Pular para o conteúdo
04/12/2022 20:04:10 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4188 – 19/04/2022

SESSÃO ORDINÁRIA

 

 

Presidência: Sra. Eleonora Peters Broilo.

 

Às 18 horas a senhora presidente vereadora Eleonora Peters Broilo assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Alexandre Paese, Calebe Coelho, Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Davi André de Almeida, Felipe Maioli, Gilberto do Amarante, Juliano Luiz Baumgarten, Marcelo Cislaghi Broilo, Mauricio Bellaver, Sandro Trevisan, Tadeu Salib dos Santos, Thiago Pintos Brunet e Tiago Diord Ilha.

 

PRES. ELEONORA BROILO: Boa noite a todos. Declaro abertos os trabalhos da presente sessão ordinária. Dada à verificação do quórum informo a presença de 15 vereadores nesta sessão plenária com a ordem do dia 19 de abril de 2022; sem ausência de vereadores. Ordem do dia.

 

ORDEM DO DIA

 

PRES. ELEONORA BROILO: Em 1ª discussão o projeto de resolução nº 02/2022 que institui o código de ética e decoro parlamentar da Câmara de Vereadores de Farroupilha, estabelece normas disciplinares e procedimentais e dá outras providências. Pareceres: Legislação, Justiça e Redação Final favorável; Infraestrutura, Desenvolvimento e Bem-estar Social favorável; Jurídico contrário. A palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Marcelo Broilo.

VER. MARCELO BROILO: Obrigado senhora Presidente. Boa noite a todos os colegas vereadores, pessoas que nos assistem presencialmente na nossa casa legislativa sempre nos orgulhando muito, a imprensa e pessoas que nos assistem de casa. Bom, em relação ao projeto nº 02 então senhora presidente eu peço que ainda fique em 1ª discussão. Muito obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Fica então em 1ª discussão o projeto de resolução nº 02/2022 que institui o código de ética e decoro parlamentar da Câmara de Vereadores de Farroupilha. E está encerrado o espaço de discussão de projetos. Passamos agora a apresentação e deliberação dos requerimentos.

 

REQUERIMENTOS

 

PRES. ELEONORA BROILO: Requerimento nº 35 da autoria do vereador pastor David de Almeida ao qual passo a palavra.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite senhora presidente, boa noite senhores vereadores, a imprensa que nos acompanha aqui na pessoa do Adamatti, as pessoas que estão nos acompanhando, doutor Isaías o Regis, nossos assessores, as pessoas que nos assistem uma boa noite a todos. Senhora presidente, o requerimento nº 35 ele vem de encontro a minha explanação na tribuna falando sobre a demora dos procedimentos oncológicos e cardiológicos na nossa saúde regional como referência em Caxias do Sul das biópsias que nós precisamos que sejam realizadas com urgência fazendo referência aos pedidos da secretaria da saúde com prioridade um; nós sabemos que as prioridades vão de um a três né e as prioridades um estão com uma demora nos seus procedimentos eletivos de seis a oito meses quando há um ano. Então a gente sabe que nós estamos vivendo uma pós-pandemia sabemos da ciência de que Caxias do Sul é uma referência para outras cidades também, mas nós, Farroupilha, também somos; atendemos onze municípios e aqui os procedimentos tem andado e a nossa saúde tem sido aqui uma referência mesmo. Então a preocupação que eu trago para esta Casa e peço aos nobres pares que a gente possa aprovar, é um pedido muito simples né que traz aqui o quantitativo de pacientes que estão na lista de espera para cirurgias cardíacas né qual o tempo estimado/tempo de espera que estão ali dos seus procedimentos aguardando e uma segunda pergunta é: qual o período de espera de tempo de realização das biópsias para pacientes da nossa referência aqui município de Farroupilha e quando estão chamando esses pacientes, e qual mês estão chamando para que sejam realizados os procedimentos. Então eu trago a esta Casa haja vista que aqui nós temos como referência também a medicina representada pelos nossos doutores aqui algumas pessoas que já passaram pela secretaria da saúde e todos nós sabemos aqui que as urgências realmente precisam ser atendidas nos seus procedimentos. Nós temos aqui o Hospital São Carlos que é referência para urgência e emergência, todavia o Hospital São Carlos realiza procedimentos em situações extremas né e que essas pessoas então possam ter seus encaminhamentos realizados, possam ser atendidos; o que é dever do Estado prestar uma saúde de qualidade, prestar uma saúde que tenha acesso a todos. E se hoje o gargalo então está entupido em Caxias do Sul nós precisamos urgentemente trazer soluções para que a população não venha a ser refém desse sistema e que a gente possa trazer então soluções não politiqueiras, mas claras para que a gente possa trazer solução para nossa comunidade. Então peço aos demais pares que a gente possa nessa noite aprovar este pedido de uma importância extraordinária para nossa população.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra esta à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra a vereadora Clarice.

VER. CLARICE BAÚ: Boa noite presidente. Boa noite colegas vereadores, a todos aqueles que nos acompanham dos seus lares, os que estão aqui presencialmente, a imprensa, os funcionários da Casa. E quanto a este importante assunto importante e parabéns colega pastor Davi ter trazido e ter essa iniciativa né de pelo menos nós termos em mãos esse diagnóstico dos índices de realmente de como está à situação na questão da cardiologia e oncologia. Porque a gente ouve muito essa questão da espera né na saúde e também porque são especialidades que nós temos a referência em Caxias do Sul e isso nos trás grandes problemas da efetividade das cirurgias ou dos procedimentos eletivos né. Como tu citaste pastor Davi a gente sabe que o Hospital São Carlos faz o seu melhor na questão da urgência na questão da emergência, mas as eletivas nós temos referência Caxias do Sul e me parece pelo que a gente tem visto agora com esse diagnóstico com esses índices que virão para a Casa nós temos também já uma assim uma planilha da realidade se é realmente que existe essa fila de espera e que não está sendo atendido a contento. Porque saúde sempre eu sempre digo é eletiva, mas sempre é urgência porque quem está doente não quer esperar muito até para não agravar a situação, é uma coisa lógica né. Mas eu pensei que nós termos esses índices e saber da realidade não é o suficiente; nós temos que já pensar em termos de encaminhamentos como vamos resolver essa situação porque são situações que são de muito tempo já. Eu já trabalhei na secretaria de saúde isso já vinha se arrastando da época nós tínhamos a dificuldade de atender a contento as pessoas que precisavam de cirurgias ou procedimentos eletivos ou quais as referências eram Caxias, Porto Alegre, Lajeado, sempre foi muito difícil. Então a gente tem que pensar que a estrutura do SUS está posta desta forma, mas como nosso município poderá solucionar isso e ajudar realmente as pessoas que necessitam dessas especialidades. Obrigado presidente.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra continua à disposição dos senhores vereadores. A palavra está com o vereador Juliano.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhora presidente, colega vereadora doutora Clarice, colegas vereadores, cidadãos aqui presentes; cumprimento o presidente do PSB/Farroupilha doutor Isaías, imprensa, Adamatti, Zé Theodoro. Acho que é muito importante essa proposição que o colega pastor Davi levanta por que nós temos é unânime né todo mundo sabe a importância da questão de aumentar/de ampliar o atendimento aos cidadãos, mas muitas vezes têm alguns entraves e muitas vezes a gente fica de mãos atadas. Não se trata de não querer se fazer e segue a questão das próprias regiões de referência. Recentemente conversei alguns casos com o secretário Clarimundo para tentarmos buscar alternativas e ouvir “está trancado ali na região caso de câncer”. Então acho que é importante e me somo a esse teu pedido, gostaria de pedir para subscrever se assim o senhor concordar, para mostrar para a 6ª coordenadoria se não me falha… 5ª coordenadoria que nós estamos vigilantes que nós queremos esses números e que depois que tiver esses números nós vamos ver de que forma de proceder qual metodologia aplicar para tentar sanar isso. Sabedores somos de que não conseguiremos zerar; é que nem as vagas de creche hoje tu atingiu sei lá tinha 200 crianças amanhã tem 10 e assim vai. Então a gente sabe disso tem que ter consciência tem que ter responsabilidade, mas tem que encontrar algum mecanismo com que faça com que a roda gira e que as pessoas sejam atendidas da melhor forma, mais rápida e digna. e aquilo que eu falei diversas vezes e repito quem tem dor tem pressa. Então precisamos levantar esse assunto e sei que o pastor Davi está trabalhando numa frente aí e conta com meu apoio é isso aí que a gente precisa fazer, diversos temas importantes pensando no nosso cidadão. Era isso senhora presidente.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra continua à disposição dos senhores vereadores. Bem, então se nenhum mais vereador quiser fazer uso da palavra eu gostaria de fazer/dar a minha contribuição. Vereador Calebe o senhor poderia assumir.

2º VICE-PRES. CALEBE COELHO: Vamos ouvir então a vereadora Eleonora no seu espaço.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite a todos que nos acompanham a imprensa, meus colegas vereadores, minha colega vereadora, meu presidente que assumiu agora. E eu gostaria de dizer o seguinte: pastor Davi, esse assunto é um assunto que sempre me preocupou muito, tanto me preocupou que desde 2017 eu venho colocando um projeto que se chama ‘fila zero’, o senhor conhece muito bem, e eu nunca consegui que ele retornasse a Casa. É a terceira vez já faz é a terceira vez que ele é colocado e pela sua importância né, mas eu nunca consegui que ele voltasse a Casa. Então o ‘fila zero’ ele ressalta justamente as pessoas oncológicas né dando 72 horas para que os seus problemas seja de encaminhamento para especialista, para exames, para procedimento sejam resolvidos; são 72 horas, mas não voltou desde 2017 né. Então nós continuamos, eu vou apresentar de novo é só passar o tempo necessário para que eu possa apresentá-lo de novo ele vai ser apresentado de novo. Essa pedrinha no sapato eu vou levar comigo seja que governo for, mas eu vou levar comigo. Então eu quero parabeniza-lo pastor Davi porque eu acho que esse é um assunto muito importante e o senhor pode contar com a minha ajuda. obrigado.

2º VICE-PRES. CALEBE COELHO: Obrigado vereadora Eleonora que agora assume novamente sua postura como presidente na Casa. Obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Se nenhum mais vereador quiser fazer uso da palavra coloco em votação o requerimento de nº 35 de autoria do pastor Davi. todos os vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão; aprovado por todos os senhores vereadores e subscrito por todas as bancadas. Esse é meu? Obrigado. Requerimento nº 36 da autoria do vereador Calebe Coelho, vereador da bancada do PP, ao qual passo a palavra.

VER. CALEBE COELHO: Boa noite a todos. Eu gostaria de falar sobre uma coisa um tanto quanto simples que para mim já estaria resolvido há muito tempo, mas as coisas têm que acontecer quando tem que acontecer. acredito que agora seja o momento. A minha solicitação é uma solicitação muito simples. Eu gostaria que no mesmo dia que fosse recolhido vidros, lâmpadas, enfim, no dia que houver aquela campanha de recolhimento no CEAC de alguns materiais ainda reutilizáveis que nesse mesmo dia fosse reservado também para que se recolhesse as caixinhas de leite. As caixinhas de leite como eu já disse deve ter na cidade umas 35 mil por dia suponho tá gente eu não tenho como ter esse dado por que eu não sei nem onde buscar esse dado; só sei que todo dia tem muita gente me ligando para buscar caixinhas de leite e a gente dá um destino nobre para elas. Primeiro eu coloco nas casas e nessas casas são mil caixinhas por final de semana. Mas é muita caixa de leite então eu gostaria de solicitar a prefeitura, ao poder executivo, que, solicitar ao poder executivo então que nesse mesmo dia fosse recolhido também as caixas de leite. Eles apenas recolhem está lá a caixinha depois eu dou o destino para elas. Porque as pessoas elas querem muito saber onde é que eu entrego como é que eu faço né então já venho fazendo uma campanha há um bom tempo para que a caixa seja limpa e cortada né e higienizada para que ela possa ser utilizada; quem tiver também daí tampinhas pode entregar junto no mesmo dia. Então um requerimento simples é só nos darem um espaço para que a gente possa reconhecer esse material junto nos dias. Peço aos colegas se puderem votar favoravelmente né afinal de contas se a gente não fizer isso não der esse destino vai levar uns 400 anos mais ou menos para que esse material deixe de existir na natureza, e dessa forma que eu estou propondo ele vai ter um destino de alguns dias apenas. Por favor, então se os colegas puderem votar favoravelmente eu agradeço. Obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra esta à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Senhora presidente, quero cumprimentar aqui o excelentíssimo vereador Calebe pelo trabalho que desempenha né. Como ele disse é simples, mas tão importante às pessoas que necessitam e a gente vem agora um tempo de frio então vem atender a necessidade dessas pessoas. E eu vi aqui na nossa Casa né. Na casa do povo, ali o projeto né onde é depositado ali as tampinhas, a caixinha de leite então eu achei muito bacana. E trago aqui uma sugestão vereador para que a gente não fique assim no achismo claro que nós não vamos ter a totalidade de quanto nós consumimos de leite né no mês, mas nós poderíamos né uma ação que até me proponho a ajudar também de nós falar com as grandes redes de mercados aqui por que as menores redes, os menores mercados, de repente compram nesses grandes atacados de a gente ter um número que é vendido aqui na nossa cidade de leite. Porque eles têm estoque um controle de estoque né e a gente pode ter um número aproximado não vamos ter a totalidade, mas nós vamos ter e aí nós vamos poder fazer uma divulgação que se esse número sai, 35.000, por exemplo, algum destino ele tem. Então a gente pode intensificar essa campanha e trazer um número bem aproximado. Me proponho a ajudar voluntariamente aí para gente trazer isso fazer um contato e contribuir com a campanha. Mais uma vez lhe parabenizo. Obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra esta à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Juliano; Juliano pediu antes.

VER. JULIANO BAUMGARTEM: Senhora presidente. Vereador Calebe muito importante essa iniciativa né. Eu acho que tudo que vier a somar para ajudar as pessoas e também o meio ambiente, o ecossistema, é fundamental. Se a gente for pegar e rodar por aí a gente vai ver que tem muito lixo num canto jogado e que poderia ser reciclado, e aquilo que a gente falou muito ontem né nós temos que tentar criar um mecanismo uma forma com que as pessoas voltem a fazer o básico: reciclar/separar o lixo.  Que é uma coisa que se aprende lá na escola no segundo no terceiro ano que as crianças levam isso para dentro de casa os pais até um determinado momento seguem aquela risca e depois somem e depois tem que voltar. Então é uma questão literalmente permanente que tem que ser trabalhada e o mais importante disso é que tem um fim social. A gente sabe que muitos existem muitos recicladores na cidade, que é o ganha pão que bom, e porque não facilitar também o próprio trabalho; alçar voos maiores ajudar nessa parte com as caixinhas de leite as tampinhas para várias instituições, AFADEV se não me engano, liga de combate ao câncer e o próprio litro porque não ir para o coletor para o reciclador assim como alumínio e etc. Então tudo que vier somar contem comigo conte conosco que estamos à disposição. Quero apoiar, peço para subscrever também para gente levar adiante essa corrente. Muito obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Espaço de líder ao vereador Calebe.

VER. CALEBE COELHO: O que acontece vereador Juliano é o seguinte: nós pensamos no lixo como um todo né, fica todo aquele lixo lá; se a gente pensar no todo dá muito trabalho, mas se a gente pensar que a gente vai agora a gente estar retirando as caixinhas, beleza, agora vamos tirar o plástico daqui a pouco a gente retira uma outra coisa né. O problema fica menor a gente fraciona né. E a minha meta, entrei na política por isso, para que a gente possa ter uma fabrica como eu já vi que tem algumas no país; tem uma no Rio Grande do Sul inclusive tem uma em Brasília também. Essa fabrica ela transforma a caixa de leite em madeira que pode ser uma madeira mais grossinha ou uma madeira mais fininha que pode ser construída a casa ou banheiros, por exemplo, que é uma dificuldade; isola o clima isola o som é um material muito bom. E eu vi um vídeo que eu vou trazer ao conhecimento de vocês muito importante onde eles transformavam a caixa de leite em telha de Brasilit. Volto a falar esse assunto que é muito importante. É impressionante a telha de Brasilit o rapaz do vídeo colocou a telha de Brasilit passou uma empilhadeira por cima a telha ficou toda ‘esbanguelada’ sabe; ai saiu de cima ele pegou a telha e fez assim oh ela voltou para o normal. extremamente resistente isola do calor, do som, né e de outra coisa lá que me fugiu a palavra agora. Se nós pudéssemos ter uma fábrica, olha que coisa maravilhosa, conheço eu uns 10 coletores na cidade se esses coletores, se nós tivéssemos essa cultura de recolher esse material o quê que ia acontecer? As pessoas iam esperar os coletores “ah hoje é dia que passa seu Pedro” para entregar para que eles pudessem vender e ter renda né. Então tiramos do meio ambiente podemos produzir um material que pode ser usado ou vendido para produzir alguma outra coisa, poderia ser uma fábrica de do próprio município né, e os coletores ainda teriam renda. Porque eu realmente fico com pena daquele pessoal que passa carregando as coisas e eles têm que carregar horrores de papelão para poder ganhar um pouquinho né. As caixinhas, os plásticos que eles usam fica gigantesco né o tamanho que eles têm que levar e tu vai ver o peso daquilo não dá nada; então traria renda, tiraria do meio ambiente e poderia ser usado de uma forma sustentável. Então a gente precisa comprar essa ideia. Não como políticos como ser humanos de dar um jeito para o material. Eu vi muitas campanhas muitas pessoas falando na eleição “ah quero trabalhar sobre o lixo”. Tá, mas o quê? “não, quero trabalhar sobre o lixo e tal”, mas o senhor vai fazer? Não tinha. Então é importante que as pessoas cheguem até aqui já com algum projeto né e isso vai fazer toda diferença por que assim não é todo o lixo, mas já é um pouquinho. Se a gente resolver/conseguir dar um destino para ele já resolve. Então essa deveria ser uma meta de todos nós né nos preocuparmos. Como eu já falei também sobre o pano de guarda-chuva que eu estou recolhendo para produzir saco de dormir né; bota fora o guarda-chuva pega o pano a gente pega resto de malharia e faz um saco de dormir. Estou recolhendo também porque o guarda-chuva como eu comentei é feito para durar três chuvas, falei isso para ti né, deu três chuva o guarda-chuvas se ‘esbanguela’ todo tem que comprar outro lá por 10 pila nem compensa arrumar. Obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Com a palavra o vereador Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Vereador Calebe, parabéns pela iniciativa. Quero aqui cumprimentar a presidente doutora Eleonora, doutora Clarice e os demais vereadores, aqueles que estão nos assistindo, a imprensa, o Adamatti. E quero dizer que vou subscrever se tu me autorizar e também fazer um lembrete que tu sempre faz que é questão da limpeza né, reforçar esta questão que eu imagino que o Executivo vá acatar este recolhimento junto com os demais produtos e sim a limpeza porque senão nós vamos, porque senão ele continua sendo lixo né porque se ele vier sujo é lixo. Então para não ser lixo para tornar-se um produto como um produto para ser reciclado e fazer a o uso correto do resíduo venha ele limpo. Então uma coisa que nós temos que reforçar muito porque as pessoas eles gostam de jogar fora se livrar e às vezes não fazer a limpeza que é só dar uma sacudida botar uma água dentro na torneira sacudir botar fora de repente dá mais uma lavada, isso; mas acho que nem uma esponjinha é só botar água dentro dar uma boa sacudida uma segunda sacudida e aí leva a caixinha e aí dá o destino correto. E claro que esse sonho da fábrica quero compartilhar contigo que daqui a pouco o sonho pode ficar tão grande que pode ser uma fábrica aqui da região da Serra Gaúcha para coletar para todos os municípios aqui da região metropolitana da serra. Muito obrigado doutora presidente.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra continua à disposição dos senhores vereadores.  Se mais nem um vereador quiser fazer uso da palavra coloco em votação o requerimento nº 36 da autoria do vereador Calebe Coelho. Os vereadores que estiverem de acordo, por favor, permaneçam como estão; aprovado por todos os senhores vereadores, subscrito por todas as bancadas. Obrigado. Encerrado então o espaço de requerimentos. Passamos apresentação e deliberação de moções.

 

MOÇÕES

 

PRES. ELEONORA BROILO: Não há moções para apresentação e deliberação. Encerrado o espaço de apresentação de moções. Passamos ao espaço de comunicação de liderança pelo tempo de até 3 minutos para manifestações sobre ações da bancada ou bloco parlamentar.

 

ESPAÇO DE COMUNICAÇÃO DE LIDERANÇA

 

PRES. ELEONORA BROILO: Com a palavra o líder da bancada da Rede Sustentabilidade pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Mais uma vez doutora Eleonora, presidente desta Casa, eu venho falar sobre a saúde. E quero aqui dizer para os demais pares que fico grato pela aprovação do requerimento nº 35 porque é o início de um trabalho que nós que tivemos doutora Clarice essa breve passagem pela secretaria da saúde. Mas que um trabalho que a gente entendeu a necessidade e amou por que a gente se envolve com a saúde e a gente avança né nesse cuidado com as pessoas. Então dia 3 eu gostaria de convidar os demais pares para que dia 3 de maio depois a gente vai estar formalizando esse convite pessoalmente. Mas deixar registrado nessa casa que dia 3 de maio é uma terça-feira às 17h30min nós estamos convidando todos os vereadores e vamos então montar uma frente parlamentar da saúde regional para nós juntos construirmos um trabalho na 5ª coordenadoria, que a nossa referência regional, para tratarmos de início este assunto da cardiologia/da oncologia e aí é claro que a gente pode ampliar para outros cuidados também. Porque as demandas elas são gigantescas né os recursos eles são finitos, mas nós precisamos trazer algumas soluções; obviamente que nós não conseguiremos né já 30, 60, 90 dias ter um resultado, mas é um plantar para que a gente venha colher logo aí a frente. E a gente sabe que aqui nós temos vereadores comprometidos né com a causa da nossa comunidade então quero estender este convite a todos, e aqueles que quiserem participar então nesse dia nós vamos ter uma reunião. Já estive conversando com alguns vereadores em particular com outros ainda não tive o contato, hoje em especial conversei com o doutor Thiago que trabalha diretamente ligado a este trabalho atendendo né as mulheres, enfim, então ele já se dispôs a estar juntamente conosco então e outros também se colocaram à disposição. Doutora Eleonora que também já fiz uma fala particular e hoje já também entende que pode estar apoiando esta causa. Então deixo este convite dia 3 de maio às 17h30min vamos então a essa frente parlamentar de cuidado a saúde, essa frente regional. Obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Com a palavra o vereador Juliano.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhora presidente, então usando esse um espaço de comunicação de liderança da bancada tenho alguns assuntos bem importantes. Primeiro deles reforçar a nossa força que temos aqui apesar de que alguns pontos somos limitados, mas ontem uma das pautas que foi levantada e foi abordada inclusive que eu trouxe aqui, trouxe registros fotográficos, moradores da região ali do bairro Imigrante me mandaram foi roçado. Então água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Então a nossa voz vai ser levada adiante vamos continuar cobrando para que aconteçam as coisas. Hoje também tivemos mais uma atividade da frente parlamentar da juventude onde que visitamos o SENAI; estamos encaminhando para o final desse trabalho faremos mais duas atividades, uma reunião com as entidades de classe e após uma audiência pública para chancelar e apresentar um diagnóstico da aprendizagem no município. Se qual que é o problema, se o problema é falta de conhecimento dos jovens, se são as empresas que não querem aderir, enfim, um trabalho árduo que viemos fazendo desde o ano passado quando foi regulamentada/registrada à frente parlamentar. E ficamos felizes de ser muito bem recebidos no SENAI onde que a escola técnica tem uma capacidade gigantesca, tem diversos aprendizes as coisas estão acontecendo, futuramente vereador Amarante vamos estar através da comissão debatendo um tema que nos foi passado muito importante para ajudar a desenvolver com a questão dos contraturnos escolares e que com certeza ajudará no desenvolvimento. E aquilo que a gente fala quando se investe, literalmente, investe a gente trabalha com o futuro a gente trabalha com consciência com organização. Todo o dinheiro que é investido na educação a gente consegue colher frutos. Por fim também hoje de manhã estive participando como ouvinte de uma atividade da Assembleia Legislativa, agradeço a deputada Fran pela oportunidade, acompanhando então a reunião das lideranças das bancadas do parlamento estadual onde que a discussão foi o bloco 3 dos pedágios que é o bloco de que estamos inseridos; e é unanime a posição de todos os partidos que lá estavam para que o governador Ranolfo não assine o contrato e para que se faça uma nova, um novo modelo/um novo edital. Talvez um pouco tarde, mas antes tarde do que mais tarde. Então é bem importante estar acompanhando e ver e vamos seguir lutando nessa questão com afinco porque a conta vai ser grande e passaremos por diversas gerações. Também estarei fazendo/encaminhando para a semana que vem, para finalizar, uma moção que depois o meu colega vereador advogado Roque vai conduzir para encaminharmos também como um último documento dessa epopeia. Obrigado senhora presidente.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra continua à disposição dos líderes de bancada. Com a palavra o vereador Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Presidente quero estender aqui a questão da lembrança da nossa audiência pública para tratar dos assuntos da CORSAN que será então dia 4 de maio. Alguns deputados até já confirmaram a presença, que estarão aqui nesse dia, hoje até me ligou a CORSAN Duilus, que até achei estranho, dizendo que não tinham recebido e depois então foram ver que receberam as informações do assunto do qual será tratado nesse dia. Estamos aí esperançosos sim que eles virão, vai ter uma pressão política também por parte de alguns deputados falando com eles para vir aqui e nos dar resposta e essas resposta que venham depois ser cumprida através sejam feita através dos serviços né. Também queria reforçar que a nossa visita que tivemos hoje no SENAI junto com Juliano nós temos uma escola muito técnica e que ali é o caminho que muito jovem, muita gurizada pode se ajustar e pegar nesse início de vida. Até conversando lá com o diretor do SENAI eles estão fazendo um trabalho para de repente ingressar as crianças a partir dos 10 anos no SENAI que hoje é a partir dos 14/16; então agora já vai ter tem uma nova proposta que de repente terá aí um talvez uma parceria com o município, claro, dentro dos orçamentos, enfim, do Executivo que esse sim será a partir dos 13 anos né vereador Juliano. Mas esse trabalho que o SENAI está fazendo buscando a alternativa para ingresso das crianças a partir dos 10 anos que é aonde a criança começa a já interagir hoje. Porque hoje se fala muito em drogadição e série de outras coisas que essas crianças fazem então por que não ser ocupado e aprendendo com toda a tecnologia tanto da parte elétrica, da parte industrial, da parte de polímetros [sic], na parte teórica mesmo tratando da indústria, tratando do comércio, tratando de várias, de administração de empresas, então tá lá; tem vários conhecimentos que essas crianças que esse pequeno jovem pode ser ingressado. Então vamos Juliano acho que aqui foi uma visita muito boa foi um foi ver a escola e de repente trazer para os demais colegas vereadores essa bandeira de nós fazermos que cada vez mais criança/mais jovem seja ingressado de uma forma através da indústria ou então até mesmo de repente ali na frente pelo próprio executivo municipal. Muito obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: A palavra continua à disposição. se não houver mais manifestações está encerrado o espaço de liderança. Passamos agora ao espaço de explicação pessoal aos vereadores pelo tempo de 2 minutos para falar de ações de seu gabinete ou assunto de interesse coletivo.

 

ESPAÇO DE EXPLICAÇÃO PESSOAL

 

PRES. ELEONORA BROILO: Com a palavra o vereador Roque.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhora presidente, senhores vereadores, pessoas presentes, a nossa imprensa. Eu volto para falar sobre a nossa reunião a nossa sessão do dia 2 de maio que é para tratar da questão da ANEEL e da RGE. Nós temos aqui aprovado pela Casa o convite dos deputados que ficou a cargo de cada bancada fazer o convite. Então nós temos inicialmente dois deputados que confirmaram né, que o e o deputado Márcio Biolchi e o deputado Heitor Schuch, e tem conversas de outros deputados, enfim, mas confirmado mesmo temos a presença desses dois. Então seria importante que as bancadas dessem uma reforçada, enfim, né nos deputados para que a gente possa chegar aí na semana aí da sessão e termos a confirmação desses deputados ou deputadas né. Também a Casa está encarregada né secretário Duilus da vinda da do judiciário, do MP – ministério público né, da OAB e da defensoria pública. Também é importante a gente ter essas confirmações para a gente fazer um bom debate aqui nessa casa no dia 2 de maio. Então só para reforçar que se a gente puder fazer um esforçozinho essa semana aí, semana mais curta inclusive né, para termos a presença de mais deputados melhor. Obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Com a palavra a vereadora Clarice.

VER. CLARICE BAÚ: Obrigado presidente. Só queria combinar com vocês então marquei se caso concordarem com a data no dia 3 de maio e como eu vi que nós temos uma reunião da frente parlamentar da saúde às 17h30min sugiro que seja às 16h30min uma reunião então como diretor ou presidente da ECOFAR para nós podermos conversar abrir um diálogo como já tinha sido encaminhado antes de qualquer… Um convite né vocês participam quem achar necessário. Porque acho que a gente tem que abrir um diálogo conversar e tomar e fazer alguns encaminhamentos tá. Independente do requerimento que está aqui ou não já tinha sido feito esse encaminhamento anteriormente e como o presidente estava com covid ficou então para nós marcarmos uma data e foi então sugerido para semana que vem. Mas aí a semana que vem nós não temos todos os vereadores aqui né, eles vão para Brasília, então eu sugiro que seja dia 3 de maio às 16h ou 16h30min. Mas também… Então pode ser antes podemos marcar aqui só… Às 14h? Que o requerimento não foi votado ainda né. Às 14h pode ser? Acho que como já tinha sido encaminhado agora também e acho que seria interessante a gente abrir o diálogo porque nós temos que ouvir, eu acho que nada melhor que uma reunião que nós possamos aí então solicitar e dirimir algumas dúvidas e inclusive fazer encaminhamentos por que nós temos que resolver e procurar soluções e não somente fazer né acho assim reunião por reunião. então acho importante uma reunião como essa que já tinha sido iniciada. Então fica dia 3 de maio às 14h. Obrigado presidente.

PRES. ELEONORA BROILO: É uma segunda ou terça?

VER. CLARICE BAÚ: Terça.

PRES. ELEONORA BROILO: Uma questão de ordem vereador Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Só para só para contribuir aqui vereadora. As reuniões de comissões são na segunda então poderia ser até mais tarde se 16h30min na terça-feira. Até porque as reuniões, houve um equívoco, segunda é dia 2.

PRES. ELEONORA BROILO: 16h poderia ser então né.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Pode ser.

PRES. ELEONORA BROILO: Isso aí. Com a palavra o vereador Marcelo.

VER. MARCELO BROILO: Obrigado senhora presidente. Bom, do que nós falamos ontem um assunto que me leva a comentar com senhores e pessoas que nos assistem e, com muita tristeza, também preocupados com o fato da mortandade de patos né no nosso Parque dos Pinheiros. Como prometido então após verificar o assunto e foi o dia de hoje em relação também a essa demanda eu informo a toda coletividade que causas prováveis hoje de citar são hipóteses Tadeu. Por exemplo, houve alguma morte assim no dia que fez frio, logo após dias quentes né pode ser pode também ser, quem é médico vai entender um pouquinho mais Thiago e Doutor, uma moléstia quem sabe; isso são suposições. E a gente sabe que quem é responsável pelos parques na nossa cidade, a secretaria de obras também engajada, secretário Schmitz que pediu ajuda a secretaria da saúde estive também falando com a Arlene da causa animal. Todos solidários tentando achar a explicação até para evitar que mais casos possam acontecer. Fora falado que algum animal possa ter entrado em contato com eles a gente não sabe, essa é a natureza que dita, mas, enfim, que eles não estavam talvez protegidos ou capazes de suportar algo que possa vim do exterior. Mas independente disso prova e testes de água já foram encaminhados, da água lá do parque tá, o Juliano que trouxe essa pauta; a questão também da matéria das aves também estudo. Então o que eu posso informar aos senhores que hoje não temos ainda o laudo, mas em breve estamos imbuídos em trazer essa explicação para toda a comunidade e voltar à tranquilidade para as pessoas que lá frequentam e tanto faz alegria de nossas crianças, um grande ponto turístico da nossa cidade, sabendo que existe essa preocupação de realmente saber Tadeu o que possa ter havido. No final de semana ocorreu então a morte de três filhotes e falando com o pessoal que mais entende não é raro de acontecer isso pastor Davi haja vista esse frio que foi comentado, a própria mãe possa ter se afastado desses filhotes e daí eles ficam desamparados e pode ocasionar a morte. A gente sabe que não é a primeira vez que acontece isso em anos anteriores também já houve e pelo ciclo da vida podem ter chegado na sua idade, enfim. Mas independente esse número de 30 não procede falam assim em 12 aves, mas independente disso é importante é preocupante é um ser vivo da natureza Sandro que faz com que a gente se preocupe até saber o que realmente possa ter acontecido. Tive a oportunidade de me manifestar em meios de comunicação local e da nossa região e conclamando né e pedindo para comunidade que a gente sabe que faz bem essa parte, mas que se for o caso de trata-los né com pão de apto também para o consumo humano né que a gente sabe que o mofo desse pão pode trazer moléstias, pode trazer doenças também. E na questão também falar que a alimentação nada mudou a secretária dá milho em grãos para eles e o modo de tratar também não mudou certo. Eles estão numa ilha não estão em contato muito próximo ao público. Então vai ser levantado com certeza então eu digo da preocupação do nosso Executivo, das secretarias envolvidas, fora falado com o meio ambiente também e todos engajados o quanto antes trazer para essa Casa também a resposta que é importante né para esclarecer. E a gente fica solidário fica entristecido, preocupado, mas que logo logo vamos saber realmente o que aconteceu seja pela inspetoria veterinária o encaminhamento,  seja pela 5ª coordenação da saúde que fora comentado também pode se dar prosseguimento na questão do laudo mais técnico e mais preciso para trazer aos senhores. Muito obrigado.

PRES. ELEONORA BROILO: Mais alguém vai usar o espaço? Não. Então não havendo mais manifestações encerramos o espaço de explicação pessoal. Espaço do presidente pelo tempo de 5 minutos para avisos e informações.

 

ESPAÇO DO PRESIDENTE

 

PRES. ELEONORA BROILO: Não vou usar mais de 30 segundos para convocar uma reunião com todos os vereadores, assim que terminar esta sessão, para um assunto que é de interesse de todos e no qual o nosso assessor de imprensa Gabriel vai expor para vocês um assunto que é para nós votarmos. Certo. Conto com todos vocês. Encerrado o espaço do presidente. Nada mais a ser tratado nesta noite declaro encerrados os trabalhos da presente sessão ordinária.

 

 

 

 

 

Eleonora Peters Broilo

Vereadora presidente

 

 

 

 

 

Clarice Baú

Vereadora 1ª Secretária

 

 

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.