Pular para o conteúdo
20/10/2018 07:27:58 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3870 – 03/09/2018 – Solene Pátria

SESSÃO SOLENE

 

Presidência: Sr. Thiago Pintos Brunet

Às 18 horas, o Senhor Presidente Vereador Thiago Pintos Brunet assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes Vereadores: Alberto Maioli, Aldir Toffanin, Arielson Arsego, Eleonora Broilo, Fabiano André Piccoli, Jonas Tomazini, Jorge Cenci, José Mário Bellaver, Josué Paese Filho, Odair José Sobierai, Raul Herpich, Sandro Trevisan, Tadeu Salib dos Santos e Tiago Diord Ilha.

 

PRES. THIAGO BRUNET: Boa noite a todos, peço aos Senhores Vereadores que ocupem suas cadeiras, por favor. Invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Solene comemorativa a Semana da Pátria. Inicialmente saúdo aqui as autoridades presentes, Secretários, BM, Senhores e Senhoras; agradecer também a presença dos alunos e professores da Escola João Grendene do 1º de Maio, que vieram prestigiar a nossa Sessão Solene. Convido para fazer parte da Mesa já o Excelentíssimo Senhor Pedro Evori Pedrozo, Vice Prefeito Municipal, representando neste ato o Prefeito Municipal, convido também para fazer parte da Mesa representando o 36º BPM o Capitão Gazzana, já saúdo também o Tenente Marcelo Stassak e peço para que o Marcelo Stassak, representando a Polícia Rodoviária, também esteja presente na Mesa. Também aqui agradecer a presença do Senhor Sargento Fragoso, muito obrigado. Convido então nesse momento todos de pé para que a gente possa ouvir o Hino Nacional. (EXECUÇÃO DO HINO NACIONAL) Então no mês de setembro, todas as Sessões, a primeira Sessão do mês de setembro sempre é o mês da Bíblia, então a gente lê um trecho da Bíblia e que no dia de hoje será lido pela Vereadora Eleonora Broilo. Por favor, ocupe a Tribuna Vereadora para fazer a leitura do trecho.

VER. ELEONORA BROILO: Boa noite a todos. “Oração a pedir o perdão dos pecados e auxílio na aflição. Para o fim: Salmo de Davi. A ti, Senhor, elevei a minha alma. DEUS meu, em ti confio, não seja eu envergonhado; Não me insultem os meus inimigos, porque todos os que esperam em ti, não serão confundidos. Sejam confundidos todos os que em vão cometem a iniquidade; Mostra-me Senhor os teus caminhos e ensina-me as tuas veredas. Dirige-me na tua verdade, e ensina-me, porque tu és o Deus meu salvador e esperei em ti todo o dia. Lembra-me, Senhor, das tuas bondades e das tuas misericórdias que datam dos séculos passados. Não te recordes dos delitos da minha mocidade, nem das minhas ignorâncias, mas lembra-te de mim segundo a tua misericórdia, por causa da tua bondade Senhor.”

PRES. THIAGO BRUNET: Muito obrigado Vereadora Eleonora Broilo. Dando continuidade ao protocolo então dessa Sessão Solene, já convido para que faça uso da Tribuna, em nome do Poder Legislativo, o Vereador Tiago Ilha, da bancada do PRB.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, colegas Vereadores, colega Vereadora, nosso Vice-prefeito Pedro Evori Pedrozo representando o Executivo, na pessoa do Pedrozo a todos os colegas do Executivo Municipal, aos alunos também do colégio que hoje prestigiam a nossa Sessão, pessoal da Segurança Pública aqui representado. Hoje foi me dado à confiança de todos meus colegas para falar em nome da Câmara Municipal no dia da Sessão Solene alusiva a Semana da Pátria. Eu procurei em um poema, uma pajada, que talvez muito não conheço, que é um verso de improviso; dito em 1984, há 33 anos atrás, um mês antes de eu nascer, Jayme Caetano Braun disse esse poema, que virou poema, disse essa pajada ao vivo em uma participação que ele teve na imprensa. Há 33 atrás, o Jayme disse e falou de um Brasil que estava doente e, por favor, prestem atenção porque se ficar muito parecido com o que nós estamos vivendo, não é mera coincidência. Tio Jayme Caetano Braun, Pedrozo, disse mais ou menos assim: Meu Brasil grande, fogão de pátria e de nativismo. No altar do gauchismo da crioula tradição. Enquanto escuta a chaleira, meu cusco baio coleira como sentinela amigo fica pensando comigo na situação brasileira. Companheiro, permanente, igual a mim, um teatino. Meu parceiro examino o quadro do Brasil doente. Preocupado com o paciente, entregue pro estrangeiro. Um causo brabo, traiçoeiro de virose de alpinista, tendo tanto especialista, tratado por curandeiro. Minada em toda a sua estrutura desde a mente até ossamenta. O pobre Brasil doente apresenta febre, fome e amargura, como princípio de loucura e completo esgotamento. Sem nenhum medicamento, o preço é proibitivo. Na verdade, um morto-vivo pela falta de alimento. E a insensatez teimosa, nesse país hospital, faz que o pobre marginal desencadeia dia após dia. A reserva que existia de há muito foi extinguida, a pátria grande vendida. Tudo entregue, quase dado. Enquanto o doente, coitado, arrasta uma sobrevida. Talvez pareça exagero, mas vale à comparação, meu cusco junto ao fogão olha tristonho o braseiro, mas o homem brasileiro, que está me ouvindo concorda, o balde encheu e transborda. E o pobre povo indefeso está a ver com tanto peso, a corda vai arrebentar. Parece até brincadeira que um país com essa potência viva em tamanha indigência frente a tanta bandalheira. A impunidade é a bandeira a cada qual é mais vivo, o processo punitivo é instalado e difundido e depois de concluído vai direto pro arquivo. É a derrocada suprema de um sistema que se esvai para quem vende, para quem trai, que importa que o povo gema, que importa que o povo trema ou se a pátria que se desune. O Brasil, o Brasil que não se une, logo vê a sua derrota. Há problemas de consciência, prossegue a inconsequência, porque se acredita ser impune. Na velha capitania de São Pedro, tudo igual. O centralismo mortal que esmaga dia-a-dia e o capataz que iludia, falta garrão pra mandar. Tem vontade de mostrar que é gaúcho queixo duro, mas subiu demais no muro e agora não pode apear. Quem sabe eu tenho a esperança ele é gaúcho afinal, quem sabe um santo bagual faz que se lembre da esperança, dos que empurraram com a lança as linhas desta fronteira. E calce o pé na porteira dizendo como índio macho, que ninguém faz de capacho esta província campeira. Que diga a esses insensatos, que nos reduzem a trapos, que neste chão dos farrapos, chimangos e maragatos, não há lugar pra gaiatos. E pra bobos não servimos, e nem tampouco pedimos, e nem tampouco imploramos aquilo que conquistamos, apenas exigimos. É tão simples dizer basta, na terra que demarcamos, na situação que chegamos o que não voa se arrasta. É hora de apear a casta, que nos explora e nos desgraça, o povo virou carcaça para o pasto dos urubus, das Anas, Marias, Jus, que nos compraram de graça. O dólar sobe e subindo aumenta a dívida externa, e a trindade que governa seguem sorrindo e sorrindo. E o pobre povo ringindo, vive agora pior que bicho. Já nem vai mais a bolicho, criaturas seminuas que andam vagando nas ruas, catando em latas de lixo. E como pode o Brasil viver assim ante o mundo, mostrando esse quadro imundo tão deplorável, tão vil, pobre país teu perfil precisa ser recomposto, deixar de ser entreposto do explorador estrangeiro, pra que o povo brasileiro, de novo possa mostrar seu rosto. Mas o que é a democracia. O termo a gente escuta, nessa terrível labuta que se agrava dia-a-dia. Vender a soberania aos interesses estrangeiros ou carne a cinco mil cruzeiros, ainda aquela de segunda, é pior que um talho que afunda no pobre brasileiro.” Jayme Caetano Braun, há 33 anos atrás, se fosse dita hoje não estaria muito longe. Muito obrigado Senhor Presidente.

PRES. THIAGO BRUNET: Convido então para que faça uso da Tribuna, em nome do Poder Executivo Municipal o Vice Prefeito Pedro Evori Pedrozo.

VICE-PREFEITO PEDRO EVORI PEDROZO: Depois de uma pajeada do Jayme, boa noite Senhoras e Senhores, boa noite Presidente, Vereadores, autoridades, a BM, amigos, Escola João Grendene, a escola bem do ladinho da minha casa uma quadra um pouco longe de casa, que orgulho de vocês. Eu vi que estamos no IDEB e estamos bem classificados, parabéns minha João Grendene, parabéns meu povo, que lindo, que conquista, que grande conquista. Quando ouvi e a Cláudia, minha companheira de uma vida, e sabe do que eu estou falando, quando ouvi que mais uma vez o IDEB destacava quatro grandes escolas do nosso município, me inflei de orgulho. Santa Cruz há muitos anos faz um trabalho bonito e a cada ano melhora, a Ângelo Chiele, o Minella e agora a João Grendene. E a João Grendene muitos tachavam de ser uma escola problema, até pode ser que em determinadas épocas a gente viveu alguns problemas, mas com decência e boa direção, qualquer um endireita, parabéns João Grendene, parabéns professores da João Grendene. O Tiago falava do Jayme há 33 anos, é verdade que a gente vai aos trancos e barrancos Moacir, é verdade que o Brasil anda, mas ele não é muito diferente dos outros países do mundo. Eu olharia para o nosso país com olhar de ternura, dizendo que é possível e que sempre tem uma chance de uma nova mudança e nós somos uma testemunha por que se avizinha uma eleição, e a eleição as pessoas têm a oportunidade de escolher coisas diferentes daquelas que discordam. É por isso que a gente vive numa democracia. Nós na cidade de Farroupilha, nós nos orgulhamos de muitas coisas que têm acontecido, nós vivemos o momento de crise do Governo do Estado muito grande, e não é culpa de um governador é culpa de um conjunto de governadores, que ao longo da história cometeu erros gigantescos, de todos os partidos possíveis que governaram nós nos últimos 20, 30 anos. O Governo Federal não é muito diferente, é fruto de um conjunto de obras e de atos e de fatos que trouxe o nosso Brasil até aqui, mas o Brasil tem jeito, o Brasil tem cidades como Farroupilha que dão certo. A nossa educação, o nosso professor é bem pago e é treinado continuamente, e nós conseguimos índices diferenciados da maior parte dos municípios no Brasil. No dia 5, na quarta-feira agora, eu e o Prefeito Dr. Claiton Gonçalves vamos estar as 08h00min da manhã no Salão Nobre lançando um conjunto de obras muito grande, asfaltamento rural, asfaltamento urbano, vamos asfaltar a saída do Primeiro de Maio até o centro, vamos asfaltar um pedaço da cooperativa, lá atrás dentro do Monte Verde, vamos asfaltar a Ranieri Petrini, vamos asfaltar do Clube Primeiro de Maio para cima, vamos asfaltar Porto Alegre, vamos asfaltar rua dos dois hotéis, vamos asfaltar no Caçador, no São João em direção ao Salto Ventoso, lá em Santo André, em direção à linha Jacinto, na linha Rio Branco, na linha 80, no 47, na Buza, lá embaixo no Caravaggeto. Nós vamos estar lançando um conjunto de obras muito grandes, que Farroupilha com decência, com ternura e com dedicação tem progredido. Nós estamos em plena Festa do Moscatel, senhores, lotada de gente de outros municípios, cheio de gente vindo de outros municípios que vem beber a bebida mais importante produzida aqui e o Ver. Fabiano André Piccoli sabe disso, por que trabalhou muito nessa festa e deu certo. Nós estamos preparando os festejos Farroupilha né Moacir? Nós com os CTGs ali, já com um palco novo, que agora nos últimos dias vamos estrear um palco lindo, que vai servir para toda a cidade. Nós nos preparamos e Já começamos a obra do Museu do Vinho na Praça da Imigração Italiana, aquela praça nova que a gente recuperou ali em Nova Milano lindíssima. Nós nos preparamos para fazer os Mirantes novos de Caravaggio, onde vai ter os banheiros e aquele Mirante para o Vale novo. Nos preparamos para mais três etapas das Pistas de caminhada, da reforma da antiga Prefeitura, da reforma da Praça da Prefeitura, estamos concluindo agora o Calçadão, asfaltamos até o Rossi e vamos asfaltar até Santinha lá embaixo; vamos fazer o asfalto da Júlio de Castilhos. Enfim o que que eu quero dizer com isso, que Farroupilha tá alheia a essa crise; Farroupilha tem crise sim, mas Farroupilha tem administração e é uma administração que vem de um conjunto de obras de outras administrações. Nós viemos seguindo uma história bacana que Farroupilha tem de boas administrações, e eu e o Prefeito Dr. Claiton Gonçalves temos feito um esforço para que a gente possa entregar esse nosso mandato muito melhor do que recebemos e temos a certeza que vamos fazê-lo. O que que eu quero dizer com isso senhores, que apesar de muitas coisas no Brasil andar atravessado, Farroupilha vai muito bem obrigado; e Farroupilha comemora com ternura a Semana da Pátria e olha para o Brasil dizendo que é possível, e que os brasileiros podem e devem tomar uma atitude agora nessa eleição que se avizinha em 30 dias. E podem mudar o rumo e dar a alma do Jayme o descanso que merece, sabendo que o Brasil vai estar bem cuidado. Senhores, eu tenho muita honra de poder representar o Prefeito Dr. Claiton Gonçalves nessa noite, muita honra de pode falar para vocês, da esperança de um Brasil novo que se avizinha a cada eleição; não deixem de votar, votar é uma obrigação legal, mas é uma necessidade das pessoas de bem. É a forma que nós temos de mudar aquilo que nós discordamos. Muito obrigado a todos. Tenhamos todos uma atividade intensa e a gente tem uma atividade intensa durante a semana. Logo em seguida a Semana Farroupilha que vem com festejos lindíssimos, nós preparamos uma, 10 dias de grandes festas, com 10 Bailes, com muita atividade artística, com muita atividade voltada as escolas e aguardamos todos os senhores lá, muito obrigado, obrigado Presidente.

PRES. THIAGO BRUNET: Muito bem então Senhores. Agradeço então o Ver. Tiago Ilha que nos representou hoje, e teve propriedade com as suas palavras, usando palavras de Jayme Caetano Braun, mas fazendo também a suas palavras dele. E falou muito bem Ver. Tiago Ilha que acho que há 33 anos, eu tenho 36 e acho que desde que eu nasci já nascemos sofrendo né. Eu tenho brincado durante os partos que eu faço que as crianças nascem e muitas vezes elas não choram, e a mãe: porque que ele não está chorando
? É por que não sabem que nasceu no Brasil; que vê oh, nasceu no Brasil, começa a chorar. Então a situação a gente brinca, mas é séria. Agradecer as autoridades, as pessoas que cuidam da nossa Pátria, agradecer o Vice-prefeito Pedro Evori Pedrozo, que está sempre também engajado em fazer mais e melhor para o nosso município; agradecer aos alunos, Secretários, professores, senhores e senhoras. Nada mais a ser tratado esta noite, declaro encerrado os trabalhos da presente Sessão. Muito obrigado.

 

 

 

 

 

 

 

Thiago Pintos Brunet

Vereador Presidente

 

 

 

 

 

 

 

Odair José Sobierai

Vereador 1º Secretário

 

 

 

 

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.