Pular para o conteúdo
16/10/2021 22:11:13 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3632 – 14/03/2016 – Sessão Solene Mulher Farroupilhense

SESSÃO SOLENE

 

Presidência: Sr. Raul Herpich

 

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente, Vereador Raul Herpich, assume a direção dos trabalhos. Presentes os Vereadores: Alberto Maioli, Aldérico Bonez de Matos, Arielson Arsego, Ildo Dal Soglio, João Reinaldo Arrosi; José Mário Bellaver, Josué Paese Filho, Juvelino Angelo De Bortoli, Leandro Somacal, Lino Ambrósio Troes, Maristela Rodolfo Pessin, Paulo Roberto Dalsochio, Raul Herpich, Sedinei Catafesta e Vinícius Grazziotin de Cezaro.

 

PRES. RAUL HERPICH: Boa noite a todos, Senhoras e Senhores invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Solene em homenagem ao Dia da Mulher Farroupilhense. Sejam todos bem-vindos. A Sessão Solene do Dia da Mulher Farroupilhense onde 7 mulheres indicadas pelas bancadas desta Casa serão homenageadas e receberam o Certificado destaque de 2016. Por que 7 mulheres? Porque são 7 bancadas, e cada bancada indica uma homenageada e assim será feito, temos a REDE, representado pelo Vereador Alberto Maioli, PDT pelos Vereadores Lino Ambrósio Troes e Paulo Roberto Dalsochio, o PROS Vereador Sedinei Catafesta, o PT Vereador Vinícius Grazziotin De Cezaro e Vereador Ildo Dal Soglio, o PSB pelos Vereadores Vereador Leandro Somacal e Vereador Aldérico Bonez de Matos, o Partido Progressista PP, o Vereador Josué Paese Filho e o PMDB representados pelos Vereadores Juvelino Angelo De Bortoli, Arielson Arsego, Maristela Rodolfo Pessin e o José Mário Bellaver. São as 7 bancadas que compõe a Câmara de Vereadores e, portanto, uma mulher será homenageada por cada bancada. Senhora e Senhores, a Sessão Solene, comemorativa ao Dia da Mulher Farroupilhense foi instituída pela Lei Municipal nº 1.355 de 23/05/1984, de autoria da Vereadora Marlene Rozina Feltrin, que designou o dia 18 de março como o Dia da Mulher Farroupilhense. Também nesta noite, esta Casa outorgará o Certificado Mulher Destaque As Senhoras: Débora de Aranha Haupt, Marinez Soluti Moroni, Lúcia Vidor Paese, Francis Somensi, Geni Bonetto, Eliane Tarelli e Paula Naegele. Neste momento eu convido para fazer parte da mesa, o nosso Prefeito Municipal Claiton Gonçalves. Vou fazer a leitura da lei: Lei Municipal nº 1.355/1984, institui o Dia da Mulher Farroupilhense, o Prefeito Municipal de Farroupilha, faz saber que a Câmara Municipal de Vereadores aprovou e eu sanciono e promulgo a seguinte lei: Art. 1º Fica instituído o dia 18 de março o Dia da Mulher Farroupilhense. Art.2º A Presente lei entra em vigor no dia da sua publicação, revogadas as disposições em contrário. Gabinete do Prefeito Municipal, Farroupilha 23 de maio de 1984, Wilson João Cignachi Prefeito Municipal. Serão agraciadas com Certificado nesta noite, as mulheres que já nominei. O Certificado Mulher Destaque foi instituído pela Resolução nº 495 de 2012, de autoria da Vereadora Maristela Rodolfo Pessin. Em reconhecimento ao expresso e ao relevante serviço prestado a nossa comunidade. Informamos também que fará o uso da palavra um Vereador de cada bancada, a partir de quando ele fizer a sua manifestação, será chamada a homenageada a qual o Presidente entregará o Certificado, em ato continuo, então a bancada de cada partido fará a entrega de um mimo a sua homenageada, e por fim teremos a palavra do nosso atual Prefeito Claiton Gonçalves. De imediato passo a palavra aos Vereadores que representarão suas bancadas e após a sua manifestação o Vereador convidará a homenageada para receber das mãos deste Presidente o Certificado Mulher Destaque e também um mimo que será entregue pelo Vereador orador ou pela sua bancada. Convido para que faça uso da Tribuna em nome da Rede Sustentabilidade, o Vereador Alberto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Senhor Presidente, quero de dar uma saudação muito especial, te cumprimentar os demais Vereadores deste Poder Legislativo. Quero dar uma saudação muito especial ao nosso Prefeito Municipal, Secretários que se fazem presentes nesta Casa, quero aqui dar uma saudação muito especial a nossa homenageada Francis Somensi, pelo Partido da REDE, e em teu nome cumprimentar as demais homenageadas nesta Sessão Solene, quero cumprimentar a minha eterna namorada Tilma em nome dela saudar e cumprimentar todas as mulheres que se fazem presentes neste momento aqui nesta Casa, e também todas as mulheres do Município de Farroupilha que merecem a nossa saudação. Bem a nossa homenageada por coincidência, ela tem um privilégio, nasceu no dia internacional da mulher, 08 de março no ano de 1978, no Município de São Jorge do Oeste no Estado do Paraná, aonde tenho muitos clientes, que vendo muita muda. Formada na Faculdade pela Universidade Católica de Pelotas, cursou Análises Clínicas tendo também a titulação de Farmacêutica Bioquímica, Pós-Graduada em Farmacologia aplicada pelo Instituto de Pesquisa Capacitação e Especialização. Iniciou sua vida profissional nesta cidade na rede de farmácias, não no Partido da Rede, mas na rede de farmácias Panvel, abriu a sua própria farmácia em Bento Gonçalves no ano de 2002, tendo sua filial inaugurada na Cidade de Farroupilha no ano de 2007, a qual é localizada no Bairro 1º de Maio. Casada com Claiton Gonçalves com quem tem 2 filhos: Maria Luiza e João Pedro. Passou ocupar o papel de Primeira Dama do Município de Farroupilha a partir da gestão do Prefeito Claiton Gonçalves a qual dá início a sua vida pública. No papel de Primeira Dama deu continuidade ao projeto das fraldas e do jantar Noite do Peixe. Em 2013, Francis é sócia fundadora e integrante da Associação Farroupilhense Fazbem, a qual promove ações sócio assistenciais. No ano de 2014 em conjunto com as voluntárias do projeto Querer Bem e da Associação Farroupilhense Fazbem, houve melhorias no maquinário e na produção das fraldas geriátricas. No ano passado, recente 2015, a Primeira Dama deu início ao Projeto Solidare a qual é uma farmácia que tem por objetivo, colaborar com pessoas de baixa renda na aquisição de medicamentos doados pela sociedade. A Farmácia Solidare, é um projeto que conta com o auxílio de muitas mãos do nosso Município aqui de Farroupilha. Bem vejamos bem Senhores, eu quero dizer aqui neste momento na qualidade de Vereador pelo Partido da Rede que as pessoas, não se promovem por pertencer a algum partido, por ser, mas sim pelos atos e por suas ações, e aqui eu devo dizer do fundo do meu coração que todos nós viemos neste mundo certamente, tenho certeza absoluta com uma missão para ser cumprida e esta missão certamente é predestinada por Deus, e eu tenho um orgulho, uma alegria muito grande de nosso partido, ter escolhido a Francis Somensi, porque faz um trabalho benéfico, um trabalho com amor, trabalho com carinho e com o coração e é por isso que o Partido da Rede escolheu você para ser a nossa homenageada. Minhas palavras não são muito brilhantes, muito bonitas, mas eu tenho certeza e podem acreditar que são puras que nem a própria natureza dessas plantas que fazem o coroamento desta noite tão bonita em homenagem a nossas mulheres de Farroupilha, e a minha mamãe sempre dizia, que as mulheres é a formação que sustenta 3 pilares de cada casa, e o homem apenas 1, por isso que neste momento eu quero dar os parabéns e me sinto muito feliz de usar essa Tribuna e poder homenagear as mulheres de Farroupilha, e eu tenho a certeza absoluta, que você Francis está cumprindo com sua missão e eu me sinto muito feliz e muito grato neste momento em poder te homenagear, mas homenageando você eu tenho certeza que esta minha homenagem é dedicado a todas as homenageadas em todas as mulheres do Município de Farroupilha, sem me alongar muito porque estamos homenageando as mulheres eu gostaria de fazer um pedido, de pedir a Nossa Senhora Aparecida para que interceda junto à Deus, para que possa dar uma benção muito especial a nossa Presidente do Brasil para que nós podemos ter um Brasil de paz, de amor, um país de igualdade, e um país sem tanta corrupção, esse é um pedido que me obrigo neste momento aqui fazer, em tão antes de encerrar eu desejo a todas as mulheres de Farroupilha, e principalmente para a nossa homenageada que sempre tenha  paz, que tenha amor, que tenha saúde e que a alegria seja sempre a eterna companheira de cada uma de todas vocês e que a tristeza jamais pudesse se arquivar nas páginas de suas tão preciosas vidas. “Todas as mulheres do mundo tenho a admiração, para as gaúchas e brasileiras, vai a minha gratidão, para as mulheres farroupilhenses um beijo no coração! A Francis homenageada, mulher sempre bem querida, pelo Partido da Rede que você foste escolhida, e que Deus lhe dê saúde e muitos anos de vida, muito obrigado” Então convido neste momento a nossa homenageada a Francis Somensi para receber das mãos do nosso Presidente Raul Herpich o Certificado de Mulher Destaque 2016.

SENHORA PRIMEIRA DAMA FRANCIS SOMENSI: Boa noite a todos, boa noite ao Presidente da Casa Raul Herpich cumprimentando a você, cumprimento todos os Vereadores aqui presentes. Se hoje estou aqui é em agradecimento a Deus pela minha existência e aos meus pais que me geraram, que aqui estão presentes, eles me deram a condições de entender a solidariedade, a qual é construída através do trabalho, da humildade, da simplicidade e acima de tudo da honestidade. Também o fato de ser Primeira Dama mérito dado ao meu esposo, Doutor Claiton Gonçalves, me possibilita desenvolver o projeto social dentro do instituído gabinete de Primeira Dama, o projeto ajuda na preservação do meio ambiente, na sua sustentabilidade e estende a mão a pessoas que não tem a condição financeiras em adquirem medicações, o projeto ele já recolheu mais de 300 quilogramas de medicamentos vencidos, já doamos mais de R$ 300.000,00 a pessoas, essa economia ela serve para o município, a cada família, para o Governo Estadual, em um âmbito geral. Nós conseguimos já atingir mais de 1.000,00 pessoas ajudando com essas medicações que vem da casa de todos nós. O Projeto Solidare, ele existe pela parceria da Administração Municipal, e de muitos voluntários, tudo começou com uma visita a um trabalho social em Caxias do Sul, naquele momento nasce a Solidare, percebi que poderia ser feito descarte correto dos medicamentos e colaborar com inúmeras pessoas que enfrentam dificuldades em aderirem ao tratamento de saúde. As primeiras pessoas que entenderam a importância do trabalho e ajudaram a criar a Solidare, foram as amigas Márcia Georg e Cleusa Tossim a qual muito pesquisou para fundamentar o projeto, o meu muito obrigado! Depois somaram-se a este projeto a minha irmã Carla, sempre presentes nas minhas angústias, nas minhas poucas horas as vezes para trabalho, e sempre junto me ajudando, a Cláudia Pedrozo, esposa do nosso vice-Prefeito, também se engajou no projeto, e hoje faz parte dele inteiramente e o mais nosso colaborador o Rafael Crippa. Atuo também na Associação Farroupilhense FazBem, já citado anteriormente, e também no Projeto Querer Bem. Gostaria de agradecer aqui a todas as colaboradoras presentes que me ajudam neste projeto. A ti meu amor e meu esposo, meu respeito, minha admiração, que de forma harmoniosa conduz nossa família. Aos meus filhos Maria Luíza e João Pedro, o meu amor incondicional. A Ângela, a pessoa que está presente lá em casa, meu muito obrigado por me amparar, a fim de colaborar para que eu exerça minhas atividades como farmacêutica, Primeira Dama e voluntária social. Obrigado, um carinho muito especial ao Partido da Rede Sustentabilidade, como farmacêutica, Primeira Dama do município e voluntária social, me senti homenageada, valorizada, muito feliz com o convite e que eu não esperava realmente, fiquei muito feliz de coração, obrigada a todos aqui presentes, obrigada as pessoas que me ajudam neste caminho, e uma boa noite a todos, e parabéns as gurias que também estão sendo homenageadas, obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Convido para que faça o uso da Tribuna em nome do Partido Progressista – PP, O Vereador Josué Paese Filho.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Boa noite a todos, quero cumprimentar o Senhor Presidente Raul Herpich, meus colegas Vereadores, Vereadora Maristela, Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Claiton Gonçalves, vice Prefeito Pedro Pedrozo que eu acho que deve se encontrar na plateia, Senhores Secretários aqui presentes, Presidentes de entidades, cumprimento especial também o Presidente do Partido Progressista Renato Tartarotti, em nome dele cumprimento a todos os Presidentes de Partidos que se encontram nesta noite. Senhores da imprensa, Senhoras e Senhores. Quero cumprimentar todas as mulheres que estão presentes nesta Sessão das mais lindas que está Câmara de Vereadores pode prestigiar, de uma forma especial as nossas homenageadas: Paula Naegele, Geni Bonetto, Marinez Moroni, Francis Somensi, Lúcia Vidor Paese, Eliane Tarelli e a Débora Aranha Haupt. O Partido Progressista indicou para esta noite uma guerreira, um trabalho árduo, muito difícil a Senhora Eliane Tarelli, 42 anos, gerente comercial da empresa Pastlaf, natural de Rodeio Bonito, morra em Farroupilha a 36 anos, cursou magistério e história, porém, sempre atuou com vendas, realizou curso de auxiliar veterinário em 2014 e 2015, fez o seu estágio no Hospital Renata Saccaro em Caxias do Sul, cursou este que ajuda muito com o trabalho com os animais, seu amor maior. Desde pequena ama e protege, mas a 15 anos atrás começou seu trabalho mais forte, com resgate a doações e cuidado com animais. Foi fundadora e integrante de outras instituições de animais em Farroupilha, mas em 2013 fundou a Anjos sem Asa, juntamente com amigos e protetores, mas de 2.000 animais ajudados diretamente e indiretamente pelo projeto, hoje além de seu trabalho profissional, ela dedica seu tempo de folga para a causa, Presidente da Associação Anjos Sem Asas, onde mantém a tutela de 38 animais que são mantidos em casas de passagens pagas através de doações e eventos realizados de forma voluntária, a Anjos Sem Asas, segue sempre trabalhando, feito com amor, sua missão é salvar vidas e mudar destinos. Quero aqui deixar registrado nos anais desta Casa, nosso Presidente Raul já destacou, mas nunca é demais, a Lei Municipal nº 1.355 de 23/05/1984, da autoria da primeira Vereadora de Farroupilha Marlene Rozina Feltrin, dignou o dia 18 de março, como o Dia da Mulher Farroupilhense. Em 2012 a resolução nº 495 de autoria da Vereadora Maristela Rodolfo Pessin, o destaque da mulher farroupilhense, parabéns Vereadora Maristela Rodolfo Pessin e a Marlene Rozina Feltrin que ela não está aqui presente. Aproveitando falando também da Marlene como o seu marido novamente hospitalizado, quero deixar aqui em nome do Fabiano Feltrin e da Marlene, a todas as mulheres homenageadas e também aquelas que não puderam estar aqui hoje. Também se permite usar um minutinho a mais, vou ler um ofício, que recebi nesta tarde da nossa Presidente da Assembleia Legislativa Deputada Silvana Covatti: prezado amigo Vereador Josué Paese Filho, ao cumprimentar Vossa Excelência a todos Vereadores, parabenizo por esta iniciativa desta Casa de homenagear em Sessão Solene o Dia da Mulher Farroupilhense, a sociedade se modificou, a mulher conquistou espaços e a cada vez mais ocupa cargos de liderança, seja nos setor público ou privado, muitas ainda precisam ser modificadas, mas o avanço já é significativo, temos muito que evoluir, a história nos comprova do modo que são raríssimos os rostos femininos em todos os registros que se fez na Revolução Farroupilha, ainda existem muitas mulheres guerreiras no anonimato, certamente não faltaram outras além da brava Anita Garibaldi, mas os paradigmas da época nos legaram o devido protagonismos muitas fizeram histórias, mas pouca deixaram seu registro. Como primeira mulher a assumir o parlamento gaúcho, nos seus 180 anos de histórias, para mim transmito a todas as mulheres farroupilhenses os meus parabéns pela sua coragem, contribuição para o engrandecimento de nosso Estado. Presidente do Legislativo Silvana Covatti. Também me sinto à vontade para desenvolver este tema, porque tenho grande admiração e respeito pelas mulheres farroupilhenses. A mulher merece todos os parabéns e todo o carinho da sociedade, pois ela é responsável pelo lar e, em meio a essa responsabilidade, vive uma vida de conquistas elas vão à luta, enfrentam os desafios e desenvolvem atividades com a mesma competência ou até melhor que os homens em todas as áreas da produção e do conhecimento. Conquistaram espaços que as conduziram na liberdade. A sociedade evoluiu com mais rapidez quando a mulher se tornou protagonista de sua própria história parabéns às mulheres de Farroupilha agradeço a presença de cada uma de vocês nesta noite recebam o nosso carinho e a certeza de que devemos a vocês muito de nosso progresso, me sinto muito orgulhoso de prestar essa homenagem a nossa Eliane Tarelli, por isso eu a convido para receber o certificado das mãos do presidente muito obrigado.

SENHORA ELIANE TARELLI: Boa noite a todos os presentes, eu sou melhor para falar com os animais então eu peço desculpas se eu não falar direito como  todas as outras pessoas vão falar, mas eu me sinto muito honrada, tenho bastante gratidão por estar aqui, pela homenagem do trabalho que eu faço, só que eu estendo essa homenagem as minhas amigas e parceiras a Janete Rigon, Bianca Vieiro, Elizabete Corso e a todas as outras pessoas que me ajudam no meu dia a dia no trabalho que eu realizo, também a Bancada do PP, pela indicação e em especial a minha mãe que está aí no meio de todos vocês, se não fosse pela paciência dela, nas minhas ausências em virtude da causa que eu faço, que eu trabalho, isso também não seria possível, porque muitas vezes ela me olhou no rosto e disse: vai filha, eu sei que você tem que ir. Então a minha gratidão especial a ela e também a todos vocês por estarem aqui e a todas as mulheres homenageadas.

PRES. RAUL HERPICH: Convido para que faça o uso da Tribuna em nome do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB, a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin.

VER. MARISTELA RODOLFO PESSIN: Excelentíssimo Senhor Presidente Raul Herpich, Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Claiton Gonçalves e a nossa Primeira Dama Francis Somensi, Excelentíssimo Senhor vice Prefeito Pedro Pedrozo e sua esposa Cláudia, colegas Vereadores, ex-Vereadores, e ex Presidentes desta Casa, e aqui permitam-me por favor, saudar de forma muito especial a Anazilda Teodoro “Nica”, que também foi Presidente desta Casa, assim como a Vereadora licenciada Maria da Glória Menegotto, Secretária Elaine Giuliatto em seu nome quero saudar todos os Secretários Municipais, a Coordenadoria da Mulher Clarice Baú Porto, Márcia Georg Diretora da Emater e parceira sempre da realização desta Sessão, a Associação Faz Bem, também parceira nesta Sessão, as lideranças municipais e aqui também permitam-me saudar a Anita Pasqual Presidente do PMDB Mulher, e em seu nome Anita saudar a todas as lideranças políticas, todas as lideranças municipais aqui presentes, internautas e imprensa. Faço uma saudação muito carinhosa e em especial a todas nossas homenageadas desta noite, assim como faço essa mesma saudação a todas as mulheres aqui presentes, e a todos os presentes nesta Sessão Solene, que essa Casa com muito orgulho realiza todos os anos em homenagem ao Dia da Mulher Farroupilhense, muito obrigada a todos vocês por compartilharem conosco este momento que realmente é muito especial para todos nós, agradeço ainda aos meus colegas de bancada os Vereadores: Arielson Arsego, Juvelino Angelo De Bortoli, o aniversariante do dia José Mário Bellaver, parabéns meu amigo e colega José Mário e João Reinaldo Arrosi pela  oportunidade que com muito orgulho falar em nome do PMDB. Senhora e Senhores a Câmara Municipal de Vereadores de Farroupilha, mais uma vez presta a sua homenagem as mulheres farroupilhenses, mas muito mais do que um dever legal, muito mais do que um ato protocolar esta homenagem é um reconhecimento profundo deste Poder, Senhor Presidente, as mulheres de nossa comunidade, que ajudam a construir a nossa cidade, Senhor Prefeito, e que aqui estão muito bem representadas pelas nossas homenageadas, a Marinez, a minha amiga Geni Bonetto, a Paula, a Eliane, a Francis a nossa Primeira Dama, a Lúcia e a Débora, mulheres estas que são as sínteses das qualidades dos valores, da dignidade, do trabalho, da feminilidade, da sensibilidade, da força e da coragem de todas nós mulheres farroupilhenses, cada uma delas em seu campo de atuação, na sua atividade, traz o exemplo de dedicação, capacidade realizadora, participação social e comunitária. São mulheres vencedoras, elas representam, os avanços sociais das mulheres brasileiras nos últimos anos, em especial nos últimos anos deste século. E foi unindo-se em torno das lutas por reconhecimento que as mulheres começaram a ocupar um espaço antes reservado somente aos homens, o público. Das lutas eventuais passaram aos movimentos sociais de maior expressão em busca da igualdade, de reconhecimento e de respeito às diferenças naturalmente existentes entre homens e mulheres. A partir deste momento, as mulheres adquiriram uma nova identidade, que possibilitou sem dúvida nenhuma, uma nova história das mulheres, agora com direitos assegurados formalmente e inseridas nos diversos campos de atuação de nossa sociedade. E o século XXI atesta esta nova realidade, com mulheres inseridas em diversas áreas de atuação, mulheres independentes que não mais se sujeitam à violência, mulheres com voz ativa na sociedade tomando decisões importantes no contexto social, mulheres com liberdade e direito de expressão, mulheres que apesar de todas essas conquistas também são esposas, também são mães, são donas de casa e são cidadãs. Porém, isso não quer dizer que as desigualdades deixaram de existir, elas persistem, todavia de forma mais amena, uma vez que grande parcela da população de mulheres, atualmente e felizmente não mais silencia. E assim mesmo a realidade, em muitos aspectos é muito cruel para grande parte das mulheres. Especialmente àquelas de menor poder econômico menor, aquelas mais simples, que matam um leão por dia e que infelizmente a violência faz parte de seu dia a dia, vítimas de seus próprios companheiros e ex-companheiros. São verdadeiras heroínas anônimas, que precisam sim da nossa solidariedade, que precisam de nosso apoio e que precisam principalmente de um forte trabalho dos governos nas três esferas, independentemente de partidos políticos, e isso na prevenção contra essa violência. E quando se fala em violência contra a mulher infelizmente não são apenas palavras, são números. São cruéis, avassaladores e são preocupantes. Para se ter uma ideia, a cada 20 minutos, uma mulher sofre algum tipo de agressão física com lesão corporal no Rio Grande do Sul, enquanto nós estamos aqui, certamente muitas estão sofrendo esta agressão. Até o início deste mês 24 mulheres haviam morrido pelas mãos de companheiros ou ex-companheiros, contra 12 no mesmo período de 2015, isso somente na região metropolitana de Porto Alegre. Aqui em Farroupilha, de acordo com informações da Delegacia de Polícia, em 2015, foram registrados 390 boletins de ocorrência de violência contra as mulheres. Sendo que maior parte destas ocorrências trata de ameaças mais uma vez, de companheiro ou ex-companheiro, 313 medidas protetivas foram solicitadas e foram instaurados 296 inquéritos policiais. Estes números mostram que a ameaça às mulheres farroupilhenses também é constante e isso traz uma série de danos correlatos, especialmente na área da saúde, pois é comprovado que todo este tipo de violência gera males à saúde física e mental, pois estas mulheres passam a conviver diariamente com o stress do medo, da angústia, da incerteza e da insegurança. É preciso sim, políticas públicas eficazes de proteção a mulher nas três esferas de governo, é preciso Senhor Prefeito unirmos esforços para implementação da Delegacia da Mulher em Farroupilha, e a nossa bancada, a Bancada do PMDB, quer apoia-lo neste sentido, estamos à disposição para que isso seja uma realidade no nosso município, e essa claro é uma noite de homenagem a todas as mulheres farroupilhenses, em homenagem em especial as homenageadas deste ano, mas sé importante também trazermos esses danos de violência contra as mulheres, para que cada um de nós possa refletir também, por que este é um tema que merece atenção permanente de todos nós e como não poderia deixar de ser, quem já participou de Sessões em anos anteriores sabe que todos os anos eu faço isso, e toda vez que eu tiver oportunidade de falar e homenagear as mulheres eu certamente eu o farei, eu quero homenagear aqui a todas aquelas mulheres que já não estão mais dentre nós, a todas aquelas mulheres que certamente fizeram a diferença em nossas vidas, nas vidas de nossas famílias, e também de nossa comunidade, com certeza cada um de nós aqui conheceu essas mulheres enfim, que fazem muita falta e deixam muitas saudades, então a nossa homenagem a essas mulheres também, e principalmente deixar um reconhecimento a todos os homens que também todas as Sessões, todos os anos eu gosto de mencionar, porque eles são em sua grande maioria, valorosos e inseparáveis, parceiros das mulheres, são eles que nos dão força para vencermos os desafios no dia a dia, pode ser nas condições de maridos, de companheiros, de irmãos, de familiares, ou simplesmente de amigos, nós precisamos construir juntos, mulheres e homens, um sociedade mais justa e mais fraterna e mais feliz. Senhor Presidente, esta foi a homenagem da Bancada do PMBD as mulheres de todos os partidos, de todas as idades, de todas as religiões, de todas as classes sociais, de todas as entidades e associações, de todas as profissões e de todas as famílias, muito obrigada.  E agora dando continuidade a parte mais esperada da noite a entrega do Certificado da Mulher Destaque 2016, eu quero antes de chamar a nossa homenageada a Débora de Aranha Haupt, ler também o histórico da nossa homenageada: Débora de Aranha Haupt, natural de Porto Alegre, hoje com 35 anos, moradora de Farroupilha desde a infância, no interior da cidade, Desvio Blauth, 3° Distrito. Mãe de Manuela, esposa de Jair Antônio, sempre envolvida com questões pertinentes do município. Hoje se dedica principalmente a causa das pessoas com deficiência. Pós-graduada em Tradução de Espanhol, Professora de Língua Espanhola, Graduada em Letras Português/Espanhol e atualmente Tradutora Especialista, Tradutora Voluntaria do Programa VNU, Voluntários das Nações Unidas, e Presidente da AMDEF – Associação Municipal de Deficientes Físicos, no Município de Farroupilha. Foi também uma das fundadoras da associação que preside, da AMDEF, fundada em 02 de março de 2013, associação esta que visa promover, oportunizar, através de todos os meios, a inclusão social plena das pessoas com deficiência física, por meio da defesa de seus direitos cíveis e humanos e do desenvolvimento do respeito por suas potencialidades, capacidades e limitações. Participou da fundação e faz parte do CMDPD – Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência, na suplência da representação da entidade a qual preside. É engajada em todas as atividades promovidas no município em prol das pessoas com deficiência, em especial as pessoas com deficiências físicas, que é o público da entidade que preside. Escreve sobre a deficiência, vivências práticas, leis e assuntos do universo da pessoa com deficiência para o blog Cadeirantes Life e blog da AMDEF; desenvolve atividades como palestras, conversas e troca de experiências sobre a vida prática das pessoas com deficiência, principalmente com cadeirantes, assim como conversas motivacionais e que exponham às pessoas a realidade das pessoas com deficiência, sem o viés trágico da questão, mas sempre com o enfoque na superação e nas possibilidades, já que tem esta vivência diária depois de um acidente de moto, há nove anos que lhe deixou a sequela da tetraplegia. Sem dúvida a Débora é para nós um exemplo de superação e prova viva de amor ao próximo, pois mesmo com suas dificuldades físicas, é uma grande lutadora pelos direitos das pessoas com deficiências em especial as físicas. A Bancada do PMDB, tem muito orgulho de ter indicado para nossa homenageada Débora, pois esta é uma forma de reconhecer todo o teu trabalho publicamente, uma mulher guerreira, lutadora e ao mesmo tempo sensível, esposa, mãe e professora, e através de ti Débora parabenizamos a todas as demais homenageadas e a todas as mulheres farroupilhenses, parabéns Débora de Aranha Haupt, Mulher Destaque do Ano de 2016, da Bancada do PMDB.

SENHORA DÉBORA DE ARANHA HAUPT: Boa noite a todos, em primeiro lugar eu quero agradecer a Câmara de Vereadores pela a homenagem a todas as mulheres, agradecer em nome de todas as mulheres farroupilhenses, a Bancada do PMDB, que fez a minha indicação para receber essa homenagem hoje, um agradecimento especial a algumas mulheres que são fundamentais na minha vida, e que sem não fossem elas eu não estaria aqui, a minha mãe Marta que é meu exemplo de garra e de força, a Manuela minha filha, maravilhosa que é a grande força da minha vida, a Vera que não está aqui hoje, mas que é o meu braço direito e esquerdo e tudo o que ela faz por mim, que é a pessoa que me ajuda durante  todos os dias, a Rosana a grande idealizadora da AMDEF, minha grande parceira de luta com as pessoas com deficiências e sem dúvida se não fosse a iniciativa dela eu hoje não estaria aqui, porque a Rosana é a grande força da nossa associação não posso deixar de homenagear o meu marido maravilhoso que está aqui atrás que não é mulher, mas que ele tem uma importância tão grande como todas as mulheres que tem a importância na minha vida, eu gostaria de convidar a todos vocês aqui que conheçam um pouco mais da AMDEF, da associação que eu presido, na semana que vem no dia 22 de março, nós estaremos com uma oficina de experimentação de adaptação para pessoas que tem deficiência física principalmente nos membros superiores, no auditório do CESF, quem quiser conhecer um pouco mais, esteja lá, vai ser um momento bem interessante de troca de experiências e entrando nessa ideia, e nessa fala da Vereadora Maristela Rodolfo Pessin, de quanto as mulheres ainda vivem situações difíceis no dia a dia, eu hoje pensando no que falaria aqui, vi o quanto a mulher é vítima da sociedade então um dado muito interessante da Secretária de Política para as Mulheres da Presidência da República, através das central de atendimento à mulher o ligue 180 que um canal de denúncias realizou 749.000 denúncias chamados em 2015, e isso significa em média um chamado a cada 7 minutos, de uma mulher que tenha sofrido a algum tipo de violência no Brasil, essa quantidade é 50% maior do que aconteceu em 2014, então que nós nunca deixamos de lutar pelos direitos da mulher, pelo empoderamento da mulher, pela igualdade de gêneros e principalmente, contra o preconceito, uma boa noite a todos e parabéns a todas as mulheres, parabéns a todas nós, e muito obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Convido para que faça o uso da Tribuna em nome do Partido do Socialista Brasileiro – PBS, Vereador Aldérico Bonez de Matos.

VER. ALDÉRICO BONEZ DE MATOS: Quero Saudar o Presidente Raul Herpich, Presidente do Poder Legislativo, colega Vereadora Maristela Rodolfo Pessin, a Primeira Dama também homenageada hoje, Francis Somensi, os demais colegas Vereadores, em especial o Vereador Leandro Somacal, colega de partido que me deu a oportunidade de prestar essa homenagem as mulheres farroupilhenses, quero também cumprimentar também o nosso vice Prefeito Pedro Pedrozo, sua esposa Cláudia, aos Secretários cumprimento a Eliane e a Glória, os demais secretários já sintam-se cumprimentados também, a Coordenadora da Mulher a Clarice, o Coordenador da Juventude, o Juliano, aos Presidentes de entidades, aos familiares das nossas homenageadas, aos amigos das nossas homenageadas e principalmente as nossas homenageadas, aos organizadores deste grande evento hoje, junto com o pessoal da Casa, os funcionários da Casa, no comando do Presidente Raul, a Clarice, Márcia Georg, enfim a todos e até faço o agradecimento por oportunizar esse momento a todos nós. Pensar em uma homenagem para esse dia tão especial se torna difícil e fácil ao mesmo tempo. Difícil porque não existe homenagem qualquer, nem dia qualquer, principalmente quando se trata de mulher e também porque todos os dias deveriam ser destinados para homenagear aquelas que nos deram a vida e que nos ensinaram a ser pessoas melhores, mas ao mesmo tempo se torna fácil, pois essa data tem significado especial não apenas para as homenageadas dessa noite: Paula, Geni, Marinez, Francis, Eliane, Débora já tive a oportunidade de homenagear na Semana Farroupilha, também por ter sido minha colega no CTG Ronda Charrua do grupo de danças, grande artista, juntamente com seu esposo Jair, fizemos parte de um belíssimo trabalho naquela entidade, quanta saudade, e em especial a minha homenageada Dona Lúcia. É uma data especial para a sociedade como um todo. É fácil, Dona Lúcia, pois quem conhece a sua história de vida enche o peito para falar o quanto és batalhadora, guerreira, uma mãe e avó sem igual. Nasceu no dia 30 de janeiro de 1949, na localidade de Santa Lúcia do Piaí, Distrito de Caxias do Sul. Filha de Maria Bonatto e Valentin Vidor, ambos em memória, dividia a casa com mais 13 irmãos. Ainda na infância, ajudava a família trabalhando na agricultura, na marcenaria e tanoaria do pai e também cuidava dos irmãos menores e os sobrinhos. Aos 17 anos, a fim de contribuir financeiramente com a família, Lúcia deixa a casa dos pais para morar e trabalhar na cidade. O seu primeiro emprego é de empregada doméstica em uma casa de família. Posteriormente, vai trabalhar em uma metalúrgica e mais tarde em uma indústria de tecelagem. Em 1969 conhece Elói Paesi, em memória, com certeza o Senhor Elói, está apreciando este momento, Dona Lúcia, com quem casa em abril de 1970, na Igreja dos Capuchinhos e transfere sua residência para Farroupilha, então desde 1970, Dona Lúcia residindo em Farroupilha. Com suas habilidades culinárias, Lúcia passa a produzir em casa, no ano de 1982, massas caseiras e pastéis para complementar a renda familiar. Dessa iniciativa em 1991 fundou junto com os filhos e o esposo que sempre foi um tradicional e habilidoso padeiro, a Padaria Vipasi, que, embora aposentada, administra até hoje, Dona Lúcia que conheço já muito tempo, até por questões de trabalho, tive a oportunidade de conhecê-la, e realmente quando chegou o momento de escolher e indicar uma pessoa, uma mulher, a qual eu via como exemplo, o primeiro nome que me veio na memória foi a Dona Lúcia, uma pessoa simples, batalhadora, por essa simplicidade de fazer tudo o que faz, sempre fazendo com dedicação, capricho incansavelmente. Em 2001 nasce seu primeiro neto, André e em 2004 nasce a neta Izabela. Dona Lúcia também foi sócia fundadora da Associação Cultural “Nei Tempi Del Filó” onde foi integrante durante 13 anos e exerceu também a função de Vice-Presidente. Atualmente participa do “Coral Italiano IL Romano”, tenho origem italiana, mas no pronunciamento não sou dos melhores. Como disse antes, quando passei em seu nome Dona Lúcia, na reunião até o pessoal ficou contente com a indicação, ficaram felizes, e também meu Partido PSB me deu apoio que a Senhora realmente é merecedora, é aquela questão que fique até de exemplo como nós tínhamos dito antes, conversando pessoalmente, agora a pouco com a Dona Lúcia “tudo tem a sua hora e tudo tem um porque”, por que que a gente se dedica no dia a dia, nos afazeres mais simples, o dia a dia, nós estamos sendo observados, nossos atos, nossos gestos, a todo momento eles estão sendo acompanhados e que com certeza, o reconhecimento vem, e mesmo que não seja deste forma em uma homenagem Solene, com certeza cada um leva esse sentimento dento do peito, a gratidão por algum gesto de bondade, de exemplo que a gente pode deixar no caminho desta vida. Sabe Dona Lúcia, eu me lembro de suas palavras ao receber o convite de estar aqui nessa noite: “Eu não sei se mereço tanto!” Merece sim, Dona Lúcia! Você também disse que: “na vida a gente sempre tenta fazer o possível para tudo, que se falhaste algumas vezes certamente foi tentando acertar”, realmente essa é Dona Lúcia, dedicação e sempre preocupada com os outros também, é a marca de sua existência. Eu, seus familiares e seus amigos, temos certeza disso, por conhecermos a sua história de vida. Mãe de Andréia e do Édson, avó de Izabela e André, sogra de Sérgio e Cláudia, esposa, profissional, mulher de lutas e vitórias, mulher forte! Um dia é pouco para uma comemoração tão importante. Vocês são para o mundo e para a vida de cada um de nós, exemplo, esperança e equilíbrio. A bancada do PSB parabeniza todas vocês mulheres e principalmente nossa homenageada, Dona Lúcia Vidor Paesi! Parabéns e venha até nós.

SENHORA LÚCIA VIDOR PAESI: Boa noite a todos, Vereadores, autoridade e servidores desta Casa, homenageadas e imprensa e o público presente. É com muita honra e profunda gratidão que recebo essa homenagem, parabenizando as demais homenageadas e todas as mulheres farroupilhenses, pela data dedicada a todas nós. Mulher, mulher mãe, mulher esposa, mulher avó, mulher companheira, sempre mulher dedicada e guerreia, muito obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Convido para que faça o uso da Tribuna em nome do Partido Democrático Trabalhista – PDT, Vereador Lino Ambrósio Troes.

VER. LINO AMBRÓSIO TROES: Excelentíssimo Senhor Presidente Vereador Raul Herpich, Excelentíssima Senhora Vereadora, Excelentíssimos Senhores Vereadores, quero saudar o Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal Doutor Claiton Gonçalves, quero saudar o vice Prefeito Pedro Pedrozo, quero saudar a Secretária Elaine Giuliatto em seu nome saudar os demais Secretários presentes, quero saudar o Vereador Paulo Roberto Dalsochio, Senhor Presidente por ter me oportunizado vir aqui para fazer essa importante homenagem, quero saudar a pastora Paula Naegele que teve seu nome lembrado pela Bancada do PDT, e em seu nome saudar todas as homenageadas desta noite, a Eliane, Geni, Francis, Lúcia, Marinez e a Débora. Essas mulheres que representam Farroupilha a minha saudação, não apenas a vocês, mas a todas que estão presentes. Quero saudar a imprensa, os funcionários municipais e os funcionários da Casa. Vasculhei, procurei buscar algumas informações como poderia conceituar as mulheres, fui buscar no antigo testamento alguns personagens que pudessem me trazer a toma um conceito completo de mulher, e eu não encontrei. Eu preferi ficar com o conceito de vocês mulheres no dia de hoje e atual. A mulher atual, a mulher participando de forma decisiva de todos os atos da vida política, da vida social, da vida em comunidade. Senhoras e Senhores, achei que poderia neste momento trazer neste conceito a figura desta quase menina, Pastora Paula. Natural da cidade de Três Passos, filha de Osvino Max Naegele e Jurema Naegele, cresceu participou das atividades, participou ativamente das atividades comunitárias, juntamente com seus familiares de modo especial os seus pais, na mesma comunidade de seus pais recebeu a benção matrimonial, ali ela foi batizada e foi crismada. Tanto o seu pai quanto sua mãe sempre foram muito ativos nos trabalhos da atividade comunitária da igreja luterana da cidade natal, cresceu neste meio e desde pequena sonhava em estudar teologia, é aí Pastora Paula que nasce a sua vocação religiosa, tão importante na vida de todos nós no dia da, termos lá no fundo do nosso coração algum aspecto religioso a guiar, a comandar a nos dar um norte para a nossa vida. E assim pode servir a Deus ajudando as pessoas, primeiro cursou teologia, e em 2004 com 16 anos, após a aprovação no vestibular foi a São Leopoldo, então aonde formou-se na faculdade EST realizando seu sonho. Hoje é casada com Daniel José Vagner Crãn, conclui o bacharelado em teologia em 2009, assim é bacharel em teologia pela mesma faculdade de São Leopoldo, e o Instituto Universitário ISEDET, de Buenos Aires Argentina, pastora ordenada na igreja evangélica de Confissão Luterana do Brasil IECLB, é vice coordenadora ministerial do núcleo de imigrantes, coordenadora ministerial das pastoras diocesanas, coordenadora nocinodal de música e liturgia do Sino do Nordeste Gaúcho atuou em algumas paróquias: paróquia Evangélica Luterana de Rio Grande do Sul, Evangélica Luterana de Novo Hamburgo e Florianópolis. Na Paróquia de Veranópolis atuou durante 4 anos, atualmente está na paróquia de Farroupilha, atuando na Cidade de Farroupilha, Bento Gonçalves e Veranópolis. Aqui em Farroupilha junto com a comunidade faz várias ações em parcerias com APAE, AMAFA, AFADEV e Rotary Club, além disso participa e faz acontecer inúmeras celebrações, encontro de casais, encontro de jovens, sejam eles luteranos ou comprometidos com a igreja pela a fé. E ela diz: “e sou grata, pelos 96 anos de histórias dos luteranos na Cidade de Farroupilha”. Achei que podia comparar as mulheres em modo especial com uma profissão igual a sua, Prefeito Claiton, a de um médico, a de um professor, a de um Juiz, a de um psicólogo, acho que a mulher é igual a uma semente, que se plantada produz bons frutos e nós homens precisamos ser terra fértil para receber e fazer com que esta nossa companheira que está do nosso lado, possa crescer e desenvolver junto conosco de modo que estes ensinamentos possam servir para o engrandecimento de nossa cidade. Como dizia a Vereadora Maristela, precisamos sem dúvida nenhuma crescer, fortalecer, construir uma sociedade melhor. A mulher cultiva no coração do filho ficará indelevelmente presente para toda a vida. Enfim minhas caras homenageadas, procurei em todas essas profissões para encontrar algum conceito achei que o trabalho que hoje se faz em Farroupilha na Coordenadoria da Mulher, cujo o trabalho que já vinha sendo realizado e que hoje está sendo dado continuidade e que muito há de se avançar ainda, Senhores Vereadores, Senhoras e Senhores acho que é possível nós crescermos mais em termos de relacionamento qualificado. Uma mulher somente será feliz se nós a respeitarmos e a amá-la. Cada mulher é um pouco de nós e nós somos um pouco dela, se nós atuarmos, se nós vivermos dentro desta realidade. A mulher reúne, Pastora Paula e nossas homenageadas, algo semelhante à divindade, pois por vezes transformam uma alma que ninguém ou poucos acreditam, em uma pessoa importante. E acreditais e que tem solução para os piores ou para os problemas mais difíceis de ser resolvidos, quando o pai por vezes diz: eu não aguento mais esse filho, lá está a mãe consolando, afagando-o e o acolhendo. Diante de um filho adolescente ou de uma filha adolescente, lá está a mulher colocando a diferença entre as fantasias e a realidade, sempre com amor. Nesse caso sendo uma grande agente dessa transformação, que sempre acontece na nossa sociedade, e essa transformação uma mãe exemplar é sempre para o melhor desempenho. Caras mulheres aqui presentes, muitas vezes a vossas ações são maravilhosas, bonitas, e até sensacionais, mas por incrível que pareça, encontrais na platéia que vos assiste os necessários e indispensáveis aplausos, nos render a homenagem necessária pelo trabalho que desenvolveste estendo a todas as mulheres aqui presentes a nossa homenagem, a homenagem do PDT, Vereador Paulo, Senhor Presidente, Senhor Prefeito, receba um abraço que não é o abraço da bancada do PDT, mas é um abraço do povo farroupilhense, hoje por mim este abraço, que estou incumbido desta missão, para que aqui me manifesto em nome do Partido Democrático Trabalhista, dizendo dentro da importância de cada uma das Senhoras, pelo o que representais no contexto da nossa querida e amada Farroupilha. Obrigado por vocês existirem! Obrigado pelo compromisso que vocês têm com a educação, com a família, e com a sociedade em tempos tão difíceis, em tempos que as redes sociais colocam em cheque e são um campo fértil para semeadura da discórdia. Á mulheres deixo-vos a vocês nesse dia uma pequena mensagem, Senhores homens aqui presentes, Senhores que estão nos vendo e nos assistindo através da internet:As mulheres deveriam ser amadas pelos homens, como se existisse amanhã, e que os motivos pelos quais vossos corações mulheres, estejam apertados a ponto de derramar lágrimas seja de alegrias e nunca de tristezas.” Obrigado as nossas mulheres homenageadas, obrigada por todas vocês mulheres aqui presentes, vocês são o expoente número um de toda essa história de Farroupilha, vocês melhoram e melhoram e irão melhorar o mundo em que nós vivemos. Pastora Paula vem, suba para receber a nossa homenagem.

SENHORA PASTORA PAULA NAEGELE: Uma boa noite a todos e todas. Saúdo o Presidente da Casa o Senhor Raul, o Prefeito Municipal, Vereadores, Vereadora. Na pessoa do meu Presidente da paróquia Luterana, aqui de Farroupilha, Gedeão Lutz, eu saúdo meus irmãos e meus irmãs luteranos e luteranas que prestigiam esta noite, de que para mim foi surpresa, mas me sinto muito lisonjeada e agradecida por esta indicação, esse ano é o 3º ano que eu abracei esse desafio de caminhar com a Paróquia de Farroupilha, atuando aqui no município, em Bento Gonçalves e Veranópolis, no total são 9 municípios que a nossa paróquia tem a sua abrangência. E para mim, o que para muito causam estranheza, uma jovem, quase menina, como disse o Vereador, atuando em uma igreja como pastora já não é mas surpresa, os olhares, talvez assim assustados, para mim sempre foi um desfio, eu agradeço de coração os meus pais, que hoje não estão aqui por que residem em Três Passos, que me confiaram o seu apoio e também o seu discernimento de ser quem eu sou eu devo isso a eles dois, devo também ao meu marido Daniel, que me acompanha neste ministério, e com certeza sem você eu não seria hoje um pastora com dedicação quase que absolutamente para as comunidades para o nosso sínodo, agradeço de coração a comunidade de Farroupilha que hoje está aqui, por terem me incluído nesta família, que tem mais de 90 anos e que eu possa agora fazer parte. E sempre é um desafio, nós convivemos em uma sociedade aonde os valores muitas vezes não são os da fé, não são o do respeito, muitas vezes não são o da união, não são o da compaixão e por isso se dá a minha grande responsabilidade que não se faz sozinha, por que eu acredito que se Deus nos confia uma missão ele jamais nos desampara, ele jamais nos deixa sós, mas ele sempre nos impulsiona, de novo, de novo, quantas vezes forem necessário, e o nosso papel queridas homenageadas é sempre de novo levantarmos nossa bandeira e dizermos não somo meninas, não somos só um rostinho bonito, somos mulheres de garra, com conceito, com qualidade e com muita e muita compaixão por que é só assim que nós enfrentamos os desafios que nós encontramos muitas vezes o preconceito os olhares que não são afetuosos. Nosso trabalho sempre de novo é semear, semear de novo e de novo, na esperança que essa semente que nós lançamos na terra possam render frutos de união de compaixão, e de respeito. Assim eu agradeço a indicação e desejo uma boa noite a todos e a todas, muito obrigada.

PRES. RAUL HERPICH: Convido para que faça o uso da Tribuna em nome do Partido Republicano da Ordem Social – PROS, o Vereador Sidnei Catafesta.

VER. SEDINEI CATAFESTA: Senhor Presidente, inicialmente eu quero cumprimentar Vossa Excelência, em seu nome eu vou estender os cumprimentos aos nossos Parlamentares aqui da Casa Legislativa, e quero aqui Prefeito Claiton, em  teu nome agradecer a tua presença, junto com o vice Prefeito Pedro Pedrozo, e em nome de vocês dois eu quero cumprimentar toda a comunidade aqui presente, e cumprimentando em nome da Vereadora e Secretária Maria da Glória Menegotto, que hoje está na pasta da saúde junto com a Elaine na pasta da educação, para ver como as mulheres estão e a cada dia buscando o seu espaço digno de direito, cumprimento essas duas mulheres e em nome da Glória e também da Elaine as nossas homenageadas: a Paula, Geni, Marinez, Francis, Lúcia, Eliane, Débora, e as demais mulheres aqui presentes sintam-se todas abraçadas por mim, por todos os Vereadores que aqui usaram as palavras simples, mas palavras do fundo do coração, não tenha dúvida nenhuma, que é uma Sessão muito, mas muito importante para que aqui possamos registrar esse momento de um ser, que sem este ser nós não seremos e não vamos ser jamais um homem ou constituir uma família, muito obrigado pela presença de cada um de vocês. Registro também que esta Casa está tão linda Prefeito Claiton, e nosso Vereador Presidente Raul, agradecer aqui a gentileza da Coordenação da Mulher aqui de Farroupilha, em nome da Clarice, também toda equipe, em nome da Márcia Georg, que ajuda, companheira, parceira desta Sessão, em nome dela agradecer a gentileza da organização da Floricultura 4 Estações, da Floricultura Marlene, todas vocês têm um dedinho deste capricho, desta Sessão maravilhosa, obrigada pela presença de todas vocês. Quero hoje aqui registrar um artigo publicado a mais de 4 anos atrás é a autora é a Doutora Lucilene Garcia, advogada de Santa Cataria, escrita na OAB 24.273. “Mulher e a evolução dos seus direitos. Historicamente a mulher ficou subordinada ao poder masculino tendo basicamente a função de procriação, de manutenção do lar, e da educação dos filhos, em uma época em que o valor era a força física, com o passar do tempo, porém foram sendo criados e produzidos instrumentos que dispensaram a necessidade da força física, mas ainda assim a mulher ensoou em uma posição de inferioridade sempre destina a ser um apêndice do homem, jamais Vereadora Maristela, ser o seu semelhante. Esta compressão acarretou futuramente a mulher, moldando-a sua existência conforme esta possibilidade apresentada. No século XX, depois das grandes guerras mundiais, dos avanços científicos e tecnológicos, surge irrevogavelmente a possibilidade Vereador Josué de um outro espaço para a mulher, por volta da década de 40, o feminismo dá os seus primeiros passos e com isso começa a pensar na possibilidade de um futuro diferente daquele que lhes reservaram culturalmente e historicamente. As mulheres já vinham em um processo lento, gradual de conquistas sociais, econômicas e jurídicas, mas é a partir de então que se intensificam as discussões e lutas pela separação da situação das mulheres. Se comparando a milênios de inferiorizarão, submissão e desqualificação, os avanços conquistados arduamente nas décadas, são pequenas, mas fundamentais para a consolidação do processo histórico cultural da mulher ao lado do homem, com a mesma possibilidade de ser na sociedade, Pastora Paula. A mulher se depara ainda hoje com essas contradições, por um lado uma herança histórica, a limitação de ser mãe, esposa, e por outro lado a possibilidade de escolher seu futuro e se fazer sujeito de sua própria história, Vereador Aldérico, bem como a humanidade em pé de igualdade com o sexo masculino, porém é no interior dos lares que vem a tona o lado mais obscuro e cruel desta contradição, muitas vezes com a convivência da própria vítima, a violência doméstica do marido, ou companheiro contra a mulher, destaca-se como um fenômeno histórico e cultural aterrorizantee invisível por ser uma violência velada uma vez que chega ao conhecimento público parte da realidade existente, por isso a superação da violência contra a mulher é uma questão complexa e merece muitos estudos, conscientização da população e diálogo entre familiares para que um dia essa violência possa vir ser efetivamente erradicada. Percebe-se que a luta das mulheres pela conquista de direitos e igualdades ainda não atingiu um patamar aceitável pela população feminina, pois a mulher continua sendo discriminada, alijada do poder e os índices da violência praticados contra elas são alarmantes, como a Vereadora Maristela mencionou nessa noite, Farroupilha não está longe disso. Destaca-se entre as conquistas feministas a criação das delegacias especializadas para o atendimento das mulheres que é uma luta desse município para a implantação aqui também, mas essas não são ainda as respostas que as mulheres desejavam ao que se refere ao combate à violência visto que muitas vezes a elas não querem maior punição para os seus parceiros, querem somente ser deixadas em paz, registra-se que com a existência das delegacias houve maior visibilidade aos crimes sofridos pelas mulheres, apesar das delegacias trabalharem com deficiência estruturais, materiais pode-se constatar que a criação delas foi um grande avanço na conquista desses grupos feministas, que lutaram exigiram seus direitos aos seus governantes, maior comprometimento com as causas femininas cujo o mau trato por parte de seus companheiros não poderiam continuar no âmbito privado e aí veio então a Lei Maria da Penha, Lei nº 11.340 de 7 de agosto de 2006, observa-se que é uma proposta inovadora e polêmica em diversos pontos, há quem critique, assim como há quem acredita que a lei poderá ser uma solução, entretanto somente o tempo poderá nos mostrar o que foi acertado e aonde se errou na criação da Lei Maria da Penha. O Sistema Interamericano também está voltado para o combate da violência contra a mulher, aprovado a Convenção Internacional para prevenir, unir a erradicar a violência contra a mulher e a convenção sobra a eliminação de todas as formas de discriminação contra esse ser tão frágil, finalizando, verifica-se que existe um grande canal entre a lei e a vida, no entanto mais fácil do que mudar a lei é mudar as mentalidades, muitas coisas em nossa legislação precisam ser transformadoras, mas antes de tudo é fundamental que se mudem as relações assimétricas entre mulheres e o ser homem. Somente tais mudanças produzirão a igualdade, liberdade a autonomia das mulheres cujo o resultado será uma transformação social com homens e mulheres livres construindo um mundo mais justo. Quero agradecer a Deus por ter me dado essa possibilidade por mais um ano, Prefeito Vereadores e presentes de estar nessa Tribuna uma escolha muito difícil, pois todas são merecedoras dessa homenagem, dessa certificação dessa Casa da Mulher Destaque 2016, mas pelo Regimento Interno, uma por bancada, uma por partido, não pelo partido ser filiadas, não, por ser agraciadas por nós pelas bancadas e a incumbência do partido do PROS, traz uma pessoa que muitos talvez conhecem vem de uma profissão que teve a sua primeira formação lá atrás, em 1873 iniciou-se a primeira escola Vereadores, que ia então dar o conhecimento da classe da enfermagem, a primeira turma a se formar foi em 1977 e foi evoluindo então e hoje em 2016 há ainda uma necessidade de conquista para essa classe, um salário digno de uma carga horária diferenciada porque é uma profissão que eu e cada um de vocês aqui presentes já precisaram e muitos ainda vão precisar. Prefeito, Vossa Excelência quando era médico, precisou e muito de assistência e uma enfermeira, de um enfermeiro e é com muito carinho, muito amor que trago a essa Casa o nome da Marinez Soluti Moroni que por mais de 24 anos dedica essa profissão, essa profissão sem olhar a quem, mas fazendo o bem a todos da mesma forma para que aquele paciente que ali foi atendido saia bem, feliz e curado. Marinez é para ti que o PROS traz essa homenagem, para ti que destacamos como Mulher Destaque 2016, representando a área da saúde como um todo. Por gentileza venha aqui na frente com muito carinho.

SENHORA MARINEZ SOLUTTI MORONI:Cumprimentando o Presidente da Casa, Senhor Raul Herpich, demais Vereadores, Autoridades o Prefeito Claiton no coração da gente sempre. Primeiramente agradecer a minha família pelo apoio e o carinho sempre entendendo as vezes que a gente não consegue estar junto com eles pelo trabalho que a gente faz, agradecer ao Vereador Sedinei Catafesta, meu amigo do coração pelo convite, o PROS me deixou muito lisonjeada, agradecer mesmo de coração, não esperava esse convite porque a gente é uma pessoa tão comum por aí que a gente acha que ninguém nos enxerga, por isso agradeço mesmo de coraçãoe quero agradecer aos meus colegas de trabalho que não estão aqui, que estão lá cuidando dos outros, tentando sempre fazer o melhor, as vezes a gente não consegue fazer o melhor, mas a gente sempre tenta fazer isso. Digo sim, eu amo o que eu faço, trabalho a 24 anos nos Hospital São Carlos, é mais do que a minha casa, amo de paixão o meu trabalho. Agradecer a todos então, dizer parabéns a nós mulheres de Farroupilha que nós merecemos estar aqui, nós merecemos sim ser homenageadas, porque a gente sempre lutou, sempre está junto com todas na sociedade, muito obrigado a todos e uma boa noite.

PRES. RAUL HERPICH: Convido para que faça uso da Tribuna em nome do Partido dos Trabalhadores-PT, o Vereador Ildo Dal Soglio.

VER. ILDO DAL SOGLIO: Boa noite Senhor Presidente Raul Herpich, boa noite Excelentíssimo Senhor Prefeito Municipal, Dr. Claiton, Vice-Prefeito Pedro Pedrozo, os demais Vereadores presentes, Vereadora Maristela representando a mulher farroupilhense da bancada dos Vereadores, as homenageadas: Débora, Marines, Lúcia, Francis, Eliane e Paula e a homenageada nossa é a Geni Bonetto, boa noite também aos Secretários Municipais em nome da Secretária da Saúde Maria da Glória Menegotto e da Secretária da Educação Elaine Giuliatto. Senhoras e Senhores, aqui se fazem presentes as quais certamente contribuem cotidianamente para o engrandecimento da nossa cidade, nosso estado e o nosso país também e nessa oportunidade eu quero também agradecer ao companheiro de partido Vereador Vinícius Grazziotin De Cezaro por ter me dado essa oportunidade de poder ocupar essa Tribuna. Eu não poderia deixar também aqui nesse momento de dar uma boa noite ao meu colega de trabalho dos Correios que se faz presente hoje, Sérgio Paccini, o conhecido “PAT” de lá dos Correios, sua esposa e eu acredito que seja a mãe da Geni que está ao lado também, sejam bem-vindos. O dia da mulher não se foca apenas no dia comemorativo, é a luta de um dia-a-dia, mas uma luta permanente que é sinônimo de construção e de dignidade, de democracia e de garantia de avanços nos direitos. Durante séculos o papel das mulheres esteve restrito, sobretudo a função de cuidar do lar e dos filhos a ele por muito tempo foi negado o direito à cidadania, nós vemos também através disso que se nós não formos muito longe a gente percebe que a própria Bíblia ela nos retrata caso de Maria Madalena, adultera, “ora se apedrejava as mulheres”, mas homem não se condenava, então aí já era uma forma de descriminação de feminina e que durante muito tempo a história vem nos retratando sobre isso e aos poucos as mulheres foram ganhando espaço dentro do nosso país também, nos vemos e hoje nós temos uma mulher Presidente da República, mulher que se preocupou com os avanços das políticas sociais, colocando várias mulheres dentro do Ministério, não porque é um cargo importante, mas para valorizar a pessoa feminina, essa pessoa que é sensível, que tem um “plus” a mais, um carinho, que sabe apagar, que sabe valorizar, sabe ser mãe, que trata as pessoas com carinho de uma maneira as vezes mais simples de conversar com os filhos e também com as pessoas e isso conquista. A mulher tinha fama de ser o lado frágil do ser humano, mas hoje ela vem mostrando que não é verdade, nós temos aqui, então a Vereadora Maristela dando exemplo, nós temos as homenageadas dando exemplo, todas, nós temos as duas Secretárias dando exemplo de que a mulher pode mais que a mulher pode estar ao lado do homem trabalhando com igual condições e isso é importante. E infelizmente e aqui eu quero fazer uma certa crítica porque tem algum seguimento da sociedade que ainda pensa no retrocesso querendo que volte a época da Ditadura em que a mulher era tido com lavar roupa, lavar pratos e cuidar das crianças e que hoje mudou, pela democracia se abriu a oportunidade para que as mulheres pudessem ter mais êxito dentro da sociedade e isso é importante, quando se diz que a mulher é frágil e é submissa, eu pego um exemplo da mãe de Jesus Cristo, mulher prestativa que foi visitar a sua Prima Santa Izabel que dera a luz a São João Batista que foi um dos grandes precursores da vinda de Jesus Cristo e a própria mãe de Jesus Maria que nas Bodas de Caná se preocupou e percebeu que já não tinha mais vinho e festa sem vinho e hoje festa sem cerveja e outras coisas mais não é festa, mas ela se preocupou, “filho, olha está faltando vinho”, não foi nem o Mestre Sala ou seja lá quem for que percebeu isso, foi uma mulher a mãe de Jesus Cristo, então ela tem esta percepção que as vezes o homem não tem, e isso é importante e ao longo da história nós vemos como foi falado pelo Vereador Sedinei Catafesta, a Lei Maria da Penha que hoje protege a mulher também porque tem muitos homens sem vergonha que não valorizam a mulher, que ainda acham que ela é um objeto de prazer muitas vezes infelizmente, a gente sabe que não é, a mulher é prestar ao lar caminhando junto e construindo a nossa sociedade. Sobre a nossa homenageada que eu quero chegar a Geni Bonetto. Uma mulher de fibra, porque eu digo isso? Porque eu tive a oportunidade de estudar com ela Dr. Claiton, no Curso de Enfermagem na Escola São Francisco de Caxias do Sul e ela era Conselheira Tutelar, uma mulher enérgica, persistente que está no Conselho Tutelar e entende de leis, deu demonstração disso, vai ao fundo as causas pertinentes, as nossas crianças e adolescentes, fazendo justiça também tendo critérios porque hoje também temos que ter critérios nas nossas profissões, nós temos que ter um discernimento e isso a Geni faz com clareza e não é por nada que hoje ela esta na quinta gestão de Conselheira Tutelar escolhida pelo povo farroupilhense. Geni Bonetto, uma pessoa de ao mesmo tempo ser uma pessoa de fibra, de personalidade firme, mas é uma pessoa que sabe ser amiga, que sabe entender e que naquela época eu já percebia o quanto que ela gostava da profissão que ela exercia e até com ela mesmo a gente comentava pouco e as pessoas são felizes no momento em que elas se sentem bem na profissão de a qual ela exerce e isso a Geni é feliz na profissão, porque nos vemos muitas vezes as pessoas que levantam de manhã já com a cara amarrada porque não gosta do trabalho e a primeira coisa que faz é dar um chute no cachorro, é ou não é verdade? E aí coitada das pessoas que vão falar com ela, então pessoa feliz, pessoa realizada na profissão é tudo e por isso que eu quero homenagear a Geni Bonetto pela alegria que ela transmite dentro dessa profissão que ela ama, além de claro, deve ter trabalhado nas Lojas Colombo, ela morou um bom tempo em Porto Alegre mas ela é de Farroupilha, da família Bonetto a qual eu respeito muito, nós da bancada do PT, quando levantamos esse nome, Vereador Vinícius colocou-se completamente de acordo e assim eu também e aqui todo o nosso partido e queremos te homenagear de coração Geni, nessa homenagem dizer que todas as mulheres se sintam homenageadas, cada uma na sua profissão, cada uma no seu seguimento, isso é importante. As vezes a gente enaltece muito a parte altíssima das profissões, Excelência, Senhor Causídico, Senhor isso Senhora Aquilo, não, não também devemos homenagear as pessoas simples, hoje nós vemos mulheres pedreiras, mulheres dirigindo ônibus, mulheres taxistas, mulheres que vão à luta, mulheres de valor, mulheres do meu país, do meu estado, mas principalmente mulheres do meu município na qual Prefeito, eu quero te dizer assim também e te dou os parabéns porque o Senhor tem se preocupado com as mulheres da nossa cidade, implantando em primeira mão aqui no estado a vacina do HPV, demonstrando a sua preocupação com o futuro das gerações dessas meninas, futuras mães ou não, mas que vão estar imune de várias doenças. Então eu te parabenizo por isso porque tu te preocupaste com as mulheres do nosso município, as gerações seguintes que estão vindo aí e parabéns a todas as mulheres e agora eu convido a minha homenageada Geni Bonetto para que venha receber o certificado.

SENHORA GENI BONETTO: Novamente dizer boa noite e muito obrigada ao Presidente dessa Casa e a todos os de todas as bancadas aqui presentes, obrigada pela homenagem, principalmente dizer parabéns a todas as colegas que também foram homenageadas pela Casa, agradecer a todas as mulheres aqui presentes e em nome do Conselho Tutelar de Farroupilha agradecer a todos os cinco colegas que estão aqui junto comigo, agradecer na realidade a cada eleitor que durante os doze anos em que fui Conselheira Tutelar sempre puderam estar presentes quando eu solicitava o voto, porque o Conselho Tutelar é um cargo eletivo, se não fossem vocês eu não estaria realizando o meu sonho, se não fossem os eleitores eu não poderia novamente estar presente no Conselho Tutelar podendo atuar, fazer toda a demanda do Conselho Tutelar acontecer da forma mais coerente, mais sensata ponderada no dia-a-dia onde eu me defronto com muitas situações, com muitas mulheres citadas pela Vereadora Maristela, com muitas mulheres citadas pelo Vereador Sedinei Catafesta pela Lei Maria da Penha, a Coordenadoria da Mulher que na realidade o Conselheiro Tutelar ele atua em toda a comunidade farroupilhense, quer a gente queira, quer a gente não queira, ele está presente porque é uma facela da sociedade que precisa ser ampliada para que não fiquem a tanta rejeição do Conselho Tutelar, que é uma profissão nova e desde 1995 nós temos o Conselho Tutelar instalado em Farroupilha ele precisa que a gente divulgue bastante qual é o papel do Conselho Tutelar, ele não é bombeiro, ele não apaga fogo, ele tenta aplicar medidas do artigo nº 136, ou seja, medidas de proteção para crianças e adolescentes, a comunidade inteira sabe que das nossas crianças, hoje dos nossos adolescentes vai depender do futuro inteiro desse país e principalmente da Comunidade de Farroupilha. Então eu quero agradecer a vocês todos a presença hoje à noite e dizer para vocês que a gente precisa de muita parceria no trabalho do Conselho Tutelar, ainda dizer também que não precisa mexer no Estatuto da Criança e do Adolescente não, porque é uma lei para Brasil e não precisa reduzir a idade penal, o que precisa é implementar essa lei para a gente possa ter êxito nos nossos atendimentos. Obrigada pessoal.

PRES. RAUL HERPICH: Após a manifestação das bancadas e a outorga do Certificado as nossas homenageadas, eu convido os estudantes Eduardo Casagrande e Jota Sebben para uma apresentação musical em homenagem as mulheres homenageadas. Agradecemos ao Eduardo Casagrande e Jota Sebben pela apresentação em homenagem as nossas mulheres, nesse momento convido que faça uso da Tribuna em nome do Poder Executivo Municipal o nosso Prefeito Claiton Gonçalves.

PREF. CLAITON GONÇALVES: Boa noite a todos, é uma alegria estar aqui no Legislativo Municipal nessa noite especial em homenagem a mulher farroupilhense, homenagem a quem tem solidamente construído essa terra, os filhos vêm pelas mulheres e os filhos fazem a terra, constrói o patrimônio vivo da Cidade de Farroupilha, esse patrimônio inegável de beleza, grandeza e construção continuada. Quero saudar a pessoa do Presidente Raul Herpich, a todos os Vereadores dessa Casa, mas fazer uma deferência especial a Vereadora Maristela Rodolfo Pessin, mulher da bancada do PMDB que está nessa noite como única mulher da bancada, quero fazer essa saudação afetiva ao legislativo no teu nome, saudar o nosso Secretariado, pedindo licença aos moços, saudar a Secretária da Saúde Maria da Glória Menegotto, a Secretária da Educação Elaine Giuliatto, mas fazendo uma deflexão quero saudar a Clarice Baú Porto por conta da Coordenadoria da Mulher, trabalho iniciado e aqui presente pela Renata Freitti, vou denominar assim, em anos anteriores e que agora conduzes tão bem nesse momento especial pela grandeza dessa noite, pela beleza do lugar, sempre trazendo na memória a Márcia Georg que dizem que é da EMATER, mas é dos Clubes de Mães, das comunidades do interior, da cidade, ela está em todos os lugares. Quero dizer que estou muito feliz em dar continuidade a essa homenagem e fazer também referência ao Bolivar Antônio Pasqual, ex Prefeito, sua esposa Anita Pasqual, ao Vereador Paulo Roberto Dalsochio, ex Prefeito, a Vani sua esposa, a Lucivani por terem conduzido essa noite especial até o dia de hoje. Quero dizer que nós poderíamos falar muitas coisas sobre as mulheres mas nós teríamos que destacar a mulher como essência, perfume, como a flor que brota a beira do caminho e que dá de novo esperança na caminhada como quem move realmente as questões mais difíceis da família porque é dotada, imbuída de puro altruísmo, referendado por um acolhimento sempre presente, a mulher é a experiência do altruísmo, do repartir, do doar-se mais um pouco, do ir além, não é Pedro Pedrozo, meu companheiro de caminhada, de estar sempre presente na hora da febre do filho, na hora do acidente, na não volta da filha não é Pedro Pedrozo, a mãe está lá e ela fica e a madrugada chega mas está lá, a mulher é assim é dotada dessas grandezas que nós não temos, muitas vezes desprendida da própria vida não é Senhora Geni, vivendo no hospital a vida inteira, as vezes de chaleira na mão colocando o chá na xícara do doente, as vezes com uma bandeja de curativos, as vezes com nada disso, com uma palavra a beira do leito na continuidade da vida ou no início da morte ali presente, a mulher é assim, estar junto, presente, dentro, tem posse de tudo isso. Eu sei que sei tem feito alguns avanços, Getúlio Vergar começou com a mulher em relação as leis sociais e muitos avanços foram feitos, eu reparti durante muitos anos a vida, profissão médica que era uma exclusividade dos homens com as mulheres. As mulheres são advogadas engenheiras, conquistaram a Maria da Penha, mas tudo isso meus amigos homens porque nós homens somos dotados do instinto da posse, da propriedade e isso nos atrapalha em todas as nuanças da vida em 20 centímetros de uma divisa brigamos com o nosso lindeiro, se for preciso puxamos as armas, vamos aos tribunais, nós brigamos por uma vaga de estacionamento, se alguém chegou antes nós ficamos esbravejando, batendo punho, nós ficamos indignados, nós temos muitas coisas sobre as quais precisamos rediscutir a nossa existência masculina, essa questão da posse é complicada e é por isso que o Brasil vive essa crise tremenda na política pela questão da posse, do poder, da propriedade, no exercício de posse sobre os outros, nós precisamos mudar conceitos urgentemente para que o Brasil continue, para que o estado avance, para que a cidade floresça ainda mais, e está no coração da mulher nos ajudar nessa missão, nos ajudar ao saudar cada uma de vocês Débora de Aranha Haupt dona das letras, das palavras, a vida te tirou muitas coisas mas não te tirou a essência, continua sendo a flor na beira do caminho, sendo o perfume, sendo um poço de altruísmo, de benesse, bondade, continua sendo uma pessoa muito especial quando preside a AMDEF e é em teu nome que nós estamos trabalhando, estaremos colocando brevemente sete sinaleiras no Trevo do Santa Rita para que as pessoas deficientes possam atravessar ali com sua cadeira, com sinais sonoros para que os deficientes visuais possam passar por ali, quando uma devolução de impostos que a Empresa Grendene faz, nós vamos colocar sete pontos também no Centro da Cidade de travessia mais segura, com sinal sonoro, com rampas de acessibilidade, em nome de vocês e temos pecados para cumprir, nós temos a praça da Prefeitura que precisa reformar a calçada, temos o entorno do hospital que também precisa reformar a calçada, estamos fazendo o que dá mas vamos chegar lá, precisamos disso, parabéns pela tua garra, pela tua fibra, por essa experiência de vida única que é tua. Quero saudar também alguém muito especial que é a Eliane Tarelli que conduz os Anjos sem Asas e eles são anjos porque não falam, mas eles entendem e é verdade e a pessoa que gosta de animais tem bom coração, é grande, especial também e é dotada Eliane de altruísmo, acolhimento e nós estamos também em teu nome estamos muito mal acomodados hoje em relação ao animais, mas estamos trabalhando em um grande projeto criamos a Coordenadoria dos Animais e estaremos trabalhando na construção de equipamentos também próprios para os animais, parabéns  por cuidares deles por enquanto, mas nós estamos devendo, é a questão da posse, a questão da propriedade, da disputa, chegaremos lá, obrigado. Quero saudar também de forma muito especial a Senhora Lúcia Vidor Paesi, eu vou te chamar de padeira, tu tens muitas qualidades, mas a qualidade do pão é especial, o pão ele precisa de farinha, água, fermento bom, mas acima de tudo ele precisa da mão da padeira, se não tiver a mão da padeira não sai pão nenhum, eu sei que hoje inventaram muitas misturas prontas, você coloca na máquina joga um pouco de água, a máquina faz quase tudo mas ainda assim precisa da mão da padeira, aquele toque especial, aquele que confere no gosto único da padaria de cada uma, parabéns por isso porque pão é o alimento essencial da vida, ele está na Bíblia citado várias vezes, é a transformação do trigo em vida e ele é o Corpo de Cristo, em uma referência, aquele milagre de transformar pão em corpo e ele está lá, é o trigo quem está lá e quem lida com o trigo é abençoado, parabéns Lúcia por esse altruísmo, por esse acolhimento social. Geni Bonetto minha colega do comitê de óbito do recém-nascido, nós temos em Farroupilha um comitê de óbito do recém-nascido, esse comitê de óbito do recém-nascido estuda as mortes Peri natais, e é a partir desse comitê que o município tem algumas grandezas, algumas magnitudes que são importantes dentro do referenciamento do retorno de recursos, sejam do Governo do Estado do Rio Grande do Sul ou do Governo Federal e é importante Secretária Maria da Glória Menegotto porque passam lá pela Secretaria da Saúde esses canais e tu tem sido importante, mas eu quero te referenciar pelo teu trabalho no Conselho Tutelar, Conselho Familiar, invade as casas não olha quem, não sabe com quem está lidando, não sabe se atrás daquela porta tem alguém que usou Crack a cinco minutos, não sabe se atrás daquela porta tem alguém armado, mas sabe que ali tem uma criança desamparada, muitas vezes doente, muitas vezes violentada, vilipendiada pela questão social e tu vais, obrigado por isso, parabéns aos colegas, Geni que estão aqui do Conselho Tutelar que enchem uma fila da nossa Câmara Municipal, parabéns Geni, estamos trabalhando na Escola dos Anjos, a Escola dos Anjos será referência nacional porque estamos criando uma escola que não usa qualquer equipamento, não usa qualquer coisa, o colchão é pelado, o travesseiro é em cunha para que as crianças não se afoguem, as roupas foram doadas por uma empresa, são os uniformes mais bonitos do município para quem? Para crianças vulneráveis, crianças que não recebem em casa, que vão receber da Escola dos Anjos e o teu papel vai ser importante para que essas crianças estejam lá, elas vão receber grandeza social, vão estar alimentadas, ouvidas, cuidadas, elas vão estar sendo protegidas nessa condição de vida que muitas vezes é incompatível com o crescimento, parabéns pelo teu trabalho. Minha colega Marinez Soluti Moroni, boa noite, a Marinez trabalha na Sala de Recuperação do Hospital Beneficente São Carlos, não sei se trabalha ainda, é lá, sala de recuperação, não sei, quem já fez cirurgia, é um lugar onde a gente acorda, vai para a sala de cirurgia, faz a anestesia, mesmo que seja uma Rack anestesia ou uma ou peridural vão algumas drogas que deixam o cidadão diferente, é como se tivesse tomado um grande porre, um grande trago e quando esse cidadãos acordam eles veem a Marinez, alguns a confundem com anjos, estou no céu, cheguei, não é um nem dois tu sabes do que eu estou falando, como é teu nome Angelo? Lá as pessoas estão desnudadas, a Marinez não tem olhos para a nudez, ela tem olhos para a vida, ela não tem olhos para o momento, ela tem olhos para alcançar grandeza, para dar a mão, para limpar o vômito, para secar as lágrimas, par alcançar uma comadre ou um papagaio para as necessidades fisiológicas mais imediatas, para ouvir, para embalar e reconfortar para mais um pouquinho de sono, parabéns porque você está carregada de altruísmo, acolhimento, você está muito distante da posse, da propriedade que distância as pessoas, parabéns pelo teu trabalho, parabéns porque tu és farroupilhense e porque tu engrandeces essa terra. Pastora Paula Naegele, Três Passos, Farroupilha, eu conheci a Pastora a uns três anos, a Pastora é uma fortaleza, vocês não duvidem dela, ela é forte, se eu perguntar para o teu esposo, ele vai concordar comigo, vai sacudir a cabeça, a última palavra é sempre dele, sim Senhora, mas é doce. Esses dias fomos em um casamento que ministraste, você foi doce, a noiva nervosa vermelha, sabe quando a noive fica vermelha que começa subir o calor pelo pescoço que ele fica toda vermelha e a Pastora Paula ali confortando, tranquila, não é Pedrozo, a Pastora Paula é uma dessas pessoas especiais que está em Farroupilha, que conduz um povo especial em Farroupilha, canta com esse povo, ora, aconselha, perdoa pela interseção esse povo e que és muito bem vinda por isso que és homenageada nessa noite como alguém especial, alguém que cuida da Cidade Farroupilha pela mensagem de altruísmo, acolhimento, pela expropriação da posse, da propriedade e conduzas pessoas através da fé a terem uma visão de vida melhor, parabéns. Francis Somensi, minha eterna namorada, minha esposa, eu não sei cantar como o Vereador Alberto Maioli, poderia até cantar uma música do Erasmo Carlos: “dizem que a mulher é um sexo frágil, mas que mentira absurda, eu que faço parte da rotina de uma delas, sei que a força está com ela, quando eu chego em casa a noitinha, quero uma mulher só minha, mas para quem deu a luz não tem mais jeito, porque os filhos querem o peito, o outro já reclama sua mão e assim vai, não sei a letra, lembrei agora”. Tem sido essa mulher especial, essa mulher livre da posse, pela família, pela história dos filhos, não tem vício do meu, nosso muito bom excelente e é capaz de arrastar, pelo menos arrastou teu pai e tua mãe do Paraná, ela atrai as pessoas, não é Maria, trouxe a vovó e o vovô, porque você, claro que na cozinha não vai muito bem, mas ninguém precisa saber disso, mas vai bem em outras coisas, em muitas outras coisas, parabéns por estares comigo me aturando, eu já tenho ranço, tenho mais de 50 anos, já resmungo, as vezes fico quase todos os dias fico um pouco bastante bravo, tu me aturas, obrigado por isso.Tu é uma mulher farroupilhense que nem eu, mas estamos aqui, plantamos raízes aqui, tu tens os teus empreendimentos aqui, conduzes o trabalho que começou com a Anita muito bem com o grupo de Senhoras da Fazbem que é um trabalho lindo, maravilhoso. Renata, tu imaginas o que é colocar uma fralda em alguém que não controla mais a micção por uma dessas coisas qualquer, um acidente desses que faz secção da medula, uma bexiga neurogênica por um tumor encefálico, uma coisa dessas de você ficar de novo seco, amparado e muita gente que andava muitas vezes não é Anita, buscando pano para se forrar porque não tinha condições de colocar uma fralda, parabéns pelo grupo de mulheres, eu sei que tu não está só, a Márcia que conduz esse grupo pelo menos por enquanto, parece que tem eleição, mas parabéns ao grupo, parabéns a cada uma que larga sua casa, panelas, a máquina de costura em casa e vem lá fazer fraldas todas as semanas, dar amplitude a vida, Débora, dar a amplitude a existência, parabéns pelas ideias brilhantes, a Farmácia Solidare, é bem verdade o que o nosso líder Tiago de comunicação colocou o Programa no Jornal Nacional e o William Bonner falou sobre na Noite de Natal, mas obrigado pela ideia e eu acho que tem um impacto, Cleusa, Márcia grande na sociedade, mas o impacto maior ele também tem a ver com o lado altruísta da mulher, remédio vencido não pode ficar em casa, é aberto oblista, seja ele reposição hormonal para a menopausa, seja ele anticoncepcional, seja ele antibiótico, seja ele o que for e caridosamente as nossas Senhoras colocam no vaso sanitário para que as crianças não tomem, para que ninguém tome, para que não faça mal para ninguém e ele se vai pelo esgoto e volta para a torneira, cria super bactérias que eventualmente infectam a nossas UTIs, se não fosse o auxílio que esse remédio dá a quem não pode comprar, parabéns pela tua ideia, ele servirá como protetor ambiental, vai tirar do meio ambiente alguns produtos que realmente tem um impacto muito grande no meio ambiente e tu tem sido a minha inspiração quando nós pensamos em vacinar meninos e meninas para o HPV e que o Prêmio Nobel de 2008 diz que: vacinar meninos é melhor do que vacinar meninas, não fui eu que disse foi o Prêmio Nobel de Medicina de 2008, a única cidade do Brasil que faz isso é Farroupilha para preservar hoje e nós temos seguramente menos de 10 % de cânceres vulvovaginais nas mulheres, de oro faringe em homens e mulheres, anu retais em homens e mulheres por conta de um projeto simples , mas de cidadania que é para ajudar as nossas mulheres, quando discutimos um Plano Municipal de Educação de 10 anos que hoje é modelo, está entre os seis melhores planos do Brasil Secretaria Elaine, é porque vocês mulheres farroupilhenses conquistaram. Quando nós estamos mandando indiscriminadamente jovens para a Universidade através da passagem, esporte, nós estamos dizendo que queremos uma sociedade ainda melhor, não só aquele que hoje nós dizemos que é uma cidade em nível de analfabetismo e nem tão pouco como dito pela Revista Exame que a Cidade de Farroupilha entre as cidades com mais de 10.000 habitantes é a cidade com o melhor índice de educação do Rio Grande do Sul, nós só perdemos por outras 5 cidades menores do que 10.000 habitantes, parabéns Farroupilha, parabéns porque você Mulher Farroupilhense tem feito isso e eu quero agradecer isso em nome da Senhora Ilce Pereira Gonçalves que levantou muitas vezes de madrugada para cobrir os filhos, que fez pão de manhã que costurou para fora para pagar escola e cozinhou que trabalhou no comércio com o marido para dar o sustento da casa e que é a minha mãe, parabéns muito obrigado.

PRES. RAUL HERPICH: Obrigado Prefeito por essa brilhante apresentação, por suas palavras em homenagem as nossas mulheres. Gostaria também de falar um pouco sobre as mulheres, mas o Senhor já falou tudo Prefeito Claiton, mas mesmo assim quero fazer uma referência começando pela Débora que mesmo ter nascido em Porto Alegre nunca abandonou suas origens que é o Desvio Blauth, neta de um grande empresário Herbert Haupt que foi uma grande perda para o nosso empresariado gaúcho que é era um ícone da Industria, a dona Vilma e também o Sérgio Paccini meu vizinho, que bom os ter presentes aqui. Cumprimentar a Marinez, ainda não tive a oportunidade, Graças a Deus, de passar pelas mãos dela, mas todos os que passaram realmente falam muito bem pelo teu atendimento. A Senhora Lúcia que eu vi a pouco quando foi homenageada e escorriam lágrimas, perdeu o seu marido tragicamente, mas de qualquer forma o meu grande abraço de conforto. A Francis pela simpatia que contagia a todos, pelo excelente trabalho em frente da Farmácia Solidare. A Geni uma excelente carreira dentro do Conselho Tutelar, isso representa o teu trabalho a tua dedicação a essa classe. A Eliane, gostei quando você começou a falar, você disse assim, “eu sei falar mais com os animais”. Oxalá todos nós pudéssemos falar um pouco mais com os animais. A Paula a nossa querida Pastora, excelente trabalho na comunidade em parceria com o Padre Paulo, que bonito, nós temos também a noite aquela missa em homenagem as mães, aquela missa da quaresma, então são trabalhos que estão integrando a comunidade, isso é muito bacana, tem também a Débora que mesmo com todas as dificuldades, mas a família está lá, café Blauth agora o Blauth Bier, um grande sucesso também dizer do Blauth agora em abril nós vamos ter um grande evento lá que são as danças Folclóricas que é o único grupo dentro de Farroupilha, da região que cultiva isso que é o Blautchneis WolksTane Groupe, isso é muito bom, me orgulha muito, eu também sou de lá e respeito todos com muita dedicação, com muita qualidade porque a gente é farroupilhense. Quero dizer mais uma vez a todas parabéns, essa Casa se sente muito honrada com a presença de vocês, principalmente as homenageadas, quero agradecer a Coordenadoria da Mulher em nome da Professora Clarice Baú, Márcia Georg, autoridades presentes, representantes de entidades de classes que também se fazem presentes, imprensa e todas as Senhoras e Senhores, ao estudante Eduardo Casagrande, ao Jota Sebben, nosso muito obrigado, agradeço também a Rosane Felicetti uma das responsáveis pela decoração dessa Casa deixou ela tão alegre para receber vocês mulheres nessa noite. Não poderia deixar de prestar também uma homenagem especial às mulheres que fazem parte desta Casa, destacando a Vereadora Maristela Pessin e nossas assessoras fundamentais ao trabalho diário. Garra, coragem e fé são alguns dos adjetivos que descrevem a força e a beleza feminina. De diferentes classes sociais, nacionalidades, credos, a mulher sempre será nossa maior inspiração. Que março seja florido, alegre e de muitas homenagens enaltecendo estas guerreiras que nos ensinam todos os dias, queria cumprimentar a minha esposa Marilde que também está presente, em nome dela cumprimentar todas as mulheres aqui presentes, cumprimentar o Renato Weirich que é o Presidente da Comunidade Evangélica Luterana de Farroupilha, em nome dele cumprimentar todos os homens também que se fazem presentes nessa noite porque nós não temos o nosso dia, então nós vamos na carona das mulheres. Que março seja um mês de sorrisos e de um sincero muito obrigado a todos as mulheres! Após o enceramento solicito que as Senhoras homenageadas permaneçam no Plenário para fazermos a foto oficial desse evento. Nada mais a ser tratado nessa noite em meu nome de declaro encerrados os trabalhos da presente Sessão Solene. Muito obrigado e boa noite a todos.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Raul Herpich

Vereador Presidente

 

 

 

 

 

 

 

 

Ildo Dal Sóglio

Vereador 1º Secretário

 

 

 

 

 

 

 

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.