Pular para o conteúdo
03/07/2022 05:39:20 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3660 – 20/06/2016 – Homenagem ao POE da Brigada Militar

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Raul Herpich

 

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente, Vereador Raul Herpich, assume a direção dos trabalhos. Presentes os Vereadores: Arielson Arsego, Fabiano André Picolli, Ildo Dal Sóglio, João Reinaldo Arrosi; José Mário Bellaver, Josué Paese Filho, Juvelino Angelo De Bortoli, Leandro Somacal, Lino Ambrósio Troes, Maria da Glória Menegotto, Maristela Rodolfo Pessin, Paulo Roberto Dalsochio, Raul Herpich, Rudmar Elbio da Silva, Sedinei Catafesta.

 

PRES. RAUL HERPICH: Invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Hoje teremos uma homenagem especial ao Pelotão de Operações Especiais, nesta noite aqui na Câmara de Vereadores. Os policiais Militares que são integrantes do POE – Pelotão de Operações Especiais do 36º BPM que receberão desta Casa o Certificado de reconhecimento aos serviços prestados em prol da segurança do nosso município. Convido o Senhor Prefeito Municipal em exercício Pedro Pedrozo, para que faça parte da mesa. Convido também o Major Luis Fernando Becker, Comandante do 36º BPM, para que faça parte da Mesa. Esta solenidade teve a iniciativa do Vereador Sedinei Catafesta, o qual convido para que faça uso da Tribuna.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Senhor Presidente Raul Herpich quero iniciar cumprimentando Vossa Excelência, cumprimentado o nosso Prefeito em exercício Senhor Pedro Pedrozo, representando aqui o Poder Executivo do nosso município, na pessoa do Prefeito Claiton, o Major Luis Fernando Becker Comandante do 36º BPM, aqui de Farroupilha, em seu nome quero cumprimentar toda a corporação que está aqui presente, especialmente o grupo do POE, e também os que fazem parte do 36º BPM, os familiares, as pessoas aqui presentes. Senhor Presidente, eu vou ler aqui um breve histórico do funcionamento do Pelotão de Operações Especiais aqui de Farroupilha, que neste ano completou 5 anos de atuação de trabalho em prol de Farroupilha, e na linha de frente deste pelotão algumas pessoas que eu vou mencionar e registrar o seu nome aqui na Tribuna, e vou dar sequência Presidente em um breve relato de algumas operações já realizadas e fico à disposição dos demais Vereadores para compor este meu pronunciamento aqui na Tribuna. O Pelotão atualmente é composto pelo 1º Sargento Almeri Antônio Sobek De Souza, 3º Sargento Carlos Eduardo Rodrigues de Lima; Soldado Julio Cesar Denkvitts; Soldado Giovani Lazzari Techio; Soldado Tiago da Silva Bueno; Soldado André da Silva Duarte; Soldado Bruno Araújo Borges; Soldado Elisandro da Silva Azevedo; E “in memoriam”, Senhor Presidente, Senhores Vereadores cumprimentar os familiares aqui presentes do Soldado Marison Machado Maier, e também os familiares do nosso querido Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto, que nos deixou ainda no início deste mês. Senhor Presidente, o nosso agrupamento de operações especiais aqui de Farroupilha, e para iniciar este meu pronunciamento eu peço “in memoriam”, desses dois bravos solados, do Marison e do Emerson, que a Casa possa fazer um minuto de silêncio para lembrarmos de quanto foram e quanto serão importantes para todos nós esses dois bravos soldados que nos deixaram. A vida nos prega peças, Senhor Presidente, Vereadores e presentes nesta Casa, não nos cabe entender o porquê, apenas confiar no que Deus tem preparado para nós e seguirmos em frente. Nesta noite especial eu agradeço os Vereadores pela unanimidade na aprovação do requerimento, para que possamos hoje homenagear o Pelotão de Operações Especais – POE de Farroupilha, pelo seu 5º aniversário. Fundada dia 28/04/2011, pelo então Comandante do 36º BPM, Tenente Coronel Leonel da Silva Bueno, sendo o POE comandado nesta época pelo 1º Tenente Josué Oliveira Costa. Também faziam parte da corporação na criação, o 2º Sargento Alvaro, Soldado Portolan, Soldado Denkvitts, Soldado Motta, Soldado Lazzari, Solado Maicon, Soldado do Vale, Soldado André e o Soldado Maier. Em dezembro de 2011, com a saída do 1º Tenente Josué do POE, o assume o 1º Sargento Álvaro comando até 2014, aonde assume o Comando do Pelotão o 1º Tenente Angelo Schenatto, que comandou até metade de 2014 o Pelotão de Operações Especiais. Em 2014, assume então o 1º Sargento Álvaro o comando até a metade do ano de 2015, que até semana passada estava sendo comandado pelo nosso querido amigo 1º Sargento Marcelo de Moraes Stassak, que está presente, e agora então do dia 1º de junho deste ano, assume o Pelotão o 1º Sargento Almeri Antônio Sobek, quero agradecer e desejar muito sucesso neste trabalho e acima de tudo a luz de Deus, a proteção de cada dia de trabalho. Hoje o POE conta com efetivo de 11 policiais que atuam além do policiamento ordinário, realiza policiamento em jogo de futebol, controle civil e ocorrência de alto risco. O POE teve destacado participação nas manifestações sociais em 2013, onde a principal intervenção foi na manifestação que ocorreu em Caxias do Sul, o evento teve maior número de pessoas de todas manifestações do Rio Grande do Sul. Todo efetivo do POE do 36º BPM foi convocado e participou de forma elogiosa da Copa do Mundo da Fifa 2014. Já participou de inúmeras ações de rebeliões e revista em casas prisionais da serra. Esteve presente em diversas operações de busca e captura de assaltantes, principalmente a banco, tais como: o roubo na fábrica de joias de Cotiporã, explosão de caixa eletrônico e assalto a banco em toda serra e Vale Taquari, podendo citar: Fagundes Varela, Protásio Alves, Nova Pádua, Campestre da Serra, Imigrante, onde na maioria delas o efetivo permaneceu mais de doze dias na mata, com sono, frio e muitas vezes fome. Além de atuar em ocorrências corriqueiras, podemos citar as mais recentes a prisão de 5 indivíduos por assalto a um posto de combustível e da lancheria, onde havia sido feito 18 vítimas e a prisão de 2 pessoas por tráfico de drogas e nesta operação foram apreendidos mais de 10 quilogramas de maconha. Então eu relatei aqui Presidente, algumas das ocorrências que são feitas dia após dia pelo agrupamento e isso tem inúmeras, mas eu aqui frisei algumas mais importantes. A cada vez menos pessoas desejam se tornar policiais, pelo aumento da violência e pela própria dificuldade de vivenciar a carreira, militarismo em seus atos é muito mais do que patriotismo, se torna uma arma poderosa quando corretamente aplicada, sendo admiradas por muitos, mas realizada por poucos, porém Senhor Presidente, ainda tem pessoas que tem o desejo real, de proteger, de servir os seus semelhantes, mesmo com tantas dificuldades, o nome disso, ora é vocação, ora é coragem. Cumprir esta profissão é saber fazer uma poderosa arte, esta arte, faz as organizações militares, os melhores exemplos de padrão, de conduta, de disciplina, honra e de ética, é o que norteia, a cada um dos soldados aqui presentes da POE, hoje agraciados por esta Casa Legislativa. Ser policial Vereador Josué, é escolher muitas vezes a morte, fazendo o bem dos outros, ser policial é ter horário para acordar, vestir seu fardamento e iniciar o plantão, mas sem saber o horário que termina o seu dia de trabalho e muito menos, se vai poder dormir naquele dia. Escolher ser policial Vereadora Glória, é escolher viver para atender as outras pessoas, e em muitos casos se sacrificar por elas, é uma profissão que merece mais, mais valorização, mais incentivo, pois escolhe trabalhando antes mesmo que a família, todos os dias, a paixão pela profissão fala mais alto, quando vem o chamado da central, o C 41, ou quando a central informa: C 05, 27, 47 nossa! A adrenalina de vocês acelera! Ou simplesmente quando é algo mais simples, QAP 40, 20, uma simples ronda em um bairro, não importa qual é a ocorrência, o que importa é que vocês arriscam as suas vidas todos os dias, em prol do bem-estar social do próximo, sem ter medo de perder a si mesmo. Coragem necessária para atender as ocorrências policiais, do dia a dia, vem também da satisfação do sorriso feliz de uma vítima, que além de ter sido salva, redescobriu a esperança de um amanhã melhor, Vereador Leandro, através da bravura destes soldados. Seria muito bom viver em um mundo pacifico, que não fosse necessário proteger, do nosso próprio irmão, mas sabemos que infelizmente esta realidade não é assim. Como isso, se faz necessário ter bons homens e mulheres na polícia, prontos para nos prestar auxílio quando necessário, quem é policial sabe que é uma peça fundamental para o bom funcionamento de um município de um estado, ou de uma nação. Tanto quanto a profissão de policial, quanto a profissão de professores Vereador Lino meu professor, são profissões de extrema importância para a integridade de um país, ambas as profissões permanecem desvalorizadas, enquanto isso continuar assim, teremos um Brasil ignorante e violento. Esse reconhecimento que a Casa faz hoje, ao grupo do POE, é um ato muito simples, mas de muito valor para cada policial aqui presente, e seus familiares pelo quão valioso é o trabalho de vocês, e prestam a cada dia para nós farroupilhenses, o simples reconhecimento se torna grande especial para vocês, meus queridos amigos que vocês possam sentir orgulho de permanecer na polícia, exercendo está profissão. Para encerrar Senhor Presidente, Senhores Vereadores e amigos aqui presente nesta noite, quero desejar a cada policial que compõe o 36º Batalhão de Operações Especiais aqui de Farroupilha, em especial o Pelotão, o grupamento do POE, desejar que Deus ilumine cada dia de trabalho, e que o anjo da guarda ilumine o momento do trabalho, da folga, do lazer junto com a família, junto com os amigos, e como dizia Senhor Presidente Benjamin Franklin: “aquele que tem uma profissão, tem um bem. Aquele que tem uma vocação tem um cargo de proveito e honra. ” Meu muito obrigado e parabéns, ao POE, parabéns a cada um de vocês, vida longa ao nosso grupamento aqui de Farroupilha, muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Um aparte a Bancada do Partido Progressista PP, Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadoras, cumprimento o Vice-Prefeito, representando o Prefeito Claiton neste momento, um cumprimento a imprensa, os funcionários desta Casa, um cumprimento especial ao Major Luis Fernando Becker, Comandante do 36º BPM, e em seu nome Major, quero cumprimentar a todos os soldados, seus familiares aqui presentes. Falar da Brigada Militar, eu sempre digo o seguinte Major: duas coisas que eu levo, sempre falei isso, é a religião não importa qual, porque que não tem fé não vai alugar nenhum, segundo ponto, imaginem os Senhores se nós não tivéssemos na rua a Brigada Militar, o que seria do nosso município, do nosso estado e do nosso país? Assim mesmo nós estamos hoje, fechados dentro das grades, nós estamos dentro da prisão, com cercas de 2, 3 metros de alturas nas nossas casas, a gente sabe da carência que nós temos dentro da Brigada Militar no nosso Estado do Rio Grande do Sul. Fiz uma pergunta uma vez para o Major, era uma situação de segurança, e que não poderia divulgar quantos homens e mulheres tem em Farroupilha hoje da Brigada Militar, e quantos faltariam, mas a gente sabe que é muito. A Brigada Militar, além disso que nós vemos aqui é o salário dos Senhores, pelo seu trabalho, colocando as suas vidas aí a mercê do perigo, a família não sabe se vai ou não voltar, infelizmente é assim e com um salário vergonhoso, eu não quero me estender muito, quero dar os parabéns a essas pessoas que escolheram essa profissão que usa essa farda que é um orgulho para o Rio Grande do Sul, e para nós farroupilhenses. Volto a dizer, a gente sabe das dificuldades, e a gente vê muito “a Brigada Militar não faz nada”, não! A Brigada Militar as vezes não tem uma viatura, a gente sabe da carência Major, que muitas vezes é um chamado e as vezes demorar um pouco para chegar, mas estão atendendo um outro problemas, hoje nós somos no município e eu não tenho medo de errar em torno de 80.000 habitantes, e olha o comando que nós temos aqui em Farroupilha, dobrando o pessoal eu acho que ainda faltaria gente, quando se chega em casa, e eu tenho certeza que vocês olham nos olhos dos seus filhos e dizem o seguinte: “cumpri mais um dia com o meu dever cumprindo”. Então parabéns para vocês que Deus ilumine, que tenham toda a sorte do mundo, e que continuem prestando este trabalho maravilhoso para a população de Farroupilha, muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. Um aparte ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB, a palavra está com o Vereador José Mário Bellaver.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Senhor Presidente Vereador Raul Herpich, colegas Vereadores, ao Vice-Prefeito Pedro Pedrozo, neste ato representando o Prefeito Claiton, a imprensa, funcionários da Casa, em especial nesta noite também queremos fazer uma homenagem a todos que compõe o 36º BPM do nosso município, o nosso comandante Major Becker, também quero saudar nesta noite, o suplente de Vereador colega Jorge Cenci, a todos os presentes nesta noite. Nesta noite a Bancada do PMDB, tem a honra de homenagear esses valorosos homens, que fazem das organizações militares os melhores exemplos de padrões de conduta, disciplina, honra e ética. A paixão pela profissão fala mais alto na hora da ocorrência e arriscam suas vidas todos os dias em prol do bem-estar social, sua meta é honrar seu juramento e seu objetivo é cuidar e defender a sociedade. Queremos deixar aqui nossa admiração e respeito a esses grandes homens, pelos 5 anos de dedicação agilidade e presteza. Homens guerreiros, que fazem do nosso município um lugar mais seguro apesar de todas as limitações que enfrentam nessa rotina de trabalho. Parabéns aos nossos honrosos policiais do Pelotão de Operações Especiais do 36º Batalhão de Polícia Militar de Farroupilha: Em especial ao Sargento Almeri Antônio Sobek, ao 1º Sargento Marcelo de Moraes Stassak que esteve até esses dias fazendo parte do POE, ao 3º Sargento Carlos Eduardo Rodrigues de Lima, Soldado Julio Cesar Denkvitts, Soldado Giovanni Lazzari Techio, Soldado Tiago da Silva Bueno, Soldado André da Silva Duarte, Soldado Bruno Araújo Borges e ao Soldado Elisandro da Silva Azevedo. E nós queremos também deixar os sentimentos da Bancada do PMDB aos familiares do soldado “In Memoriam”, Marison Machado Maier, e neste momento também queremos deixar os sentimentos as familiares aqui presentes nesta noite, os pais, a noiva, os tios do Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto “In Memoriam”, que a pouco tempo nos deixou, partiram, e a gente sabe do trabalho, da dedicação que este soldado tinha junto à comunidade de Farroupilha, então nossos sentimentos aos familiares, e um reconhecimento muito grande ao trabalho exercido nesta cidade, neste municio pelo Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto “In Memoriam”, a todos os Senhores, nosso muito obrigado pelo trabalho, que estão realizando no nosso município, e como disse meu colega que Deus abençoe a todos, que tenham proteção divina, que possam realizar o trabalho e voltar no fim da noite, ou no fim do serviço para suas casas, com a missão realizada de um dia de trabalho, em prol da comunidade de Farroupilha, muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador José Mário Bellaver. Convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB, a palavra está com o Vereador Leandro Somacal.

VER. LEANDRO SOMACAL: Boa noite Senhor Presidente desta Casa Raul Herpich, quero cumprimentar nosso amigo Pedro Pedrozo nosso Prefeito em exercício nesta noite, seja bem-vindo, quero cumprimentar aqui também o nosso Major Becker, a imprensa, colegas Vereadores, Vereadora Maristela e Glória, quero cumprimentar também os funcionários da Casa, todos os presentes, os servidores municipais, em nome da Gisele do Departamento da Vigilância Sanitária, sejam todos bem-vindos. Mas principalmente um boa noite especial aos nossos homenageados de hoje. O 1º Sargento Almeri Antônio Sobek, e também ao 1º Sargento Marcelo de Moraes Stassak, 3º Sargento Carlos Eduardo Rodrigues de Lima, aos Soldados: Júlio Cesar, Giovani, Thiago, André, Bruno e Elisandro. E uma boa noite toda especial e carinhosa aos familiares do Soldado Marilson e do meu amigo Soldado Émerson. É por vocês que dedico a minha homenagem! Vocês são a linha de frente da democracia. Para além de manter a ordem, a função é garantir nossa liberdade. Há coisas que consideramos certas, como o ar que se respira, e que só valorizamos quando as perdemos: como a saúde, a liberdade e a vida. O nome oficial é agente do estado, mas, desde crianças, aprendemos a chamá-lo de “seu guarda”. Porque eles guardam, vivem, e morrem, para nos guardar. Uma das mais antigas, nobres, difíceis e honrosas profissões do mundo. É ser policial é ser filho de uma pátria e irmão de uma nação! Quem são os nossos anjos? Quando criança ouvíamos histórias de super-heróis, seres imortais, histórias de anjos que nos protegiam sempre em que estávamos em perigo. Eram histórias. Porém descobrimos que heróis ou anjos existem sim e eles estão entre nós, eles nos guardam todos os dias, só que eles não têm superpoderes, nossos anjos não são imortais. Quem é esse que coloca a sua vida em risco todos os dias por mim, por vocês, e por todos nós? Chamamos esses anjos de policiais. Muitas vezes não sabemos de onde vieram, quem são eles, apenas sabemos que temos certeza que se precisarmos um dia eles lá estarão para nos defender. Todos os dias ao sair de casa vocês não sabem se voltam, mas mesmo assim partem para dar início a mais um plantão. Quantas vidas salvas? Quantas famílias felizes ao encontrar esses anjos ao longo da estrada? Que Deus proteja cada um de vocês para que ao encerrar o plantão possam voltar para os braços de sua amada família e que Deus dê força para todos aqueles que perderam seus heróis em combate, como o Soldado Meier e também o Emerson, que não estavam em combate, mas que tinha grande amor e uma grande dedicação pela sua profissão, e isso eu digo porque eu conhecia ele. A todos vocês familiares do Soldado Marilson e os familiares do meu amigo Emerson, eu digo: eles são verdadeiramente anjos, a nos cuidar e a guiar, tenho certeza eles honraram a todos nós. Que os nossos anjos continuem a nos proteger e que aqueles que partiram continuem a iluminar os que nos protegem. Somos eternamente e gratos a vocês por esses 5 anos de atuação em Farroupilha! Muito, mas muito obrigado, eu aqui falo em nome deste Vereador, humilde Vereador perante vocês, eu quero agradecer aqui ao meu colega Vereador Rudmar, muito obrigado por ter me deixado usar a palavra nesta noite, em teu nome eu faço essas palavras e falo em nome de toda família PSB! Muito obrigado!

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Leandro Somacal. Um aparte ao Partido Democrático Trabalhista – PDT, para que faça uso da palavra, a palavra está com o Vereador Lino Ambrósio Troes.

VER. LINO AMBRÓSIO TROES: Excelentíssimo Senhor. Presidente do Legislativo Municipal Raul Herpich, quero saudar o Vereador Sidinei Catafesta, que está na Tribuna, e em seu nome saudar os demais Vereadores que compõe o Legislativo. Quero saudar o Pedro Pedrozo Vice-Prefeito em exercício, no mandato do Prefeito, quero saudar o comandante da Brigada Militar o Major Becker, quero saudar os Secretários Municipais presentes, a imprensa, os nobres soldados independentes de patente estão presentes, e aqueles que por qualquer motivo, por trabalho provavelmente não estão presentes nesta noite, quero saudar o suplente de Vereador Jorge Cenci que estava aqui conosco até a alguns minutos, Presidente de Partidos Políticos. Quero vos dizer que é uma grande honra e alegria que recebo a incumbência de ser o portador dos sinceros votos do PDT nesta homenagem aqui representando o ex Prefeito e hoje Vereador Paulo Roberto Dalsochio, e dizer que esta homenagem é especialmente própria, porque os Senhores merecem, e as famílias de vocês, porque a dedicação de vocês tem sido o diferencial para a cooperação do nosso município. Já foi assinalado, a Polícia Militar tem por missão proteger as pessoas, fazer cumprir as leis, combater o crime e preservar a ordem pública. A polícia tem duas funções claramente, Senhor Comandante definidas na sociedade: controle e proteção. Na função controle, ela faz cumprir as leis e preserva a ordem. Na função de proteção ela é mais ampla ela acolhe e socorre as pessoas. De todas as missões que vos são dadas e que os são afetam a atividade, a principal e a mais nobre é a de proteger as pessoas. Partindo dessa compreensão, acreditamos que já é chegada a hora de reformular nossos paradigmas, redesenhar nossos métodos de trabalho e rever as nossas técnicas de intervenção, fazendo com que os Policiais Militares sejam vistos e percebidos como verdadeiros agentes de proteção, com os quais as pessoas devem estar inseridas e devem contar e em quem podem confiar nos momentos mais difíceis de suas vidas. Hoje nós somos uma sociedade individualista, aonde nós não conhecemos o vizinho da frente, de baixo e o de cima, nós praticamente não temos contato com eles, e o Policial Militar também é a pessoa que nós também não temos contato, nós fazemos questão de não fazer contato, porque nos parece que devemos ficar longe. Não, nós precisamos rever, formar uma sociedade diferente, aonde nós tenhamos a oportunidade de convivermos socialmente e termos o policial como alguém que possa nos abrigar, nos proteger nestes momentos. Para que essa transformação seja possível, faço aqui um chamamento para que todos os nobres Policiais Militares de fazerem parte de uma comunidade, de um grupo social interagindo com ele, para ele interage com aquele grupo, e que eles possam interagir com os Senhores, não se limitam em apenas fazer polícia, façam história, saibam que cada chamado bem atendido, a cada pessoa bem amparada, a cada pessoa defendida, ou socorrida, serão guardados para sempre na memória, e vocês estarão fazendo parte da história da vida destas pessoas. Nesta noite onde saudamos a vós todos indistintamente desejamos, em nome da Bancada do PDT, que suas vidas sejam repletas de sucessos, que Deus vos ilumine. Parabéns e muito obrigado, Senhor Presidente!

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Lino Ambrósio Troes. Um aparte ao Partido dos Trabalhadores – PT, para que faça uso da palavra, a palavra está com o Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Senhor Presidente, nosso Vice-Prefeito Pedro Pedrozo e representando o nosso Prefeito Claiton que está em missão em Brasília, parabenizo o nosso Vereador Sedinei Catafesta, proponente deste requerimento e desta homenagem, cumprimento o nosso comandante Major Becker, agradeço o Vereador Ildo Dal Soglio, colega de bancada por poder fazer o uso da palavra e homenagear o nosso Pelotão de Operações Especiais. A algum tempo atrás eu estava vendo um vídeo e eu compartilhei com o Major Becker, de algumas crianças que a professora pedia: o que você ser quando crescer? Lembra Major? E não me lembro quantas tinham, mais 2, ou 3 crianças disseram: queremos ser polícia. Ser polícia, se me permitem usar este termo, é ser alguém que nas horas mais difíceis é acionado, ninguém liga para o 190 para parabenizar, agradecer, nós cidadãos ligamos para o 190, nos nossos momentos mais difíceis, e vocês estão lá para nos ajudar, enquanto todas as outras profissões tem uma carga horária de trabalho 6, 8 horas, vocês também tem uma carga horária de trabalho, mas a gente vê todos os dias nos noticiários, a quantidade de policiais que estão na reserva, ou estão de folga, que defendem o cidadão, e muitas vezes pagam um preço muito caro com a sua própria vida. As condições de trabalho que o estado oferece, o estado como uma federação, nem sempre são as melhores, os salários nem sempre são pagos nos seus vencimentos, as contas chegam, mas em nenhum momento, nenhum dos Senhores deixam de cumprir o seu papel que é defender a vida, o cidadão, e muitas vezes ao sair de casa, as famílias nem imaginam que por motivos fora do trabalho vocês não voltarão, e aqui eu deixo uma homenagem muito especial, do nosso partido aos familiares do Emerson e do Maier que não tem nenhum familiar, mas pelo trabalho que dedicaram a essa cidade, muitas vezes os caminhos que Deus traça por nossas vidas, a gente não consegue entender, mas fica o nosso agradecimento em especial ao POE, que vocês pegam as coisas mais tenebrosas pela frente, as mais difíceis só que não tem medo, tem a coceira na mão para ir para campo, brigar, procurar os vagabundos que fazem mal a sociedade, recebam os nossos parabéns, e o nosso agradecimento por todo o trabalho que vocês fazem hoje serão homenageados, o meu amigo Stassak, Almeri, o Carlos, Julio, Tiago, André, Bruno Elisandro, Lazzari, recebam essa singela homenagem desta Câmara de Vereadores, e saibam, de todo o nosso apreço que temos pelo trabalho dos Senhores, que Deus os protejam nesta luta pela vida, pelo luta das nossas vidas, muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Fabiano André Picolli. Concedo um aparte ao Partido REDE Sustentabilidade para que faça o uso da palavra, a palavra está com a Vereadora Maria da Glória Menegotto.

VER. MARIA DA GLÓRIA MENEGOTTO: Senhor Presidente Raul Herpich, quero cumprimentar os Vereadores, a Vereadora Maristela, um cumprimento muito especial neste momento ao Vereador Sedinei Catafesta, que foi autor desta proposta, para que a gente pudesse homenagear esses valorosos soldados e cumprimento o nosso Prefeito em exercício Pedro Pedrozo, que está aqui conosco nesta noite, Major Becker nosso amigo, comandante do POE, o Almeri que está aqui, e todos os demais soldados, e eu vejo aqui um soldado que eu admiro muito, e admiro todos, mas de modo muito especial o Soldado Julio, que muitas vezes a gente esteve junto, e quero cumprimentar, todos os familiares dos valorosos soldados que estão aqui, um cumprimento muito especial Janine à você, que senti muito e não me dei conta no dia que era o teu noivo, uma amiga tão valorosa como você que a gente trabalhou junto por um ano e meio, Janine, uma grande fiscal da vigilância sanitária, receba o meu abraço neste momento tão triste que foi a perda do nosso querido soldado Emerson. Eu quero neste momento, dizer que temos a chance de parabenizar esse grupo corajoso, de rapazes veja bem todos jovens que integram esse POE Pelotão de Operações Especiais do 36º BPM, da nossa cidade. Esse como todos os pelotões esse especial até tem um nome, então. Sua missão é atender todos os tipos de serviços da segurança pública, mas com um diferencial, no preparo técnico da segurança pública, esse é o diferencial de vocês. São missões de alta complexidade, cuidado e atenção são atividades do dia a dia do pelotão, mas, não menos importante e também principal, o cuidado com a segurança pública. Várias ações, já foi dito aqui são realizadas por todos vocês, e a gente pode até citar e lembrar daquela ação que foi na Cidade de Cotiporã, com a prisão dos assaltantes, mas eu diria assim que a bravura desses jovens homens é muito grande e realmente quando eu ouço do colega Vereador Fabiano, que quando a gente lembra, e é verdade poucos lembram dos policiais, muitas vezes até fogem e até fazem pouco caso, mas quando o sufoco toca na gente, aí a agente lembra de discar o 190 bem rápido, e muitas vezes assim. Olha a gente poderia passar horas e horas falando de vocês, mas neste momento eu diria assim que vocês são pessoas destemidas, vou repetir: rapazes destemidos, que muitas vezes vocês saem para fazer o seu trabalho, e não sabem se vão voltar para as suas casas para rever os filhos, pais, irmãos e os amigos. Porque? Porque, estão protegendo nossa cidade, nosso estado, então eu digo para vocês: parabéns a todos vocês recebam aqui o meu abraço o meu carinho, da REDE Sustentabilidade que é o nosso partido, um abraço a todos e muito obrigado Presidente pela oportunidade.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereadora Maria da Glória Menegotto. E passo a palavra ao Vereador Sedinei Catafesta, do Partido Social Democrático PSD para que faça as considerações finais.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Senhor Presidente. Quero aqui agradecer as palavras carinhosas, as palavras de cada um dos Vereadores, as lideranças dos seus partidos e dizer que cada palavra vem somar nesse momento festivo que essa Casa de Lei presta essa homenagem a um grupo tão importante que Farroupilha tem que é o nosso POE – Pelotão de Operações Especiais. Tem muitas cidades Senhor Presidente, que desejariam ter, mas não tem e o POE é referência para várias cidades da nossa região Vereadora Maria da Glória como vossa Excelência também mencionou e faz desse trabalho, além de Farroupilha em outras cidades, o grupo presta atendimento em outras cidades, dá cobertura em diversas ações e eu quero fazer um lembrete, até ia conversar agora com o nosso Comandante Becker, que quem iniciou esse trabalho foi lá no passado então, o Tenente Cel. Leonel da Silva Bueno que deu o pontapé inicial, um homem de bravura, de coragem de criar esse movimento, esse projeto e que hoje está aqui o POE – Pelotão de Operações Especiais. Então teve um trabalho de uma pessoa que hoje também eu sei passa por um momento de carência na saúde e a gente quer desejar uma recuperação rápida porque foi uma pessoa que muito ajudou o 36º BPM, e se hoje estamos aqui comemorando Lazzari, Julio e os demais, meus amigos, Taffarel, Stassak, os 5 anos do POE – Pelotão de Operações Especiais é porque lá atrás alguém também com uma visão se precisa Farroupilha já comporta e é para hoje, vamos fazer o quanto antes e aí trabalhou todo o treinamento com esses bravos homens que aqui estão e que hoje prestam esse serviço de excelência, quero mais uma vez Presidente, aqui registrar o nome de cada um que compõe o agrupamento do POE – Pelotão de Operações Especiais, em nome do nosso 1º Sargento e Comandante do POE – Pelotão de Operações Especiais, o Almeri, em nome também do 3º Sargento o Carlos Eduardo, o nosso amigo, Soldado Julio, Tiago, André, Bruno, Elisandro, Tafarel que está licenciado, mas está aqui hoje, obrigado Tafarel, “in memoriam” então o Soldado Marison Machado Maier, uma pessoa que perdeu a vida exercendo a profissão, e também em nome da família presente “in memoriam” o Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto que partiu tão cedo, a gente quer mais uma vez parabenizar Presidente e agradecer essa Casa em seu nome Presidente Raul, em nome de cada um dos Vereadores que aceitaram e aprovaram favorável porque a gente sabe da importância da segurança no contexto municipal e sem segurança a gente não tem a nossa vida, então é a base, a gente precisa, por isso precisamos valorizar cada um, muito obrigado e mais um vez felicidades pelos 5 anos do POE – Pelotão de Operações Especiais, obrigado Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Sedinei Catafesta, assim enceramos a manifestação dos Vereadores. Esta Casa através desse Presidente fará a outorga dos Certificados dos integrantes do POE. Eu solicito ao Secretário Executivo da Casa que faça a chamada e o Policial Militar venha até na frente dessa Mesa para receber o Certificado, convido também o nosso Prefeito em exercício Pedro Pedrozo e o Major Becker para que me acompanhe nessa Entrega.

SEC. EXECUTIVO DUILUS ANDRÉ PIGOZZI: Inicialmente convidamos para receber o Certificado dessa Casa o 1º Sargento Almeri Antônio Sobek de Souza que está à frente do comando do POE. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o 3º Sargento Carlos Eduardo Rodrigues de Lima. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado Julio Cesar Denkvitts. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado Giovani Lazzari Techio. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado Tiago da Silva Bueno. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado André da Silva Duarte. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado Bruno Araújo Borges. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado Elisandro da Silva Azevedo. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o 1º Sargento Marcelo de Moraes Stassak que até a pouco tempo esteve à frente do comando do POE. Convidamos para receber o Certificado dessa Casa o Soldado licenciado Tafarel Oliveira do Vale. Também essa Casa quer homenagear “in memoriam” o Soldado Marison Machado Maier, receberá o Certificado o Comandante do 36º DPM. Também essa Casa quer homenagear “in memoriam” o Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto, eu convido o Senhor Gilberto seu pai para receber o Certificado.

PRES. RAUL HERPICH: Neste momento quero convidar o Major Luis Fernando Becker, Comandante do 36º BPM, para que faça o uso da palavra.

MAJOR LUIS FERNANDO BECKER: Excelentíssimo Senhor Presidente dessa Casa Vereador Raul Herpich, nosso Prefeito em exercício Pedro Pedrozo, nossos queridos Vereadores, em especial o Vereador Sedinei Catafesta, que propôs essa homenagem ao nosso POE, Capitão Tonatto, Capitão Gazzana, os nossos Policiais Militares, os nossos parentes, imprensa e amigos da Brigada Militar. A gente está aqui ouvindo as palavras dos Senhores Vereadores, a gente percebe que não é algo simplesmente por falar, assim como ação dos nossos policiais da Brigada Militar ela é prática é na rua, ela é exercendo a função junto à Comunidade de Farroupilha e as outras comunidades dos outros municípios que compõem o 36º DPM, as palavras dos Senhores e das Senhoras realmente a gente sente que é justamente por conhecer o trabalho desses nossos policiais e nesse momento dessa homenagem a gente entende a saída do Marcelo de Moraes Stassak, nosso Comandante do POE vindo de longe o nosso Sargento Sobek para assumir essa missão que eu diria o seguinte: muitas vezes não são só sorrisos daqueles moços como falou a Vereadora Maria da Glória Menegotto daqueles rapazes ali, eu sei que as vezes a gente tem a missão de dar a tarefa um pouco árdua para terem uma noção, muitas vezes surge uma missão para o nosso policial, e digam assim: “Major Luis Fernando Becker, reúna o grupo”, nós temos aí uma hora para se organizar e se despedir da família e a gente vai para Uruguaiana! “Bá, mas e a alimentação”?Não sei, não deve ter, no meio do mato; vamos dormir aonde? Na viatura, onde estamos, então cessa é muitas vezes a função do POE, tem algumas missões árduas, algumas missões complexas e quando solicitados estão sempre preparados, eu diria assim sempre para qualquer missão, para qualquer tarefa é o nosso pessoal do POE, como o Vereador Sedinei Catafesta falou alguns códigos QAP, quer dizer: sempre em condições de! Então esse efetivo está sempre em um QAP, que é atender a comunidade para as missões mais árduas, as mais complexas, também independente de ser mais simples ou não, dedicar da melhor forma possível a vontade de trabalho. Como não poderia falar do nosso Soldado Marison Machado Maier que os parentes não puderam vir porque moram longe, é algo que quando o nosso efetivo fala, eles não podem falar muito nisso porque já o sentimento aflora, agente perdeu o Soldado Marison Machado Maier em um assalto em uma lotérica em Farroupilha em 28 de dezembro, então foi um fato bem marcante, e eu sei que como eu gosto de fotografia eu me lembro que eles colocaram em uma foto ali a presença do Soldado Marison Machado Maier, mesmo ele não estando na foto e assim a gente agora tem o Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto também porque pode não estar trabalhando todo o dia na viatura mas sempre está presente na nossas memória, no nosso pensamento. As pessoas aqui, a namorada, os familiares daqui e também os familiares de Sananduva se deslocaram até aqui para realmente receber essa homenagem na verdade que a gente sabe que a gente imagina, até o Prefeito estava me perguntando da onde é que tu és, da onde é o fulano? Na verdade, a gente tira esses filhos das terras, de Sananduva e entrega em um trabalho para atender outras comunidades. Então quando a gente esteve lá, no enterro do Soldado Emerson Gilberto Zanfonatto, a gente pode sentir que aquele guri, para a mamãe é sempre um bebê, independentemente de ser um policial ou não, a gente sentiu que a gente tirou aquele guri da Comunidade de Sananduva, participante do CLJ, de atividades de futebol diversas e ele estava prestando serviço para a nossa região, assim como a maioria dos nossos policiais aqui não são de Farroupilha, estão aqui prestando os seus serviços, estão dedicando a sua vida e a coragem para atender a população da nossa região da Serra. Para dizer o que é o POE é um pouco difícil assim para a gente explicar para as pessoas que não estão em um convívio direto, o nosso pelotão, é um Pelotão de Operações Especiais, ele é um grupo pequeno eu diria, mas é um grupo que serve para todos os fins, desde os fatos simples, até os fatos mais complexos e a gente sabe que muitas vezes existe um incêndio em um determinado ponto lá, quem a gente se lembra para atacar aquele incêndio? É o POE que vai para aquela direção para resolver aquele problema e a gente vai tentando proporcionar as melhores condições para eles, mas a gente sabe que nem sempre é possível, então o dia de hoje, agradecendo as atividades do POE e não são pequenas e eles estiveram em todos os recanto desse Rio Grande do Sul, a gente vai apresentar um pequeno vídeo para demonstrar alguns registros pessoais dos policiais que compõem o POE e eles durante as atividades na Copa do Mundo, invasões de terra, assaltos a bancos, eles acabaram fazendo alguns registros e a gente vai apresentar aqui essa imagem, a música que ele não pode escolher uma melhor, mas digamos que é uma que eles já tinham preparado, vamos colocar o vídeo para ter uma ideia melhor de ver por onde andou o POE nesses últimos tempos.(execução do vídeo). Senhor Presidente, a gente queria agradecer essa homenagem, agradecer a todos os Senhores Vereadores e as Senhoras Vereadoras e aos nossos familiares, nossos amigos, nossos brigadianos, eu sei que muitas vezes o nosso policial não é compreendido, muitas vezes de uma forma turbulenta, mas até muitas vezes um vídeo ou uma foto registra que eles estão em um momento de mais descontração ou as vezes eles estão agradando uma criança, na época, há algum tempo atrás fizeram algumas edições da operação conquista em que levava as crianças, teve até uma foto ali dentro do Quartel e realmente a emoção que dá, o Vereador Fabiano André Picolli até falou, as crianças depois falando, “quero ser policial”, é uma imagem em que eles falam e fazem desses nossos policiais do trabalho em que eles desempenham e do que eles representam para a sociedade, porque muitas vezes tentam deturpar, mas a gente sabe o valor que eles tem para a sociedade e a gente é muito agradecido a Farroupilha, tanto é que no caso do Soldado Clavijo a gente percebe o apoio que a gente tem da comunidade e nada melhor do que os Senhores que representam ela, a gente recebe de Farroupilha esse agradecimento, parabéns ao POE e parabéns a Casa por ter essa iniciativa de homenagear o nosso Pelotão de Operações Especiais, obrigado a todos.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Major Luis Fernando Becker e passo a palavra ao nosso Prefeito em exercício Pedro Pedrozo.

VICE PREFEITO PEDRO PEDROZO: Quero saudar o Presidente, meu colega e meu amigo Raul, saudar a Câmara de Vereadores aqui reunida, órgão de extrema importância para a democracia, para a vida saudável de uma sociedade, quero saudar meu Comandante Luis Fernando Becker, uma pessoa tranquila de fácil convívio de uma acessibilidade muito grande, acho que esse é um valor importante para o mundo em que vivemos, quero saudar o agrupamento do POE, familiares, amigos, componentes da Brigada Militar, imprensa, companheiros da Câmara de Vereadores, colegas, trabalhadores daqui que convivem, que vivem com essa Casa todos os dias. Major Luis Fernando Becker! Sabe que a Brigada é um pouco parecida com a Câmara de Vereadores, são funções importantes, mas de difícil entendimento pela sociedade, os Vereadores, os políticos em geral muito pior por culpa de muitos políticos, a gente sofre muito a discriminação, a polícia já teve fazes, viveu fazes muito diferentes, eu ao sair do Exército, eu servi o Parque Regional de Manutenção de Santa Maria, sou de lá, quando eu sai de lá eu fiz o concurso para a Brigada Militar e fui parar no 8º Batalhão em Osório, e lá me fiz homem, aprendi coisas que poderei viver ao longo de minha vida, jamais vou esquecer. Quando surgiu a oportunidade de eu vir aqui na Câmara de Vereadores para uma homenagem e alguns podem pensar que é uma coisa muito simples, “há”, vão lá ouvir discurso! Não é verdade, é uma eterna construção, a Instituição Brigada Militar se constrói encima de vossas histórias, eu a trinta e poucos anos estava lá, fiz uma opção depois de seguir um novo caminho, mas muitos depois de mim vieram e muitos antes de mim vieram construindo essa imagem bonita de decência, lealdade, vigor, justiça, patriotismo, enfim Vereador Lino, essa história bonita que tem a Brigada Militar que se confunde com a história do Rio Grande do Sul, do Sul do nosso Brasil. O Doutor Claiton, no dia de hoje está em Brasília na Capital Federal, houve uma troca de governo, nós temos muitos projetos ligados a Brasília, projetos de captações, nós somos nesses últimos três anos, nós captamos entre Emendas Parlamentares e projetos, R$ 16.000.000,00, esse montante de obras que vocês enxergam pela cidade é fruto de um trabalho muito grande do meu Prefeito, de uma equipe que trabalha muito, busca e o Doutor Claiton está lá hoje, se não ele estaria aqui conversando com vocês, mas eu o Doutor Claiton, o nosso período Major Becker e tu é testemunha disso, a gente tem feito o possível pela nossa segurança, pela Brigada Militar, construindo o prédio, terminamos e ajudamos a terminar o prédio e o Município de Farroupilha tem feito esse trabalho ao longo da história e os outros governos antes de nós fizeram, mas eu o Doutor Claiton resolvemos investir no ser humano, tanto é que destinamos pouca coisa, mas destinamos mensalmente um pouco para cada um, não só o da Brigada, mas os Bombeiros, a Polícia Rodoviária, a Polícia Civil e foi sempre a nossa vontade em investir no ser humano, tivemos alguns percalços, MOCOVI com alguns problemas, mas enfim a nossa parte a gente tem feito. Penso que na minha época Major Becker, eu entrei e nós ganhávamos 5 salários mínimos, não sei quanto que um policial ganha hoje, eu acho que o meu salário daria hoje pelo salário mínimo de hoje uns R$ 4.000,00, mas se ganhasse R$ 30.000,00 como é aposentadoria dos governadores seria pouco, porque é uma profissão danada, tem que ter vocação, é que nem ser músico e eu vivi 30 anos em uma profissão que era um sonho, tem que ter vocação se não tu não faz isso, eu vi a homenagem ao Marison e ao Emerson, o Emerson menino, um golpe do destino tirou ele de sua família e de nós, tirou ele da minha Cidade de Farroupilha que eu também escolhi para viver, que nem ele, o destino me trouxe, que a sorte me fez cair aqui em um lugar maravilhoso, um lugar encantado, um lugar em que por mais que o Brasil tem uma crise enorme Farroupilha passa longe disso porque tem construções o tempo inteiro e consegue se superar. Mas eu queria terminar com uma coisa mais bonita. Eu quero contar uma passagem minha na Brigada Militar. Nós tínhamos um Comandante no meu pelotão, era o Tenente Meireles, isso em 1983, 1984 fazem trinta e poucos anos e nós tirávamos serviço a pé, em Osório as Viaturas eram um Fusca e um Gurgel que era de fibra para não apodrecer perto do sal da praia, a gente tirava muito serviço perto da praia e o Tenente Meireles criou uma tabela que dizia assim: “de tal hora até tal hora, tem que ficar na esquina da rua tal com a rua tal”, então aquele Centro de Osório, nós tínhamos uma tabela e a gente olhando aquela tabela tu tinha que ficar, tu só era buscado na emergência, não existia telefone celular, para te comunicar com o quartel tu tinhas que ir em um orelhão e para ele se comunicar conosco, ou eles iam lá conversar conosco, não é que nem hoje, vocês se comunicam no WhatsApp imediatamente vocês sabem, mas éramos daquele jeito e eu tirando serviço como eu pegava, eu estava em um pelotão que fazia aqueles quatro turnos, não sei como é que vocês chamam: 07 às 13 horas, das 13 às 19 horas, 19 às 01horas, da 01 às 07 horas, eu dava aula de danças tradicionais no Rio Grande do Sul, eu vim de uma região que erra muito avançada naquilo, então eu pegava só madrugadão, eu trocava com todo o mundo, 01 às 07 horas; um belo dia em pleno Centro de Osório, um vento que cortava, lá é um lugar de vento, na esquina da Corsan e o Cemitério, ouvi um grito! “Grito”, pensei são os guris da brigada que passaram e estão me gozando, então grito, aquele cemitério, mas eu sou um policial, eu tenho um revolver, eu sou policial, “grito novamente”, aquele grito dolorido, dei uma olhada para o cemitério e eu pensei. “a gurizada está me sacaneando”, mas já começou me arrepiar, passei para o outro lado da rua e fiquei, aí gritou de novo mais forte; “grito novamente”, mas aquilo dolorido, parecia um esgoelando uma criança, rapaz do céu, me deu um negócio, um suador, agora eu vou correr, daí eu pensei, eu sou um policial, eu tenho um revolver, fui treinado, não vem que não tem, mas eu virei as costas e fui para o outro lado da rua e gritou de novo, mas gritou assim que parecia que estavam esgoelando, e eu pensei, estão esgoelando uma criança dentro do cemitério, estão matando é um culto, sei lá, estão fazendo uma alguma coisa e eu olhei e fiquei olhando para o cemitério, tinha um guri sentado encima do túmulo, parecia um guri de 12 anos e gritou de novo, parecia que abria a boca a me deu uma coisa e gritou de novo, “grito”, meu Deus e agora! Como é que eu chamo os guris, passei mal, daí me recompus de novo, olhei e pensei, é uma alma, bom se é uma alma não pega ninguém, não pega, e me fiz de coragem e fui cruzando a rua e fui tirando o cassetete, o cassetete era reto, agora parece que tem um cabo do lado, passei e fui indo em direção ao portão do cemitério, quando eu cheguei no portão gritou de novo, “grito muito forte”, caíram bastante azulejos que tinha lá dentro, parecia um prato quebrando, “plém, plém, plém,” quebrando e passei mal de novo, daí eu vi um gato, é um gato, ele estava encima daqueles azulejos, passei mal e custei para me recuperar, quando me recuperei o guri estava sentado encima do túmulo, digo há! “Sé é um alma, vai passar reto me desculpe”, quadrei o corpo e finquei aquele, saiu que nem um Helicóptero e dei uma bordoada, era uma estatuía de Jesus Cristo que tem lá sentado de costas para a rua, até hoje no Centro de Osório se vocês passarem vocês vão ver para mim buscar o cassetete, tive que chamar reforço, para me ajudarem e inventar uma história lá de dentro do cemitério, isso está marcado para o resto de minha vida, é uma coisa que eu conto com alegria porque é um fato curioso na minha vida e eu tenho certeza que essa gurizada que trabalha a noite inteira tem muito disso para contar para os seus filhos, amigos e vão ter para o resto da vida. Penso que é uma profissão nobre de escolha, o Comandante que está vindo lá de Santiago do Boqueirão, penso que é uma escolha de vida nobre por demais, talvez pouco valorizada, mas de muita importância para a sociedade, que Deus vos abençoe, sejam bem-vindos, eu e o Doutor Claiton também somos migrantes, somos a primeira dupla de migrantes que governam Farroupilha, com muita alegria e honra porque esse povo nos deu a honra de fazer esse trabalho, que Deus abençoe a todos, parabéns Vereador Sedinei Catafesta pela iniciativa, parabéns pelos Vereadores que falaram e todos com muita propriedade exaltaram os Senhores não foi um momento perdido de discurso, não foi um momento nobre de vida que vocês nos deram a honra de conviver conosco, obrigado e um abraço a todos.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Prefeito em exercício Pedro Pedrozo. Estes os integrantes do POE Pelotão de Operações Especiais do nosso 36º BPM, o qual está Casa reconhece todo o trabalho, esforço e dedicação que esses bravos soldados tem exercido suas funções em nosso município. Mais uma vez, queremos agradecer a todos integrantes do POE, ao nosso comandante Major Becker e a todos os presentes neste ato. Suspendemos a Sessão por cinco minutos. Peço que todos os homenageados se posicionem aqui na frente do palco e os Vereadores ficarão atrás para fazer a foto oficial. Reiniciando os trabalhos Vereadores. Os trabalhos da Ordem do Dia seria o Grande e o Pequeno Expediente, conforme as lideranças decidiram a gente vai considerar essa Sessão como uma Sessão Solene em homenagem ao POE – Pelotão de Operações Especiais. Temos avisos, Vereador Paulo Roberto Dalsochio com a palavra.

VER. PAULO ROBERTO DALSOCHIO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores. Na Sessão passada, nós tínhamos combinado que para votar o Projeto de Lei que está nessa Casa a respeito das divisas dos municípios, nós na segunda-feira às 16 horas faríamos uma visita no local, o Procurador do Município me procurou hoje e principalmente agora à noite dizendo que está preocupado e que precisa urgência na votação do projeto, uma vez que Caxias do Sul já votou e precisaria dar entrada na Assembleia os dois projetos, as duas leis juntas, então nós conversando inclusive com a Bancada do PMDB e do PP, foi sugerido, se amanhã puder vir aqui o Rui e o Müller que elaboraram os Mapas que estão, sabem de acordo como são as divisas tudo e o Procurador do Município então está coordenando a vinda dos dois aqui amanhã para explicar o projeto, explicar as novas divisas e dizendo que Farroupilha está tendo uma boa vantagem. Então amanhã eles estariam chegando aqui no horário normal da Sessão e participariam da Sessão e que nós pudéssemos então depois, se a explanação deles for tranquila votar o projeto. Então Senhor Presidente, se o Senhor permitir, amanhã estará vindo aqui o Müller e o Rui e possivelmente o Procurador do Município também para explicar o projeto e que nós pudéssemos votá-lo ainda na noite de amanhã.

PRES. RAUL HERPICH: Tudo certo Senhores Vereadores? Então conforme as lideranças decidiram a gente encerra a Sessão Solene agora. Eu só gostaria de avisar que amanhã não estarei presente na Sessão em função de que estarei em Porto Alegre na entrega do Troféu para o Alexandre André Grendene, Troféu Personalidade e Competitividade em relação a 2016, estarei representando o Prefeito, essa Casa e também o Município de Farroupilha. Nada mais a ser tratado nessa noite, declaro encerrados os trabalhos da presente Sessão Solene. Boa noite a todos e até amanhã.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Raul Herpich

Vereador Presidente

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ildo Dal Sóglio

Vereador 1º Secretário

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.