado Doutor Marcos, por um médico oncologista chamado Doutor Renato Meneguel, que também tem uma especialidade em Biologia, é Cardiologista, Pediatra e Cientista da área, por um Bioquímico chamado Doutor Salvador e por um Químico chamado Otaviano, apadrinhado por um Bioquímico Mestre e Doutor em Bioquímica chamado Doutor Durvanei. O mais mal-empregado, trabalha no Butantã e são tidos como idiotas, Vereador Sedinei Catafesta, em uma cúpula minúscula de Brasileiros que manipulam todo o jogo e que estão deixando vocês da plateia sem acesso a substância. A água que está em cima da mesa provoca câncer, porque o BTA que existe para enrijecer esse potinho, está livre ali dentro e vocês todos estão tomando, isso é liberado pela Anvisa, se vocês estão na dúvida, peguem o celular de vocês e joguem um programa que faz a decodificação daquele símbolo do plástico que tem ali embaixo da garrafinha e vocês vão ver o grau de periculosidade dele, aí vai lançar no grau de periculosidade, depois vai te arremessar dentro de um site que vai te mostrar qual é o risco dele para a saúde e está liberado, isso é a Anvisa. Não existe Anvisa no Brasil, Agência de Vigilância Sanitária e outros bichos mais, existe um cada falso de podridão intitulado agência, que alguns funcionários sérios são subjugados e amordaçados para não fazerem nada lá dentro, sob pena de serem expulsos da Corporação. Uma agência completamente vendida e débil que vive sôfrega, mas com alguns enchendo as burras de dinheiro para liberar aquilo que é conveniente para laboratórios internacionais. Quantos anos de história no Brasil nós temos mesmo, Vereador Sedinei Catafesta? Mais de 500 anos. Quantos medicamentos a Anvisa liberou no Brasil, sendo brasileiro mesmo, ao longe de 500 anos? Alguém da plateia sabe? Nenhum. Não tem nenhum medicamento brasileiro, mas tem cientista brasileiro na NASA, no FDI, tem cientista brasileiro que inventou a Fosfoetanolamina sintética, que aliás agora, desde que o Marlon fez o “boom” no Rio Grande do Sul e tomou o mundo, a China, o Paraguai, o Uruguai e os Estados Unidos também já estão fazendo. E nós aqui chupando o dedo, o brasileiro se ferrando e para você protocolar um projeto que fale de medicamento na porcaria da Anvisa, era quando eu toquei a questão para frente relacionado a Fosfoetanolamina, era uns R$2.500.000,00 para um cientista registrar, vocês conhecem algum cientista rico no Brasil? Não tem nenhum. Vocês sabem quanto é hoje para protocolar um projeto para medicamento na Anvisa? $50.000.000,00. Já é feito para acabar mesmo, é feito para liquidar, já encerra a fatura, mata no começo, tanto que um brasileiro também descobriu uma forma de curar o HIV, está na minha rede social no Facebook, eu não escondo de ninguém, a cura do HIV, tem um amigo meu aqui de Caxias do Sul tomando e já é um ex aidético, o coitado tentou protocolar isso lá e está apanhando até agora. Isso é o Brasil, Senhores e graças à Deus eu pertenço ao Rio Grande do Sul, Deus foi sóbrio quando me colocou aqui, porque de resto lá para cima é uma covardia tão grande que dá nojo. A questão da Fosfoetanolamina, basicamente é uma Monoetanolamina, foi descoberto primeiro que desde a década de 30 e 50, descobriram que no de redor dos tumores, existia um acúmulo de Fosfoetanolamina ou mais eruditamente, a Monoetanolamina, então muita gente pensava que isso era uma substância cancerígena e foi tida como cancerígena até hoje nos manuais brasileiros, mas para a Real Society nos Estados Unidos, desde 2015 quando pegaram o estudo do Doutor Gilberto aqui no Brasil, a Sociedade de Química apontou como já sendo uma das melhores moléculas separadas por químicos para resolver o problema do câncer. Quem é que fala isso aqui? Aí nós temos um bobalhão que nem o Dráuzio Varella, que fica falando um monte de bobagens porque a maior clínica de quimioterapia do Sul Americano é dele, dizendo que a Fosfoetanolamina não presta, aí tu pergunta para alguém da laia dele se quer experimentar a Fosfoetanolamina em um paciente e o cara diz que não, porque ele não acredita nisso. Porque não acredita, não basta, mas desde quando crença tem a ver com a lógica da ciência? Agora, a ciência sem um pingo de religiosidade é capenga mesmo, como dizia Albert Einstein e a religião sem um pingo de ciência é cega, isso é tudo verdade, é o que está acontecendo, por falta de religiosidade, a humanidade brasileira pede a liberação da Fosfoetanolamina e meia dúzia de falsos médicos, charlatões, que não representa a maioria, não aceita e eles detém o poder sobre certos conceitos, não deixando liberar, não deixando o paciente experimentar, porque se algum médico resolver indicar a Fosfoetanolamina, eles caçam o registro e é por isso que os médicos não prescrevem mais. A Fosfoetanolamina, que foi descoberta em princípio como se fosse um cancerígeno, na verdade descobriram que ela ficava em torno dos tumores, porque não conseguia entrar para dentro dos tumores, aí o Doutor Gilberto começou a pesquisar porque ficava em volta do tumor e não entrava. Abrindo as células tumorais ele descobriu que todas eram anaeróbicas, sem a condição de oxigenação plena e descobriu que células boas, todas são aeróbicas com uma abundância de oxigênio em volta, então descobriu que um elemento dessa célula avariada, que se chama mitocôndria, em toda a célula cancerígena ela está parada, mas se ela não se movimenta, ela não chama a atenção do sistema imunológico, portanto aquela célula passa batida e o tumor viceja, se expande. Aí ele descobriu uma fórmula para verificar o que é o tecido em torno da mitocôndria, a Monoetanolamina fosforizada, assim ele sintetizou uma forma de fazer com que fazer com que primeiro a Fosfoetanolamina pudesse passar para dentro das células cancerígenas, aí ele descobriu como, ele estudou o que é o alimento básico de um tumor, o principal e mais importante de todos eles se chama ácido graxo, que é produzido no fígado e vai pelo sangue até o tumor. Assim, ele colocou carbonatos, acrescentando a Monoetanolamina, formando a Fosfoetanolamina e esses carbonatos se positivam depois que a pessoa toma, ele reage no fígado positivando pela corrente sanguínea, ele chega até perto dessas células e elementos nessa cruza de magnésio, zinco, fósforo e a Monoetanolamina, então varam a membrana citoplasmática e chega até o retículo endoplasmático da mitocôndria, quando entra para dentro da célula de câncer esse elemento com essa composição, a mitocôndria acorda, se movimenta e assim chama a atenção do sistema imunológico. O sistema imunológico começa a comer o tumor, porque começa a ver ele como um problema, ou seja, se o seu sistema imunológico não estiver bom, não adianta usar a Fosfoetanolamina, ele tem que estar minimamente bom. Assim sendo, a pessoa pode tomar de uma a duas cápsulas da substância por dia, porque havendo uma condição boa de produção imunológica, o ácido graxo vai ser produzido para a pessoa a base de 1 grama por dia, o suficiente para ver o metabolismo de 1 grama de Fosfoetanolamina, que é o que vai conseguir sair pela corrente sanguínea e ser depositado dentro das células que estão avariadas. O que eu tenho notado ao longo do tempo é depois de todo esse entrevero que nós fizemos no estado, pacientes que conseguiram na justiça e pacientes que mesmo conseguindo na justiça, não conseguiram dar para seus parceiros ou familiares e doam para aqueles que precisam. Eu acabo sendo um catalisador, muitas vezes, de gente que liga e diz: “Marlon, eu tenho aqui três ou quatro saquinhos, e aí? ” Aí a gente sabe de alguém que tem o problema, indica e a pessoa dá de presente, a gente começa a acompanhar. O que é que tem se visto? Ultimamente eu acompanhei doze pacientes e desses doze, somente dois sucumbiram, um porque deu o efeito rebote da parada e o outro porque foi fazer uma cirurgia de duplo J no hospital, acabou tendo um problema alérgico durante o procedimento e faleceu. A Fosfoetanolamina não fez efeito maléfico para nenhum dos que tomaram que eu conheço, tanto que o próprio Ministério de Ciências e Tecnologia resolveu por bem dizer, que ela é uma substância que não é tóxica, mas a gente sempre soube que não é tóxica, ela é menos tóxica que a água, porque se a pessoa encher o estômago de água, ela morre. Agora, para a pessoa morrer coma substância, ela tem que comer 3,680kg de Fosfoetanolamina. E quando algum babaca vem para cá dizer que só foi feito testes em camundongos, é porque o cara é um marciano chapado, é um extraterrestre, um anencéfalo que não sabe o que fala, não compreende o que lê e não quer ver a modelo do telescópio de Galileu Galilei. Porque, ao longo do tempo, sem ninguém saber, pessoas vinham se tratando com a Fosfoetanolamina e desde que eu consegui tocar para cima esse projeto, quantos mil brasileiros começaram a tomar a medicação, com as sentenças judiciais e quantos mil melhoraram comprovadamente com exames antes e depois. Se vocês mostrarem isso para os marcianos, eles não entendem porque não querem, porque não é vantajoso, mas quimioterapia eles adoram, aliás quando um deles está um uma situação braba, eles batem na porta: “Marlon, eu sou da área, mas estou com problema e eu queria evitar de fazer quimioterapia”. Mas isso é não é um, nem dois, engraçado que para quem é da área, tem que evitar a quimioterapia. Vocês não acham estranho que certas pessoas do poder não morrem de câncer nunca? Ou vocês acham que o Albert Einstein ou o Sírio Libanês curam porque os médicos são bons? São bons mesmo, mas duvido que se tratem somente com a quimioterapia, não é verdadeiro isso. Uma sessão de quimioterapia rende, para um médico, 3 ou 4 mil e para o hospital muito mais, quer salvar o hospital de uma cidade? Para de fazer pedidos para o Prefeito, só consegue oncologia para o hospital que vocês conseguem salvar ele e se alguém aqui da plateia resolver falar mal do SUS para mim, só não vai apanhar porque eu sou elegante e estou aqui como Deputado, porque senão apanharia. Não é justo falar mal do SUS, só quem sabe e enfrenta o dia a dia de uma Prefeitura ou de uma Câmara de Vereadores para saber o que acontece na saúde e os políticos sempre são os culpados, na verdade, de cada 100 médicos, 6 não valem nada porque não são médicos, são uns carniceiros e sabe o que eles fazem? Não, a gente não fica sabendo, fica todo mundo aqui se destrambelhando, sendo Vereador de qualquer partido junto com o Prefeito e com o Vice enlouquecidos, porque tem que pagar pela cirurgia, porque uma cirurgia para fazer não sei o que, custa 50 mil, 30 mil, 100 mil, mas quem é que paga a conta? Vai dizer que é o plano de saúde? Vai me dizer que é o Tacchimed, a Unimed ou o Ipê? Vocês todos são enganados, a verdade sobre a saúde, é que a Fosfoetanolamina expôs as vísceras do cranco e do câncer que é o Brasil na área da saúde, o seu plano de saúde que você paga os olhos da cara, a hora que a coisa apertar mesmo, não paga mais nada, alta e altíssima complexidade o seu plano de saúde não paga, o seu plano de saúde não paga a quimioterapia e se disserem que paga, é mentira, porque tem mecanismos para não pagar, eles mudam o jogo na metade do caminho e vocês assinam os papéis pelo SUS e não se dão conta. E o Prefeito que se rale, não pode falar nada, ele é obrigado a calar a boca, senão ele está frito, eu posso falar porque fui Prefeito, fui presidiário por exercício ilegal de medicina, fui preso por uma tarde. Quando eu vi que era sacanagem, eu entrei para a política e nunca mais fui preso, aí fui Vereador em Cachoeira do Sul, dois anos depois fui Deputado, dois anos depois fui Prefeito da minha cidade quando tinha 28 anos, uma cidade com quase 100 mil habitantes. Fiquei 2 anos fora da política e agora estou por duas vezes, Deputado novamente e agora com 40 anos. Minha profissão é Marketing de formação superior, a outra formação superior é Comércio Exterior, em março do ano que vem devo estar me formando em Ciências Políticas e no final do ano que vem em Teologia. Tenho uma especialização que estou terminando em Biotecnologia e outra em Administração de Negócios Agrícolas, desisti do Direto com 80% do curso concluído. Pessoal, já escrevi 24 livros e estou indo para o 25°, com certeza sou o escritor que mais vendo no estado, isso tudo está à disposição da ciência séria que não tem vez no Brasil. Nessas pesquisas científicas que eu faço também na área social, meu Vereador Sedinei Catafesta, fui atrás para saber qual era a realidade da quimioterapia no Brasil. A quimioterapia no Brasil dá uma sobrevida para os pacientes, de 5 anos no máximo, para uma regra de 2,8 pacientes para cada 100. Nos Estados Unidos é 4% de êxito para uma sobrevida de 5 anos. Vocês não acham estranho como se desenvolve tanta tecnologia para exames? Mas cura, ninguém se preocupa, é sempre paliativo. Pessoal, o oncologista tem entendido muito de tumor e tem entendido muito de catálogo da indústria farmacêutica que manda ele usar algo e ele usa, porque entender de tumor é uma coisa e entender de curar tumor é outra, ninguém pensa nisso, curar tumor é outra coisa. Eu não estou aqui me arvorando contra a área médica, porque eu não sou idiota para fazer isso, eu tenho milhares de amigos médicos e não é porque eu faço um trabalho mediúnico em Cachoeira do Sul que tenho o direito de chegar aqui e falar ao contrário, nem quero mais tocar no assunto. Quando fui Prefeito, peguei o hospital de Cachoeira do Sul quebrado, com 4 folhas de pagamento atrasadas e duas folhas de férias, perguntem ao médico de Cachoeira do Sul qual foi o melhor Prefeito que pisou em Cachoeira para a área médica e para a área da saúde. E aí eu cometi uma desgraça, levei a oncologia para Cachoeira do Sul e levei também a hemodiálise, fui levando tudo aquilo que é o filé da medicina e o hospital nunca mais quebrou, não tenho queixa do hospital, porque somos bem atendidos lá, mas o hospital muitas vezes é vítima dessa porcaria toda, porque não faz o que quer, ao pé da letra, um médico dessa área ganha o que quer e se for o caso, ele fica sozinho na cidade, porque se alguém se arriscar a vir para cá, um novato, eles ligam para o cara e mandam ele sumir, nem concurso os coitados fazem, eles se inscrevem para fazer o concurso e eles pegam a lista dos médicos que se inscreveram, aí no dia do concurso não aparece nem a alma dos desgraçados e ficam sempre os mesmos. Os bons médicos daqui, tem que ficar quietos, não podem falar nada, porque meia dúzia que não presta dá-lhe pau em tudo e detona tudo e eu quero ver alguém ter coragem para chegar aqui e falar o que eu estou falando, estou falando aqui por minha conta e risco, porque a minha imunidade parlamentar, eu uso no excesso, é no limite, é para isso que eu tenho imunidade e não estou nem aí. Vocês parem de ser trouxas e também parem de ser demagogos, vocês eleitores de querer tirar a imunidade de Vereador e de Deputado, porque a hora que nós não tivermos mais imunidade e nem foro privilegiado, sabe quando é que a gente vai conseguir falar o que eu estou falando aqui? Nunca. Eu mesmo só vou passar para pegar o dinheiro no final do mês e volto para a lavoura, não vou poder mais chutar ninguém ou vocês acham que o Vereador vai subir aqui nessa tribuna e vai dar pau a vontade, porque tem a condição de não ser processado por essa cachorrada que está ali fora, que está comendo vocês em vida. A Fosfoetanolamina sofreu por causa disso e continua sofrendo e em compensação, botou o as tripas do Brasil para fora ou será que está todo mundo enganado? Os cientistas da pesada estão enganados, o mundo inteiro está enganado, a Real Sociedade de Química dos Estados Unidos está toda enganada e somente meia dúzia de sem vergonhas no Brasil estão certos? O STF não proibiu nada, cometeu uma barbeiragem jurídica por falta de conhecimento, não proibiu até a circulação e nem o fabrico, não sei ao certo nem o que fez, para lhe falar bem a verdade, Vereador Sedinei Catafesta, porque não há como proibir isso. E já que a fórmula está na internet, no INPI, o povo está fazendo, eu faria também, o dia que adoecer alguém na minha casa e precisar da porcaria da Fosfoetanolamina, se não tiver no mercado, eu falsifico e o Doutor Gilberto sabe disso. Qual aqui iria aguentar como ela está aguentando o filho com câncer, a mãe com câncer e não ia fazer nada? Vai pegar a fórmula e vai fazer, meu querido. E se for por mais um pouquinho também, eu pego um daqueles químicos, sequestro o cara e vou preso, mas faço ele fazer. O brasileiro é muito bonzinho, muito pacato, o gaúcho não é pacato, mas se acomoda muito fácil porque é muito educado. Pessoal, por muito menos que isso nós desembocamos a Revolução Farroupilha que aliás leva o nome da cidade e agora estamos todos acomodados, tiraram uma substância não tóxica natural de nós e estamos aqui parados. A Revolução Farroupilha, na verdade, se perguntarem para a gente porque ela começou, ninguém sabe, foi só por uma questão de inconstância emocional dos gaúchos. Hoje, estão nos dando tapas na bunda e nós não fazemos nada, por favor né gente, não é possível mais conviver com isso. Essa substância é produzida pelo leite materno, se tem casos de pessoas que tomando leite materno melhoraram e daí? Aí começam uns coitadinhos que começaram a fazer medicina ontem, a me dar pau no Facebook, no Ben Pliss, em tudo quanto é lugar, porque afinal de contas, eles já estão se encaminhando, não para a medicina, mas para o lado obscuro da medicina que é aquele que nenhum médico deveria entrar. Eu estou à disposição para qualquer questionamento, porque afinal de contas, o questionamento provavelmente encerre a situação das dúvidas, porque seu começar a falar mais do que já falei, mais dúvidas surgirão, portanto eu estou à disposição, Senhor Presidente, para qualquer dúvida, questionamento ou parlamentar.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Deputado Marlon Santos. Coloco a palavra à disposição dos Senhores Vereadores para questionamentos. A palavra está com o Vereador Fabiano André Piccoli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICCOLI: Senhor Presidente, Senhor Prefeito, seja bem-vindo a esta Casa, colegas Vereadores, o público presente e o Deputado. Parabéns por esta luta, o Senhor tirou do fundo da gaveta um tema muito polêmico. Há 20 anos, essa pílula vem sendo distribuída pelos laboratórios de São Carlos da USP e ela continuaria sendo distribuída, mas não com essa veemência e com essa eficácia que esse debate trouxe para os nossos dias atuais. A Anvisa não reconhece a pílula e sabemos que o tamanho do monopólio e do cartel que é o setor dos medicamentos. Porém, hoje nós estamos em um cenário onde o STF proibiu a distribuição e a minha pergunta é: “O que fazer agora? ” Para essas pessoas que acreditam e buscam na pílula a solução para as suas doenças, de que forma continuar essa luta se a nossa instância jurídica maior caçou a Lei sancionada em abril pela Presidente Dilma? O que fazer? E como é que o Senhor vê essa luta do Davi contra o Golias? Porque realmente é uma luta do Davi contra o Golias. Muito obrigado pela presença.

DEP. MARLON SANTOS: A diferença, Vereador Fabiano, é que o Golias somos nós e não sabemos. O brasileiro está igual ao elefante indiano que nasce amarrado em um pauzinho e morre daquele tamanhão todo amarrado em um pauzinho, é a história do elefante indiano, eles amarram ele em um torete de 1 metro e meio desde pequeno e ele fica do tamanho desse pavilhão aqui, mas continua amarrado em um toretinho, ele não é capaz de pensar que dá para sair dali, mas o brasileiro não sabe o tamanho que tem. Quando o brasileiro se movimentou, as duas Casas Congressuais aprovaram a Lei e a Presidente da República sancionou, na hora de fazer pressão no STF, cadê os brasileiros? Folgaram, não viram que iria acontecer o desastre e aconteceu, na verdade, eles julgaram parcialmente incondicional a Lei e liminarmente, mas não julgaram o mérito. O que tem que ser feito é o seguinte: a pessoa pega todo um conjunto de documentos que comprovem a existência do câncer, aí se achar um médico corajoso o suficiente para indicar a substância, o médico pode simplesmente dizer o seguinte: “O paciente tal não tem mais condições de cura nos mecanismos atuais da ciência médica. ” Se ele falar isso, o juiz pode autorizar a compra do produto na PDT Farma, que é a fábrica que está fazendo a pesquisa na cidade de Cravinhos em São Paulo. O advogado deve botar na LID o município e o estado original da pessoa, assim o juiz manda o gestor comprar a substância e aí então ele tem autorização para isso, ele não perde competência e nem legislação. Acaba com isso, comprando na cidade de Cravinhos na PDT Farma, a substância para o tratamento do paciente. Esse é o procedimento que tem se adotado, agora, depois que se descobriu essa formatação, a ordem de alguns conselhos baratos de medicina é que os médicos não mais digam que não tem mais o que fazer, é para sempre dizer que tem, nem que esteja morrendo. Assim, eu tentaria o bom senso de um juiz de igual forma, como me parece que as vezes alguns juízes do Estado de São Paulo são mais machos que os nossos, muda o teu endereço para São Paulo, vai lá e pega, porque não dá mais para suportar isso aqui. E se eu descobrir também que o do Uruguai é verdadeiro e vão começar a enrolar muito para poder fornecer, aí eu falo para todo mundo em um vídeo pela internet, mas falo. Estão colocando o brasileiro com a sua doença em um brete para ganhar dinheiro, essa é a grande verdade, porque a pílula do câncer cabe no bolso de qualquer pessoa, nem é pílula, é uma cápsula com um pó dentro, então nem é pílula. Se você precisa comprar a pílula, ela tem um valor que hoje está sendo vendido na PDT Farma por R$10,00 a cápsula. Um tratamento que dura em média de 7 meses a 1 ano e meio, isso é um preço que cabe no bolso de qualquer pessoa que vende 4 ou 5 pastéis por manhã aqui na cidade. O que ocorre é que o SUS é a legítima vaca leiteira na mão desses malucos que escravizam Prefeitos, Secretários de Saúde, Governadores e Presidentes da República e não estão nem aí. Sabe quanto é que uma pessoa com câncer deixa de dinheiro via SUS para qualquer ambiente de clínica de tratamento? De R$180.000,00 a R$300.000,00 e é normal comprar um Camaro zerinho somente tratando um paciente com câncer, aí vocês querem a pílula do câncer? Aí salva um paciente e mata o outro? O problema é que é barato e foi um grupo que descobriu a fórmula, que não quer dinheiro, esse é o problema, porque se valesse muita grana e fosse descoberto por mãos erradas aí seria um problema, mas não, foi descoberto por uns cientistas chinelões aqui do Brasil que não sabem nem ganhar dinheiro, que se verem R$1.000.000,00 pela frente, desmaiam, porque eles não conhecem isso. Isso é o Brasil. Graças a Deus temos a internet hoje, porque senão nem isso dava para estarmos falando, porque afinal de contas, até poucos dias trás, os jornais e a imprensa publicavam o que queriam e hoje nós temos a internet. Hoje eles nos dão um tapa, nós vamos lá e damos um murro na cabeça deles. Quando eu fui Prefeito não era assim, meu Prefeito, não era desse jeito, se fosse hoje a vida estaria outra.

PRES. RAUL HERPICH: Ok, essa foi a pergunta do Vereador Fabiano Piccoli da Bancada do PT. Mais alguma pergunta, Vereadores, ao Deputado? Com a palavra, Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, quero cumprimentar o Prefeito, o convidado Deputado Marlon Santos, todos que nos visitam nesta noite. A princípio, quero dizer que esses dias nós tivemos uma discussão nesta Casa, onde eu comentava que eu tive um caso na família, minha esposa com câncer, pelas informações que eu tinha e agora com a defesa que o Senhor fez, talvez mudando a forma de pensar, eu disse que no momento que ela estava com o problema e cientificamente não estava provado a questão da pílula, eu não daria a ela, porque tinha condições de fazer a quimioterapia, a radioterapia, a cirurgia, enfim, através dos médicos, ter a sua recuperação. Assim, espero que não seja somente os 5 anos, espero que seja definitivo, que ela possa tomar os comprimidos que está tomando agora e que realmente não tenha mais problemas. Eu ouvi após essa discussão, nós estamos vendo em algumas pessoas com o mesmo problema, mas que tomaram a pílula e que estão desesperados atrás do medicamente, inclusive uma das Senhoras que eu conversei, estava tomando, não tem mais e agora não sabe onde procurar. Aqui nessa plateia deve ter amigos, familiares, pessoas próximas que devam estar com o mesmo problema, porque a gente consegue encher a Câmara de Vereadores quando traz alguém para falar de algum assunto que é de interesse realmente da comunidade. Nós podemos trazer várias pessoas e as vezes não vem ninguém, mas aqui tem pessoas que lhe conhecem, que sabem o que o Senhor faz, talvez não na medicina, mas que conhecem o trabalho e confiam. Então, a pergunta que eu tenho para fazer, que muitos devem estar pensando e que eu já ouvi, que talvez indo a São Paulo e mudando de endereço, o Vereador Fabiano perguntou o que nós podemos fazer e o Senhor já respondeu, era uma das perguntas que eu tinha, mas judicialmente, como o Supremo deu uma liminar dizendo que não pode, nós temos algum lugar ainda no Rio Grande Do Sul, nós temos alguma forma de conseguir isso? Que seja até através do próprio Deputado, que tem um conhecimento maior do que todos nós que estamos aqui, para que a gente possa ajudar, de repente até a própria Liga, né Sílvia? Eu não tenho dúvidas de que se tiver esse remédio, a Liga de Combate ao Câncer pode ajudar e muito, como já ajuda no tratamento com vários remédios. Nós temos judicialmente como conseguir algo assim? Tem algum exemplo que a gente possa buscar para poder influenciar alguém, tomar uma decisão? Tem algum lugar que vende isso, para que nós possamos conseguir? Alguém que tenha em estoque ainda, que a gente possa ir atrás, para que essas pessoas que necessitam possam comprar? Que não seja do SUS, porque aí eu acho meio difícil, conforme o Senhor colocou agora, mas essas dúvidas acho que muitas pessoas têm, como a gente pode ajudar a conseguir isso? E quero dizer novamente que com essa explanação que o Senhor fez aqui, eu mudo um pouco a ideia, porque eu sei que é aquilo que o Senhor falou né, as pessoas as vezes procuram fazer a quimioterapia, a radioterapia e as vezes não dá certo e aí vão experimentar a pílula, mesmo que cientificamente ela não esteja comprovada, mas pelo que eu ouvi aqui ela não está comprovada porque para fazer a inscrição são fortunas, a gente também não tinha esse conhecimento de que era necessário todo esse investimento e por isso que talvez ele não liberem.

DEP. MARLON SANTOS: Vamos fazer um diálogo aqui entre nós dois. Você acha que a quimioterapia que a sua esposa faz, tem protocolo da Anvisa?

VER. ARIELSON ARSEGO: Não sei.

DEP. MARLON SANTOS: Então fique sabendo que não tem.

VER. ARIELSON ARSEGO: Todas as perguntas que o Senhor me fizer, eu fiz acreditando no médico.

DEP. MARLON SANTOS: Sim, mas aí você não sabe, mas isso tudo deu para ela. E uma pílula que é completamente atóxica, essa não podia dar.

VER. ARIELSON ARSEGO: Era o que eu achava através do médico
DEP. MARLON SANTOS: Claro, porque nós somos crédulos, nós somos pessoas boas, não temos maldade, ainda mais o gaúcho, ele é crédulo e se você tira para acreditar em um médico, você vai acreditar, o médico muitas vezes é crédulo também, as vezes não é maldade do médico, porque a coisa vem vendida de cima para baixo e todo mundo se ilude. Mas você me aponta um quimioterápico, se tiver alguém da área médica aí, me aponta um quimioterápico que tenha comprovação na Anvisa com protocolização correta, só procurar na internet, tem que dar uma olhada. Quimioterapia é veneno, irmão, a ideia é matamos um pouco você para tentar matar o seu tumor junto e talvez como ele seja um pouquinho menor, ele morra primeiro, essa é a ideia. Os medicamentos no Brasil, por uma Lei de 1976, poderiam e podem ser introduzidos sem a protocolização da Anvisa, aliás, a Lei é de 1971, chamando isso de uso compassivo, que por evidência médica pode ser introduzido no mercado. Vocês já devem ter ouvido falar de um medicamento chamado Dexametasona, ele foi introduzido no mercado por evidência médica, sem protocolo da Anvisa, sem protocolo nenhum, assim como vários outros são introduzidos, porque o paciente não tem mais o que fazer, o médico conhece uma substância que ele mesmo prepara e começa a dar para o paciente, se o paciente vai melhorando é uma evidência, ele testa em vários e aí tem um aceite social, passa a ter um aceite dentro da comunidade médica e o remédio estará na prateleira da farmácia. Assim não é somente a Dexametasona, eu poderia citar vários, o resultado é que disseram também que não havia conhecimento por parte da Anvisa dessa substância que esse Deputado doido do Rio Grande do Sul disse que existe. O que é Fosfoetanolamina? Desde 2013 e agora liberado, tem um parente de um quimioterápico, chamado Kylix que a Anvisa liberou e na fórmula dele tem Fosfoetanolamina, quer dizer, eles liberam aquilo que eles querem sem nem olhar, provavelmente levando jabá, bijuja e outros bichos com o nome de propina, porque só pode ser isso, eles não leem, porque está lá aprovado e na fórmula tem Fosfoetanolamina. Que efeito faz? Na verdade, nenhum, acontece que tem algum laboratório vendo isso e estão largando junto na fórmula, aí lá na frente a ideia era comercializar de maneira clara a questão da Fosfoetanolamina. Eu podia ir conversando com vocês ao longo da história e dizer que, na verdade, somos crédulos e se aproveitam de nós e que existe um prazo de validade para quem faz quimioterapia e aí vocês vão dizer que eu estou desesperançando as pessoas, não estou fazendo isso, porque a pílula chamado Fosfoetanolamina é uma esperança e se alguém aqui amanhã resolver dizer que eu sou um doido, não tem problema nenhum, eu estou acostumado a ser chamado de doido, aliás, nós políticos devemos estar acostumados com isso. O problema é que a nossa credulidade é roubada e só daqui a um tempo você vai ver o quanto você foi ingênuo, Vereador Arielson, aí você vai ficar que nem eu, louco da vida, porque chega uma hora que de tanto perder, a gente não perde mais nada. Se eu souber de algum lugar que estão fazendo e que for autêntico, eu mesmo indico e estou atrás, podem ter certeza, agora se for um falsificador medíocre, eu boto na polícia e se eu souber de alguém que estiver fazendo certinho, eu não falo nada, faço de conta que nem vejo e ainda indico o pessoal para lá, porque se eu tiver o problema eu vou e acho que você tem que deixar de ser bobo e ir atrás, porque não espera um bom resultado disso aí. Vale a pena fazer por ela tudo o que você está fazendo e mais um pouco, porque eu entendo você, mas você não irá se entender depois se você não for atrás.

PRES. RAUL HERPICH: Ok, esse foi o questionamento do Vereador Arielson Arsego da Bancada do PMDB. E se alguém da plateia quiser fazer perguntas, nossas Assessoras estão ali na porta e é só chamar que nós vamos fazer por escrito e vamos ler no final. Vou passar a palavra para a Vereadora Maria da Glória Menegotto da Rede Sustentabilidade.

VER. MARIA DA GLÓRIA MENEGOTTO: Senhor Presidente, quero cumprimentar o Prefeito Municipal Claiton Gonçalves, os Vereadores, cumprimento o Deputado Marlon que está aqui conosco e toda a plateia. Deputado, nós ouvimos atentamente o Senhor explanar isso e a gente já ouviu isso através da mídia, nós estamos bem por dentro disso, porque realmente é um caso muito sério, eu acho que mexe com as pessoas, mexe com as famílias e a gente sabendo que conforme todos esses relatos que a gente ouve, é um medicamento que auxilia muito na cura do câncer. Eu creio que não somente nós, como políticos, mas que toda a população e o Brasil inteiro estejam preocupados com isso, o porque realmente não sai isso do papel, porque tem que ter um protocolo, isso a gente sabe que tem que ter um documento provando isso, que fala da Anvisa, enfim, nós temos que ter um protocolo, eu não sei se isso já existe, se ali em São Carlos – São Paulo já fizeram esse protocolo, não sei o porquê disso, mas o Senhor também fala que dá para conseguir, que existe esse medicamento em outros países, você falou do Paraguai, do Uruguai, dos Estados Unidos, eu pergunto: “Se alguém consegue esse medicamento nos Estados Unidos, por exemplo, as pessoas que estão tomando esse medicamento que vem de lá, que se chama Cálcio-EAP, tido como uma forma importada da Fosfoetanolamina, ela poderá ter um efeito maléfico? As pessoas devem ir atrás para conseguir este medicamento? ” Porque o próprio colega Arielson disse que a gente faria qualquer coisa e o Senhor também falou isso, falou que se tivesse alguém da sua família, o Senhor ia dar um jeito, nem se o Senhor tivesse que ir preso, eu também faria isso, aí eu pergunto: “Poderá fazer mal esse medicamento ou é um medicamento correto? ” Porque aqui no Brasil, o Senhor está dizendo que esse é o correto, mas é aqueles que vem de fora? Essa é a minha pergunta.

DEP. MARLON SANTOS: Ela é uma fórmula, Vereadora, exclusivamente brasileira, ela está com o requerimento de patente que se arrasta no Brasil há muito tempo, mas que não vai perder a patente, justamente porque foi bem elaborado e feita por esses pesquisadores. Sobre os protocolos da Anvisa, várias reuniões foram requeridas para tratar sobre esse assunto da Anvisa e os pesquisadores nunca foram recebidos, mas por evidência médica, a substância Fosfoetanolamina sintética já poderia estar no mercado a muito tempo, porque tem um hospital em Jaú que usou por muito tempo o medicamento, mas tudo nos bastidores e depois mataram ali mesmo, pois alguns cabeças quiseram entrar na fórmula como detentores da patente, não conseguiram e assassinaram ela. O Cálcio-EAP, que vendem como se fosse a Fosfoetanolamina americana, na verdade é um absurdo por duas razões, a primeira delas, o vendedor é um baita de um salafrário, porque tentou pegar carona da Fosfoetanolamina dizendo que era a mesma coisa, deve ter ficado milionário vendendo essa porcaria, que para muitos pode ter sido bom, porque todo mundo que tem o mínimo conhecimento de química sabe que uma ingestão de cálcio sintetizado, um conglomerado bastante elevado molecularmente, vai dar uma reação orgânica positiva no paciente, mas não vai diminuir em nada as células cancerígenas. A segunda grande sacanagem, de novo volta para a Anvisa, porque saiu uma reportagem nacional minha onde foi dito e mostrado de um parceiro meu que encomendou da China, um suplemento Fosfoetanolamina sintética mais Resveratrol, 500 mg de Fosfoetanolamina e 50 mg de Resveratrol. Quando chegou no Brasil, tem que passar por aquela sede da agência no aeroporto, eles abriram, olharam o rótulo e leram Fosfoetanolamina mais Resveratrol, complemento alimentar, largaram de volta no pacote e colocaram um selo que dizia: Anvisa, liberado. É assim, mas ninguém sabe se ali dentro tem pedaços de minhoca, olhos de cachorro, pedaços de tijolo, ninguém sabe e sabe porque, Vereadora? Porque o que a Anvisa mais quer, junto com os falsos médicos, é que você tome uma porcaria dessas e se quebre pelo meio, para todo mundo dizer: “Viu? Não funciona”. Entenderam? Cuidado com o que comprar por aí, porque isso é o prazer deles, é alguém dizer que isso é a Fosfoetanolamina, o cara não melhora e colocar a culpa no medicamento. Por isso que eu tenho que estar sempre na internet fazendo um vídeo atrás do outro dizendo o que não é, o que não pode, cuidado. Então hoje não tem nada confiável, agora estou sabendo que estão fazendo a coisa acontecer no Uruguai e na Ásia também, bem rapidinho, já que o governo brasileiro está comendo moscas, o que vai acontecer? Outros países vão fazer, é um clamor popular e pode ter certeza que o país que mais vai se dar bem no mundo é o Brasil e é o que mais vai dar lucro para eles também. Se pegar o exemplo da Melatonina, é um elemento praticamente natural, vendido como suplemento na internet, a Anvisa não libera no Brasil, porque se liberar a Melatonina, você vai tomar e vai ser muito bom para o seu sono e a sua depressão, principalmente para o sono, pois é justamente a falta dela no organismo que provoca o não dormir. Resultado: se você fizer o uso da Melatonina, vai dar certo e todo o excesso que você tomar, vai sair pela urina, então não teria problema tomar em excesso, se fosse o caso. Porque não liberam? Porque vai cair o uso do Ansiolítico no Brasil, porque todos nós aqui estamos no brete, somos gados marcados mesmo, como dizia Zé Ramalho, minha colega, o parlamentar, nós nascemos para passar por um brete que nos leva para onde eles querem e não para onde nós queremos. Infelizmente, a notícia que eu tenho para dar é essa, o Uruguai está fazendo e se o governo brasileiro e os pesquisadores não acelerarem, eu não sei. O Estado de São Paulo, na pessoa do Governador Alckmin, está fazendo os testes clínicos e matou no peito, tirei o chapéu para o cara, rapidinho vai estar sendo liberado, só que tem gente aqui que não pode esperar e se eu descobrir a coisa aí, depois já vou conversar contigo aí, Sílvia e depois você conversa com ela também.

PRES. RAUL HERPICH: Uma pergunta do Senhor Prefeito Claiton Gonçalves.

PREF. CLAITON GONÇALVES: Senhor presidente, Deputado Marlon Santos. Quero fazer algumas ponderações importantes como médico, dentro daquilo que o Senhor colocou, acho que você foi brilhante, quero lhe cumprimentar pelo trabalho que você tem feito na vida pública e o seu trabalho espiritual que também é importante para a nossa população, com tantas questões de saúde e você disse que nós médicos, em algum momento perdemos o rumo da medicina e hoje transformamos a medicina em um ato mercantilista muito mais do que de ajudar e salvar as pessoas. Nós temos essa dificuldade e sofremos sanções dos nossos conselhos por conta disto, em relação, se você atender alguém de graça e um colega te denunciar, você sofre uma sanção do conselho, é bem para saber em que terra nós estamos lavrando. Algumas ponderações como médico que talvez possam colaborar com o seu trabalho, em relação a Anvisa, nós tivemos um desserviço da Anvisa quando transformou alguns fitoterápicos em remédios OTC’ s que não tinham a necessidade de passar pelo crivo da Anvisa e serem vendidos em botequins, ao invés de serem vendidos em farmácias. Nós temos um remédio produzido com uvas verdes da Itália, chamado Radifree, esse remédio é o melhor ativador da microcirculação encefálica, poderia ser utilizado para todas as doenças de esquecimento, principalmente o Alzheimer e ela fez o desserviço de tirar esse remédio do rol das prescrições médicas, esse é um exemplo. Nós temos pesquisas avançadas em diversas áreas e que não são colocadas ao público em geral por razões extremamente econômicas, por exemplo, hoje nós poderíamos ter a cura do diabetes, onde tem sido buscado o tratamento através de células-tronco e pesquisas já bastante aprofundadas com células-tronco fazem a substituição das Ilhotas de Langerhans lá do Pâncreas que produzem a insulina natural e que muitas vezes nós sofremos anos e anos tomando remédios cada vez mais elaborados, caros e com menos resolubilidade, então nós estamos em um pacote de desserviço à saúde, continuado e gradativamente crescendo. Nós poderíamos fazer algumas análises além das células-tronco, cuja fonte principal é o próprio cordão umbilical, escondido na Geleia de Wharton, que nós jogamos fora aos kgs e que Cuba já, durantes alguns anos, utiliza esse material principalmente para tratamentos de doenças de pele importantes ou reativação de alguns serviços da pele que são subtraídos por doenças diversas e que nós estamos jogando fora porque não temos ainda uma legislação que nos permita avançar na utilização das chamadas células-tronco. O leite materno, como o Senhor falou, é uma fonte inesgotável de riquezas, não só da Fosfoetanolamina, mas também de defesas naturais e é a primeira vacina da criança, é o primeiro alimento da criança e nós poderíamos utilizar o leite materno para muitos tratamentos, inclusive do câncer, contendo aí a Fosfoetanolamina. Nós sabemos e é importante que a atividade mitocondrial, que é quem dispara para o sistema de defesa toda essa questão da proteção celular através das defesas naturais, muitas vezes está estacionada pela presença de ácidos graxos, mas também da Metionina, que é um aminoácido e quando a gente vai no mercado e diz: “Eu quero comer uma carne saudável, vou comer carne de peixe”. Está muito rica na carne de peixe, a Metionina e nós muitas vezes ficamos dando comida para o câncer com a Metionina. Ninguém fala, estuda ou apresenta isso e a gente vem morrendo pela própria boca. Acho que nós precisamos, porque não adianta nós dizermos aqui que temos a solução para o câncer se nós não apresentarmos ao organismo, as formas de ele criar as suas defesas, porque a Fosfoetanolamina vai permitir que se dispare o sistema imunológico, mas como é que você cria um bom sistema imunológico? Principalmente, isso foi dito por um grande homem no século passado em um congresso na Suécia, ele disse que se todos nós consumíssemos grandes quantidades diárias de clorofila e provitamina A, cenoura, couve e espinafre, nós teríamos 98% dos nossos tumores resolvidos, evitando alguns hábitos que nós temos como o álcool, o fumo e outros mais. Nós temos, escrito pela Ellen White ainda no século passado, 7 remédios da natureza que são os maiores formadores de imunidade, bom ar, água de boa qualidade, sol em horários saudáveis até 10 horas e depois das 15 horas, exercício físico diário, alimentação saudável, principalmente rica em clorofila e provitamina A, repouso, principalmente o sono entre 22 horas e 02 horas que é quando nós liberamos o cortisol endógeno que é o anti-inflamatório e um dos grandes protetores dos tecidos do nosso organismo e o que o Senhor faz muito bem, que é um grande desenvolvimento espiritual, nós precisamos ter isso ou nós nos desenvolvemos espiritualmente ou nós precisamos nos pendurar em um psiquiatra, senão a vida não se resolve. Então, eu quero te cumprimentar por tudo isso, por estar levando esta mensagem de saúde e por estar levando esta mensagem de espiritualidade que realmente pode trazer esse conforto as almas cansadas e perdidas que muitas vezes tem confiado na quimioterapia e todos nós sabemos que ela é um grande engodo médico, um grande canal de financiamento privado que os médicos tem, não só a quimioterapia e outros tratamentos adjuvantes, como as radioterapias que também fazem um desserviço importante a saúde da nossa população. Nós sabemos que boa parte e existem algumas exceções, mas boa parte dos tumores iniciam por uma grande baixa de imunidade, principalmente em quadros de depressão ou angústia profunda. Todas as pacientes que eu tive no meu consultório, que desenvolveram tumores, muito antes da descoberta da Fosfoetanolamina, esses tumores apareciam em momentos de angústia, de preocupação, pós-separação, pós-trauma, pós-acidente, perda de um filho, brigou com o marido, brigou com o namorado, enfim e meses depois estava lá o bichinho aparecendo, claro que dentro do meu conceito de trabalho, eu sempre propus esses 7 remédios naturais para reforçar a imunidade, mas quero te cumprimentar novamente e acho que a vinda da Fosfoetanolamina é um adjuvante importante para que se alcance plenitude nesse tratamento quando você reforça a imunidade, mas abre a porta para que ela entre na célula e refaça aquele tecido doente. Muito obrigado.

DEP. MARLON SANTOS: Cada um tem o Prefeito que merece, isso é bom. Nós vemos um grande problema na medicina em que se trata justamente da subjugação que é feito por parte da grande indústria farmacêutica, a Anvisa não fica escutando o grupo de médicos, fica escutando o agrupamento de indústrias farmacêuticas pesadas e em especial internacionais. A mesma Bayer que faz tudo de bom foi a que tocou o gás nos campos de concentração lá nos Judeus, vocês sabiam disso? Se é Bayer, é bom, muito bom. Eu como ninguém sabia disso, dá uma olhada no histórico da Bayer para vocês verem, quem é que desenvolveu os gases para matar o povo lá dentro dos campos de concentração, isso é somente um exemplo. A questão da Fosfoetanolamina como adjuvante no tratamento do diabetes, conforme o Prefeito falou, também com o tratamento do Alzheimer, do Mal de Parkinson, da Esclerose Lateral Amiotrófica e isso se dá de que maneira? Eu estou falando aqui para vocês de pacientes que eu estou acompanhando, alguns deles, Vereador Sedinei Catafesta, roubou do pai ou da mãe que estava em tratamento e começaram a tomar, bom! A Fosfoetanolamina Sintética tem a capacidade de fazer restauro das membranas de mielina das células nervosas, de fazer com que essas células ao se restaurarem, consigam estabelecer a ciclagem elétrica do cérebro novamente, efeito da Fosfoetanolamina. Eu tenho um amigo meu que usa a quatro meses, ele tinha Alzheimer, ele estava tendo as fraldas trocadas pelos filhos, mora em Palmitinho, está indo nos bailes de terceira idade já, usando a Fosfoetanolamina e ela funciona também como um restaurador das Ilhotas de Langerhans, porque o que acontece nessas ilhotas é que elas têm uma defasagem na membrana que recobre as ilhotas, exatamente onde é fabricado a Insulina Natural. Eu tenho um amigo meu de Bento Gonçalves usando e das 17 unidades de insulina que ele fazia por dia, está fazendo entre 3 e 4, salteando um dia e é um diabético que nasceu com diabetes, ele faz insulina desde os nove meses de idade. É muito difícil gente saber que tudo isso está à disposição, mas que é muita coisa se pensarmos em quantos medicamentos isso vai colocar para baixo, isso que o Prefeito falou sobre os medicamentos não liberados pela Anvisa, é porque é feito em cima de uma reserva de mercado e nada do que a Anvisa faz, acontece sem que o FDI libere, nós não temos uma agência sanitária, nós temos um escritório dos Estados Unidos no Brasil, só isso.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin da Bancada do PMDB.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Senhor Presidente, uma saudação especial ao Prefeito Claiton, aos colegas Vereadores, a todos os presentes nessa noite e muito em especial, ao Deputado Marlon Santos. Na verdade, eu acho que quem está aqui hoje a noite conhece alguém ou tem alguém na família, ou de repente até mesmo tenha essa doença que é o câncer. Eu também, assim como o Vereador Arielson falou, nós tivemos a oportunidade de falar sobre esse assunto aqui em outra Sessão nessa Casa e naquela oportunidade, lembrando de tudo aquilo que nós passamos, também tive casos na família de câncer, de algumas pessoas que infelizmente não estão mais conosco e que sofreram muito e outras que graças a Deus estão e que estão lutando contra isso. Então eu sei que todos estão aqui por algum motivo, por conhecer alguém e tem também muitas dúvidas e eu tenho algumas que são dúvidas simples e tenho certeza que o Senhor vai poder responder e que de repente sirvam para outras pessoas que estão aqui, mas o que eu quero dizer e que eu não completei o meu pensamento de antes, é que desde a oportunidade em que foi colocado referente a essa questão da sua vinda, claro que todos os Vereadores foram unânimes em aprovar a sua vinda, mas desde aquela oportunidade e não só naquela, eu já tinha a minha opinião formada no sentido de ser favorável e de agradecer a essa pílula, a essa nova esperança que está surgindo para todos nós e para as famílias. As perguntas que eu gostaria de fazer, Deputado, são as seguintes: Essa pílula é indicada para todos os tipos de câncer ou outras doenças também?

DEPUTADO MARLON SANTOS: Eu vou pontuar para você essa pergunta, porque eu costumo gravar tudo na cabeça sem problema nenhum. Um dos maiores deboches dos falsos médicos da Oncologia, não os verdadeiros, é que, olha aí, “cura todo o tipo de câncer”! Primeiro, ela não é um remédio, nunca vai poder ser encarado como tal, ela é uma substância marcadora cancerígena, todo mundo faz uma confusão enorme, ela não é um medicamento, ela é um marcador imunológico que existe naturalmente no organismo, acontece que aquela quantidade que ela existe no organismo, como ela não tem composição para positivá-la, ela não vara, ela não permeia a membrana citoplasmática da célula, então ela não passa para dentro naturalmente, ela tem que estar positivada, com Carbonato de Magnésio e Carbonato de Zinco, aí ela entra, veja, não existe e se sabe isso desde a década de 50 quando o alemão aquele lá inventou a questão do Bicarbonato, também nunca deram bola, não existe a condição de uma célula cancerígena se originar em um ambiente de PH Alcalino, tendo um PH 1 levemente equilibrado ela já não se desenvolve, ela só se desenvolve em um ambiente de acidez plena, que é aí aonde o Prefeito falou, a questão de: “porque a angustia gera tudo isso”? Ela gera tudo isso, esses momentos aflitivos na vida das pessoas gera uma série de espasmos musculares que faz a tensão e essa tensão espreme os vasos sanguíneos e os vasos linfáticos, fazendo com que radicais níveis fiquem se depositando no interior celular, gerando acidez e o câncer, resultado prático, todas as células cancerígenas tem uma coisa em comum, que é o interior repleto de células anaeróbicas, ou seja, sem oxigênio e na falta de oxigênio para mitocôndria que é o dispositivo que naturalmente marca a célula estragada, ela para e o sistema imunológico não vê, o resultado é que todas as células cancerígenas estão dispostas na forma de comer gordura, sangue e ácido graxo, porque? A partir do momento que ela não tem acesso ao oxigênio, ela se transforma em uma devoradora de outras células que contenham oxigênio, o tumor vai aumentando e ela vai consumindo, por isso que a pessoa perde sangue, gordura e as mitocôndrias todas vão parando por falta de oxigênio. Quando a Fosfoetanolamina vasa via membrana citoplasmática, ela entra em contato imediato com a mitocôndria que é um atrativo para ela e a mitocôndria ao se agitar, chama a atenção do sistema imunológico, então ela é um marcador imunológico, aí tu disseste assim: “todos os tipos de câncer”? Sim, todos têm a mesma característica, essa é a característica básica do câncer, é de Hodgkin, é de Askin, não é, tanto faz, todas estão com a mitocôndria parada, a diferença que dá para mim ver, porque eu acho que eu fui o que mais acompanhou testes químicos sobre a Fosfoetanolamina do que qualquer outro, mais do que os pesquisadores inclusive, porque eu acompanho agora de tudo quanto é lugar do Brasil, o que acontece? O problema da Fosfoetanolamina é justamente a imunidade, se você não tem imunidade para nada, não toma, porque tu vai perder ela pelo “xixi”, não é um remédio, é uma substância natural, ela vai sair, ela é sintetizada fora, mas ela é produzida naturalmente, o resultado é que a Fosfoetanolamina não vai agir na células, ela matando as células, ela marca a célula estragada para o sistema imunológico comer ela, aí tem um outro problema, tem que levar para o médico, porque o médico de bom senso e que graças a Deus é a maioria, ele não sabe como lidar com isso, então tem outro problema. Um tumor, há uma variante, tem tecidos que são mais simples de serem tratados e tecidos mais complexos, o próprio tecido do fígado é mais complexo, é de mais difícil catalisação porque é ele que metaboliza a Fosfoetanolamina, então há um tempo maior para curar o câncer de fígado, o problema é que o sistema imunológico em dia, cura mais rápido, por incrível que pareça o que eu vejo, todos os que eu vi tomando, não estou falando dos outros, mas os que eu vi dos outros para a questão do câncer leucêmico, estão jogando futebol a essas horas, até levando alguns frangos, mas estão, esse é o mais simples e é um dos mais danados, é um dos mais simples para curar com a Fosfoetanolamina, mas tem uma coisa muito interessante para dizer para o médico, como tomar? Quanto mais eu tomo, melhor? Não, não adianta tomar 4 porque vocês só têm a condição de metabolizar 2, então 4 que vocês tomarem é folclore, dois vocês perdem. Adianta, por exemplo, o meu tumor tem 4kgs, toma cuidado, um tumor de acima de 1kg, por exemplo, cuja a massa tumoral está presente em um corpo de uma pessoa, 4kg para 45kgs, se tu der Fosfoetanolamina demais e ele estiver com o sistema imunológico em dia, pode haver lise tumoral, que é quando o tumor entra em um processo de morte, primeiro morte porque ele vai sendo comido pelo sistema imunológico que vai largar essas células todas pelos rins e pelo estomago, mas aí ele vai sofrer um colapso, porque quando ele vê que ele não tem condição de reagir contra o organismo da pessoa, começa haver a morte programada da célula e ele entra em um processo de Apoptose, ele se esbruga, cai pedaço para todo o lado e mata a pessoa por lise tumoral, que é quando tranca os rins e tranca o estômago, faz embolia, então é o resultado, tem que ir levando ele na boa, não adianta se atracar de qualquer jeito, às vezes tem que levantar o peso da pessoa, só que eu não sou médico, quem tem que definir isso agora é o médico no teste clínico, é para isso que tem que existir o teste clínico, para haver a evidência médica, só isso.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Essa pílula pode ser tomada e deve continuar o tratamento médico, quimioterapia e radioterapia, como é que funciona? Eu creio que é uma dúvida que muita gente tem.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Eu posso falar, mas acontece que tem gente aqui dentro fazendo quimioterapia, se você for consultar qualquer médico, mesmo o Prefeito com a imunidade toda, ele foi muito corajoso falando o que ele falou, porque ele pode falar, ele não é qualquer um, ele é um cara que já está testado na comunidade médica e não é um idiota qualquer do conselho que vai chegar para ele e mandar ele calar a boca, ele não vai calar porque é um cara que tem tarimba, status e tamanho, mas ele tem tamanho, agora você pega um coitado de um médico que não tem influência nenhuma ou está se formando agora, aí o cara ajoelha e reza, mas o que acontece? Tudo o que liquida com o sistema imunológico, impede o uso da Fosfoetanolamina e quando se diz não, quando os coitados dos cientistas falam não, ninguém quer impedir o uso da quimioterapia, isso é politicagem, é uma política de boa vizinhança, porque na verdade uma coisa concorre com a outra, se o sistema imunológico estiver em dia, pode seguir com a quimioterapia, agora se não tiver é difícil, agora como é que eu vou dizer isso? Isso tem que ser uma opção do paciente e eu não estou aqui para recomendar nada, eu penso que cada um faz aquilo que bem entender, tem que fazer o que bem entender, se sentiu bem, faz, bem assim e não esqueça, tem gente que não está preparada para ver as montanhas da lua, vão tomar e vão ficar bom, porque tem a desculpa social, tem um amigo meu que levantou da cama porque não tinha mais o que fazer na medicina, levantou da cama tomando Fosfoetanolamina, quando estava indo para a praia muito bem obrigado, ligou para o médico para fazer um quimioterapia para ter a desculpa de dizer para as pessoas quando perguntassem para ele, o que ele fez? Aí ele dá a desculpa social, “fiz quimioterapia”. Detalhe, morreu, deu uma parada cardíaca nele no momento de fazer os negócios ali.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Só mais uma última pergunta então, com relação a dor, ela alivia a dor?

DEPUTADO MARLON SANTOS: Ela não é um analgésico.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Mas alivia, porque eu tenho testemunho disso.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Eu sei disso, o problema é que ela estabiliza o organismo, veja bem, o organismo de uma pessoa que está com qualquer doença grave, ele está lançando um noticiário permanente de morte, ele levanta o instinto de morte e baixa o instinto de vida da pessoa, quando a pessoa usa uma substância ou medicamento que faz o efeito de ativação imunológica e de marcação tumoral, o instinto de vida passa acima, isso é o efeito da psique, mas tem o efeito orgânico, porque a metástase é a parte mais simplificada do tumor e é ela que geralmente provoca a dor, porque ela está em terminações nervosas importantes, o resultado é que é o primeiro pontinho a ser consumido e ali a dor já começa a cessar, aí o metabolismo se dá em 15 minutos, é uma Monoetanolamina, imagina, ele tem composto de Ureia, Cálcio, Bicarbonato, ele entra imediatamente na corrente sanguínea, vai para o fígado direto e metaboliza muito rápido, em 15 minutos já está começando a chegar nas extremidades, é uma paulada e o problema já alivia, só que não é um analgésico, ele tem efeito analgésico pela questão do composto.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com o Vereador Paulo Roberto Dalsochio da Bancada do PDT.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Esse povo é interessado, vocês estão bem de políticos na cidade! Que orgulho!

VER. PAULO ROBERTO DALSOCHIO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Prefeito Municipal, demais presentes e o nosso Deputado, quero parabenizá-lo, primeiro pelo trabalho parlamentar, pelo seu trabalho espiritual e também pelo trabalho agora, tocando em assuntos polêmicos e alguns tabus, com certeza o Senhor é um homem muito visado por alguns órgãos e algumas entidades também por tocar nesses assuntos. O Senhor tocou em um assunto que eu aqui tenho falado por diversas vezes e quero dar o testemunho. Eu tenho dito nessa Casa que os planos de saúde estão extorquindo a nossa comunidade. Farroupilha tem uma parcela de mais de 50% da população que paga plano de saúde, agora vou dar o meu exemplo, eu por aproximadamente 30 anos, paguei plano de saúde em um grupo, em uma entidade da qual eu fazia parte e me aposentei, em um determinado momento, um integrante desse grupo precisou do plano de saúde e o procedimento em que ele necessitava foi negado, nos reunimos e avaliamos isso, todos com exceção de dois renunciaram o plano de saúde e com uma incumbência pessoal, cada um depositar em uma poupança o valor que teria que pagar ao plano de saúde, desses dois, um, passado uns 5 anos precisou de um procedimento que era a colocação de um marca-passo, foi negado e aí ele viu, se eu tivesse feito a poupança eu teria talvez o dinheiro para comprar o marca-passo, aí o SUS atendeu, ele desistiu, ficou fazendo exatamente aquilo que os outros estão fazendo, passado mais um tempo, ele precisou de um transplante de coração e quem atendeu foi o SUS, se ele estivesse com o plano de saúde, teria só colocado fora o dinheiro. Eu venho fazendo essa poupança, vamos dizer assim, “compulsória pessoal”, onde eu tenho um saldo nela que se o procedimento não for daqueles assassinos por parte de quem vai cobrar, eu teria recurso para fazer ele particular, e aí vem outro dado, sempre quando eu tinha plano de saúde eu precisava um exame ou uma consulta com um especialista, as vezes só para 60 ou 90 dias, particular para o mesmo dia ou no dia seguinte, essa é a vantagem e também aí vem um outro lado, enquanto a gente é novo, vem pagando o plano de saúde, ele vem tendo uma escala, na medida em que eu vou trocando de idade, onde eu tenho a probabilidade maior de utilizar o plano, ele vem aumentando e chega ao termo de muitas pessoas com a idade avançada que contribuíram por uma vida toda, desistirem de pagar porque não ganham o suficiente para pagar o plano de saúde e aí deram lucro uma vida inteira, se eu tenho o seguro para o meu automóvel, no final do ano vou renovar o seguro e não tive acidente, eu tenho desconto, vou renovar no outro ano e novamente não utilizei, tenho desconto, os planos de saúde não, não importa se eu paguei 30 anos e não usei um centavo, troquei de idade, ele dobra de valor ou vai dobrando, então isso é uma extorsão que faz com que muitas pessoas contribuam quase que por uma vida inteira e no momento de utilizar são obrigados a desistirem do seu plano de saúde e o Senhor colocou bem o assunto, que muitas coisas são tocadas para o SUS e aí o SUS que aguenta a conta, o SUS que está quebrado, o SUS uma série de coisas. Eu tenho um familiar com idade avançada que vem pagando em torno de R$ 800,00 por mês de plano de saúde, há uns dois meses ele precisou ser atendido no plantão do plano de saúde da nossa cidade, que eu tenho a plena certeza que se ele tivesse ido no nosso hospital que recebe críticas, que recebe uma série de coisas para ser atendido pelo SUS, ele não teria demorado o tempo que ele demorou pagando aquilo que ele paga, então aí eu digo: “de que adianta gastar toda essa fortuna”? Volto a repetir, o Senhor tocou em um assunto também polemico, “plano de saúde”, está extorquindo a nossa população e gente ficando rica em cima disso. Era esse o meu testemunho e mais uma vez parabenizá-lo pelo seu trabalho, levantando esses assuntos e atendendo a comunidade, sei que o Senhor tem dias que para atender a comunidade o Senhor sofre um desgaste muito grande, que depois seriam necessários talvez 3 ou 4 dias para se recuperar, só que não dá tempo, a exemplo de hoje já estar aqui atendendo a Comunidade de Farroupilha, obrigado por ter vindo e parabéns pelo seu trabalho.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Obrigado, pode ter a certeza disso, o médico do plano de saúde é muito mal pago, recebe mal e porcamente, ele se vê escravo muitas vezes do plano, não é só o paciente, é o profissional também, eles vão pedir ao SUS com toda a certeza, mesmo com a legislação em vigor.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com o Vereador Juelci de Souza da Bancada do PSB.

VER. JUELCI DE SOUZA: Obrigado Senhor Presidente. Cumprimento também o nosso Prefeito Claiton, aos demais Vereadores, Vereadora Maristela, Vereadora Maria da Glória, cumprimentar a nossa Comunidade de Farroupilha que hoje está aqui, mas um cumprimento em especial ao Senhor Deputado Marlon, eu, igual há muitos que estão aqui hoje, temos familiares que utilizaram o seu serviço espiritual, então dessa forma eu quero cumprimentar o Senhor e dizer obrigado por essa sobre vida que o Senhor consegue dar através da fé, daquilo que tem dentro do coração, não querendo ser aquela pessoa que vai tirar proveito, mas sim de passar o que é digno do ser humano, igual a muitos que estão aqui, que tiveram muitos dos seus familiares que conseguiram alguma cura, que conseguiram ter uma melhor condição de vida, é o obrigado que a gente pede, é esse obrigado, por você passar essa credibilidade e hoje estar nos passando sobre a Fosfoetanolamina, que é um assunto que traz mais vida como foi falado muitas vezes, um simples medicamento, um simples tratamento, ele não ajuda pela sua composição, pelo seu caráter de medicamento, mas ele ajuda a pessoa na sua parte espiritual, ele dá confiança para a pessoa para ela poder tirar da onde não tem nenhuma força, conseguir dar um passo a mais e essa parte, a parte do Senhor de fazer as curas espirituais, é algo que nós temos que agradecer. Nós vimos que é complicado conseguir fazer uma liberação desse medicamento, mas para o Senhor, qual seria a ferramenta que nós teríamos como chegar até lá, para conseguirmos de um jeito ou de outro esse medicamento disponível em farmácias, em drogarias mais acessível ao povo, mais perto da comunidade?

DEPUTADO MARLON SANTOS: Eu estou aqui primeiramente atendendo ao chamado da minha amiga Tânia, a Tânia é uma amiga que eu tenho de muito tempo, eu não era nem político ainda quando eu já era amigo, parceiro da Tânia e da família dela, é funcionária da Câmara de Vereadores e estou acompanhado do meu Assessor Cláudio, da minha Assessora Ângela e dos meus amigos, Senhor Domingos, todo um grupo aí que conhece esse trabalho que eu venho desenvolvendo de longa data, eu tenho muitos amigos na cidade e na região, não é preciso agradecer, eu me sinto no compromisso de estar aqui, Vereador. A questão é fazer assim: hoje nós tínhamos que, enquanto parlamentares ir até o STF e propor o julgamento da liminar no pleno, jurar o mérito de uma vez e levantar a pressão social para que eles também entendam que são, porque nós somos banalizados enquanto políticos, o Prefeito é empregado do povo, o parlamentar é empregado do povo, não, nós somos delegados do povo para estar aqui, nós não somos qualquer coisa, nós não fizemos concurso fazendo cara ou coroa para ficar lá dentro do poder roubando legalmente, porque tem juiz que não se paga, qualquer juiz de primeira instancia ganha R$ 60.000,00 por mês e ninguém fica sabendo, depois eles se destrambelham tudo e vão para a Assembleia apavorados, querendo mais e mais, tudo coisa pessoal, agora se você Vereador, Deputado for lá falar com ele sobre um processo para tentar esclarecê-los de algumas coisas ele vai dizer: “eu não posso tratar isso contigo”, quer dizer, o assunto pessoal não pode, mas eles tratar de coisas pessoais dentro da Assembleia, principalmente questões de penduricalhos de salários pode, aí está liberado. Ainda bem que nós podemos até ter um certo orgulho do nosso Judiciário Gaúcho, mas tem muita exceção em um grupo tão pequeno, tem muita pessoa nojenta por aí sendo Juiz, eu queria que o Juiz fosse escolhido pelo voto, como vós sois e eu sou, aí eu queria ver quem é que iria se eleger. Tem pessoas tão nojentas sendo Juiz que eles não enxergam mais nada para a frente, esse é um grande problema do Judiciário e eu acredito no STF por uma coisa, ainda bem que é só na primeira instância que a coisa acontece pelo concurso, porque lá para cima é só por indicação política e está certo pessoal? Porque se deixar todo o mundo participar por concurso lá para cima, estamos todos ferrados, pressão no STF é a palavra, porque eles sim são empregados do povo, nós somos delegados do povo, pode ler aí, o que é o Prefeito, Vereador ou Deputado. Um para administrar e outro para fazer a Lei, quem é o empregado do povo? É o Judiciário, eles fazem concurso, vamos fazer pressão nos caras para que julguem o mérito agora, eu quero ver se vão julgar o mérito contrário e patrolar, esse é um dos Parlamentos de um modo geral.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com o Vereador Josué Paese Filho da Bancada do PP.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhor Presidente, Senhores Vereadores, um cumprimento especial ao nosso Prefeito Claiton, a essa plateia, Deputado Marlon, não lhe agradecendo, mas a gente sabe que o seu tempo, o Senhor poderia estar em muitos lugares nesse momento e o Senhor está aqui em Farroupilha, atendendo um pedido dessa Casa, através do Vereador Sedinei Catafesta. Quando a gente fala em saúde, eu estava observando agora já são 19:30, faz uma hora que nós estamos aqui e ainda estão chegando pessoas, então quando a gente fala em saúde, as pessoas ficam preocupadas e quantas pessoas tem aqui dentro, eu imagino que não é uma e nem duas, têm pessoas aqui que tem familiares com esses problemas. Sou bem sincero em dizer para o Senhor que quando nós discutimos esse assunto, eu fiquei com bastante dúvida se votasse a favor ou o que eu faria, porque a nós somos leigos no assunto, mas ouvindo o Senhor atentamente, nós sociedade, as pessoas que tem essa doença, nós estamos sendo totalmente enganados, não pelos médicos, mas por alguns interesses financeiros, iniciando pelos laboratórios, foi o que eu entendi. Eu vou citar aqui por exemplo, o Senhor vai hoje fazer uma consulta, o médico já vai lhe dar um remédio de amostra grátis, porque toda a semana tem no consultório médico, aquele representante de tal Laboratório, esse é o remédio, agora essa pílula ou cápsula que veio eu não sei há quanto tempo, essa muita gente não aprova por causa de interesses financeiros que nem o Senhor disse, são $ 50.000.000,00 para poder legalizar, é um absurdo, eu sabia que tinha um preço alto, mas não tanto assim, mas eu tenho duas perguntas para lhe fazer, por exemplo, eu vou citar aqui Vereador Arielson, se você me der autorização, o Senhor falou para o nosso Deputado, da sua esposa. A gente conversou inclusive diversas vezes como é que está, ela fez tudo o que tinha que ser feito, hoje ela está bem graças a Deus, ela tem a necessidade, o Senhor falou em 5 anos, vamos colocar 10 ou 15, ela teria condições de tomar ainda para prevenir ou não teria a necessidade? No caso da esposa dele e tantos outros que já fizeram o tratamento. Segundo ponto, Vereador, eu tenho escrito aqui STF, passou pelas duas Casas, Câmara e Senado, passou pela Presidente Dilma, alguém com interesse deve ter entrado no STF e lá trancaram tudo, se os Juízes leram ou não leram o processo porquê? Não sei se leram, é que nem o Senhor disse, mas trancaram e eu já fui para Brasília, eu tive a oportunidade de entrar lá dentro inclusive, mas se vai o Vereador Josué Paese Filho junto com o Presidente, junto com os 15 Vereadores, nem vão deixar nós entrar, para começar. O que nós população poderíamos ajudar na Assembleia, qual é o movimento, porque a gente faz movimento na rua para pedir Impeachment de Presidente, faz movimento para voltar tal Presidente, faz tudo o que é movimento, agora quando é para salvar pessoas, que tipo de movimento nós poderíamos fazer?

DEPUTADO MARLON SANTOS: Tem algum familiar do Pedrinho aqui? Eu sei que não tem, eu estou falando por gosto. É só para vocês saberem que tem interesse e interesse, quando está caindo vem, eu falo por telefone com a mãe, fui eu que falei com ela, quando ela foi no Ratinho, cadê? Meu filho, uma coisa é quando você está na braba, outra coisa é quando você está na boa. Eu não me arrisco a fazer uma caminhada em prol da Fosfoetanolamina, porque não vai ninguém e não se arrisquem porque não vai ninguém, todo o mundo aplaude, porque todo mundo tem medo de câncer, mas depois que você tem a cura, eu estou acostumado com isso, então esquece, “Ah, mas é que estava muito frio, ah, mas é que eu estava com diarreia”.  Mas quando estava precisando, levou o banheiro junto. Pessoal, eu não tenho medo de criticar quem quer que seja, eu sei que isso vai chegar nos ouvidos, não tem problema nenhum, eu estou falando por gosto, mas se eu sou, eu estou aqui, a falta de lealdade, é uma característica do brasileiro e está minando o Rio Grande do Sul também, aí você sai na rua pedindo voto, “esse Vereador”, mas o piano que a gente carrega aqui por 4 anos ninguém enxerga e acha que você ganha um mundo e um fundo ainda, que é aquele que rouba, então é tudo assim, aí o político é o problema? Eu cantei a pedra para vocês lá embaixo Presidente, eu quero ver se o Pedrinho está aí, não está ou não se manifestou, por favor minha gente, só que assim, o certo é a movimentação maciça, não faz porque você passa vergonha.

PRES. RAUL HERPICH: Temos algumas perguntas da plateia, eu agrupei. Quanto tempo deve ficar sem fazer quimioterapia para tomar a Fosfoetanolamina? Com a imunidade baixa, não fazem quimioterapia, qual é o grau de imunidade para tomar a Fosfoetanolamina? O paciente em estado avançado de câncer adianta fazer o tratamento com Fosfoetanolamina? Quanto tempo demora para fazer efeito?

DEPUTADO MARLON SANTOS: A questão de quem está fazendo quimioterapia, dá uma olhada no sistema imunológico, tem exames bacanas hoje que podem ser feitos para ver em que pé está. Eu não sou ninguém para mandar ninguém parar de fazer quimioterapia, eu falei o meu pensamento sobre isso, mas está com o sistema imunológico em dia ou relativamente em dia, 5% ou 10%, toca ficha, conseguindo usa, “ah, mas o médico não pode saber”, o teu médico que vá chupar um capim, bem sujo ainda.  Você é dono da sua vida, vai criar vergonha na sua cara, vai olhar para você mesmo no espelho, eu sou o único político que xinga os outros, desculpa, sinceramente, vocês são donos das suas vidas e se o médico não é minimamente humano para te entender, é porque não é teu médico, o teu médico tem que honrar o que ele fez de juramento que aliás é o juramento mais bonito que existe em qualquer profissão, então não se preocupe em agradar o médico, é você que tem que ser agradado, porque se depender de alguns médicos, você não pode comer ovo de jeito nenhum, se depender de outros médicos, você vai ter que comer só ovo, é uma loucura. Vinho e Champagne faz bem para todo o mundo, mas você vai ali do outro lado, “não, não toma porque isso vai te matar”, aí teve um médico que fez um razoado para que o vinho fosse reconhecido como alimento, aí teve outro médico que fez um outro estudo e disse que não é alimento nenhum! Pessoal? São aqueles sete passos que o Prefeito Claiton passou e um bom médico educado contigo, consciente do que está fazendo e o bom médico também ele é quase um Padre ou mais do que isso, ele escuta o teu dilema, mata no peito, fica só contigo, respeita os teus limites e o teu pensamento. A questão quimioterápica, eu não tenho condições nenhuma de dizer que faça ou não faça, o sistema imunológico está bom, está regulado, 5%, 10% ou 15% usa, certo. Quanto tempo para fazer efeito? Já falei aqui, o que eu tenho visto e de todo o histórico médico que eu ouvi foi de 5 meses, chegando a 8 meses, um ano e dois meses, estado avançado. Pessoal, outra coisa que a gente tem a mania de achar que quem está com câncer está morto e quem está gripado não está e o que mais mata gente no mundo inteiro é a gripe, todo mundo acha que o cara que está com câncer, está ferrado. O câncer vem em 3º ou 4º lugar, então pode pegar os laudos médicos para ver o que mais mata. Então para deixar quem está com câncer vai embora, não é desse jeito não.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com o Vereador Lino Ambrósio Troes.

VER. LINO AMBRÓSIO TROES: Excelentíssimo Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Senhor Prefeito Municipal, Excelentíssimo Senhor Deputado Marlon Santos, quero saudar a plateia presente, as entidades aqui presentes, obrigado pela presença de cada um de vocês. Os Senhores dão brilho ao trabalho dos Vereadores e hoje com a presença do Deputado Marlon Santos. Eu quero, em primeiro lugar, lhe dizer do nosso respeito, do nosso carinho e o nosso agradecimento ao trabalho espiritual que o Senhor faz, isso produz um resultado muito importante na vida de todos nós, porque nós somos um corpo e uma alma que precisa estar em harmonia com a natureza na qual nós estamos vivendo. Entrando diretamente ao assunto, os conselhos de medicina, Deputado Marlon Santos, desenvolvem uma propaganda sistemática na defesa da medicina tradicional, impondo determinadas condutas ao médico e a sociedade, basta ouvir uma emissora de rádio da capital que ela tem propaganda do Conselho de Medicina. A verdade faz bem à saúde e qual é essa verdade? Como é que se trabalha com essa verdade? Como é que essas coisas podem acontecer? A segunda pergunta é a seguinte: o Senhor tem sido eventualmente convidado por alguns alunos de alguma Universidade que trata, que forma médicos para que esse pessoal possa discutir na base, na formação dessa questão, porque ela sendo discutida na base, certamente nós teremos um futuro de medicina diferente do que nós temos hoje, talvez demore um pouco mais daquilo que o Senhor imagina, daquilo que todos nós sonhamos, mas é uma possibilidade no futuro, obrigado pelo Senhor estar aqui nos dando essas lições de vida, não apenas de medicina e de medicamento, mas essas lições de vida. Obrigado.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Eu que agradeço, colega. Existe uma coisa chamada paranoia, verdade, a única verdade que eu conheço é a nossa existência, nós confundimos a palavra verdade com a palavra realidade. A realidade é uma coisa, a verdade é outra. A verdade única é a nossa existência comparada com a realidade, agora depois disso você tem a verdade que você quiser, então a verdade que faz bem à saúde, qual é a verdade? Claro, é um jargão de marketing, eu sou formado em marketing, essa jogada ensaiada, bruta de conselhos de medicina e Sindicatos Médicos. O fato é de que a maioria dos médicos não tem tempo de pertencer a Sindicatos, se sindicalizam por obrigação e participam de conselhos, exatamente aqueles que se engendram politicamente nesses conselhos, mas porque tem dinheiro de laboratório recebendo por tudo o que é lado, o médico sério, ele não vê o sol, pode até ganhar muito dinheiro. A questão, alunos de medicina, eu recebi vários pedidos por várias razões, as cirurgias mediúnicas, as questões de Fosfoetanolamina, o tratamento de HIV e lá se vai, acontece que teve aluno que foi mandado refazer a monografia de novo, não aceitaram porque tratava da Fosfoetanolamina, palestras foram canceladas na minha cara, me impediram de entrar em determinados lugares porque, ou eu, ou o professor, então o professor pediria até demissão do lugar, por ser médico e por pertencer a um conselho. Enfim, é desse jeito que está, a Fosfoetanolamina vai ser introduzida no Brasil, colegas, vai ser na marreta, não vai ser de outro jeito, é na marretada, porque de outro jeito não vai, agora a oncologia vai ter que se reinventar, lamento.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com o Vereador Ildo Dal Soglio da Bancada do PT.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Senhor Presidente Raul Herpich, Senhores Vereadores, Vereadora Maristela, Vereadora Maria da Glória Menegotto, Senhor Prefeito Municipal Claiton Gonçalves, Deputado Marlon, imprensa e demais presentes nessa noite. Eu diria assim, Deputado, que bom que o Senhor está aqui porque hoje nós realmente estamos sendo contemplados com uma palestra de alguém que tem conhecimento, de alguém que está preocupado com a saúde dos brasileiros. O Senhor poderia estar em sua casa nesse momento ou estar em outros lugares, mas nesse momento o Senhor está aqui, está nos falando e nos esclarecendo e eu vejo aqui que tem pessoas preocupadas com a saúde, que não estão doentes de repente, mas que todos nós um dia vamos sofrer algum problema de saúde e nos vemos aqui no caso pessoas ligadas a Liga de Combate ao Câncer, a Sílvia e a outra Senhora eu acho que também é, que também estão preocupadas porque fazem um trabalho dentro da sociedade nesse sentido, agora o que me chama a atenção, é porque às vezes os meios de comunicação e eu sinto assim um pouco até de certa forma revoltado, porque como toda essa gente está preocupada com a saúde de ter um entendimento melhor, está aqui o pessoal da Liga de Combate ao Câncer. Se tratando de saúde, de repente alguns médicos também poderiam estar aqui te ouvindo um pouco, de repente eles também como o Senhor disse, às vezes eles ficam com as mãos amarradas, mas pelo menos para eles terem um entendimento de como conduzir uma pessoa que vai apelar sobre esses problema que venham acarretar a saúde da nossa população, porque as vezes só ir nos meios de comunicação e dizer que está preocupado com a saúde dos farroupilhenses não basta, eu acho que é bom ouvir os lados, ouvir as pessoas, se realmente estão preocupados com a saúde dos farroupilhenses e eu tenho aqui uma palavra de um escritor espanhol, Frei São João da Cruz, em torno de 1.480, ele dizia o seguinte, Vereadora Maria da Glória Menegotto, “no final das nossas vidas, nós seremos julgados pelo amor” e o amor aqui não é o amor de casal ou amor só de família, é o amor que nós temos que ter com a vida dos seres humanos, nós somos intitulados por Deus como irmãos e aí nós vemos que Thomas Orbita estava certo quando dizia que o homem é o roubo do próprio homem, o homem mata, se for preciso em nome do dinheiro, e mata através das comunicações também quando ele engana, quando ele diz, por exemplo, ele diz, “olha, nós vamos te tratar, você vais fazer isso e vai ficar bem”, agora o Senhor disse que de repente 5 ou até 10 anos, no caso de uma quimioterapia, mas escondem a verdade daquilo que realmente custaria de muito pouco para a nossa população, eles vão escondendo em nome do dinheiro e do poder, onde está o ser humano, a sensibilidade com as pessoas, é isso que eu venho falar para o Senhor e lhe dar os parabéns porque estás denunciando e tem uma Parábola Bíblica que diz o seguinte: “Deus deu para uns, dois talentos, outro, três, outro cinco”, façam produzir, o Senhor eu acho que de 5 está produzindo 10 e isso é muito bom, deveriam ter vários parlamentares e eu acho que existe sim dentro da Assembleia Legislativa, dentro da Câmara dos Deputados, dos Senadores, pessoas de boa índole e preocupados, mas também tem os safados lá. Eu acho que a maioria são safados, mas eu lhe dou os parabéns por isso. Eu queria lhe fazer só uma pergunta depois disso. É o meu primeiro mandato, então eu não sou muito esperto em tudo o que a gente poderia fazer aqui, de repente tem o Vereador Lino Ambrósio Troes e o Vereador Juvelino que entendem bem, mas já que o Senhor está aqui, que é caso de legislação e tal. Caberia uma moção de apelo ao STF referente a isso para que desse uma resposta e se não tem como movimentar as Câmaras de Vereadores do nosso estado para que nós reforçássemos esse apelo, uma forma de pressão, porque para bater panela para tirar uma Presidente é fácil, e tem a grande imprensa vai e diz isso, agora, porque a imprensa não coloca às claras, também para movimentar as pessoas para que vão na rua e exijam uma atitude do STF, então essa é a pergunta que eu gostaria de fazer.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Eu acredito que nós temos que mobilizar a UVB e a UVERGS,  tem que ser mobilizado pelo interesse geral, urgentemente, só papel não serve, eu acredito que os Presidentes do Legislativo devem ligar para o Presidente do STF, ele é um ser humano, ele tem que nos atender, ele é nosso empregado, não pode ficar aí cambeteando e achar que só vai receber e-mail,  e-mail não leem, eu sei porque eu também não leio, eu só atendo telefone no meu celular  e qualquer um me chama a qualquer hora.  Eu vou dizer o seguinte: eu vou virar as costas aqui, amanhã sai no jornal ou na rádio, aí começa a dizer, eles vão mandar aqui um médico idiota dizendo, “ó, vocês estão vendo esse cara aqui, ele morreu tomando Fosfoetanolamina”, mentira, porque eles pegam o cadáver de qualquer louco que está no cemitério e dizem: “esse cara tomou Fosfoetanolamina”, e todo o mundo engole porque nós somos crédulos, usem a internet, veem as pessoas colocando os depoimentos ali e os exames antes e depois, liguem para essas pessoas, quantos contatos que vocês quiserem eu consigo para vocês de qualquer canto que vocês possam imaginar que tenha existido e que as pessoas podem estar curadas eu posso fornecer para vocês, sem problema nenhum, mas não vai faltar um para dizer, “não o cara é um alucinado, esquizofrênico, abobado, não dá para acreditar, ora, a ciência médica está tão evoluída”,  não,  a ciência médica não está tão evoluída não, está a cabresto no Brasil, o que está evoluído é o médico, porque a maioria hoje vira médico alternativo, o médico que fala o que ele fala não é um pedido convencional, médico convencional, não escreve, enfim nós temos muita coisa para dizer, agora depois que eu sair daqui, vai ter artigo em jornal, matéria paga, vai ter de tudo para tentar desdizer, não sei porque essa  lobisomada não estava aqui, falar pelas costas é fácil, não sei se é a palavra “lobisomada”, mas o povo entendeu.

PRES. RAUL HERPICH: Só para dizer Deputado, na marcha dos Vereadores em Brasília, a gente falou bastante sobre a Fosfoetanolamina. Temos mais perguntas, mas o Prefeito fez um resumo de algumas aqui para ficar mais simples, porque estamos no adiantar da hora. Melanoma, tratamento com Interferon, Fosfoetanolamina, serve para tratamento de tumor base da metástase, PH do sangue vezes tumor.
DEPUTADO MARLON SANTOS: O Doutor Gilberto que inventou a pílula fez esse mesmo tratamento e ficou curado.

PRES. RAUL HERPICH: Água alcalinizada.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Se ela alcaliniza a água, com certeza, porque tudo o que é alcalino é anticancerígeno.

PRES. RAUL HERPICH: ÔMEGA 3?

DEPUTADO MARLON SANTOS: Também é um antioxidante, exponencial. Eu não tenho esse especialidade, eu evito falar, porque sabe, eu tenho me aprofundado muito nessa área porque eu estudo muito isso e eu faço pesquisa cientifica social, então eu tenho esse conhecimento, agora, tudo o que foi falado aqui preenche toda a dúvida, a grande verdade que cada um se tivesse Fosfoetanolamina ali no lado de fora para vender, levaria 1 kg para a casa, vamos parar com frescura e eu te digo mais, eu te falo aqui contra o Doutor Gilberto, ele que me perdoe porque eu sou apaixonado por ele, mas se eu souber de alguém que estiver fazendo eu pego, como que não.

PRES. RAUL HERPICH: As últimas três perguntas, eu vou resumir em uma só, vem ao encontro do que o Vereador Ildo Dal Soglio falou a pouco. Na sua opinião, que atitudes enquanto sociedade devemos tomar para que a pílula do câncer seja liberada, para que a população tenha acesso a esse bem comum?  Ou seja, que tipo de atitude devemos tomar para que a nossa voz seja ouvida em parâmetros superiores? A outra diz o seguinte: Deputado Marlon, qual é o procedimento para conseguir a liberação do medicamento via judicial? Quem sabe um abaixo assinado do povo em números significativos para conseguir uma liminar para fornecer a pílula?

DEPUTADO MARLON SANTOS: Só no que a gente não falou foi sobre o abaixo assinado, eu acredito que o abaixo assinado é uma boa, mas eu tenho até receio de começar um abaixo assinado, por exemplo, você pega assim, um abaixo assinado que foi feito pelo Ministério Público e uma das coisas que pede é que tire a imunidade dos Parlamentares, mas então vamos fazer o seguinte: tira a imunidade dos Parlamentares, dos Promotores, dos Juízes, dos Prefeitos, Governadores e Presidente da República e vão ver daí. Eu só usei, vamos parar com a tolice, se você tirar a imunidade parlamentar e eu for o privilegiado, você vai favorecer a roubalheira, porque o político sem vergonha, para ele a melhor coisa que tem é não ter fórum privilegiado, porque a ser julgado na primeira estância, sabe quando é que ele vai ser julgado? Nunca. O sistema brasileiro, desde a época da colonização, eu vi que não dá certo, nós temos é que realmente fazer o que ele disse, colocar o amor na cabeça, pensar no que é justo e esquecer o resto. Tem coisa aqui que eu falei que se for levar ao pé da letra, eu tinha que ser preso, isso está no Código Penal de 1.940, imagina gente, está tudo errado, agora, eu acredito muito no bom senso e fazer um abaixo assinado, vai dar certo, nós vamos conseguir pegar todas as assinaturas, para que essas assinaturas? Você quer Lei mais torta do que a Lei da ficha suja, vocês acham que os ficha suja mesmo estão presos? Mas serviu para prejudicar meio mundo, porque se eu não gosto da sua cara, eu te processo 4 ou 5 vezes e ele não tem culpa de nada e até ele provar que ele não tem culpa, passaram 10 anos e eu arrebentei com a candidatura dele, é muito fácil sujar alguém na justiça, porque para isso a justiça é cega, vai confiar em quem no Brasil, Lei Seca, alguém acredita em Lei Seca, o Senhor Acredita Presidente? Não, tem que fechar tudo o que é bar, o bar que está em frente à Rodovia, fecha, o cara coloca do lado ou atrás, aí depois a Câmara aqui fez Lei proibindo o uso da bebida em conglomerados, estádios e outros lugares, trouxeram a Copa para o Brasil, liquidaram tudo o que a gente fez, para ter noção de quanta audiência Pública, quanta hora de luz foi gasta aqui na Câmara, nas outras Câmaras, na Assembleia e no Congresso, discutindo a proibição de Leis em estádios gente, aí a FIFA vem para cá e ela é superior a todo o povo brasileiro e libera a cerveja, você vai confiar nesse Brasil velho, por isso que a gente tem que realmente que sentir amores pelos outros e saber, Presidente, que não é demais estar aqui, para mim é uma satisfação e virei quantas vezes vocês acharem necessário, muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com o Vereador Sedinei Catafesta do PSD para as considerações finais.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Senhor Presidente, vou ser bem breve e quero aqui com palavras simples estender o agradecimento ao nosso convidado dessa noite, Deputado Marlon, que humildemente trouxe o seu conhecimento e dividiu conosco nessa noite e aqui tem diversas pessoas de cada canto dessa cidade querida chamada Farroupilha, trouxeram as suas dúvidas e tenho a certeza de que as respostas foram dadas, mas o que precisa de fato é a liberação dessa importante, que não é um medicamento e sim uma pílula, como disse o Deputado Marlon, mas a luta vai continuar,  teve um grande avanço no nosso país  no que foi a sansão da Lei da Presidente Dilma e que Deus faça que o Supremo possa rever os votos que ali arquivaram por enquanto a liberação dessa esperança para essas pessoas, é isso que a gente tem que nomear, a esperança da continuidade da vida. Dizer que é muito bom a sua vinda, de coração te agradecer por dividir o seu grande conhecimento, a dedicação em cima dessa questão e que vem aqui hoje nessa Casa explanar, muito obrigado e que Deus te acompanhe sempre em cada cidade, em cada passo que o Senhor der nesse Estado do Rio grande do Sul querido, obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Sedinei Catafesta. A palavra está com o Deputado Marlon para suas considerações finais.

DEPUTADO MARLON SANTOS: Senhor Presidente. Eu estou à disposição sempre, estou muito honrado por estar aqui com vocês, parabéns pela maturidade de vocês, pela maturidade tua Prefeito Claiton, é muito difícil estar na tua condição e ter vindo aqui. A comunidade não pode perder políticos que se integram, se interagem e se respeitam entre si. É muito difícil haver essa coadunação política como aconteceu aqui, é muito difícil, eu particularmente só vi enquanto Prefeito, quando eu fui Prefeito, um Prefeito estar tanto tempo em uma reunião de Câmara de Vereadores, fora ele, só eu e uma vez que outra, não esqueçam, estava lotada a Câmara, por isso que o Prefeito estava lá! Não está lotada nada, vai estar cheio de gente perguntando! “E aí, vai ter pílula ou não”? Todos querem saber, mas a minoria está aqui, não pensa que você elege, porque você não elege nem um Vereador aqui dentro em número de votos, elegem a liderança de vocês, líderes vocês são. Anotem bem o nome dessas pessoas e fiquem sabendo que na hora “h” é sempre assim, quanto assunto sério já foi tratado aqui dentro sem ter uma viva alma? Não há interesse, temos que começar a ter mais interesse pelas coisas, verdadeiramente eu não precisava estar aqui, mas como assim a Tânia me chamou, ela é minha amiga de duas décadas, isso tem significado para mim, os meus colegas me chamaram gente, são meus colegas, eu não tenho como não atender, eles não são qualquer coisa, cada um que está aqui, está aqui por centenas de votos, quantas vezes mais do volume de gente que está aqui e não critiquem mais os políticos a não ser os sem vergonhas, mas o resto respeitem os caras com os seus jeitos, porque a maioria da população não está nem aí para isso, mas reclamar sabem. Tu podes ter a certeza, vai ter uma fila de gente perguntando sobre a pílula do câncer, por quem igual outra vez e assim vai ser, não teria problema nenhum de fazer, agora a grande verdade nossa e isso é muito decepcionante no Brasil, as pessoas não se interessam, a não ser quando a dor bate, muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Mais uma vez, muito obrigado Deputado Marlon, obrigado pelos que nos prestigiaram nessa noite, foi uma noite que ficará na nossa memória para sempre, se muitas dúvidas não foram esclarecidas, eu tenho certeza que muitas luzes saem daqui piscando, mais uma vez obrigado pela presença de vocês, obrigado Deputado e Prefeito. Nada mais a ser tratado nessa noite declaro encerrados os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Boa noite a todos e boa semana.

Raul Herpich

Vereador Presidente

Ildo Dal Sóglio

Vereador 1º Secretário

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.