Pular para o conteúdo
26/11/2022 20:36:30 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 4156 – 08/11/2021

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr. Tadeu Salib dos Santos.

 

Às 18 horas o senhor presidente vereador Tadeu Salib dos Santos assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Calebe Coelho, Clarice Baú, Cleonir Roque Severgnini, Davi André de Almeida, Eleonora Peters Broilo, Eurides Sutilli, Felipe Maioli, Gilberto do Amarante, Juliano Luiz Baumgarten, Marcelo Cislaghi Broilo, Mauricio Bellaver, Sandro Trevisan, Thiago Pintos Brunet e Tiago Diord Ilha.

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Boa noite a todos. Declaro abertos os trabalhos da presente sessão ordinária. Dada à verificação do quórum informo a presença de 15 vereadores nesta sessão do grande e pequeno expediente do dia 08/11/2021. Em aprovação as atas nº 4.151 de 18/10/2021 e nº 4.152 de 19/10/2021. Os vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão; aprovadas por todos os senhores vereadores; constatamos apenas que não está no seu lugar ainda o vereador Thiago Brunet, mas está presente na casa legislativa. Solicito ao vereador Felipe Maioli, 1º secretário, para que proceda a leitura do expediente da secretaria.

 

EXPEDIENTE

 

1º SEC. FELIPE MAIOLI: Ofício nº 166/2021 – SEGDH; Farroupilha, 03 de novembro de 2021. Excelentíssimo senhor Tadeu Salib dos Santos presidente da Câmara Municipal de Vereadores – Farroupilha/RS. Assunto: mensagem retificativa aos Projetos de Lei. Nº 40/2021, nº 41/2021 e nº 42/2021. Senhor presidente, honra-nos cumprimentar vossa excelência na oportunidade em que submetemos a elevada apreciação desta cada legislativa a presente mensagem retificativa ao projeto de lei nº 40 que dispõe sobre o Plano Plurianual para o quadriênio 2022/2025, e dá outras providências; projeto de lei nº 41 que dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o exercício financeiro de 2022; e projeto de lei nº 42 que estima a receita e fixa a despesa do município de Farroupilha para o exercício de 2022. Todos de 15/10/2021. Para fins de alterar a redação dos documentos anexos aos referidos projetos onde se lê “secretaria municipal de educação, cultura, esporte e lazer” leia-se “secretaria municipal de educação, cultura, esporte e juventude”. Atenciosamente, Fabiano Feltrin prefeito municipal.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Vou solicitar ao vereador Felipe Maioli a gentileza de aguardar uns minutinhos e pedir aos senhores vereadores em respeito ao senhor Francis Casali bem como a senhora Silvia Rossi que já se faz presente aqui nesta sessão para nós interrompermos tudo que nós temos na secretaria com a permissão dos senhores vereadores para que nós possamos sim convidar o senhor Francis Casali pelo tempo de 10 minutos e também a dona Silvia e pessoas que a acompanham, e nós temos aqui uma agenda bem lotada no expediente para que essa meia hora ou quarenta minutos que nós faríamos que possamos sim antecipar e eu peço licença aos senhores vereadores se estão de acordo para que nós retomamos logo depois das apresentações tanto do senhor Francis Casali como da senhora Silvia Rossi nos retomamos sim os trabalhos do secretário Felipe Maioli. Os senhores concordam? Então convidamos o senhor Francis Casali para fazer uso da tribuna, por solicitação do mesmo, no tempo de 10 minutos. O assunto é referente ao turismo.

SENHOR FRANCIS CASALI: Boa noite, senhores vereadores, Tadeu presidente uma honra estar aqui. Saudando o senhor presidente Tadeu saúde todos os vereadores e as vereadoras presentes nesta Casa. Quero fazer uma saudação especial a Silvia minha querida amiga e em teu nome Silvia todas essas queridas parceiras de diversas ações que se encontram aqui na Casa. Quero saudar meu presidente Toffanin e em teu nome nossos companheiros que também se fazem presente na Casa, saudar a imprensa e agradecer a oportunidade. A minha ideia hoje é rapidamente falar ou fazer uma leve ou breve prestação de contas do que nós produzimos enquanto secretário de turismo da cidade de Farroupilha durante um pouco mais de 3 anos. Nesse sentido eu quero rapidamente passar algumas ações que a gente implementou na nossa cidade depois a gente faz alguns comentários e eu quero deixar com os vereadores algumas reflexões, alguns pedidos e algumas perguntas. Então como o tempo é curto eu vou ser o mais breve possível. A gente começa com essa frase ‘quem consegue evitar o orgulho de pertencer ou estar em uma cidade com atrativos que a lançam como destino turístico, esse é o caso de Farroupilha o berço da imigração italiana na Serra Gaúcha. Nos últimos anos Farroupilha recebeu atenção especial e os frutos disso ganham espaço em âmbito nacional’ – Claudia Iembo, O Farroupilha 8 de maio de 2020. E hoje me surpreendo muito positivamente pela velocidade com a noticia de que mais uma agência nacional vai estar operando em Farroupilha, a CVC que lá em 2018 numa conversa nas salas da EMBRATUR em Brasília o prefeito Claiton e eu conversamos com diretores da EMBRATUR e eles nos disseram “sim, queremos vender Farroupilha; sim queremos vender Farroupilha, porém conhecemos Caravaggio e conhecemos o Salto Ventoso. Querem a CVC em Farroupilha asfaltem o Salto Ventoso”. Esse foi um legado que deixamos e hoje a gente pode colher esses frutos. Espero que saibamos usar bem esses frutos que a gente vai colher. Farroupilha volta a ser destino turístico pronta para receber os visitantes, e aí jornal do ano passado, 2020, mostrando o Salto Ventoso e esperando o que tá o que nos esperou agora que chegou essa notícia de hoje tá aí retratada já há pouco mais de um ano por pelos nossos jornais. Começamos em 2017 com um trabalho buscando o ‘trade turístico’ fazendo com que eles acreditassem que investir no turismo em Farroupilha daria frutos e aí hoje a gente tem diversos estabelecimentos trabalhando com o turismo. Criamos um grande grupo de trabalho com todos os secretários de turismo da Serra da região metropolitana e da serra gaúcha, criamos o primeiro encontro foi aqui em Farroupilha depois tivemos outros trabalhamos sempre regionalmente. Tivemos por isso, por essa possibilidade palestras em diversas cidades do Rio Grande do Sul, diversas cidades do Brasil e inclusive tivemos a oportunidade de levar a Farroupilha, capital nacional do moscatel, para Itália palestrando na Vinitaly em Verona. Ganhamos juntamente com o grupo de turismo rural e o roteiro Farroupilha Colonial ganhamos o prêmio nacional do turismo fato que nunca tinha acontecido em nossa cidade. Criamos o parque musical, criamos atrativos culturais locais, mas que também atendiam os turistas que porventura estavam na nossa cidade como cinema no parque e na Júlio, criamos o Vivere um grande evento que espero sinceramente que possa novamente acontecer na nossa cidade um evento que além de turístico ele é cultural, criamos os sinos de natal em parceria com todas as entidades do nosso município. E hoje eu vejo parabenizo administração por ter mantido a sequência dos enfeites natalinos um grande investimento, mais de R$ 500.000,00 foi gasto, ou melhor, investido na decoração da nossa cidade e está muito bonito. Eu acho que isso tem que continuar. A gente não pode parar o turismo é continuidade. Criamos o roteiro colonial desculpa o roteiro turístico Farroupilha câmera e Ação. Criamos o Caminhos de Caravaggio um roteiro turístico que mesmo em plena pandemia pode continuar ativo pelas suas características e hoje diariamente traz turistas para Farroupilha. A Fabi está aqui eu acabei de sair lá do hotel temos peregrinos no hotel hoje né Fabi, tivemos e temos, estamos recebendo diariamente peregrinos coisa que antigamente a gente não tinha. São pessoas que se deslocam de suas cidades a maioria de fora do Estado Rio Grande do Sul passam de 6 a 10 dias caminhando na nossa região e depois permanecem na nossa cidade para conhecer os seus atrativos. Farroupilha como eu disse antes se tornou a capital nacional do moscatel isso é motivo de orgulho para nós. E tivemos neste final de semana a 1ª edição do Festival do Moscatel Garden. Espero sinceramente que a gente possa retomar o festival do moscatel nos formatos em que deixamos ele na última edição uma vez que aquele formato lotava os nossos hotéis, movimentava a economia do município. Infelizmente eu fiz um levantamento rapidamente hoje de manhã com os hotéis da cidade, alguns dos hotéis da nossa cidade, e tivemos pouco mais de dez turistas vindo nesse formato. É o que dava para o momento. Ok, mas vamos pensar em já planejar o próximo festival do moscatel. Fomos um dos 10 municípios do Rio Grande do Sul mais ofertados turisticamente a partir de 2018, não podemos voltar para trás temos que ampliar isso temos que ser um dos 5 municípios mais vendidos. Acredito que com a noticia de hoje damos um passo para esse local. Mesmo com diversas ações a gente tinha que ter obras de infraestrutura justamente para deixar a cidade pronta para receber o turismo e a gente teve diversas etapas das pistas de caminhada e ciclovia para o santuário de Caravaggio; precisamos concluir gente, precisamos concluir é uma obra importantíssima para o desenvolvimento do turismo religioso e do ciclo turismo no município. O palco multiuso, o museu da uva e do vinho; precisamos ter atrações no museu continuar as exposições itinerantes. Eu acredito que pararam, eu não vi mais nenhuma divulgação de exposição esse ano e a gente precisa retomar. Precisa continuar.  Reformamos e demos acessibilidade ao museu Casa de Pedra e o asfaltamento para o Salto Ventoso que já estamos colhendo os frutos. Falei do festival do moscatel olha como que ele era repleto de turistas 95% dos frequentadores do festival do moscatel nas suas últimas três edições eram pessoas de fora de Farroupilha que vinham e lotavam nossa rede hoteleira. Nos últimos 3 anos do festival nos moldes antigos nós tivemos 100% de ocupação da nossa carga hoteleira e respingou inclusive turistas em outros hotéis da região. Precisamos disso. Como eu falei antes parceria com as entidades. Eu vou acelerar o passo um pouquinho sem o PRODETUR/TURISMO porque eu quero chegar aqui nesse momento: Programa de Incentivo ao Turismo. essa lei municipal aprovada por essa Câmara de Vereadores e sancionada pelo prefeito municipal. Incentivem as empresas a utilizarem essa lei senhores vereadores e vereadoras. Essa lei ela cria corredores de interesse turístico inclusive na 813, no asfalto novo do Salto Ventoso, na estrada para Caravaggio, para Jansen, para Jacinto, enfim. Nós temos uma lei de incentivo ao turismo incentivem as empresas a buscarem e usarem essa lei eles podem se beneficiar economicamente. Nós temos um programa que é lei municipal desde 2019 que institui o programa o projeto turismo educativo. Precisamos retomar. As escolas voltaram plenamente precisamos retomar. Cobrem, por favor, vereadores para que esse programa seja implementado de forma efetiva nesse ano, ou melhor, a partir do ano que vem esse ano já estamos quase na reta final do ano letivo. E as perguntas, as indagações para vocês para nós para a cidade. Estamos pronto para o novo momento do turismo? O quê que nós fizemos nos últimos meses para manter vivo o espírito empreendedor do nosso ‘trade’? Buscamos formas de comunicar com o público que já estava vendo Farroupilha com um possível local para suas férias? Como é que estamos nos vendendo nesse momento? Traçamos estratégias para a continuidade do avanço do turismo na nossa cidade ou simplesmente vamos colher os frutos vamos secar a árvore e daqui para frente seja o que Deus quiser. Queremos realmente que o turismo seja um elemento preponderante na formação da riqueza da nossa cidade? São essas as indagações. Apoiem e lutem pelo turismo. Muito obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado. O senhor Francis Casali que solicitou esta fala na tribuna e o tempo conforme o nosso regimento se deu em 10 minutos. Convidamos para fazer parte da mesa a senhora Silvia Rossi Presidente da Associação e Prevenção de Combate ao Câncer para explanar sobre as campanhas Outubro Rosa e Novembro Azul, sobre o funcionamento da liga de combate ao câncer e da importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer. Pois não?

VER. GILBERTO AMARANTE: (INAUDÍVEL).

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Não. Os senhores terão sim terão agora com a Silvia Rossi. Depois da apresentação da senhora Silvia. Não, na tribuna popular não. Se o senhor quiser verificar. Podemos aguardar sem problema nenhum. Se tivermos equivocados podemos retomar ou se não os senhores poderão… Ok. Esperamos que o senhor encontre no regimento. Se for isto retomamos sem problema nenhum democraticamente humildemente o faremos com aquilo que é o correto. Sem problema algum. Convidamos à senhora Silvia Rossi para falar sobre o que já explanamos pelo tempo agora sim pelo tempo de 30 minutos. A senhora poderá usar os 30 minutos e teremos 3 minutos logo em seguida para a manifestação dos senhores vereadores. Questão de ordem Chico Sutilli.

VER. EURIDES SUTILLI: Senhor presidente e nobres colegas, eu precisaria me ausentar por motivos pessoais dessa sessão se for possível.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Colocamos em apreciação dos senhores vereadores alguém se opõe a saída do vereador Chico Sutilli? Ok. Obrigado e uma boa noite ao senhor. Bem, iniciamos então pelo período de ou pelo tempo de 30 minutos ele só valerá a partir do momento que o relógio for acionado a senhora Silvia Rossi. Se a senhora se sentir melhor e mais confortável sentar depois que a senhora fizer a explanação de slides também pode ficar a vontade. Um boa noite e seja bem-vinda.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigada. Cumprimento o presidente desta casa legislativa Tadeu Salib dos Santos agradeço ao vereador Marcelo Broilo pelo convite de estar representando a Liga minhas colegas voluntárias da Liga também e os demais vereadores e a todos os presentes. Fomos convidados para falar da liga de combate ao câncer de Farroupilha o tempo é curto para falarmos sobre o outubro rosa e novembro azul. Quero dizer que a Liga está à disposição da nossa comunidade desde 94. Eu particularmente entrei na Liga em 99 e de lá para cá tenho dado o meu tempo como voluntária neste período todo. Aqui para falar sobre outubro rosa e o tempo é curto então as laminas vão passar eu não vou me deter demais na lâmina e vou falar aquilo que acho muito importante e que as pessoas tenham em mente sobre a prevenção do câncer de mama. E quero uma coisa que é lógica todo mundo sabe que o câncer de mama como de qualquer outro tipo existe o maligno e existe o benigno todos merecem a nossa atenção tá. E como é que se descobre se este tipo ele é maligno ou benigno? Através do exame preventivo. Por isso que sempre em qualquer palestra em qualquer manifestação minha ou de qualquer voluntária da Liga vocês vão ouvir sempre a palavra prevenção, que isso é fundamental para a vida saudável de qualquer pessoa. Se a gente se prevenir dificilmente iremos morrer de câncer porque o câncer quando descoberto em tempo ele tem cura sim, mas tem que ser descoberto lá no início. Aqui uma coisa que chama bastante atenção nessa tela, é aqui no finzinho, 685.000 mortes pela doença foram previstas para o ano de 2020 isso falando em câncer de mama né. Aí a gente diz, mas e cadê essas 685.000 mortes. Eu disse gente: isso mascarou muito, a pandemia mascarou muito as outras doenças nós deixamos de dar importância devida para doenças como o câncer, para como o infarto como para qualquer outro tipo de doença e nos detivemos muito na pandemia do coronavírus, ou seja, ele manchou todas as outras estatísticas. Mas infelizmente acredito que esse número seja bem maior também em virtude deste vírus tá. Então uma coisa assim muito importante que a gente leve na nossa mente de que muitos números de estatísticas no ano de 2020/2021 serão mascarados pela pandemia do corona tá. Então deem importância a sua saúde de importância deem importância a si façam os seus exames preventivos não se preocupem somente com o vírus e sim com seu corpo todo. Tratamos de outubro rosa tratamos de novembro azul, mas o nosso corpo ele precisa de ajuda de janeiro a janeiro. A atenção com ele é durante todos os meses do ano porque o câncer ele não é contagioso não se pega de ninguém é uma célula que fica doente e essa sim vai circular no nosso corpo e se não for detectada nos nossos exames preventivos sim vira um câncer maligno e poderá não ter cura, poderá se morrer do câncer de mama poderá se morrer do câncer de intestino de qualquer tipo de câncer tá. Então é muito importante o exame, é muito importante que quem está trabalhando no seu período de férias tire uns três dias quatro dias no início das suas férias faça todos os seus exames. Chegue lá no posto e diga eu quero fazer um check-up e não eu quero fazer mamografia, eu quero ver meu útero ou eu quero fazer o exame de próstata. Não. Você tem coração, você tem intestino, você tem estômago você tem cérebro, você tem mama, você tem todos os órgãos todos eles são irrigados pelo nosso sangue. Essa célula vai correr em todos esses lugares e se tiver alguma doente ela vai ficar lá no cantinho onde estiver mais debilitado é lá que ela vai se instalar. E pode ser de fácil descoberta? Não, ela pode ficar lá crescendo se multiplicando e quando aparecer daí sim já não tem mais não tem mais solução para o caso tanto de mama… Essa aí é a célula, ela é muito feia não queiram isso dentro do corpo de vocês. A célula doente ela é redondinha e a célula do câncer ela cria essas ramificações tipo que para poder se agarrar nos órgãos bons e deixar lá a sua parte ruim para quê lá se estabeleça a doença tá. Então essa é uma célula de câncer uma célula doente. Como eu disse antes ela não é contagiosa quem está com câncer não passa câncer para ninguém, mas pode ter causas hereditárias sim. Quem tem câncer na família é uma pessoa que deve se cuidar muito mais do que quem não tem. Por que é uma questão aí de hereditariedade, não estou falando de que é contagiosa e sim hereditária. Proporção, muita gente fala câncer de mama à gente diz assim “ah, mas isso a mulher tem que cuidar”. O homem também tem que cuidar. Homem também pode ter câncer de mama. A escala é bem inferior ao que acomete as mulheres, mas o homem também pode ter um câncer de mama e os sintomas são os mesmos. A forma de se prevenir de se fazer aquele exame o autoexame todo mês o homem também pode fazer, porque ele pode ter sim câncer de mama infelizmente. Por que se não seria assim a gente não precisa se preocupar com os homens para o câncer de mama, mas não é assim temos que nos preocupar sim e também com eles. Muito importante, cuidem-se. A prevenção é muito importante. Câncer existem, por exemplo, apareceu fez seu autoexame e notou que tá com um carocinho pode não ser nada como pode ser tudo; quem é que vai dizer isso? É o seu médico. Nós na Liga a gente transmite a gente passa o conhecimento que a gente tem, mas nós não somos doutoras em hipótese alguma. Nós não podemos afirmar nada isso tem que vir do posto tem que vir do seu médico de confiança do seu médico especialista tá. Os tipos o estágio de câncer ele só vai aparecer depois que o médico constatar e depois que for feito uma biópsia. O quê que é uma biópsia? E ir lá tirar um pouquinho com uma agulha no laboratório vai lá onde o médico constatou que tem aquele nódulo aquele carocinho vai lá tira o líquido e manda fazer a biópsia. La se for câncer vai aparecer se for estágio 0, 1, 2, 3 ou 4 também irá aparecer nesta biópsia por isso da importância de irem procurar um médico. Digo que no estágio zero no estágio um tem cura, gente. Posso dizer assim que de 99/98% agora se for adiante já num estágio 4 aonde você descobriu aquele caroço ele pode não ser o câncer inicial já pode ser uma metástase quer dizer que ele vai estar em mais de um lugar naquela corpo. Aquela célula feia lá de perninha ela já caminhou um monte ela criou outras casinhas e já está se multiplicando noutros lugares. Me ajudem os médicos se eu estiver falando alguma coisa aqui que destoe. Mas o que a gente passa é isso da importância da prevenção. Falar sobre tipos de câncer invasivo/não invasivo isso vocês vão olhando nas lâminas porque o meu tempo e ele é curto e eu tenho que falar do novembro azul também. Agora friso muito o autoexame é importante demais. O quê que a gente tem que fazer primeiro? Se conhecer. Eu só posso me autoavaliar de frente a um espelho ou mesmo tomando um banho se eu conhecer o meu corpo. Não adianta eu me parar lá na frente do espelho me olhar e só digo “bah, mas tô legal eu tô bonita” ou “eu estou bem estou bonito”. Não é isso você tem que se conhecer para que este mês faça o seu autoexame e o mês que vem se tiver alguma alteração só no visual você já sabe que seu autoexame tem que ser muito mais detalhado porque alguma coisa aconteceu de diferente dentro deste período. Ah não, mas eu fui no médico e não deu nada. Ele pode não ter sido percebido no exame do mês. Por que muita gente diz eu faço meu exame todos os anos, mas lá depois de 5/6 meses começou a sentir algo estranho e tem lá um nódulozinho. Por quê? Por que ele não era perceptível nem no tato. Porque que a mulher faz depois dos 40 a mamografia e também a ecografia? Para que um case com o outro as informações né. Até os 40 a gente diz é costume da mulher fazer somente ecografia que passa o liquidozinho e vai com o aparelhinho encontrar se tem alguma coisa estranha; após os 40 então poderá estar lá mais profundamente que a eco não pegue algum nódulozinho então é preciso as duas informações. Mas só se tem câncer a mulher depois dos 40? Não. Pode ter câncer com 9 meses como já tivemos uma menina que a gente ajudou na Liga, um bebê tinha câncer, pode estar lá na sua juventude pode estar na sua adolescência. É uma célula que fica doente gente. O que a gente pede assim é não baixem a sua guarda nunca estejam sempre munidos contra qualquer doença tá. Isso vem do quê? De uma alimentação boa, isso vem de se exercitar também, é manter o seu corpo ativo para que nada de doente possa acontecer lá dentro e que a gente não perceba porque muitas vezes o câncer ele é muito silencioso. O câncer silencioso quando ele aparece é porque ele já não é mais um câncer ele já está espalhado, ele já tem filhotes, ele já tem metástases. Então a gente não quer isso para ninguém não se deseja isso para ninguém, a gente quer a saúde de todo mundo. E a pessoa que tem câncer gente vou repetir ela não transmite doença para ninguém o câncer não passa de pessoa para pessoa ajudem essa pessoa fiquem do lado deem todo o apoio que vocês puderem. Isso irá ajudar muito, muito, na recuperação. É por demais importante a presença da família, a presença dos amigos; perdeu o cabelo vamos lá vamos lá levantar o astral daquela mulher vamos ensinar amarrar um lenço para que ela fique bonita, vamos maquiar, vamos fazer ela se sentir bem. Esse se sentir bem vai levantar sua autoestima vai aumentar a sua imunidade para ajudar a combater aquelas células doentes. Se a pessoa baixar a cabeça a doença toma conta geral e isso a gente sabe. Nós temos que estar imunes nós temos que estar com uma força muito grande do lado de quem está doente, nós temos que ter a nossa força e juntar para que ela fique com pelo menos a metade daquela que a gente para que ela continue e de a volta. Eu já nem sei mais o que ele tá passando ali eu vou falando. Outra coisa importante que eu falo muito nas palestras quanto a se conhecer tanto a mulher quanto o homem falando agora de mama as mamas elas têm que ter uma simetria exatamente iguais nunca serão, mas, por exemplo, se tiver uma mancha vermelha numa num lado vá procurar o médico, vermelhidão não é bom sinal. Se tiver com aquela pele que a gente diz meio assim de enrugado de laranja também vá procurar o médico porque também não é legal. Se sair líquido do mamilo procure o médico também tá, se o mamilo não está com a pontinha o bico para fora estiver para dentro procure o médico também. E como a gente diz, para descontrair, se um mamilo estiver olhando para cima e o outro para baixo também procure o médico é essa simetria que tem que ter por isso que a gente tem que se conhecer. No momento que eu me olho e vejo “pô, mas aqui essa mancha não tenho ou não tinha no mês passado não tinha e agora tenho então vou procurar meu médico”. E o autoexame, os sete sinais, que é muito importante sempre fazer a mulher; nunca deve fazer o seu autoexame no período ali uma semana antes de menstruação nem durante e nem uma semana depois, por quê? Porque a parte hormonal dela está toda bagunçada por causa da menstruação, é uma revolução hormonal dentro do corpo feminino. Então escolham exatamente aquela outra semana lá que sobrou nenhuma antes nem durante e nem depois, aquela outra semana é a semana de se fazer o autoexame. E é uma vez por mês só gente não é todos os dias não, é uma vez por mês escolham um dia daquela semana. e faça o seu autoexame lembrando sempre que se o braço, se a mão direita estiver na cabeça e eu vou usar a esquerda para analisar a minha mama daquela que está com o braço alto para eu poder ter todo o movimento livre, troca vai para o lado de lá todo o movimento livre. Isso para os homens também, certo. Então fazer os exames sempre e o seu autoexame também. Pode passar. E também assim, por exemplo, quem tem constatou-se lá no exame que tem o problema que tem células doentes, malignas, aí o médico recomenda o quê? Quimioterapia/radioterapia temos agora a imunoterapia e muitos optam por fazer a quimioterapia antes de uma cirurgia com que objetivo? com que objetivo de essa pessoa esperou demais o tumor tá muito grande para que ele diminua para evitar que se faça uma mutilação. já passou os 30? Jesus, já levei um susto. Ai meu Deus. Quimioterapia pode ser pedido pelo médico para diminuir o tumor para que se tiver que tirar algum pedaço que esteja contaminado no seio não seja aquela mutilação total. Daí diminui o tamanho do tumor com quimioterapia, radioterapia ou a imunoterapia. Então tenho que passar agora para o Novembro Azul se não nós vamos ficar aqui e eu vou gastar meus 10. Como a gente fala. E os meninos. Olha que coisinha bonitinha, o lacinho rosa empurrando o lacinho azul, por quê? Por que normalmente o homem acha sempre uma desculpa para não ir fazer o exame. Hoje não, amanhã, eu vou amanhã hoje não e aí vai. Isso aqui gente é muito importante, muito importante tanto quanto o exame preventivo da mulher. É importante que o homem também faça seus exames preventivos de próstata. Homem que se cuida se valoriza tem muito mais importância dá importância para sua vida. Quem é que pode amar alguém se não se gostar. Não existe né. E este ano 65.840 novos casos para o triênio de 2020/2022 somente de próstata; esquecendo que existe toda aquela montoeira de câncer que pode existir só falando de próstata. E vejam ali 90% de chance de cura quando descoberto logo. A próstata, gente, quem é que não conhece uma castanha do Pará, aquela curvadinha, é o formato da próstata é uma castanha do Pará e pesa somente 20 gramas. Ali, 20 gramas e ela está logo abaixo da bexiga tá. Porque falam do exame de toque para descobrir? Por que é uma glândula muito pequena e se ela tiver qualquer alteração o urologista vai detectar logo; pode solicitar um exame de sangue para comprovar sim que é o PSA tá. Essa aí é a célula do câncer da próstata; tem bastante semelhança com aquela outra, ela tem bracinho também e ela caminha também. Aí vocês têm simbolizado aquela parte vermelhinha ali como sendo a próstata e ela é uma glândula minúscula gente muito pequenininha por isso que no exame de toque o médico percebe imediatamente se ela está aumentada de tamanho ou não exatamente porque ela é uma coisa muito pequena. E se sentir ela de imediato ela está alterada de tamanho, uma coisa assim simples lógica e rápida de constatar e ele vai se certificar depois com o exame do PSA. Que lá dependendo do número que der nesse exame vai saber se está no início, no meio ou se já não tem mais solução. Por que a maioria dos homens por vergonha, por tabu não faz esse exame e morre por causa dele infelizmente; infelizmente principalmente não sei se mais é aqui na nossa região que isso acontece, não tenho esta informação, mas o pessoal morre por causa do tabu. Deixa de viver porque acha vergonhoso de ir fazer o exame. Gente, vergonha é morrer por não fazer um exame, isso é vergonhoso isso é não ter consciência de que tem uma família que depende dessa pessoa que depende desse homem e que ele não tá nem aí porque se ele não cuida dele ele não vai cuidar dos outros tá. Então, por favor, a partir dos 40/45 anos iniciem este exame como periódico junto com seu exame do coração, junto com o seu exame de intestino, junto com seu eletro com seu tudo; coloquem também como prioridade o exame de próstata. Tem exame de sangue também, mas só que é uma parcela muito pequenininha desse tumor que ele vai caminhar pelo sangue por isso que às vezes faz exame de sangue não tem nada faz o exame de toque tem né. Então pensem que a família de vocês ela é importante deve ser importante para cada homem, para cada filho porque têm pais que fazem, mas tá lá o filho com 40/50 e não vai fazer. Por quê? Porque tem vergonha. Gente, vergonha de viver? O que fez na vida até hoje? Viveu do quê? De cara bonita, de roupa legal. Vamos dar valor para seu corpo vamos dar valor para sua saúde. Isso é importante. E volto a dizer: quem se ama se cuida para poder amar quem está do seu lado se não isso não acontece. Ali na fase inicial 95% dos tumores tiveram resultado positivo de cura, tá, então se cuidem gente, pelo amor de Deus, é uma coisa muito simples. O que deve ficar atento? Presença de sangue na urina, necessidade de fazer xixi muito repentinamente toda hora tem que ir, às vezes pode confundir com uma inflamação de bexiga só que não é, jato urinário fraco e dolorido dor e queimação ao urinar por isso que confunde muito né com uma infecção de urina do aparelho urinário, problemas de ereção, dor óssea. Estes podem ser sintomas e devem ser investigados a partir lógico que não eu falei dos 40/45 anos. O PSA que é o exame que também pode ser encontrado no sangue né em quantidade pequena por isso não dá para, é confiável sim, porém o exame de toque ele te dá à certeza do resultado; o PSA se tiver grande quantidade de células doentes já circulando, ou seja, já vai estar com câncer meio adiantado. Aí é a mesma coisa. 20% dos pacientes com câncer de próstata são diagnósticos somente pela alteração do toque. Histórico: 62% dos casos de homens a partir dos 65 anos isso para quem nunca se cuidou. Histórico familiar… Ah volta um pouco queria falar ali da raça que a maior incidência entre os negros e eu fui pesquisar porque isso. Não tem nada a ver gente a pessoa ser negra que vai ter câncer de próstata mais do que, é pela eles consideram nas estatísticas menor poder aquisitivo para ir fazer o exame. Por isso que a pessoa de cor é mais acometida da doença porque eles consideram que tem menos poder aquisitivo. Gente nós temos os postos de saúde passem isso adiante. Temos os postos de saúde para solicitar o exame, temos a Liga para ajudar fazer o exame, vamos espalhar isso vamos divulgar tá. Aí os níveis que são considerados por idade. Me diz lá quanto tempo presidente. Terminou? Ah Jesus abençoado. Então eu só quero falar o seguinte: o nosso objetivo da Liga seria a prevenção somente só que todas as pessoas que chegam lá já chegam doentes, por quê? Por que falta a prevenção, falta ir se cuidar, falta ir no médico mesmo tá. Nós não queremos pessoas doentes na nossa cidade nós queremos pessoas sãs/sadias, bonitas por dentro e por fora tá. Isso é muito importante e a prevenção faz parte disso. E nós na Liga nós temos muito a agradecer a nossa comunidade que nos ampara sempre que a gente precisa, é assim uma benção por que com a pandemia a gente deixou de organizar os nossos eventos que é onde a gente tira dinheiro para manter a entidade. Aí gente, apareceram doações, apareceram entidades, clubes de serviço e a gente não deixou ninguém sem atendimento durante a pandemia graças a Deus. Graças a Deus que temos essa Farroupilha unida nós precisamos é que essas pessoas vão até o posto e peçam seus exames preventivos. O nosso prazer seria de chegar lá e dizer; está aqui: nós ajudamos a fazer esse exame e tu veio trazer um resultado para nós negativo; isso é que seria o trabalho da Liga é para isso que a gente deveria estar lá e não para ajudar com remédio, para ajudar com exames muito maiores do que uma ecografia, do que uma eco, do que uma mamo. Nós estamos lá gente nós estamos pagando exames caríssimos, nós estamos ajudando com alimentação, nós estamos fazendo coisas que a gente não precisaria dispor dinheiro para isso se as pessoas se cuidassem. É só isso que a gente pede. Vamos se cuidar vamos se amar que com isso vocês estarão ajudando quem está lá do seu lado em casa a se tratar e também a levar essa informação. Nós temos grandes parceiros também em salão de beleza da Élida, nós temos perucas que ela corta o cabelo da pessoa que vai lá que está perdendo o cabelo, ela corta o cabelo, ela bota a peruca ela ajeita a peruca no rosto da pessoa para que ela tenha uma autoestima mais elevada tá. Isso é dar amor para quem está doente. Isto a gente faz também além de todo o nosso trabalho tá. Aí a nossa sede vocês sabem que é no prédio do Sindilojas na salinha 10, na sala de baixo, temos um laço rosa bem grande lá na porta estamos lá nas terças e quintas-feiras à tarde. Espero que venham lá só para nos visitar para conhecer não venham lá pedir ajuda vão fazer os seus exames e venham lá nos mostrar o seu resultado e assim que a gente vai ficar bem feliz de saber que ele é negativo. Certo, muito obrigado. Muito obrigado ao vereador Marcelo que nos convidou é um prazer de poder levar para nossa comunidade a importância da prevenção. Quem se previne se ama quem se previne se cuida e ama o seu próximo. Muito obrigado presidente por esse espaço e por exceder o espaço e vocês não me xingarem tá. Um beijo e muito obrigado a todos.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Confesso a dona Silvia de que eu ficaria aqui não somente os 30 minutos, mas eu ficaria horas e horas até quando a senhora não abordou aqueles casos em que somente o seu coração tomou atitude na hora que tinha que tomar e falou mais alto o grande amor que a senhora tem por uma causa que é toda a própria e com estímulo de que Farroupilha está apenas dando à senhora um troco que é merecido. Então e agora chegou a hora da gente dizer assim: a gente reconhece a grandeza às vezes até nos atos mais humildes e também naqueles aonde a observação se torna imprescindível naquilo que a gente conduz. Com muita humildade eu peço desculpa aos senhores vereadores por um erro nosso, não importa de quem, estava escrito aqui que nós não teríamos sim 3 minutos para conduzir algum questionamento ou até mesmo elogio ou crítica ao senhor Francis Casali mui digno ex-secretário e que merece de nós todo o respeito. Então Francis nos perdoe, nos desculpe e a palavra está à disposição dos senhores vereadores conforme o nosso regimento interno durante 3 minutos os senhores podem falar sobre a fala primeiro do senhor Francis e logo depois, na sequencia, é claro…

VER. JULIANO BAUMGARTEN: (INAUDÍVEL)

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Mas não seriamos justos com o Francis que aguardou. Francis, por gentileza vem nos fazer companhia aqui para que também o senhor possa ser visto e ser lembrado. E de uma forma sem perder até poderíamos fazer um pingue-pongue ou vai lá volta cá. Os senhores fiquem bem à vontade para fazer a pergunta tanto ao Francis quanto a senhora Silvia e os microfones estarão disponíveis aqui para que eles possam responder no momento do questionamento. Pode ser? Ok, questão de ordem para o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor presidente, só para colaborar para não fazer uma salada de frutas já deu uma embananada, uma misturada, mas acho que a gente finaliza com a Silvia e depois retoma para o Francis que acho que estava todo mundo imbuído neste assunto.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Perfeito.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Para o andamento da Casa facilitar né.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Perfeito, faremos isso.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Se não salada de frutas corta uma cebola uma salsa e assim vai.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: A palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador doutor Thiago Brunet para a senhora Silvia Rossi.

VER. THIAGO BRUNET: Boa noite, senhores vereadores, colegas, todos que estão nos assistindo, Adamatti, imprensa, funcionários da Casa. Bom, Silvia parabéns pela sua explanação. Não és médica, mas foste fundamental e foi cirúrgica na sua explanação se fosse eu fazendo talvez não tivesse palavras tão adequadas como tu colocou. Parabéns. Uma bela explicação com números, com relevância mostrando que a prevenção é o melhor caminho. E aqui quero fazer uma reflexão a todos os senhores e senhoras aqui presentes: quanto custa o seu plano de saúde? Quanto custa o nosso plano de saúde? Alguns vão dizer “ah está caro”. Custa R$ 500,00/R$ 600,00/R$ 700,00/R$ 1.000,00 muitas vezes e eu posso dizer aqui para todos com tranquilidade o nosso plano de saúde ele não custa ele é de graça porque o nosso plano de saúde vem daquilo que a senhora Silvia nos mostrou aqui. Comer bem, alimentar-se bem, não ser sedentário, praticar exercício físico, dormir bem, esse é o nosso plano de saúde e ele é de graça. Estudos mostram que nos podemos evitar a morte súbita em até 80% tendo uma vida e hábitos saudáveis. O que custa caro gente é o plano de doença esse sim, esse ele está realmente fora do bolso da maioria da população brasileira que infelizmente não tem acesso a uma saúde adequada e a um plano de saúde fundamental e que possa sim estar qualificado para atender bem o cidadão. Então eu peço a todos aqui para que cada vez fomentem o seu plano de saúde né facem [sic] atividades facem [sic] os exames preventivos. A gente sabe que o câncer tanto de mama quanto de próstata eles têm 90% de chance, como bem a Silvia falou, de cura se pegar nos estágios um e até mesmo dois. Então gente eu acho que o médico quando ele está lá no hospital quando ele está num consultório médico, que nem eu e a doutora Eleonora aqui a gente faz, a gente sempre atende um a um e informa um a um; quando nós podemos ter esse papel informativo ter este microfone ter pessoas que conduzem e trabalham pela nossa comunidade com a prevenção dos cânceres nós podemos fazer e trazer a informação das causas preveníveis desses câncer da população, e fazer com que a população ela possa fazer o seu autodiagnostico. Isso é fundamental isso é importantíssimo. Silvia está de parabéns mais uma vez. Acho que fazer o bem e atos solidários só faz bem para quem faz também. Então parabéns pela equipe de vocês toda a equipe né da Liga do Câncer que em conjunto contigo fazem um trabalho fundamental de prevenção às doenças e cada vez menos tomara Deus que precisaremos do nosso plano de doença. Esse está caro e é bom não precisar. Muito obrigado.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigado a você.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: A palavra está com o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor presidente, colegas vereadoras, vereadores, todos os cidadãos que se fazem aqui presentes, cidadãs, imprensa. Quero me manifestar aqui externar parabéns não só a ti Silvia, mas todas essas mulheres que aqui se fazem presente e tem trabalhado durante anos com essa questão. Que é uma questão que sem sombra de dúvidas é digna de aplausos. E a tua fala ela foi muito didática e obviamente por tu vivenciar isso ela foi muito clara. E principalmente agora colaborando né quando o doutor Thiago sustenta reafirma a prevenção é o melhor caminho não adianta, mas muitas vezes infelizmente os tabus se fazem presente na nossa sociedade principalmente na questão dos homens. A questão que envolve questões culturais, raízes questões presas que não conseguem fazer com que o pensamento se desenvolva e cria aquilo, conotações, adjetivos, enfim, que mexam com isso. Mas eu tenho duas perguntas só mesmo de curiosidade. Em média quantas pessoas são assistidas pela Liga e mais ou menos dessas pessoas que são assistidas qual que é a principal faixa etária que procura apoio/ajuda da Liga.  E mais uma vez parabenizo a ti e todo o grupo da Liga pelo belíssimo trabalho que vem fazendo há anos a frente da nossa comunidade. Muito obrigado senhor presidente.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigado. Então respondendo ao vereador Juliano nós temos cadastrados mais de 1.400 pessoas, cadastradas, em mensalmente sendo atendidas na faixa isso varia muito tá de 150 a 180 pessoas/mês. Porque que varia? Porque tem médico que agora estão dando tratamento para 2 meses/3 meses então essa pessoa este mês vem daqui a dois meses irá voltar então por isso que tem essa variação. Entre 150 a 180. E isso vai Juliano não só no remédio vai na alimentação; então ela busca o remédio hoje e daqui a dois meses, mas o alimento vem todos os meses buscar tá. Nós temos também o empréstimo de cadeira de roda, de andadores, de muletas, de cadeira de banho, fralda, não é só a parte do alimento nós temos assim um atendimento quase que um mini-hospitalzinho né, as camas hospitalares nós também temos camas hospitalares. Então isso a gente o que tem a gente empresta. Concentradores de oxigênio, nós agora nessa época de pandemia nós temos sete concentradores isto né? 7 concentradores que é um aparelho caro e a gente adquire eles quando? Quando se fazia o Homens na Cozinha que era o que dava uma renda legal. Então nós tínhamos como meta cada Homens na Cozinha um concentrador tinha que ser comprado tá; esse concentrador ele faz o que? Ele faz o oxigênio à base de água então o aparelho custa caro, mas ele se paga por não precisarmos comprar o oxigênio envasado né, além de fácil locomoção porque é um é uma caixa digamos de uns 50X60 o aparelho, leve, com rodas, tu leva ele para onde quiser a luz e faz o oxigênio que vai dar uma alteração no valor mensal para quem precisa de 24 horas de oxigênio vai alterar entre R$ 30,00/R$40,00 no mês. Aonde4 para ti abastecer um cilindro de oxigênio pequeno hoje deve estar em torno de uns R$ 500,00 e que vai durar um dia. Então isso a gente dá muita importância tá para essas pessoas. Ajudamos muito também nessa pandemia quem não tinha câncer com empréstimo desses aparelhos, nós não nos negamos de emprestar; não, só vamos emprestar para quem tem câncer. Não. Estamos numa pandemia também cedemos para quem precisou para ter alta do hospital com covid, passou pelo covid aquela dificuldade de respiração também emprestamos os concentradores de oxigênio; emprestamos cama, emprestamos andador para pessoas que saíram do hospital com sequelas da do vírus.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: E a faixa etária?

SENHORA SILVIA ROSSI: A faixa etária que nem eu te disse agora graças a Deus não temos mais crianças, mas vai na faixa dos 35/40 e vai e temos a pessoas com 60 com 70 tá.  Aí vai dizer assim; não o câncer de mama só dá na pessoa que nem foi exposto aí a partir dos 45/50. Não. Têm senhoras inclusive a querida mãe da Susi ela teve câncer de mama com 80 anos né Susi. Com 80 anos ele foi ter câncer de mama. Então, gente, por isso que eu disse não é contagioso é uma célula que fica doente. Teve alguma comorbidade baixou a imunidade essa célula aproveita ela adora; ela adora que a gente esteja com a imunidade baixa.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Juliano Baumgarten. Obrigada a Silvia. Pela ordem de inscrição a palavra está com o vereador Calebe Coelho.

VER. CALEBE COELHO: Tudo bom ,Silvia. Algumas colocações: eu tive um carocinho e se eu não insistisse com a médica, mas insistir ela não faria o exame. O exame que é feito no homem evidentemente que é diferente, porque homem não tem seio né é um produto gelado que eles colocam e passam como quem vai fazer aquele exame de bebê ecografia. Então eu fiz esse exame e constatou lá que era uma gordurinha um carocinho de gordurinha não era nada

SENHORA SILVIA ROSSI: Um cisto sebáceo.

VER. CALEBE COELHO: É uma coisa assim. Mas eu tinha já há algum tempo e aí depois de ouvir e a gente vocês falarem conversar com as colegas também disse “vou ver”, mas tive que insistir muito para fazer porque parece que tem uma certa resistência quanto a isso né. Outra coisa que eu queria colocar é o seguinte; com relação à forma de ajudar que nós podemos fazer, de vez em quando apareço lá com algumas tampinhas né, gostaria de perguntar sobre o quanto isso sua ajuda né. E também outra coisa que de vez em quando já fui lá levar cabelo né inclusive da minha filha e percebo uma satisfação muito grande de quem doa o cabelo a pessoa fica ‘eu tô doando meu cabelo’ sabe é uma coisa muito gratificante para quem ajuda. Então essas três coisas que eu gostaria se possível que a senhora falasse é com relação a insistir, com relação a ajudar com tampinhas e ajudar doando cabelo que eu inclusive já fiz campanha e vídeos para isso né mostrando o cabelo. Porque poxa vocês mulheres vocês se arrumam todo dia não é que nem a gente, a gente passa sabão no cabelo e sai com e a mulher não e ela sempre quer mudar o cabelo né, sempre tem uma coisa nova um corte. Então de vez em quando acontece aquela coisa da mulher ficar mais bonita quando ela mexe no cabelo e aí ela pode doar aquele cabelo né. Então falando sobre isso por que vai ter muita gente nos assistindo da importância da fundamentalidade desses 3 assuntos que eu coloquei. Por favor, obrigado.

SENHORA SILVIA ROSSI: Com relação ao que tu disseste aí que tu percebeu um carocinho e que normalmente no homem como a proporção é de 1 para 100, um homem a cada 100 mulheres, pode sim ter essa resistência médica por pelo fato de acharem que não deva ser um câncer né. Acontece muito com cistos sebáceos também é um carocinho palpável, mas que nem tu faz tem que exigir sim que se faça o exame. É um direito da gente de ter saúde. Eu sim vou exigir o meu exame tá. Parabéns por ter insistido. É isso que precisa é isso que é se amar, aquilo que eu falei se tu te ama tu vi atrás da tua saúde. Com relação a tampinhas; tampinhas, latinhas, lacres, plástico resistente esse mais grosso nós aceitamos sim doação e nós temos uma parceria com o Polli Plásticos. Ele vem com o caminhão dele recolhe quando a gente tem uma quantidade suficiente para encher o caminhãozinho ele antes tinha uma discriminação quanto a cores, o preço do colorido era menor do que o preço da tampinha branca; agora não agora ele paga como se tudo fosse branco como se tudo fosse já purinho e isso tem nos ajudado em quê? Em R$ 500,00 em R$ 600,00 cada mês. Para nós é muito bom para a Liga isso é maravilhoso. Aonde a gente tem caixas de medicamento que custam isso ou um pouco mais até é uma preocupação a menos que eu tenho todos os meses de que na farmácia R$ 500,00 eu tenho garantido com o plástico, com a latinha isso é muito importante. A doação de cabelo ela é também de fundamental importância. Nós temos uma parceria muito boa com o nome é Penélopes Solidárias são mulheres de Passo Fundo que tem um clube como o nosso, uma associação, aonde a gente manda os cabelos doados que a gente recebe manda a caixa com esses cabelos e naquela mesma caixa quando chegou lá os cabelos volta uma peruca já pronta. Uma caixa por uma peruca. Então é um tamanho ‘X’ a caixinha quando ela está cheia a gente envia e volta uma peruca. Essa peruca ela vai para quem? Vai para aquela mulher que começou a quimio, começou a perder o cabelo, começou a não se gostar mais na hora que se olha no espelho, começou a não querer mais se alimentar direito porque ela está ficando feia, feia para o marido, feia para o filho isso na cabeça dela ela está ficando feia. É nessa hora que ela precisa do apoio é nessa hora que ela vem lá na Liga que a gente encaminha para a cabeleireira. Essa peruca para vocês terem uma ideia vem uma peruca que se eu botar ela na minha cabeça a franja vai estar aqui o comprimento vai estar por aqui aí o quê que a cabelereira faz? Ela vai cortar este cabelo para o rosto daquela pessoa. Não é aquele negócio assim que tu bota e bota aqui um coisinha e todo mundo diz “bah aquela ali tá com peruca”. Não se percebe, não se percebe que a pessoa está usando uma peruca porque ela tem um corte para o rosto dela. Deixou de usar vai devolver a peruca ela vai ser levada se tiver que pintar como o cabelo é natural e nós temos lá uma peruca castanha, mas eu só usava meu cabelo com mecha, vamos mechar. Essa peruca vai receber mechas para essa pessoa botar e se gostar. Ela tem que se gostar ela tem que se ver bonita para que seus anticorpos reajam e ela combata a sua doença. Por que a maior parte além do tratamento lógico está em ela querer ficar bem. Isso é muito importante na recuperação de uma pessoa com câncer. Não sei se te respondi. Obrigada.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, Calebe. Obrigado a Silvia. E nós passamos a palavra para a vereadora doutora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Boa noite, presidente, boa noite aos colegas vereadores, a todos que nos assistem aqui e nos seus lares, a imprensa e em especial nossos convidados.  Agora Sílvia Rossi tá de parabéns, nós professores, professor Juliano, Sandro, Felipe, entendemos de didática e pode ter certeza que tu tens muita didática tem propriedade no que tu fala por que também claramente se vê que tu fala com o coração e quando se fala com o coração a gente nunca erra e consegue transmitir o recado. Eu acho que nós tivemos sim uma aula né, ou melhor, uma lição de vida aqui um puxão de orelha porque a gente sabe que a saúde nós não temos assim como um primeiro lugar por isso que existem tantas campanhas de prevenção né, campanha Outubro Rosa/Novembro Azul, porque temos que sempre ressaltar a importância da prevenção e se não fosse assim desnecessário as campanhas. Nós conhecemos o seu trabalho a muitos anos de todas as voluntárias estão todas de parabéns por que fazem essa doação de amor realmente às mulheres e aos homens né na questão do câncer de próstata também. A informação é sempre melhor caminho, mas a gente sabe que nem sempre isso é o que basta né. Queria só perguntar para os homens essa resistência sempre de fazer que isso é uma tradição né, não é a Silvia que fala não sou eu, é uma tradição que o homem realmente tem essa resistência de fazer os exames tem tabu; e também sabe-se que sempre são as mulheres que além de toda a jornada cuida do seu filho do seu irmão do seu pai do seu avô nessa questão de doenças. Vocês imaginam que o teste ginecológico seja algo agradável? Toda mulher faz desde os seus 16/17/18/19 anos todo o mês né todo o ano faz exame ginecológico, não é nada agradável e nós fizemos. Vocês acham que a mamografia é algo fácil? Não, é dolorido porque lá é esmagado nossa mama e nós fizemos. Então também tem que ter essa consciência da importância de se cuidar e não esperar sempre pelo outro ou pela outra de cuidar. Nós sabemos também e concordo nessa questão da pandemia que um dos reflexos além do aumento da violência doméstica foi a questão do aumento das doenças principalmente para a mulher porque além de toda a jornada ela tinha os filhos em casa que não podiam ir na escola, e quem é mãe sabe que sempre prioriza os filhos a família e depois ela. Então com certeza teve aumento nos índices em função disso também. E também essa questão da autoestima nós temos um padrão, já tô terminando presidente, essa questão da autoestima é muito importante; nós temos um padrão de beleza muito alta exigido das mulheres então é importante realmente esse trabalho da autoestima porque a mulher é vaidosa o padrão de beleza é alto e se a autoestima está baixo realmente a vulnerabilidade para a doença aumenta muito mais. Só queria deixar aqui um questionamento na questão do SUS; se houve avanço com o passar do tempo nessa questão de prevenção né dos exames necessário, se ainda temos dificuldade, o que precisa ser feito realmente o poder público para que possamos atingir o nosso objetivo né que pelo menos a prevenção se não for a questão curativa.

SENHORA SILVIA ROSSI: O SUS, os hospitais eles estão bem preparados eles estão equipados. A nossa referência aqui para nossa região é o Hospital Geral em Caxias do Sul, porém continua a morosidade na fila de espera. Isso não podemos negar ela existe. Nós, Liga, está aí as gurias, nós já tiramos muitas pessoas da fila de espera tá e encaminhamos via Liga. Por que isso? Porque tem muitas pessoas que vão direto sai do posto e eles já dizem você vá para a secretaria para encaminhar a sua papelada. Eles vão só que eles não sabem que lá na frente deles tem 100, tem 200, tem 300 pessoas aí espera 15 dias e espera um mês e o câncer não espera gente. A célula do câncer de um dia para o outro cresceu muito se multiplicou demais de um dia para o outro. E aí imagina uma pessoa com câncer esperar três meses numa fila para ser atendido. Tchau para ela. Infelizmente vai estar muito adiantado. Pode ter cura? Claro que pode ter cura só que ao invés de um tratamento mais simples ela vai sofrer muito mais para fazer o tratamento porque aquelas células já estão num número muito maior do que quando ela entrou na fila. Então quando nos procuram a gente tira, a gente vai procura onde é que está a documentação que é tem um monte de nome quando sai do posto referência é um monte de coisa lá uns nomes bem estranho, mas a gente já pegou pessoas da fila e trouxe e foi fazer tratamento. Porque a gente também tem esse lado assim a gente sabe da agressividade da doença tá, ela não é calma. O câncer não é calmo ele pode demorar para se manifestar, mas ele continua se multiplicando de hora em hora lá dentro do teu corpo. A gente demora para perceber, mas quando percebe daí já é tarde. E se tem que ficar lá na fila de espera como se diz dá tempo de morrer.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, doutora Clarice obrigado, obrigado a Silvia. A palavra está com a vereadora doutora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Obrigado, presidente, colegas vereadores, nossos convidados Francis e Silvia com a qual já tive a oportunidade de trabalhar algumas vezes em prol da nossa comunidade. Eu queria te parabenizar pela singularidade e ao mesmo tempo pela magnitude da tua explanação que foi simples, foi concisa e foi extremamente didática. Todo mundo ouviu, todo mundo escutou, todo mundo entendeu e metabolizou essa brilhante palestra. Eu não tenho perguntas, mas eu gostaria de dizer que assim como tu explanação o trabalho da Liga, teu trabalho e dessas senhoras que estão aqui, também tem uma magnitude impressionante. Que é um trabalho voluntário, maravilhoso, é um trabalho que merece a admiração de todos e exige a nossa ajuda, exige a nossa ajuda. Todas essas senhoras que trabalham na Liga elas dedicam suas vidas a ajudar a quem precisa, pode ser apenas, apenas não na parte principal que é a prevenção pode ser no quesito terapêutico, mas também pode ser apenas no conforto. E aí as almas das senhoras vão doer muito por dedicar-lhes o conforto. Eu concordo com a senhora concordo, sou médica, o câncer não é contagioso, contagioso é o carinho e o amor que as senhoras dedicam esse é contagioso e tem que ser contagioso. Nós precisamos nos contagiar com isso, terminando, eu apenas gostaria de dizer pegando uma fala da vereadora Clarice que sim nossas mamas são esmagadas quando a gente faz mamografia e a gente faz porque é necessário. Em nenhum momento os testículos masculinos são esmagados para fazer o exame de toque. É um exame chato? É, mas não há porque não fazê-lo então, por favor, senhores façam a sua parte porque a Liga está fazendo a dela. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora Eleonora Broilo. E por ordem de inscrição a palavra está com vereador Gilberto do Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Boa noite, senhores vereadores, senhoras vereadoras, aqueles que estão aqui nos assistindo e aqueles que estão em casa, o Adamatti aqui e a imprensa que está aqui também fazendo a cobertura. Silvia, parabéns. Parabéns pelo trabalho que vocês fazem. Eu até tenho algumas perguntas que depois você colocaste ali que acaba falecendo em torno de 650 mulheres né, mas tem isso 650.000 mulheres e a cura pode alcançar às vezes 95%, mas quantas dessas mulheres são vítimas do câncer que graças ao tratamento, a ajuda de vocês, a motivação da proteção à fala do dia a dia elas acabam se curando e às vezes até nem tendo o câncer né pelo fator da proteção e daquele cuidado que vocês estendem ao dia a dia. E claro que eu tenho. que eu acompanhei um período até junto com vocês eu acho que como pai me orgulho muito disso porque eu vi uma menina com vocês de 17/18 anos trabalhando e com essas senhoras todas que estão aqui e que ela levou esse trabalho em defesa da mulher para sua vida hoje e começou contigo e começou com vocês. Hoje ela está numa outra cidade e continua fazendo esse trabalho de forma muito afogante [sic] envolve outras faculdades e traz para si essa responsabilidade em defesa da mulher em defesa com muita afinco. então ela começou contigo. Me orgulhava muito nos eventos que eu ia buscar ou ia levar ou até compartilhava com vocês da minha filha estar lá muito orgulhosa, muito afetiva muito ativa. Quando ela fez aquele cabelaço que juntou lá dezenas de corte de cabelos de meninas com apoio de vocês e entregou, e fazia aquilo com muito carinho com muito amor e eu acho que é isso é esta forma de contagiar que a própria doutora Eleonora falou que nós precisamos nesta situação e nessa questão toda que a gente vive nesse mundo às vezes cheio de preconceito cheio de raiva cheio de… É esse trabalho que vocês fazem parabéns, parabéns. E eu me orgulho disso também como pai não estou aqui fazendo nenhuma propaganda, mas sim como pai. Muito obrigado por ter encaminhado minha filha para fazer o bem.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigada por ter deixado a Djeni lá com nós um tempão lá né.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Fantástico. Olha a imaginar-se nós temos aqui um depoimento que a gente sabe o quanto ele é difícil né Gilberto neste momento a gente falar. Talvez o nosso sentimento seja maior do que qualquer palavra. A palavra esta com o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite, senhor presidente, boa noite a Silvia, Francis que também está aqui na Casa, todos os vereadores, todos já nominados e quero dar as boas vindas a toda a equipe né da Liga de Combate ao Câncer. Essas senhoras que têm dedicado seu tempo incansáveis né Silvia.

SENHORA SILVIA ROSSI: Incansáveis.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Incansáveis, promovendo através do amor né de uma causa ajudando muitas pessoas e a gente é muito grato a todos vocês. Eu a pouco falava com o doutor Thiago aqui de que sim doutora Clarice a demanda ela é muito grande ela é gigantesca ainda mais quando nós viemos de uma pandemia né Silvia que o Ministério da Saúde reduz as vagas reduz o tratamento diante de um pandemia que nos roubou tantas vidas também. E a gente precisa pensar em alguns meios porque não dá para esperar dois meses três meses, nós não temos como esperar. Agora pouco aqui no celular alguém pedia ajuda dizendo “pastor faz dois meses que nós estamos aguardando”. Por que a demanda é muito a capacidade de assistir é pequena e nós precisamos como mentes pensantes que somos o que nós poderemos fazer senhor presidente para ajudar essas pessoas. Nós sabemos que um tratamento enquanto pode-se detectar ainda um módulo pequeno alguma coisa que a gente possa dá para curar, mas precisa ser rápido precisamos agir com rapidez. Então eu deixo aqui o meu apelo doutora Clarisse para que a gente possa juntos achar soluções, pensar em alguma coisa, aumentar essa capacidade assistida né para que a gente possa alcançar um tratamento eficaz a todos que precisam. E a minha gratidão Silvia a você e a todas e que Deus abençoe todos vocês. Muito obrigado senhor presidente.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, pastor Davi. A palavra está com o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, senhoras e senhores vereadores, cumprimentar a dona Silvia, cumprimentar o secretário Francis, cumprimentar as pessoas que estão presentes aqui do plenário e das suas casas. E um cumprimento afetuoso a equipe da Liga Feminina de Combate ao Câncer que certamente é uma equipe importantíssima sob o ponto de vista de doação, mas também formar o grupo né para se darem força. Porque eu imagino o quanto é delicada a situação você está atendendo sempre você está com problema na sua frente né e não é uma dor de barriga que você receita lá um remedinho e passa. É uma doença que sabe-se que a cura é muito difícil e quando se sabe se a cura é muito difícil e sabe-se também que tem que passar por um tempo de espera imagina você receber essa notícia e também saber que tem que esperar porque é assim; vai ter que esperar o tempo para fazer o exame, para ter o diagnóstico, para poder depois quem sabe receber o tratamento. Então sempre se tem um impacto talvez em duplicidade né, receber a notícia e depois receber a outra notícia que você vai ter que esperar. E ficar com essa incerteza se conflitando dentro de si. Então realmente a senhora falou uma questão que diz nós deveríamos estar lá para prevenir e não lá para receber as pessoas quando já estão com a doença né. Você na verdade acaba fazendo um papel muito além daquilo que é a designação, a criação, a origem da Liga Feminina de Combate ao Câncer né. Saber conviver com isso eu acho que é uma virtude que vocês têm porque certamente vocês têm muitas vitórias, mas também levam para casa muitas tristezas né de vidas que se vão né. Isso não dá para chegar em casa e fechar a porta e dizer “olha daqui para frente à gente não lembra mais do que vimos, do que aconteceu, do que passou”. Essas coisas vivem com a gente né não tem como dissociar. É igual você sair aqui do plenário da Câmara de Vereadores dali para fora “não sou mais vereador”; você continua. Então quero parabenizar vocês porque eu sei que o trabalho de vocês é importante, é aguerrido é de longa data e a gente percebe aqui que são pessoas que há muitos anos estão trabalhando. Então sem perguntas por que a gente conhece o trabalho e a senhora foi muito feliz na sua explanação, prendeu a atenção dos vereadores como poucos que veem aqui e isso é importante porque didaticamente você fez a explanação, para concluir senhor presidente, e deu um puxão de orelha também aos homens. Lá em casa é mais ou menos o seguinte “bah não tô me sentindo bem”. “O que é que tu tem?” tal coisa. O teu médico vai ser semana que vem tal hora, é a mulher que marca. O homem “ah vou tomar um negocinho e deixo para depois” e acaba ficando né. E realmente os exames no homem é muito mais simples que na mulher. Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Roque. A palavra está com o vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, colegas vereadores, colegas vereadoras. Queria cumprimentar aqui a Silvia que é uma grande batalhadora né dessa causa e que há muito tempo faz esse trabalho voluntário e na sua pessoa queria cumprimentar todas as voluntárias que aqui hoje estão. E nós observamos não só como vereador, mas também como um apaixonado por quem faz a diferença. Eu acredito numa cidade onde que as pessoas façam mais do que elas precisam fazer, eu acredito numa sociedade que transforma quando as pessoas fazem mais do que elas precisam fazer. Eu acho que é sobre isso né. Pastor Davi comentou muito aqui sobre fazer isso com amor né e como esse trabalho faz diferença na vida do farroupilhense. Eu já conheço e chega ao gabinete desse vereador já algumas situações nesses dois mandatos que a gente está aqui de testemunhos de pessoas que foram ajudadas/auxiliadas pela Liga. Que às vezes a ajuda ela vai muito além de que só a uma ajuda financeira, ela é uma ajuda muitas vezes dê um abraço né num momento tão difícil que as pessoas passam de ter alguém que possa ouvir; às vezes não se damos conta de como é importante ter alguém que pode te ouvir né. E tenho certeza que muitas pessoas talvez passaram o dia esperando que alguém tivesse um minutinho para ouvir. E num momento desse de extrema insegurança que a pessoa é levada né até mesmo numa antecipação de saber se tem ou não tem né, a vida passa pela cabeça dela em um minuto de tudo que aconteceu ou que poderá acontecer. Então a minha fala é só de dar os parabéns e colocaram o gabinete desse vereador à disposição. Silvia tu sabe que a gente é parceiro e que o que a gente precisava fazer nós vamos estar inclusive mais do que for do nosso alcance porque isso é um trabalho de vocês, mas é um dever de toda a sociedade. A sociedade precisa estar junto e o vereador faz parte dessa sociedade e esse vereador se coloca à disposição. Parabéns pelo trabalho e conte conosco. Obrigado senhor presidente.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Tiago Ilha. A palavra continua à disposição. Com a palavra o vereador Marcelo Broilo. E eu lhe confesso Marcelo, caso vossa excelência não solicitasse eu iria passar ao senhor tamanho é a importância da verdadeira sensibilidade de quem convidou e de quem veio aqui explanar sobre um assunto que está fazendo com que a Câmara mais do que nunca se torne hoje uma, até uma avaliação de os antigos confessionários. Cada um no momento que quem está confessando não se dá por conta daquele que está ali abrindo seu coração de uma forma muito espiritual e principalmente consciente. A palavra está com vossa excelência.

VER. MARCELO BROILO: Obrigado, senhor presidente, pelas palavras. Lhe desejando boa noite desejo aos demais colegas vereadores, vereadoras, pessoal que nos assiste presencialmente, imprensa, pessoal de Casa, os convidados e em especial a Silvia e em nome dela gostaria de cumprimentar a Neide, a Suzete, a Tania, aliás, são duas Tanias né, Eleonor, pessoas que eu conheci neste final de tarde e tão grandiosamente vieram nos prestigiar. Parabéns pelo trabalho voluntariado e parabéns Silvia de novo. Como o presidente falou para mim é uma grata satisfação desde da aceitação do convite fico muito grato por isso e o que você me ensinou também das nossas conversas nos últimos dias. São 22 anos que você faz esse serviço em 99 se eu não me engano você chegou a Liga e em 2000 já com uma grande missão porque até em 94 desde a criação ela pertenceu ao núcleo das Liga feminina de Porto Alegre e lá em 2000 senhor presidente e pessoas que nos assistem Porto Alegre lá falou assim “vocês têm que seguir seu caminho e criar uma estrutura” assim dizendo. E foi a Silvia também que ajudou nesse processo e criou sim a Associação de Prevenção e Combate ao Câncer de Farroupilha, a nossa Liga. Então parabéns novamente. Eu não quero ser redundante aos colegas que já falaram eu quero sim lhe agradecer de novo pelas explicações do Outubro Rosa/e ao Novembro Azul, as atividades da Liga. E dizer novamente a vocês que vocês são grandiosamente protagonistas na vida nesta nobre missão. Nos ensinaram muitas coisas na noite de hoje, o puxão de orelha também né doutora Eleonora, usando um pouco da sua fala a didática sua Silvia transcende. Então assim parabéns por tudo e exalta a relevância do vosso trabalho e continuem assim. Contem conosco e que Deus sempre as abençoe. Muito obrigado mesmo de coração e gratidão novamente.

SENHORA SILVIA ROSSI: Muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: A palavra está à disposição dos senhores vereadores. Se nenhum dos senhores quer mais fazer uso da palavra queremos dizer a Silvia, a todas que também estão aqui representando a Liga que vocês são aqueles anjos não anunciados, mas são os verdadeiros anjos que quando precisamos a gente sabe que vocês fazem a diferença. Que Deus retribua a vocês sempre em forma de saúde, de alegria, de paz. E dizer a vocês que a nossa vida é uma missão e essa missão quando nos é dada é porque nós temos a capacidade de carregar o fardo independente do peso. Que Deus abençoe a cada uma e muito obrigado Silvia por essa valorização da vida hoje à noite aqui Câmara de Vereadores. Muito obrigado.

SENHORA SILVIA ROSSI: Eu que agradeço em nome de todas as gurias em nome de todas as voluntárias da Liga esta oportunidade de levar um pouco do que a gente sabe do que a gente aprendeu durante esses anos todos; de levar além do medicamento como disse o Thiago, além da cama, além do andador, de levar um pouco de apoio e de carinho e de abraço porque a gente ri junto com eles a gente chora também, a gente faz de tudo lá na Liga. A gente faz com que essas pessoas que nos procuram saíam de lá melhores do que quando entraram isso sim. Essa nossa a nossa principal atividade. Muito obrigada.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Muito obrigado. E eu peço um pouquinho de paciência a quem está aqui conosco e ao Francis para que nós possamos interromper por um minuto e fazermos uma foto com todas as membros da Liga. Então por gentileza se conduzam ao plenário que já está chegando também o nosso fotógrafo e nós queremos registrar este momento muito especial aqui na nossa Câmara. Por gentileza vamos nos colocando e vamos registrar este momento e também logo em seguida faremos também assim que abrirmos a palavra aos senhores vereadores também vamos solicitar ao Francis que façamos também uma foto juntos. (SESSÃO SUSPENSA). Bem, senhores agradeço a todos os senhores agradeço mais uma vez a todas as senhoras que estão aqui hoje que fazem um trabalho inquestionável junto a Liga de Combate ao Câncer. E nós colocamos antes e o que diz o nosso regimento após a manifestação do orador os vereadores poderão usar a palavra por até 3 minutos para discorrer sobre o tema abordado. Ok. Então dito isto eu peço para que o vereador Thiago Brunet possa começar e até porque ele nos colocou em ‘off’ aqui que a vida de médico é assim. Por favor, doutor Thiago a palavra está com vossa excelência.

VER. THIAGO BRUNET: Bom, boa noite a todos novamente aí a imprensa, colegas vereadores. Francis, eu gostaria aqui de te parabenizar pela tua palestra, também foi sensacional né, informativa ilustrativa e nos trouxe bastante conhecimento do assunto. Eu quero dizer para todos aqui que eu esse final de semana foi num casamento ali em Santa Catarina e passei para aquela região Tubarão/Criciúma/Garopaba; gente vocês têm que ver o quê que é o desenvolvimento daquilo, aquilo ferve desenvolvimento né. É uma miscigenação de povos, de cultura e tudo aquilo que tá acontecendo hoje naquela região começou com o turismo, com a indústria limpa que não polui que não traz dano ambiental e que desenvolve regiões e regiões no Brasil. E o turismo, o turismo ele não deve ser feito internamente não pode fazer propaganda de Farroupilha em Farroupilha tem que fazer em São Paulo tem que fazer em São Paulo, tem que fazer no Ceara, tem que buscar outros horizontes né. Como bem o Francis abordou aqui a CVC vem se tiver estrutura, vem se tiver uma malha rodoviária que nos conforte e que traga a qualificação para o nosso passageiro. E o Francis teve essa visão maior e dentro quando ocupou o cargo de secretário de turismo sempre tentou fazer com que o turismo na nossa região, não só na nossa cidade, fosse fomentado. E Francis eu te parabenizo porque quando tu é secretário já de um município pujante como Farroupilha tu podia ficar tranquilo “não eu já sou o secretário”, não, mas tu sempre se superou, tu foi lá fez uma pós-graduação em políticas publicas e depois fez vários cursos que a gente tem conhecimento na pasta do turismo então isso foi o que trouxe a diferença para ti como pessoa e para nossa população ali fora. Quando a gente tem um time qualificado, uma pessoa que busca o conhecimento através dos estudos sem dúvida nenhuma a gente vai ter ali na frente o fruto de tudo isso. VIVERE, o asfalto para o Salto Ventoso, Moscatel, isso tudo está na tua conta meu irmão. Então eu quero que tu saiba de coração que a bancada do PDT, o PDT de Farroupilha, tem muito orgulho por ter tido vossa excelência como um dos secretários mais importantes talvez do turismo que nós já tivemos, com uma tal envergadura que sem duvida nenhuma trouxe desenvolvimento para a região, para Farroupilha e também para as pessoas que por ventura necessitam e vivam disso. Parabéns mais uma vez. Senhor presidente eu tô com uma urgência médica tem um bebezinho querendo nascer rompeu a bolsa da mãe me ligaram agora e estão lá toda a equipe me esperando. Se puderem me entender e deixar eu me ausentar eu agradeço.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Do mesmo modo fizemos agora colocamos em votação a sua saída; se algum dos senhores vereadores forem contrário por gentileza que haja manifestação. Ok, todos de acordo. Uma boa noite e que o nascimento contemple a renovação da vida. A palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Gilberto do Amarante por até 3 minutos.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Senhor presidente, Silvia, mais uma vez me emocionei um pouquinho. Francis, parabéns pela tua explanação que eu acho que tu falou muito bem. Outra coisa, o Thiago até disse que tu tentou fazer, não, tu fez tu fez muito tu trouxe o turismo de certa forma para Farroupilha. Um turismo que de repente estava ali para ser explorado e não quer dizer que outros governos não trouxeram, mas tu trouxe ele tornou-se ativo isso com várias ações das quais você até citou. Eu até dias atrás aqui na nova no novo plano de governo em relação às secretarias eu busquei a propor uma emenda para manter o trabalho que vinha sendo feito; independente da bandeira política o turismo transforma ele é aquela indústria limpa né ela não causa poluição e de certa forma desenvolve a região como um todo basta nós olharmos os países desenvolvido hoje que grande parte do seu faturamento está voltado ao turismo. Então as grandes cidades agora trabalham esse turismo para manter e como o próprio vereador Thiago trazer pessoas de fora para explorar o nosso turismo. E tem sim muitas iniciativas que começou no governo e tem que dar continuidade, por exemplo, o asfaltamento que foi feito aqui na Linha Muller passando pelo Salto Ventoso alinha muito falamos na questão do turismo familiar, de explorar essa região com o turismo familiar, fomentar esse turismo. Nós trabalhamos muito né a questão do Caminhos do Caravaggio né que até foi trabalhado para tornar-se uma lei aqui no município para proteger esse trabalho né que acho que só tem aí Caminhos de Comcostela [sic] que tá acima do Caminhos de Caravaggio. E para isso também nós dar continuidade na pista de caminhada e passeio público de Farroupilha a Caravaggio que se deu um avanço muito bom neste período agora tem mais duas emenda que está aí para se complementar e que depois então nós implementamos com dinheiro publico do próprio munícipio e terminamos até porque ali tem um perigo para quem trafega pela quantidade de pessoas que ali se acostumou a fazer esse percurso, muitas vezes as pessoas deixam os carros aqui no Santiago ou ali na frente da Unimed e faz esse percurso a pé. E como nós soubemos já houve mortes inclusive de ciclistas naquela região. Só para concluir senhor presidente, da importância de terminar obras que se começou e não começar outras e não terminar aquelas que se começaram se não fica tudo começado e não se termina nenhuma. Muito obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado Ver. Gilberto do Amarante. E a palavra esta à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, eu quero saudar o ex-secretário Francis do qual tive o privilégio de compartilhar muitos trabalhos né no governo passado. E Francis te parabenizar pela tua garra pela tua dedicação exclusiva, incansável, local, regional, estadual, nacional e até internacional que eu sei que esteve em Portugal vendendo Farroupilha, esteve na Itália, dialogou com a região criou produtos novos para nossa cidade para nossa serra gaúcha. Porque nenhum turismo sobrevive dentro de uma única cidade precisa estar integrado precisa estar integralizado à região, ao Estado, ao país porque ninguém vem para Farroupilha só vindo para Farroupilha ele vem para a região tem que ter produto a mais. Ele não vem para Farroupilha só para ir no Salto Ventoso, ou só para ir na Nossa Senhora de Caravaggio, ou só para se hospedar num hotel. Ele vem num conjunto né. Então essa habilidade de conseguir reunir a região e todos valorizando as suas cidades, mas criando um produto forte robusto com uma musculatura importante que pudesse ser visto por quem estava de fora e com interesse de encontrar um endereço turístico e por isso que Farroupilha acabou aparecendo no mapa turístico. Fico feliz hoje de ouvir essa semana o prefeito Feltrin dizer que agora a CVC também incluirá Farroupilha nos seus roteiros turísticos. Isso é importante porque é uma sequência de trabalhos. Aquele recurso que foi buscado do PRODETUR+Turismo e que veio para Farroupilha que se fez aquele anel, aquele semianel asfáltico envolvendo Nova Sardenha/Linha Muller/Linha Ely/Salto Ventoso isso mudou para sempre. O que eu sempre costumo dizer que uma obra asfáltica, uma pavimentação ela jamais será tirada daqueles moradores porque ainda que entre um governo que troque governo não é igual a um programa que você pode troar o asfalto está feito, a pavimentação está feita. Então eu creio que o questão do turismo tem dois pontos importantes: 1) cuidar bem da cidade; cuidar bem da cidade para que quem chega na cidade não encontre a cidade suja com lixos para recolher, encontre uma cidade com sinalização, encontre uma cidade bem ajeitada as ruas pavimentadas, os acesso aos pontos turísticos sinalizados bem cuidados e pavimentados. E o outro é a integração regional. E Francis tu fez os dois. E eu acho e por isso eu acho e não tenho certeza que não deveria ter sido fechado ou dado um peso menor a secretaria do turismo. Eu creio que deveria ter mantida a secretaria do turismo porque senão ela fica sempre em segundo plano. Espero que não, torço que de certo, mas eu gostaria que a gente continuasse nesse ritmo que vinha sendo tocado o turismo. Então parabéns, Francis, pela tua dedicação. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Roque Severgnini. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, volto aqui me manifestar primeiramente para cumprimentar nosso ex-secretário Francis o qual trabalhamos juntos e observamos também a sua o seu empenho e seu amor pelo turismo e pela nossa cidade. E queria aqui fazer também uma referência muito justa a quanto visionário foi o ex-prefeito Claiton no ponto de vista de turismo. Eu me lembro que quando ninguém falava sobre alguns assuntos o Claiton chamava a sua equipe e falava sobre a ideia né junto com Francis e sua equipe do Caminhos de Caravaggio, algo que hoje é uma realidade presente. Conversava esses dias com um proprietário de hotel me contando que isso é toda semana, isso já virou rotina, Caminhos de Caravaggio vai crescer muito. Também quando o prefeito Claiton foi corajoso de encaminhar para esta Casa, nós estávamos aqui, um projeto de financiamento para fazer o asfalto que hoje foi o que tornou possível a CVC colocar Farroupilha no roteiro. Porque todo turismo começa com acessibilidade né, ainda mais se tratando de um turismo que vem muito para serra gaúcha por ter essa infraestrutura também. Foi aí então que eu me lembro uma votação até um tanto polêmica na época se questionava muito sobre quanto Farroupilha ia ficar pagando por esse financiamento. Gente, por tudo que eu tenho observado que já está trazendo de resultado vai ser muito antes do que, eu me lembro na votação fiz o cálculo aqui que em menos de cinco oito anos nós íamos ter tanto retorno econômico para Farroupilha que aquele investimento que nós aprovamos já poderia ter sido pago só com esses investimentos que a cidade ganhou. Haja visto que todos os lindeiros do asfalto vereador Roque já estão trabalhando em investimentos. Eu já conheço 3 que estão com projetos prontos para iniciar. E essa notícia que traz o prefeito Feltrin vai reforçar e vai adiantar os investimentos que os proprietários estão fazendo. Aí nós vamos ter a certeza da iniciativa privada junto com o poder público consolidando uma visão que o prefeito Claiton teve na época. Vamos asfaltar mesmo que precisamos buscar financiamento porque isso vai desenvolver a nossa cidade e colocar Farroupilha dentro do mapa do turismo. Então esse é um assunto mito importante e que essa agenda continue sendo olhada, pensada e planejada para o futuro da nossa cidade. Muito obrigado, senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Tiago Ilha. A palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra a vereadora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Obrigado, presidente. Agradecer então a vinda do ex-secretário Francis que também tive o prazer de trabalhar e fazer alguns encaminhamentos enquanto eu trabalhava na coordenadoria municipal da mulher da secretaria da saúde. Enquanto turismo na verdade quando eu vi que tu vinhas aqui conversar conosco eu fui como líder de governo dar uma olhada de como anda a questão do turismo e oportunamente hoje a tua vinda aqui quando a gente recebe a notícia que a CVC vai então incluir o Salto Ventoso como um ponto turístico né, isso é importante. Importante sim parabenizar todas as administrações e isso o nosso prefeito Fabiano Feltrin já o fez publicamente hoje numa entrevista na rádio, que todas as administrações tiveram a sua contribuição, importante parabenizar a todos. Se nós não tivéssemos o asfalto realmente não teria acessibilidade e com certeza a dificuldade e essa demora da CVC seria maior de nos prestigiar com essa questão de fomentar o turismo. Então desde 2015 na verdade nós temos a questão do moscatel que foi citado, até achei uma ata lá eu fui pesquisar, que foi na época do Nestor Zanonato na questão quando ele era secretário de agricultura. Numa seleção de vinhos que teve através da AFAVIN foi o primeiro foi determinado o primeiro festival do moscatel. Mas acho que o mérito todo parabenizar todas as administrações que incentivaram, mas o mérito todo são dos nossos produtores, nossos agricultores, haja vista que nós somos o principal produtor da uva moscatel. O mérito são dos agricultores e o mérito de dever cumprido sim são das administrações né. Então eu acho que nós temos que sim sempre lembrar lá do nossos agricultores e não só das administrações que cumpriram com o seu dever uns mais outros menos, mas cumpriram. Importante também hoje eu ouvi a entrevista do presidente da CVC mostrando que desde lá 2018 em contato com o Fabiano Feltrin lá em Gramado já começaram então essas esses encaminhamentos para que hoje realmente nós tivéssemos esse presente para nosso turismo. Parabéns para todos nós farroupilhenses que agora vamos deixar talvez de ser um turismo de passagem e vamos ser realmente incluído, inclusos num turismo regionalizado que acho que é importante isso. Isso o prefeito Feltrin comentou que nada se faz sozinho acho que regionalmente realmente como o Roque falou é muito importante várias mãos juntos nós chegamos lá. E também na questão da pista de caminhada para Caravaggio, já estou finalizando, então é importante aqui deixar dito assim que 2018 realmente teve aí a indicação, mas tivemos muitos problemas com projeto não houve licitantes e agora, só para atualizar, a situação atual que estamos aguardando então a continuidade né o reinicio dessas obras. Muito obrigado presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora Clarice Baú. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Felipe Maioli.

VER. FELIPE MAIOLI: Boa noite a todos, Silvia, agora vou te parabenizar em público e a todas as pessoas que estão lhe acompanhando, demais pessoas que estão na Casa e a todos que estão em suas casas através das redes sociais nos acompanhando. Francis entrei na política há pouco tempo sei da tua história dos teus conhecimentos e te parabenizo pelo teu pela tua trajetória, mas eu não posso deixar de lembrar daquelas pessoas também que deram sua contribuição às contrapartidas né, as famosas contra partidas independente de quantidade né Roque todas também tiveram seu valor para que o asfalto estivesse lá e para agora as empresas também estão vindo para Farroupilha e fazendo com que o nosso município desenvolva o turismo. Uma outra questão também eu prefiro parabenizar também a todos ex-governantes de Farroupilha desde que estiveram ali estiveram dando a sua contribuição então eu prefiro não simplesmente destacar a administração passada eu gostaria de destacar todas as outras administrações que passaram e fazem a história de Farroupilha. E eu queria dizer que estamos aqui como eu estou recebendo algumas críticas nas redes sociais também né dos meus atos que vocês estão sendo pago pelo que vocês estão fazendo, então acho que todos nós é obrigação fazer o melhor por Farroupilha então o teu papel nada mais foi do que era tua obrigação ter feito o melhor. E espero que agora o nosso governo que está por esses próximos anos façam também da melhor maneira possível um belo trabalho com relação ao turismo em Farroupilha. E eu confesso que esperava um pouco mais desses 10 minutos de sua explanação porque na minha concepção simplesmente foi um comparativo do que foi feito no governo passado e o que governo atual poderá fazer. Eu gostaria que a política fosse tratada de uma outra maneira que agora nós pensássemos para frente e sempre valorizando os que passaram e eu esperava um pouco mais na questão de conteúdos. Obrigado e boa noite.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Felipe Maioli. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Se nenhum dos senhores quiser mais fazer uso da palavra agradecemos ao ex-secretário Francis Casali. E também queremos agradecer à senhora Silvia Rossi pela explanação por tudo o que nos foi trazido de informações nessa noite em que a liga de combate ao câncer teve não somente o destaque de uma explanação muito real e também com a sinalização eu acho que o machismo realmente deve ter tido um outro conceito do que é cuidar-se. Então tem algumas coisas que realmente a gente quem sabe precisa de que seja dito para que a gente tenha a devida coragem para não dar trabalho a quem nos ama, e também nos cuidar e cuidar daquilo que a gente mais ama que o nosso bem estar. Então ao Francis Casali o nosso muito obrigado bem como a senhora Silvia Rossi e a todos que permaneceram conosco até este instante. E pedimos ao vereador Felipe Maioli para que retome as informações referentes ao expediente da secretaria.

 

EXPEDIENTE

 

1º SEC. FELIPE MAIOLI: Ofício nº 168/2021 – SEGDH; Farroupilha, 04 de novembro de 2021. Excelentíssimo senhor Tadeu Salib dos Santos presidente da Câmara Municipal de Vereadores – Farroupilha/RS. Assunto: resposta ao pedido de informação nº 55/2021. Senhor presidente honra nos cumprimentar vossa excelência na oportunidade em que respondendo ao ofício nº 470/2021 que trata do pedido de informação nº 55/2021 de iniciativa do vereador Gilberto do Amarante, da bancada do PDT, segue o retorno em anexo fornecido pela secretaria municipal de saúde. Atenciosamente, Fabiano Feltrin prefeito municipal.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Perfeitamente. Nosso vereador Gilberto do Amarante nos lembrou de uma foto. Pedimos ao Francis para que retorne e nós voltaríamos com as informações da nossa secretaria em questão de um minuto aproximadamente. (SESSÃO SUSPENSA) Solicitamos ao vereador 1º secretário Felipe Maioli para a sequência da leitura do expediente da secretaria.

1º SEC. FELIPE MAIOLI: Ofício nº 169/2021 – SEGDH; Farroupilha, 04 de novembro de 2021. Excelentíssimo senhor Tadeu Salib dos Santos presidente da Câmara Municipal de Vereadores – Farroupilha/RS. Assunto: resposta ao pedido de informação nº 56/2021. Senhor presidente honra nos cumprimentar vossa excelência na oportunidade em que respondendo ao ofício nº 471/2021 que trata do pedido de informação nº 56/2021 de iniciativa do vereador Gilberto do Amarante, da bancada do PDT, segue o retorno em anexo fornecido pela secretaria municipal de saúde. Atenciosamente, Fabiano Feltrin prefeito municipal. Ofício nº 170/2021 – SEGDH; Farroupilha, 04 de novembro de 2021. Excelentíssimo senhor Tadeu Salib dos Santos presidente da Câmara Municipal de Vereadores – Farroupilha/RS. Assunto: resposta ao pedido de informação nº 58/2021. Senhor presidente honra nos cumprimentar vossa excelência na oportunidade em que respondendo ao ofício nº 472/2021 que trata do pedido de informação nº 58/2021 de iniciativa do vereador Juelci de Souza, da bancada do PDT, segue o retorno em anexo fornecido pela secretaria municipal de saúde. Atenciosamente, Fabiano Feltrin prefeito municipal. Ofício nº 167/2021 – SEGDH; Farroupilha 03 de novembro 2021. Excelentíssimo senhor Tadeu Salib dos Santos presidente da Câmara Municipal de Vereadores – Farroupilha/RS. Assunto: mensagem retificativa ao projeto de lei n° 56/2021. Senhor presidente, honra-nos cumprimentar vossa excelência na oportunidade em que submetemos à elevada apreciação dessa Casa a presente mensagem retificativa ao Projeto de Lei nº 56/2021 para fins de alterar a redação do art. 1º, caput, do mencionado Projeto de Lei que passa a ter a seguinte redação: “Art. 1º Fica instituído, em caráter excepcional e temporário, incentivo financeiro municipal, no valor máximo de R$1.254.288,67, pós-produção, para o custeio de procedimentos cirúrgicos eletivos de alta complexidade, na especialidade de traumato-ortopedia, aos usuários do Sistema Único de Saúde no âmbito do município de Farroupilha, de acordo com os parâmetros definidos no anexo II desta Lei.” Informamos também que em virtude da alteração no artigo acima foi incluído o anexo II que acompanha o Projeto de Lei, o qual segue em anexo. Atenciosamente, Fabiano Feltrin prefeito municipal. Pedido de providência nº 40/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Roçada e Limpeza. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie a roçada e limpeza do canteiro na Rua Vêneto nas proximidades da Igreja São Vicente Mártir, Museu Casa de Pedra, Farrapos Materiais de Construção e Clube Santa Rita.  Gabinete parlamentar, 03/11/2021; Juliano Luiz Baumgarten/vereador bancada PSB. Pedido de providência nº 41/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Recolhimento de cachorros. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie o recolhimento de cachorros abandonados no Bairro Alvorada. Após relato de morador que existe muitos cachorros abandonados nesta localidade. Gabinete parlamentar, 03/11/2021; Juliano Luiz Baumgarten/vereador bancada PSB.  Pedido de providência nº 42/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Limpeza e pintura parklets. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie a limpeza e pintura num dos equipamentos ‘parklets’, pois o mesmo foi alvo de vandalismo através de pichação. Juliano Luiz Baumgarten/vereador bancada PSB. Pedido de providência nº 43/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Reparo no asfalto. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que faça o reparo no asfalto da Rua São Vicente, na proximidade do numeral 189, no Bairro Nova Vicenza. Pedido de providência nº 44/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Iluminação Pública. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie a troca de lâmpadas queimadas, na Rua José Achiles Colombo, do numeral 1214 ao 1221 no Bairro São Roque. Pedido de providência nº 45/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Falta de profissional médico. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie o atendimento de Médico Ginecologista no Posto de Saúde do Bairro Monte Pasqual. Gabinete parlamentar, 03/11/2021; Juliano Luiz Baumgarten/vereador bancada PSB.  Pedido de providência nº 46/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: calçamento Bairro Monte Pasqual. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie o nivelamento da pavimentação das ruas do Bairro Monte Pasqual. As mesmas encontram-se em condições precárias de trafegabilidade. Pedido de providência nº 47/2021; autor: Juliano Luiz Baumgarten/PSB, assunto: Desentupimento de bueiro. O vereador abaixo firmado solicita à prefeitura municipal que providencie o desentupimento de bueiro na Rua Luiz Fagherazzi, n° 325, Bairro Nova Vicenza. Quando chove não escoa a água e ela invade o passeio público, inclusive o morador por conta da invasão de água teve o motor do portão danificado. A foto está em anexo. Juliano Luiz Baumgarten/vereador bancada PSB. Pedido de providência nº 48/2021; autor: Roque Severgnini e Juliano Luiz Baumgarten – bancada do PSB, assunto: lixo no canteiro central. Solicita que seja solucionado o problema de depósito de lixo na Rua São Leopoldo, Bairro Industrial. Ocorre que na referida rua o canteiro central é utilizado para depósito dos resíduos. Pedido de providência nº 49/2021: que seja encaminhado ao poder executivo municipal no seu setor competente, a realização de uma obra para construir uma parada de ônibus na Rua José Fontanella esquina com Aurora Dalla Riva Tartarotti para a melhor qualidade de vida da população. Autor: Gilberto do Amarante/Vereador da Bancada do PDT. Pedido de providência nº 50/2021: solicita que seja encaminhado ao poder executivo municipal no seu setor competente, a realização de sinalizações através de tachões/lombofaixas tanto na Rua Severino José Fontanella e na Rua Aurora Dalla Riva Tartarotti próximo da esquina onde as ruas se encontram no bairro Monte Verde. Autor: Gilberto do Amarante/Vereador da Bancada do PDT. Indicação de projeto de lei nº 08/2021; Autor: Juliano Luiz Baumgarten – Bancada PSB, assunto: Jovem Aprendiz. O vereador abaixo firmado solicita que seja encaminhada à prefeitura municipal de Farroupilha sugestão para que ‘crie o programa municipal de contratação de jovens aprendizes pela administração pública municipal direta, autárquica e fundacional de Farroupilha/RS’, nos moldes do que fez o Governo do Estado do Rio Grande do Sul através do Capítulo III da Lei Estadual nº 15.481, de 2 de julho de 2020, servindo de grande incentivo a qualificação e profissionalização dos jovens do município. Juliano Luiz Baumgarten/vereador da bancada PSB. Farroupilha, 03/11/2021. E o Pedido de informação nº 74/2021: Os vereadores signatários, após ouvida a Casa, requerem a vossa excelência, nos termos da lei orgânica combinado com regimento interno que se oficie o poder executivo municipal, no seu setor competente, para que informe esta casa legislativa as informações: – Qual é a metragem da área do município onde se encontra uma praça desassistida no bairro Primeiro de Maio? – Qual é a previsão de limpeza e retirada de entulhos? – Qual a possibilidade de revitalização da mesma, assim como construção de novos brinquedos para a utilização da comunidade em questão? Nestes termos pede e espera deferimento. Gilberto do Amarante/vereador da bancada do PDT. Senhor presidente, eram essas as informações.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado 1º secretário Felipe Maioli que nos trouxe as informações da secretaria. E passamos de imediato o espaço destinado ao grande expediente.

 

GRANDE EXPEDIENTE

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Convidando o Partido Socialista Brasileiro – PSB -para que faça uso da tribuna. Perdoe-me será usado à tribuna a partir de agora pelo tempo de 15 minutos com objetivo de homenagear e falar um pouquinho da grande história do jornal O Farroupilha com a presença também a qual a gente agradece do proprietário senhor Jorge Bruxel. Por gentileza o espaço está com o PSB e solicitamos aos senhores vereadores a atenção em função de estarmos usando também o grande expediente para estar homenageando um dos importantes órgãos de informação do nosso município.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, senhores vereadores, senhoras vereadoras; cumprimento a todos que nos assistem aqui do plenário do nosso poder legislativo como também dos seus lares das suas casas através aqui da nossa imprensa também, o Leandro. Mas hoje à noite nós vamos falar um pouco da história do jornal O Farroupilha lá do idos anos 1981, 40 anos né Jorge. O Jorge que não foi o primeiro proprietário do jornal O Farroupilha, mas foi logo em seguida em 1984 o cidadão o homem, o empreendedor que assumiu esse jornal e que se vão quatro décadas porque em 20 de setembro desde ano o jornal completou 40 anos, é quase meio século de existência. O nome do jornal O Farroupilha faz alusão a nossa querida cidade de Farroupilha. Então por aí a gente já pode ver a dedicação do jornal com relação a nossa cidade, a nossa história. Também fazer menção aqui a Claudia que é colunista do jornal e colaboradora já de longas datas e te parabenizar pelos lindos textos que escreves com capacidade com elegância. O jornal obviamente ele trouxe para nós muitas notícias, muitas informações informou muitas pessoas em épocas que talvez o único meio de leitura era o jornal, porque nesse país sempre foi muito difícil comprar livros e o Brasil e os brasileiros nunca foram educados para ler grandes livros, mas o jornal ele é um meio de comunicação mais acessível e mais barato e de notícias mais resumidas, então as pessoas acabam lendo mais o jornal. Quanto café Jorge foi tomado lendo o jornal e quantos ali no canto esperando que o cara desocupasse o jornal por que ele queria ler também. Essas cenas deve ter ser repetido em muitos e muitos bares de Farroupilha que o cidadão ficava ali só tenteando o cara largar o jornal para ele dar uma lida; ou era no ou futebol ou na política ou para saber dos nascimentos, ou dos casamentos, ou dos falecimento, ou dos da coluna de quem escrevia as colunas me lembro muito da coluna do Carioca né que há muito há muito escreve no jornal O Farroupilha. E o jornal O Farroupilha também acompanhou a evolução de Farroupilha né em todos os sentidos; deve ter registrado as primeiras imagens do primeiro distrito industrial que Farroupilha teve, deve ter registrado aí as grandes campanhas eleitorais dos grandes comícios né, da abertura da redemocratização quando teve a primeira eleição lá em 82 que concorreram àquela época o PMDB, o PDS, o PDT e o PT. 4 candidaturas né, oportunidade em que ganhou a eleição o Wilson Cignachi. De lá para cá quantas eleições já teve a cobertura do jornal O Farroupilha. 40 anos 10 eleições. Uma é diferente da outra, uma é noticiado de forma diferente da outra; quantos palpites né quantas vezes esteve aqui na Câmara de Vereadores e quantas legislaturas, 10 legislaturas, quantos discursos quantas histórias têm guardado o jornal O Farroupilha lá no seu depósito, no seu arquivo né com tantas informações preciosas que muitas vezes pode ser buscada no jornal pelas escolas, pela própria Câmara de Vereadores, pela própria Prefeitura Municipal, enfim, lá tem um acervo de muitas informações. Tem uma parte no jornal O Farroupilha que fala há 30 anos atrás e eu sempre tive curiosidade de ir lendo né porque ali tem muita história política, tem muita história das famílias de Farroupilha né. E eu ficava imaginando né porque eu concorri a primeira vez e assumi a Câmara a primeira vez em 93 tô quase já entrando para as notícias mais daqui uns dois anos já vai começar a ter alguma frase minha aí. Então é bonito presidente Tadeu porque é uma empresa de um ramo que a meu ver não é fácil se manter e principalmente agora no período em que nós adentramos para a era digital e que se já não tem não tem-se muito o hábito de fazer grande leituras agora as leituras viraram alguns caracteres no WhatsApp, no Twitter um pouco menos, no Facebook; já não se escreve mais se pega algo e compartilha não quer saber muito se é verdade ou não é, mas se me agradou e tá aí eu vou repassar. O jornal tem a responsabilidade daquilo que está escrito no jornal, é bem diferente não tem ‘fake news’ no jornal porque todos vão ler aquele jornal e vão saber quem é o dono daquele jornal quem é o responsável por aquilo que tá escrito no jornal. Então veja que os tempos mudam e os hábitos das pessoas também mudam, ou as pessoas mudam o tempo através dos seus hábitos né. Porque a realidade é que o jornal ele traz notícias para nós da época, estou falando do jornal como um todo; da época de Getúlio como é que sabia das coisas? É através do jornal. Eu li uma coleção de livros sobre o Getúlio que num dos livros a filha do Getúlio Vargas estava no Rio de Janeiro e o Getúlio Vargas mandava uma carta para o Rio de Janeiro para nuns 30 dias ela receber e mandar a resposta para uns 60 dias depois ela saber como é que estava a situação no Rio de Janeiro porque ele tinha deixado de ser presidente da república e no Catete, no Rio de Janeiro, as coisas estavam acontecendo. E era através dos jornais né que se assinava e que se chegava nas suas casas. A minha mãe é assinante do jornal O Farroupilha e recebe o jornal e se chegar atrasado ela liga lá no jornal e quer saber porque que o jornal não chegou. Então a gente se apega a questões e isso vale a pena a gente rememorar nesses 40 anos que comemora o jornal O Farroupilha. Também o jornal O Farroupilha noticiou importantes fatos como, por exemplo, a primeira eleição pós-ditadura que não foi uma eleição direta foi uma eleição indireta que foi eleito num colégio eleitoral que disputou o Tancredo Neves com o Maluf e ganhou o Tancredo Neves que depois não tomou posse e assumiu o Sarney; depois noticiou também a eleição do Collor que foi uma eleição dura entre Lula e Collor e ganhou o Collor depois foi ‘impitimado’ assumiu Itamar Franco, depois veio o Fernando Henrique, depois veio o Lula, depois veio a Dilma que foi também ‘impitimada’ depois assumiu o Temer e agora estamos com o presidente atual aí o Bolsonaro. Também vimos aqui em Farroupilha, que ao meu ponto foi uma questão negativa para própria cidade, o impeachment dolorido do prefeito Claiton e noticiou tantas e tantas eleições né de disputa de vereadores também. Então Jorge a ti e a tua equipe parabéns por vocês se manterem fiéis aos eleitores de Farroupilha que lá em 1984, mas quando surgiu em 81 né, mas quando você adquiriu em 84 o início da década de 80 Farroupilha tinha ao redor de 27/28 mil habitantes; estamos com 75 talvez perto de 80 mil habitantes isso quer dizer que o jornal O Farroupilha viu nascer, ouviu chegar, ouviu aumentar em torno de quase 50 mil pessoas nesses seus 40 anos. São eleitores que se renovam, jeito diferente de ler, jeito diferente de buscar a informação. Hoje o jornal O Farroupilha chega na nossa mão através do tablet, chega na nossa mão chega na palma da mão da gente e isso também é se adaptar aos novos tempos. Então Jorge essa homenagem não era para ser só uma fala aqui no grande expediente, a democracia ela é boa, mas ela dá trabalho a mim particularmente acho que foi feito uma mudança equivocada. Nós queríamos fazer uma homenagem aqui solene, mas tem uma lei que eu fiquei sabendo e ninguém é dado desconhecer a lei, mas eu fiquei sabendo depois que eu tinha proposto que só pode empresa com mais de 50 anos fazer a solenidade. Não entendi muito bem qual foi o espírito da lei, mas de qualquer forma receba em meu nome em nome do vereador Juliano, em nome do nosso partido socialista brasileiro que você também noticiou o surgimento dele e essas palavras são de coração para ti, para tua equipe que merece e que não desiste. Que uma marca é feita de pessoas, de atividades e de posicionamentos. Parabéns mais uma vez, vida longa ao jornal O Farroupilha. Que façamos ainda muitas leituras desse querido semanário.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Roque Severgnini. Lembrar da Júlio de Castilhos logo que passava o armazém da dona Dileta e o seu Zimmermann é voltar na história. Parabéns Jorge, tu deve lembrar muito bem ali da curvinha da Júlio daquelas escadas, daquele que era uma verdadeira referência e entre tantas e tantas noticias dadas pelo jornal teve algo que sempre contou com a tua presença que era algo incontestável de inteligência de sensibilidade e de amor à comunidade de Farroupilha. Parabéns. Parabéns em nome também é claro da presidência dessa Casa. Convido a Rede Sustentabilidade para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Boa noite, senhor presidente, boa noite senhores vereadores, a todos que estão conosco ainda aqueles que estão nos assistindo. E a minha fala também vem de encontro e homenagem ao nosso jornal O Farroupilha na pessoa Jorge que está sempre conosco nos acompanhando que tem essa trajetória vitoriosa aqui na nossa cidade. Como já deixou claro aqui os números né o nosso excelentíssimo vereador Roque desde 1981 trazendo informação a nossa cidade estando presente em todos os eventos em todas as construções de Farroupilha. E a gente Jorge é grato por todo esse tempo de dedicação incansável, de finais de semana de madrugadas de tanto trabalho de tanta coisa que pode estar passando nesse momento no teu pensamento dessa trajetória que foi até aqui. E a gente vê os números que são gigantes né assim como é gigante nosso jornal O Farroupilha. E eu em especial que tive uma pequena passagem no jornal O Farroupilha senhor presidente, não sei se o Jorge lembra ou não lembra né Jorge, mas fiquei pouco tempo ali e pude contribuir um pouquinho né nas renovações das assinaturas do jornal O Farroupilha; e cada pessoa que a gente falava e cada casa que a gente chegava era muito bem recebido né porque o jornal traz toda essa informação. Então hoje deixo aqui registrado e deixo aqui os parabéns ao nosso jornal O Farroupilha. Muito obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador pastor Davi. Eu convido o Republicanos para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, colegas vereadores e vereadoras. Hoje a manifestação desse vereador é para me somar aqui a brilhante ideia e incentivo que o vereador Roque traz a essa Casa de hoje prestarmos essa homenagem ao jornal O Farroupilha né na pessoa do Jorge, da Claudia e todos os colaboradores que fazem ou fizeram ou poderão fazer parte desse meio comunicação muito importante que não só por levar o nome da nossa cidade né, narrou à história da nossa cidade isso tem um significado muito importante. Também de certa forma por discordar dessa situação de a gente ter que esperar 50 anos para propor uma sessão solene quem sabe toda a lei é feita e pode ser revista pode ser reeditada e pode ser transformada novamente, que a gente possa discutir no próximo ano legislativo uma forma de deixar um tanto mais aberta essa situação para que a gente possa sim acredito ter um pouco mais de flexibilidade por que é muito importante que datas que acima de 30 anos já tem uma importância sem igual né; Jesus, 30 anos manter uma empresa. E eu acompanho e acompanhei muitas vezes o dia a dia do Jorge quando trabalhei na prefeitura municipal liderando essa empresa e passar por todas as transformações de comunicação e um jornal impresso se manter vivo no Brasil é algo de comemorar porque não é muito fácil. A transformação de comunicação ela passou por um universo jamais visto em tão curto tempo. Se a gente imaginarmos 10 anos atrás nós não tínhamos tantas formas de se comunicar como temos hoje, e o jornal por trazer toda essa questão e aí, digo mais, grandes grupos do Brasil Jorge fecharam as suas portas, grandes grupos espalhados pelo país inteiro e o Jorge se manteve firme aqui né. Então a gente precisa reconhecer a liderança que o Jorge exerce né que poderia como muito empreendedor ter trocado de rumo né, talvez seguido na comunicação por outro tipo de mídia, mas manteve vivo com a tradição, com a história que passou a herdar e construir na nossa cidade e isso é digno de nosso reconhecimento e de nossos parabéns. De fazer hoje aqui na sessão que o jornal O Farroupilha possa ter vida longa e que a gente possa estar aqui falando e não só falando né, exercendo de alguma forma né não só como vereador como empreendedor. Eu mesmo devo ainda trabalhar muito mais essa questão de saber a importância e o significado que o meio impresso tem não só com a nossas palavras, mas com as nossas atitudes e vou procurar faze-lo sim. E ouvindo aqui também a reflexão provocada pelo vereador Roque também me aprofunda imaginar que tudo que tá na internet né que está nos nossos telefones que toma conta da nossa vida no dia a dia ele parece ser tão magnífico, mas ele pode ser extremamente de um minuto para outro deixar de existir né. Esses dias atrás nós ficamos por 6 horas, né, 8 horas não me lembro sem duas redes sociais e a sociedade quase surtou né. O jornal ele traz uma informação que fica né. E revirando a minhas, Jorge, revirando as minhas meus guardados do nosso trabalho aqui em Farroupilha eu tenho que reconhecer que boa parte da história que escrevi nessa cidade esteve noticiado pelo jornal O Farroupilha. Me lembro de uma reportagem que foi muito marcante para mim quando a Cláudia escreveu meu perfil que até hoje eu guardo com o maior carinho né pela forma brilhante que você Cláudia conseguiu trazer naquele texto e tá lá guardado no meu escritório né como se fosse uma grande lembrança que eu guardo com carinho né, e a história do nosso trabalho também pode estar sendo contado pelo jornal. Então hoje nós só temos aqui que dar os parabéns e o reconhecimento e procurar incentivar para que não só o jornal O Farroupilha, mas os meios de comunicação da nossa cidade possam ter vida longa por que eles são a voz da nossa comunidade. E o jornal O Farroupilha é sim a voz da nossa comunidade por isso esse vereador gostaria de hoje prestar essa homenagem. Vida longa ao jornal O Farroupilha e que outros tantos anos possa estar junto e presente na nossa comunidade obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado vereador Tiago Ilha. Convido o Partido Democrático Trabalhista – PDT – para que faça o uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Gilberto do Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Boa noite a todos que se encontram aqui nos assistindo nesse momento, o Joel nosso companheiro do PDT e claro o jornal, não sei se o Juelci está aqui ainda, Juelci, e claro o Jorge aqui e sua equipe, a Cláudia, representando né Jorge e trabalhando muito para manter o jornal escrito em nossa cidade. Então são 40 anos de vida escrita e escrevendo como o próprio vereador Roque citou aqui diversas passagens que aconteceram aqui na nossa região, na nossa cidade, no Brasil e às vezes pelo mundo afora. E claro né carregando o nome da cidade de Farroupilha em seu jornal. Que lá em 1991 [sic] começou essa jornada e com certeza levou a toda à comunidade do Rio Grande do Sul engrandecendo Jorge eu até lembro que quando eu fazia parte do CTGs e os CTGs se apresentavam em diferentes cidades sempre era citado vereador Thiago a cidade de Farroupilha do qual eles representam. E aqui o Jorge leva todos os dias e com certeza as pessoas sai daqui com o seu jornal embaixo do braço e vão para praia, vão para o litoral, vão para todos os recantos de nosso país e levam consigo o seu jornal. Então Jorge eu acho que sim 40 anos aqui é um grande feito nos dias de hoje é uma grande história que muito com muito trabalho com muito esforço e colegas nosso assim como o Toffanin que hoje é o nosso presidente do partido passou pelo teu jornal fez um trabalho com a sua equipe e hoje vocês ainda têm aí uma amizade muito boa muito do dia a dia. É muito justa essa lembrança essa passagem pela comunicação escrita assim como o nosso nossa nosso meio de comunicação aqui que está no nosso dia a dia, o Adamatti, que nos leva a informação da Câmara de Vereadores aqui no dia a dia né Adamatti nas suas representatividade de uma forma televisionada nós temos o nosso jornal O Farroupilha hoje que está sendo homenageado. E obrigado Jorge por esse trabalho belíssimo que tu faz no teu dia a dia e na tua rotina de trabalho diante de nossa cidade e do nosso Rio Grande do Sul e com certeza leva aí algumas fala Brasil afora. Então diante dessa fala para o Jorge quero agora mudar aqui um pouquinho a nossa fala e falar um pouquinho do nosso, Jorge, que também provavelmente tu já noticiou ou vai noticiar a questão do nosso transporte publico em nosso município que na última semana aumentou em torno de R$ 0,50 nas passagens, ou seja, era em torno de R$ 4,25 senhores vereadores e passou a R$ 4,75 o valor da passagem; e ficando o valor da nossa passagem o mesmo valor da passagem de Caxias do Sul que hoje também está em R$ 4,75. E essa equivalência muito embora não ser justa porque Caxias do Sul às vezes tu pode rodar 2 horas no ônibus porque você desembarca de uma estação e você pode pegar o ônibus para um próximo roteiro com o mesmo valor da passagem. Aqui daqui a pouco se pegar um Uber pode custar o mesmo valor da passagem do ônibus. E fiz uma pequena conta aqui em 23 dias de transporte o cidadão ou a empresa que se dispõe a pagar para o funcionário vai desembolsar em quatro passagens diária em torno de R$ 436,00 por mês. E também se nós levar em consideração o quanto é importante esse dinheiro R$ 436,00 para quem ganha R$ 1500,00, aí nós colocamos ali R$ 25,00 de alimento por dia, por exemplo, da R$ 750,00 mensal, a conta de luz e água R$ 120,00 por pessoa; esse item vamos supor lá que o casal ou o casal e mais dois filhos da um valor de R$ 1.306,00 de custo mensal para essa família ou para essa família. Claro que não colocamos aqui remédio/gás/aluguel/vestuário. Semana que vem estarei fazendo aqui um pedido de informação sobre este item claro para buscar quem sabe esse vereador junto com o Executivo uma alternativa que alivie esses valores quem sabe construindo isso como Porto Alegre fez como outras cidades ai da grande Porto Alegre fez de, não, não é, de contribuir financeiramente para baixar o custo da passagem. Até porque as pessoas com baixa ou com menos custos de repente terá mais lotação nos ônibus aqui de nossa cidade. E como está às pessoas cada vez vão viajar menos e o custo é justo porque as empresas daqui a pouco não vão ter também suporte financeiro para manter os roteiros. Sim, claro, é muito justo patrocinar os estudantes assim como está sendo feito também subsidiar ou buscar alternativa para que o farroupilhense consiga a dar a volta no seu custo de vida aqui no seu dia a dia por que às vezes nós falamos aqui em empregabilidade é muito importante; é claro que é muito importante ter emprego, mas para quem ganha R$ 1.500,00 por mês numa família e gasta nesses itens que eu citei R$ 1.306,00, então sobra isso de uma pessoa só. São situações das quais nós podemos discutir e junto com o Executivo, vereadores e Legislativo buscar alternativa para o nosso público que ocupa e precisa do transporte no dia a dia. Também claro que o estudante tem a passagem reduzida, mas mesmo assim custa caro para este que também precisa além do seu trabalho de repente também ocupa o transporte público para fazer a sua chegada na escola ou então retornar a sua casa. Senhor presidente isso vamos construir junto com o Executivo para juntos buscar uma alternativa. Então para isso hoje seria isso. Muito obrigado senhores vereadores.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado vereador Gilberto do Amarante. Eu convido o Movimento Democrático Brasileiro – MDB – para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Marcelo Broilo.

VER. MARCELO BROILO: Boa noite a todos, senhor presidente, vereadores, pessoas que aqui ainda nos acompanham. Jorge, 37 anos parabéns. Parabéns, vida longa como já fora colocado aqui sempre representando, falando as notícias de nossa cidade. E eu quero dizer também sobre a mídia impressa se eu falar de fotos sem estar no celular ver as fotos ainda vou revelar de novo a idade, mas Jorge nesse quesito eu prefiro assim por isso é tão importante o que você faz. Como já foi falado há tanta mídia social e rapidez das informações muita tela correr de dedos e a gente perde um pouquinho talvez não só o saudosismo aquela coisa boa da leitura por isso eu também sou do livro. Parabéns pela forma que você conduz e por representar esse meio tão importante nessa parte impressa. Eu, se me permitam, quero te agradecer Jorge eu não esqueço uma matéria que você fez alguns anos atrás, para surpresa minha eu não esperava, de modo genuíno muito singular eu criava um grupo de carros antigos e comentei rapidamente com o Jorge acho que uma coisa assim, mas não sei como a foto chegou ali e de manhã cedo o pessoal do grupo me ligava e dizia em bom tom “saímos no jornal O Farroupilha”. Eu disse “tá brincado”. E realmente Jorge tu fez isso pelo grupo nós tínhamos um apelo social na época continuamos dessa forma também e saímos no jornal O Farroupilha algo que para mim marca muito esse agradecimento. E quero também ser grato a sua presença quase que constante em nossas sessões abrilhantando e trazendo também coisas boas no que se refere a vossa presença. Eu quero aproveitar após essa pequena homenagem de um assunto que também quero me respaldar uma questão de vida e na última sessão falaram bastante na questão do natal aqui em Farroupilha e eu não me pronunciei. Eu faço uma leitura bastante própria no passado também quando começou Um Sonho de Natal na cidade de Canela eu tive o privilégio senhor presidente ainda no Banco Meridional, saudoso Banco Meridional, abrir a conta desse Sonho de Natal e digo para vocês colegas; a nossa cidade tá linda tá maravilhosa. Hoje Canela e Gramado todo mundo já referenciou é o que é, mas teve um começo e digo para vocês nós começamos lá e eu me lembro que era passar nas ruas ver os postes, o Papai Noel e era tímido e não tinha expressão que nós temos nesse ano. Então pessoal tem um começo. E digo mais, quando se falou tanto em turismo também na sessão passada e hoje passa pelo natal certo, não vamos adentrar o que gastou o que não gastou. Pessoal para nós chegarmos é difícil o primeiro ponto o primeiro polo no Estado, mas o segundo perfeitamente factível e é factível sim. Então pessoal vamos vibrar com esse natal também como falou muito bem a doutora Clarice na ultima sessão, poxa estamos desempenhando. Uma fala importante acho que foi do vereador Roque o que ele disse a pouco “vamos cuidar bem da nossa cidade”. Pessoal ela está embelezada, está bonita. Então assim vamos somar vamos agregar mesmo sabe, acho que temos muito para conquistar e o ano que vem vai ser melhor ainda, com certeza; talvez algum gasto agora no ano que vem não precisar comprar, enfim, já tem um ‘know-how’ também. E assim foi essas cidades que hoje são número um inclusive no Brasil. Então pessoal eu na última sessão não quis me pronunciar quis trazer esse breve relato da cidade e digo mais fora comentada que talvez tenha um ponto de luz faltando, uma lâmpada queimada e talvez naquela cidade talvez possa ter. Então é uma construção, uma constante focamos sim o natal a gente é um conjunto de situações e agora a prerrogativa do prefeito é fazer este natal inesquecível que também vai ser noticiado pelo jornal O Farroupilha. Então pessoal relato o que aconteceu naquela cidade por que eu sou natural de lá então posso dizer com muita propriedade como começou; era bem mais tímido era pouquinha coisa, uma rua, depois no outro ano segunda rua depois terceira e assim vai ser nós pessoal. De repente vai ter a Tiradentes vai ter outra e a gente vai galgando posições. Então o turismo que sempre se falou passa por esse natal. Então esse é o meu recado de forma genuína quis repassá-los do que vivenciei tanto da situação do jornal O Farroupilha como também Um Sonho de Natal na cidade de Canela. Então viva a nossa cidade estamos de parabéns e ela está muito bonita. Muito obrigado a todos.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Marcelo Broilo. Convido o Progressista – PP – para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna a líder de governo vereadora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Obrigado, presidente. Boa noite a todos novamente. Quero me aliar aqui a todas as homenagens ao jornal O Farroupilha; na pessoa do Jorge estender os parabéns a toda a sua equipe que sempre prestaram excelente serviço de informação a nossa cidade. Quem já não teve a oportunidade de estar no jornal O Farroupilha. Sempre foi dado a oportunidade a todos isso é importante a todos os farroupilhenses. Importante também é a questão de nós termos a nossa informação local e isso é difícil mais penoso que toda a semana ter notícias o esforço é ainda maior. Então quero deixar aqui meus parabéns vida longa ao jornal O Farroupilha e também só dizer que quem agradece todos os teus serviços e os serviços e toda tua equipe é Farroupilha; somos de sorte porque sabemos também e podemos imaginar as dificuldades de toda esta caminhada. A gente sabe das dificuldades então parabéns pela coragem, pela persistência e continue sempre nos prestigiando com as notícias do O Farroupilha. Obrigado. Aproveitando então o tempo que resta hoje quero falar sobre um assunto um momento que estamos vivenciando, um dos momentos, estão vivenciando a volta da inflação; e temos que entender às vezes entre suas causas né o porquê o retorno da inflação. Entre suas causas vários fatores de ordem interna e também externa que vão desde os efeitos da pandemia do coronavírus até a alta do dólar, também passa por uma crise hídrica pouca chuva atingindo assim as hidrelétricas aumentando assim o valor da nossa energia elétrica. Adicionado a isso temos a instabilidade política, todos aqueles verdadeiros desencontros políticos entre presidente/STF/CPIs também ajudam a aumentar a inflação, e também vai também da variação dos preços do petróleo. Ainda a diferença entre o preço do litro do combustível entre os países de acordo com o Global Petrol Prices é influenciado pelos tributos e subsídios diferentes ainda que o custo do petróleo no mercado internacional seja igual para todos. O problema é que a inflação mexe nos preços relativos e assim dá ganhos para alguns e perdas para outros. Sabemos que quando a inflação é superior ao aumento do salário, por exemplo, teremos a perda do poder da compra da população assalariada, ou seja, a inflação cria muitos problemas na economia. No fim de 2019 e principalmente ao longo de 2020 o problema ficou mais visível a partir de sucessivos reajustes que se instalaram e foram decorrentes em grande medida do impacto do coronavírus. A ordem é ficar em casa, fomos para casa e a demanda dos alimentos cresceram e a economia começou aí sofrer mais radicalmente. E aqui a fórmula clara e muito fácil de entendermos os preços subiram ainda mais por influência do câmbio com o aumento do valor do dólar ficou mais atrativo para o nosso produtor vender lá fora, exportar e exportar, mandar os nossos produtos para fora do país. Agora falta dentro do país alguns produtos e fazem com que os preços aumentam muito. Com a chegada de 2021 com a volta gradativa de alguns setores havia expectativas que a situação se estabilizasse só que outros dois fatores passaram a exercer pressão e aumentar a inflação para praticamente todos os setores. Os principais responsáveis pelo efeito dominó foram e ainda são a energia elétrica e os combustíveis, pois a Petrobras acompanha o mercado internacional. A partir então da retomada da economia global a busca pelo produto se acelerou e o valor cobrado pelo barril em dólar subiu com o real desvalorizado isso acabou pesando no bolso dos consumidores, no nosso bolso que passamos a pagar mais pelo gás de cozinha e também para abastecer nossos veículos. Só a gasolina, por exemplo, acumula alta de vírgula 42,21% em 12 meses, até junho segundo IBGE, porém a tendência até o final de 2021 é de que a inflação fique acima do limite definido pelo Conselho Monetário Nacional batendo na casa de 6,79% ao ano, mas a perspectiva é que aos poucos a inflação comece a ceder. Sim a inflação é global até porque a pandemia foi global né, mas não é igual em todo o mundo. No Brasil ela deve encerrar o ano maior que a de 83% dos países então alguma coisa está errada. A última informação é que ocupamos o 90º lugar entre 100 países. A inflação sim é um problema global quase todos os países passaram a lidar com uma alta de preços mais intensa nesse ano. Com a retomada da economia depois de superada a fase mais aguda da economia a cotação dos produtos subiu e se somou ao desarranjo nas cadeias de produção, a crise sanitária paralisou ou reduziu a produção em muitos setores industriais. Essa interrupção provocou uma escassez de produtos pressionando os custos em todo o mundo. Em tese a alta dos produtos deveria fazer com que o real valorizasse em relação ao dólar ajudando no combate a inflação isso porque o Brasil é um grande exportador de produtos básicos, entraria dólar para o nosso país, como a soja e o milho. Portanto a entrada de dólares no país deveria fortalecer a moeda brasileira, mas esse cenário não tem se confirmado o real segue desvalorizado diante das incertezas nas áreas fiscais e políticas. A inflação no Brasil e a terceira maior da América Latina atrás somente da Argentina e do Haiti. Estamos mal. Então empobrecimento, o arrocho salarial, juros mais altas, estamos em momentos difíceis. Se pensávamos que o momento mais difícil era a pandemia parece que entramos em mais momentos difíceis em outros setores, mas entramos. Então uma política fiscal um plano econômico mais eficaz se faz urgente. Era isso presidente. Obrigada.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora líder do governo doutora Clarice Baú. E para fechar o grande expediente convido Partido Liberal – PL – para que faça uso da tribuna; fará uso da tribuna o vereador Mauricio Bellaver.

VER. MAURICIO BELLAVER: Boa noite, senhor presidente, boa noite colegas vereadores, boa noite colegas vereadoras, boa noite colega Alexandre Paese aí grande amigo, a imprensa, boa noite senhor Jorge do jornal O Farroupilha aí tá de parabéns. Quero agradecer aí para seguir no ramo aí a agricultura te agradece para levar informação para toda a agricultura de Farroupilha. Acho que o jornal O Farroupilha aí a pessoa as notas que mais correm em questão de poucas horas todo município aí. Então que você sempre siga assim com a tua disposição aí; perguntou está sempre ajudando nós. E quanto às redes sociais, as internets assim meu pai e minha mãe na sexta-feira de manhã eles esperam o jornal chegar porque eles não sabem acessar computador e nem telefone, são meio de idade, mas estão bem sãos, então às vezes eu te cobro “o jornal não chegou”, mas é eles que cobram para mim. Então eu te passo, mas logo está chegando sempre vem aí. E a previsão do tempo também eles acompanham a previsão, os nascimentos das crianças e tá de parabéns aí toda a sua equipe aí. E que tu dure aí mais uns 40 anos para esse tenho desempenho aí fantástico que tu tem aí sempre trazendo as notícias para nossa agricultura, para nosso interior, para Farroupilha inteira. E eu não aprendi a ler bem 100%, mas minha mãe sempre diz “quer aprender a ler lê o jornal né”. E o Roque disse que grande parte dos cafezinhos estão esperando o jornal, mas tem muita gente que procura ler na sombra quando tem um tempinho para ler o jornal é essencial sim na nossa vida. Obrigada Jorge aí está de parabéns.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Bem. Obrigado, Mauricio Bellaver. E aqui nós encerramos o grande expediente. E antes de nós passarmos ao pequeno expediente nós vamos convidar o Jorge juntamente com a Cláudia e também o Valmir para que venham até aqui a frente para que nós possamos registrar esse momento. E dizer Cláudia que às vezes alguém para existir tem que ser registrado num cartório, quero te dizer que as tuas escritas às vezes substitui quem sabe até uma certidão de nascimento. É o caso de alguns que recebem títulos como honorífico de uma cidade que o acolhe como filho se filho fosse também era filho daquela cidade. Então dizer que os seus textos são enriquecidos pela beleza da sensibilidade e da inteligência. Parabéns Jorge, parabéns por essa menina que escreve de uma maneira muito linda histórias que é senão o nascimento de alguém é o renascimento de orgulho próprio de muitos seres dos quais tem a história narrada por ti e feita por ti. Parabéns de coração e, por favor, venham até aqui para nós registrarmos nas páginas do O Farroupilha também este momento ímpar em nossas vidas. Quero cumprimentar aqui também o suplente de vereador e também hoje podemos dizer Vereador Juelci de Souza, muito obrigado pela referência a qual tu fizeste quando aqui esteve aqui nessa Casa e nós estávamos ausentes, Mas sabe que tudo aquilo que desejam para nós é o significado que sentimos ao desejar a alguém aquilo que sentimos que também um dia será feito para nós. Parabéns e que tu continues essa tua caminhada e que seja muito longa tanto quanto a história quem sabe do jornal entre outras. Vamos para esse momento especial da fotografia e retomamos com o pequeno expediente em seguida. (SESSÃO SUSPENSA). Parabéns mais uma vez ao Jorge Bruxel, também a Cláudia e também o Valmir que estão hoje representando essa família muito bonita que se chama jornal O Farroupilha. Bem, iniciamos o nosso espaço destinado ao pequeno expediente.

 

PEQUENO EXPEDIENTE

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador Juliano Baumgarten.

VER. JULIANO BAUMGARTEN: Senhor presidente, colegas vereadoras, vereadores, fazer uma explanação breve externar os cumprimentos agora então a Claudia, ao Jorge, ao Valmir, enfim, e parabenizar; meu colega Roque que já fez a manifestação dele, mas, enfim, de uma forma sucinta para registrar. Vou dividir minha fala em três tópicos. Primeiro quero ler um registro aqui de uma cidadã e depois tirem as suas próprias conclusões e que precisamos buscar, ver que não se repita mais casos como esse. Uma moça que foi minha aluna, séria, que não faria algo desse teor se não tivesse acontecido. Deixo aqui minha indignação com o Hospital São Carlos, dia 06/11/2021, horário da chegada 14h42min/horário de saída 18h45min; não fui atendida. uma semana com gripe ou reação da vacina não melhorei procurei atendimento ao nosso hospital, e adivinha? não obteve. O que aconteceu. A UPA estava fechada tanto sábado quanto domingo, eu passei por lá conferi e a manifestação dela segue: Farroupilha uma verdadeira vergonha. Nesse meio tempo uma senhora de 83 anos com dor de estômago forte há dois dias saiu sem ser atendida, meu coração partiu em mil pedaços, pessoas entraram e saíram sem atendimento. Aliás, um homem veio para corpo de delito e com a policia e foi atendido. Bonito né.  Enfim, um trecho da manifestação. Então é importante verificar essa situação para que não ocorra mais essas questões porque quem tem dor tem pressa e quando a gente vê junto com seu relato de não ter sido atendida a questão de uma senhora de 83 anos na qual lhe faltou atendimento tem problemas precisamos verificar. Eu quero também aqui fazer mais uma cobrança à secretaria de obras. Está muito lenta as coisas, tá muito lenta as coisas. É muita demanda na cidade desde limpeza urbana, muitos canteiros abandonados, mato crescendo e não precisa ir muito longe aqui na rotula da Júlio de Castilhos perto da UNIMED vários pontos, muitos locais que chegam até mim queixa de falta de containers ou não está passando direito a coleta seletiva e orgânica então precisa ser visto isso; muitos problemas nos bairros, iluminação pública, muitos postes com problema, lâmpadas, e precisa agilidade, esgoto, então todos ou a grande parte dos pedidos de providência que apresento não é ao leu, não é invenção da cabeça do vereador Juliano. Estive sexta-feira realizando a edição do gabinete móvel e 95% dessas demandas vieram dos cidadãos dos contribuintes que ali estiveram. Então pedi para o secretário Argídio um pouquinho mais de agilidade estamos no mês onze, não tem mais desculpa. Tem que trabalhar arregaçar as mangas e ir. Tá muito lento o ritmo das obras. Reparos, manutenções básicas, coisas simples. Então muitas vezes alguns não gostam quando eu falo, me refiro e teço cobranças, mas não tem como não tecer cobranças. Precisa mais trabalho, mais trabalho no meio disso. Por fim eu encerro falando aqui de um projeto idealizado por alunas do Instituto Federal na qual elas me procuraram que elas vão realizar o nome do projeto ‘culturando’. É um projeto de origem no Instituto Federal que trabalha com que? Olhar para a realidade e tentar melhorar algo. O quê que elas olharam? A questão cultural: o acesso à leitura, o acesso à informação. Então o projeto tem como objetivo contribuir, ações de integrações, ela se colocará em prática no ano que virá, mas as campanhas de arrecadação começam a partir do dia 16 e o principal ponto é a leitura. Eu parafraseei, cito meu colega Tiago Ilha que é autor do decreto ‘leitura solidária’ se não me equivoco com o nome para colocarmos em prática aqui na Câmara e difundir essa mensagem. Então era essa minha manifestação no momento senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado vereador Juliano Baumgarten. E a palavra está disposição dos senhores vereadores. Com a palavra o vereador pastor Davi.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Senhor presidente, mais uma vez boa noite a todos. Eu quero também deixar registrado aqui nessa Casa para que a gente possa realmente averiguar o que está acontecendo no atendimento do Hospital São Carlos. Eu tive mais de 3 contatos no sábado de pessoas que chegaram às 14h chegaram, às 14h no hospital e era 19h passada quando trocava o plantão e não tinha atendimento. Uma senhora que chegou às 16h30min já tinha ido na UPA na sexta-feira e depois a instrução era que procurasse o hospital né, se precisasse e no sábado aqui tendo o registro do vereador casualmente essas pessoas precisaram no sábado e algumas não foram atendidas e outras foram atendidas às 22h30min. Eu fiz uma ligação ao Hospital São Carlos às 19h09min quando a enfermeira Flávia me disse que estava tudo tranquilo não tinha nenhuma urgência e perguntei “por que a demora?” “Nós vamos pesquisar”. Mas 22h30min foram atendidas e as pessoas saíram. Então eu deixo aqui o registro porque quando as pessoas falam englobam tudo né a saúde ao Hospital São Carlos e não deixa de ser na nossa cidade. Nós precisamos do hospital. Então sei que a doutora Eleonora ela sempre pesquisa, ela sempre vai a fundo buscar essas informações e depois doutora eu tenho os registros, nome/data de nascimento para que a gente possa ir realmente e não trazer nenhuma leviandade aqui nesta tribuna né, mas que a gente possa pesquisar, porque? como disse aqui o vereador à saúde ela não pode esperar. Nós precisamos urgentemente ainda mais se tratando de necessidades, têm casos que são relevantes e a gente também entende que as pessoas deixam para última hora, mas tem situações que são de extremamente necessidade. Enquanto estou falando aqui essa senhora não para de me trazer informações né da sua indignação aqui essa noite. Então registro aqui e depois, com certeza, passarei as informações à doutora Eleonora que poderá buscar os detalhes da informação. Deixo aqui o registro somente. Obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador pastor Davi. E a palavra está com o vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, eu quero fazer aqui também uma fala em relação ao Hospital São Carlos, é a primeira vez que eu falo do Hospital São Carlos aqui em 10 meses, mas me parece uma coincidência, algo deve estar acontecendo. Eu recebi agora no dia 31 de outubro se não me falha a memória era um domingo eu estava almoçando recebi uma ligação de uma pessoa desesperada e que estava com um familiar que não tinha conseguido estar no quarto porque no quarto não havia os equipamentos que a pessoa precisava e daí ela saiu do quarto e foi para o setor de possivelmente de emergência algo assim porem nesse setor não poderia ficar acompanhante e a pessoa precisava de acompanhante porque ela não conseguia ficar na cama e aí a alternativa encontrada foi amarrar a pessoa. E aí entrou um desespero total, não acha, fala com médico o médico “bom, não posso responder pelo hospital pelos quartos” o que está certo né; aí tenta procurar alguém do hospital e não acha alguém do hospital e aí quando acha vira bate boca, enfim, as pessoas estão meio perdidas nessa situação. Acho que é muito mais falta de informação, de entrosamento não sei se por parte da secretaria da saúde por parte do próprio hospital algo não está andando bem. E eu creio que é muito mais informação, atendimento, conversar, acolher, do que propriamente recurso ou falta de médicos ou falta de profissionais. Eu acho que é um atendimento que precisa ser melhorado, não é falta de remédio, não é falta de médico, não é falta de recurso acho que é falta de ouvir as pessoas, atender as pessoas e falar com elas da forma adequadamente. Quero também acompanhar aqui o meu colega vereador Juliano a respeito da questão da secretaria de obras da nossa cidade. Vai mal a secretaria de obras. A manutenção da cidade, tirando o centro, que tem tido o seu a sua atenção voltada para o centro em função do final de ano e do natal os bairros estão indo muito mal; é muita falta de iluminação pública, falta de limpeza, as praças estão sujas, as praças além de sujas estão quebradas, as pessoas agora começam ir para os parques em função do advento do verão, mas também da questão da pandemia de dado uma trégua agora em função da vacina então as pessoas começam a sair dos seus lares e quando começam a sair dos seus lares vão para o espaço começam a encontrar as dificuldades. Banheiro da praça da prefeitura, por exemplo, um senhor às 10 horas da manhã vai no banheiro e o banheiro fechado, fala com a pessoa as pessoas diz “não tenho obrigação nenhuma de estar abrindo o banheiro para o senhor”. Aquilo ali está concedido para a pessoa manter o banheiro aberto inclusive o objeto principal foi de ter um banheiro na praça. O Parque dos Pinheiros com banheiros quebrados faltando papel higiênico, faltando iluminação. Então a gente está a cidade está completamente desorganizada do ponto de vista de estratégia de trabalho. Eu não tô dizendo que não está trabalhando, mas não está estratégico o negócio sabe não tá andando com uma sequência, não tá cadenciado não tá organizado né. Eu vou falar de um assunto aqui que até nem deveria de falar aqui, mas eu vou falar porque não é só eu que estou sentindo o problema quem está sentindo é o meu bairro. Eu fiz um pedido para o secretário de uma boca de lobo que fede e fede muito no bairro São Luiz ele me pediu “começou a feder esse ano?” “Não sei fui orar lá esse ano”. 120 dias que eu fiz o pedido. Num fiz aqui porque não costumo fazer esse tipo de pedido aqui. Então precisa ter um olhar para a manutenção da cidade, estamos falando da cidade né Mauricio, mas tem conversamos aqui inclusive assuntos do interior, de obras, que andam a passos de tartaruga. Precisa implementar uma gestão para fazer coro ao que o prefeito fala, prefeito tem uma visão empreendedora, uma visão avançada que está à frente do seu tempo, mas que tem uma equipe que às vezes está um pouco acanhada ali; está faltando um pouquinho de um ‘start’ ali com um pouco mais de vitaminado, mais orgânico, mais azeitada a máquina para fazer andar. Então faço esse desabafo não vou fazer requerimento, mas faço isso no geral e, para não dizer que não que a gente não tem tido lealdade na maioria das vezes eu acabei, para concluir senhor presidente, acabei de passar um assunto para o Arielson. Um assunto importante de uma situação que vem acontecendo com os carros da prefeitura, mais do que um, vários carros por aí circulando à noite em casas de funcionário né. Logo no inicio do governo passei uma informação para a doutora Eleonora de uma outra situação e a gente tem tido, ou foi para a doutora Clarisse não lembro, mas, enfim, tem tido essas conversas para nós não ficar fazendo estardalhaço. Mas precisa dar uma olhada que não anda bem as coisas por aí. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Roque Severgnini. Por ordem de inscrição a palavra está com o vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, colegas vereadores, eu gostaria de destacar aqui estive na última sexta, eu e o nosso presidente do partido Paulo Telles, nosso assessor da bancada, conversando com o prefeito municipal Fabiano Feltrin que nos recebeu no final da tarde junto com o vice Jonas Tomazini e também com o Arielson Arsego, nosso sempre vereador e nosso colega aqui e que hoje integra as equipe do Executivo, bem como a secretária de planejamento a Cristiane Girelli né. Nós estivemos lá na condição de representante de certa forma do nosso deputado Carlos Gomes acompanhando de perto a execução e a evolução das emendas parlamentares destinadas ao deputado para cidade de Farroupilha. Desta feita nós conseguimos vislumbrar todo o andamento de cada qual né, a equipo do governo nos deu nos demonstrou, nos apresentou nos orientou para que a gente pudesse também levar para a comunidade né o andamento né; entre elas um grande sonho antigo que nós temos aqui na cidade que é ver o Carlos Fetter aqui ao lado da Câmara de Vereadores um grande espaço que já é historicamente utilizado, mas que ele possa ser utilizado o mundo inteiro com uma grande infraestrutura. Foi pensando nisso que nós conseguimos a emenda parlamentar que aí está o palco multiuso, foi pensando nisso que nós buscamos a emenda parlamentar para o espaço destinado aos ‘Food Truck’ projeto lindíssimo infelizmente já foi para quarta licitação né e não aparece um vencedor para fazer esse projeto; um projeto importantíssimo no coração no centro da nossa cidade de ter. E nós estamos aproveitando até mesmo esse espaço de divulgação que as empresas da cidade de Farroupilha né ou da região possam participar dos certames municipais para que o município contrate empresas daqui; quem sabe aí quiçá possamos aí também buscar apoio às entidades de classe né. Por que isso não é de hoje eu trabalhei no governo municipal e vi muita licitação deserta. A prefeitura tem o dinheiro no caixa quer contratar, quer fazer o bem público e não têm participantes, veja só é de quase não acreditar, isso acontece infelizmente. Mas então tá indo para nova licitação esse espaço. Falamos também da pavimentação na frente da Escola Santa Cruz uma reivindicação justa daquele colégio que também buscamos junto com a deputada Fran e o deputado Carlos Gomes uma emenda que está agora no andamento. A pavimentação de ruas muito importantes do bairro Primeiro de Maio né que vão contemplar próximo ao antigo posto de saúde que hoje tem lá um grande residencial que passa pela aquela localidade e ouvi da boca do prefeito que lá tem uma ideia de fazer uma escola de educação infantil e uma creche. É aí então essa emenda ela se torna mais importante ainda porque além de contemplar já um eixo de movimentação da nossa comunidade quiçá possa estar contemplando uma escola de educação infantil. Também falamos sobre os recursos lá no Instituto Federal que tem inter-relação com algum trabalho do município e de outras ações que nós estamos buscando sugerir ao prefeito buscando o fortalecimento sem dúvida nenhuma da nossa cidade. Aproveito também esse espaço presidente e colegas para falar que nós estamos sim também trabalhando e pensando num projeto de Rio Grande do Sul por que e um projeto de Brasil né. O ano que vem nós vamos ter um ano eleitoral e sempre digo que a maior ferramenta que o cidadão tem é o seu voto, exercer ele é algo que a gente precisa cuidar muito bem. O republicano hoje tem mostrado e dado a sua contribuição já nessas prévias mostrando que vai ser um fiel da balança importante no ponto de vista de composição de projetos para o Rio Grande do Sul né. O nosso deputado Carlos Gomes tem conduzido muito bem isso alicerçado nos pilares da família, alicerçado no bem num pensamento que eu acredito muito né conservador nos costumes liberal na economia. Então não só para o Rio Grande do Sul, mas também para o Brasil o republicanos vem trazer um enredo muito bom. Tenho observado quem sabe nessas previas uma aproximação do nosso partido à simpatia da pré-candidatura do senador Heinze que de certa forma nem só como liderança partidária, mas principalmente como cidadão tenho observado uma trajetória muito bonita do senador Heinze né que também está aí se colocando como um pré-candidato a governador; uma grande experiência né no legislativo na Câmara dos Deputados, um empresário, um empreendedor nato com uma história muito bonita no setor do agronegócio e uma pessoa muito humilde. Tenho tido relações com ele agora como nós lideramos a frente parlamentar dos vereadores pela tradição gaúcha e o senador faz questão de atender as demandas de um vereador como eu aqui como se tivesse atendendo o Presidente da República né. Então isso mostra uma tendência de homem público sério, correto e que costuma olhar a todos sem perguntar que partido é. Então quem sabe pode ser uma boa tendência para o Rio Grande do Sul. Outros bons candidatos têm se apresentado e nós precisamos olhar e observar isso com muito cuidado. Se esse for o caminho, para concluir, esperamos que o projeto seja o Rio Grande do Sul acima de tudo. obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Tiago Ilha. E pela ordem de inscrição a palavra está com a vereadora doutora Clarice Baú.

VER. CLARICE BAÚ: Obrigado, presidente. A gente sabe né colegas que as maiores demandas sempre são na saúde e nas obras né. Em todos os governos que passaram e que passarão sempre são as maiores dificuldades porque as demandas são sempre muitas. Mas quero me somar aqui e deixar à disposição o cargo de líder de governo para fazer essa mediação quando existe essa dificuldade de avançar como vocês mesmo colocam aqui, de fazer essa articulação junto ao poder executivo, porque essa é minha função. E sempre que os colegas passaram alguma demanda prontamente eu fui atendida está aí o Roque o Amarante a gente consegue alinhar talvez uma forma mais rápida. E todas as demandas que eu solicitei em função que foi procurado também pela comunidade prontamente eu fui atendida. Então quem sabe a gente faz um alinhamento de diálogo e me coloco à disposição para avançarmos nesse sentido. A gente sabe que são difíceis né o Amarante trabalhou na secretaria de obras e sabe que nada é fácil. Na questão de iluminação isso aí é uma coisa histórica porque sempre tivemos problemas de iluminação não é de agora; de bueiros cheiros/fedendo que nem diz o Roque sempre tivemos, mas claro temos que tomar providências. Então me coloco à disposição para fazer realmente essa articulação porque também é um dever do líder de governo tá. E coloco à disposição sempre. Quero pedir fazer aqui uma solicitação com a anuência de todos os colegas para que a Procuradora da Casa faça uma inversão na pauta no projeto de lei, dos projetos que estão aqui no legislativo dando a prioridade no parecer para o projeto nº 56 que é um projeto de lei que vem do Executivo e que instituto em caráter excepcional e temporário incentivo financeiro municipal para o custeio de procedimentos cirúrgicos eletivos de alta complexidade na especialidade de traumato-ortopedia. Como os colegas mesmo falaram a saúde não pode esperar e nós, esse recurso já está disponível então nós temos que se há anuência de todos os colegas, sim, nós invertemos aqui a prioridade nos pareceres da Procuradora para que possamos realmente avançar nesse sentido. Obrigada.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Concluiu, vereadora? Aparte ao Vereador Roque Severgnini.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Vereadora Clarice, eu te agradeço porque você sempre tem essa disponibilidade de intermediar algumas situações que o Executivo por hora não consegue ouvir-nos. Então obrigado por isso. E também concordo contigo em relação à prioridade no parecer do projeto nº 56. Hoje na reunião de comissão de finanças anterior inclusive o vereador Amarante e eu conversamos da importância de dar o parecer hoje ainda na comissão de finanças do projeto, e o vereador Amarante como relator do projeto deu parecer hoje a comissão aprovou o seu parecer, que ele deu, então de nossa parte está apto já para votar amanhã. E seria legal se a Procuradora conseguisse inverter e dar um parecer nesse projeto nº 56 porque a saúde tem pressa e só sabe disso que está precisando né então nós aqui podemos fazer a nossa parte. obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador. A senhora já concluiu. A palavra está à disposição dos senhores vereadores. com a palavra o vereador Gilberto do Amarante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Senhor presidente, eu recebi aqui um pedido de informação do CAISME que é o nº 56/2021, então até vou ler algumas frases aqui da do retorno da informação. Os encaminhamentos são enviados… Esse aqui era um pedido sobre como funciona o CAISME né. ‘Os encaminhamentos são enviados para uma lista de espera e são chamados conforme prioridade médica’. Até aí está tudo certo. ‘Salientemos que a lista de espera de neuropediatra se encontra sem paciente em espera’; ‘sobre as dificuldades escolares a secretaria da educação possui dois psicólogos responsáveis por esta demanda que deverão encaminhar os casos mais graves conforme o fluxo citado acima’. Aqui claro aqui dentro desta informação tem as escolas estaduais que o município sempre atendeu e imagino que também continuará atendendo, mas também têm relatos de escolas municipais que quando precisam de psiquiatra quando há uma situação mais de urgência eles estão contratando esse profissional por segundo relato está com muita demora. Mas tem aqui na observação final que até chama atenção que ‘um dado que muito preocupa os profissionais da saúde mental foi o número de 150 faltantes no mês de outubro’. Ou seja, mesmo esses faltantes eu não sei como o município está tratando esta questão porque essas questões é levantado nas escolas, as escolas levam aos pais então depois os pais fazem os encaminhamentos e isso não é dessa gestão acho até que passou na gestão anterior que não tem mais esse vinculo escolar com o CAISME. Então não sei como o Executivo está tratando esta informação principalmente esta informação doutora Clarice em relação a essa desistência. Uma que é prejuízo para os profissionais que estão lá esperando 150 criança que deixou de ir então acho que tem que levantar fazer aqui um diagnóstico para ver o que está acontecendo. E outra, claro, a própria criança que deixou de ser atendida e a escola lá continua com seu vamos supor com a falta do atendimento para essa criança e os professores não tem este retorno. Muitas vezes pode até perguntar para os pais se está aqui se vieram ou não vieram essa informação não tem relação com a escola. Então se você puderes dar uma checada para nós é importante. Em relação vereador Roque a questão como o próprio vereador Juliano falou também da questão das obras eu tenho recebido vereadora Clarice, eu sei que passei pela secretaria de obras é um setor muito cobrado é um setor como tu falaste a educação a saúde e obras são os setores mais exigido do poder público, mas também tenho observado que a questão da iluminação pública principalmente ela, não lembro de estar como está hoje. Eu, me chamaram ontem no bairro América também ruas inteiras sem iluminação, passei isso para o Diogo tenho falado, tenho sido atendido pelo Diogo, o Diogo é muito atencioso, mas não sei não é falta de vontade, observa-se isso, mas não tem acontecido. Então os moradores eles nos cobram, nos cobram. Eu não tenho trazido muito dos pedidos aqui, porque tenho passado para o Diogo, por Schmitz diretamente. E a questão dos buracos nas ruas está sendo muito cobrado até o vereador Tiago Ilha citou agora que vai ser asfaltada aquele ponto lá do antigo posto de saúde que é uma rua precaríssima então acho que vai ser muito bem colocado naquele trecho lá, vereador Tiago, essa emenda parlamentar. Então mais essa questão deste recado de como nós podemos readequar a secretaria de obras para funcionar, para diminuir essa cobrança que chega através do vereador dos presidentes de bairro e toda a comunidade em geral. Muito obrigado, senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Gilberto do Amarante. E a palavra está à disposição dos senhores vereadores. Se nenhum vereador quiser fazer mais o uso da palavra encerramos o espaço do pequeno expediente. Passamos ao espaço de comunicação importante assuntos urgentes e inadiáveis espaço destinado aos líderes de bancada ou por eles cedido a outro Vereador pelo tempo de dois minutos.

 

ESPAÇO DE COMUNICAÇÃO

 

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Com a palavra o vereador pastor Davi para comunicação importante.

VER. DAVI DE ALMEIDA: Senhor presidente, na verdade quero fazer aqui um agradecimento a esta Casa, na sua pessoa também, diante da realização do concerto didático na última sexta-feira, dia 5 de novembro, em que nós tivemos aqui nesta Casa o concerto onde que apresentamos a nova formação da Banda Municipal Cinquentenário, também o novo regente Rodrigo Ziliotto; esteve presente aqui também o secretário Plínio, o secretário Argídio Schmitz, também a secretária Cristiane e mais algumas pessoas do Executivo. E muitos que participaram aqui pessoas da nossa sociedade que ajudaram a implementar a banda municipal um depoimento do nosso ex-prefeito Wilson Cignachi que trouxe grande relevância ao evento. Então só deixar aqui um agradecimento ao legislativo em ação que nos oportunizou a realizar este evento na pessoa do nosso presidente Felipe Maioli também o nosso agradecimento e a todos os vereadores que cooperaram de todas as maneiras para que esse evento acontecesse. E também agradecer aí a sua pessoa que autorizou este evento como presidente da nossa Casa. muito obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador. E quero lhe dizer de que eu fiquei muito orgulhoso por ter auxiliado um evento tão importante. Eu queria pedir aos senhores que nós colocássemos o projeto nº 56, a inclusão dele, na pauta de amanhã. Ok por todos os senhores vereadores? Aprovado a inclusão do projeto nº 56 na pauta de amanhã. A palavra está com o vereador Gilberto do Amarante para a comunicação importante.

VER. GILBERTO DO AMARANTE: Senhor presidente, então peço que seja retirado de pauta os projetos de lei do legislativo nº 41 e nº 42 por se tratarem de proposições inconstitucionais ao poder legislativo à apresentação dos mesmos, ou seja, esse projeto aqui Juelci nós estamos retirando da Casa, um projeto teu mais então por questões e tem o outro aí que nós vamos pedir então na próxima semana para fazer uma emenda. E também senhor presidente quero informar que aquele mutirão que estava previsto da RGE para acontecer dia 3 aqui na região da Linha Ely será efetuado amanhã pela questão, então dia 19, que o dia 3 então tinha problema de tempo, de mau tempo, será feito amanhã aqui na região. Obrigado senhor presidente.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador Gilberto do Amarante. E retirados os projetos do legislativo de nº 41 e nº 42.  A palavra está com o vereador Roque Severgnini para comunicação importante.

VER. ROQUE SEVERGNINI: Senhor presidente, no dia 24 de novembro agora de 2021, nesse mês, nós faremos aqui na Câmara de Vereadores uma reunião já estão todos os vereadores convidados, enfim, é uma reunião que estou encabeçando juntamente com a frente parlamentear em defesas do agronegócio que é para discutir o transporte público no interior.  Que eu tô encabeçando que juntamente com a frente parlamentar em defesa do agronegócio que é para discutir o transporte público no interior. Que é um tema que está sendo bastante demandado em função da pandemia em função de licitação que está em andamento etc. e tal. Então nós estaremos conversando sobre esse tema. E também aproveito que como presidente da comissão de finanças e orçamento dizer que hoje exauriu-se o prazo para apresentação de emendas, hoje durante a reunião da comissão apresentou-se apenas uma emenda do colega vereador Juliano e então não tem mais emendas para se apresentar nem na comissão nem no plenário e o vereador relator Tiago Ilha tem um prazo de até o dia 10 para se manifestar acerca da constitucionalidade, ou melhor, da do aspecto técnico da técnica de redação ou de rubrica, enfim. E caso tenha alguma coisa a alterar terá até dia 11 para ser alterado e depois também encerra-se também isso. Então temos uma emenda no orçamento e imaginamos que dia 17 o relator já estará com o relatório pronto aí para que nós possamos debater o orçamento e votar os 3 projetos na verdade né, o PPA a LDO e o LOA. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Perfeito. Obrigado, vereador Roque Severgnini. E o espaço agora está com o vereador Tiago Ilha para comunicação importante.

VER. TIAGO ILHA: Senhor presidente, gostaria de como presidente da comissão de infraestrutura comunicar a Casa aqui e para registrar também a sua presidência que nós junto com os vereadores decidimos suspender os prazos do projeto, conforme diz o nosso regimento, do projeto nº 53 do Executivo, pois o vereador relator, vereador Amarante, solicitou à comissão que a gente convide o presidente do sindicato dos servidores públicos municipais para que se manifeste na comissão. Como segunda-feira não teremos a reunião nós vamos fazer um ofício no dia de amanhã convidando o presidente para na próxima reunião ordinária da comissão. Então comunico o senhor presidente que, conforme nosso regimento interno o projeto nº 53 está com seus prazos suspensos porque estamos solicitando informações né ao presidente do sindicato até que o mesmo não venha a essa Câmara o prazo do projeto nº 53 fica suspenso. O presidente da comissão gostaria de fazer esse comunicado. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereador. Já está sendo feito a anotação também pelo nosso servidor Duilus. E nós queremos dizer de que importante nos salientar e pedir autorização dos senhores para que amanhã nós possamos colocar o PL nº 56 em votação mesmo sem ter o parecer jurídico. Então o que nós queremos é autorização dos senhores para incluir na votação de amanhã o PL nº 56 sem o parecer jurídico. Os senhores que não concordarem por gentileza, por favor, se manifestem ou então já está automaticamente aprovado a votação sem o parecer jurídico amanhã. Aprovado por todos os senhores vereadores. O espaço está à disposição da vereadora doutora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Eu gostaria só de comunicar aos membros da comissão, antiga comissão CCJ nunca me lembro do nome dela agora, mas enfim da antiga CCJ né, que segunda é feriado, mas a reunião a nossa comissão se reunirá na terça-feira mesmo horário. Certo. Eu gostaria de avisar aos meus, aos nossos membros da comissão. Obrigado.

PRES. TADEU SALIB DOS SANTOS: Obrigado, vereadora. O espaço está aberto para comunicação importante. Ok. Encerrado o espaço de comunicação importante. E o espaço do presidente que é de 5 minutos para avisos e informações sobre assuntos institucionais do Legislativo também não iremos usar. E nada mais a ser tratado declaro encerrada a presente sessão.

 

 

 

 

Tadeu Salib dos Santos

Vereador presidente

 

 

 

 

Felipe Maioli

Vereador 1º secretário

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa e Apoio Administrativo.