Pular para o conteúdo
31/03/2020 13:57:09 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3652 – 23/05/2016

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Raul Herpich

 

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente, Vereador Raul Herpich, assume a direção dos trabalhos. Presentes os Vereadores: Arielson Arsego, Fabiano André Picolli, Ildo Dal Sóglio, João Reinaldo Arrosi; José Mário Bellaver, Josué Paese Filho, Juvelino Angelo De Bortoli, Leandro Somacal, Lino Ambrósio Troes, Maria da Glória Menegotto, Maristela Rodolfo Pessin, Paulo Roberto Dalsochio, Raul Herpich, Rudmar Elbio da Silva, Sedinei Catafesta.

 

PRES. RAUL HERPICH: Invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Em aprovação as atas nº s 3.650, de 16 de maio de 2016 e 3.651, de 17 de maio de 2016. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado pelo Senhores Vereadores, com a ausência do Vereador Juvelino Angelo De Bortoli e Vereador Lino Ambrósio Troes. Solicito ao Vereador Ildo Dal Soglio, Primeiro Secretário, para que proceda a leitura do expediente da secretaria.

 

EXPEDIENTE

 

1º SEC. ILDO DAL SÓGLIO: Boa noite Senhor Presidente, boa noite aos Vereadores, Vereadora Maristela e demais aqui presentes. Recebemos o seguinte expediente:

Convite, em 23 de maio, Secretaria Municipal de Finanças. Apresentação do Relatório da Demonstração e Avaliação do Cumprimento das Metas Fiscais referente ao 1° Quadrimestre de 2016.

– Of. n.° 60/16, em 23 de maio, Prefeitura Municipal de Farroupilha. Apresentação de projeto de Lei.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Ildo Dal Soglio. Só confirmar a presença do Vereador Juvelino Angelo De Bortoli. Convidamos para fazer parte da mesa a Senhora Suzana Bertuol que é Presidente da Comissão Pró-Asfalto Farroupilha-Alto Feliz, por solicitação do Vereador Leandro Somacal. Com a palavra Vereador Leandro Somacal.

VER. LEANDRO SOMACAL: Obrigado Senhor Presidente Vereador Raul Herpich o cumprimento, os demais colegas Vereadores, colegas Vereadoras Maristela e Glória, imprensa aqui presente, Senhores servidores da Casa, membros da Comissão Pró Asfalto Farroupilha-Alto Feliz, sejam bem-vindos nesta noite aqui nesta Casa, Senhor Giovani que eu vejo aqui também, e demais presentes aqui nesta noite. É com grande satisfação Suzana, que eu lhe convidei a vir aqui, porque nós tivemos uma grande caminhada a gente sabe disso, da movimentação da comissão, nós sabemos que a comissão não tem parado em nenhum momento do seu trabalho, tem se esforçado muito, tem corrido muito atrás e nós sabemos que a comissão estará fazendo um novo movimento nesses próximos dias, então para que seja explanado para nós Vereadores os trabalhos que a comissão está fazendo, os trabalhos que a comissão vai fazer nos próximos dias, o que a comissão tem feito liderado por conta própria, vamos dizer assim, nem de forma apartidária, sem bandeira política, sem movimento político por trás, mas de forma clara e objetiva por conta da estrada que é o objetivo desta comissão, que trabalha de uma forma tão bonita, então eu convidei você Suzana para vir para cá, para que explane um pouquinho mais do seu trabalho e que explane os próximos passos perante a comissão, e quais as suas pretensões Suzana, e de toda a comissão perante a retomada da obra que é tão esperada por todos.

SENHORA SUZANA BERTUOL: Agradeço ao Vereador Leandro Somacal, este convite, na verdade não vim preparada para integrar a mesa, em primeiro lugar. Então assim eu vou ler o convite que nós escrevemos dirigidos a todos os Vereadores, como nós já fizemos em outras circunstâncias, nós estamos nos encaminhando já para quarta reunião lá na comunidade, então a primeira reunião foi feito ainda no tempo do Governo da Governadora Yeda, em 2009, quando se tinha pouquíssima perspectiva que essa obra inicia-se na época, e nós iniciamos o movimento de uma forma ingênua através de um abaixo assinado, e acredito que a partir disso se começou se mobilizar a comunidade, as lideranças políticas que se sensibilizaram do município e que se pode levar adiante, enfim nós inúmeras vezes fomos a Porto Alegre, com os Vereadores, fomos no Governo Tarso também, então mais uma vez vamos fazer mais uma reunião lá na comunidade, e nós pedimos o apoio de vocês, então eu vou ler o convite que fica mais fácil talvez: voltamos a essa Casa para novamente pedir a colaboração dos nobres Vereadores na luta para a conclusão do asfalto entre Farroupilha e Alto Feliz. Já o fizemos inúmeras vezes de tal forma que é desnecessário repetir os motivos que justificam a realização da obra. No sentido de pressionar para que esta importante obra seja concluída, do dia 17 de junho de 2016, às 19 horas e 30 minutos, nas dependências do salão 1º de janeiro, na Linha Boêmia, em Farroupilha, será realizada mais uma reunião tendo como pauta o asfaltamento da antiga Estrada Júlio de Castilhos. Embora inúmeras promessas de retomada da obra que escutamos durante o ano passado, e essas não se confirmaram e a estrada está em condições completamente intransitáveis. Segundo informações recebidas, os trabalhos realizados até abril do ano passado (quando a obra foi paralisada) foram quitados junto a Concresul e há o valor de R$ 1.000.000,00 empenhado que precisamos garantir com a ajuda dos Vereadores para quer seja realmente investido nessa obra e que mais recursos sejam destinados. Apesar da falta de recursos financeiros por parte do estado, consideramos que paralisar uma obra, com alguns trechos aonde já foram realizados a terraplanagem e preparação da cancha e com quase metade do asfalto que já foi concluído, configura-se como desperdício de recursos e não economia. Se é verdade a vontade e há disposição de concluir esta obra como vem sendo dito pelo atual Governo do Estado, pedimos aos Senhores Vereadores, que nos ajudem e pressionem as autoridades estaduais e que, pelo menos, um Deputado de cada bancada se faça presente na reunião do dia 17 de junho. Só o envolvimento e a soma de todas as forças políticas garantirão a continuidade da obra, e consequentemente, a vinda de recursos para este importante investimento no município de Farroupilha. Uma questão também que eu quero salientar, é que a estrada como eu comento aqui, e lá está totalmente intransitável, eu acho que seria importante, e a gente ficou sabendo que o contrato de conserva ele venceu, e que este contrato precisa ser feito novamente, então vai haver uma demora, então seria importante que se providenciasse o quanto antes a manutenção da estrada, além da retomada da obra, também a manutenção da estrada, seria isso.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Eu só gostaria de fazer a seguinte pergunta: eu não sei se eu entendi bem, seria R$ 1.000.000,00 estaria empenhado, para dar continuidade a esta obra?

SENHORA SUZANA BERTUOL: Por informações que a gente tem, existe R$ 1.000.000,00, esse valor está emprenhado, então ele está meio garantido para a obra.

VER. ILDO DAL SOGLIO: E quanto falta para este asfalto?

SENHORA SUZANA BERTUOL: São 7 quilômetros, é um valor bem maior, em torno de R$ 7.000.000,00, eu não sei ao certo.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Presidente, Senhores Vereadores, em nome da Suzana cumprimento os moradores da Linha Boêmia e arredores, funcionários da Casa, imprensa. Suzana esta luta de vocês, é uma luta conhecida e antiga, e no Governo Tarso, nós tivemos algumas luzes que esta obra iria andar, andou um pouco e parou. E este recurso empenhado é um sinal que havia boa vontade em terminar esta obra, infelizmente, não sei por que pressões a obra começou de Alto Feliz para cima, acredito por causa da pedreira aqui o investimento seria maior, mas estaremos presentes na reunião faremos contato com a bancada do partido na Assembleia, e eu só gostaria de perguntar, quanto que já foi feito, quanto já está asfaltado tem um trecho que está com a base preparada e quanto que falta para concluir a obra?

SENHORA SUZANA BERTUOL: A obra são 12 quilômetros e 300 metros, e tem em torno de 5 quilômetros que já estão prontos que é do Município de Alto Feliz até a comunidade de São Pedro, e tem uns 2 quilômetros de cancha já preparada, mas como ficou bastante tempo, eu acredito que foi perdida uma parte, e estaria assim para concluir uns 7 quilômetros.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com Vereador João Reinaldo Arrosi.

VER. JOÃO REINALDO ARROSI: Senhor Presidente, demais colegas, o pessoal da comissão, que a gente já conversou com eles lá em cima, na verdade nós estaremos entrando em contado já a manhã com o Ernesto em Bento Gonçalves para que refaça esse contato com a Prefeitura para que pelo menos faça a manutenção da estrada, por que passou seu um longo período e não foi feito e agora venceu o contrato, foi feito uma, duas vezes se eu não me engano a manutenção lá pela Prefeitura.

SENHORA SUZANA BERTUOL: Foi feita uma vez, e a última manutenção foi feito pela Encopav, que era a empresa contratada pelo DAER, mas que o contrato venceu agora.

VER. JOÃO REINALDO ARROSI: Mas enfim, amanhã nos já estaremos entrando em contato com o Ernesto, tentamos hoje, mas não conseguimos, mas está agendado para amanhã, para falar com ele, para ver da possibilidade de agilizar e talvez até renovar esse contrato com a Prefeitura para eu ela possa dar uma mão e conseguir momentaneamente até não se resolver os outros problemas aí para tocar a obra, para ela dar mais uma manutenção, então estaremos entrando em contato amanhã como Ernesto.

SENHORA SUZANA BERTUOL: Agradeço ao Vereador João Reinaldo Arrosi, é uma questão fundamental, por que a estrada está realmente intransitável.

VER. JOÃO REINALDO ARROSI: A gente já recebeu mais reclamações de lá de baixo, a gente está sabendo e é por isso que a gente vai tentar com que a Prefeitura volte a fazer o convênio, para conseguir neste período de adaptação para que a gente consiga manter essa manutenção.

PRES. RAUL HERPICH: A palavra está com Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Senhoras Vereadoras e demais presentes, em especial a Comissão Pró-Asfalto Farroupilha-Alto Feliz, que começou de Alto Feliz para Farroupilha, mas o importante é que esta obra vem contemplar os 2 municípios, faltam 7 quilômetros pelo que a Senhora falou. Vou deixar uma ideia aqui para a comissão acho que seria importante, além da parte política, e nós aqui em Farroupilha, os Vereadores, o Prefeito, também convidar as forças vivas nesta reunião do dia 17 que eu acho que é muito importante, também tem força, seria o Sindilojas, o CDL, a CICS, o Sindigêneros, por eles tem uma força, não tanto política, mas para o desenvolvimento do nosso município, e para aquela região, então quanto mais entidades que nós agregarmos junto com a Câmara de Vereadores e com o Executivo, e com os nossos Deputados e com o Governo próprio, eu acho que seria importante a comissão dar uma estudada nosso e realmente mandar um convite para eles também eu acredito que seria uma boa oportunidade eles se manifestarem.

PRES. RAUL HERPICH: Um aparte ao Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Então eu sugiro neste caso, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Todas as forças vivas do município, e dizer que a Bancada do Partido Progressista sempre participou das reuniões na comunidade, e estaremos lá presentes com força, com os nossos Deputados, encaminhar e entrar em contato com eles, para que nós fazermos uma pressão lá em Porto Alegre.

SENHORA SUZANA BERTUOL: Isso inclusive nas reuniões que nós fazíamos, em todas as reuniões nós sempre convidamos todas essas entidades, e vamos convidar também com certeza.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Ótimo, e nós estaremos presentes também.

SENHORA SUZANA BERTUOL: Agradeço ao espaço que nos concederam e contamos realmente com a presença de vocês com a atuação política, que tragam os seus representantes políticos lá para a comunidade, e agradeço também que seja realmente encaminhado esta questão da liberação da manutenção por parte do município.

PRES. RAUL HERPICH: A única preocupação que você falou Suzana é que está intransitável, tem que ir por Feliz será? Desculpa a brincadeira! Muito obrigada pela presença e nós vamos fazer o possível para estar presente na reunião. Passamos ao espaço destinado ao Grande Expediente.

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

PRES. RAUL HERPICH: Convido o Partido Social Democrático – PSD para que faça o uso da Tribuna. Com a palavra o Vereador Sedinei Catafesta.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Senhor Presidente quero cumprimentar Vossa Excelência, cumprimentando o Presente Raul, cumprimentar os demais Vereadores, a imprensa aqui nesta noite, em nome do Jornal Informante, nosso ex funcionário Daniel Rufatto, jornalista, cumprimentar a comunidade, os funcionários desta Casa, que aqui se fazem presentes. Presidente, cumprimentar em nome da Suzana a Comissão de Pró Asfalto de Farroupilha a Alto Feliz, um sonho de muitos anos que esta comunidade vem lutando, acreditando e acima de tudo tendo a convicção a paciência e a esperança sendo fortalecida a cada dia, para que este sonho se torne realidade, somos sabedores que das dificuldades que o nosso estado passa, que o nosso município também e sem dúvida a dificuldade que a União financeiramente, a crise que está se instalando e ganhando força ainda no País, e esta comunidade que por muitos anos vem reivindicando melhorias de pavimentação, na qual vem para o seu crescimento da sua própria comunidade, e para que ali os produtos possam sair de uma forma com mais qualidades, porque a rodovia é algo fundamental para que uma safra possa sair do lugar de origem e expandir pelo estado e este sonho não se realiza, vamos estar presentes sim, vamos estar levando este convite ao próprio Vice Governo do Estado, do Rio Grande do Sul, do qual é do nosso partido, para que junto com o atual governo possa estar presente nesta reunião de trabalho, mais uma de várias reunião que já foram feitas, mas tenho certeza que cada reunião ali feita, realizada, ela somou em algo, nada dos esforços até então feito por todos vocês foi em vão, os movimentos que foram feitos no ano passado, em cada gabinete na  Assembleia Legislativa, em cada Gabinete junto as Secretarias do estado, tudo isso vem somando para que as cosias pudessem, a passos lentos, somos sabedores, mas que ainda temos a oportunidade e junto com os demais Vereadores, Vereador Josué Paese, de levarmos a força política ativa e que possa junto conosco, junto com a comissão fazer o andamento deste obra junto com a comunidade, conte comigo, estarei junto e não é por falta de vontade e sim é que a mudança política financeira do nosso País e do nosso estado, faz com que algumas coisas, não a contenção de fato no momento, mas vamos estar junto lutando, e um dia tenho certeza do que passou não vai ser lembrado por que vai ser uma outra vida, o momento em que a pavimentação ser concluída. Senhor Presidente, na quinta-feira, o Supremo Tribunal Federal, ele suspendeu o Projeto de Lei que já tinha sido sancionado pelo Presidente Dilma Rousseff, no qual autorizava a distribuição da pílula do câncer, e eu tenho um convite para o Deputado do PDT, o Marlon Santos, do partido do Vareador Paulo, para que ele venha a esta Casa explanar a respeito deste medicamento, que faz efeito sim nas pessoas portadoras do vírus que mais mata brasileiros em todo mundo, é a doença que mais tira vida e que este medicamento por 20 anos a pacientes que utilizam e estão vivos graças a este medicamento, que no qual foi derrubado por 6 votos a 4 na última quinta-feira, quando o País da m passo para frente, a gente fica triste que a mesma força política que constitui é a mesma que faz com que as coisas voltem ao passado, eu quero mais uma vez Presidente fazer este convite a vossa excelência eu sei que a Casa está cuidando deste assunto, para que possamos o mais breve agendar com o Deputado, sabemos que teve uns projetos de emergências para ser votado na Assembleia e talvez o próprio dos pedágios foi uma matéria relevante e que fez que o Deputado não estivesse aqui presente no dia 17 da semana passada, mas que possamos o mais breve ter a presença dele, para saber o que espera feito daqui a diante, qual é o movimento que o Brasil e as pessoas que utilizam deste medicamento vão precisar para que novamente a Anvisa possa certificar este medicamento que possa ser disponibilizado nas redes públicas do Brasil, para que as pessoas possam utilizar este medicamento e que possam ter mais anos de vidas, combatendo esta doença terrível, eu trago este registro, no qual me deixou muito triste de ver que o Supremo Tribunal Federal, neste momento que lei pudesse ser suspensa. Presidente, estive na semana passada na praça do antigo pedágio entre Farroupilha e Caxias do Sul, analisando junto com os operários os funcionários, os ex. policiais rodoviários, os aposentados que hoje estão ali em uma equipe muito grande agora sim dentro da legislação que precaver os equipamentos de segurança para os trabalharem e desenvolver aquela atividade de desmontar aquela estrutura do pedágio, e conversando com um ou dois, e que nos próximos dias, e acredito eu não vai demorar muito, o realinhamento da via vai ser feito e as estruturas então vão ser todas retiradas e aquele ponto de interrogação que a comunidade e as pessoas aqui de Farroupilha e da região ainda tem, será que vai ter um pedágio aqui próximo? Com a retirada das estruturas eu tenho certeza que esta dúvida vai embora, não sei aonde será os novos 48 polos de pedágios no Rio Grande do Sul, mas sem dúvida já foi afirmado pelo Deputado municipal aqui de Farroupilha, Deputado Boessio, que aqui na região aonde abrange Farroupilha e Caxias do Sul, não vamos ser contemplados com nenhum polo de pedágio, graças a Deus, não que alguns modelos, como está sendo utilizado no Estado do Rio Grande do Sul, poderiam ser viabilizados sim, por serem modelos de pedágios comunitários, como é o Caso de Coxilha, Portão entre outras cidades, que faz uma atividade, devolvendo as melhorais que nós precisamos para utilizar as vias com segurança. Quero aqui registrar e agradecer o empenho de cada um que utilizou do seu meio político para defesa desta retirada, desde lá do princípio do pedágio no qual, até hoje das estruturas e aqui registrar o Deputado Boessio que teve a sua articulação junto com a Assembleia Legislativa, fortalecendo o que eu esta Casa e este Vereador e cada Vereador aqui desta Casa votaram e aprovaram os requerimentos, as moções de apoio, para a retirada na qual estreguei pessoalmente ao Governo atual, pessoalmente ao ex. Governo que era o Tarso Genro, e que as coisas aconteceram, é isso que a gente tem que valorizar e acreditando que as coisas dão certo, por isso eu falo a comunidade de Alto Feliz, há esperança e aonde há uma esperança, a sempre alguém preparado e junto para lutar, não é mesmo Vereador Leandro? Vamos juntos fazer com que as coisas aconteçam lá em Alto Feliz, que é por muitos anos que este sonho até então não realizado, mas que precisamos lutar para que possa ser realizado o mais breve possível. Presidente eu trago um requerimento e deixo ele já em votação no final do meu uso, é o requerimento nº 084/2016, que quando foi construída a Praça da Matriz, naquele momento eu não lembro se teve algum movimento, das pessoas que são portadoras de alguma doença, e especialmente a deficiência visual, se naquele momento na construção da Praça da Matriz, teve algum movimento destas pessoas para que fosse contemplado todo a quadra aonde hoje há Igreja da Matriz aonde há hoje o paradão ali dos ônibus a colocação do piso tátil, para os portadores de deficiência visual que é uma dificuldade muito grande, na qual veio para mim esse pedido e eu falei que estaria apresentando na próxima semana, e trago a esta Casa, e preciso da aprovação desta Casa, para que o Executivo veja junto a Secretária do Planejamento veja junto a própria Paróquia Sagrado Coração de Jesus, para que juntos possam desenvolver atividade da colocação deste piso tátil tão importante para as pessoas que precisam se locomover, se guiar através deste piso, no qual é o seu norte para o seu destino, para aonde ele quer chegar. E aqui nesta Casa num passado próximo e não muito grande teve o pessoal da AFEDEV eles estiveram aqui, e naquele momento não se discutimos essa questão na Praça da Matriz e na qual debatemos também a questão dos parquímetros que eu estava solicitando através de um requerimento a cobertura de cada parquímetro e que naquele momento eles viam como um obstáculo a mais no seu dia a dia, no que se refere junto aos passeios públicos. Presidente, vejo esta necessidade, e tenho certeza que esta Casa vê da mesma forma, que Farroupilha tem um estudo de mobilidade urbana, e que neste estudo possa ter sido contemplado a colocação do piso, e que a Prefeitura possa ver a disponibilidade junto aos outros órgãos para colocação o mais breve possível, e atender esta demanda que também é muito importante, a esta comunidade e essas pessoas que utilizam, o requerimento é o 084/2016 pode colocar em votação Presidente e por hoje era só isso.

PRES. RAUL HERPICH: Colocamos em votação o requerimento nº 084/2016 de autoria do Vereador Sedinei Catafesta. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Encaminhamento Vereador Leandro Somacal.

VER. LEANDRO SOMACAL: Obrigado senhor Presidente, só para complementar e registrar ao nobre colega Vereador Sidinei, meio voto é favorável a este requerimento e assim na época que foi convidado o Pablo, foi este Vereador que convidou o Pablo para vir para cá, e este digo o seguinte Vereador Sidinei: esta importância é muito grande por que assim, lá eu já presenciei situações e não tem piso tátil, e se localizarem e  por serem paradas de ônibus lá é muito difícil acho que é de fundamental importância essa colocação do piso tátil não só lá , mais em demais locais, e eu já tentei fazer uma caminhada com eles, me guiando totalmente com os olhos vendados é um absurdo a gente se sente perdido, só que este é o mundo deles, eles não podem tirar as vendas, não só sou favorável a este requerimento é de fundamental importância a agilidade desta colocação lá. Muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereador Sidinei, nós temos nesta quadra um projeto da Secretária da Assistência Social, através da Lei do Idoso, um recurso que foi conseguido junto a Empresa Grendene, a colocação de semáforos especiais para deficiente visuais se eu não me engano o piso tátil está contemplado também, então os seus requerimento vem de acordo com este momento e talvez fica a sugestão de nós convidarmos a Secretaria do Planejamento para explicar como é que vai ser este projeto, se eu não me engano está indo do setor do planejamento para compras para fazer a licitação, então está bem no momento para consertar um erro que hoje na verdade todos os projetos precisam ter piso tátil, então vai ser feito esta correção, então fica a sugestão de talvez convidar o pessoal a vir falar, explicar, também o quanto vai custar, enfim.

PRES. RAUL HERPICH: Colocamos em votação o requerimento nº 084/2016 de autoria do Vereador Sedinei Catafesta. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Vereadores com a ausência do Vereador Lino Ambrósio Troes.

PRES. RAUL HERPICH: Convido o Partido dos Trabalhadores – PT, para que faça uso da Tribuna. A palavra está com o Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, novamente cumprimentando os moradores da Linha Boêmios, em nome da Suzana todos os moradores que há muito tempo lutam por este asfalto, e como falei anteriormente, tivemos uma luz que este asfalto sairia, iniciou e infelizmente não tínhamos tempo hábil para terminá-lo e tenho a maior absoluta certeza que é uma decisão de Governo do Estado em represar essas verbas para algumas ações, nós temos infelizmente o Município de Farroupilha, não está sofrendo só na questão da Linha Boêmios, os dados da saúde mostram isso, que Farroupilha infelizmente não está tendo um olhar como assim o mereceria, os números da saúde nos mostram isso. Repasses em 2013 foram de R$ 4.000.000,00, 2014 foi R$ 10.000.000,00, em 2015 foi R$ 1.154.000,00 esse é o retrato da importância que uma das maiores cidades do Estado do Rio Grande do Sul tem para o governo central, então fica aqui o nosso registro que nós estaremos lá sim brigando, trabalharemos com os nossos Deputados para que este recurso que está emprenhado, seja aplicado. Aproveito Senhor Presidente para apresentar um requerimento nº 080/2016, que se oficie a Coordenadora da Coordenadoria da Mulher, a Senhora Clarice Baú Porto para que venha a essa casa, explanar e apresentar os dados atualizados sobre o número de registros de violência doméstica contra a mulher no nosso município, também já fica devidamente requerido o convite ao Deputado Edegar Pretto que é o Presidente da frente parlamentar estadual de combate a violência contra as mulheres, no momento em que o Brasil vive um desprezo pela capacidade das mulheres, no qual o primeiro escalão dos ministérios, nós não temos uma representação feminina frente a todo trabalho que a mulher tem e ocupa na nossa sociedade, vem a calhar este convite para que nós possamos debater um pouco mais este tema. Na última sexta-feira, nós tivemos 2 grandes notícias para Farroupilha, a primeira delas às 15 horas, alguns Vereadores estiveram presentes, nós podemos entregar para a comunidade de Nova Milano a praça revitalizada, depois também de muitas promessas ao longo dos anos, emendas que infelizmente não se concretizaram o município em uma parceria com a Empresa Tramontina conseguiu recursos necessários para nós revitalizarmos 7 praças do município. A primeira delas então foi Nova Milano, que foi investido no total de R$ 322.000,00 não foi uma revitalização por completo como todos sonham, mas quando nós vamos para obras, nós sabemos o quanto custa fazer uma reforma, mas a comunidade está muito contente, e me dizia um morador histórico: Parabéns Picolli, em 3 anos vocês revitalizaram o parque e a praça, esse morador chamasse: Adalmir Piassa, após a entrega da praça de Nova Milano, nós já temos a Praça da Bandeira, aqui no centro em obras, que nós teremos um investimento não tão elevando, mas em torno de R$ 80.000,00, depois da Praça Bandeira, são mais 5 praças que passaram por intervenções, a praça dos Bairros São José, Santa Catarina, Santo Antônio, Cruzeiro e Centenário, totalizando em torno de R$ 700.000,00 a R$ 800.000,00. Então ao entregar essa praça, que é mais um em uma obra que não havia sido prometida pelo Prefeito Claiton, e nós fomos atrás né Vereadora Glória e conseguimos esses recursos através desta parceria público/privada, com essa empresa, que durante muitos anos vem sendo a número um, em arrecadação de impostos para o município, que é a empresa Tramontina. E e dentro desta lógica a segunda notícia que nós tivemos na sexta-feira, foi a entrega do mais novo varejo da Tramontina, que é o T-Store, que serão vendidos ali mais de 18.000 itens, Vereadora Glória e o Presidente Raul estavam presentes, eu costumo dizer que esta loja é o divisor de águas para Farroupilha. Ela vai trazer para Farroupilha e segurar em Farroupilha grande parte dos legistas, ou daqueles visitantes que vão em Caravaggio, passam por Farroupilha, é mais uma oportunidade Vereador Paulo para que os nossos lojistas que vem para a nossa cidade possam se estender um pouquinho mais em Farroupilha, e o grande desafio para os próximos anos, é nós conseguirmos criar políticas que consigam integrar os visitantes de Caravaggio, com os visitantes que vem fazer as compras, com o Varejo da Tramontina, esse é um grande desafio, para os próximos governos, fazer com que esses atrativos se comunicam e consigam distribuir para os outros pontos turísticos que estão sendo revitalizados, então essa loja, ela vai colocar ainda mais Farroupilha em um roteiro que até então passava muito por Carlos Barbosa, ouvindo um Senhor da imprensa, comentou que tem um familiar em Carlos Barbosa, com um pequeno varejo, na frente do varejo da Tramontina, e que este varejo se sustenta só com as pessoas que vão no varejo na Tramontina, então esse é um exemplo, de que sim esse varejo trará muitos dividendos para Farroupilha, além de reter o turista, porque o grande desafio de toda a Secretaria de Turismo, é aumentar o tempo de presença do turista  na cidade, e esse é um dos grandes desafios dos próximos governos. Dentro desta parceria com a Tramontina, nós temos a obra em frente a empresa, a famosa “rótula da Tramontina” que está a pleno vapor, um outro exemplo de parceria público, privada, que quando o município não tem os recursos necessários para cobrir os furos, das outras esferas governamentais, nós buscamos essa alternativa, e a obra está em andamento. Dentro desta lógica, eu encaminhei a esta Casa, um requerimento, a qual por orientação do Presidente será debatido amanhã, em Sessão Secreta, mas que confere a alteração de um nome nosso centro municipal. Uma homenagem que é um projeto sugestão ao Executivo, então que será debatido amanhã, mas é um Projeto de Lei, que será discutido como sugestão que não atende segundo algumas informações, os requisitos para que fosse aprovado aqui por esta Casa, com os prazos mínimos enfim. Então Senhor Presidente fica aqui o nosso registro, os nossos parabéns a empresa Tramontina, pela ousadia, pela coragem, de empreender quando muitos fecham as portas, algumas empresas olham a frente e fazem a diferença. Cedo um aparte ao Vereador Leandro Somacal.

PRES. RAUL HERPICH: Um aparte ao Vereador Leandro Somacal.

VER. LEANDRO SOMACAL: Obrigado Senhor Presidente. Vereador Fabiano. Aproveitando as suas colocações, as suas palavras, eu realmente estive lá, visitei o varejo, ficou magnífico, acho que trará turistas a Farroupilha, será um marco do turismo em Farroupilha também, e não temos palavras para expressar, em um momento de crise a coragem da Tramontina, investir em tal porte em Farroupilha. Eu tinha um requerimento nesta Casa, aonde eu gostaria de congratular a Tramontina, pelo investimento e diante das tuas palavras, e diante de tuas colocações, eu gostaria Vereador Fabiano, que você coloca-se em votação o requerimento, e gostaria que você assina-se junto, por que afinal de contas esse requerimento, porque realmente a Tramontina fez um investimento muito grande, muito alto, acho que é um marco como falei, e acho que vai sim ficar um símbolo de turismo marcado com o T de Tramontina mesmo.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Aceito, e obrigado. E o Vereador pediu que se coloca em votação.

PRES. RAUL HERPICH: Só para esclarecer, conforme o regimento interno a votação que foi feito pelo Vereador Catafesta, está nulo, vamos colocar em votação de novo. Então durante o Grande Expediente, na Tribuna, não pode ser votado, só no Pequeno Expediente, então depois colocamos em votação, será feito uma nova votação para o seu requerimento está bem Vereador Sidinei.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Senhor Presidente eu agradeço a oportunidade, e quero já deixar o convite para a comunidade de Linha Boêmios no dia 6 de junho nós receberemos aqui nesta Casa o Senhor Cloraldino Severo que é o ex. Ministro dos Transportes, aonde ele falará da proposta do Marco Regulatório, para os pedágios no Estado do Rio Grande do Sul, sabemos que foi votado na semana passada, um cheque em branco, que a Assembleia Legislativa deu para o Governador, acerca dos pedágios, sem os nortes, sem saber aonde vai ter pedágio, quanto vai ser o custo, então a ASSURCON tem um proposta que é o Marco Regulatório, que é um debate defendido pelo Senhor Cloraldino, então ele virá esta Casa, para explanar sobre esse Marco Regulatório, o que ouvimos é que possivelmente teremos algum pedágio próximo da área de vocês aí, até agora é tudo coisas que ouvimos, ouvimos, então fica o convite para a comunidade, estar presente também, fazer parte deste momento, obrigado Senhor Presidente, era isso.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Fabiano André Picolli. Convido o Partido, REDE Sustentabilidade para que faça o uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Convido o Partido Progressista – PP, para que faça uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Convido o Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB, para que faça uso da Tribuna. A palavra está com a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Senhor Presidente, colegas Vereadores, uma saudação especial a comunidade que está aqui presente a Linha Boêmios, e a imprensa, e a todos os presentes nesta Casa, os assessores também. Na verdade Senhor Presidente, eu ocupo essa Tribuna hoje, para trazer a essa Casa, e até mesmo para refletirmos e tentarmos encontrar uma solução, para uma situação que causou bastante estresse, na semana passada, não somente para mim, enquanto Vereadora, mas eu tenho certeza que para a Adriana, como Assessora Legislativa desta Casa, como Assessora de Gabinete, que aqui eu quero desde já, antes de trazer a situação a Casa, agradecer a Adriana, pelo empenho e pela presteza dela, no sentido de ajudar a resolver e situação. Eu lembro que eu falei nesta Casa, que o Presidente Raul estava em Brasília, e eu creio que o Vereador Fabiano também, e eu trouxe para esta Casa a solicitação da ONG dos Peludos, convidando inclusive os Vereadores da frente parlamentar e de repente de quem quisesse ir, e eu como Presidente da frente parlamentar fui, para o segundo encontro de ações públicas e a causa animal, edição nacional, na Câmara de Vereadores de Porto Alegre, um evento que é estritamente de interesse da comunidade de todas as comunidades, eu tenho a certeza, e aí em função do Presidente Raul não estar, em uma conversa com a Adriana, ela me disse que o Presidente estaria de volta na quinta-feira, entendemos então de aguardar até na quinta-feira, para que pudesse ser solicitado, ou repassado esse pedido da ONG dos Peludos e meu enquanto Vereadora da Casa, para que nós pudéssemos ter um transporte apenas, o transporte até não me referi a diária, porque nós não pegamos diária, para nós podermos participar deste encontro que iniciou às 09 horas da manhã e na verdade ele acabou por volta das 18 horas da tarde. E aí nós começamos a tratar essa questão, e ouve uma grande esperança da minha parte, em função de eu que eu sei que os Vereadores, isso está no art. 27 do nosso Regimento Interno, tem direito a esse transporte, mais uma vez eu digo não estou falando em diária, solicitei então da possibilidade, vimos então quem teria interesse, convidamos os Vereadores da Casa, convidamos através da Assessoria do próprio Presidente da Casa, as demais entidades que trabalham com a causa animal, inclusive a sua filha Vereador Josué Paese Filho, teria ido também, mas deu um problema de saúde e não pode ir, inclusive a menina, ou a moça da Prefeitura a Chaiene também teria confirmado, não para mim, mas nós iriamos em 8 pessoas, antes tinha 10, mas na hora fomos em 8. E aí Senhor Presidente quando eu vim na quinta-feira conversei com a Adriana, para ver da resposta desta Casa, eu fui assim realmente surpreendida pelo pedido negado e eu quis saber porque que isso foi negado, uma vez que nós temos o direito, e eu acredito que até é obrigação na maioria das vezes, ou em todas as vezes de irmos, não somente nesses encontros, mas em tudo aquilo que for referente a interesse do nosso município. E a resposta que eu tive da nossa Assessora, era que: em função de que só iria a Vereadora Maristela, ou uma Vereadora, e nenhum outro Vereador da frente parlamentar, e de que iria somente uma ONG, e as demais não, então isso não seria possível, uma vez que isso iria inviabilizar a ação. E eu confesso Senhor Presidente eu nesta hora, e isso foi uma orientação que ela teve certamente da Casa, eu me senti extremamente discriminada, assim como eu acredito que a própria ONG também tenha se sentido discriminada, por que eu sou uma Vereadora como qualquer um outro daqui. E aí eu me perguntei: será que é porque sou eu? A Maristela? Será que se fosse outro Vereador da situação, esse transporte seria autorizado? E eu fiquei realmente muito indignada, mas aí vim aqui na Casa, tentei falar com o Presidente, o Presidente não estava, tentei falar com o Secretário Executivo que também não estava, e solicitei a Adriana, deixei ela em uma saia justa, e pedi que ela me fizesse isso por escrito, e eu tenho aqui exatamente isso que eu estou dizendo para vocês. Na verdade Senhor Presidente, isso causou um transtorno bastante grande no sentido de que: nós fomos da mesma forma, mas eu quero trazer para esta Casa, que é um problema que foi criado, esta criado, porque o art. 27 do nosso Regimento Interno, fala: o Vereador que se afastar do município a serviço, ou representação da Câmara, terá ressarcidas as despeças que comprovadamente tiver em razão desta incumbência, desde que apresentado por escrito e lido em plenário o seu relatório. Vereador, eu teria esse direito, mesmo que fosse eu sozinha, uma única Vereadora, assim como qualquer um desses Vereadores tem direito a participar de qualquer evento, qualquer encontro de interesse a essa Casa, sozinho, não precisa ser um, dois ou três. E isso a gente sabe, outras vezes já aconteceram, mas a minha preocupação Senhor Presidente, e eu trago aqui e gostaria que isso fosse visto pela Casa, inclusive por nós Vereadores, é que este artigo fala do Vereador, mas e nesses casos que existem outras entidades que tem maior interesse e que podem participar, como é que isso pode ser feito? A gente trás o assunto, eu devia ter colocado em votação aqui na Casa antes de nós irmos, para ver se isso seria autorizado, me parece que isso já aconteceu em algumas outras vezes, eu tenho a preocupação em que a gente possa ver, ou rever esta situação para que quando se repetir, ou quando houver outros eventos e que tenham o interesse outras entidades, associações, por exemplo como nós temos aqui hoje, se eles pedissem que a Câmara, para que a gente pagasse o transporte, junto com um Vereador para ir a Porto Alegre, o pessoal da Linha Boêmios, como é que ficaria? Eu acho que isso é importante Senhor Presidente, nós estamos aqui pedindo para que se reveja, para que nós mesmo possamos discutir isso, se sabe que de repente tem a questão do Tribunal de Contas, mas a gente tem que de alguma forma encontrar uma solução para que a gente possa estar levando junto com os representantes desta Casa, as associações, as entidades, enfim as pessoas que tem esse mesmo interesse. Eu quero deixar isso então Senhor Presidente, para que depois a gente possa ter um retorno da Casa, não sei de que forma, se o Senhor quer ver através de uma discussão através da própria Câmara, através do Regimento Interno, ou da Assessoria Jurídica desta Casa, mas eu peço que neste caso, e não estou me referindo a uma única entidade, a ONG dos Peludos, que foi o que aconteceu, ou a esta Vereadora, mas a todos para que isso, quando se repetir que a gente possa contribuir também com essas associações. E tive a preocupação de perguntar ao motorista que nos levou o valor que ele cobraria caso fosse só um Vereador, com um carro locado pela Câmara de Vereadores, e ele me disse que o valor seria quase que o mesmo, com um carro particular, menor, de menor capacidade, com que a van, assim como a van que a gente foi em 8. Então eu acho que a questão que se fosse financeira, ainda vai, agora por que foi uma Vereadora? Porque foi uma única associação? Isso eu não posso aceitar, eu espero que não seja desta forma, Senhor Presidente, porque isso é discriminação, tanto a mim, tanto a ONG que foi, mas mais uma vez eu digo: eu poderia vir aqui e falar de uma forma bem diferente, e não é isso que eu estou fazendo, eu estou pedindo a ajuda, a colaboração, o entendimento, para que a gente resolva isso. E eu gostaria então Senhor Presidente, dizer que nós participamos deste segundo encontro de ações públicas e a causa animal, em Porto Alegre, e que de lá saiu um manifesto, e aqui eu quero deixar o relatório, mas sem a intensão, e eu não quero e apesar de saber que eu tenho esse direito, assim como qualquer outro Vereador teria, de diárias, jamais a gente solicitou isso, quando eu solicitei, foi o transporte para aquelas 8 pessoas, 10 pessoas, que gostariam de ir. Porque realmente graças a Deus eu poderia ter ido com o meu carro, e não teria despeça nenhuma para a Casa, porque nós já fizemos isso sempre, a Bancada do PMDB, então eu vou ler uma parte do manifesto que ficou definido em Porto Alegre, na Câmara de Vereadores: nós participantes do segundo encontro de ações públicas e a causa animal, realizado nesta data 21 de maio de 2016 em Porto Alegre, conscientes de que é relevante a defesa, e a proteção da vida animal, diante da experiência que acumulamos por mais de uma década, nas lutas e ativismos em prol dos animais, propomos: são proposições ao Congresso Nacional, ao Poder Executivo, União, Estados Municípios e ao Tribunais de Contas, e aos Ministério Público Federal e dos Estado. Ao Congresso Nacional foi proposto o seguinte: que examine, e aprove com celeridade os projetos de leis, que tramitam relativamente ao aumento das penalidades dos crimes de abandono e maus tratos contra animais, tipificando inclusive ocultamento, envenenamento, furto, roubo e sequestro de animais. E ao Código Nacional de defesa e proteção de animais: reconhecendo os animais como sujeitos de direitos, porque até então eles são considerados como coisas, é incrível, mas eles são considerados como coisas. Ao Poder Executivo no âmbito da União, dos Estados, dos Municípios, que recomponham os passivos ambientais, por projetos de apoio e proteção dos animais, que implantem com urgência políticas públicas de defesa e proteção dos animais, no seu âmbito de atuação, seja por recursos orçamentários próprios ou por parcerias público, privadas, inclusive através da regulamentação por decreto ou atos normativos. Que não realizem o extermínio de animais nos centros de zoonoses, assim como canis públicos ou privados, que intensifiquem as fiscalizações de combate aos maus tratos e abandono de animais, que executem planos de gerenciamento de controle populacional de animais doméstico com verba orçamentárias, ou através de incentivos tributários para empresa de saúde animal, que realizarem esterilização de baixo custo, ou gratuitas e fomentem novas iniciativas de substituição ao uso de animais, no ensino e testes. As Tribunais de Contas e Ministério Público Federal e dos Estados, ficou então a solicitação para que fiscalizem a execução orçamentária da União, Estados e Municípios, destinados a ações públicas em prol dos animais, inclusive com relação a eficiência e eficácia dos compromissos assumidos, isso é orçamento e também parra isso. E resumindo senhor Presidente, o que fica muito claro através de diversas palestras que nós tivemos durante o dia lá, é que a primeira coisa nós precisamos saber a população canina dos municípios, e de acordo com informações que nós temos lá, por exemplo 70.000 habitantes, em torno de 16.000 cães nós temos aqui no nosso município. E outra coisa que fica muito claro, é a questão da esterilização se fosse a castração, se fossem feitas 100% no dia de hoje, certamente mesmo assim, não se resolveria o problema, este problema vai começar a ter solução a partir de tudo isso que foi lido aqui, daqui a 10 anos, o que nós precisamos e que a gente pede a todos é que na medida do possível, mesmo a adoção com guarda responsável, e com qualidade, este é o caminho e eu quero trazer para vocês aqui e este é o caminho, e é neste sentido a preocupação de que é um problema muito grave que acaba atingindo a área da saúde, saúde pública, meio ambiente, e certamente da educação. Era isso por enquanto Senhor Presidente, muito obrigada, e antes de encerrar, só dizer que nós sabemos que o município com parceria público/privado, já está atuando neste sentindo apresentou um projeto, que eu não tive a oportunidade de ver ele todo, mas me parece que já estão implantando eu implementando alguma coisa neste sentido. Era isso muito obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigada Vereadora Maristela Rodolfo Pessin. Convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB, para que faça uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Convido o Partido Democrático Trabalhista – PDT, para que faça uso da Tribuna. Abre mão do espaço. Passamos ao espaço destinado ao Pequeno Expediente.

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. RAUL HERPICH: Apalavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador Sedinei Catafesta.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Presidente então, eu tenho um requerimento nº 084/2016, que possa ser encaminhado ao Executivo Municipal para ver a possibilidade da colocação do piso tátil ali na Praça da Matriz e já tivemos informações do Vereador Fabiano que vem da Secretaria do Planejamento que há um projeto para ser executado e fico feliz que isso possa ser contemplado para o Município de Farroupilha, e em especialmente a essas pessoas que hoje tem essa dificuldade de se locomover, de caminhar devido a deficiência visual na qual ela é portadora. Então se for possível Senhor Presidente colocar em votação hoje o requerimento nº 084/2016, e na semana que vem a assessoria vai deixar pronto o requerimento para que possamos convidar a Secretaria do Planejamento, para explanar a respeito do projeto em questão. E o requerimento nº 082/2016, Presidente é o requerimento é que possa ser enviado votos de congratulações a empresa Möpert Comércio e Rações e Derivados, pela nova loja que foi inaugurada aqui em Farroupilha, em um novo local, para melhor atender Farroupilha. Muito obrigado e era isso nesta noite.

PRES. RAUL HERPICH: Colocamos novamente em votação o requerimento nº 084/2016, de autoria do Vereador Sedinei Catafesta. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores, com a ausência do Vereador Lino Ambrósio Troes. O Requerimento n º 082/2016, autoria do Vereador Sedinei Catafesta. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores, com a ausência do Vereador Lino Ambrósio Troes, devidamente justificada. E a palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadoras, demais aqui presentes. Neste momento estou devolvendo o requerimento nº 074/2016 no qual eu pedi vistas, em que está sendo convocado o Senhor Júlio César Pereira para que venha a esta Casa, para fazer uma explanação sobre os materiais de reciclagem, e dizer que eu já estou apto a votar este requerimento. E também eu queria aproveitar este tempo, que o Vereador Sedinei Catafesta, mencionou muito sobre a questão da pílula do câncer, que realmente a gente sabe que tem favorecido muito as pessoas, e tirado as vezes da margem da morte, vamos dizer assim, e devolvida a esperança e a vida a essas pessoas. E eu as vezes fico fazendo uma ligação entre o passado e o presente, e eu vejo como que a classe política, durante todo esse tempo da história do Brasil, não vem evoluindo o suficiente para que o nosso país tivesse mais humanismo, mais solidariedade, para com as pessoas que tem sofrimento referente essa doença, que tem dizimado muitas vidas por aí. E eu me recordo das passagens da história, da Palestina, dos hebreus, Judeus enfim, e também dentro do Império Romano, em que lá no sinédrio, que era aonde se discutia as Leis, Senhor Presidente, era envolvido o poder político, o poder judiciário da época, daquela região e eles não viam a pessoa, o ser humano, eles estavam sempre apegados essencialmente a lei, e até me veio assim uma lembrança como se disséssemos assim: cai uma casa sobre uma pessoa, primeiro nós vamos discutir a lei, se é lícito nós salvarmos a pessoa, ou não. Só que enquanto se discutia a lei, a pessoa morria. E hoje aqui no Brasil o judiciário é assim, ficam apegados as leis e não se dá uma liminar para que se salve a vida, aí nós vemos o quanto de atraso tem nessas questões, porque eu acredito que ali que está a diferença, Vereador Sedinei Catafesta, a nossa Presidente hoje afastada, a Dilma Rousseff teve esse pensamento, mais avançado, primeiro nós vamos pensar na vida, depois nós discutimos a lei, e agora então porque tem um poder econômico a Anvisa, que entra com liminares, porque realmente o poder econômico do capitalismo selvagem, fazem com que o judiciário barre o que poderia salvar a vida. Agora eles não pensam da pessoa que está lá agonizando, a família que está sofrendo, que está com uma doença, o câncer, uma neoplasia por exemplo, e isso é triste porque me parece que a nossa classe política, o judiciário não está realmente pensando nas pessoas, estão pensando simplesmente na lei, dão liminares para quem tem poder econômico, e não para aquela pessoa mais simples, que paga os impostos e que sustenta o salários deles, e digo de passagem, com salários altíssimos, então isso é triste de ver que a população brasileira está sofrendo com a classe política, mas também com a classe judiciária, infelizmente, eu tenho lá minhas desconfianças sobre a justiça, eu tenho razões para isso, de desconfiar, está no meu direito também, da desconfiança também da justiça. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Ildo Dal Soglio. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Colocar em votação o requerimento nº 080/2016, a qual eu reforço o convite a Senhora Clarice Baú Porto, e também acrescento aqui o Deputado Estadual Edegar Pretto, para que possamos ampliar o debate sobre a frente parlamentar estadual e a frente parlamentar municipal, dos homens pelo fim da violência contra as mulheres, era isso Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Colocamos em votação o requerimento nº 080/2016 de autoria do Vereador Fabiano André Picolli Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores, com a ausência do Vereador Lino Ambrósio Troes, por motivo justificado. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com a Vereadora Maria da Glória Menegotto.

VER. MARIA DA GLÓRIA MENEGOTTO: Boa noite Senhores Vereadores. Bom, eu vou começar cumprimentando a Comissão Pró-Asfalto Farroupilha-Alto Feliz, que está aqui hoje conosco, que por muitas vezes já estiveram na Casa Legislativa pedindo apoio, e ainda hoje também estão aqui pedindo apoio, sendo que eu até fico admirada que desde de abril do ano passado, essas obras estão paradas, então é a tal coisa, obras se começam, e me parece que mudam, quando mudam governos, as obras param. Não poderiam ser assim, é por isso que o Vereador Ildo Dal Soglio, falou que esta desgostoso com a classe política, claro que tem que estar desgostoso com a classe política, política, judiciário, enfim, tem que estar desgostoso, até por que assim, talvez agora aqui, eu vou falar que talvez muitos não saibam quanto custa um parlamentar em Brasília anual, acho que ninguém sabe, mas custa mais de R$ 7.000.000,00 por ano, um parlamentar, e é por isso que acontecem essas coisas, um governo começa, e o outro governo para, seria a mesma coisa que o nosso município, se obras estivessem paradas, por troca de governo, não é justo, e a gente não está vendo isso, as obras estão tramitando, mas quando a gente fala já no estado, na União é diferente, Por isso que, quando vocês estão aqui hoje, estou falando com vocês, vocês estão aqui hoje conversando com os Vereadores, aquele que vocês elegeram ou não, não interessa, o Vereador depois de eleito, ele tem que ser de todos os munícipes, o Prefeito da mesma forma, vocês estão aqui, então é muito mais fácil quando é no município, então eu quero dizer que com certeza nós estaremos lá também, e temos a Rede Sustentabilidade, apenas com uma Deputada Estadual que é a Regina Becker Fortunati, mas vamos então fazer o convite para que ela possa vir aqui, vou fazer o convite a ela, e explicar a situação para ver se há a possibilidade dela estar ali, para poder apoiar vocês. Quanto a essa pílula, que é a Fosfoetanolamina é bom mesmo que venha o Deputado Marlon Santos, PDT porque a gente ouvi muitas cosas e veja bem, ontem mesmo não sei se foi no Fantástico que deu, que essa pílula, não é uma pílula 100%, muito menos que isso, porque quem usou essa pílula Vereador, quem estava usando essa pílula, até a gente deu algum apoio a algumas pessoas que precisaram aqui em Farroupilha, eu também achei que fosse diferente, mas pelo o que eles mostraram, quem usou o câncer se alastrou muito mais, não teve um teste eficaz, não teve uma segurança total nesta pílula, então a gente fica até na insegurança de quem usou, é claro que a gente ouviu pessoas dizer que usou e ficaram bem, mas de qualquer forma, a gente não tem aquela segurança, por isso talvez que não tenha o registro da Anvisa, mas enfim, eu gostaria realmente que ela desse resultado com eficácia por que a gente sente realmente a dor daquelas famílias que perdem pessoas com câncer, e todas as famílias já perderam, eu perdi minha mãe com câncer, minha irmã, então a gente fica triste e espera que um dia realmente possa ter um pílula que de 100% de eficácia, depois eu continuo.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereadora Maria da Glória Menegotto. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores. Bem rápido, eu ouvi o Vereador Ildo falando a respeito da pílula, eu já tive dentro da minha família, não muitos dias atrás um problema de câncer, jamais eu daria uma pílula dessas para o meu familiar, não tem comprovação cientifica de que funciona, passou no Fantástico que pessoas morreram porque tomaram só a pílula e não fizeram o tratamento do câncer. Vereador Ildo, eu não estou falando aqui que não tem que ter indignação aqui por qualquer tipo de coisa, tem, até pode ter, agora não venham me dizer que houve realmente, se tivesse sido comprovado cientificamente de que é bom, judiciário nenhum teria tirado isso, ninguém teria votado contra, ainda mais, eu tenho as minhas divergências com o judiciário também, agora nesse caso gente! Aí Vereador Ildo você me diz: mas quem está entre a vida e a morte vai querer tomar a pílula, até entre a vida e a morte vai tomar, agora, se é realmente uma coisa que da eficiência no tratamento, não é para quem está entre a vida e a morte, até para quem está no início do tratamento, eu falo com indignação isso porque ninguém provou que aquela pílula poderia solucionar o problema de alguém, então o Judiciário não disse que aquilo não pode mais virar um remédio ou ser utilizado para o tratamento do câncer. Ele disse o seguinte: façam as experiências e digam cientificamente que isso funciona e ninguém disse isso, a não ser algumas pessoas que tomaram e até melhoram, mas não é igual o tratamento que a pessoa faz indo lá e fazer a cirurgia, quimioterapia ou a radioterapia gente, é diferente e aí as questões e as pessoas, ontem passou no Fantástico, não é só a questão econômica, as pessoas que economicamente não querem que funcione isso porque vão ganhar dinheiro, tem vários tipos de pessoas que falaram, algumas que melhoraram e algumas que não melhoraram, algumas que morreram porque tomaram isso e não fizeram o tratamento certo e outras inclusive que fazem um tratamento espiritual e dizem que melhoram, cedo um aparte ao Vereador Ildo Dal Soglio.

PRES. RAUL HERPICH: Um aparte ao Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Eu entendo a sua razão Vereador, e é bom que a gente debata isso, mas eu vejo por outro lado assim: se uma pessoa está fazendo esse tratamento e aí mais adiante ela vê que não tem solução os médicos vão dizer, olha, não tem mais o que fazer, a família vai optar por isso e no momento em que se tira toda essa possibilidade, eu fico imaginando, eu tenho a minha mãe que está com 93 anos de idade e está com uma saúde imensa, mas hoje se tivesse que acontecer um caso assim, pelo amor de Deus, eu seria o primeiro, vamos apostar nisso. Então eu acho que o Judiciário também teria que chamar essas pessoas e discutir o caso me apresente, vamos buscar uma solução frente a isso.

VER. ARIELSON ARSEGO: Vereador Ildo Dal Soglio, só para entrar em discussão porque para mim não contribui em nada. Eu jamais faria uma aposta com alguém da minha família, eu jamais deixaria tomar um remédio para apostar se vai dar certo ou não, eu faria um tratamento que é o correto e que vão me dizer: isso vai solucionar o problema, mas mesmo que não solucione, mas que durante os tratamentos feitos a grande maioria conseguiu se salvar, um câncer de mama ou de próstata, é uma questão, vamos dizer assim: se pegar no início vai se resolver e não vai ser aquela pílula que as vezes que vai resolver o problema e não vou apostar eu vou ir por aquilo que é mais certo. Então essa questão, eu acho que tem que ser discutida, tomara que essa pílula Vereador Ildo Dal Soglio, tomara que ela seja eficaz, tomara que esse tratamento possa sim porque é para quem passa isso, um tratamento desses é para desmontar a pessoa e uma pílula só talvez fosse uma solução muito grande sem aquela quimioterapia que acaba com a pessoa, mas de outra maneira acaba naquela temporada do tratamento, mas acaba dando a vida para a pessoa de novo e a pílula, não sei! Obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Arielson Arsego. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, a palavra está com a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Esse assunto realmente é um assunto bastante polêmico e bastante delicado. Eu entendo perfeitamente a posição do Vereador Arielson e do Vereador Ildo e eu acho que realmente tem aquilo que o Vereador Arielson disse: tomara que isso seja oficializado e que as pessoas possam utilizar, mas por outro lado eu também tive problemas de câncer na família, não só da minha irmã, da minha sogra, enfim e quero lembrar aqui que nós temos a Liga de Combate ao Câncer no Município de Farroupilha que veio na administração do hoje Vereador e na época Prefeito Vereador Paulo Roberto Dalsochio através da Lucivani, isso eu sempre vou lembrar e desde aquela vez eu fui convidada para participar então a gente teve uma vivência muito grande naquele período em torno de 8 anos com essas pessoas, pessoas que já não estavam cem um estágio tão avançado e outras que infelizmente estavam em um estágio avançado e que infelizmente morreram. Eu acho assim que claro, tudo vai depender do estado psicológico da pessoa e da família, mas essa é uma decisão que deve ser tomada em especial quando houver a condição pela pessoa que está com essa doença, discutida com a família naturalmente, mas eu acho que esse é um direito da pessoa saber se ela quer ou não, na minha opinião, agora eu concordo plenamente com o Vereador Arielson, ao mesmo tempo em que ela faz o tratamento médico que ela possa ter, porque isso vem como uma última esperança de vida e eu fiz uma visita e não vou falar o nome aqui, na semana passada e eu tenho certeza eu muitos de vocês conhecem, é uma menina, ele era do Bairro Cinquentenário, hoje ela está no Bairro Imigrante, ela teve que amputar uma perna com 14 anos e conseguiu através do tratamento chegar até aqui, só que agora o tumor pegou o braço no mesmo lado e dito pela mãe dela, o braço dela cresceu muito, inchou muito e não conseguia mais dormir de dor, bom, o caso dela não dá nem para falar aqui! Resumindo, ela tomou por 10 dias esse comprimido, o braço dela diminuiu e a dor também, não sei se o tumor diminuiu ou não, mas de alguma maneira ela fez bem para essa família, para essa menina então é nesse sentido, a mãe dela estava desesperada para conseguir essas pílulas de novo. Mas essa, como a gente falou é uma discussão, cada um vê de uma forma, mas que por aquilo que eu conheci e vivenciei com a minha irmã e a minha sogra desde que a pessoa ainda tenha lucidez é um assunto que deve ser respeitada a opinião de quem está com esse terrível problema, era isso Senhor Presidente muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereadora Maristela Rodolfo Pessin. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador Leandro Somacal.

VER. LEANDRO SOMACAL: Obrigado Senhor Presidente. Primeiramente vou colocar em votação o requerimento nº 081/2016 como nós falamos antes nas falas do Vereador Fabiano André Picolli a respeito da Tramontina, eu acho que já foi bem explanado esse assunto então eu gostaria de colocar em votação que é uma congratulação ao Grupo Tramontina e ao Senhor Clóvis também pelo seu empreendimento, sua coragem de investir na criação dessa loja, eu diria que não é uma loja, é um ponto de referência em turismo para Farroupilha e para a região de um modo geral.

PRES. RAUL HERPICH: Colocamos em votação o requerimento nº 081/2016 de autoria do Vereador Leandro Somacal. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores e subscrito por todas as bancadas com ausência do Vereador Lino Ambrósio Troes devidamente justificada.

VER. LEANDRO SOMACAL: Obrigado Senhor Presidente, continuando ainda. Só entrando um pouco na discussão entre o que foi colocado pelo Vereador Ildo e pelo Vereador Arielson Arsego, eu vou comentar o caso que a Vereadora Maristela comentou o caso da Deise eu diria o seguinte: quem já enfrentou um câncer na família sabe a dificuldade que é, eu também já enfrentei na família e infelizmente o final não é tão bom, a gente não sabe a eficaz dessa pílula, mas a gente sabe que a fé faz muita coisa. Como foi dito, é a última esperança que existe para as pessoas quando chegam nesse estágio elas se agarram com qualquer coisa, até água com açúcar faz milagre porque elas buscam uma fagulha de esperança aonde as vezes já não existe mais cura. Então, quanto a eficácia da pílula eu não sei dizer se é eficaz ou não, eu sei dizer que para algumas pessoas acontece um resultado positivo, para outras não, mas a gente não sabe também se não é a fé da pessoa que estoura ao máximo que se realmente é a pílula. Cedo um aparte ao Vereador Ildo Dal Soglio.

PRES. RAUL HERPICH: Um aparte ao Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Só para te dizer Vereador Leandro! Se essa pílula é eficaz para alguns e não eficaz para outros, a quimioterapia e a radioterapia também, e é eficaz para algumas pessoas e não é eficaz para outras, ela não salva todas as pessoas, então é aquilo que tu falaste a Vereadora Maristela colocou muito bem, parabéns pelo teu discurso, você foi muito bem nesse discurso, é a última esperança, vou dizer, é ou não e me parece que o Judiciário está preocupado sim em dizer: não, não vai valer! Chame as pessoas e vamos discutir melhor essa situação, porque está tirando a esperança das famílias e do paciente, é nesse sentido que eu quero chamar a atenção e só quem tem alguém na família, uma pessoa que a gente gosta que é o nosso ente querido que vai poder analisar bem essa situação, porque a quimioterapia também não teve eficácia em certas situações, obrigado Vereador Leandro Somacal pelo o aparte.

VER. LEANDRO SOMACAL: Tudo bem, acho que contribui, é como dissemos: todo o familiar, todo o membro vai buscar fagulhas de esperança aonde tiver, é a esperança da pessoa. Complementando também a minha outra colocação, eu quero dizer, eu quero dizer para a comissão da Linha Boêmios que estaremos sempre juntos sim, eu integrarei junto ao Deputado com a permissão do meu colega Vereador Rudmar, vamos intervir juntos ao Deputado da nossa bancada para trazer alguém para cá para brigar nessa causa que é importante e eu já te falei e o Vereador Rudmar sempre esteve no nosso lado, sempre esteve nos apoiando e continua no meu lado sempre dizendo: vamos juntos que estamos juntos nessa! Então eu não estou sozinho, a bancada do PSB não está sozinha nessa nós temos dois Vereadores aqui que vão trabalhar muito forte por isso. Só para marcar finalizando a minha fala também, para deixar registrado, infelizmente na minha opinião nós temos a aprovação de um Projeto de Lei nº 047 que nós damos um cheque em branco para as empreiteiras explorarem um pedágio em nosso estado. O Vereador Paulo Roberto Dalsochio em uma de suas falas ele disse: não quero ter saudades do pedágio! Vereador Paulo Roberto Dalsochio nós vamos ficar por 30 anos agora, não vai dar tempo de ter saudades, nós vamos ter 30 anos para aguentar esses pedágios e esse cheque em branco a gente não sabe onde é que vai ser, amanhã ou depois nós saberemos. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Leandro Somacal. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, a palavra está com o Vereador Paulo Roberto Dalsochio.

VER. PAULO ROBERTO DALSOCHIO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores e demais presentes, inclusive a Comissão Pró-Asfalto da Linha Boêmios. O assunto a respeito da pílula do câncer não há dúvida que ele é um assunto polêmico e foi falado aqui no Deputado Marlon Santos do PDT, dizer o seguinte: o quando a fé as vezes ajuda! O Deputado se alguém tem oportunidade de ir para Cachoeira do Sul ver, ele recebe em torno de 3.000 pessoas por semana.

PRES. RAUL HERPICH: Só me permite um momento, ele estava confirmado para vir a essa Casa no período de férias do Legislativo Estadual ele vai vir na Câmara para explanar sobre o assunto, obrigado Vereador Paulo.

VER. PAULO ROBERTO DALSOCHIO: Ele recebe mais de 3.000 pessoas por semana que vão lá buscar uma benção espiritual, ou um tratamento espiritual que daqui a pouco essas pessoas buscam e conseguem a cura mais do que uma pílula de câncer ou outra coisa e aí que vem as vezes esse medicamento sem comprovação, se ministrado pode na esperança da cura estar resolvendo o problema, tanto quando uma pílula de farinha. Então eu concordo com todas as posições que foram colocadas, mais principalmente o seguinte: há a necessidade de pesquisa maior, de analise maior, até porque também tem um outro lado, o poder econômico, tem muita gente ganhando dinheiro com essa pílula porque ela não é distribuída gratuitamente, ela custa muito e começa que não se sabe nem quem é o cientista que elaborou, que desenvolveu essa pílula e como ela é feita. Então eu acho que é um assunto muito polêmico e que a justiça fez bem nesse momento em que os Tribunais Regionais estavam liberando o medicamento sem saber de onde vinha o dinheiro, quem tinha que pagar e qual a eficácia dele, ele é polêmico, mas eu acho que a decisão tomada foi justa e vamos aguardar para que se tenha realmente uma eficácia do medicamento, quem sabe comprovada a eficácia podemos ter um medicamento acessível a todos, a preços razoáveis inclusive. Era isso Senhor Presidente muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Paulo Roberto Dalsochio. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador José Mário Bellaver.

VER. JOSÉ MÁRIO BELLAVER: Senhor Presidente, colegas Vereadores, uma saudação as Vereadoras dessa Casa, cumprimentar a Comissão Pró Asfalto da Linha Boêmios, imprensa e funcionários da Casa. Realmente o questionamento dessa noite voltado a essa medicação, claro que isso depende de vários setores. Quem realmente procura essa medicação e quem realmente quer uma decisão da medicina, todos nós tivemos familiares com problema e inclusive eu tive o problema, fiz cirurgia e eu fui pelo lado da medicina comprovado e ali é uma opção do paciente, lógico que a discussão é válida, importante e cada um tem uma opinião e nós não somos diferentes e em casos que um paciente está em uma fase terminal, procura o que tiver pela frente para poder se curar ou se salvar, isso é importante. O que o Vereador Paulo levantou da fé, eu me recordo muito bem, a minha falecida mãe, quando nós tínhamos problemas, com os meu irmãos mais velhos, ela pegava, colocava nas costas e ia na Gruta de Nossa Senhora de Lourdes fazer promessa para que pudesse melhorar, isso a 60, 70 anos atrás, então a fé é importante, esse remédio é importante, tudo ajuda, quando há a necessidade, a um desespero, se procura de qualquer forma o que é melhor, mas realmente eu confio na medicina que é o caminho certo para poder se livrar desses males e ser curado por mais alguns anos, uma temporada e talvez o problema não vem mais afetar a pessoa que fique livre desses problemas, mas respeitamos e o Deputado Marlon, a gente tem conhecimento das pessoas que vão lá fazer essas consultas e há muita gente da nossa região que vão lá e lotam um ônibus, alguns casos não tem solução, aí que tem que procurar a medicina realmente para que possa, mas alguns já se sentem melhor que é o caso dessa menina que tomou essa medicação e diminuiu as dores, o caso que ela tem que é gravíssimo, infelizmente, então são pessoas que tem essa fé, procuram tomar qualquer remédio caseiro, chá ou de qualquer forma para procurar a saúde, é importante isso e cada um escolhe o que é melhor para si mesmo. Era isso Senhor Presidente muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador José Mário Bellaver. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com a Vereadora Maria da Glória Menegotto no seu espaço de liderança.

VER. MARIA DA GLÓRIA MENEGOTTO: Eu só gostaria de dar continuidade nessa pílula, dizer que realmente, não sei quem falou agora aí, mas quem está ganhando muito dinheiro hoje são os advogados, com esse assunto, mas deveria ser um medicamento acessível e barato pelo menos era isso que se colocava, lá em São Paulo que está sendo feito essa pílula, outra coisa: o caso Pedrinho de Farroupilha, deu certo, pelo menos até agora, mas a gente tem visto e eu me preocupei quando eu vi ontem aquele assunto que poderia até se alastrar mais o câncer, mas isso é um assunto que a gente discute aqui, mas na verdade um assunto que quem deve discutir muito é o Conselho da Saúde, enfim. O que eu quero deixar bem registrado aqui é que hoje nós tivemos uma reunião no CEAC, todo o mundo foi convidado acredito eu, sobre o Departamento da Defesa Animal, que a Vereadora Maristela falou de sábado, eu só quero entender também, não foi pago, ou teve o transporte de graça ou o transporte foi pago por vocês? Não foi pago pela Casa, foi pago pelas pessoas. Enfim, hoje nós tivemos a apresentação de um projeto e eu achei muito interessante esse projeto porque a gente vinha discutindo isso a muito tempo, a gente sempre ouviu e quero dizer bem franca mesmo, nesse momento a gente tem que parabenizar a Administração Municipal, parabenizar porque está se preocupando com as adoções, castrações ou um espaço específico para o abrigamento dos animais e pelo que a gente está vendo é um projeto muito amplo, público/privado, mas se preocupou, foi atrás, quantos anos a gente estava ouvindo falar dos animais em Farroupilha? Muitos anos e ninguém resolvia, pelo que eu estou vendo, não estou dizendo que está resolvido, mas pelo que eu estou vendo agora com esse novo departamento que foi criado no município, isso vai se resolver, então é importante e eu quero dizer que eu estava lá, ouvi, vi a Vereadora Maristela também e quero fazer um pedido para que na semana que vem nós vamos fazer um pedido para que a Chaiane que é do Departamento de Defesa Animal que ela esteja aqui na Casa e que nos mostre esse projeto que é super importante, nós vamos fazer esse pedido na semana que vem. Lá tinha as ONGs, tinha muitas pessoas, é interessante isso e nós temos que parabenizar esse projeto, esse programa porque quem se preocupa com os animais é porque se preocupa com o ser humano, porque não adianta a gente deixar simplesmente atirado os animais, se teve tempos em que ficaram atirados teve, se teve tempos quem que teve ONGs com muitos problemas e eu sou contra qualquer tipo de ONGs, porque é só atrás de dinheiro, daqui a pouco eu vou criar ONG também, todo o mundo cria ONG, então eu acho que tem que ser administrado sim no município, cada um com o seu problema e cada um tem que buscar a solução para o seu município. Obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereadora Maria da Glória Menegotto. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Obrigada Senhor Presidente, só para deixar registrado até para os demais integrantes da Frente Parlamentar que eu fui hoje Vereador Maria da Glória, em função de que teve uma nota no jornal que teria esse encontro e também em função de ter ido no sábado, com a ONG dos Peludos que eles foram convidados, mas não sei se a Casa foi convidada ou não. Depois hoje no final a Tania ligou, obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Eu tenho um requerimento de nº 083/2016, nas Sessões em que eu estava foram colocados 2 requerimentos de autoria do Vereador Josué Paese Filho congratulando a Granja Tang, novamente ela está, nesse final de semana o 9º leilão do Tipo Leite Expo leite/Fenasul em Porto alegre a vaca Tang Merlin Alexandre MB 85 foi arrematada pelo maior preço da categoria já apurada em 2016, R$ 93.000,00 por uma vaca, então isso realmente é digno de congratulações e de respeito a essa empresa que não se preocupa não só em produzir leite, mas produzir matrizes de qualidade, essa vaca foi arrematada por uma empresa do Paraná, então eu achei de fazer esse requerimento na Casa porque realmente é congratulante quando a gente vê uma empresa farroupilhense cada vez mais se projetando na produção de leite. Colocamos em votação o requerimento nº 083/2016. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores e subscrito por todas as bancadas. Também eu gostaria de falar, Vereadora Maristela eu ouvi atentamente a sua colocação, eu só quero dizer que eu tenho todo o respeito pela Vereadora, a Câmara de Vereadores enquanto eu for o Presidente não autorizará nem um transporte que não seja de Vereadores ou funcionários da Casa, porque a partir do momento em que a Câmara de Vereadores assume essa responsabilidade, qualquer acidente que acontecer a Câmara de Vereadores, é responsável, então foi colocado a sua disposição uma diária, eu pessoalmente passei para a minha Secretária porque você não falou comigo, você falou com a minha Secretária, eu estava toda a semana aí, eu lhe ajudaria na pagar a condução. Que fique bem claro isso, não foi e não será, não por desrespeito a sua pessoa, a sua despesa se você apresentar a Câmara de Vereadores reembolsará a sua despesa, mas não será autorizado nenhum transporte que não seja para Vereadores ou para funcionários da Casa, porque a partir do momento em que é feito o contrato tem que ter o RG de cada pessoa que vai ser transportada para anexar e qualquer acidente ou qualquer problema que acontecer é de responsabilidade da Câmara de Vereadores e do Presidente, a pouco tivemos um caso de um Vereador Presidente que fez uma viagem e teve que devolver, então eu não quero que isso aconteça e também não quero que essa Casa responda, então com todo o respeito que eu tenho para com a Vereadora e todas as despesas serão ressarcidas se tiver, sem problema nenhum, então que fique bem claro, a Câmara de Vereadores não vai autorizar transporte que não seja Vereadores ou funcionários da Casa. Na última quarta-feira também teve o convite do primeiro Fórum do grande debate da governança aplicada pelo setor público em Porto Alegre, fui com o meu carro, sob minha responsabilidade e assim será. Não é nem um desrespeito eu até me propus e me proporia a te ajudar a pagar a despesa, mas para a Vereadora Maristela por fazer parte da Comissão que tem todos os direitos, agora não podemos transportar pessoas que não sejam ligadas a Câmara de Vereadores porque a responsabilidade é da Câmara de Vereadores e do Presidente, cedo um aparte a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Obrigada. Era isso que eu estava solicitando, então que a gente tenha uma clareza e que já saiba que a partir de agora isso já não acontecerá, só que nesse episódio a gente realmente ficou na dúvida e eu achei que poderia.

PRES. RAUL HERPICH: Toda a vez que tiver despesa ou diária será reembolsado, mas para Vereador.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Da mesma forma em que não desrespeito ao Presidente e sim apenas uma decisão, como nós vamos seguir e agir daqui par a frente. Obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Pense nisso, se acontece um acidente fica a responsabilidade do Presidente, então não é um desrespeito, eu me proponho a pagar a despesa do meu bolso, eu acho que interessante a comissão participar, todos os Vereadores poderiam ter participado, mas que fique bem claro isso, não que depois digam que o Presidente ou a Câmara de Vereadores não quis pagar, todos os Vereadores terão o direito e se você apresentar a despesa você será reembolsada sem problema nenhum. Eu acho que era isso que eu tinha que falar, aproveitando, amanhã às 17 horas e 30 minutos temos uma reunião secreta, peço que os Vereadores estejam presentes, são três assuntos. A questão do POE, do Cidadão Honorífico 2016 e o requerimento do Vereador Fabiano André Picolli, são três assuntos importantes, questão de ordem Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Essas sessões secretas têm que existir, só não pode ir na imprensa antes, ela não pode ser declarada da imprensa o que vai ser feito e depois fazer uma sessão secreta para determinado assunto.

PRES. RAUL HERPICH: Eu só coloquei os três assuntos.

VER. ARIELSON ARSEGO: Eu estou colocando isso para que nós Vereadores temos que saber que não podemos ir na imprensa falar o que nós vamos fazer para depois ter a sessão secreta.

PRES. RAUL HERPICH: Por isso que existe a sessão secreta, porque são indicações de nomes de ruas, tem que ter a aprovação e é secreta porque nós não vamos discutir em público a questão de nomes “a, b ou c” então às 17 horas e 30 minutos, independendo do número de Vereadores será feito na sala de reuniões para decidir esses três assuntos. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, a palavra está com o Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Obrigado Senhor Presidente. Eu acho que o debate hoje seria totalmente diferente, mas vamos esperar os próximos dias. Sobre a pílula do câncer é uma situação difícil e nós, eu mesmo acho difícil, agora quando eu vou no médico e ele me dá uma receita, uma receita de um comprimido para uma gripe ou um machucado do dedo que nem eu machuquei, assim mesmo eu acho que todos nós lemos a bula e muitas vezes a gente, já aconteceu comigo de não tomar o remédio porque tem muitos médicos que ficam olhando assim, tu vai falando e ele vai escrevendo, ele nem olha para o teu rosto, os médicos fazem isso, então é um assunto muito delicado para quem tem a doença, ela busca qualquer milagre, mas eu concordo com o Vereador Arielson que primeiro tem que buscar a medicina para depois seguir outros passos, mas é muito complicado. Uma coisa que eu vou falar hoje de noite é sobre os animais, eu também fui Presidente dessa Casa Vereadora e a gente sabe da responsabilidade que a gente tem na frente desse poder. E eu Vereadora Maristela até quando eu ouvi você falar na Tribuna, fiquei prestando atenção no que tinha acontecido, na minha opinião, eu acho que no momento em que a Câmara de Vereadores, até o Poder Executivo Municipal fizer uma viagem com um carro do município e levar alguma pessoa por levar essa pessoa, mesmo que ela tenha interesse do assunto, que Deus o livre que acontece um acidente o município é responsável, então eu acho que o Presidente está correto nessa linha se eu entendi bem o assunto. Se é para os Vereadores e assessores é uma questão, agora para uma Presidente de uma ONG, de uma pessoa que tem interesse, um empresário que fosse, a responsabilidade é muito grande, mas é um assunto que nós poderemos discutir com mais tranquilidade mais adiante e tentar resolver essa questão. Quero aqui desde já, Vereadora Maristela, eu faço parte da comissão, eu não pude estar presente, mas lhe parabenizo por ter ido junto e com certeza você vai passar para a comissão assuntos muito importantes sobre a vida animal, cedo um aparte a Vereadora Maristela.

PRES. RAUL HERPICH: Um aparte a Vereadora Maristela.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Bem rápido, muito obrigada Vereador Josué, acho que isso tem que ser bastante discutido o Presidente tem razão, tu tens razão, mas aí eu coloco um outro questionamento: quando o município faz esse transporte, por exemplo das rainhas do ENTRAI, quando outros fazem? É apenas uma colocação, então quer dizer, é um risco que a Casa não quer correr e que eu entendo, mas se nós formos pensar dessa forma então nos próprios veículos da Prefeitura e quando nós estivemos no governo a gente sabe quantas vezes a gente fez viagens com veículos do município e com ônibus inclusive, era só isso muito obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: A questão, Vereadora Maristela, está transportando com um carro do município, um pouco diferente, aqui nós não tínhamos carros do município, nem carro da Câmara, estávamos contratando, então a responsabilidade fica da Câmara, só essa questão, obrigado.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Até a questão das Rainhas Vereadora Maristela, ela está representando o município nesse caso, a responsabilidade é do município, nesse caso não tem problema nenhum, com certeza, eu acho que isso já está meio resolvido e vê aí essas custas para não, vocês fizeram um trabalho para o município, se tiver que dar alguma colaboração nessa viagem a gente ajuda sem problema nenhum. Mas o que me leva mais nessa fala hoje de noite Presidente é sobre os animais Vereadora Maristela. A Vereadora Maria da Glória Menegotto disse que é praticamente contra as ONGs, porque é dinheiro para cá para as ONGs, é pedágio, rifa, pedido de ração e coisas, mas imagina você Vereadora Maria da Glória Menegotto, se não tivesse essas voluntárias vamos chamar assim, você não imagina e eu posso lhe trazer e você sabe disso que eu sei que você gosta muito de animais, você é apaixonada também, mas você não imagina quantos animais, cães e gatos, mais cães, espaço de liderança.

PRES. RAUL HERPICH: Espaço de liderança Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Você não imagina que por intermédio dessas pessoas voluntárias e das ONGs foram doados os animais, vocês não imaginam e vocês imaginam se não tivesse essas pessoas, não só no Município de Farroupilha, no país, vamos falar em país, o que seria nessas ruas, entende, eu participo diretamente desse assunto a Vereadora Maria da Glória sabe disso, então eu acho que aí também seria responsabilidade do município e ele não faz a sua parte, mas vai fazer, tudo bem, que bom, agora eu espero que não seja um canil municipal pelo amor de Deus gente, que é o maior pepino que o município vai receber nas mãos, por favor não fazem isso, é só ir para Caxias do Sul, em outros municípios e verem Secretário Duilus o que é um canil municipal, da maneira que aqueles bichos são tratados, eu prefiro ver eles na rua, mas que bom que a Prefeitura está correndo atrás disso que bom que vai ter um investimento privado que eu sei de onde vem, que bom que o município está vendo uma área de terra, não sei se já viu, se já conseguiu, eu não sei o que está fazendo, que bom, mas as ONGs, eu vou dizer uma coisa para a Senhora Vereadora. Mesmo que tenha esse canil, depende muito das ONGs ainda, então eu acho que os animais, é que nem você disse, eu para mim a pessoa que não gosta de animal não gosta de gente, a Senhora não é obrigada, ninguém é obrigado ter um animal em casa, mas também não tem o direito de judiar do animal na rua, de dar um ponta pé, ou de fazer qualquer coisa. Então eu quero deixar registrado que parabenizo todas as ONGs, as voluntárias do município pelo trabalho que vem fazendo pelos animais, mesmo porque que elas vão buscar dinheiro em pedágios, brechós, rifas, eu tenho rifa lá, até eu vou dizer aqui, é a ONG do Peludos lançou uma rifa a R$ 1,00 só, mas vai fazer o que? Vai pedir R$ 5,00 não tem, a gente sabe da situação, vamos ajudar até que se resolva o problema em um todo e a Vereadora Maristela falou que tem 18.000 animais em Farroupilha, do Censo Canino, eu digo o seguinte para vocês, eu fiz uma pergunta para o Vereador José Mário Bellaver. Eu não lembro agora quantos eleitores tem no interior no caso, ou qual é a população do interior, não tenho ideia, 5 ou 6 mil, calcula Vereador Fabiano, o Vereador José Mário Bellaver tem dois, um cachorro por família da 5 a 6 mil animais se cada um tiver um cachorro, mas todo o agricultor, todo o interior, no mínimo tem 2, 5 lá nos teus parentes Presidente, tu vais lá visitar eles, sempre vê um cachorro ou dois em cada família, não é verdade? Farroupilha tem mais de 25 a 30 mil animais, no mínimo 50% da população, mas por isso que eu digo, que bom que a Prefeitura está trabalhando encima disso, que bom que as ONGs continuam trabalhando, fazendo a sua parte, quem não pertence para uma ONG, os voluntários e nós temos que ajudar sim e logo aí adiante eu vou trazer aquela rifa para todos os Vereadores colaborarem, nem se é com R$ 1,00, mas eu vou trazer, obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Josué Paese Filho. Com relação a essa questão da pílula eu só gostaria de fazer um comentário, eu estive agora em um evento na Marcha de Vereadores, o Senador Ivo Cassol, ele é gaúcho e hoje Senador por Roraima, ele denunciou com todas as palavras a questão de não ser aprovada são os grandes laboratórios serem contra, as empresas de radioterapia e quimioterapia, então é um assunto bastante polêmico sobre esse aspecto, então o interesse é grande. Eu vejo nesses tempos passados no caso a gente fala em justiça, aconteceu em Nova Petrópolis, um filho entrou na justiça para pegar remédios para o câncer do pai, e a juíza despachou da seguinte forma: não autorizou porque ele estava no fim da vida, que não adiantava mais dar remédio, bem assim, depois lá o Tribunal corrigiu isso, então que são coisas que acontecem não que a gente não tenha esse problema e que se sinta muito feliz porque se vê cada coisa que se a gente olhar um pouco para trás a gente se apavora, então sobre esse aspecto. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores, a palavra está com o Vereador Ildo Dal Soglio no seu espaço de liderança.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Senhores Vereadores eu só queria voltar de novo um pouco nesse assunto, agora o Presidente Raul me diz isso. Quem é uma Juíza por exemplo para determinar sobre a vida de alguém? Então para vocês verem os equívocos que o ser humano pode cometer quanto a essas situações. A Vereadora Maria da Glória lembrou muito bem que a questão da pílula, para você ver, essa questão de não liberação por parte do Judiciário, ele fazia com que as pessoas, antes da aprovação da Presidente Dilma, tinha que entrar na justiça e realmente, quem ganhava eram os advogados, então gerava sim um poder econômico muito grande encima disso, mas uma vez liberado para essas pessoas que realmente tem a fé, junto com a fé porque a fé remove montanhas é verdade, mas você precisa buscar alguma coisa para que realmente de sustentáculo para a vida da pessoa, e então dentro disso ele poderia ter dado essa condição. Bom, uma vez que não tem solução, que está diagnosticado que a pessoa está em fase terminal, que se dê a última carteada, que abrisse esse precedente, mas enfim é uma discussão boa, eu só sinto que o Vereador Arielson falou que eu, não contribui nada, desculpa Vereador Arielson eu ter tirado o teu minuto, bem tranquilo, mesmo que a pessoa não contribuísse eu iria pelo menos ficar na minha, mas tudo certo Vereador Arielson. Dizer assim Vereadora Maria da Glória, sobre os animais, eu me lembro porque eu morei três anos em Curitiba, e lá era o seguinte: as pessoas que largassem os animais na rua passava uma carroça e mandava sacrificar os animais, e eu achava um absurdo aquilo, é um absurdo que se faça isso com os animais, então que se faça uma prevenção, só que eu vejo assim nessa iniciativa da Prefeitura Municipal e parabenizar a Prefeitura Municipal por tomar essa iniciativa e dizer também que havia um projeto se não me engano, era do vice Prefeito Fabiano Feltrin da questão de castração, de ver uma solução para essa questão dos animais e na realidade ela nunca foi concretizada. Então devemos parabenizar Vereadora Maria da Glória a atitude do nosso Prefeito e que tu colocaste muito bem sobre esse assunto. Também quero dizer assim que: Vereador Fabiano André Picolli, eu quero te parabenizar pelo teu trabalho que tens feito na Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo, pelas atitudes que tu tomaste juntamente com o Prefeito Municipal na questão da Tramontina que hoje eu vejo as maquinas ali trabalhando e também parabenizar pelas praças que estão tendo e parabenizar também o Prefeito Municipal junto com a Secretaria do Planejamento e de Obras pelo que eles estão fazendo ali na Rótula que vai ser feito para o acesso a Santa Rita/Centro, então isso é uma demonstração de que a nossa administração sim poderá não ter feito tudo aquilo que almejamos, mas que boa parte está sendo feito e com certeza será concretizado ali mais na frente, muito obrigado Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Ildo Dal Soglio. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador Juvelino Angelo De Bortoli.

VER. JUVELINO ANGELO DE BORTOLI: Senhor Presidente, demais pares. Eu não ia nem usar a palavra, mas quando eu ouço o Vereador Ildo que foi e é companheiro do Luiz Geraldo Mello, foi Secretário da Saúde, quando ele assumiu ele abortou o projeto da castração de animais e era com chip Vereador Ildo e era obrigatório o uso do chip porque senão aquele animal poderia voltar de novo lá seria feita uma nova castração, tinha a obrigação de castrar e colocar o chip no animal para saber que aquele bicho não poderia mais ser castrado pela Administração Municipal, mas o projeto foi implantado, estava funcionando e abortado pelo Secretário de Saúde Luiz Geraldo Mello, Secretário da Saúde do teu partido. Então, como é fácil vir aqui falar, jogar as coisas para o povo e não saber o que está acontecendo. Outra coisa que eu queria falar; eu vi o Prefeito dizendo que está cobrando e agora eu vi o Vereador Fabiano André Picolli falando de que existem alguns furos nas esferas governamentais, do Governo do Estado, Governo Federal, também não é Vereador Fabiano André Picolli. Tem alguma sobras em Farroupilha que deveria ser adotado o mesmo sistema e o mesmo critério que foi adotado pelo Governo do Estado, tem que cobrar, é justo, está devendo tem que cobrar, a UPA, as Escolas da Educação Infantil que estão as duas abandonadas, quem tem que pagar é o governo Federal e não venham cobrar agora que estão trocando, que trocou o governo sabendo que lá atrás não foi pago, tem algumas sobras que foram feitas em Farroupilha e não foram pagas ainda porque são Emendas Parlamentares, dinheiro do Governo Federal, aí vem um discurso que está sendo feita a obra na Tramontina, sabe quem  vai pagar aquela obra? O Município de Farroupilha e não é nessa administração, é na próxima, toda ela vai ser paga, tudo o que for gasto lá vai ser pago mais de R$ 3.000.000,00 pagos pelo Município de Farroupilha. Então é fácil fazer parceria com o dinheiro público, não a parceria que a iniciativa privada fez e pago e não precisa ser ressarcido, tem que ressarcir esse dinheiro, tem que devolver esse dinheiro para a empresa, então não é uma parceria que funciona. Aí foram feitas as praças sim, mas a empresa ganhou uma terra, então tem a contrapartida, então é muito fácil fazer essas coisas, dizer que fez o que está fazendo, agora quando é com o dinheiro público, qualquer um faz. Na questão dos animais Vereadora Maria da Glória, eu acho que não sei se um canil municipal, se é a iniciativa privada, agora se for municipal eu concordo com aquilo que o Vereador Josué Paese Filho colocou e você pode ir nas Prefeituras que tem os canis administrados pelo Poder Público é uma coisa muito onerosa para o município e o tratamento não é digno do que os animais precisam, se for Público Privado administrado pela iniciativa privada até pode ser, agora não pode ser publica aonde somente o Poder Público vai arcar com tudo o que tiver de despesas e de manutenção do sistema. Cedo um aparte ao Vereador Fabiano André Picolli.

PRES. RAUL HERPICH:Um aparte ao Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Obrigado pela sua gentileza em ceder essa parte. Em relação a UPA e as Escolas de Educação Infantil, sim estamos cobrando, na última viagem a Brasília, estivemos cobrando, a UPA nós estivemos cobrando uma prorrogação do prazo par concluir ela, não é recurso e as duas Escolas de Educação Infantil para quem acompanha e até eu sugeriria a essa Casa que nós trouxéssemos a Secretaria de Educação para explanar toda a briga que vem sendo feita porque a empresa que ganhou as licitações quebrou por várias vezes e falo por várias vezes porque por várias vezes foi negociado com ela. Em relação as parcerias, o nome já diz uma parceria público/privada, uma coisa é ficar falando, outra coisa é buscar alternativas e a gente sabe que essa obra do Trevo não seria responsabilidade do município, é de responsabilidade do estado e não é do Tarso, não é da Yeda e nem o Sartori que iria fazer essa obra que tanto vai beneficiar nós cidadãos de Farroupilha muito obrigado pelo aparte.

VER. JUVELINO ANGELO DE BORTOLI: Só para dizer Vereador que eu não estou aqui dizendo que tem que ir cobrar em Brasília ou tem que fazer pressão para que venha o recurso, tem fazer judicialmente que nem foi feito pelo estado, eu acho que tem um contrato assinado, tem obras que foram autorizadas pelo Governo Federal ainda, foram feitas e não foram pagas, tem obra desde o prime iro Secretário de Obras de Farroupilha, entrou o segundo Secretário e já está no terceiro Secretário, do primeiro tem obras que não foram feitas e não foram pagas e é do Governo Federal, só espero que não seja que amanhã ou depois a Dilma acabe não voltando e que não seja cobrado só do Michel Temer, tem que cobrar do passado, de quem estava no governo, seria isso Senhor Presidente muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Vereador Juvelino Angelo De Bortoli. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador João Reinaldo Arrosi.

VER. JOÃO REINALDO ARROSI: Antes que se encerre a Sessão o requerimento nº 074/2016 foi devolvido, o pedido de vistas foi devolvido, eu acho que nós temos que colocar ele em votação, por favor.

PRES. RAUL HERPICH: Colocamos em votação o requerimento nº 074/2016. O Vereador abaixo firmado requer a anuência dos demais pares para que seja enviada a ACARESUL o pedido para que o Presidente da Entidade venha a essa Casa para explanar sobre os problemas relacionados ao recebimento de materiais para a reciclagem, assinado pela bancada do PMDB. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão, encaminhamento de votação, Vereador Paulo Roberto Dalsochio.

VER. PAULO ROBERTO DALSOCHIO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, com todo o respeito aos proponentes do requerimento. Eu entendo que a vinda do responsável a essa Casa só vai reascender a polêmica sobre o assunto, sobre vários assuntos que tem lá desde área regular, irregular, destinação certa, não certa, tudo aquilo lá e que infelizmente nós só vamos poder ouvir e não tomar decisão alguma, tem inclusive as ações na justiça e que também a justiça ainda não deliberou sobre o assunto, o Executivo também tem algumas ações que não está podendo tomar e está aguardando. Eu acho que aquela ação, aquela medida que foi proposta aqui até pelo Vereador Lino Ambrósio Troes sobre um termo de ajustamento que teria que sentar, Prefeitura, a entidade com a Promotoria e encontrar uma solução, nós na Câmara no máximo vamos ouvir e quem sabe levantar até uma esperança encima daquilo que nós não vamos fazer. Então diante disso eu sou contra a vinda da pessoa nessa Casa que só vai polinizar o assunto e não vamos resolver, não vamos encontrar alternativa, então diante disso com todo o respeito aos proponentes eu sou contra a votação do requerimento ou voto contra o mesmo.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento de votação Vereador Fabiano André Picolli.

VER. FABIANO ANDRÉ PICOLLI: Eu sou contra o requerimento.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento de votação Vereador Leandro Somacal.

VER. LEANDRO SOMACAL: Senhor Presidente, analisando e verificando a colocação do Vereador Paulo Roberto Dalsochio e analisando profundamente o que diz o requerimento nós da Bancada do PSB também nos colocamos contra o requerimento, também vamos votar contra. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento de votação Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Olha, o que eu vejo, um assunto que veio por diversas vezes na imprensa e nós temos a obrigação nessa Casa de ouvir as pessoas, se vai criar um polêmica ou não vai é outra questão, nós temos que ouvir as partes, eu vi e tenho quase absoluta certeza que o Vereador Leandro iria pedir vistas, depois do posicionamento do Vereador Paulo Roberto Dalsochio votou contra, mudou de ideia, mas tudo bem, é um direito, agora eu não vejo o porquê dessa pessoa não vir a essa Casa que a gente faz tantos convites, convites muitas vezes que ano tem a mínima necessidade, é para agradar ou fazer politicagem e todo o mundo aqui aprova, agora quando é um assunto da sociedade, de meio ambiente, ouvir as partes, não estou dizendo que ele tem razão, se ele está errado, se invadiu ou não, aí não querem que venha. Eu não entendi porque? Mas se for em votação o meu voto é favorável que o cidadão venha aqui dar explicação, encima da explicação dele essa Casa pode tomar alguma providência sim. Obrigado Senhor Presidente.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento de votação Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Primeiro dizer que os Vereadores não devem ter entendido o requerimento ou não leram ele. O que nós estamos falando aqui não é sobre o que acendeu a discussão, não é sobre o Poder Judiciário, não é se está encima de terreno ou não está encima de terreno do município, nós estamos convidando aqui, diz bem certo: explanar sobre os problemas relacionados ao recebimento de materiais para reciclagem. Materiais, materiais esses que eram repassados para as pessoas fazerem a reciclagem lá naquele lugar, nós não estamos falando de material da polêmica que causou naquele local, nós queríamos saber dele, do convênio que existia com a Prefeitura e sobre as pessoas que lá trabalham, que recebem para trabalhar e fazer os sustento das suas famílias que não estão mais recebendo produto para fazerem a reciclagem, que mandaram por várias vezes sem convênio, depois fizeram um convênio o convênio venceu no dia 28 de janeiro de 2016, mandaram mais fevereiro, março e abril material e quando deu a polêmica pararam de mandar por perseguição e não venham me dizer aqui, “ah não vamos mandar”, se aquilo estão ilegalmente, o Vereador Arielson quer mandar ilegalmente para lá, não quero mandar ilegalmente, só quero que aquelas pessoas tenham a dignidade que possam trabalhar assim como os outros estão trabalhando na reciclagem, é isso que nós queremos, que não seja perseguido por causa de uma pessoa, os outros que lá trabalham que tenham o direito dessa pessoa ser ouvida aqui, essa pessoa que hoje é a responsável lá, se acharem que não tem que mandar não mandem, mas nós estamos aqui fazendo um pedido, se quiserem votar contra, votem contra, nós não estamos aqui querendo só ouvir ele para dizer, “olha agora vai ter que mandar produto para lá ou não”, mas eu acho que essa Casa tem sim o dever de ouvir e com algumas ações tentar fazer com que o Executivo encaminhe o material para eles fazerem, a reciclagem, é só isso que nós queremos, vão lá e fazem o convênio com ele de novo, mandaram 4, 5 meses sem nada e agora depois fizeram um convênio e agora não querem mais fazer, porque não querem mais fazer? Perseguição, porque se fizer um contrato com ele, ele é muito simples, é muito fácil e não depende das questões judiciais que estão sendo levantadas por aquele material que está depositado inadequadamente, mandado inadequadamente e não tendo sido feito a fiscalização por muito tempo e não vamos ouvir isso nessa Casa falar bastante e não tem nada a ver com a questão do Vereador Rudmar quando era Secretário ou não, não é essa questão gente, a questão é as pessoas que trabalhavam lá e que tem que trabalhar e é o que eles fazem, é a reciclagem desse material, mesmo que não tenha alvará ou não tenha, gente, quanta gente faz reciclagem nos bairros e colocam nas vias, encima de terrenos públicos, vão ali no Bairro Industrial ver o lixo que tem e ninguém toma providência nenhuma, a Secretaria do Meio Ambiente não vai lá no Bairro Industrial retirar o lixo que tem na frente do Portão da Tramontina que nós retiramos muitas vezes de lá. Agora essa administração diz que não dá para mandar lá e alguém que está lá dentro da reciclagem eles fazem aquele trabalho bem feito, se não tem alvará ou está indo pela empresa, digam: “olha, não pode mais vir pela empresa, tem que ser feito pelos recicladores”, não é uma cooperativa também, mas tem que acertar gente, disseram que iriam apoiar as cooperativas, quantas tem? Aquela que está lá na Ecofar para não pagar os caras para separar o lixo lá, e eu fui lá ver do jeito que está e quem está lá ajudando são duas pessoas, não a Administração, vocês sabiam que quem recolhe o lixo, que quem vai fazer o recolhimento nas ruas da Ecofar é a Urbam, não é funcionário das Ecofar, tem muita coisa que eu tenho que falar sobre a Ecofar também depois, mas nessa situação Senhor Presidente, acho que se não quiserem votar, não tem problema nenhum, mas aqui o requerimento está sendo feito para falar sobre problemas relacionados a material para a reciclagem. Obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento de votação Vereadora Maria da Glória Menegotto.

VER. MARIA DA GLÓRIA MENEGOTTO: Eu não gostaria de votar contra, mas também votar a favor é uma situação meia estranha porque a gente já ouviu Vereador Arielson tantas vezes pela rádio, a gente foi lá, ouvimos ele, quer dizer, hoje está no Judiciário isso, o assunto está no Judiciário, esse assunto, eu tenho, então assim, eu não quero votar contra e também não quero votar a favor, eu quero pedir vistas novamente nesse requerimento até porque o seguinte: eu acho que nós temos que chamar aqui então o Secretário do Meio Ambiente para nós ouvi-lo também e o Paulo que é da Ecofar, acho que vamos chamá-los assim eu até pedi para a minha assessora fazer um requerimento que eu vou fazer esse pedido, chamamos ele aqui e depois vamos ouvir as duas partes porque não vale também só ouvir só uma parte. Então eu vou pedir vistas desse requerimento. Obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Então o requerimento fica em vistas com a Vereadora Maria da Glória Menegotto. Eu não vou me manifestar nem contra e nem a favor, eu casualmente eu sábado de manhã eu ouvi falar, eu acho que esse cidadão não merece respeito, pelo que ele falou eu acho uma pessoa despreparada, ofendeu todo o mundo, quer dizer, eu acho que é até um desrespeito vir para a Casa, mas se for, tudo bem, a gente vai acatar, mas eu achei assim uma baixaria total, o que ele falou na rádio, a rádio dando espaço para essas pessoas falara o que querem, absurdos, eu ouvi e fiquei muito indignado pelo que eu ouvi, eu não conheço o cidadão, não sei o problema dele lá, mas eu ouvi ele falar e eu acho que não merece o mínimo de respeito. A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. A palavra está com o Vereador João Reinaldo Arrosi.

VER. JOÃO REINALDO ARROSI: É Presidente, quando se fala em democracia eu acho que a gente tem que, apesar da pouca cultura de algumas pessoas, das pessoas terem um trato um pouco diferente, não saberem tratar o assunto com uma certa polidez, eu acho que mesmo assim nós temos que sermos humildes, nós temos que dar oportunidade para ouvir, certo, mas eu estou acostumado já porque nessa Casa quando eu pedi licença para ir trabalhar fora dessa Casa também votaram contra, eu não faço muita descriminação quanto a isso, são opiniões, agora eu quero deixar bem claro que a minha opinião é que eu acho que embora esse profissional tenha esse tipo de conduta, isso não é impedimento para que ele seja ouvido e como bem disse o Vereador Arielson, nós estamos aqui, o nosso principal foco são as pessoas que trabalham lá, nessa semana vieram nos procurar para pedir ajuda para comprar comida, eles não tem mais, eles estavam juntando lixo no Bairro Industrial na semana passada para conseguir reciclar e conseguir ter um sustento ainda e a Assistência Social não faz absolutamente nada sobre isso, quer dizer nem campanha de recolhimento de roupa não estão fazendo. Então dentro da minha possibilidade eu tenho levado roupa para as pessoas onde precisam. Então eu acho que sim, nós temos que dar o direito para essa pessoa vir aqui conversar, embora todos os problemas que o Senhor citou, entendo perfeitamente uma pessoa que não é de fino tato, mas ele tem o direito, se não nós não vamos construir uma democracia.

PRES. RAUL HERPICH: Encaminhamento de votação Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Senhor Presidente Senhores Vereadores. Eu só queria registrar aqui e parabenizar também a Vereadora Maria da Glória Menegotto ter pedido vistas e ter colocado essa situação e ver ambas as partes porque se não a gente acaba ouvindo só uma pessoa e acaba pensando que realmente aquela pessoa tem razão. Agora quanto ao Vereador Arielson dizer que há uma perseguição, eu não sei quais são os argumentos reais que o Vereador Arielson tem sobre que é uma perseguição, uma vez que também a Prefeitura tem também as suas prerrogativas de que não pode fazer as coisas erradas, porque fazer as coisas erradas depois da problema judicial, mas pior ainda para o Poder Público, mas eu também acredito que o Prefeito Municipal e a Secretaria do Meio Ambiente estão ciente da situação, com certeza irão resolver esse problema mais adiante, então também não vejo que haveria tanta necessidade de vir esse Senhor aqui explanar, mas já que vem que venha as duas partes é bom até.

PRES. RAUL HERPICH: Quero comunicar ainda que o Vereador Lino Ambrósio Troes está sob intervenção cirúrgica, está ausente na Sessão de hoje também a de amanhã também. Encaminhamos as Comissões de Constituição e Justiça; Finanças e Orçamento o Projeto de Lei nº 036/2016. Se nenhum Vereador mais quiser fazer o uso da palavra declaro encerrados os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Boa noite a todos e até amanhã com reunião às 17 horas e 30 minutos com todos os Vereadores, obrigado.

 

 

Raul Herpich

Vereador Presidente

 

 

Ildo Dal Sóglio

Vereador 1º Secretário

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.