Pular para o conteúdo
13/07/2024 09:26:05 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4356 – 25/03/2024

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Davi André de Almeida.

 

Às 18h o senhor presidente vereador Davi de Almeida assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Calebe Coelho, Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Eleonora Peters Broilo, Felipe Maioli, Gilberto do Amarante, Jorge Cenci, Juliano Luiz Baumgarten, Mauricio Bellaver, Sandro Trevisan, Tadeu Salib dos Santos, Thiago Pintos Brunet, Tiago Diord Ilha e Valmor Vargas dos Santos.

 

 

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite a todos. Declaro aberto os trabalhos da presente sessão ordinária. Dada a verificação do quórum informo a presença de 14 vereadores nesta sessão do dia 25 de março de 2024; ausente o vereador Thiago Brunet. Convido a todos para de pé ouvirmos a prestação de compromisso e posse da vereador Valmor Vargas dos Santos que assume a titularidade da cadeira em virtude do pedido de renúncia do vereador Eurides Sutilli. “Prometo cumprir a Constituição da República Federativa do Brasil, a lei orgânica, as leis federais, do estado e do município, e exercer o meu mandato sob a inspiração do patriotismo, da lealdade, da honra e do bem comum”. Vereador Valmor Vargas dos Santos.

VER. VALMOR DOS SANTOS: Prometo.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Declaro empossado o vereador Valmor Vargas dos Santos. Muito obrigado a todos. Solicito ao vereador Felipe Maioli, 1º secretário, para que proceda à leitura do expediente da secretaria.

 

EXPEDIENTE

 

1º SEC. FELIPE MAIOLI: Boa noite a todos. Expediente de 25 de março de 2024. Ofícios – Secretaria Municipal de Gestão e Governo: nº 34/2024 assunto: resposta ao Pedido de Informação nº 04/2024; nº 35/2024 assunto: resposta ao Pedido de Informação; e nº 36/2024 assunto: resposta ao Pedido de Informação nº 06/2024. Ofício Vereador Eurides Sutilli – Assunto: renúncia expressa ao mandato de vereador e membro do poder legislativo de Farroupilha. Pedidos de Informação de autoria da vereadora Fernanda Correa – nº 20/2024 Assunto: relação da quantidade de servidores. Pedidos de Informação de autoria do vereador Juliano Baumgarten; nº 21/2024 – assunto: atividades de integração/treinamento/capacitação dos novos servidores públicos; nº 22/2024 – assunto: organograma dos órgãos públicos; nº 23/2024 – assunto: pesquisa ou similar de satisfação no trabalho entre seus servidores; e nº 24/2024 – assunto: solicitação de dados sobre servidores atualmente readaptados/ com limitações. Pedidos de Providência de autoria do vereador Juliano Baumgarten: nº 93/2024 – assunto: Ações na escola Presidente Dutra; nº 94/2024 – assunto: Bocas de Lobo Bairro Medianeira; nº 95/2024 – assunto: Manutenção Linha São Miguel; e nº 97/2024 – assunto: Infestação de baratas. Pedidos de Providência de autoria do vereador Gilberto do Amarante: nº 96/2024 – assunto: Corte de Árvore na Rodovia dos Romeiros. Indicação de autoria do vereador Tiago Ilha: nº 11/2024 – sugestão de projeto de lei anexa que ‘dispõe sobre a padronização dos pontos de parada de ônibus do sistema de transporte coletivo de passageiros no município de Farroupilha, e dá outras providências’. Senhor presidente, expediente foi lido, bom trabalho.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Felipe Maioli. Passamos ao espaço destinado ao grande expediente.

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Convido o partido do movimento democrático brasileiro – MDB para que faça uso da tribuna; abre mão. Convido o partido progressista – PP para que faça uso da tribuna. Quero pedir ao vereador Calebe Coelho, vice-presidente, para que assuma a presidência para que eu possa fazer o uso da palavra.

VICE-PRES. CALEBE COELHO: Ok. Vamos ouvir então o vereador Davi na tribuna.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Uma boa noite a todos. Quero cumprimentar todas as pessoas aqui presente, cumprimentar aqui a imprensa, cumprimentar os nobres colegas vereadores na pessoa do presidente Calebe Coelho e também dar as boas-vindas aqui ao nobre vereador que hoje então assume esta cadeira, vereador Valmor mais conhecido como PC né. Então seja bem-vindo aí e bom trabalho nesse tempo de estada aqui. Senhoras e senhores eu quero falar desses dias que pude estar ali no executivo municipal, agradecendo também aqui a todos que cooperaram por esses dias agradecendo o vereador Calebe que esteve à frente desta Casa numa importante cerimônia na segunda-feira, dia da mulher farroupilhense. E dizer para vocês da intensidade dos trabalhos que pude contemplar ali esses três dias; obras importantes que pude visitar cito aqui a obra do bairro Primeiro de Maio, um grande complexo ali que traz os três pilares aí para que a gente possa estar atendendo a nossa comunidade nas suas necessidades e proporcionando bom atendimento. E ali a gente vê então a educação né que vem com a educação infantil, vem ali mais uma unidade de saúde e também assistência social né. Uma obra que nos próximos dias ou nos próximos meses aí com certeza vai ser entregue a comunidade. E pude contemplar também um pedido que já é sabedor de todos os vereadores né um pedido da comunidade do bairro Primeiro de Maio que é uma praça de lazer ali também sendo construída em todo aquele complexo e também com pavimentação já nas ruas laterais, depois a frente também deste grande complexo. O que mostra o avanço em algumas áreas que a gente tem avançado aqui na nossa cidade. Como hoje perguntado né sobre áreas importantes, dos desafios que nós temos que avançar, há sim algumas áreas que nós precisamos dedicar trabalho/empenho para que a gente avance e possa ter resultados efetivos também. Assim como a entrega né de pavimentação asfáltica esta semana em Linha Assunta e outras e outras localidades. Mas quero destacar aqui na minha fala tive a oportunidade de estar presente na entrega ali da revitalização do Skate Park, uma obra bem importante, juntamente com o vereador Juliano também que esteve ali nesta entrega; uma obra de um valor de mais ou menos R$ 120.000,00 de investimento né com uma verba capitaneada também através do vereador Juliano, acho que em torno de R$ 60.000,00 não é vereador, do deputado Dalciso de Oliveira né para fazer a citação aqui também. Então a gente vê a importância de nós trabalharmos aí pela nossa comunidade, muitos jovens ali utilizando né o skate park, ficou muito bonito; e depois também a entrega da quadra 3X3 né, também destacar o trabalho da coordenadoria do esporte, o Cilo Monteiro também que se empenhou. Era um espaço que estava ali sem utilização e a gente sabe o quanto foi importante esta entrega para nossa comunidade né esses R$ 60.000,00 de investimento com recurso próprio o que demonstra que ali no Parque dos Pinheiros então vai se transformando num complexo esportivo importante ali para nossa comunidade. Vale a pena citar também a praça inclusiva que já foi entregue ali também, ou seja, trazendo é um ambiente muito bom pra nossa população para as famílias que estão indo ali. Tive a oportunidade também nesses dias de acompanhar o Largo Carlos Fetter né. Ali é um lugar que está sendo trabalhado e vai ser entregue para a nossa comunidade nos próximos dias, um lugar muito bonito né que fica é para que a gente possa desfrutar juntamente com outras áreas de investimento ali como a área dos lanches né, food park, foi entregue também; e uma área que há de se destacar que é investimento de recurso próprio também né mais de 1 milhão de investimento que retorna a nossa comunidade: R$ 1.101.720,63 de investimento para a nossa comunidade. Tive o privilégio de acompanhar e agora nos próximos dias a gente vai ver essa importante entrega também, vemos o avanço então das dos compromissos em que o Executivo vem trazendo e esta Casa de parabéns por aprovar importantes projetos importantes recursos né que a gente tem trabalhado e tem visto empenho de todos aqui. Então fica aí o meu recado. e eu queria que tu colocasse aí Rose, por favor, só a imagem então do Largo Carlos Fetter, de como está ficando; vai ficar muito bonito né. Aí é um projeto também que a gente tem de todas as etapas né, ali inclusive na foto já contempla um pequeno projeto ou uma pequena imagem ali da nossa casa Legislativa né aonde ela vai ficar bem colocada, do lado do Sindilojas – Sindilojas, casa legislativa, depois tem uma área ali área coberta de shows ali tem a área coberta de shows ali que inclusive vai ser uma área que vai ser coberta pra gente poder receber a nossa comunidade né e outras áreas que serão aí também de investimento do futuro né do Executivo. Rose, eu não sei se tu tens aí a imagem da quadra 3X3 também para a gente colocar aqui pra deixar registrado. Olha que bacana, ficou muito bom, pessoal ali podendo praticar esporte e a qualidade do trabalho que foi entregue aí então ficou joia mesmo. Parabéns a todos. Parabéns executivo municipal e parabéns aí a casa legislativa. Muito obrigado.

VICE-PRES. CALEBE COELHO: Obrigado vereador Davi. Neste momento lhe devolvo então a presidência dessa Casa.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Calebe Coelho, nosso vice-presidente. E eu convido o partido democrático trabalhista – PDT para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Gilberto do Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Boa noite senhoras e senhores aqui presente, aqueles que estão nos assistindo em suas casas, vereadoras, os vereadores, presidente. O vereador meu amigo aqui o Marcelo Broilo que está aqui e nosso ex-vereador né e quero dizer a nossa vereadora que estava aqui na semana passada. Quero dizer que volto a falar mais uma vez da nosso espaço de área verde lá do Bairro Industrial na Rua José Roso; quero deixar claro nós somos muito nós somos a favor do setor da habitação sempre, eu acho sempre que temos que buscar formas para construir para desenvolver, mas temos que pensar também em adquirir áreas comprar áreas porque hoje nos municípios até se falou aqui que tá se fazendo uma praça no Primeiro de Maio, mas vai ficar no cantinho do Primeiro de Maio porque não existe mais área de recreação e área verde no centros do bairro, por exemplo, do Primeiro de Maio. se pega aqui o espaço do Bairro Medianeira não existe mais. Então os nossos bairros estão ficando sem áreas de recreação e área verde que de certa forma sempre os moradores quando compram seu lote estão comprando junto aquele espaço também, e adquire tem até o 15% que é hoje em legislação para deixar em cada loteamento para que aqueles moradores possam desfrutar desses espaço. E na época que foi destinada o campo de futebol lá do Primeiro de Maio, que foi construído os prédios, lá não tinha frutas lá não tinha pinheiros, araucária, frutas de diversas espécies que aquela própria comunidade pode consumir. Aquela comunidade que de repente tem dificuldades não dispõe de recursos para ir no shopping center, que de repente a grande maioria de repente pode fazer isso. Eles têm esses espaços que é justamente para tomar seu chimarrão, para levar os seus filhos brincar e desfrutar desse espaço que é de propriedade quando eles compraram o seu lote, lá na frente da sua casa tinha uma área verde. muito bem, lá de repente se fosse construir duas casas a menos e colocar essas casas em outro local se preserva esse espaço para aquela comunidade. Eu sei que foi dada a ordem recentemente que amanhã ou depois vai ser retirado todas essas planta todo tudo que tá ali hoje muito plantado pelos moradores. E essa e essas pessoas que de certa forma são apaixonada por esse local muitas vezes não vão em shopping center, mas aquele local eles desfrutam muito como a gente viu lá muitas crianças, muitas pessoas, mas de repente não tem uma entidade forte defendendo este local aí se dispõe de qualquer forma. Cedo sim vereador Juliano.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte ao vereador Juliano Baumgartner.

VER. JULIANO BAUMGARTNER: Vereador Amarante, obrigado pelo aparte Quero cumprimentar todos os cidadãos/cidadãs presentes nessa noite. Quero dizer Amarante que é lamentável e eu falava aqui ‘não se constrói um sonho destruindo o outro’. O que o governo tá fazendo é de tamanha falta de empatia, falta de sensibilidade com aquela comunidade tendo em vista que nós falamos, nós alertamos, nós pedimos, achem outras alternativas comprem outras áreas façam uma varredura em outros bairros, vejam áreas. Mas o que que a gente vê? infelizmente é muito mais fácil botar a máquina e passar por cima de um cuidado, de um zelo, de um amor e um carinho que foi depositado pelo cidadãos ali. Então eu lamento. E vereador vamos lá vamos fazer de tudo para impedir que isso aconteça. Nós defendemos projetos habitacionais, mas o município tem que ter responsabilidade e onde vai os alocar, não só simplesmente na sua falta de planejamento e execução organização fazer, só para concluir, fazer isso que está sendo feito. Lamentável o que nós poderemos presenciar. Vamos à luta Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Mas o pior de tudo isso é que quando lá em meados de 2022 foi votado nesta Casa justamente para construir essas casas e eu fui até os moradores, que até tem uma família aqui, e disse ‘nós perdemos e aqui vai ser construído’. Aí 16 de setembro, na semana Farroupilha, o prefeito em exercício Jonas Tomazini conversou com essas famílias e disse ‘não, vocês podem tocar o projeto inclusive nós vamos mandar material’. E mandaram material, mandaram terra preta mandaram outros materiais para essas famílias que lá estavam construindo continuarem o projeto. Aí até não entendi porque se estava destinado para uma questão e a gente tinha até de certa forma quebrado esse sonho dos moradores dito para eles ‘nós perdemos, enfim, vai ser construído as casas e pronto’. Mas o vice-prefeito vai lá e confirma para essas famílias que podem continuar o projeto, pode continuar plantando, pode continuar plantando, pode continuar cuidando; lá eles colocaram bancos, colocaram/plantaram mais flores, continuar reflorestando e aí beleza. quer dizer se são pessoas será que fariam isso com uma entidade? Duvido que fariam.  Mas são pessoas mais humildes né. Cedo sim.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte ao vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Boa noite a todos. Essa situação estava prevista né a gente alertou aqui nessa Casa; por quê o que que acontece? O prefeito não tem compromisso com as pessoas pobres, isso é fato, e aquelas pessoas que compra um lote no bairro elas compram porque tem uma área para fazer uma praça para as crianças brincar, para tomar o seu chimarrão; porque essas pessoas não vão num shopping center levar as crianças, não vão num playground fora da cidade, às vezes não tem carro e precisam desse espaço. E poderia muito bem a prefeitura ter adquirido uma área para isso. Não, ela foi lá e tirou a área de lazer dos moradores; tirou a área de lazer dos moradores dos bairros mais simples da nossa cidade. É justa a demanda por habitação e nós temos que investir na habitação e muito, e essas pessoas que vão ter a sua casa é super digno que elas tenham, mas tirar a área de lazer das pessoas mais simples mais humilde dos bairros é de fato coisa de um prefeito que não botou o pobre no orçamento municipal. Obrigado vereador.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Obrigado pelo aparte vereador Roque. Então eu quero dizer que amanhã a gente vai estar lá sim naquele espaço defendendo o espaço; é injusta, as pessoas que precisam de habitação precisam de habitação, mas é injusto tirar de famílias humildes para dar para algumas pessoas humildes também. Todos merecem, mas merecem também tratamento digno, todos. Rose, eu quero mostrar a questão agora, eu tive hoje convidado pela pelas lideranças da Vila Esperança, a questão que fomos ver o lixo como tá sendo conduzido lá na no bairro Vila Esperança. Então os entulho o pessoal retira deixa no local; já segundo eles diversas vezes ligaram para o Paulinho da ECOFAR para buscar os entulhos. Eles cansam de esperar cria rato cria mosquito eles vão lá e queimam como aqui tá ilustrado; e tem entulhos num outro local aí que faz meses que tá lá e não vão recolher. Lembrando que a ECOFAR quase dobrou quase que dobrou o número de funcionário assim como no seu orçamento também, antes tinha 9 milhões agora tem dezesseis, dezesseis milhões e quinhentos, dezesseis milhões e pouco então. E inclusive eu fiz mais algumas fotos ali da entrada do bairro que tá virado em capoeira, buraco nas ruas, é a mesma coisa que você falasse vereador Roque ‘não olho para as pessoas mais humilde’. Então cansaram. Tiveram uma reunião com o prefeito municipal na semana passada aonde disseram que eles não querem mais comentário e não querem mais ser usado pelo atual Executivo, eles querem ação querem que as pessoas resolvam o problema deles que não são muito, são pequenos. E tem a questão da água lá que também tem que resolver, ou seja, estamos até com uma questão cobrando da própria CORSAN que leve a água até lá, mas a outra condição é fazer um poço artesiano para aquela comunidade. E não se vê como a própria comunidade diz não se vê ações; até a rua que foi calçada que um pedacinho de rua que foi na entrada do bairro feito é a rua que hoje tem todos os lixos, a chegada do bairro é um lixão. Eu acho que o Executivo tem que olhar para todos e não daqui a pouco trabalhar somente com as entidades, dizer que as entidades estão todas junto com ele, mas e a população. Eu quero até presidente pastor Davi eu acho que eu ia até tu falaste nas obras estamos tendo obras sim como os outros governos também anterior se via até obra uma obra em constância né. Por exemplo, essa obra do Carlos Fetter era recurso que veio lá do governo anterior e se alongou muitos anos assim que você aluga a propaganda do nosso executivo municipal que é alongada meu Deus do céu, eles fazem quilômetros de marketing e propaganda e é demorado mesmo. Então esta obra o projeto de repente mudou alguma coisa, mas de repente estava lá no governo Claiton o Largo Carlos Fetter. A questão do food park também começou lá, de repente mudaram alguma coisa mudaram que depois tiveram que mudar de novo o projeto porque não cabia lá não conseguia colocar os atuais o que eles tinham ali na Rui Barbosa, não conseguiam colocar e tiveram que refazer. Foi uma obra que refizeram ali duas vezes, eu acho que faltou fiscalização faltou acompanhamento. A piscina pública era do governo anterior que depois sim se fez eu acho que terminou, parabéns. Tem os asfalto no interior que tá acontecendo de forma muito lenta. A ECOFAR que nós por diversas vezes temos levantado aqui causas que não sai do chão com o resultado para a população. Hoje nós temos uma cidade que a maioria das entradas de nossa cidade está em capoeira: Vila Esperança, Industrial, América, São José, São Francisco. Então eu acho que nós temos que sim avançar mais. Eu sei que agora é o no de eleição e vamos avançar muito porque tem muito dinheiro então vamos fazer uma sequência de governo. Até o senhor participou do governo anterior na eu lembro que fazia seis meses que o governo Claiton/Pedrozo tinha assumido na Spaço e outra imprensa se lançou tem outra imprensa se lançou grandes obras. Nós não vimos. O que vimos foi uma lentidão nesses três anos. Por exemplo, lá na Via dos Romeiros ali na Linha Palmeira/São José aquela obra se arrastou se arrastou dois anos numa obra que já estava licitada; e depois fizeram a licitação no qual tiveram que usar utilizar as máquinas da prefeitura para complementar aquela obra. Aquela aquele asfalto aqui da Vila Rica que era muito merecedor que a comunidade lotou esta Casa reivindicando custou quase 6 milhões, cinco milhões oitocentos e pouco 3 quilômetros e pouco. Com 5 milhões foi feito 12 quilômetros de asfalto aqui Linha Muller até a da Linha Eli até Linha Muller. Ou seja, eu acho que tem que fazer essa constância de obra no Executivo todo. Que eu acho que a importância é que aí a população também observa. Eu espero que a população observe isso que não se ganha eleição fazendo obra só no último ano. Assim foi o Sartori que tentou fazer isso no último ano, outras lideranças aqui do nosso município foi tentado fazer dessa forma e não e depois não ser reelegeu. Esperamos que aqui a população fique atenta no que tá acontecendo e tem essas observação. Muito obrigado presidente.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Gilberto do Amarante. Convido o partido socialista brasileiro – PSB para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor presidente, colegas vereadoras/vereadores,

quero cumprimentar o PC, seja bem-vindo. cumprimentar mais uma vez a imprensa, moradores todos, pastor Albertino em seu nome saúdo os demais. Referendar, só fazer um exercício de memória, o pessoal não gosta que a gente fale, mas nós vamos lembrar. Amarante, Pedro Grendene; o que se economizou com a Pedro Grendene daria para ter comprado vários terrenos para se construir moradia popular. Foi economizado. Skate Park, sim, foi um sonho tão sonhado de muitos anos que se esperou para se concretizar e graças ao movimento que eu iniciei e que eu fui atrás e busquei o recurso junto ao Deputado Dalciso; depois obviamente que a prefeitura fez o projeto a licitação, porque cabe à prefeitura fazer isso; inclusive sábado faríamos mais um anúncio para complementar as rampas, mas não me deixaram falar né. Não sei porque Amarante, acho que o pessoal ficou com ciúmes que eu fosse aparecer; em vez de deixar eu anunciar mais recurso para Farroupilha, mas deve estar sobrando. então é importante tem muitas coisas que estão acontecendo e algumas coisas que nos preocupam. Uma delas é que eu não quero crer, mas parece que a cidade está à venda. Onde puder colocar outdoor se coloca. Agora até nas placas de identificação. Não basta nós buscarmos referências positivas de trabalhar com uma cidade limpa, com uma cidade que não tenha poluição visual. Olha São Paulo, uma metrópole a maior cidade do país, é a maior cidade da América Latina na contramão reduzindo padronizando por quê? Porque precisa. Cada canto que tu passa aquelas propagandas sejam de qual comércio for ou qual órgão for elas tomam conta. E o que que a gente vê? Um movimento contrário. Mas não tem tanto dinheiro em caixa assim; por que que não trocam? E outra tem algumas coisas que estão preocupando que já tem 20 anos que não se precisa mais. Quem que procura por CEP uma rua? Eu nunca vi ninguém procurar CEP; a gente tem o Google Maps e nós temos Waze então não precisa nem botar placa. E claro importante sinalizar. Mas ouvia muito que é um governo do diálogo, mas conversou com quem/dialogou com quem. Por que que não fizeram uma audiência pública, um referendo para ouvir as pessoas; se elas concordaram em trazer em transformar a cidade numa propaganda a céu aberto. Não, mas é que aí o diálogo é só com a elite é só com os amigos do rei, a população que se dane. Depois eles vão lembrar, lembrem disso, o diálogo vai ter quando pedir voto; daí ‘nós somos a gestão do diálogo’. Mas do diálogo com quem? Então lamentável.  E a gente vê na contramão mais uma vezo prefeito terceiriza. Eu volto a dizer a única coisa que o prefeito não terceiriza é o marketing e a propaganda. Isso pode ter certeza que ele não vai abrir mão que é do feitio dele; ele gosta, bastante. E a gente tem visto vários casos que se passou adiante, tem inclusive locais na cidade que é para ser um CAT – centro de atendimento ao turista – e lá na licitação fica bem claro que não pode ser sublocado, mas tá sublocado. Tá sublocado. Mas não tem o que? Não tem fiscalização; por que? Porque eu não quero que tenha fiscalização. Então é melhor deixar assim do jeito que tá porque quando eu terceirizo eu me eu não tenho mais aquilo como responsabilidade. Isso me mostra o que? A falta de incapacidade [sic] de gerir o município ou propriamente dito a omissão de quem não está aqui; talvez esteja na região das Hortênsias ou em outros lugares ou em outros palcos desafinando com a melodia ou até mesmo em movimentos políticos ‘à la Elvis, suspicios mind’. Então tem muitas coisas que acontecem. ‘As aves que aqui gorjeiam não gorjeiam como lá’ dizia Gonçalves Dias com a canção do exilio Então tem muita coisa estranha. E a gente já viu concorrência desleal: o coreto. E a gente tá vendo outra acontecendo. Então está aqui o alerta. Fora que a gente vai comentar de cargos de confiança que utilizam carro para no seu horário do expediente fazer ‘brique’ pessoal com o carro da prefeitura. Fica no ar. Depois como é uma gestão que tem controle sobre tudo, uma gestão bem planejada, eles devem saber. Será? Fica a interrogação. Eu quero falar de um assunto sobre a cidade futurística a cidade turística do prefeito Fabiano Feltrin. E se tem uma coisa que não vou me eximir e não irei fazer processo de terceirização que é de cobrar, vou cobrar.  Rose, coloca as fotos do banheiro da Praça da Matriz. Essa é a cidade turística do Feltrin. Vejam só, a Praça da Matriz tem os banheiros, pode ir passando, eu recebi de uma cidadã esse é o banheiro feminino, a mesma que me contatou, “e vereador eu fui hoje de novo e olha só do jeito que tá”. Não tem trinco está sujo, não tem limpeza, dois banheiros interditados. E assim se faz o turismo. Oh Glória, que coisa boa. Então assim se não consegue cuidar de um banheiro público então imagina projetar a cidade. Ah, mas a população não faz sua parte. Tudo bem a população não faz sua parte, mas o poder executivo precisa fazer. nós estamos falando do cartão postal. Até onde que eu saiba a Igreja Matriz é um ponto turístico da cidade. Pensa só o cidadão/cidadã que usam o ônibus precisam fazer suas necessidades e não tenho de ir. E fora a questão da segurança: não tem o trinco. E eu falava com algumas mulheres hoje, além do constrangimento tem a questão da segurança das crianças. Então eu tinha falado a semana passada, mas o que que a administração fez até agora? Nada, como sempre. Aí depois tem que esperar dar um problema, algo maior, para ir lá resolver. Mas daí eu fico perguntando: será que agora o culpado vai ser o DAER, vai ser o governador, quem que vai ser o culpado? cheguem de terceirizar certo. Por fim, não menos importante, nós vamos usar o tema da terceirização hoje que foi o que eu busquei. Se terceirizou a fiscalização do trânsito. Pode botar lá o da guarda municipal. Nós vamos falar da guarda municipal. Em vez de nós utilizarmos o trabalho da brigada militar como segurança pública, congela nessa aí, o que que foi feito? Se passou a multa para eles, para cuidar do trânsito, por que? Por birra do prefeito. Sabe aquelas crianças mimada que quando não ganha o brinquedo quando vão na loja e chega em casa e bate o pé e faz o berreiro; é o prefeito com a guarda municipal. Só que a Farroupilha não é um brinquedo e as pessoas também não são. E não venham com esse papo furado vão querer enganar quem. Que a guarda está trabalhando, está no monitoramento que não tem ação. Fiz um pedido de informações, um de tantos, e assim farei muito mais. Que é a resposta do que que aconteceu mediante ao delito? Nós fizemos um boletim de ocorrência. É a mesma coisa que tu ter o VAR no jogo e tu usar depois para fazer a análise do futebol. Então isso aqui uma inoperância, é uma incapacidade de gerir e de cuidar das pessoas tanto que poderia ser utilizado essas pessoas que estão ganhando seu salário e estão lá sem fazer nada. Então esse papinho furado que sim que tá alocado. Esse documento aí é um documento que é um TAC. Para quem não sabe é um Termo de Ajustamento de Conduta que o prefeito municipal tem na outra parte assinou com o ministério público se comprometendo a efetivar 100% a guarda com estatuto botando na rua, qualificando, capacitando. Eu vou levar isso aqui para o MP de volta porque é fazer pouco do dinheiro público e da população. E inclusive vejam só o governo da economia o governo da terceirização que pegou simplesmente através do pregão eletrônico nº 130/22 contratou uma segurança privada para fazer ronda; gastou R$ 391.488,00. Veja só, mais terrenos que poderiam ter sido comprados. Mas a prioridade não é essa a prioridade é gastar dinheiro e teimar, teimar e teimar. E aí eu pergunto o Observatório Social não apontou? O Observatório Social aponta tudo. Tudo que tinha antes, agora não aponta nada. Observatório Social tem lado, sempre teve; cadê? Será que eles são favoráveis pagar duas vezes a mesma coisa? Aí depois mudaram até o foco. Na legislatura passada nunca cobraram nada da Câmara, agora vieram cobrar para a Câmara; e o Executivo qual que é a posição dos trezentos e noventa e um mil que prefeitura tá gastando aqui com segurança privada terceirizada tendo sendo que a guarda está ali e tem equipamento. Inclusive nossa bancada – vereador Roque, presidente Isaías, o ex-prefeito Pedrozo – fizemos uma articulação junto ao gabinete do deputado Heitor Schuch, pastor Albertino, junto ao ministério da justiça e veio uma caminhonete para atuar, para qualificar, para dignificar; para quê? Para não colocar na prática. Então tá ali ó não tá cumprindo o acordo que fez com a promotoria. Então imagine se ele não cumpre com a promotoria o que dirá com a palavra que deram para vocês da área. Cedo um aparte ao vereador Roque.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte ao vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: É importante esse assunto da guarda municipal por quê? A guarda municipal foi instituída lá no governo passado e ela não estava ainda devidamente regulamentada, então quando vem com o papo de dizer ‘não, mas nós preferimos que a guarda municipal não multe ninguém’. O talão nº 1 talão de multa nº 1 foi feito em 2021, ou seja, quem exatamente instituiu as multas da guarda municipal foi o atual governo. Aí quando começou uma chia porque realmente estava desproporcional, a guarda não foi feita para ficar multando, mas sim para proteger o cidadão, os mais pobres, as escolas, as praças onde as pessoas vão, o prefeito resolveu aquartelar a guarda e contratar uma equipe terceirizada para fazer a segurança daquilo que lhe convém. Então fique claro que quem instituiu as multas municipais foi o atual governo que depois não teve capacidade de assumir o seu próprio erro e aí culpou a guarda. Obrigado vereador.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Obrigado pelo aparte. É sempre bom lembrar o talão nº 1 foi 2021; quem assumiu em 2021 a prefeitura? Fabiano Feltrin e Jonas Tomazini. Contra a história contra fatos não há argumento. Mas é muito mais fácil terceirizar a responsabilidade do que assumir; isso é falta de caráter, isso é falta de comprometimento. Quem se elege seja para qualquer cargo for tem que matar no peito e aguentar no osso ou foi eleito só simplesmente para guardar o quadro na parede. Então vamos levantar outras coisas ali, outros empreendimentos, outras coisas ali que na Farroupilha da vida real acontece menos no na Farroupilha da fantasia do prefeito e de muitos que acreditam que assim está. E vejam só existe também vereador Roque um parecer da polícia federal – parecer nº 1757/2013 – que no seu item 3 fala que não é possível que uma escolta como nessa utilizada seja para tal atividade; ou seja, não está nem em consonância com o que está acontecendo. Vejam há distorções. A gente vê as manifestações na imprensa parece que até a guarda municipal está feliz, tá muito contente, está sendo valorizada. Por que que não deram as devidas qualificações e colocaram pelo menos para fazer escolta, patrulha escolar, ajudar a brigada. Porque não querem. Não querem por que? Porque é projeto político do governo que antecedeu, a verdade é essa, e assim aconteceram outras coisas. Para quê? E se dizia um governo de continuidade. Então eu quero lamentar muitos dessas coisas que estão acontecendo. Nós estamos vendo uma Farroupilha totalmente desconexa da realidade e a gente precisa ações, mas não é um discursinho bonito, um videozinho encenado lá numa igreja dizendo que ‘nossa modificaram’. Ninguém é otário. As pessoas entendem quando é forçado e está forçado, a verdade é outra. As pessoas que batem aqui no gabinete para falar com o vereador Juliano ou que eu converso na parada, nos bairros, elas dizem o contrário. Então tem muitas coisas e a gente vai debater qualquer tema; eu vou adquirir uma roleta e vou colocar nomes sei lá segurança pública, saúde, sei lá, de qualquer um que girar a gente puxa aqui porque tem problema; e eu não vou tapar o sol com a peneira eu vou expor porque esse é o meu mandato: transparente e feito para a população. Os 4 anos não só para videozinho bonitinho na Farroupilha da fantasia. Então tá, tchau

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Juliano Baumgarten. Convido o partido republicanos – PR para que faça uso da tribuna; abre mão. Convido o partido liberal – PL para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Valmor, mais conhecido como PC, Valmor Vargas dos Santos.

VER. VALMOR DOS SANTOS: Boa noite senhor presidente. Quero cumprimentar os demais vereadores aí da Casa, o pessoal que veio nos visitar aí, o pessoal da imprensa, Marcelo Broilo lá meu amigão, a Cris ex-vereadora até esses dias aí, minha família a minha família aí que veio me dar um auxílio aí moral né porque sempre é bom nessas horas né ter o auxílio da família né senhor presidente, o Jorge lá no fundo parceiro também, seu Balsani. E, enfim, dizer para vocês assim que tô muito satisfeito de poder voltar a essa Casa e fazer parte dessa Câmara com vocês, dessa mesa. Então quero só aqui deixar meus agradecimento a todos, ao partido PL por me dar essa oportunidade sempre, ao ex-vereador Chico meu amigão, é lamentável ele sair; mas as coisas ocorrem de repente do da maneira que a gente não quer né, mas é as maneiras mais fácil de se fazer né. Então esse pessoal aí eu quero agradecer todos eles e dizer que vamos continuar e viemos aí para trabalhar e o que precisar de nós tamo junto tá bom. Muito obrigado.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Valmor Vargas dos Santos. Está encerrado o espaço destinado ao grande expediente. Quero cumprimentar também nessa noite a ex-vereadora Cristiane de Lima que está aqui conosco, o ex-vereador Marcelo Broilo, também os pastores Albertino e Flávio que estão conosco aqui na Casa, senhor Benacchio, também cumprimentar a família do vereador Valmor Vargas dos Santos. Sejam todos bem-vindos. Passamos ao espaço destinado ao pequeno expediente.

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. DAVI DE ALMEIDA: A palavra está à disposição dos senhores vereadores. A palavra está com o vereador Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: Boa noite senhor presidente e demais colegas vereadores. Bom, eu gostaria aqui né pela primeira vez me pronunciar no PP, mas antes disso eu gostaria de deixar registrado nessa Casa o meu agradecimento que eu tenho ao PDT, meu agradecimento que eu tenho ao Gilberto Amarante que aqui foi meu colega de bancada e não só meu colega né porque quando a gente tá num partido a gente divide muitas vezes as nossas angústias, as nossas questões pessoais então não me arrependo nada do que foi né. Acho que vivemos intensamente, colaboramos um com o outro, o senhor talvez mais comigo porque me ajudou numa eleição e isso eu tenho uma gratidão eterna né pelas pessoas, pelo PDT, por todo aqueles que caminharam comigo. Mas em algum momento a gente entendeu né e são questões ideológicas, são questões que partido a gente escolhe né; não é que nem mãe, pai, família, a gente vai escolhendo e sim né chegou um momento que eu na convicções achei que tinha que ir para um partido de direita sempre lembrando, como diz o Tiago Ilha, que só sabe para onde vai quem sabe de onde veio. Então a gente foi para mim um prazer assim estudar a filosofia trabalhista né, entender o trabalhador, tentei de alguma certa forma modernizar o trabalhismo. Eu sempre falava para Amarante né que também os pequenos empresários, os médios empresários, aqueles que muitas vezes vendem o seu carro para fazer um empreendimento, também tem que ter o olhar do governo e tem que ter segurança né porque afinal de contas são eles que inovam e eles que muitas vezes trazem o desenvolvimento para o nosso país. Então primeira situação é essa quero deixar claro aqui a minha gratidão. E depois também o carinho dos colegas do PP né que me receberam né – Tadeu, Sandro, doutora Clarice, Calebe, Pastor Davi né – porque realmente a gente tá aqui para colaborar. E eu sempre digo eu só tô na política porque eu gosto de deixar minha mensagem né então eu gosto que me escute, pelo menos me escutar, se vão fazer se não vão eu não sei, mas a gente tá aqui. A grande maioria dessa Casa gente, Farroupilha, Farroupilha tem a sorte de ter 15 vereadores assim que talvez não precisariam estar aqui né, que não dependem só disso para viver; isso é importante porque daí a gente vem aqui com outra visão, com outra proposta né, dificilmente um vereador aqui vai se vender por alguma coisa tenho certeza disso, tanto os da situação quanto também os da oposição. Mas a gente tem que fazer política né afinal de contas é nessa Casa que a gente faz política. Então Juliano eu acho que tu tem começado muito cedo a eleição, eu te vejo muito vigoroso na tribuna e eu sei que é do teu feitio, eu sei que é da tua personalidade, mas se começarem a campanha antes eu vou ter que começar antes também. A única pessoa que eu que eu pedi benção e me reportei quando eu fui mudar de partido se chama Claiton Gonçalves né, que é o meu padrinho político aqui na cidade e profissional. Isso eu falei no dia que eu fui para o PP, na frente de todos eles aqui. Se eu tô hoje no PP é porque o Claiton assinou que eu poderia estar aqui senão até eu poderia estar igual né, mas daí a gente poderia ter discussões e até alguma coisa assim. Mas ele disse que sim ele entendeu a minha proposta, ele entendeu o meu desejo, ele entendeu o meu coração nesse momento e como um grande homem ele acenou positivamente para que eu começasse né a minha vida agora dentro de outro partido com outros colegas, mas com a mesma convicção de buscar uma cidade melhor para todo mundo. De buscar um grupo político que esteja assim disposto a fazer mais e fazer melhor para minha cidade para nossa cidade. E, eu quero espaço de líder, por favor, e nesse momento a gente vê o governo com bastante obras né, tem pode ter as suas dificuldades, mas eu vejo um desenvolvimento acontecendo. E eu vejo o vereador Juliano muitas vezes criticando, criticando, criticando, inclusive o nome do prefeito né e muitas vezes eu acho que não é elegante professor Juliano; acho que o senhor tem que começar a pegar mais leve com o nosso prefeito porque o seu candidato a prefeito,

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Seu espaço de liderança.

VER. THIAGO BRUNET: Talvez a maior obra a maior obra que ele tenha feito durante os seis meses de governo que ele foi de trazer o impeachment do nosso ex-prefeito Claiton. Talvez e4ssa seja né de todas as obras que ele fez enquanto prefeito, não pelo povo, não pelo povo que fique bem claro né, o prefeito que foi aí só assumiu a cadeira talvez de forma sorrateira, talvez de forma desleal, e inclusive o Claiton pede para usar as palavras dele aqui já que ele não tem esse microfone ele desafia o senhor Pedro Pedrozo a ser prefeito pelo voto, pela população. Esse é um desafio que ele traz aqui né que talvez o prefeito Pedro Pedrozo puder escutar né eu acho que talvez seja o momento certo né já que ele critica tanto esse governo, já que ele dize que está tão fácil ser prefeito então nós estamos esperando né que ele venha e se pronuncie como pré-candidato mesmo, que vista as bombachas e seja prefeito pelo voto. Coisa que ele até hoje não conseguiu fazer, e se depender de mim dificilmente vai conseguir. Queria responder aqui tá a ida do senhor prefeito Fabiano Feltrin ao a Brasília e eu fui lá porque eu também tenho que fiscalizar eu tenho que saber o que que eles estão fazendo; eu sei que ele acabou mudando de partido eu não tenho que me meter na vida pessoal dele, não tenho que me meter nos motivos que levou ele a trocar de partido né. Sabia dessa troca que ia acontecer orientei que da minha parte não gostaria, mas foi movido pelo coração dele e pelas questões pessoais dele. Então, mas eles foram lá para trabalhar. Tem aqui uma cópia dos ofícios que eu peguei, são 79 ofícios parlamentares destes 79 69 entregas em mão né; tem aqui pedido de verba para o resto da pista de caminhada de Caravaggio, tem aqui pedido de verba a diversos deputados né, 69 deputados, revitalização, espaço pet em área nobre central, tem aqui pedido de verba e seleção para que seja contemplado um novo PAC né UBS no bairro Monte Verde, Policlínica, construção do CAPS I, regularização fundiária do Buraco Quente. Então eu acho que foi trabalhado foi feito o tema de casa, tem todos os dias né e a Eleonora tá me falando aqui que parece que foram solicitados né não quer dizer que foram contemplados, mas já foi contemplado; bom, tá me dizendo aqui que já foi contemplado R$ 4.000.000,00 né. Eu não tenho essa informação eu sei que foi solicitado muita verba. Aí eu, deixa eu falar da minha parte tá depois a Eleonora explica, eu tenho aqui só que foi solicitado né para que seja feita a destinação de verbas tanto do PAC tanto do governo federal como também de emendas parlamentares. Então vamos manter o respeito manter o tom de voz porque se aumentar o tom daí vamos ter que aumentar daqui Juliano. Um abraço, boa noite a todos.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Thiago Brunet. E a palavra está à disposição do senhores vereadores. A palavra está com o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, desejar as boas-vindas ao Valmor, parabéns, sua família, s presentes. E desejar um bom trabalho aos vereadores que foram para o PP especialmente ao vereador Thiago Brunet que pela primeira vez conseguiu chegar no horário na sessão, acho que já lhe fez bem trocar de partido. E me parece que se o senhor tivesse usado esse vigor que usou durante esse momento durante os três anos teria feito bem mais. Então parabéns. Quanto o Pedrozo não se preocupa ele já foi eleito pelo voto muitas vezes, quero ver o senhor se eleger pelo voto que o seu prefeito lhe prometeu na chapa majoritária, é isso que quero ver. Seu prefeito lhe convidou para o senhor ir para o partido progressista e no outro dia saiu do partido. Esse é o prefeito que lhe convidou pelo partido dele. Fez barro para o senhor ir para lá, no outro dia ele saiu do partido; saiu do partido e foi para o PL. Nada contra acho que o partido que ele escolheu, mas foi fazer a sua filiação em Brasília porque Farroupilha não tá na altura para receber ele, tem que ser recebido em Brasília. E essas verbas que o senhor diz que ele foi buscar em Brasília é muito bom, mas são verbas que ele indo ou não elas viriam igual porque é do PAC. O PAC é o Programa de Aceleração do Crescimento não precisaria ir a Brasília. Eu nunca fui a Brasília, nunca fui a Brasília nesse mandato nunca cheguei uma vez atrasado na Câmara de Vereadores e nunca faltei uma sessão, nunca, porque eu assumi um compromisso com Farroupilha de ser vereador aqui em período integral; chegar às 18h sair após acabar e não gastar o dinheiro público desnecessariamente. Esse é meu compromisso. Então realmente o vereador Thiago Brunet não vamos erguer o tom de voz porque não vai ser bom né, que a gente vai fazer o debate, o bom debate democrático, mas vai fazer o bom debate. Vereador Juliano não te preocupa essa é a Semana Santa e eu sou católico, pratico, Jesus tinha 12 apóstolos, Pedro era um deles e Pedro sempre foi brigão com Jesus, mas nunca traiu Jesus; já o Judas até um beijo em Jesus deu e sabe no que acabou né. Então cuidado com aqueles que tem abraços fáceis, beijos, porque por trás há uma clara intenção de atraiçoar alguém assim como fazem que o povo pobre lá da área verde, assim como faz com aquelas mães que não ganha passagem para levar o seu filho autista que tem que receber cuidados especiais em clínicas ela tem que ir a pé porque a criança não pode andar de ônibus porque dentro de um ônibus a criança não pode ser incomodada com o barulho porque perturba e depois o atendimento na clínica não faz efeito. Assim como tantas pessoas pobres desse município não estão no orçamento, assim como tanta gente gostaria de ser atendido pelo prefeito e não é. Mas parabéns aos que são atendidos e os que fazem as suas trocas por pura convicção de trabalho prestado à comunidade. Quanto à questão das eleições é um ano eleitoral evidentemente e nós vamos ter um debate eleitoral sim aqui nessa Casa, nós estamos exatamente no local para onde nós elegemos não arredamos o pé porque temos convicção e acreditamos numa proposta. E é aqui que nós estamos e não vamos sair desse lugar. Aqui nascemos nesse mandato e finalizaremos o nosso mandato aqui sem arredar o pé, é isso que a gente tem que fazer, porque se a gente ser elege por uma legenda pede voto por aquela legenda, tem um grupo de candidatos que está naquela legenda concorrendo e você se elege e troca de partido você deixa todo aquele pessoal que contribuiu com a sua eleição pelo caminho, deixa pelo caminho. Eu não faço isso eu assumo a minhas responsabilidades dentro do meu partido e se tem alguma coisa para debater eu vou debater dentro do meu partido, mas não vou ir governo para ser situação por qualquer coisa ainda que seja somente por gostar do governo. Era isso senhor presidente, muito obrigado.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Muito obrigado Roque. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Juliano Baumgartner.

VER. JULIANO BAUMGARTNER: Senhor presidente, temos colega novo e não é o PC; teve um vereador que veio para a sessão, chegou no horário, esbravejando, está falando, onde ele estava os três outros anos? onde que ele estava? quando participou? quanto trabalhou? Quanto produziu? O senhor querer pregar moral, o paladino da moralidade comigo não né. Recolha-se ponha-se no seu lugar.  Foi um pouquinho longe demais. Logo você; qualquer outro podia vir falar algo. Tu nem vem nas sessões, tu nem fica aqui. E eu vou começar a partir de agora vou registrar cada vez que tiver fora, passeando, vamos chamar contagem de quórum como está previsto no regimento. Eu ter que ouvir isso é de tamanho absurdo, alguém nunca fez nada absolutamente nada os três anos que esteve sentado. E quer falar em palavra. Vamos lembrar 2020 quando nós reunimos lá na Câmara, lá na casa do vereador Roque que nós combinamos que teria uma chapa da oposição em que o senhor se prontificou a ser presidente da chapa de oposição e o senhor para sua posse. O senhor quer falar em coerência. Logo o senhor. E se eu tiver que gritar/esbravejar eu farei como eu quiser. Eu não fui eleito pelo seu voto eu fui eleito por 642 lá fora e é o que eu vou fazer, independente que eu ganho que eu perca, não me importo eu fui eleito com essa característica, eu não vou mudar e ainda mais para querer te agradar. Estranho né. Não lia nem os projetos queria debater projeto e não lia nenhum projeto agora leu a colinha do governo; aprendeu até ler. Impressionante. Olha tem gente que tá fazendo milagre. Então não olhe para os outros sem olhar seu próprio nariz seu próprio umbigo; então que isso aqui para mim foi o cúmulo, foi a maior bobagem que eu ouvi da noite. Se tiver mais produção do que eu tu pode falar e eu fico quieto, mas tu vai ter que comer muito arroz e feijão para produzir mais do que eu nessa Câmara nesse mandato, ah se vai, porque eu sou campeão de projetos aprovados reprovados seja outras tantas coisas que eu quero colocar e recursos que busquei para a cidade – R$ 60.000,00 para o Skate Park, 1 milhão coletivo para o hospital, ajudamos abrimos as portas Felipe e Amarante 3 milhões lá na rota cervejeira, a articulação do PAC, vamos lá R$ 250.000,00 da praça de Nova Vicenza, R$ 100.000,00 para acessibilidade no Instituto Federal, vamos lá, o que mais, mais um milhão que o MEC mando para o IF. Desnecessário é o que eu tive que ouvir, desnecessário é o que eu tive que ouvir. Então assim eu vou botar vamos botar uma régua vamos colocar aqui produção, eu me garanto, vamos lá, se produzir mais do que eu eu renuncio, mas não produz; o senhor nem vem para a sessão o senhor nem fica aqui e aí o senhor quer me ensinar o que eu devo ou não devo fazer. Ora. Próxima vez nós vamos trazer um óleo de peroba porque a cara de pau tá grande. Então me desculpe eu não gostaria peço desculpas ao público que nos acompanhe por essa lavação de roupa suja, mas eu não vou ficar quieto né. O Brizola dizia lá em 61 em meio a campanha da legalidade ‘o primeiro tiro não será o nosso, mas o segundo com certeza’. E o trabalhismo o senhor deve ter lido na shopee porque não pode, porque nunca vi tanta bobagem o velho Brizola se remoeu umas 150 vezes no caixão enquanto o senhor falava com os conceitos totalmente distorcidos, erros históricos gigantescos. A gente viu o novo trabalhismo do Temer que ceifou que cortou direitos, a gente viu essa história então não aja dessa forma. A gente vai debater com quem que for aqui sobre qualquer tema. Até agora a gente ouviu algumas falas de CORSAN, CORSAN, mas nem mais isso a gente ouve. Até achei que o senhor nem vinha mais para a sessão, mas fiquei grato; pode botar presidente a presença do vereador, que bom, a gente fica feliz. Porque muitas vezes o pessoal me perguntava ‘tá, mas esse vereador vem para a sessão’. Ah, vocês tem que ir lá acompanhar não vou falar que não, não cabe a mim. Mas cada vez que eu ouvir rebaterei, não vou ficar quieto, jamais, só depois de morto. Obrigado.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Juliano. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Maurício Bellaver.

VER. MAURÍCIO BELLAVER: Boa noite senhor presidente. Já estou me cortando agora né então imagina mais tarde aí como é que vai ficar, mais uns dias. Quero dar as boas-vindas ao prefeito Fabiano Feltrin que veio para o PL e vai ser construído muita coisa aqui em Farroupilha em nível também nós vamos crescer a nível estadual. Me aguarda aí que nós vamos vir aí Juliano com tudo. E também que agora como sou do PL e o prefeito é do PL agora vou defender o prefeito então e com garra aí. Vamos falar aí que não é todo mundo não que tá está desfeito aí com o nosso governo, é só ir lá falar na sua Capela Assunta, Sertorina, Linha Amizade, o ônibus mais interior que no interior nós não enxergava ‘vida saúde’ nas casas, na comunidade, então o interior tá contente sim. Tem mais tanto falam da Vila Rica, Vila Rica foi feito o nosso governo. Eu só não acho justo que eu chegar em casa e dizer para o meu pai eu fiz semana passada, eu deixei de fazer; tem que fazer o serviço tem que fazer e deixar feito né; não dizer ‘ah, eu deixei de fazer’. É que não querem deixar eu falar. Mas vamos lá então. E sobre as críticas do prefeito o prefeito tá fazendo bastante coisa aí é só ir para o interior e para a cidade ver, só não vê quem não quer. E Thiago Brunet primeira vez que tu trabalha, mas tu trabalhou um pouco aí e já largaram pedra em ti aí; pro lado de cá é assim né então se acostuma aí. E mais uma uma uma obra que era para ter feito os governos anteriores até o governador do estado era para ter feito, mas o vereador aqui do PL, Maurício Bellaver, está botando uma pressão enorme para o São Valentim e vai sair o muro São Valentim vai ser asfaltada e lá eu vou dizer que foi obra minha; não foi só não foi a obra do governador que o governador do estado também prometeu lá. Um aparte para o vereador Thiago Brunet.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte ao vereador Thiago Brunet.

VER. THIAGO BRUNET: boa noite. Bom, só para, obrigado aí pela parte de que estamos trabalhando. Vereador Juliano, eu acho que tu ainda é muito jovem né, tu um guri que que te posiciona bem que busca o teu espaço e eu acho que tu tem méritos nisso; agora para ti ajudar a quantidade de pessoas que eu ajudo tem que ficar muito tempo aqui né.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Eu não sei qual é a conclusão do vereador.

VER. THIAGO BRUNET: Eu só tô dizendo ele falou do meu trabalho o meu o meu trabalho é esse é colaborar com as pessoas, é ajudar as pessoas. Muitas vezes já sai de casa uma da manhã para atender de graça pessoas.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: O vereador Thiago vai concluir a sua fala… Regimentalmente está suspensa a sessão por um minuto. (SESSÃO SUSPENSA). Senhores vereadores, nesse momento nós vamos retomar a nossa sessão ordinária e eu quero pedir aos nobres pares que, por favor, vamos respeitar a ética, a condução dos trabalhos, os respeitos uns aos outros, a vossas excelências, para que a gente possa aqui nesta Casa dar um exemplo a toda a nossa população. E então deixo a palavra com o vereador Maurício Bellaver pelo seu tempo o restante.

VER. MAURÍCIO BELLAVER: Obrigado aí presidente, não é fácil sentar nessa cadeira aí, mas não foi nem três partes de um ano aí toca a ficha aí; bota respeito na turma aí que que eles merecem e às vezes a gente vê que o respeito aqui passa batido né. Mas tudo bem vamos lá. Então deixar bem claro e gravado aí que o prefeito Fabiano Feltrin está no PL e vamos medir as palavras aí e o meu companheiro, que tá aqui agora no meu lado aqui também, pegar leve aí com todo mundo aí; e o respeito tem que ter né acho que o pai e a mãe ensinou todo mundo aí. Nós aqui somos vereadores, Leandro Adamatti passa/transmite para Farroupilha toda aí e o mundo afora e é bom ter um respeito um pelo colega e pelo outro aí. Obrigado aí

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Maurício Bellaver. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. A palavra está com o vereador Gilberto do Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Quero de certa forma a saudade a chegada do Valmor, PC, seja bem-vindo PC e tenho certeza que fará um excelente final de mandato agora né. Quero dizer para o vereador Thiago Brunet que caminhamos juntos sim, fizemos uma excelente campanha e o nosso à nossa ‘metier’ da campanha né era licitude porque o nosso partido nunca se envolveu situações de corrupção, situações de petrolão, situações de tantas coisas né que aconteceram, lava jato; mas o PP, que o senhor foi hoje, é o campeão do petrolão. Sae tu abrir qualquer site e abrir quem é o campeão de ilicitude é o PP, pode pegar lá petrolão que estava com o PT e continua com o PT né engraçado. Falamos às vezes que o PDT é um puxadinho do PT, mas não o PP é o complexo é a cozinha faz parte da construção do PT porque sempre teve junto. Então não é nesse governo, anteriormente esteve junto está junto é petista porque sempre esteve né então, mas tudo bem. Inclusive o presidente hoje tem algumas situações que ele divulga a sua organização né a sua organização de estabelecer os critérios na Câmara de Vereadores muitas vezes talvez a favor do PP. Então se abrir qualquer site é o PP o maior, aliás o maior ilicitude no petrolão do PT lá no governo passado, que se fala muito disso né. Mas foi a sua decisão eu caminhei com o senhor defendi essa bandeira. Eu vejo que tem muitas coisas que a gente pode discordar, eu vejo o Claiton tive duas semanas com o Claiton também semana passada, não é o que ele me disse ele não ele é ele continua conosco embora que ele pode até mudar o seu título e tal, mas ele ainda vai ser voltar a ser prefeito dessa cidade. Votaram o impeachment dele, a maioria votou, principalmente a oposição da época foi votada em massa nele 100% o atual governo que tá hoje, 100%, porque ele tinha lá um projeto de saúde do qual custava em torno de 12 milhões. A economia que nós fizemos na Pedro Grendene é 12 milhões porque nós vereadores dessa Casa trabalhamos junto com aqueles empresário porque ia ser feito lá escavações de 1,70 m em torno disso retirada e depois repor toda essa terra. Não vi Observatório não vi ninguém falar disso a não ser nós vereadores e acabamos de certa forma mudando a rota do prefeito e economizamos ali 12 milhões que poderia se investir muito bem, como foi citado aqui antes, em habitação – comprar áreas de terra, habitação, mais aquele terreno que foi comprado lá em São Marcos que tá sem uso; pode ser da comunidade um dia pode ser usado, mas aquele terreno tá sem uso hoje. Poderia usar 13 milhões botava mais uns dois 15 milhões dava para comprar uma boa área de terra e começar ali um loteamento. Quem sabe depois financiar de alguma forma para os moradores a casa e o terreno como alguns municípios do Rio Grande do Sul tem feito. E quanto a obras sim ele tem feito algumas obras agora, tem feito, eu tenho acompanhado tem feito, mas se olhar a maioria das obras começou no governo anterior; mas que alongamento que se deu para terminar essas obras. Então é essa situação que a gente vê. Não, esta continuidade que é mais ou menos que ele faz em marketing. Por exemplo, eu fui no evento da AFAVIN no dia 20, na sexta-feira, aonde nosso prefeito foi contra a marca moscatel em Farroupilha; estava entregando para Garibaldi, isso tá ao vivo na rádio Spaço, que até o advogado ligou houve um bate-boca lá entre eles, o advogado da AFAVIN ligou, e para surpresa no dia 20 ele estava de dono do evento. Mas gente isso é marketing isso é poder de marketing; é poder de fazer daquilo que ele não fez a grande obra. Isso é o grande poder de marketing. Mas tomara que as pessoas não se deixam convencer por isso. Obrigado presidente

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Gilberto. A palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra a vereadora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite a todos. Boa noite presidente, colegas vereadores, colega vereadora; bem-vindo Valmor, vereador Valmor, parabenizar também toda a sua família que aqui se encontra. Gostaria de cumprimentar também a imprensa e no nome do Adamatti cumprimento todos os nossos jornalistas que aqui se encontram, o vereador Marcelo, a vereadora Cris que já foi embora, Mateus, todas as pessoas, enfim, que aqui se encontram bem como aqueles que nos acompanham no conforto de seus lares. Primeiro eu quero parabenizar o presidente pela sua condução, foi impecável, parabéns, eu não esperava outra coisa do senhor mesmo que eu esteja de uma maneira ou de outra envolvida tá, mas eu sei e entendo perfeitamente. Parabéns Thiago Brunet, pela escolha de um novo partido e parabéns pelo senhor ter agradecido que é o seu partido antecessor a esse. Bem, eu vou continuar na linha que o pastor Davi André de Almeida falou e de certa forma também na linha do vereador Thiago Brunet. Antes disso eu só gostaria de dizer o seguinte, se nós vivemos na Farroupilha da fantasia eu tenho que dizer que talvez talvez a final de contas até peixes que não existiam foram comprados, é uma fantasia né. Então nós realmente vivemos estamos vivendo então numa fantasia né. Mas vem a semana santa por aí né então… Bem, mas o que eu realmente quero falar é sobre a troca das placas nas esquinas: são 3.000 conjuntos toponímicos – que isso quer dizer a localização de nome – e nesses 3.000 conjuntos nós temos 6.000 placas. Isso tudo custaria, vejam que eu estou usando o futuro do pretérito, custaria R$ 1.000,00 cada conjunto ao preço de R$ 3.000.000,00 no total. Mas através de uma parceria pública privada que o nosso governo fez houve uma diminuição importante do valor; na realidade saiu por nada, o gasto para os nossos cofres públicos é zero. E ainda assim através da assinatura de contrato e da outorga entrou para os cofres públicos R$ 147.000,00. R$ 147.000,00. Além de termos economizados R$ 3.000.000,00 ainda ganhamos R$ 147.000,00. Bem, nessas placas que agora que estão sendo confeccionadas existe o nome da rua e a informação sobre o nome daquela rua, as letras não são mais apenas coladas que acaba caindo as letras agora elas são marcadas na placa; a placa vai conter também o CEP e a numeração daquele daquela parte daquela rua de um a cem de um a duzentos, enfim, tá. Então eu só gostaria de dizer de lembrar a todos o trabalho que o nosso governo tem feito, que é um trabalho importante e é um trabalho também de economia. Muito obrigado a todos.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Muito obrigado vereadora doutora Eleonora Broilo. E a palavra está à disposição do senhores vereadores. Com a palavra no espaço de líder o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhoras e senhores, eu quero o primeiro me vamos dizer assim parabenizar o vereador Maurício pela proposta que trazes de pavimentar/de asfaltar São Valentim. O pessoal merece com certeza, a gente viu que tá meio difícil os negócio lá, as estradas estão meio ruim, então essa notícia é muito boa se isso vier se concretizar. Segunda questão que eu gostaria de levantar aqui é que amanhã na Assembleia Legislativa vai ter uma discussão muito importante sobre a questão dos impostos por que o governador do estado através de um decreto PSDB e MDB fez um decreto para aumentar ou melhor tirar a isenção dos impostos dos produtos da cesta básica. Significa dizer que produtos principalmente cultivados na nossa região tinha zero de imposto passarão a ter doze, 12% de imposto isso a partir do dia primeiro de abril. Isso vai encarecer o produto do supermercado, consumidor, na mesa do povo/do trabalhador, para os agricultores, para os produtores também terá impacto quanto a isso. E é um tema por demais importante que essa Casa deve debater e a comunidade nos cobra que se debata esse tema. E amanhã vai ter uma discussão só que também tá tendo um pouco de desinformação nessa ação de amanhã. Existiu os decretos publicados pelo governador no final do ano passado e a CCJ rejeitou um PDL, que é um Projeto de Decreto lei, para fazer o quê? Para derrubar os decretos do Governador. Então uns deputados parece que até da bancada do PL e do PT, por incrível que pareça, mas os dois partidos se juntaram nessa aí, e fizeram um projeto de decreto-lei para derrubar os decretos do governador e na CCJ, que é a comissão de constituição e justiça, foi rejeitada a possibilidade de avançar para o plenário da Assembleia Legislativa esse PDL. Bom, amanhã o que que vai discutir? Vai discutir se há a possibilidade do plenário, porque o plenário sempre é soberano, de dizer ‘olha vamos rediscutir esse PDL na CCJ de novo’. E voltaria lá para a CCJ para que então se a CCJ através da pressão da comunidade, enfim, e entidades pudesse então dizer ‘olha vamos dar continuidade nesse projeto aí do PL e do PT para que seja derrubado o decreto do Governador’. Basicamente é isso. E se passar pela CCJ então ele pode ir à plenário e no plenário pode-se derrubar os decretos do governador embora que há entendimento né que mesmo que a Assembleia aprova e derrube os decreto o governador instituiu por decreto e ele pode ele manter ou tirar então não seria uma coisa tão simples assim. Então é isso que amanhã vai estar em discussão lá. Nós já emprestamos a nossa solidariedade enquanto vereador/presidente da frente parlamentar em defesa da agricultura, a Câmara aprovou aqui uma moção de todos os vereadores para que sensibilize-se o governador e os deputados a cerrar fileiras conosco contra esse aumento que vai prejudicar a nossa Serra Gaúcha principalmente. E além desses produtos que eram isentos que compõem a cesta básica aqui nós podemos citar, por exemplo, produção de frutas Valandro, de frutas e hortaliças que não tinha imposto passará a ter 12; mas existem outros componentes e outros produtos da agricultura que compõem a cesta básica que era 7% e vai também ter majoração alíquota de imposto. Ou seja, ao fim e ao cabo o agricultor vai ter uma concorrência desleal por quê? Por que que você não comprar de um outro Estado, de Santa Catarina que também produz frutas, existem outros Estados que produz; São Paulo que compra muita fruta nossa ele pode estar comprando de um outro Estado que vende mais barato por conta de que se você botar na ponta do lápis 12% é… Olha o agricultor para tirar 12% de lucro em cima da sua fruta às vezes tem dificuldades, mas o consumidor final vai pagar essa conta. Então isso é importante nós fazer esse debate, isso impacta diretamente na mesa do trabalhador/das pessoas mais pobres/das pessoas mais simples que contam o dinheiro para comprar as coisas e do produtor rural também. Então eu desejo que amanhã a gente tenha lá sucesso nessa votação, nós vamos estar aqui temos outras atividades aqui na Câmara inclusive então a gente fez a nossa manifestação junto ao deputado Elton weber que é da comissão de agricultura; eu acho que cada vereador ou vereadora aqui também fez a sua parte e seria importante dar mais uma conversada entre hoje amanhã com o seu parlamentar. Era isso senhor presidente, obrigado.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Roque Severgnini. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Jorge Cenci.

VER. JORGE CENCI: Senhor presidente, colegas vereadores, quero saudar a todos que aqui nos prestigiam, quem também nos acompanha através das mídias sociais. Bem-vindo Valmor, bem-vindo à Casa em si, pegou um dia meio mais tenso né eu acho que é meio anormal isso né. Eu quero também trazer a questão de troca de partido do nosso presidente em si pastor Davi também do vereador Thiago Brunet; eu acho que nós estamos num período que a legislação permite a troca de partido vocês optaram por estar numa fileira diferente da que vocês estavam. eu cabe a nós né hoje no MDB dizer bem-vindos né e certamente poderão contribuir como contribuíram até a pouco tempo. A minha fala ela não vai ser de atrito, mas vai ser de fazer algumas algumas ações né. Quero também sinalizar a vinda do prefeito ou a ida do prefeito ao PL, eu acho que é uma escolha, nós temos essa livre né essa livre decisão e podemos tomá-la quando entendemos. Também me somo a fala do vereador Thiago Brunet referente aos protocolos, sabemos que eles estiveram em inúmeras bancadas em inúmeros deputados da situação/da oposição. Eu acho que isso também não é necessário olhar quando se vai a Brasília. Mas também quero falar referente à custa as despesas né que às vezes a gente joga para comunidade que quem vai a Brasília usufrui de algo que não lhe cabe. Eu sou testemunha estive secretário municipal de habitação e assistência social até dezembro último e na minha viagem a Brasília os custos viagem e da estadia são pagos pela administração municipal/administração pública, porém as demais despesas de deslocamento, de alimentação ou qualquer outra atividade é paga por quem está lá representando o município. Eu acho que é uma decisão dessa administração e na minha avaliação também é um olhar de cuidado para os recursos públicos. Quero também trazer estive no final de semana e também durante a semana visitando algumas obras e algumas que estão sendo realizadas no nosso; quero me deter ao Largo Carlos. É um projeto muito bem elaborado e quero aqui não é uma crítica que eu vou trazer, mas sim é uma constatação o projeto que esta administração está executando é muito diferente do que a administradora do que a administração anterior deixou né, isso não é demérito, mas é fato. E aqui se tá olhando para o futuro para o amanhã e certamente quem vai usufruir disso são as pessoas, as pessoas que votam em nós ou não gostam da gente, mas sim as pessoas que residem e moram no município de Farroupilha. E certamente terão pessoas de fora que virão para usufruir deste local. Também sabemos que foi dado início de obras na Rua Silveira Martins; uma rua onde até me permita saudar o Juliano né que estava como síndico né do centro de compras e certamente trará uma outra visão, uma outra um outro aspecto para quem visita Farroupilha. Sabemos que uma grande parcela da comunidade da região ou do Estado não entra nas vias centrais do município, porém usam o centro de compras para fazer suas compras ou até quem chega na estação rodoviária e certamente a proposta desta administração fará com que o cidadão que ali estiver levará uma outra impressão para a sua cidade de origem. Temos convicção disso. isso é méritos desta administração é méritos de um olhar de um local que sempre teve problemas desde a construção da, só para concluir senhor presidente, desde a construção da rodoviária sempre teve problema de alagamento ou escoamento de água lá. Mas esta administração Feltrin e Jonas está ali na frente entregando para comunidade uma ação para resolver o problema. Então parabéns a todos os envolvidos. Obrigado senhor presidente

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Jorge Cenci. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. com a palavra o vereador Valmor.

VER. VALMOR DOS SANTOS: Boa noite de novo para vocês pessoal. Eu cheguei agora sei que cheguei agora, mas acho que eu cheguei mesmo dia não muito oportuno, mas é para isso que a gente tá aí. Nós não vamos fugir da raia porque nós também não nascemos de susto e não é por aí né. A primeira coisa quer dizer é lamentável senhor presidente colegas vereador o pessoal que sai de casa que chegam cansado do serviço para assistir uma sessão para ver uma discussão boa, uma discussão projeto, de coisas beneficiárias que tem na cidade que estão fazendo e vê isso que aconteceu aqui hoje. Acho que o é o mínimo de respeito que o pessoal tenha aqui que o pessoal vai falar mais baixo, para não bater na mesa, ser respeitoso um com o outro porque aí o público que tá aí tá vendo né e aí nós vamos trazer mais público nos assistir. Ah, tudo bem a TV tá transmitindo; tá, mas o público aqui é importante ele vim é importante ele participar da Casa. Eles vão ficar sabendo das coisas que a gente faz aqui. Mas tudo bem tudo certo, aconteceu. Outra coisa que eu queria dizer é lamentável professor Juliano o senhor dizer que é CEP de rua não é importante nas ruas, que não precisa ter nomes de rua é CEP; o senhor nunca trabalhou de carteiro você nunca se sentiu perdido numa cidade estranha que o senhor não consegue fazer uma localização, não consegue se localizar porque o senhor não sabe o número do CEP da rua, o número da rua. Isso é importante sim é muito importante. Independente é um projeto sim desse governo um projeto muito bom maravilhoso, mas independente de quem fez isso é uma coisa que vem beneficiar não só quem mora na cidade, claro conhece de cor, mas quem vem de fora que vive em outros lugares. Isso é importantíssimo sim, sempre foi, esse é um projeto muito bom muito maravilhoso isso aí. Outra coisa que eu ouvi aqui que o pessoal puxa muita coisa antiga cara, puxa muito, ah lá no ano retrasado o ano não sei o quê lá foi feito isso não foi feito isso foi deixado de fazer aquilo. Não gente, vamos seguir o presente vamos buscar coisas boas, vamos tentar construir coisas boas; se lá foi feita errada vamos tentar corrigir, mas sem demagogia sem um tá ofendendo o outro, sem estar. A política é importante sim, o Roque tem razão, a gente vive num mundo político e aonde a gente vai fazer um debate político sim, mas dentro das quatro linhas dentro do respeito sem defender ninguém sem tirar nomes de ninguém. Eu acho que é por aí o caminho que nós temos que trilha e eu tô aqui para isso gente. Eu sempre vou ser defensor dessas coisas que dá, de ser correto, de agradar o público que vem aí, falar as coisas que eles querem ouvir que eles saíram de casa para ouvir, não isso de hoje tá bom. muito obrigado presidente, era isso aí.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Valmor dos Santos. E a palavra está à disposição do senhores vereadores. Com a palavra o vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, eu gostaria, vereadores e vereadoras, primeira agradecer e saudar também a participação aqui do nosso amigo PC, chegou no meio da polvadeira né tchê não é fácil, mas chegou muito bem; eu acho que você já a gente conhece a tua trajetória PC e a gente sabe o quanto tu almejou para estar aqui representando a tua comunidade, eu tenho certeza que sua família como todas as pessoas que acreditaram em você estão felizes de ter você como um representante aqui. Hoje nós também obviamente que no cenário político todos foram surpreendidos, já esperavam talvez a mudança de partido do senhor prefeito né, o que eu acho extremamente normal quando a decisão é pessoal né e mudar gente partidariamente, não vamos ser demagogo todos nós aqui né, nós não estamos no jardim de brincadeira, no meio da política mudar de partida é a coisa mais normal do mundo. Geraldo Alckmin era quem? agora do PSB, vice-presidente. Então isso naturalmente pode acontecer por vários motivos. Então eu acho que essa parte eu sempre foi um dos que mais apontou aqui algumas dificuldades talvez de condução do prefeito, mas essa é uma que eu não condeno até eu acho que respeito porque ele foi corajoso né; saiu de um dos partidos mais tradicionais que é o PP e escolher ir para o PL. Então parabéns ele pela coragem, teve os motivos dele, eu respeito ele naturalmente, eu acho que isso é uma decisão muito pessoal né. Quero dizer ao doutor Thiago Brunet que o meu respeito a minha admiração pelo senhor continua o mesmo, mesmo que o senhor esteja do outro lado. Não é porque o senhor não senta mais do lado de cá que o senhor não presta hoje. Acho que isso não leva a nada né. Porque às vezes a gente expõe as feridas quando nossos companheiros não sentam mais no meu lado. Cedo um aparte ao vereador Roque

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Um aparte ao vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Eu acho que tu está coberto de razão o vereador Tiago Ilha, o problema é trocar de mandato trocar de partido no exercício do mandato, é diferente. E outra exageros de ambas as partes sim, mas quem começou não foi quem estava do lado de cá e quem estava do lado de cá apenas se defendeu. Então ir para lá a pessoa não é mais a mesma quando vai para lá, sim, mas quando você vai para lá também tem que lembrar que os daqui também continuam sendo os mesmos né; normalmente dói mais em quem leva a chicotada do que quem dá né. Obrigado vereador.

VER. TIAGO ILHA: Verdade. Até porque só sabe onde dói quem sabe quando levou né. Então parabéns pela contribuição no aparte. Eu ia falar exatamente isso, acredito que na reflexão de ambos os vereadores isso aqui é um espaço democrático, cada um fala o que quiser, mas tenho certeza que vão fazer as suas reflexões. E houve sim talvez um exagero de ambas as partes, eu estava aqui comentando com a Amarante e o vereador Juliano depois me… Espaço de líder senhor presidente. Ah, não acabou ainda. Mas o vereador Juliano até que eu falei aqui quando ele estava falando, desnecessário, não era desnecessário o argumento dele, quem eu sou aqui para julgar, talvez é desnecessário o contexto talvez um tanto exagerado de ambos os vereadores. E o PC falou muito bem as pessoas tem aqui. Mas eu quero lembrar uma coisa sobre coerência, agora eu quero falar sobre a questão de andamento da cidade. Eu critiquei muitas vezes aqui o andamento de várias coisas da cidade, mas sempre o Broilo esteve aqui do meu lado e sabe, sempre muito coerente, e eu quero falar agora coisas que eu tenho visto positivas também. O Largo Carlos Fetter é uma obra muito positiva, deram um ar no Largo Carlos Fetter de cidade de primeiro mundo é um projeto maravilhoso. eu estava conversando com o pessoal aqui da dos Ford Truck que é uma verba inclusive do partido republicano e que estão muito contente de o complexo todo estar sendo olhado. Como também amanhã quero ver se consigo ir lá às 8h30min tem início da obra de um outro recurso do republicano que é a pavimentação na frente lá no Primeiro de Maio dos prédios que é uma emenda do deputado Carlos Gomes que a gente também fará o possível para estar lá. Então são andamentos da cidade que eu vejo muito positivo, tem muitas pavimentações, mas isso eu acredito que o que eu vejo as vezes que o poder gente, essa reflexão que eu queria trazer e aproveitando esse entorno, o poder é ele faz um trabalho na cabeça das pessoas que é difícil de entender. Quem tá com o poder não quer largar e quem não tá quer entrar né Clemente Valandro; não é essa a impressão que a gente que tá de fora que vem e acompanha o político da cidade. Então é isso quem tá lá não quer largar e quem tá aqui ‘não saiam porque é eu tenho eu estar ali né’. Então eu acho que daí quando a gente…

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Seu espaço de liderança vereador.

VER. TIAGO ILHA: Sim, espaço de liderança. Quando a gente  precisa e aí essa é a minha reflexão eu acho que nós precisamos, na última eleição esse vereador não apoiou nenhuma das chapas então eu falo com o coração aberto, não apoiei nem a chapa que ganhou nem a chapa que perdeu,  nós fomos o único partido na última eleição que decidiu só ter candidatura a vereador né, então falo isso com propriedade; porque a gente precisa talvez eu nem participe mais dessa eleição desse ano, não contribuir em nada e inclusive entreguei minha carta ontem pedindo minha renúncia de presidente do republicano por motivos pessoais e são meus, pronto, decisão pessoal minha. Mas o que eu preciso dizer é que a gente precisa quem sabe um dia eu possa ver e quando eu ver isso talvez eu possa estar participando de um projeto realmente meus amigos que vem aqui nessa Câmara e que acompanham de casa, que pense num projeto da cidade; para onde que eu quero levar minha cidade qual os benefícios. Porque quando a gente fala em discussão de quem tá certo só tem uma pessoa que perde: é a população. Porque às vezes gente se a gente conseguisse muitas vezes abrir mão e dizer assim ‘não, no teu governo era bom no nosso é melhor no outro pode ser melhor’. Gente falei já lá na tribuna que estava lá e agora está aqui, mas assim oh falei várias vezes: se eu fiz o melhor governo não fiz nada mais que a minha obrigação, se eu fui o melhor secretário ou melhor vereador não fiz nada mais do que a obrigação do que eu fui lá para fazer, se eu fui péssimo na minha condução enquanto administrador eu devo me envergonhar de fazer isso e os orientais fazem muito isso quando eles não conseguem entregam para quem faz. Não é vergonha de dizer ‘não deu’; não é nenhuma vergonha dizer que não deu, a vida é feita sempre de altos e baixos. Se não deu tá aqui a caneta vai você e tenta acertar. Eu viro as minhas costas e vou cuidar da minha vida lá. Então eu vejo que e essa reflexão talvez sirva para que a gente nessa nessas eleições que se avizinham a gente possa quem for candidato e, eu não serei, que coloque quem sabe uma discussão de projeto. Porque eu vou dizer para vocês se nessa eleição vier esse clima que eu tô vendo de um falar do outro sabe quem vai ganhar? O menos pior. Daí nós vamos ter quem governando? O menos pior, simples. Agora quem sabe a população veja um projeto de cidade que ela se encante independente da sigla, independente de quem esteja lá defendendo esse projetos; um projeto que realmente encante a comunidade, esse é meu sonho meu desejo de ver nessa eleição. Não vou contribuir como candidato, mas certamente contribuirei como cidadão. Muito obrigado

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Obrigado vereador Tiago Ilha. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Calebe Coelho.

VER. CALEBE COELHO: Eu gostaria de falar sobre o dia 9 de agosto de 2021. Foi um dia em que após conversar com muitos motoboys eu protocolei um requerimento pedindo um estudo de viabilidade para o conserto das placas né; para se resolver. Porque não adianta as placas de rua elas estão caindo todo aquele plástico branco que ele dura por um tempo né, ele é reflexivo/refletivo, mas depois ele cai e acaba ficando daquele jeito né. Então 9 de agosto de 2021 já havia solicitado então isso que foi levado adiante né e teve a empresa que ganhou então essa licitação. Com relação ao que vai ter na placa então vocês imaginam né tem aquele cano tem as duas placas em cima vai ter uma propaganda, essa propaganda quem vai ficar responsável por vender é a própria empresa que ganhou a licitação. A placa vai conter inclusive o número né de tal a tal número, que eu já vi isso em algumas cidades e eu achei muito bom, então tu sabe que naquela quadra que tu tá tu vai estar do número tipo 500 a 550, por exemplo, a 600, enfim, né, e isso é muito útil. Um outro detalhe também que foi comentado aqui que ‘quem que não tem o Waze, GPS’; a gente sabe a gente foi para Brasília para tentar resolver isso, tem lugares na cidade que não funciona internet não vai funcionar GPS; o Monte Verde, por exemplo, os motoboys se queixam que tem lugar que não tem como eles saberem onde eles estão porque o a tela some ele não atualiza né. Então é importante que tenha as placas sim e principalmente para os motoboys nos dias de chuva né que essas placas sejam bem visuais. Eu havia sugerido que as placas fossem vazadas que no lugar da letra, a letra não tivesse a letra que a letra fosse furada né no formato da letra então isso nunca cai. Mas também talvez não ficaria tão bom porque de repente no escuro tu não conseguiria enxergar né. Mas eu acho que vai ser muito bom essa nova colocação das placas né. Por 10 anos então nós teremos as ruas bem definidas bem explicadas né, de que ruas estamos, quais são os números né. Outra coisa que eu gostaria de falar também é sobre o asfaltamento que vai ser feito ali na Silveira Martins, ao redor da rodoviária, e uma coisa que o nosso vice-prefeito Jonas falou eu me dei conta que é verdade quem chega ali né muitas vezes muitas pessoas chegam ali e vão embora, ficam só no centro de compras e vão embora, a impressão que elas têm da cidade é uma impressão feia né porque a rodoviária ela tá sempre alagada né mais perto ali onde ficam os táxis um pouquinho na saída também, é feio aquilo ali, então precisam um asfalto de qualidade ali e eu acho bom que seja resolvido isso né. Outra coisa que eu tô contente é que é o seguinte estava vindo de Bento esse final de semana e me dei conta que a gente quando passa na Santa tudo dobra a direita tu pode atravessar a cidade e ir lá para o bairro São José; futuramente quem sabe a gente vai ter toda essa via totalmente asfaltada, vai ficar legal né vai ficar bom. Mas nós vamos ter mais uma na rua ali que é a rua da antiga delegacia, na rua das garagens da prefeitura, que vai ser asfaltada inclusive hoje foi retirado lá o canteiro vai ser mais uma via para a gente entrar para a cidade. Então passou a Santa não quis entrar naquela subida que atravessa tu pode entrar na segunda entrada que ali perto da se não me engano Crippa Veículos que é a rua dos Estofados Benjamin, Ângelo Bartelle, segue reto ali só vai ter sinaleira perto ali do Hotel de Capri. Então mais uma entrada que vai ficar boa; de repente tu já olha ali que é a sinaleira do Zé Pneus tá fechada já dobra a direita e já sobe reto ali né. Então acredito que esse tipo de obra para a nossa cidade ela traz dinamismo ela traz velocidade né. Porque ninguém gosta de ficar parado no trânsito e querendo ou não Farroupilha já tá uma cidade grande né. Estamos conversando também com o Executivo com relação à rua que vem do Primeiro de Maio, então quem vem passa o posto desce, dobra esquerda, dobra à direita, muitas vezes o engarrafamento para entrar aqui na rua do Giovana Campo Clube está quase aqui no posto de tão difícil que é. Então a gente precisa pensar nessas coisas como se fosse uma cidade grande já porque a nível de condições de carro nós já temos, é difícil uma família que tem só um carro né normalmente o marido tem um carro a esposa tem um carro e às vezes o filho tem outro, então é complicado precisamos pensar nisso né. Eu acho que ali no bairro Primeiro de Maio a gente vai ter que dar uma atenção especial a isso porque realmente tá complicado o trânsito lá; é um bairro com 17.000 pessoas né e a gente precisa fazer com que o trânsito flua de uma maneira segura. Então já estou conversando com eles para que sejam feitos estudos nesse sentido para que o trânsito ganhe mobilidade. Obrigado.

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Está encerrado o espaço de pequeno expediente. Espaço do presidente por até 5 minutos.

 

ESPAÇO DO PRESIDENTE

 

PRES. DAVI DE ALMEIDA: Senhores vereadores e senhoras vereadoras, quero só ratificar aqui o convite que coloquei para os vereadores nesta tarde e quero registrar aqui nesta Casa então. Convite: é com imensa satisfação que convidamos vossa senhoria para o lançamento do livro ‘Farroupilha, memórias em viva-voz’ de autoria do senhor Sezínio Luiz Portolan; sua presença será uma honra e contribuirá para tornar este evento ainda mais especial. 13 de abril, a data do evento, às 16h30min. O local será então no Restaurante Caminho do Trem. Todos os vereadores e vereadoras são convidados. Com os melhores cumprimentos Sezínio Luiz Portolan e família. Então a presença dos senhores já está confirmada e gostaria depois se assim confirmarem comigo também para que a gente possa responder como casa legislativa a este convite para os senhores e para o senhor Sezínio Luiz Portolan que nos convida. Encerrado o espaço do presidente Nada mais a ser tratado nesta noite declaro encerrados os trabalhos desta sessão ordinária. Obrigado e uma boa noite a todos.

 

 

 

Davi André de Almeida

Vereador Presidente

 

 

 

Felipe Maioli

Vereador 1º Secretário

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.