Pular para o conteúdo
18/09/2018 22:07:05 - Farroupilha / RS
Acessibilidade

Ata 3816 – 19/02/2018

SESSÃO ORDINÁRIA

 

Presidência: Sr.  Thiago Pintos Brunet

Às 18:00 horas, o Senhor Presidente Vereador, Thiago Pintos Brunet assume a direção dos trabalhos. Presentes os seguintes vereadores: Alberto Maioli, Aldir Toffanin, Arielson Arsego, Eleonora Broilo, Fabiano André Piccoli Jonas Tomazini, Jorge Cenci José Mário Bellaver, Josué Paese Filho, Odair José Sobierai, Raul Herpich, Sandro Trevisan, Tadeu Salib dos Santos, Tiago Ilha.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Boa noite a todos e a todas. Invocando o nome de DEUS declaro abertos os trabalhos da presente Sessão Ordinária. Solicito então ao Vereador Odair Sobierai 1º Secretário da Casa para que proceda a leitura do expediente da secretaria.

1º SEC. VER. ODAIR SOBIERAI: Boa noite a todos. Que todos sejam bem-vindos a esta Casa. AMAFA agradecimento a Câmara de Vereadores pelo apoio despendido com a entidade no ano de 2017.

Ofício SEMS 027/2018, solicitação de Audiência Pública no dia 21/02/2018 ás 10:00 horas, para apresentação do relatório de Gestão da Secretaria Municipal de Saúde 3º quadrimestre/2017. Como neste ofício não constam números, está disponível na Secretaria e os Vereadores que se interessarem podem procurar a casa que os dados estão aí.

É isso aí Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Bom, passamos então ao espaço destinado ao Grande Expediente.

GRANDE EXPEDIENTE

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Convido então o Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB, para que faça o uso da tribuna. Com a palavra então nosso Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, demais presentes nesta sessão, imprensa. Bom, primeiros nós gostaríamos de falar sobre os assuntos em que nós ouvimos na imprensa. Eu estive há alguns dias distante um pouco de Farroupilha, um problema que tive com a minha mãe e eu infelizmente tive que ficar em Porto Alegre no hospital quase 20 dias já que a gente está lá. Mas, ouvi falar sobre mosquitos no interior. E aí eu ouço um dos diretores de um departamento falando na imprensa como se o problema dos mosquitos no interior fosse dos moradores do interior. É lamentável ouvir uma falta de conhecimento, um descaso total da administração municipal através deste funcionário que vai na rádio dizer que o problema dos mosquitos é porque o chiqueiro e o aviário – que eles que dão a licença para estar instalado lá – “aí” cria o mosquito. E “aí” Vereador José Mário, o Senhor que conhece mais do que ninguém o 2º Distrito de Farroupilha, “aí” ligaram lá da Linha Jacinto, “aí” eu fico perguntando qual é o chiqueiro e qual é o aviário que tem na Linha Jacinto? Não conhece Farroupilha e vai dar lá… vai chega lá e vai dar desculpa para dizer o porquê que tem mosquito em Farroupilha. Ou vai me dizer que a água que sai daqui vai passar por lá? É capaz de dizer isso, “né”? É capaz de não saber que a água daqui vai para lá. É capaz de nem saber isso. Mas, é um desconhecimento total, um despreparo total. Então, o que nós pedimos aqui, Senhor Presidente, para a bancada da Situação, Vereador Líder do Governo, levem essa preocupação a sério para a administração municipal. Eu não tenho dúvidas que tem algumas pessoas que vão se sensibilizar com os agricultores. Porque é como eles dizem no calor que tem de trabalhar com mangas até aqui, ás vezes tem que trabalhar com toucas, gorros, porque não aguentam, botas, porque não aguentam a quantidade de mosquito que tem. E falar para essa pessoa que diz que o problema é o pessoal do interior que tem que dar mais educação, talvez, eles tenham que fazer uma reunião com os outros municípios da nossa região para que larguem o BTI na época certa e entre todos os municípios, para que não seja só Farroupilha. Porque se for só Farroupilha nós sabemos que não vai dar o efeito que precisa. Agora tem que ter alguém com conhecimento lá. Não pode ser um João Ninguém que esteja lá como diretor de um departamento e porque tem o nome de diretor vai lá na rádio falar. Se faltar lâmpada, César, não adianta como diretor de departamento ir dizer que alguém quebrou. Infelizmente alguém tem que trocar. Nós sabemos que isso a população não devia fazer. Mas se alguém quebrou a lâmpada na frente da minha casa eu não posso ficar sofrendo porque um outro que passou lá quebrou a lâmpada na frente da minha casa. A administração municipal infelizmente vai ter que ir lá trocar. Agora dar desculpa deste tipo envergonha de ouvir. Quase que eu fiquei lá no hospital, o infarto vai dar em mim uma hora… porque é inacreditável o que se ouve. E BTI gente, se não tiver dinheiro para comprar BTI para colocar no rio vai fazer todas as obras que o Vice-Prefeito falou que vai fazer? Mas faz 50 metros de asfalto a menos. De todos os asfaltos que ele falou “aí”, tomara que saia, eu disse na imprensa: nós votamos a favor! Nós votamos a favor, a bancada do PMDB votou a favor para que essa administração possa fazer asfalto. Agora não venha dizer que os outros não fizeram ou ele acha que vai fazer lá em São Luiz para ir até a cooperativa, o asfalto, se nós não tivéssemos feito? Na época o PMDB de São Marcos, agora o PMDB de novo, daqui da 453, ele falou 122, mas é 453. Ele nem sabia que estava falando do Burati, Até a 453 na verdade é Burati, até 453, não 122. 122 é essa aqui. Outro que não conhece Farroupilha também. Mas então esse é um pequeno erro que vou até desconsiderar. Mas a estrada 448 foi o PMDB que recapou de novo agora. A estrada que vai lá “pra… pra… pra…” até Nova Roma o PMDB começou e terminou. E ele vai fazer lá em São Luiz, Vereador José Mário, porque o PMDB fez a subida da Linha Jacinto, se não ele não ia fazer. Ele vai dar continuidade no asfalto se fizer mais alguns metros ali para o Salto Ventoso. Sabe porquê? Porque o PMDB fez o asfalto no início. Ele vai dar continuidade lá em São João. Sabe porquê? Porque lá na bifurcação que tem aonde vai para Linha, Linha Ely e que vai para São João o PMDB levou de graça até lá, com emendas? Sim, com emendas, mas levou de graça e não cobrou de nenhum agricultor. Eles fizeram 400 metros cobraram e agora vão fazer mais 500metros e acham que é um monte. Não está fazendo mais nada que a obrigação! Mas pode ir lá dizer que está fazendo e eu concordo e aplaudo. Como diz o Prefeito: estou aplaudindo. Estas obras. O que eu não posso ouvir é desmerecer aquilo que os outros fizeram. Aqui ninguém é bobo, ninguém é burro, ninguém é palhaço! Nós estamos aqui sabemos e temos memória. Nós sabemos o que nós fizemos. Então, deixar bem claro que se ele vai fazer algumas obras de continuidade de asfalto, Vereador Kiko, é porque outros Prefeitos passaram, como o Prefeito Paulo Dalsoquio, por exemplo, do próprio PDT, fez lá em Santos Anjos, como o PP começou e o PMDB terminou ali “pra” São Miguel, como o PMDB fez aqui no Santa Rita. E se ele fizer da Linha 30, sabe o porquê que ele vai fazer para Linha 30? Porque o PMDB fez a estrada do inferno. O pessoal do Santa Rita dizia que era a estrada do inferno. E aí nós fizemos até o balneário Santa Rita e o restante também tinha sido feito. A subida em Caravaggio, Vereador José Mário, foi o PMDB que fez. E a partir dali agora tem que ser dado continuidade, mas vai dar continuidade de obras que foram feitas por administrações sérias que passaram aqui no município, do PMDB e do PP. Agora até eu não sei se o Gabriel está por aí, eu queria passar alguma coisa da ECOFAR, é uma vergonha. Isso aí “ó” é lixo, mas se tu olhar de fora o que tem de mato ao redor dele, o que é o lixo no lixo mesmo! As fotos que nós estamos mostrando aqui, isso aqui é de dia, de tarde e de noite. As fotos. Podem olhar, está mais escuro. Não foi recolhido nunca. Dois, três dias o lixo ali e ninguém recolhe. Aí tem algumas pessoas que… “ah bah tem três caminhões quebrados da Ecofar. Manda arrumar tchê. É caminhão alugado. Tem que recolher o lixo da cidade, têm que deixar alguma coisa de reserva. O mato que tem na cidade é uma vergonha. Olha só as ruas da cidade como é que tão. “Batemos” foto de duas ou três. Se vocês quiserem a gente passa a cidade inteira, bairros inteiros e nós vamos ver a imundice que está Farroupilha. É um lixo. É um mato para tudo o que é lado. E a ECOFAR recebendo ainda. Nós vamos fazer um Pedido de Informação para saber os valores que foram pagos para a ECOFAR, quanto ela recebeu, quanto a Prefeitura pagou com as notas fiscais, o que ela recolheu. Meio fio, “má” como vai pintar meio fio se só tem mato. E aí eu ouço o Presidente da Ecofar, o Diretor da ECOFAR indo na rádio falar, mas quer falar o que? Vai para casa “tchê”. Vai para casa. Porque nós somos uma empresa que no primeiro ano foi difícil. Que primeiro ano foi difícil? Não sabe administrar vai para casa. Ou “botarão” lá um amador para aprender como é que faz com o dinheiro público? Vai “botar” alguém que saiba administrar. E eu vou dizer para administrar a ECOFAR gente, é pedir praquelas pessoas que tão lá trabalharem e não é culpa daqueles que vão…  Não adianta vim aqui amanhã e querer dizer para o pessoal da ECOFAR que eu falei que eles não trabalham. Se eles não trabalham é porque não tem ninguém que manda, porque não tem ninguém que dá condições de fazer. A verdade é que Farroupilha está mais verde. É mato para tudo o que é lado. E não tem desculpa para isso aí ó. Não tem sol e chuva porque está chovendo demais e depois vem o sol e cresce. Antes também tinha sol e chuva quando a empresa estava aí.  E não venham dizer que eu defendo empresa de fora e que agora a empresa é daqui, dá emprego para os funcionários de Farroupilha. Porque isso é uma grande mentira. Porque os funcionários antes com a empresa ali também eram de Farroupilha e a empresa, a empresa que é contratada, a empresa que fornece os caminhões e as máquinas para o município de Farroupilha, está é uma empresa de fora. O dinheiro não fica aqui como eles dizem que contra… o que que adianta ter empresa daqui e contratar máquina e caminhão de empresa de fora? Vai o dinheiro para onde? Fica para algum empresário daqui de Farroupilha? Não! “Pra” fora! Bom, “aí” eu ouço falar da VRS 813 como se o Prefeito anterior, “ah” o Prefeito anterior… o Prefeito anterior… o Prefeito Ademir Baretta municipalizou a entrada da VRS 813 para dar oportunidade para que empresas se instalassem ali, para que gerasse renda e emprego. Coisa que até hoje nós não vimos nessa administração e aí agora querem falar que os 1.000 metros que tem ali o município não consegue fazer. Se vai fazer esse asfalto faz ali, recupera. E nós vamos ter que cobrar, aí nós, sim, da bancada do PMDB também, PP que tem o diretor do DAER também, nós vamos ter que cobrar o restante da 813. Nesse ano tem que sair o restante da 813, mas o município não pode dar desculpa de que não está fazendo porque não tem dinheiro e que vai ver com o Governo do Estado para fazer esse quilometro da 813, pra fazer esse dinheiro, mas vamos recordar um pouco? Vamos ter um pouquinho de memória, quem que queria pegar a estrada para Caravaggio que é uma estrada estadual que tem 06 quilômetros e que ficaram tentando um tempão no Governo Tarso e depois agora no Governo Sartori foi liberado para fazer a obra da calcada até o Santuário de Caravaggio e se municipalizasse eram 06 quilômetros e não um. Vem querer falar mal… como que foi… que jogou no ar como se tivesse alguma coisa obscura por trás. Jogaram esses dias que iriam entrar no Ministério Público. Porque não entraram? Vai dizer o que tem de errado aquilo ali? O que tem é que empresa veio ali e se instalou, deu emprego e tem renda. Isso é que tem. Agora querer pegar os 06 quilômetros? Então imagina, se não consegue dar conta daquele quilometro, imagina se tivessem pego pra Caravaggio e começa a dar problema? Ou acham que vai ficar essa estrada o resto da vida sem ter que fazer manutenção? Então são essas coisas, Senhor Presidente, que nós estamos falando. E vamos falar agora da CORSAN, da CORSAN gente nós sabemos que pode ter problema, nós sabemos que tem falta de agua… Vereador Jorge Cenci que foi na CORSAN e depois vai comentar esse assunto. Nós vamos continuar cobrando da CORSAN, agora dizer que eles não vieram para Farroupilha, Vereador Fabiano Piccoli, isso é mentira, eles vieram… não estou dizendo que foi o Senhor, vou salientar que eu não estou dizendo que foi o Senhor, eu vi que o Senhor fez uma manifestação achando, não é, não foi o Senhor e nem foi o Vereador Tiago, não foi isso. Eu estou dizendo que dizer que a CORSAN não vem a Farroupilha é mentira. A CORSAN veio a Farroupilha com o superintendente lá no salão nobre da Prefeitura explanando todos, Vereador Kiko que estava presente, Vereadora Eleonora, Jorge Cenci, acho que o Vereador Jonas, José Mário, lá ouvindo o que eles estavam dizendo que das obras que vão ser feitas em Farroupilha. E eu não vi nenhuma epidemia ou lotação de hospital porque alguém tenha usado a agua da CORSAN. Porque pelo o que a gente ouviu parece estar toda contaminada a agua. Eu não vi nada de epidemia e nem nada no hospital que tenha dado problema por causa da agua da CORSAN, a menos que alguém venha e diga “oh tão internados lá no hospital por causa do problema da agua da CORSAN”.  Se o problema é a agua realmente aí nós vamos ter que tomar alguma atitude. E agora as cobranças vão ter que continuar fazendo, vamos ter que continuar fazendo, para que haja obras para que a gente saiba, Vereador Piccoli, quanto foi arrecadado, quanto foi gasto em Farroupilha. Acho que essas coisas são importantes até para gente poder passar a informação pros munícipes de Farroupilha. Vereador Jorge Cenci, tem que comprar um gerador para que quando falte luz não falte agua também, se não fica aquele negócio, de dia falta agua e de noite falta luz “né”. Cidade que cresce. Bom, e vou aproveitar a estada aqui do César que é o responsável pela iluminação pública e pedir para o Vereador Toffanin, que a gente sabe que tem uma ligação boa e conhece os problemas. Eu não sei César qual é as lâmpadas perto da Trombini que estão com problemas, mas parece que tem várias ali perto da Trombini. Então se o Senhor puder “dar” uma agilizada, e peço também ao Líder de Governo, também que dê uma olhada. Eu acho que vai ter que ir de noite pra ver qual, ou eles fazem o teste lá com o caminhão, mas enfim se souber qual é no outro dia para arrumar é melhor do que ficar subindo em todos os postes para ver qual é. Eles fizeram essa solicitação até foram funcionários que chegam de madrugada, são vários turnos lá, então realmente tem problema e nós gostaríamos se possível pudesse dar uma prioridade então lá. Obrigado Senhor Presidente.

VER. PRES. THIAGO BRUNET: Muito bem então dando continuidade ao trabalho da Casa convido o Partido Progressista – PP, para que faça o uso da tribuna. Que abre mão. Convido então o Partido dos Trabalhadores – PT. Com a palavra então Vereador Fabiano Piccoli.

VER. FABIANO PICCOLI: Obrigado Senhor Presidente, boa noite a todos e a todos, saudação especial aos colegas Vereadores, Vereadora Eleonora Broilo, imprensa presente, Senhoras e Senhores, funcionários da Casa. Bom, o assunto que também me traz aqui a esta tribuna é a questão da água. Como o Vereador Arielson pontuou e que nós estamos enfrentando bastante problemas na cidade a preocupação que recai sobre a comunidade é quando esses problemas serão sanados? Estivemos aqui, recebemos aqui no ano passado o superintendente regional, trazendo algumas explicações junto com a presença do Setor de Planejamento da Prefeitura. Nós estivemos presentes também no salão nobre quando o diretor de extensão, o Caberlon, esteve aqui trazendo as informações da ampliação da rede. Todos esses investimentos são importantes e fundamentais para a nossa população, mas são para o futuro. Nós temos que olhar para o futuro, mas tendo o presente na nossa pauta. E, dentro dessa ótica eu apresentei então depois pedirei para que seja colocado em votação no Pequeno Expediente dois requerimentos. Um deles é a segunda vez que eu apresento que é convidando o Senhor Flávio Presser que é o Presidente da CORSAN para que venha a esta Casa e também para que a gente possa intermediar uma reunião com a Secretaria de Planejamento da Prefeitura. Porque naquele dia que nós recebemos a visita do superintendente e também a visita do pessoal do Planejamento ficou muito claro que alguns pontos no contrato firmado no passado precisam ser aprimorados, precisam ser complementados e acredito que essa casa tem o dever por nós estarmos tratando de um, de um… bem fundamental para a existência do ser humano que é a agua, de nós intermediarmos e contribuirmos para que esses pontos entre o contrato da CORSAN com a Prefeitura sejam aprimorados. Então esse é um requerimento e o outro.

VER. ARIELSON ARSEGO: Me permite uma parte?

VER. FABIANO PICCOLI: Só concluir, Vereador. E o outro é em relação aos investimentos da CORSAN no município de Farroupilha e uma coisa que me preocupa muito é a frequência com que nós estamos ouvindo que há falta de agua em diversos pontos da cidade. Um final de semana é num bairro, aí no meio da semana falta no centro, aí depois no final de semana seguinte falta em outro bairro. Então essa sequência de problemas para um leigo, e eu me coloco no caso de leigo, me parece que está havendo, ou houve uma falta de investimento na manutenção da rede. Isso não, não, não precisa ser de hoje de um ano, de três anos, de cinco anos. E não estou aqui para culpar e julgar governo “A”, “B” ou “C”. Porque os governos são cíclicos. Hoje é um governo que está no poder e amanhã poderá ser outro.  A falta de investimento na manutenção da rede é que me preocupa. E esse requerimento então que apresento é para que a gente possa ter as informações de quanto se está investindo na manutenção da rede. Porque nós temos que olhar o futuro, mas temos que preservar o nosso presente. Se nós não tivermos investimento e manutenção das redes, seja com um gerador, “pra”… “pra”… segurar quando há queda de luz, seja para troca das tubulações para evitar vazamentos. Então nós temos que ter essas informações para poder cobrar com maior eficiência que a CORSAR faça os investimentos que precisam ser feitos em Farroupilha. Ao longo dos últimos anos nós tivemos momentos de sérios problemas de falta de agua, se acalmaram um pouco e agora estamos vivendo novamente esses problemas e essa minha frase veio de uma conversa informal que eu tive com um servidor da CORSAN na qual ele comentou de que não se tem recursos para fazer a manutenção da rede. Faz-se a manutenção, mas não da forma de que deveria ser feita e os problemas estão batendo às portas dos moradores, ás nossas portas. Cedo uma parte Vereador Arielson.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: A parte Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Eu entendo e eu acho que nós temos que ter preocupação, mas eu acho que nós devemos ir direto no ponto. E o ponto é lá em Nova Sardenha. Porque se nós formos falar da rede toda é difícil que a CORSAN vá trocar a rede toda do município. E qual é o primeiro ponto que deve ser trocado? Qual é que está pior em baixo da terra? Agora, lá nós sabemos que há talvez o gerador e talvez nós tenhamos que ter a presença aqui daqueles que decidem, mas eu acho que nós convidarmos aqui o diretor Presidente da CORSAN, eu não sei se nós vamos ter esse êxito todo. E o Senhor mesmo disse: “trazermos o diretor Presidente para que converse com a Secretaria”. Então quem sabe este primeiro pedido a gente pudesse fazer para que realmente acontecesse se a gente convidasse o superintendente regional e não somente aqui o gerente que não vai ter forca para decidir nada. Mas, já que é para conversar com a secretaria, se converse então a secretaria com o superintendente regional para que se comece então a fazer uma conversa. “Pra” depois nós colocarmos o Prefeito e quem sabe o Presidente. Mas nesse primeiro momento chamar o Presidente a gente sabe que é muito difícil, o Senhor mesmo fez um pedido na outra vez e não vieram. Então quem sabe a gente mude este pedido para que venha aqui o superintendente eu não sei se é possível…

VER. FABIANO PICCOLI: Vereador, é, assim eu acompanhando o trabalho da Secretaria do Planejamento por inúmeras vezes eles tentam conversar com a CORSAN nas questões macro. Porque nós temos que olhar as questões macro. As questões pontuais nós podemos novamente convidar o superintendente para vir aqui, mas as questões macros que são preocupantes também nós temos que trabalhar diretamente com quem manda. Então dentro dessa lista sobre a CORSAN eram essas questões que eu queria comentar. Porque a cada dia novas ligações de moradores eu acho que chegam a todos os telefones dos Senhores reclamando da falta de agua. Bom, mas queria pegar um gancho também com, com a fala do Vereador Arielson sobre a questão de municipalização de rodovia e. Eu acredito, Vereador Arielson, que por mais que houvesse interesse de ampliação de empresas de construção de novas empresas, ali naquele trecho – É minha opinião – um administrador, ele decide e tem legitimidade para isso. Mas, a minha opinião como cidadão, eu acredito que ter municipalizado aquele trecho atingiu o objetivo de trazer novas empresas ou ampliar, acredito que não teria sido necessário. Essa é a minha opinião, está. Essa é a minha opinião. E eu gostaria que fosse respeitada, porque cada um de nós temos as nossas opiniões. Por outro lado, o pedido de municipalização que foi feito e explicado por mim enquanto Secretário de Turismo na Câmara de Vereadores no ano de 2013, também pela experiência vivida, eu olho para trás e vejo que foi um erro ter feito aquele pedido. Eu tenho a capacidade de olhar para trás e ver que foi um erro. Justamente pelos motivos que o Senhor comentava, Vereador Arielson, dos altos custos que teriam para manter a estrada e que eram inclusive numa conversa só nós o Senhor comentou que eram puxar brasa para o assado do município. Só que naquele momento nós estávamos desesperados, é, desesperados para não perder os recursos que estavam vindo via emendas e de uma forma em que o governo na época, que era do meu partido, não contribuía da forma que poderia ter contribuído para que não houvesse o pedido de municipalização e sim uma forma legal, mas mais simples e que pudesse ser executada a obra. E aqui eu falo com todas as palavras e sem medo de nada isso só foi possível porque assumiu lá a diretoria de operações o Rogério Uberti que é do PMDB que me recebeu melhor do que as pessoas que estavam lá que eram do governo que eu fazia parte. Que não eram do meu partido, mas que faziam parte do meu governo. E eu não tenho medo nenhum de falar isso. Então, felizmente conseguimos executar a obra a rodovia continua do estado, agora só uma diferença entre uma rodovia e a outra é o fluxo de veículos que é muito menor para Caravaggio do que para Garibaldi. Então, bom, está municipalizada é do município. O município tem que dar um jeito de resolver o problema. Não é porque é um prefeito ou outro. É do município de Farroupilha. Os prefeitos passam e o município fica e os problemas ficam. Então se foi um erro ou um acerto fica no passado o governo tem que ter a capacidade de resolver o problema que é do município. Se o DAER puder contribuir numa parceria excelente. Agora se o DAER não puder contribuir é responsabilidade do município. E não podemos aqui, Vereador Jorge, ouvir aqui e dizer que a culpa é do Prefeito Ademir Baretta que municipalizou. Seria leviano da minha parte fazer isso. Porque enquanto prefeito se toma algumas atitudes. Prefeitos vão e prefeitos novos vem, mas enquanto eles estão prefeito decidem pelo município e essas decisões se permeiam ao longo do tempo. Certo ou erradas elas permeiam. Porém, tem os institutos que fazem o monitoramento dessas ações e não foi constatado nenhuma irregularidade naquela municipalização. Então, é do município e o município tem que resolver. Se o DAER ajudar, beleza. Assim como em algumas outras situações é feito uma parceria, é feita. Então, Vereador Arielson, uma coisa que a cada dia que passa e aqui eu faço um desabafo, me desanima mais a política é o fato de que enquanto eu estou eu sou melhor, enquanto eu não sou eu não sou melhor, enquanto sou eu o governo eu faço e sou o melhor de todos ao fazer e quando não sou eu que faço não é bom. Os governos têm que ser uma continuidade tanto estadual, municipal ou federal. Enquanto nós não pararmos de olharmos somente para o nosso umbigo nós vamos viver de quatro em quatro anos e a cada quatro, quatro anos se inicia uma nova Farroupilha, um novo Governo do Estado, um novo Brasil. E quem sofre são as pessoas que mais precisam, ontem chegando de Porto Alegre de ônibus na rodoviária me abordou um Senhor com um filho de 14, 15 anos que veio de Vacaria e que não tinha um real para fazer um lanche. A responsabilidade de quem é isso? É do Prefeito de Vacaria? É do Prefeito de Farroupilha? Enquanto a gente fica brigando, discutindo, porque o meu partido é melhor que o outro, pessoas como essa, iam passar a noite no sereno sem um dinheiro para comer e sem um futuro digno para uma criança de 14 anos. E aí eu me pergunto até quando nós vamos brigar para dizer que eu fiz e tu não fez? Ou porque a minha cidade é melhor do que a tua. Então está na hora de a gente tentar mudar um pouco essa realidade. Obrigado Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Dando continuidade então convido o Partido Socialista Brasileiro – PSB, para que faça o uso da tribuna. Com a palavra o Vereador Sandro Trevisan.

VER. SANDRO TREVISAN: Obrigado, boa noite Senhor Presidente. Boa noite Senhores Vereadores, público presente na Casa, imprensa, funcionários da Casa. Bom, primeiramente gostaria de dizer que vou apresentar dois requerimentos que gostaria que quando possível colocasse em votação esses requerimentos Senhor Presidente. Os Vereadores signatários, após ouvida a Casa, requerem a anuência dos demais pares, para que seja solicitado a Associação de Bairros do Monte Pasqual, para que venham a esta Casa explanar sobre o problema de velocidade na entrada e saída do bairro, na RS 122, Km 61. Aqui se sensibiliza também o meu companheiro de partido, Odair Sobierai, o meu companheiro Vereador Jorge Cenci, também que, todos que (inaudível) chegou estamos juntos, é isso. Então o que me deixou mais intrigado, o que me deixou mais, sabe sem entender, é que existiam lá algumas lombadas e foi feito o ano passado um pedido para que fossem removidas dali colocadas lá em cima no retorno do bairro e não houve resposta alguma. O Piccoli até acabou fazendo um novo requerimento e sei eu que não sou técnico na área, “né”. Mas, eu vejo que agora tem uma sinaleira, tem duas sinaleiras. Elas estão “aí” as antigas e lá em cima segundo o relato do comandante da Brigada ele dizendo que é o quilometro, um dos quilômetros mais violentos. Esse quilometro aí 61 onde teria que ser colocado uma lombada. De novo, não sou técnico suficiente para dizer que tem que ser colocada ali. Mas eu entendo diferente. Vejo a indignação de pessoas que vem até nós, pessoas do bairro veem indignadas com nenhuma atitude tomada a respeito daquele retorno. Quem vem de Caxias para cá sabe o quanto perigoso é e quem faz o retorno ali sabe que o perigo é bem maior, porque fazer esse retorno ali é extremamente complicado. A visibilidade ali é extremamente pequena. Então Senhor Presidente eu gostaria que pudesse depois colocar em votação. O outro requerimento que tenho é o Requerimento número 13. Os Vereadores signatários, após ouvida a Casa, requerem a anuência dos demais pares, para que seja encaminhado ao DAER, no seu setor competente, solicitação de pinturas nas faixas de segurança ao entorno da Escola Estadual Carlos Fetter, pois encontram-se apagadas, bem como a substituição da placa de informações que se encontram danificadas, sito Rodovia RST 453, 2050 Km 119,3 – Bela Vista. Farroupilha/Rio Grande do Sul. Nós tivemos visitando o local “aí” dando uma olhada nas faixas de segurança, nas placas, até quem esteve comigo foi o meu colega Juliano Baumgarten então pessoal não se tem faixa alguma. Se vocês olharem essa placa, essa placa fica estranho o seguinte, não ficou muito boa porque não mostra o asfalto, mas essa placa ela é vista, ela identifica que tem passagem de crianças, colégio. E ela é vista de quem viria de Bento na contramão. Então, se for daqui, podem olhar, se for daqui em direção a Bento, de Farroupilha em direção a Bento, quando chegar perto do colégio essa placa fica de costas. Tanto é que se vocês olharem a posição do colégio, analisarem de maneira, composição geográfica, pode ver que a colocação dele está ali, aquele ponto de lá é como se fosse o Leste, aqui é o Oeste, então a posição do asfalto é essa. Então ela fica de costas para quem chega. Outro problema bem sério são as faixas de segurança que ficam ali, se puderem (inaudível) não tem mais sinalização alguma. Se nós colocarmos a sinalização vai mudar tudo?! Não, mas ajuda, sempre ajuda, vai ajudar muito. A gente vê a faixa de segurança, vê de longe, as pessoas passando não identificam o local e está bem, bem apagado então eu gostaria Senhor Presidente se pudesse pôr em votação depois esse requerimento, por favor, é de importância a sinalização neste local pois isto que tem uma quantidade grande de pessoas que transitam por aí e se precisa uma sinalização adequada nesses locais. Porque, se com a sinalização adequada já é difícil que se tenha o devido respeito imagina só sem a sinalização. Então gostaria que colocasse quando possível em votação. Não tem como não fazer um comentário sequer a respeito da CORSAN. Tive sim no dia que foi, que foram explanados os investimentos da CORSAN, os previstos investimentos agora para 2018, 2019 né? E sei do quão comprido é esse contrato em questão de tempo, eu sei o quanto de tempo esse contrato é feito e já foi feito há um bom tempo. Então, espero sim, que eles comecem a cumprir porque o projeto é grande nesse sentido, da CORSAN. Agora o que não dá para admitir é as situações que ocorreram na semana passada. Eu sei de gente que ficou vários dias, ligavam, perguntavam, pedia informações que falassem com a CORSAN. E também de maneira informal, também de maneira informal, falei com uma pessoa que vive a CORSAN é anos que trabalha lá dentro, e ela falando dos funcionários, quero frisar aqui que conheço vários funcionários que fazem sim a parte deles, eu conheço uma pessoa que trabalha na CORSAN há vários anos e ela não tem o final de semana garantido nunca porque ela fica revezando e daí tem que ficar trabalhando 24 horas, precisa estar lá. Essas pessoas trabalham, mas daí me relatam eles a dificuldade de poder fazer funcionar, por causa de uma burocracia muito grande, por falta de dedicação dos verdadeiros responsáveis por tudo aquilo. Existem pessoas que realmente interferem no para funcionamento da CORSAN. Então eu quero deixar registrado aqui a indignação, não para com os funcionários e sim com o sistema que está instalado dentro da CORSAN. Porque a gente sabe que teve um rompimento da tubulação, isso sim requer uma quantidade de tempo, porque rompeu e vai ter que ser consertado e isso não é feito do dia para a noite. Mas esse não foi o único fator, foram vários fatores. Queimaram bombas e essas bombas foram trocadas. Aí foi feito uma licitação e essa licitação tinha uma bomba que era ruim, segundo a informação que tive. Essa bomba veio a queimar de novo e “aí” teve que se ir atrás de uma bom… e tudo num processo burocrático extremamente lento que faz com que as pessoas permaneçam em suas casas sem agua. Isso seria resolvido se tivesse um pouco mais de responsabilidade pelas pessoas que realmente são responsáveis pelo bom funcionamento. Então gostaria de deixar esse registro aqui Senhor Presidente. Outra coisa que tenho que concordar é com o Piccoli, Vereador Fabiano Piccoli, de que eu vejo essa briga e a política não é uma coisa que pertence ao meu cotidiano eu nunca fui tão inserido na política e vejo que sim, governos entram fazem algo positivo outros governos saem e fazem algo positivo, alguns fazem coisas que são negativas e na minha vida percebo eu que muitas vezes fiz algumas coisas que eu olho para trás e digo “como eu pude fazer isso”. Mas, foi num momento tentando acertar. Agora, o que eu não entendo é o seguinte, essa falta de informação de maneira incoerente, de maneira desnecessárias. Tem informações que são dadas, jogadas aos quatro ventos por pessoas e tu sabe que essa informação não é verídica, ela é distorcida, ela é conturbada. Então, olha, o meu apelo é para que comece a se repassar sim um tipo de informação de várias pessoas e que seja a informação concreta. Eu trabalho normalmente com questões de física e se eu não tiver informação e uma informação precisa não suposta, nunca vai dar certo a resposta e tem como comprovar que ela não está certa. O que eu quero dizer é o seguinte: que nós precisamos, nós também precisamos, a nível de município é começar a trabalhar com informações de maneira correta. Essas informações elas não têm que ser tendenciosas e todos os governos entram e fazem coisas boas ou fazem algo equivocado. Prezo sim, tenho a esperança que um dia essas informações elas sejam bem mais consistentes e que daí quem sabe comece a mudar alguma coisa. A gente sabe que nós estamos num país onde teríamos então uma ferramenta muita boa de comunicação, de protesto, de organização, que são as redes sociais. E as vezes eu olho o que circula nessas redes sociais e me apavoro. Algo que deveria ser para benefício de informação, para benefício de se montar estratégias e poder desta forma combater certas pessoas, certos tipos de privilégios, se torna na verdade uma maneira de se ter um desserviço. Eu vejo muitas vezes como um desserviço isso. Essas redes sociais, esses tipos de ferramentas que deveriam está nos ajudando são postados, as pessoas postam coisas que são desserviço e que na verdade não vem simplesmente ajudar de forma alguma, vem simplesmente conturbar, mascarar e confundir a todos. Se banaliza tudo de tal forma que não se tem certeza absoluta, não se tem certeza de nada do que é repassado aí. Então sei lá, vão dizer “óh” que tipo de discurso desnecessário, utópico, mas essas redes sociais e para quem está, quem pertence elas percebem que deveriam estar fazendo um serviço, mas com a falta de propriedade das informações ela acaba eu acho que atrapalhando. Senhor Presidente, era isso que nós tínhamos para hoje está?! Muito obrigado.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Colocamos então em votação o Requerimento de número 12 e 13 formulados pelo Vereador Sandro Trevisan. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores…

VER. JORGE CENCI: Encaminhamento apenas.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Encaminhamento Jorge Cenci.

VER JORGE CENCI: Eu gostaria apenas de contribuir referente ao Requerimento de número 12 “né”, a qual, é convidada a Associação de Moradores do Bairro Monte Pasqual. Com a permissão dos proponentes em si, eu sugiro também que se chame a Associação do Bairro Centenário, tendo em vista que o contorno em si ele é no, ele pertence ao bairro Centenário. Então uma sugestão que eu deixo e se for acatado agradeço. Uma outra questão Senhor Presidente dentro do mesmo Requerimento, já que são os dois juntos, o Requerimento aonde, aonde… é a Associação e tem a questão da CORSAN “né” que o próprio… não colocou em votação? Então é isso Senhor Presidente. Desculpa. Só isso, só para contribuir.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Mas ninguém me pediu para colocar em votação?

VER. JORGE CENCI: Os dois foram? Não, não. Tudo certo. É isso aí.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Encaminhamento de votação Raul Herpich.

VER RAUL HERPICH: Só para colocar porque como é de praxe diz o regimento interno que os Requerimentos apresentados no Grande Expediente sejam votados ao final. Obrigado.

VER.PRES. TIAGO BRUNET: No final do Grande (inaudível) – Convido então o Vereador Tiago Ilha para que assuma os trabalhos desta Casa aqui.

1º VICE-PRES. TIAGO ILHA: Com a palavra Vereador Tiago Brunet.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Boa noite a todos, Senhores e Senhoras. É um prazer imenso estar aqui com vocês. Muito obrigado pela presença. Aqui saúdo todos os Vereadores colegas, saúdo os funcionários da Casa, bem como todos os setores da imprensa local e os demais representantes que nos prestigiam. Saudamento especial a minha namorada que se faz presente, Flávia Ceccato. Bem, gostaria primeiramente aqui de agradecer a todos os Vereadores, todas as lideranças aqui que contribuíram muito para que o Projeto da Mesa Diretora viesse a tomar corpo e sem dúvida nenhuma as coisas parecem muito bem encaminhadas e teremos sim, uma sessão por mês nos bairros, como era um ideal meu, como era um sonho meu. Para fazer com que a Câmara se aproxime do cidadão, se aproxime daquele que merece o nosso respeito, daquele que é quem nos paga e daquele que nós temos a obrigação de trabalhar por ele. E nada mais justo, nada mais importante, nada mais interessante do que sim, nós irmos no seu bairro na sua localidade e ali sim escutarmos quais são os seus problemas e enxergarmos quais são os seus problemas e nos reunir e fazer uma reunião deliberativa, uma reunião que realmente tenha uma praticidade e que a gente possa sim resolver os problemas da população. Porque afinal de contas é para isso que aqui estamos e é para isso que continuaremos até o final do nosso mandato. Gostaria aqui também de na leitura do meu Requerimento de número 01 e 11 apenas fazer votos de congratulações a Senhora Gisela Franco Colombo Bellaver pela posse como nova Presidente das Lojas Colombo, bem como enviado Votos de Congratulações ao Sr. Adelino Raymundo Colombo, pela sua magnífica trajetória de sucesso em sua empresa, durante 59 anos que presidiu a mesma. Os mesmos tinham confirmado presença para estarem aqui hoje conosco, mas por alguma questão de voo alguma coisa de horário, ligaram e acabaram cancelando a vinda infelizmente. Seria um prazer imenso ter pessoas lideranças locais aqui como tivemos “né” com o Tadeu e com o Grupo Feltrin, alguns dias atrás com o lançamento do BOB’s em Caxias. A trajetória do seu Colombo é muito bonita. Eu ontem mesmo por pensar que talvez ele estivesse aqui eu andei lendo sobre a história dele e tem algumas coisas que são fantásticas “né”. Eu acho que todo mundo deveria ler e entender como um cidadão que teve que hipotecar o seu próprio negócio para comprar a sua televisão, porque quando ele foi comprar a sua televisão ela valia mais do que a loja dele. Então ele teve que praticamente hipotecar o seu negócio para comprar uma televisão, para vender a primeira televisão. No dia que ele ligou a televisão ali na Rua Júlio de Castilhos na sua lojinha foi um sucesso, a cidade inteira de Farroupilha veio ver, só que ninguém tinha dinheiro para comprar. Porque uma televisão naquela época era o valor de um carro hoje, se não mais. Então é uma pessoa que começou no armazém, cresceu, cresceu e sempre priorizando um bom atendimento. Todos somos iguais perante a lei, ninguém deve nunca ter prioridade nenhuma, mas todos somos diferentes. Cada um tem a nossa vocação. Temos o que somos, somos o que aprendemos e aprendemos tudo aquilo que a nossa vocação nos faz aprender. Eu tenho a vocação de ser médico, Tiago Ilha tem a vocação de ser um grande produtor de marketing digital, não é verdade?! E “pra” isso ele tem se especializado bastante tem ido até de mais, tem ido a São Paulo, Porto Alegre, eu não sei o que tanto viaja esse menino, mas tudo bem. Voltando ao assunto CORSAN, eu gostaria aqui, meu amigo Vereador Arielson Arsego, de manifestar que não acredito, não acredito mais que a CORSAN vai fazer aquela estação de tratamento de esgoto. Isso aí, eu nem Vereador era e já tinha que estar construída aquela estação. Pelos meus estudos e pelo o que eu conheço a CORSAN não tem o cacoete de tratar esgoto neste município e nem em município algum. Todos os municípios em que houve tratamento de esgoto e cito aqui Caxias do Sul, Novo Hamburgo e Porto Alegre, cito aqui municípios grandes, foram municípios que municipalizaram a sua agua ou contrataram uma outra companhia para fazer o tratamento de esgoto. Então eu hoje “né” defendo sim, acampar a CORSAN, defendo sim a municipalização da agua, defendo sim que as pessoas tenham a dignidade de ter agua na sua torneira. Eu fui o cidadão que nos primeiros seis meses da minha vida profissional eu trabalhei no Nordeste onde realmente ficava seis meses sem chover. Onde tu pegavas um gurizinho, seis meses nada, seis anos sem chover tinha localidades lá, então tu pegavas um gurizinho e dizia que existia a chuva e ele não acreditava que tinha chuva no céu, era uma mentira que caiu agua lá de cima. E mesmo assim, mesmo assim com todo o esforço daquele povo, as pessoas vinham com o carro pipa, vinham com o sistema, outros, vinham com um pouquinho de agua para a população e aqui com a abundância de agua que nós temos, com a abundância de chuva que nós temos eu recebo ligação de pessoas do bairro Industrial. E aí tem agua aí? Agua tem, só não temos na torneira, porque estamos num diluvio aqui né. Tem agua de tudo o que é lugar só não tem onde devia ter que é na torneira. Então Senhores eu acho que é inadmissível com toda a pujança econômica do nosso município, com todo o esforço de trabalho que a nossa comunidade presta a todos aqui em Farroupilha que o cidadão chegue em cassa e não tenha direito a tomar um banho, tomar uma agua de qualidade e aos meus olhos, eu não sei o que “tá” acontecendo, mas parece que tem um rodízio, tranca-se aqui, vamos dar agua pra esse lugar aqui, agora tranca-se a cá e vamos favorecer o centro, agora sim, vamos trancar aqui, porque eles tem. Eu vi o sistema. Quem conhece sabe disso, Vereador sabe o sistema e sabe que “num” botão eles trancam a água que vai para o Industrial. No outro botão eles podem trancar a agua que vai lá para o interior e assim funciona. Então, eu não quero acusar aqui, porque eu não sei, aos meus olhos á hoje sim um racionamento irresponsável de agua. Eles tão dirigindo a agua para quem eles bem entendem e isso deve ser fiscalizado, isso é uma situação muito grave ao meu ver. Então eu acho que, Vereador Tiago Ilha e demais Vereadores, como Presidente deste Parlamento eu gostaria de solicitar a vocês, obviamente se acharem necessário, para que criem uma comissão temporária da agua, ou para que criem uma Frente Parlamentar em Apoio a Agua e ao Tratamento de Esgoto para que a gente fiscalize melhor o que realmente está acontecendo no nosso município. O que realmente nós podemos fazer pelo nosso município para que essa população não fique tão desassistida no abastecimento de agua. Senhor Presidente o Senhor tem que estar atentado e antenado a todos o Senhor Vereador Arielson Arsego quer a palavra. O Senhor pode passar a palavra para ele.

1º VICE. PRES.VER. TIAGO ILHA: Com a parte ao Vereador Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Vereador eu acho que nós poderíamos usar aqui que nós já temos uma ferramenta na Câmara de Vereadores, uma comissão sem nós termos que fazer uma nova comissão a Comissão de Obras por exemplo. E era uma sugestão, eu já ia lhe pedir uma parte justamente porque quando nós falamos das obras e as vezes a gente não vai ver as obras que está acontecendo e a gente fica incrédulo a uma obra da CORSAN porque os investimentos o grande investimento a muito tempo a gente não vê, um grande investimento a não ser uma torre com uma caixa d’água, um reservatório. Mas, nós poderíamos através da Comissão de Obras da Câmara de Vereadores e o dia de visita dessa Comissão convidar os outros Vereadores para que a gente pudesse ir até a estação de tratamento e não é uma estação de tratamento. Pelo o que eu sei em Farroupilha seriam quatro estacoes de tratamento e aqui no Santa Catarina já sendo construída, eu acho que o andamento desta obra para mostrarmos que nós estamos interessados e vigilantes a obra da CORSAN eu acho que através desta Comissão própria de Obras convidando os outros nós poderíamos estar vigilantes, atentos e verificando se está andando ou não as obras.

VER.PRES THIAGO BRUNET: Eu acho que a sua ideia é boa “né” desde que a gente consiga sensibilizar a CORSAN e sensibilizar os responsáveis pelo abastecimento de agua para que isso não continue se repetindo. Porque eu entendo que numa situação de catástrofe, numa situação única estoura um cano e que a população fique sem agua durante três ou quatro dias, agora eu não compreendo como isso vem acontecendo diariamente, rotineiramente, isso nós não podemos permitir. Com relação às estradas Vereador, tanto Arielson, quanto Fabiano que tiveram uma disputa aqui e a gente entende isso aí, eu acho que ambas as situações estão erradas. Eu acho que o Ademir Baretta quando municipalizou aquele pedaço errou e se municipalizassem aquele pedaço iriam errar de novo. Porque os municípios não podem, com o orçamento torto que nós temos, de apenas 15% da fatia do bolo tributário ficar no município, assumirem responsabilidade que não é deles. Essa responsabilidade deixa paro estado, deixa para união que fiz um cálculo esse final de semana e vocês, eu escutei também uma manifestação de um deputado e o orçamento do congresso nacional ele beira a seis bilhões de reais por ano, eu dividi esse orçamento em 365 dias o congresso nacional gasta 30 milhões por dia, para fazer o que? Para aprovar o fundo bilionário de apoio aos partidos políticos, para isso? 30 milhões por dia. Os deputados eles chegam em Brasília, normalmente, pelo menos a grande maioria deles, na terça e vão embora na sexta-feira, trabalham três dias, e os outros três, quatro dias ficam ociosos. Quantos dias? 30 milhões por dia vezes quatro, 120 milhões para manter a estrutura do congresso nacional gente. Isso aí é uma pouca vergonha para um país onde o Vereador Fabiano se manifestou aqui que a pessoa não tem dinheiro para comprar uma Coca-Cola, uma água, não tem dignidade de dormir “num” hotel. Nós temos um Congresso Nacional que gasta 30 milhões por dia. Esses abusos, esses absurdos é que não dá mais, não dá mais para gente ficar calado para isso gente. Eu sei aqui o quanto todo mundo, o quanto cria os seus filhos, o quanto nós somos honestos, eu confio em cada um de vocês Vereadores, tanto da situação quanto da oposição eu sei da luta nossa diária. Aqui a gente representa a população, mas não é nossa profissão, ninguém aqui é político profissional não. Nós somos representantes popular, é diferente. As pessoas lá são políticas profissionais. “Pra” que? “Pra” incitar o mau? A grande maioria infelizmente estão ali para incitar o mau, para resolver os seus próprios problemas e tão se lixando para a população. E eu fiz um cálculo também do nosso humilde parlamento aqui. E descobri que o nosso humilde parlamento ele gasta 8 mil reais por dia também. É nós temos um orçamento, ano passado gastamos dois e quinhentos a 3 milhões de reais, divide por 365, gastamos 08 mil reais por dia para ter esta estrutura aqui, que também não é barato! E por isso que nós temos que fazer jus a estes 8 mil reais por dia que nós gastamos. Temos que fazer mais projetos temos que estar mais presentes com a população. Porque eu faço uma crítica aqui e faço uma crítica a mim mesmo, o que eu fiz para população o ano passado? Eu vou fazer aqui e vou dizer, vou dizer, não tenho vergonha de dizer aqui, que talvez os dois projetos que tiveram significância para a comunidade ano passado, um deles foi de autoria do Tiago Ilha, que foi o IPTU Solidário, e outro de autoria do Fabiano Piccoli, que foi a aprovação para que as pessoas, os bancos tenham sim guardinhas para a segurança da população. Nós não produzimos muito, estou fazendo uma crítica minha. Todo mundo aqui faz Requerimentos, Vereadores a gente está sempre cuidando da iluminação pública, cuidando dos buracos, cuidando da saúde, mas em outras coisas e a gente tem que se cobrar. Eu estou falando assim porque eu quero me cobrar e eu quero cobrar de todos os Vereadores para que façam jus a estes quase 10 mil reais que cada um de vocês que está aqui paga para nós termos essa estrutura aqui. Que essa estrutura é de vocês, essa Casa é do povo. Então gente, era mais ou menos esse o meu manifesto, era mais ou menos isso o que eu queria passar hoje aqui nesta tribuna. Eu queria dar um boa noite a todos, que todos tenham uma boa semana e que o parlamento está aqui. Este presidente estará sempre a disposição de quem quiser ter algum dialogo e quem estiver com algum problema de ordem, obviamente, da comunidade. Nunca, chamais, resolvendo os problemas pessoais de cada um. Problema pessoal todos nós temos e nós temos que resolver sozinhos. A gente está aqui para resolver o problema da comunidade. Muito obrigado. Era isso Senhor Presidente.

1º VICE-PRES. TIAGO ILHA: Muito bem, convido o Vereador Tiago Brunet que retorne os trabalhos desta Casa.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Convido então o Partido Republicano Brasileiro – PRB, par que faça o uso da tribuna. Com a palavra o Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Boa noite, boa tarde. Senhor Presidente, colegas Vereadores, colega Vereadora, a todas as pessoas que acompanham aqui essa Casa, as pessoas que estão lá em casa acompanhando o trabalho desta sessão. Hoje é um dia que quero voltar aqui de forma rápida comprimento carinhosamente a imprensa, todas as pessoas aqui. Aliás, hoje também me dirijo especialmente a imprensa do nosso município que aqui está muito bem representada para também pedir um auxilio, uma ajuda aos colegas da imprensa para que a gente consiga de uma forma ou de outra tentar sensibilizar e eu acho que a população concedeu a cada um de nós o voto de confiança para que aqui possamos expressar a voz que vem das ruas e a voz que vem das ruas nas últimas semanas é a lamentável descaso com a agua do farroupilhense. Agora a tarde mesmo, visitava 3 ou 4 famílias e recebia relatos, colegas Vereadores, de não acreditar, relatos recorrentes que não justificam o que nós acompanhamos na imprensa como declaração de que está fazendo o seu trabalho o gerente da CORSAN do nosso município. Que uma hora porque uma empresa cometeu um acidente que acabou acabando e cessando a agua naquele momento, outra hora é porque a luz elétrica não funcionava. Péra aí gente, será que uma cidade como Farroupilha, será que a CORSAN do município que, aliás um dos únicos municípios do Estado do Rio Grande do Sul que ganha lucro a CORSAN é aqui, numa cidade de quase 80 mil farroupilhenses, pensa um dia um cidadão não pagar a conta da agua quando vence, pensa se vai continuar tendo agua? Agora se ele paga ele tem o direito de ter a agua na sua casa, é uma desculpa atrás da outra. Essa Casa se mobilizou convidou aqui as forças vivas da CORSAN para que viesse aqui, me deu pena do colega que veio aqui, ficou bombardeado, ele não sabia nem o que ele falava, porque ele não tinha respaldo nenhum para anunciar nada, para avanço nenhum. E eu falei aquele dia e agora eu estou mais convicto ainda do que eu disse aquele dia: “nós temos que ir em instancias maiores”. Eu estou protocolando Senhor Presidente, mais um requerimento convidando a superintendência que eu acho que é o canal direto com a nossa cidade para que venha até essa Casa, me somando também o requerimento que acompanhei protocolado pelo meu colega Fabiano Piccoli. Nós cidade de Farroupilha precisamos de uma resposta. Estas respostas têm que vir de forma imediata, rápida, nem que se, tenho certeza de que aqui os colegas do partido do governador podem nos ajudar, quem sabe se não venha a superintendência nós vamos até o Palácio Piratini mais uma vez para tentar sensibilizar quem sabe o governador do Estado do Rio Grande do Sul. Nossa cidade de Farroupilha, se a gente somar nos últimos 18 ou 20 dias tem passado por problemas recorrentes ainda do ano passado. Problemas que tem que ser olhados mais profundamente. Porque se não conseguem nem realizar os investimentos propostos no contrato, contrato este que no último final de semana eu fiquei tentando achar nos portais de transparência, acesso de informação da CORSAN, Governo do Estado e aqui juntei algumas coisas, mas infelizmente não consegui a resposta que eu gostaria tanto de saber em números nos últimos anos desde o dia que foi assinado esse contrato quanto dinheiro saiu de Farroupilha e quanto dinheiro voltou para farroupilha. Essa é uma dúvida que eu tenho, tentei procurar e infelizmente não achei, Senhor Presidente, e eu gostaria muito de buscar essa informação porque eu acho que ela vai nos assustar e quem sabe a imprensa nos ajude a buscar esse dado que é muito importante. Saber quanto a CORSAN já arrecadou dos farroupilhenses e o quanto ela devolveu em serviço. E aqui, quero ser justo aos colegas que trabalham, os funcionários desta CORSAN, que tentam fazer o seu trabalho, mas acompanhando a entrevista do gerente da CORSAN ficou nítido, nosso Vereador Líder de Governo, o gerente não tem o que fazer. Quando ele foi responder o repórter que disse: “mas não tinha lá um gerador para poder tocar a energia e enquanto não deixar a população sem agua? ”. Ele disse: “pois, é, nós já fizemos um pedido já fazem alguns meses, lá para a superintendência e está lá entre as pautas para serem discutidas. ” Chega de ter pauta para discutir quando o assunto é essencial ao cidadão. A política está a vergonha que está porque a objetividade é pouca. O discurso é muito. A objetividade é pouca. Eu me sinto na verdade impotente. Mesmo sendo um Vereador, hoje nesse momento, e eu tenho certeza que passou já pela cabeça de muitos, Tadeu, que a gente se sente impotente. Como a gente gostaria de ter o poder de dizer assim: “ó, ou a CORSAN presta serviço ou sai e vamos procurar outra. “ Não pode, tem um contrato que amarra até 2032. Imagina nós farroupilhenses aguentar isso até 2032? Tento imaginar nós continuarmos com o jeito que está até 2032. Farroupilha não merece esse descaso que a CORSAN tem feito com a nossa cidade. Se nós tivermos… eu tenho acompanhado na internet movimentações fantásticas e aqui eu dou os parabéns até abaixo-assinados que estão fazendo mobilizando muito a comunidade. Parabéns aos internautas que estão fazendo isso. Parabéns as forças (inaudível) que estão de alguma forma se movimentando e aqui a partidariamente nós temos que nos unir. Nós somos 15 representantes desta comunidade e nós temos que de uma forma forte para cima da CORSAN. Tentando das forças que a gente conseguir, se o problema é com pressão política nós vamos tentar. Nós precisamos muito da ajuda da imprensa, porque a imprensa tem um papel fundamental nisso. Por isso eu me somo aqui aos milhares de farroupilhenses que nas últimas semanas não conseguiram fazer a sua comida, não conseguiram tomar o seu banho depois de um dia inteiro de trabalho. Há muitos farroupilhenses que não conseguiram ter o digno direito da agua que eles pagam e pagam bem. Eu finalizo trazendo uma informação que essa sim eu consegui buscar. O Rio Grande do Sul é o estado que tem a maior taxa de cobrança d’água do Brasil. Aqui algumas informações nos trazem a tarifa mais cara do Brasil, segundo o levantamento, chega a ser 60% superior a outros estados. Se nós temos, num conjunto de estado, a maior tarifa, se Farroupilha contribui e contribui muito bem com a CORSAN o mínimo que a companhia deve é respeito aos milhares de farroupilhenses que estão sem agua diariamente. Era isso Senhor Presidente. Finalizo pedindo que coloque depois em votação o Requerimento número 20/2018. Por gentileza.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Betinho, um pouquinho só? Uma palhinha. Com a palavra então Vereador Beto Maioli.

VER. ALBERTO MAIOLI: Eu não ia falar mas vou falar aqui da tribuna.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Não, não. A gente quer te escutar…

VER. BETO MAIOLI: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, imprensa, funcionários da Casa e pessoas que se encontram aqui presente neste Poder Legislativo. Primeiro lugar eu quero dizer de que é muito importante todas as discussões, todos os levantamentos e nós Vereadores, independente de situação ou posição estamos aqui para fazer nossas reinvindicações. E tu quero te cumprimentar, quero te parabenizar Gasolina. Que evidentemente todas as administrações quem está no poder gostariam de fazer sempre o melhor para o seu município, para o seu estado, para o seu país. Mas as vezes não conseguem fazer devidos a que? Não é a política. É as politicagens. Não é os partidos, os partidos deveriam ser esquecidos depois das pessoas serem eleitas. Porque que eu digo isso? Porque hoje eu sempre digo e vou continuar dizendo. Porque infelizmente até eu digo que a gente tem que ter uma sigla para concorrer, mas depois temos uma bandeira para defender, é a bandeira do povo. Tem muitas pessoas que brigam por causa de partido. E ás vezes, nós Vereadores lutamos, lutamos tanto para escolher nossos representantes brigamos para escolher “A”, “B” ou “C”. Depois que eles estão lá infelizmente, hoje em Brasília eles tem que trabalhar 95% de seu trabalho é para sanear as suas falcatruas. Que exemplo eles estão dando para a população brasileira? Que pena é de ficar decepcionado. Uma coisa que tem levantado da poluição do interior e eu quero ser defensor disso, que não é o interior que polui os rios não. Eu muito bem me lembro quando era pequeninho que eu ia tomar agua nos rios. E hoje, todos sabedores somos, vão aqui no 7 de setembro, vão aqui no São Miguel, São José, os rios. Por isso que eu digo que alguma infraestrutura nos municípios tem que ser feita com estacoes de tratamento para que essas aguas saíssem da cidade limpa para não poluir os rios, que não é o interior que polui os rio. A poluição sai das cidades para fazer os rios sujos. E eu brincava um dia que aqui tinha um riozinho que o cara me chama até de agrião, tinha um agrião que era até a coisa mais linda do mundo. Mas tinha espuma que não dava nem para querer chegar perto daquele agrião. É por causa de que? Será que o riozinho lá o agricultor tem lá que tem alguma coisa que faz a poluição? Não, sai da cidade a poluição e alguma coisa tem que ser feita. E uma coisa aqui eu quero dizer, às vezes a gente chega e diz o seguinte, que nem agora vimos nos meios de comunicação que eu acho muito bonito e tomara que nós a nossa administração eu digo nós, que sejamos todos nós juntos pudesse fazer todas as obras que foram ditas nos meios de comunicação desta semana. E por isso que das vezes eu acho salutar as tuas discussões Gasolina (Vereador Arielson Arsego) que tu disseste sobre a ECOFAR porque seria lamentável uma administração como Farroupilha fazer tantas obras maravilhosas e depois por causa de uma coisinha de nada, por causa de um descaso, de um desconhecimento, de fazer uma limpeza “numas” ruas e porque falar mal é melhor do que falar bem “né”? Para dizer coisas ruins assim para o pessoal… é muito mais fácil criticar do que dar elogios. Então a crítica que tu faz não é crítica, é uma crítica construtiva porque eu acho que a administração tem que melhorar e tem que fazer. Porque? Porque nós somos eleitos realmente para fazer essas fiscalizações. E eu concordo contigo e quero ser parceiro porque eu acho que tudo o que a gente faz aqui vai chegar na mão da administração e eles tem que tomar uma providência. É coisinha tão simples, é só roçar, fazer limpeza e recolher esses lixos. Não é coisa de pessoas muito profissionais. E uma coisa eu queria falar agora para o Tadeu, que eu fui a Caxias do Sul visitar a tua empresa do BOB’s e lá até eu brinquei para me dizerem as pessoas que trabalham lá e teve uma morena além de bonita querida que eu disse que tem que dar aumento pela presteza do atendimento, é isso aí que faz o sucesso. Porque ás vezes eu digo que isso aí deveria existir em todas as repartições públicas também assim as pessoas serem tratadas com carinho, todas as pessoas que são tratadas, que tão com o cargo de seguimento público, são pagos pelo povo nós somos empregados do povo e nós temos que tratar o povo com carinho. Todo o funcionário público é funcionário do povo. E eu então esse funcionário que é empregado desse povo, tem que tratar esse povo com muito carinho. Por isso que precisa carinho, atenção e humildade. E aqui para não me estender de mais eu quero dizer muito obrigado e sucesso para todos nós.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Dando continuidade aos trabalhos da Casa então. Deixa eu me organizar aqui um pouquinho só. Coloco em votação então o Requerimento de número 20, formulado pelo Vereador Tiago Ilha. Os Vereadores que estiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores. Encaminhamento de votação Arielson Arsego. Manda vê.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, nós temos 3 Requerimentos da CORSAN, eu acho que nós poderíamos fazer um e dando como disse o Vereador não adianta nós ficarmos aqui falando, falando. Fazendo discurso, convidando um, convidando outro e não sair nada. Então eu acho que nós temos que chegar em um consenso destes 3 Requerimentos e quem sabe de tudo isso se os Vereadores assim concordarem os proponentes dos Requerimentos o Vereador Fabiano Piccoli, Vereador Tiago Ilha. E com certeza, com o consentimento de todos os outros Vereadores, mas que seja convidado quem sabe a superintendência, não sei se vocês concordam com isso de convidar a superintendência para vir aqui nesta Casa e não só o gerente como o Vereador Tiago Ilha disse, ele veio aqui e coitado não sabia o que dizer. Então se concordarem eu acho que para ser, eu não estou fazendo (inaudível) convidar o Presidente, mas pra ser ágil.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: A Casa então redige. Pode ser? Não?

VER. FABIANO PICCOLI: Encaminhamento de votação.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Encaminhamento de votação Fabiano Piccoli.

VER. FABIANO PICCOLI: Senhor Presidente, compreendo a sua sugestão Vereador Arielson, mas eu acredito que são pautas diferentes porque o Presidente da CORSAN o objetivo é que venha e a gente debata a pauta mais abrangente que olhe os investimentos a longo prazo e as deficiências que no contrato existe. O superintendente que é o requerimento do Vereador Tiago a hora que ele puder vir, o Presidente a gente sabe, a gente tá tentando a 4 meses, 5, nós vamos continuar tentando por mais um bom tempo, mas a gente vai ter que continuar tentando. E o outro Requerimento que eu apresentei é um pedido de informação que no portal da transparência não tem. Então, esse é independente de uma coisa ou de outra. Então por isso que eu entendo a sua sugestão, mas eu acredito que são coisas paralelas…

VER. ARIELSON ARSEGO: Certo, está bem.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Está aceitamos a sugestão…

VER. FABIANO PICCOLI: Obrigado.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Aceitamos a sugestão então e colocamos em votação os Requerimentos de número 09 e 14, formulados pelo Vereador Fabiano André Piccoli. Encaminhamento de votação Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, só para me somar até o levantamento do colega Vereador Arielson, sem dúvida temos que ser objetivos sim. Mas, o tema tratado como bem lembrou o colega Vereador é, tem uma parte que é um tanto diferente da questão aqui debatida em nosso requerimento, mas esse Vereador não teria problema nenhum de ser um único também, mas se o encaminhamento, entendimento dos colegas for para diferentes requerimentos também estamos de acordo.

VER.PRES. TIAGO BRUNET: Bem, colocado em votação então, novamente o Requerimento de número 09 e 14, formulados pelo Vereador Fabiano André Piccoli. Se todos os Vereadores permaneçam como estão. Aprovado por todos os Senhores Vereadores. Requerimento então de número 01/2018 assim como de número 11/2018 formulado por este Vereador. Se todos entenderem ser apropriado permaneçam como estão.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Encaminhamento de votação Arielson Arsego.

VER. ARIELSON ARSEGO: Senhor Presidente, eu só vejo o pedido, o Requerimento número 11, para tentar contribuir também, o Senhor diz aqui “Congratulações ao Sr. Adelino Raymundo Colombo, pela sua trajetória de sucesso em sua empresa Lojas Colombo, durante 59 anos que presidiu a mesma. ” Parece aqui que nós estamos dando um adeus a Adelino Colombo, eu acho que neste Requerimento sabendo do cargo em que ele vai ter agora nas Lojas Colombo, nós poderíamos dizer desejando-lhe vida longa na Presidência do conselho. Talvez mudar um pouco só “parabenizando ele pelo trabalho de 59 anos”, mas também dizendo que vida longa em quanto presidente do conselho das Lojas Colombo. Até para não parecer que ele está fora de tudo agora…

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Muito bem, aceitamos a sugestão e depois a gente troca, redige aqui novamente e subscrito pelo PMDB, PP, REDE, PSB, PRB e PT. Então subscrito por todas as bancadas. Pode deixar que nós fizemos então essa, é redigimos e colocamos que parabenizamos ele pelos 59 anos e desejamos vida longa nos próximos anos como Presidente do Conselho de administração. Aceitamos a sugestão e então já fica a Casa encarregada de dar os próximos encaminhamentos. Agora eu peço um pouquinho de paciência ao público aí, porque eu estou meio atrapalhado aqui nos papéis. Duilus eu preciso do papel principal aqui para mim dar seguimento à Casa. Que vamos agora para o Pequeno Expediente. Passamos então ao espaço destinado ao Pequeno Expediente. (Inaudível) Aham do Tiago foi aprovado. (Inaudível) “Tá” Colocamos em votação então o Requerimento formulado pelo Vereador Tiago Ilha número 20 de 2018. Se todos os Vereadores estiverem como estão damos como aprovados o Requerimento. Aprovado por todos os Senhores Vereadores. Podemos dar seguimento agora Senhores e Senhoras? Mais um? Mas vocês são… (inaudível). Mas, eu… é. esse eu fiz na hora. Eu solicitei na hora (inaudível) “Tá” bom, colocamos então em votação, cadê? O 12 e 13 onde é que “tão” aqui? Colocamos em votação então o Requerimento de número 12 e 13 formulados pelo Vereador Sandro Trevisan.

VER. JORGE CENCI: Encaminhamento de votação.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Encaminhamento de votação Vereador Jorge Cenci.

VER. JORGE CENCI: Senhor Presidente, como salientei na outra oportunidade em si eu com a permissão dos solicitantes do Requerimento sugiro que sejam também além da Associação de Moradores do Bairro Monte Pasqual convidada a Associação do Bairro Centenário. Tendo em vista “né” que o trevo e o contorno também fazem parte e pertenceria, entre aspas, mais ao bairro Centenário. Sugestão e se os proponentes do Requerimento entenderem agradeço a compreensão.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Então se todos os Vereadores estiverem como estão, permaneçam como estão. Aprovados por todos os Senhores Vereadores.

VER. JORGE CENCI: Deixa que eu falo. “Tu” vai falar?

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Agora então podemos passar ao espaço destinado ao Pequeno Expediente.

PEQUENO EXPEDIENTE

VER.PRES. THIAGO BRUNET: A palavra está à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra Vereador Jorge Cenci.

VER. JORGE CENCI: Senhor Presidente, colegas Vereadores, imprensa, demais presentes. Quero fazer uma manifestação referente a especificamente algumas colocações feitas aqui. A primeira delas é sobre a sua colocação Presidente, o Senhor falou que os Deputados recebem 30 milhões por dia, ou o custo da Câmara de Deputados. O Senhor falou também que nós Vereadores o custo gera em torno de 8 mil reais e o Senhor até, meio que colocou que talvez é um custo elevado, em si. Pelo trabalho e o Senhor citou apenas dois projetos. Eu me permita discordar do Senhor. Foram mais de 100 projetos aqui que passaram e além disso o nosso trabalho não é apenas aqui. O nosso trabalho também é no dia-a-dia é em busca de informações em busca de soluções. Eu vou falar de mim, eu o ano passado fiz 114 requerimentos, nenhum por aqui. Mas, pelas secretarias, junto a RGE, junto a CORSAN, então só apenas. E uma coisa que o Senhor e eu acho que o Senhor fez a conta e esqueceu de explanar, a administração municipal, por exemplo, a administração municipal neste ano tem 748 mil reais por dia, contando sábado e domingo para gastar. Então também é um valor significativo e acreditamos que vá acontecer várias obras. Eu tenho a convicção que vão acontecer.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Eu também.

VER. JORGE CENCI: Me permita também falar referente a CORSAN. Estive hoje “né”, junto ao Gerente Álvaro da CORSAN e concordo que hoje o grande problema da nossa comunidade ou pelo menos o grande dilema é a falta de agua. Porém não, eu vejo aqui, não quero criticar o posicionamento de ninguém, mas qual sugestão que nós fomos dar para que esse, ou que se amenizasse ou que se (inaudível) esse problema. Eu estive lá e sugeri, pelo menos dentro da minha pequena contribuição, eu sugeri que a grande falta de agua pelo meu entendimento, pelo menos nos últimos dias, né Vereador Tiago, que nem o Senhor citou, é pela, pelo problema que aconteceu recentemente na Linha São Luiz, porque antigamente a um mês atrás esse problema existia, sim de falta de agua, mas não com essa constância “né”. E eu na minha humilde sugestão sugeri que ele encaminhasse a Regional e ao Presidente da CORSAN uma solicitação de compra de um gerador. Porque a falta de luz naquela região é constante tendo em vista que a RGE está trocando postes e fazendo um trabalho de melhorias de linhas. Então eu sugeri e espero que uma simples sugestão tenha êxito. Porque acredito que com essa sugestão vai amenizar pelo menos a falta de agua. E uma outra colocação que as vezes a gente se empolga e joga às vezes para a torcida “né”, eu sou leigo, eu tomo agua da CORSAN e vou dizer assim: para mim é uma agua boa. Não posso dizer que é uma agua de péssima qualidade. Então eu falo essa questão tendo em vista que nós somos formadores de opinião e talvez uma fala nossa ela pode remeter até a um julgamento precipitado “né”. Então é diante disso que eu falo. Também aproveitando os requerimentos dos Vereadores Sandro “né”, que solicitou a vinda da Associação de Moradores aqui eu solicitei um protocolo junto ao DAER “né” e também sugeri aonde seriam “feita” o remanejamento das lombadas eletrônicas que estão situadas ali no quilometro da, vamos usar como, no trevo da Tramontina “né”, solicitei e este protocolo está junto ao DAER, para que fosse remanejado junto ao bairro Monte Pasqual, uma sugestão da Associação de Moradores do bairro Monte Pasqual e tenho certeza que também do bairro Centenário. Então já está junto ao DAER e para finalizar Senhor Presidente eu quero parabenizar a colocação do meu colega, nosso colega Vereador Fabiano Piccoli, ás vezes a gente leva as coisas de forma ferrenha porque eu sou do partido “A” ou sou do partido “B” isso só, não agrega nada, isso só desqualifica a nossa capacidade de contribuição para fazermos uma cidade melhor. Obrigado Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Dando seguimento então a palavra continua à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra Jonas Tomazini.

VER. JONAS TOMAZINI: Senhor Presidente, demais colegas Vereadores, quero cumprimentar aqui a imprensa que se faz presente na nossa sessão, aos servidores municipais sejam eles do poder executivo, aos nossos colegas da Câmara de Vereadores, e a população que acompanha a nossa sessão nesta noite, sintam todos cumprimentados. Eu quero primeiro dizer e alguém disse que ás vezes é mais fácil criticar do que elogiar e quero iniciar justamente dizendo que na semana passada nós apresentamos quatro ou cinco requerimentos e obtivemos dois retornos de o que foi solicitado naquela oportunidade, semana retrasada né, semana passada teve o período de carnaval, nós tivemos a informação de que foram realizados aqueles serviços. Aguardamos os outros também mas entendemos que uma parte já foi encaminhada. Eu tenho, Senhor Presidente então, os Requerimentos 15,16,17,18 e 19, que eu gostaria, desde já, como são situações muito semelhantes de votarmos em bloco ao final da sua apresentação. Rapidamente então eu vou ler o 15 aonde nós solicitamos e aqui possui imagens então do que nós estamos tratando, para que seja realizado a limpeza na Rua Domingos Bridi no Bairro Cinquentenário. Eu quero reforçar que estes Requerimentos vêm inclusive endossar o que o nosso Líder da Bancada Vereador Arielson Arsego expos na tribuna anteriormente que é a situação de descuido em diversos pontos do nosso município. Os moradores têm nos procurado em relação a isto e nós entendemos que Farroupilha não está no seu momento mais belo, como foi dito na imprensa nestes últimos dias e essas fotos elas dizem com relação a isto. Então o 15 é Rua Domingos Bridi no Bairro Cinquentenário. O Requerimento número 16 é também um assunto já tratado que é na Rua Dr. Jaime Rossler esquina com a Rua Nápoli que a gente tem, além da questão “aí” do acúmulo de lixo, também um descuido bastante grande com relação a manutenção dessas, das vias que é responsabilidade do município através da sua contratada ECOFAR. O Requerimento número 17 que a gente pede então manutenção e recolocação das proteções de boca de lobo na Rua Alecrim e aí a gente tem inclusive uma situação bastante perigosa que pode causar algum acidente em função de estarmos com estes buracos expostos e abertos. O Requerimento número 18 é uma repetição do que a gente fez no ano passado que é a Rua Vitório Dal Monte. Esta rua teve uma pavimentação parcial, já foi alvo de reclamação junto a Radio Spaço, nossa imprensa aqui do município, e os moradores novamente estão solicitando, as fotos “aí” dizem e falam por si, nós temos uma parada “aí” de ônibus lá que, como o Senhor disse que não tomaria agua da CORSAN, eu acho que nós não colocaríamos nenhum familiar lá para aguardar o ônibus nas condições que nós temos apresentado e falta sim uma parte do município para ser feita. Houve promessas no ano de 2016 para 17 de 17 para o começo de 18 e estamos nós quase no fim de fevereiro.  Então o Requerimento de número 18 é um reforço para o que já foi solicitado então no ano passado. Por fim, o Requerimento número 19 volta ao bairro Cinquentenário e “aí” a gente tem mais uma rua também solicitando limpeza que é a Rua Ubaldo Zanelatto. Peço então Senhor Presidente que o Senhor coloque em votação estes Requerimentos apresentados agora.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Colocado em votação então o Requerimento de número 15, 16, 17 e 18. Formulados pelo Vereador Jonas Tomazini. Se todos os Vereadores tiverem de acordo permaneçam como estão. Aprovados por todos os Senhores Vereadores. 1h32.35

VER. JONAS TOMAZINI: Por fim, Senhor Presidente com o tempo que me resta eu quero também fazer uso e com o que der para a gente falar com relação a esta questão do trecho da VRS 813 e talvez eu não vou discutir o mesmo que já foi discutido, se foi correta a atitude de ter requisitada para o município naquela oportunidade, o que eu quero dizer é que a ali é um trecho que hoje a gente percebe urbano, aonde a gente tem loteamentos, aonde a gente tem bairro do município, aonde a gente tem industrias. Foi possível a regularização de algumas indústrias, graças inclusive a municipalização daquele trecho, se não nós não teríamos feito, não teríamos conseguido quem sabe algumas regularizações que hoje revertem recursos para o município. Mas eu quero também só colocar rapidamente que nós temos o imposto que chama IPVA, esse imposto é estadual, mas é importante que se diga que a cada mil reais que os farroupilhenses pagam do IPVA, quinhentos reais ficam para o Governo do Estado e quinhentos reais dois dias depois retornam para os cofres do município. Então como o estado tem responsabilidade e tem feito ligação com Nova Roma, tem feito ligação com Garibaldi e Barbosa, ligação com Bento e Caxias do Sul, está construindo a estrada que vai ligar a Alto Feliz. O município tem metade do recurso de todo o IPVA que o farroupilhense paga e tem responsabilidade de conservar as suas rodovias e também esses 1600…

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Finalizando Vereador.

VER. JONAS TOMAZINI: E também esses 1600 metros que estão sendo discutidos. Muito obrigado Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Muito bem agora a palavra com o Vereador Kiko Paese.

VER. JOSUÉ PAESE FILHO: Muito obrigado Senhor Presidente. Boa noite a todos. Aproveitando a presença também do César aqui e aproveitando o gancho do Vereador Arielson quando ocupou a tribuna. Infelizmente as pessoas quebram uma lâmpada e quem tem que trocar é a prefeitura, essa pessoa não vai lá trocar a lâmpada. Eu fiz um Requerimento no dia 05/12/2017 “né”, apresentei nessa Câmara onde a RGE trocou um poste podre lá na Linha Paese de madeira e colocou um poste novo de concreto, levaram embora, tiraram, não sei o que fizeram eu não estou acusando ninguém e desapareceu a luminária. Inclusive César eu falei com o Toffanin e ele é sabedor disso, aquela rede que tinha e que também desapareceu, segundo o Toffanin disse que foi ver, quem pagou aquela rede foi os moradores a Prefeitura só entrou com a mão de obra. Então eu peço que resolva o quanto antes lá que os moradores estão na escura, a não ser que tenha sido feito na semana passada que e eu não esteja sabendo. Então eu peço para o Senhor dar uma atenção e lhe agradeço. Sobre a 813, inclusive dei uma entrevista recentemente na Rádio Spaço estava e eu votei favorável na época que aqueles 1600 metros tinham problemas que nem tem a 453 aqui no eu vou falar do antigo Posto Farrapos que tem restaurantes e empresas aí que não conseguem o alvará e a regularização por causa do domínio do DAER. Aqui estava no mesmo problema, hoje está tudo resolvido e olha quantas empresas. O loteamento Felicitá a parte da frente do loteamento é industrial, para quem não conhece o Felicitá é o loteamento do Rigo vamos dizer, a parte da frente é toda ela industrial. Se fosse do DAER, do Estado com certeza que n]ao ia ter esse espaço para as indústrias. Então eu acho que foi bem pensado na época e eu acho que 1600 metros, falei semana retrasada, que semana passada não teve sessão, se não desse para recapear toda ela que fizesse um tapa buraco e vai levando “né”, é um trecho curto. Os tapa-buracos buracos seguidamente vai resolvendo o problema. Sobre os mosquitos me chamou a atenção, com todo respeito ao Diretor de Departamento, com todo o respeito, dizer que na beira dos rios existem chiqueiros, aviários e coisa, existe uma lei Federal que diz que os córregos têm que ser 30 metros longe da construção e as vertentes, as nascentes, tem que ser 50 metros. Então se tiver um chiqueiro em cima do Rio e poluindo e levando mosquitos (inaudível) do mosquito, que vai lá e notifica o morador para ele ir retirar, agora não culpa os agricultores. Não vai resolver nada. Sempre foi feito, sempre foi colocado o tratamento, o tratamento não o BTI “né”, tinha problemas, tinha reclamação em outras épocas também. Mas não tanto quanto agora. Então vai me desculpar, mas não é por aí que se resolvem as coisas. Sobre a CORSAN não vai dar até para mim falar Senhor Presidente. A ECOFAR, eu votei favorável a criação da ECOFAR, votei contra aquele financiamento de 2 milhões e pouco para comprar máquinas para a ECOFAR em nome da Prefeitura e eu espero não ter que falar aqui nesse microfone que eu me arrependi de falar que eu votei a favor da criação da ECOFAR que nem eu me arrependi na reforma administrativa. Porque realmente está deixando a desejar. No bairro do Parque tá uma vergonha, e não precisa nem entrar no bairro do parque. É só passar na Barão do Rio Branco e ficar olhando à direita. É mato gente, é mato. É porque chove é por causa do tempo. Mas pelo amor de Deus. Então não dá para aceitar essas coisas também e aqui não culpando a ECOFAR, nem a Prefeitura, o que vocês tão vendo aí é num container de lixo orgânico, o lixo verde, na frente do meu estabelecimento na Barão do Rio Branco, um computador, um computador Tiago, se hoje à noite ele tiver lá eu vou tirar ele para fora. É um computador. Não é uma TV, é um computador está Dentro de um container. Aonde é que está a educação das pessoas. Será que precisa chegar e dizer para pessoa: não o Senhor não pode, a Senhora, o fulano não pode colocar isso aí. Será que não sabem “tchê”? Tem um lugar certo para colocar, Senhor Presidente. Colocam lá. Aí não dá para culpar a ECOFAR, nem a administração, nem os Vereadores, nem a população, esses caras que não tem vergonha na cara mesmo. “Pra” cuidar do meio ambiente e não respeitar o que é certo e o que é errado. Muito obrigado

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Com a palavra o Vereador Raul Herpich.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente, Senhores Vereadores e demais presentes. Eu tenho um Requerimento aqui e eu acho de bastante importância no momento em que nós estamos vivendo agora que é Campanha da Fraternidade que é dos 40 dias antes da páscoa. Então, aqui é interessante nós convidarmos, eu vi que Caxias já fez isso também Seu Bispo Alessandro esteve presente, nós pensamos em convidar aqui o Padre Paulo Roque Gasparetto para falar sobre a Campanha da Fraternidade. O Vereador signatário, após ouvida a Casa, requer à Vossa Excelência, que seja encaminhado oficio convidando o Padre Paulo Roque Gasparetto, para que venha até esta Casa Legislativa explanar sobre o lançamento e o objetivo da Campanha da Fraternidade 2018, cujo tema é “Fraternidade e a Superação da Violência”. É um tema realmente que está, inclusive nesses últimos dias na imprensa é lamentável o que tá acontecendo neste pais. Então eu peço que coloque em votação este Requerimento Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Colocamos em votação então o Requerimento de número 10/2018 formulado pelo Vereador Raul Herpich. Se todos os Vereadores estiverem como estão, aprovado por todos os Senhores Vereadores.

VER. RAUL HERPICH: Senhor Presidente eu estava acompanhando aqui algumas manifestações hoje de semana passada, da última sessão, com relação a essa questão dos pardais, não os eletrônicos lá, lombada eletrônica. “Aí” eu tenho que dizer uma frase muito usada pelo Vereador Arielson Arsego: falta de planejamento. Como é que o Governo do Estado, Secretário, o DAER, tantas pessoas que foram falar, que foi requerimento e foi dito “não faz” colocaram justamente aquele lugar que não é para colocar. Então isso sim, isso sim eu falo do planejamento e outros temas ou falta de preparo porque lá tinha instalação elétrica e vamos colocar no mesmo lugar. Então eu não acho agora no momento nós falarmos isso porque a recém foram colocadas, nem tão funcionando ainda. Como é que nós vamos ter que solicitar que sejam trocadas. Então novamente, falta de planejamento falta de interesse de não sei quem, inclusive do DAER, em colocar justamente ali onde não era para colocar. Fala Senhor Vereador.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Com a palavra Vereador Arielson.

VER. ARIELSON ARSEGO: Falta de planejamento. Não é porque é o Governo do Estado. Falta de planejamento. Tem ali uma sinaleira e o pior Vereador eles não colocaram porque tinha os fios ali, porque eles fizeram a instalação de novo. Eles cortaram uma parte do asfalto de novo para fazer a instalação da lombada. Então eu vou repetir aqui, quando faz esse tipo de coisa falta de planejamento. Parece que vem para cá e não conhece a situação. Será que não enxergaram que colocaram uma sinaleira e não precisa e que o lugar que mais precisa é lá no Monte Pasqual? E vamos falar aqui demagogia. Esses requerimentos que são feitos aqui, para vim a Associação do Bairro aqui falar. Nós já ouvimos a imprensa, já ouvimos todo mundo falar. “Pra” que que tem que vim aqui falar de novo? Para fazer discurso? Nós não precisamos saber mais nada. Nós já sabemos o que tem. Nós precisamos saber qual é que vai ser o trabalho que vão fazer para resolver o problema lá e não ouvir Associação aqui mais. A associação falou no meio de comunicação, nós precisamos ouvir a Associação de novo? Obrigado Senhor Presidente.

VER. RAUL HERPICH: Não sei se contribuiu o Vereador, mas (inaudível) que realmente todo mundo falou, foi feito requerimento da Associação de Bairro de moradores e depois coloca tudo no mesmo lugar. Então volto novamente a dizer: falta de planejamento. Obrigado Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Com a palavra Vereador Tiago Ilha.

VER. TIAGO ILHA: Senhor Presidente, caros colegas Vereadores, as pessoas que ainda nos acompanham, eu quero fazer um comprimento especial ao Jorge que acabou de sair, do meu amigo Irali, meu amigo Adriano Colferai, membros do Partido Republicano Brasileiro que honram também essa sessão acompanhando o trabalho dessa Casa legislativa. Eu queria só fazer um comentário para me somar aqui ao meu colega Vereador Jorge Cenci. O Senhor foi gentilmente trazer uma sugestão ao Gerente da CORSAN, pelo o que o Senhor relatou essa semana, mas ainda na semana passada o Gerente da CORSAN numa entrevista acabou comentando já que esse pedido já estava sendo tramitado, enfim, e que infelizmente não tinha ainda posição para falar ou até a palavra que ele usou “ainda não tenho a ossada para falar sobre esse pedido, está lá na superintendência e vamos ver o que acontece”. O que nós estamos fazendo neste momento e pedimos ajuda de todos os Vereadores inclusive para que isso seja um trabalho nosso em conjunto, como outros que nós já fizemos aqui e funcionou, que a gente possa nos dar as mãos aqui e temos que olhar para a nossa cidade que está a cima de nós. É essa questão da CORSAN, Vereador, para que a gente possa, se não resolver na superintendência, não resolver no gerente da CORSAN estadual, como sugeriu aqui no Requerimento meu colega Fabiano Piccoli, vamos ao Governador do Estado. Nós temos força para isso, nós temos aqui uma bancada que representa de uma forma ou de outra os muitos farroupilhenses que votaram no Governador e quem sabe o Governador sendo candidato vai querer de novo. Então ele tem que olhar para a nossa cidade de Farroupilha, porque o farroupilhense confiou no governador, na sua grande maioria, respeitando todos os votos, na sua grande maioria confiou. Se não estamos resolvendo na superintendência, vamos tentar mais uma vez, se não resolver na gerencia, vamos tentar mais uma vez. Agora vamos sentar com o governador. Nós temos que chegar em alguma instancia que a situação olhe. Também respeito os últimos dias os acontecimentos, tudo isso nós compreendemos, tranquilamente, mas a gente precisa de um olhar efetivo, objetivo. Eu gostei da tua manifestação Vereador Arielson, temos que ser objetivos, nós temos que fazer as coisas para funcionar. E eu acho que a tua sugestão foi muito boa de ter tentado entender um pouquinho mais a situação mas eu acho que respeitando ao gerente local, quem sabe até o superintendente, nós temos que buscar uma força maior e que se for o superintendente que venha a esta Casa, que ele venha nos trazendo uma colocação de como está sendo encaminhado os investimentos no nosso município, quais são as medidas a curto, médio e longo prazo, planejamento, Vereador Arielson, comenta sempre, que venha aqui apresentar. Qual é o planejamento para que situações que como aconteceram em Farroupilha possam não mais, se não mais acontecer, acontecer o mínimo possível, em respeito a contribuição que Farroupilha dá com o pagamento da sua conta. Que como eu falei na minha manifestação, pensa nós ficarmos sem pagar. Vai cotar na hora, então é muito mais do que o dever a obrigação da companhia nos dar esse respaldo ou pelo menos uma informação que a gente consiga aceitar. Olha aconteceu isso, o planejamento é este, vamos encaminhar para esse encaminhamento. Bom, pelo menos nós temos alguma coisa. Porque tenho certeza que não sou só eu. Vocês já devem ter recebido essa cobrança de alguma forma, eu duvido que algum dos Vereadores aqui, direta ou indiretamente nos últimos dias não recebeu no telefone ou um WhatsApp aí do pessoal cobrando “olá meu representante, o que que vamos fazer com relação a agua?”. Tenho certeza que todos aqui direta ou indiretamente receberam alguma manifestação ou no café, ou porque o Vereador, Vereador, e aqui eu faço justiça a todos os colegas nós enfrentemos lá no posto de combustível, no mercado, na padaria, “n” lugares que a gente anda, que as pessoas nos enxergam, é no elevador do prédio como eu tive hoje inclusive quando chegava em casa, é cobrança em tempo real sobre todas as coisas que acontecem e obviamente que não ia passar despercebido essa que é uma situação atual que tem acontecido com a questão da agua no nosso município. Eu queria me somar nos meus 30 segundos finais, dizer que a ECOFAR precisa dar mais para Farroupilha, concordo também. Hoje inclusive cobrei pessoalmente do Flávio, ele trouxe algumas justificativas e eu disse “Flávio eu acho que nós temos que nos unir e dar uma resposta melhor para a população, porque a situação que está acontecendo também nos últimos 30 dias não dá para aceitar. ” Teve alguns problemas de ordem de trabalho que ele me colocou e que logo ali na frente busca resolver e a cidade precisa disso. Era isso Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: A palavra continua à disposição. Com a palavra Vereador Aldir Toffanin.

VER. ALDIR TOFFANIN: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadora, quero cumprimentar aqui a Neusa, o Paulo que hoje veio com a família, Paulo Bellaver, seu Menzen sempre aqui os funcionários públicos, Gilberto, Joel, César que está retornando das férias, nosso amigo Rodrigo sempre presente aqui, imprensa e demais presentes. Apenas para, sobre a VRS 813 já existe uma licitação e nos próximos dias vai ter ao menos um tapa-buraco, Vereador Kiko, o Senhor bem colocou “aí”, então apenas para dar um retorno “aí”. Sobre o problema da iluminação próximo a Trombini, Vereador Arielson, esteve lá este Vereador juntamente com o César há uns dias atrás e foi constatado que existe aquela, quando foi colocado aquela rede pra baixo aí na frente da Trombini, ficou os (inaudível) da RGE do transformador desligados e mais um problema que a RGE tinha que terminar um servicinho. O César, juntamente com o responsável, o engenheiro elétrico, numa reunião com a RGE, com o Fontanela e com o me fugiu o nome do… me fugiu o nome do outro superintendente da RGE, prometeram que iam fazer o serviço nos próximos dias. Me causou estranheza, eu achei que estava feito, mas já conversei com o César para nós voltarmos a cobrar da RGE. Eu gostaria de falar um pouquinho também sobre essas lombadas eletrônicas “aí”, esses redutores de velocidade, eu acho que nós já aprovamos nesta Casa uns cinco ou seis pedidos, Vereador Jorge, para que a lombada ficasse naquele trevo lá em cima da Faster. Nós aprovamos, aprovamos e ninguém nos dá bola. Ninguém está nem ouvindo. Eu diria que além de faltar planejamento falta visão porque aquelas que nós pedidos tanto uns redutores de velocidades nas proximidades da Grendene, da Rodoviária, o que colocaram lá, um pardal? É um verdadeiro caça-níquel. Principalmente no sentido Farroupilha Caxias do Sul, verdadeiro caça-níquel. Onde botaram um pardal, onde o carro quando sai do pardal até chegar a rodoviária, que voltou a acontecer um atropelamento no fim de semana, o carro já está a 100 por hora, sabe. Faltou visão será que era tão difícil de ver que aquele pardal, já que queriam botar teria que ser no mínimo uns 40, 50 metros para frente? Como ficou legal aquele no sentido Caxias Farroupilha. Aquele pardal sim ficou nas proximidades da Grendene, aí, ou melhor da Rodoviária onde o movimento é bastante intenso. Agora o outro? Pode tirar fora. Ou deixam lá para caça-níquel mesmo. Porque aquilo lá ficou uma vergonha. Gostaria de concordar com o Vereador Arielson e também com o Vereador Tiago, realmente hoje de tarde realmente eu tinha cobrando da ECOFAR. Cidade não está legal Vereador Jonas, como as nossas RS também. Nós temos que voltar a cobrar do DAER, porque a RS também está um mato que “da” medo de ver. Nós temos que cobrar da ECOFAR? Sim, nós temos que cobrar. Como bem falou o Vereador Presidente, quem paga o nosso salário, quem paga o salário deles somos nós, é o povo. Então tem que cobrar sim e vamos voltar a cobrar do DAER também porque as RS também estão precárias, precárias. Então eu acho que não adianta nós cobrar o partido “A”, o partido “B”, o que que está acontecendo né? “Tá” errado, tem que corrigir. Não interessa quem está no governo, quem estava ou quem vai estar. Se nós ficar olhando para o retrovisor não vamos chegar a lugar nenhum. Era isso Senhor Presidente. Muito obrigado.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Com a palavra o Vereador Tadeu Salib dos Santos.

VER. TADEU SALIB DOS SANTOS: Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Vereadora Eleonora, a todos da imprensa sempre extremamente importante aqui junto conosco e aliás antecedendo eles aqui muitas informações também é através da imprensa sendo aproveitadas como informação até dos legisladores chegando primeiro na imprensa para depois chegar aqui. Parabéns ao trabalho da imprensa sempre muito eficiente. Cumprimentar a todos que compõe o quadro funcional do poder executivo e também aos colegas aqui do poder legislativo. Senhor Presidente a questão CORSAN eu gostaria de lembrar a quem estava na reunião junto a Prefeitura municipal no salão nobre em que se explanava muito em investimentos da CORSAN aonde eu ouvi algumas acentuações inclusive em dizer de que Farroupilha era tão farta em agua que num futuro não muito distante poderia ceder as cidades vizinhas. Se bem lembrado quem estava lá, quem estava lá vai lembrar de que a pessoa que estava lá explanando e falando e falando para todas as pessoas que estavam acompanhando, eu lembro de que ele disse: Farroupilha é tão rica que apenas nós fazermos uma ligação e Farroupilha poderá auxiliar no abastecimento de cidades vizinhas. Então Farroupilha aonde que o questionamento é a matéria prima nós temos sobrando. A dificuldade de muitos outros lugares aonde de que a CORSAN tem de fazer investimentos muito acentuados para buscar a agua de longe para poder fornecer a comunidade e ainda trabalhar toda essa agua, tratar, enfim… Farroupilha tem em abundância. O que acontece com a CORSAN é que foi dito a poucos dias que devido a uma questão social também da CORSAN e que isso não justifica, que ela tem de pegar aquilo que sobra de Farroupilha para investir em municípios que tem a questão social. Farroupilha também administra sua questão social. Então não justifica em que a CORSAN não faça os devidos investimentos aonde arrecada. Se arrecada aqui que de o retorno aqui, que planeje melhor e que realmente não venha pessoas no salão nobre do nosso município dizer que nós podemos Farroupilha ceder agua a municípios vizinhos enquanto que aqui por uma questão operacional a CORSAN nos deixa sem agua. Quanto a quem a pouco referiu-se se nós não fomos cobrados nesses dias eu quero dizer que a primeira cobrança vem da nossa casa. Quando a tua esposa ou os teus filhos te olham e dizem assim: como é que eu vou cozinhar hoje se não tem agua? Chega os filhos do trabalho e dizem: puxa, mas eu queria tomar o meu banhozinho rapidinho para voltar com mais disposição para o meu trabalho. Então a cobrança já começa dentro da nossa casa. Tomara que a CORSAN venha através da representatividade a qual nos de resposta positiva, venha a esta Casa para nos auxiliar em alguma resposta a comunidade que paga todas as contas. Bem, falando em respostas datado de 24/04/2017 Senhor Presidente, oficiamos e através de um Requerimento a presença solicitamos através de um oficio a presença aqui do Senhor Comandante do Corpo de Bombeiros para falar sobre PPCI. Vamos completar um ano. Mas, antes de completar um ano sem respostas nós estaremos fazendo novamente um oficio através desta Casa solicitando que venha o nosso representante maior do Corpo de Bombeiros, vamos refazer este oficio lembrando a data de encaminhamento no dia 24 de abril e também assinado do recebimento lá. Esperamos também ter uma resposta porque falta agua daqui uns dias nós não teremos espaço para trabalhadores da construção civil porque os PPCIS continuam bloqueando o crescimento de Farroupilha, infelizmente. Então para que não ocorra isso, vamos prevenir de uma forma, quem sabe, repetitiva, mas vamos reconvocar para ver se temos resposta de requerimentos de um ano atrás. Era isso. Obrigado Senhor Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Só para conhecimento Tadeu, eles tiveram aqui para fazer a orientação com os funcionários da Casa. Mas, claro nós queremos eles aqui para que a gente dialogue e converse sobre o todo. Só para questão de conhecimento. Com a palavra, Vereadora Eleonora Broilo.

VER. ELEONORA BROILO: Bom, boa noite Presidente, colegas Vereadores, imprensa, Senhoras e Senhores. Bom, o que me traz a essa manifestação na realidade é uma entrevista do dia 16 de fevereiro dada por um Diretor de Departamento a uma rádio local. O entrevistador pergunta sobre animais de grande porte, especialmente cavalos, o que que seria feito com eles, né? Já que esse Diretor de Departamento está à frente do abrigo municipal de animais e da saúde animal de uma maneira geral. Bem, ele falou sobre a apreensão de animais de pequeno porte e quando chegou a falar sobre a apreensão de animais de grande porte esse diretor se referiu a um projeto que estaria tramitando na Câmara que versaria sobre uma multa para o dono dos animais apreendidos, para que esses animais voltassem ao seu dono. Bem, tendo em vista a gravidade de acidentes com animais de grande porte eu gostaria que se esse projeto realmente existe, que ele viesse para a Casa o mais rápido possível “tá”, entregue para as bancadas para a nossa apreciação “tá?”. Bom, o outro ponto eu não, eu realmente assim, eu, nós, a nossa bancada não recebeu esse projeto. Então esse projeto não está tramitando na Câmara e eu gostaria que se ele existe que ele viesse o mais rápido possível. Bem, um outro ponto eu quero dizer que eu concordo com o Vereador Piccoli sobre o respeito. O respeito é uma coisa muito importante. Mas, aqui nesta Câmara é um local onde a gente tem que discutir, mesmo que as nossas opiniões vão divergir umas das outras. Desde que a gente discuta com respeito e que a gente considere as nossas opiniões. Mas, aqui é o lugar de se discutir. Bem, eu concordo também com o Vereador Ilha, quando ele fala sobre objetividade. Eu concordo com isso. Só que eu acho que isso tem que vir a nível dos três poderes, dos três poderes executivos, nacional, estadual e municipal. E talvez para uma cidade o mais importante seja realmente o municipal, posso estar enganada. Mas, eu acho que vai ser o municipal que vai gerenciar todo o resto e eu não vejo aqui, infelizmente né? Eu vejo, aliás, eu vejo aqui uma falta de objetividade, falta de planejamento, falta de resolução de problemas. Haja visto o estado do nosso hospital. Por último “né”, Vereador Maioli, o Senhor foi muito feliz quando o Senhor disse que nós temos uma bandeira a defender que é a bandeira do povo. E aí eu pergunto, não só ao Senhor, mas a todos: se nós temos uma bandeira para defender porque todos os projetos, 109 projetos que chegaram a esta casa todos foram aprovados pelos Vereadores da situação. Todos foram aprovados. E só lembrando né?  A o nosso nobre Presidente que somos Vereadores 24 horas por dia, 30 dias por mês e 365 dias por ano. Muito obrigado. Era isso.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: A palavra continua à disposição dos Senhores Vereadores. Com a palavra o Vereador Mario Bellaver.

VER. JOSÉ MARIO BELLAVER: Senhor Presidente, colegas Vereadores, uma saudação a colega Vereadora Eleonora. Quero saudar a imprensa, funcionários da Casa, servidores municipais e a população que está presente nesta noite na Câmara de Vereadores. Entre vários assuntos levantados nesta noite, eu quero me referir ao primeiro, quando nesta última semana nós tivemos uma entrevista numa rádio local do vice-prefeito da nossa cidade. O vice-prefeito da nossa cidade ele costuma, ele costuma esquecer ou finge de esquecer algumas obras, algumas não, muitas obras feitas pela administração do PMDB e do PP, aqui citado que os asfaltos do interior foram realizados na administração do ex-prefeito e até pouco tempo nosso colega Paulo Dalsoquio. Ele não morava em Farroupilha então… Ele era Vereador. Eu cito aqui o término do asfalto de São Miguel em parceria com a comunidade, a subida da Linha Jacinto pago pelo poder público, o Santa Rita, até o Balneário Santa Rita, pago pelo poder público, Vila Rica pago pelo poder público, Desvio Machado pago pelo poder público, em parceria o primeiro ano de administração do Prefeito Pasqual o término até o Farrapos e por fim no interior Caravaggio à Busa, feito com uma emenda parlamentar de um Deputado do PMDB. Então Vereador Tiago Ilha, as coisas têm que ser claras, tem que ser objetivas e não esconder debaixo dos panos. Não fazia nada de mal de citar nas administrações. Vamos ser coerentes. Só que desvia a atenção para o outro lado, infelizmente. E não é a primeira vez que ele faz isso. Outro assunto que eu gostaria de comentar, Tiago Ilha, o Senhor tem toda a razão que a gente ás vezes, nós somos “impotentes” de não resolver os pedidos da comunidade. E esses pedidos a vários dias, á várias semanas, do mosquito borrachudo no interior e um Diretor de Departamento chega se livrando dizendo que a culpa é dos agricultores, sabendo Vereador Beto, o sacrifício dos agricultores, principalmente na safra onde que eles fazem 15,16 horas de trabalho e quase, quase culpando os agricultores por causa disso, aonde não tem chiqueirões, aonde não tem estábulos. O que que é? Então vamos assumir, vamos ser objetivos. Vamos resolver os problemas ou está lá para receber o salário só? Se é para receber o salário vai para casa. Deixa um competente para verificar os problemas e solucioná-los. Infelizmente temos destes funcionários que não sabem cumprir sua obrigação, Beto Maioli, o Senhor foi feliz quando citou que tem que tratar o povo com respeito que eles são os nossos patrões e atendê-los. Só que tem funcionário que não merece estar lá. Este é um. Se ele não conhece o interior que vá lá conhecer e saber o que está acontecendo, se há estábulos, se há chiqueirões vá lá com um fiscal e diga: ali não é o lugar. Só que tem que dar condições para os nossos agricultores. Por fim, e por fim Senhor Presidente eu gostaria mais uma vez de parabenizar o Vereador Fabiano Piccoli pelas suas colocações. Porque geralmente quando se fala em PT, o PT é um partido radical, nem todos, mas a maioria e o Senhor está sendo bem diferente. Comprimento pelas suas colocações porque o próprio governador Sartori, não há necessidade de ser ele o próximo candidato e o próximo governador, mas que tenha alguém com essa determinação de poder tirar o Estado do Rio Grande do Sul da situação que se encontra. É dessa forma democrática e de poder se entender para o bem da comunidade. Era isso Senhor Presidente, muito obrigado.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: A palavra continua à disposição dos Senhores Vereadores. Se nenhum Vereador quiser fazer mais o uso da palavra. Declaro encerrado os trabalhos desta sessão.

VER. JORGE CENCI: Questão de ordem.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Questão de ordem Vereador Jorge Cenci.

VER. JORGE CENCI: Senhor Presidente no início da sessão foi lido um Requerimento ou um oficio recebido por esta casa o qual informa uma prestação de contas da secretaria da saúde. É isso? Ou um relatório. Eu solicito então que pelo menos a mim seja entregue uma cópia até para me inteirar do assunto aonde vai ser para poder participar.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Por favor, funcionários da Casa então encaminhem uma cópia a cada bancada.

VER. JORGE CENCI: Apenas para mim, eu não sei se os outros querem.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Não, mas uma para cada bancada acho que fica bom.

VER. JORGE CENCI: Obrigado Presidente.

VER.PRES. THIAGO BRUNET: Boa noite a todos, um grande abraço. Vamos para Casa.

 

 

 

Thiago Pintos Brunet

Vereador Presidente

 

 

 

Odair José Sobierai

Vereador 1º Secretário

OBS: Gravação, digitação e revisão de atas: Assessoria Legislativa.